• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Clima Brasileiro
 

Clima Brasileiro

on

  • 89,362 views

Caracterização do clima no Brasil

Caracterização do clima no Brasil

Statistics

Views

Total Views
89,362
Views on SlideShare
88,586
Embed Views
776

Actions

Likes
17
Downloads
0
Comments
1

9 Embeds 776

http://www.slideshare.net 739
http://ceom-line.blogspot.com 12
http://ceom-line.blogspot.com.br 11
http://vocesabendomais.blogspot.com 5
http://webcache.googleusercontent.com 3
http://personales.ya.com 2
http://www.filescon.com 2
http://web.resmarche.it 1
http://www.ceom-line.blogspot.com 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as OpenOffice

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • EF
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Clima Brasileiro Clima Brasileiro Presentation Transcript

    • CLIMA BRASILEIRO Massas de ar no Brasil As massas de ar são porções individualizadas do ar atmosférico que trazem em suas características e propriedades, as condições gerais do tempo dos locais onde se formam. O deslocamento das massas são provocados pela diferença de pressão e temperatura entre as diversas áreas da superfície. Portanto, as massas de ar estão geralmente associadas a sistemas de baixa e alta pressão. As áreas de baixa pressão são receptoras de ventos e com grande instabilidade atmosférica caracterizada por grande nebulosidade e precipitação elevada. Já as áreas de alta pressão tendem a ter menores temperatura e são dispersoras de ventos, portanto tem em sua característica não ter nebulosidade e possuir estabilidade atmosférica.
    • MASSA POLAR O encontro da massa polar com a massa tropical continental é a grande causa da formação das frentes frias. Os sistemas frontais são gerados pelo encontro de duas massas de ar sendo uma quente e outra fria. Esta massa de ar é a responsável pelas ondas de frio no centro-sul do país. Ela pode causar geadas e neve no sul do Brasil e friagens no oeste amazônico. A frente fria que acompanha a massa de ar na borda frontal causa chuvas de intensidade moderada a forte, porém de rápida duração. Os esporádicos episódios de neve na região serrana do sul, ocorrem quando um sistema de baixa pressão acompanha a massa de ar sobre a costa litorânea da região sul. A massa pode ser de deslocamento continental e atlântica. A representada na animação ao lado é a continental. As de deslocamento atlântico tem sua área de influência mais restrita e em algumas vezes atinge apenas a região sul. As massas polares continentais ocorrem com maior freqüência de abril a agosto, porém há a possibilidade de ocorrer nos outros meses do ano. A massa polar atlântica ocorre com maior freqüência que a continental e pode chegar com maior facilidade nos outros meses do ano.
    •  
    • MASSA TROPICAL CONTINENTAL eST ta massa de ar é também conhecida como bloqueio atmosférico e tem sua origem no interior do continente. Pode durar mais de 15 dias. Durante o final de maio e começo de junho é comum ocorrer fortes episódios e na região sul é conhecido como "veranico" em função de provocar um grande aumento de temperatura para uma época que já é frio na região. A ocorrência maior é durante os meses de primavera, começo do outono e final do inverno. A massa de ar tem como característica ser seca e quente. É conhecida como bloqueio atmosférico em função de ela bloquear a entrada de frentes frias e nuvens de instabilidades responsáveis por chuvas quando sua intensidade é forte. Ela tem grande atuação na parte central do país e atinge o sudeste, centro-oeste, parte do nordeste, pequena área da região norte e parte da região sul.
    •  
    • MASSA TROPICAL E EQUATORIAL ATLÂNTICA As características destas massas de ar é serem quentes e úmidas. Os ventos alísios, que são gerados pela rotação da terra, e a passagem de centros de alta pressão sobre o oceano fazem com que os ventos tenham sua direção voltada para o continente e sendo assim eles carregam a umidade marítima para a faixa leste mais próxima do litoral do Brasil, como pode-se observar no mapa ao lado. Os valores acumulados de precipitação são baixos, pois estas massas de ar não causam chuvas significativas.
    •  
    • MASSA EQUATORIAL CONTINENTAL Esta massa de ar é originada na Amazônia central. Existem alguns fatores que influenciam na formação desta massa de ar e um dele é a atuação da zona de convergência intertropical (ZCIT). O encontro dos ventos alísios do hemisfério norte com os alísios do hemisfério sul se da na ZCIT onde há a formação de instabilidades associadas a nuvens convectivas (grande desenvolvimento vertical). Esta instabilidade produzida é responsável por grande presença de nebulosidade sobre a região central amazônica e nesta região há outro importante fator para o surgimento da massa de ar. O alto calor produzido associado a alta umidade da região provoca o surgimento de nuvens de instabilidade que associadas as instabilidades geradas da ZCIT provoca uma grande área de nebulosidade e alta temperatura, que é a massa equatorial continental. Sua atuação é constante na região norte, porém durante os meses de verão pode atingir o centro-oeste, parte do nordeste e sudeste além de uma pequena área mais ao noroeste da região sul. A massa de ar provoca valores elevados de precipitação acumulada, principalmente sobre a região norte.
    •  
    • CLIMAS DO BRASIL
    • Clima Equatorial (Amazônia): - Nível de Chuva Alto e constante; - Alta temperatura durante todo o ano; - Chuvas de Convexão; - Obs.: A Friagem é provocada pela massa polar atlântica e atua principalmente no inverno (Amazônia). - Climograma:
    • Clima Subtropical (Região Sul): - Mesotérmico : Temperatura média devido a passagem de massa fria e quente, esse encontro provoca chuvas); - Chuvas bem distribuídas ao longo do ano (sempre úmido); - Chuvas Frontais: Resulta do encontro das massas quentes e frias; - Grande amplitude térmica; - Climograma:
    • Clima Semi-Árido: - Sertão Nordestino; - Secas prolongadas; - Chuvas curtas e torrenciais; - Causas da seca: Rios abertos para o mar; Solo impermeável (Solo não absorve a água); - Chapada da Borborema ( impede a passagem de massa úmidas); Climograma:
    • Clima Tropical de Altitude: - Sudeste; - Mesotérmico, úmido; - Chuvas Torrenciais; - Chuvas orográficas ou de relevo ( é resultante do relevo, geralmente a orográfica é mais torrencial); - Climograma:
    • Tropical Semi-Úmido ou Alternadamente Seco e Úmido: - Predomina no Brasil; - Quente e úmido com chuvas de verão; - Possui duas estações: a seca (no inverno) e a chuva (no verão); - Obs.: No nordeste é ao contrário, as chuvas predominam no inverno; - Climograma: