Projeto poesias: Educação Infantil
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
16,103
On Slideshare
16,103
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
224
Comments
1
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. POLO VII PROFESSORA: MAYARA SILVA NIVEL: PRÉ I & II PROJETO: “POESIA NOSSA DE CADA DIA”. INTRODUÇAO Desenvolver a oralidade é uma das habilidades que se espera nos primeiros anos das turmas de educação infantil. De forma lúdica é possível ampliar as possibilidades de comunicação, expressão e interesse pelos gêneros literários. A poesia é um desses gêneros, além de expressar sentimentos, musicalidade, sonoridade, desenvolve a oralidade e o interesse pela leitura de forma prazerosa. E é pensando em favorecer e facilitar a aprendizagem que o projeto “Poesia nossa de cada dia”, tem como objetivo de favorecer os alunos das turmas de Pré I e II da escola José da Silveira Batista um trabalho mais prazeroso, favorecendo a aprendizagem. Dessa forma, a poesia nos leva a conversar, explorar ritmos, sonoridades, desenvolver a sensibilidade, descobertas, perceber o mundo através das relações do imaginário e do real. Sendo assim, o lúdico, a imaginação, a fantasia e o faz de conta serão as ferramentas fundamentais para o desenvolvimento desse projeto. E para que isso aconteça conta-se com o entusiasmo poético, criatividade em nossas atividades e o sentimento que a poesia sempre nos passa. OBJETIVOS a) Geral  Desenvolver o prazer pela leitura, assim como expressão corporal, musicalidade, imaginação, fantasias e faz de conta. b) Específicos  Despertar o interesse da leitura da poesia;  Conhecer os poemas cantados;  Despertar a criatividade plástica;  Ampliar o repertorio musical. INTENCIONALIDADE
  • 2.  Acada poesia trabalhada fazer um painel ilustrativo com a poesia para desperte a atenção das crianças;  Construção do baú da poesia;  Leitura de poesias no começo e no fim das aulas;  Ilustração de cada poesia trabalhada. No fim de cada semana sortear uma poesia para o aluno levar para casa e ilustrar de acordo com a sua imaginação (envelope da poesia);  Confecção de mural com os desenhos das crianças;  Apresentação da poesia na sombrinha;  Apresentação da poesia de formas variadas – pinturas, colagem, varal, painel, mural, rolinho, caixinha, etc. PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS PLANO 1 As Borboletas (Vinicius de Moraes) Brancas, Azuis, Amarelas E pretas Brincam Na luz As belas Borboletas Borboletas brancas São alegres e francas. Borboletas azuis Gostam muito de luz. As amarelinhas São tão bonitinhas! E as pretas, então. . . Oh, que escuridão! 1º Dia - Ler a poesia. - Explicar que a poesia tem sonoridade, ritmo e estrofes. - Roda de conversa. Somos todos iguais? - Através da poesia borboletas mostrar que as diferenças não só existe em nós humanos, mas também nos animais. - Mostrar o vídeo a lagarta que vira borboleta. - Atividade rodada. 2º Dia
  • 3. - Ler a poesia. - Identificar a palavra borboleta e circular. - Nesse poema levar as crianças identificar as vogais, além de reconhecer a consoante “B” (de borboleta), pintá-la no papel A-4. - mostrar o vídeo a borboleta azul. - Atividade rodada. 3º Dia - Ler o poema. - Mostrar uma borboleta de papel e convidar as crianças a dobrarem suas borboletas seguindo uma sequência de dobras. - Distribuir papel A-4 e pedir para as crianças desenhem as borboletas das respectivas cores conforme o poema. - Após esta atividade ler novamente o poema, e apresenta diversas imagens de borboletas de todas as cores,observar os detalhes como: asas, patas, antenas... - Atividade rodada. 4º Dia - Ler a poesia - Fazer um momento relaxante, Brincar com as borboletas de papel ouvindo uma música suave. - Depois, para guardar esse momento faremos o retrato das mãos com tinta guache e colocaremos esses trabalhos no mural ao lado da poesia. - Atividade rodada. - Sorteio da poesia a ser levada para casa. 5º Dia - Ler a poesia. - Levar imagens sobre a metamorfose da borboleta, para que as crianças percebam que a borboleta já foi um alagarta. - Distribuir a poesia as borboletas no papel A-4 para que eles possam colorir de acordo com sua imaginação. - Atividade rodada. PLANO 2 O Relógio Vinícius de Moraes Passa, tempo, tic-tac Tic-tac, passa, hora Chega logo, tic-tac Tic-tac, e vai-te embora Passa, tempo
  • 4. Bem depressa Não atrasa Não demora Que já estou Muito cansado Já perdi Toda a alegria De fazer Meu tic-tac Dia e noite Noite e dia Tic-tacTic-tac Dia e noite Noite e dia. 1º Dia - Ler a poesia o relógio - Será realizada a brincadeira, jogo da memória das horas. Para ver se os alunos sabem mesmo olhar as horas. Na sequencia será explicado o conteúdo através do seguinte questionamento:Como medimos o tempo? - Ensinar as crianças a fazerem leituras do relógio para desenvolver a noção de tempo relacionada ao instrumento de medida desse tempo. Nesse primeiro momento, tudo não passa de uma brincadeira, as crianças devem manusear seus relógios, observar o relógio real e marcam a hora, fazem brincadeiras com 5 minutos de duração. Exemplo, uma ou um grupo de crianças recebe a tarefa de montar um castelo em 5 minutos, uma ou outra(s) criança(s) controla o tempo e marcam com os ponteiros do relógio, com base na dedução do que seja esse espaço de tempo. Com o desenvolvimento desse tipo de atividade em diferentes situações cotidianas de marcação do tempo, essa brincadeira transforma-se em coisa séria. - As crianças podem marcar no relógio o início e o final de uma atividade escolhida. O professor mostra o relógio real, ajuda as crianças a fazerem a leitura da hora, solicita que descrevam a posição dos ponteiros e marquem nos seus relógios, como mostra o relógio de verdade. - atividade rodada. 2º Dia - Ler a poesia o relógio. - Organizar os/as alunos/as em uma roda de conversa. Dialogar com o grupo sobre a temática “tempo”, fazendo perguntas como: o que significa a palavra tempo? Como organizamos nosso tempo? Com uma cartolina registre as diferentes respostas dos/das alunos/as e exponha em uma parede da sala de aula. - Depois da participação efetiva de todos/as os/as alunos/as, converse com a turma sobre o tempo que passam na escola, horários de aula, horário de entrada e saída, horário do lanche, recreio, dentre outros. - Aproveitar o momento para dialogar sobre o que fizeram antes de ir para a escola, o que estão fazendo e o que pretendem fazer ao retornarem da escola para casa. - Fazer o registro destes diferentes momentos e colar em um mural, dividido em três partes: 1- O que fizeram antes de ir para a escola; 2- O que estão fazendo;
  • 5. 3- O que pretendem fazer ao retornarem da escola para casa. - Atividade rodada. 3º Dia - Organizar uma caixa surpresa com diversas figuras de relógio (digital, analógico). Em uma roda de conversa incentive os/as alunos/as a descobrirem o que há dentro da caixa. Para isso, dê dicas tais como: utilizado para marcar o tempo; pode ser usado no braço, na parede e outros lugares. O que tem na caixa? - Quando as crianças descobrirem a surpresa, trabalhar com elas a diferença entre um relógio digital e um relógio analógico apresentando as diferenças a partir da visualização dos dois modelos de relógio. - Verificar com a turma a noção que tem de horas, minutos e segundos. O que já sabem sobre isso? Fazer as explicações e tentar trabalhar atividades que envolvam unidades de tempo, como por exemplo: ficar um minuto em forma de estátua, medir o tempo gasto para sair da sala de aula e chegar até em casa, medir aduraçãodecadaaula,dentreoutras. - Fazer em uma cartolina, um jogo de adivinhação “O que é o que é?” para ser exposto na sala de aula e deixar que os/as alunos/as descubram a resposta. Ex. O que o ponteiro grande do relógio disse para o ponteiro pequeno? Resposta: Um minuto, por favor. 4º Dia - Recitar a poesia e cantar a musica tumbalacatumba. - Identificar os números do relógio. - Colocar o vídeo o relógio para que as crianças assistam. -Após assistirem ao vídeo elaborar um calendário com os meses de aniversários dos/das alunos/as. - Para finalizar a aula solicite que cada aluno/a descreva, em casa, as atividades que realiza numa manhã ou tarde. - Atividade rodada 5º Dia - Ler o poema - Propor a rotina diária e fixar na parede. - Construir um calendário num papel cartão indicando o ano, a data, o mês e o dia da semana. - Identificar osnumerais de 1 a 12 no relógio, relacionando-os com suas respectivas quantidades. - Atividade rodada. PLANO3 O Cavalinho branco (Cecília Meireles) À tarde, o cavalinho branco está muito cansado: mas há um pedacinho do campo onde é sempre feriado. O cavalo sacode a crina e nas verdes ervas atira sua branca vida. Seu relincho estremece as raízes e ele ensina aos ventos a alegria de sentir livres
  • 6. seus movimentos. Trabalhou todo o dia, tanto! desde a madrugada! Descansa entre as flores, cavalinho branco de crina dourada! 1ª Dia - Ler o poema Cavalinho branco de Cecilia Meireles - Explicar que a poesia possui rimas - apresentar várias cartelas com sílabas das palavrasque rimam uma com a outra. - Acompanhar como os alunos farão para formar as frases. - brincar de fazer mimica através do poema. Use e abuse da imaginação. - Atividade rodada. - Fazer o sorteio da poesia a ser levada para casa. 2º Dia - ler o poema. - Trabalhar a palavra Liberdade encontrada no poema. Com uma chuva de ideias. Perguntar se eles sabem o que é liberdade. - Em uma cartolina escrever seus entendimentos sobre a palavra Liberdade. - Em outro momento fazer uma proposta aos alunos de elaborar uma lista com nomes de brincadeiras que envolvam liberdade, fazendo as anotações em uma folha de papel, associando as brincadeiras com o significado da palavra LIBERDADE. - Atividade rodada. 3ª Dia - Ler a poesia. - Levar os alunos para fora da sala e propor que eles brinquem das brincadeiras descrita por ele no dia anterior. Na volta à sala de aula, a professora solicitará que os alunos sentem-se, relaxem, respirem fundo soltando o ar devagar com os olhos fechados. - Após as brincadeiras fazer um breve relaxamento de cinco minutos. - Ao retomar as atividades, distribuir as crianças o poema Cavalinho branco e pedir que eles façam as ilustrações. - Atividade rodada. - Fazer o sorteio da poesia a ser levada para casa. 4ª Dia - Ler a poesia. - Pedir aos alunos que falem de outros poemas ou outras historias que eles conheçam.
  • 7. - Pedir aos alunos que circulem as palavras que rimam. - Distribuir papel A-4 para que eles copiem as palavras rimadas. - Atividade rodada. PLANO 4 O Colar (Cora Carolina) Com seu colar de coral, Carolina corre por entre as colunas da colina. O colar de Carolina colore o colo de cal, torna corada a menina. E o sol, vendo aquela cor do colar de Carolina, põe coroas de coral nas colunas da colina. 1º Dia - Ler o poema. - Com o poema Colar de Carolina, de Cecília Meireles fazer as crianças produzir colares e pulseiras com canudos de plástico. - Em outro momento, organizar um desfile com o Colar de Carolina, em que as meninas das outras turmas possam participar. - Atividade rodada. 2º Dia - Leitura do poema; - Roda de conversa sobre o poema; - Números e quantidade; - Trabalhar como estar o dia, fazer um painel ilustrativo criado pelos alunos. 3º Dia - Leitura do poema; - Trabalhar a oralidade (falar sobre o colar/ quem tem colar?) - Pedir aos alunos para contar histórias sobre colar – a sua maneira. - Sorteio da poesia a ser levada para casa. - Atividade rodada. 4º Dia - Leitura do poema; - Jogo da rima;
  • 8. - Jogo da memória; - Atividade rodada. 5º Dia - Leitura do poema; - Roda de conversa sobre o poema; - Recorte e colagem de jornais: encontrar no jornal a palavra o colar. - Atividade rodada. PLANO 5 O PATO (Vinicius de Moraes e Toquinho) Lá vem o pato Pata aqui, pata acolá Lá vem o pato Para ver o que é que há O pato Pateta Pintou o caneco Surrou a galinha Bateu no marreco Pulou do poleiro No pé do cavalo Levou um coice Criou um galo Comeu um pedaço De jenipapo Ficou engasgado Com dor no papo Caiu no poço Quebrou a tigela Tantas fez o moço Que foi pra panela. 1º Dia - Rodinha. - Musica “o pato pateta” - Leitura do poema junto com a turma, apontando as palavras. - Conversar sobre a poesia: rima, sons parecidos. - Ilustração da poesia. - Dobradura do pato e formar a palavra com letras móveis. 2º Dia - Rodinha de leitura do poema - Texto coletivo sobre o pato. - Classificar: concluir que é uma ave (dar relato de outras aves) - Trabalho com letras e silabas iniciais dos nomes dos animais.
  • 9. - Desenhar outras aves (escrita espontânea dos nomes) 3º Dia - Ler o poema - Fazer uma lista das palavras que começam com a letra P de PATO. - Enfatizar o som da letra P e silaba inicial. - Desenhar o que começa com a letra P - Atividade para casa: figuras que começam com a letra P 4º Dia - Leitura do poema. - Mostrar a pesquisa com figuras na roda e colar no cartaz/ fazer leitura das figuras e escrever ao lado. - Colar figuras no papel A-4 que iniciem com a letra P e escrever o nome a sua maneira. - Atividade rodada. - Vídeo O pato pateta. - Sorteio da poesia a ser levada para casa para ilustração. 5º Dia - Leitura do poema. - Trabalhar a relação quantidade e numero através da musica 5 patinhos. - Mostrar o numeral quando as crianças cantarem. - Desenhar a mão e escrever quantos dedos temos. - Atividade rodada. PLANO 6 A Casa (Vinícius de Moraes) Era uma casa Muito engraçada Não tinha teto Não tinha nada Ninguém podia Entrar nela não Porque na casa Não tinha chão Ninguém podia Dormir na rede Porque na casa Não tinha parede Ninguém podia Fazer pipi Porque penico Não tinha ali Mas era feita Com muito esmero
  • 10. Na rua dos bobos Número zero. 1º Dia - Ler o poema. - Trabalhar versos, rima e estrofes. - Fazer leitura coletiva do poema com os alunos e pedir que identifiquem, no cartaz, algumas palavras. (Ex:onde está a palavra Casa? Com que letra começa a palavra ? Quantas letras tem? Vamos contar? - Escrever uma lista de palavras que iniciem com a letra C? - Contar a historia os três porquinhos. -Identificar tipos de moradias diferentes e listar os materiais usados para se construir as casa da historia. 2º Dia - Leitura do poema. - Propor aos alunos que contem como é seu dia-a-dia. - Desenhar todos os membros de sua família. -Atividade rodada. 3º Dia - Leitura do poema; - Roda de conversa sobre o poema; - Após ouvirmos a poesia, A casa, distribui palitos de picolé para as criançasconstruírem suas casas de acordo com sua imaginação; - Ilustrar um painel com vários tipos de casa. - Fazer um bingo sobre higiene. 4º Dia - Leitura do poema; - Fazer recorte de jornais do titulo da poesia; - Relembrar o numero zero e encontra-lo na poesia. - Quebra cabeça da casa
  • 11. - Jogo da memória. 5º Dia - Leitura do poema; - De acordo com o poema fazer o jogo das silabas; - Dominó geométrico; - Direitos e deveres da casa; Atividade rodada. PLANO 7 A Bailarina ~~~~~~~~~~~~~~ Esta Menina Tão pequenina Quer ser bailarina Não conhece nem dó nem ré, Mas sabe ficar na ponta do pé. Não conhece nem mi nem fá, Mas inclina o corpo para lá e para cá. Não conhece nem lá nem si, Mas fecha os olhos e sorri. Roda, roda, roda com os bracinhos no ar E não fica tonta nem sai do lugar. Põe no cabelo uma estrela e um véu E diz que caiu do céu. Esta Menina Tão pequenina Quer ser bailarina Mas depois esquece todas as danças, E também quer dormir como as outras crianças. 1º Dia - leitura da poesia - Perguntar aos alunos: Vocês sabem brincar com as palavras? Eu vou começar e vocês continuam. Nesse momento falar seu nome acompanhado com uma palavra que rima(Ex. Meu nome é Gabriela e eu cozinho na panela). - Em seguida propõe que os alunos façam o mesmo. As crianças são muito criativas, deixe que elas brinquem com as palavras, caso alguma criança precise de ajuda, peça para outro colega ajudar na rima, caso as crianças sintam dificuldade, o/a professor/a deverá ajudá-la. - Procurar saber se as crianças conhecem alguém que gosta de fazer poesia ou de declamar. - Propor a ilustração da poesia. 2º Dia
  • 12. - Ler o poema. - Modelar a bailarina com massinha. - Fazer a exposição. - Convidar as crianças para dançar igual a bailarina - Propor que formem pequenos grupos e criem poesias através de desenhos. - Atividade rodada. 3º Dia - Ler a poesia. - Elaborando o Sarau Poético - Organizar juntamente com as crianças um sarau com as poesias ilustradas pelos alunos. Para tanto, deverão elaborar os convites do sarau poético para serem entregues aos outros alunos da escola. CONVITE sexta-feira voce vem? Num cavaloa galope. Tome vento não demore. No sarau tem poesia. Amizade e alegria. Local: Dia: Horario: Criação de um cenário para o sarau, para tanto terão que pensar no tema da decoração (brinquedos, danças, doces, flores ou notas musicais), as crianças deverão participar da produção destes elementos. 4º Dia - Vivenciando o Sarau Poético -Juntamente com os alunos deverá ser organizado o sarau poético, o qual serão convidadosos alunos, pais e professores da escola para participarem. - Discutirão como vai ser apresentação do sarau; - Textos produzidos por alunos; -Textos de autores brasileiros; - Apresentação musical. AVALIAÇÃO Será feita através do cumprimento das atividades descritas: no desenvolvimento da oralidade, musicalidade, corporeidade. Sendo descrita minuciosamente no diário de classe.
  • 13. Anexos Foto 01: Mural As borboletas Foto 02: Mural O colar Construindo os colares de canudinhos colares prontos Sombrinha da poesia Envelope da poesia