NBR 10068
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

NBR 10068

on

  • 1,641 views

Folha de desenho - Leiaute e

Folha de desenho - Leiaute e
dimensões

Statistics

Views

Total Views
1,641
Views on SlideShare
1,641
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
21
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    NBR 10068 NBR 10068 Document Transcript

    • Cópia não autorizada OUT 1987 NBR 10068 Folha de desenho - Leiaute e dimensõesABNT-AssociaçãoBrasileira deNormas TécnicasSede:Rio de JaneiroAv. Treze de Maio, 13 - 28º andarCEP 20003 - Caixa Postal 1680Rio de Janeiro - RJTel.: PABX (021) 210 -3122Telex: (021) 34333 ABNT - BREndereço Telegráfico:NORMATÉCNICA Padronização Origem: Projeto 04:005.04-006/1987 CB-04 - Comitê Brasileiro de Máquinas e Equipamentos Mecânicos CE-04:005.04 - Comissão de Estudo de Desenho Técnico Geral NBR 10068 - Drawings - General principles of presentationCopyright © 1987,ABNT–Associação Brasileira Descriptors: Drawing. Drawing sheetde Normas Técnicas Esta Norma foi baseada na ISO 5457Printed in Brazil/Impresso no Brasil Palavras-chave: Desenho. Folha de desenho 4 páginasTodos os direitos reservados 1 Objetivo 2 Documentos complementares 1.1 Esta Norma padroniza as características dimensionais Na aplicação desta Norma é necessário consultar: das folhas em branco e pré-impressas a serem aplicadas em todos os desenhos técnicos. NBR 8402 - Execução de caracteres para escrita em desenhos técnicos - Procedimento 1.2 Esta Norma apresenta também o leiaute da folha do desenho técnico com vistas a: NBR 8403 - Aplicação de linhas em desenhos - Tipos de linhas - Larguras das linhas - Procedi- mento a) posição e dimensão da legenda; 3 Condições específicas b) margem e quadro; 3.1 Formatos c) marcas de centro; 3.1.1 Seleção e designação de formatos d) escala métrica de referência; 3.1.1.1 O original deve ser executado em menor forma- to possível, desde que não prejudique a sua clareza. e) sistema de referência por malhas; 3.1.1.2 A escolha do formato no tamanho original e sua f) marcas de corte. reprodução são feitas nas séries mostradas em 3.1.2. 1.3 Estas prescrições se aplicam aos originais, devendo 3.1.1.3 As folhas de desenhos podem ser utilizadas ser seguidas também às cópias. tanto na posição horizontal (ver Figura 1) como na vertical (ver Figura 2). Notas: a) As Figuras são apresentadas na forma mais simples; servem apenas como ilustração. 3.1.2 Formatos da série "A" b) Esta Norma considera todos os requisitos para repro- O formato da folha recortada da série "A" é considera- dução, inclusive microfilmagem. do principal (ver Tabela 1).
    • Cópia não autorizada2 NBR 10068/1987 Figura 1 - Folha horizontal Figura 2 - Folha vertical Tabela 1 - Formatos da série "A" 3.1.3 Formato especial Designação Dimensões Sendo necessário formato fora dos padrões estabeleci- dos em 3.1.2, recomenda-se a escolha dos formatos de tal A0 841 x 1189 maneira que a largura ou o comprimento corresponda ao múltiplo ou submúltiplo ao do formato padrão. A1 594 x 841 Nota: Nas dimensões das folhas pré-impressas, quando não A2 420 x 594 recortadas, deve haver um excesso de 10 mm nos qua- tro lados. A3 295 x 420 3.2 Legenda A4 210 x 297 3.2.1 A posição da legenda deve estar dentro do quadro 3.1.2.1 O formato básico para desenhos técnicos é o para desenho de tal forma que contenha a identificação do retângulo de área igual a 1 m2 e de lados medindo desenho (número de registro, título, origem, etc.); deve 841 mm x 1189 mm, isto é, guardando entre si a mesma estar situado no canto inferior direito, tanto nas folhas relação que existe entre o lado de um quadrado e sua posicionadas horizontalmente (ver Figura 1) como verti- x 1 diagonal = (Figura 3). calmente (ver Figura 2). y 2 3.2.2 A direção da leitura da legenda deve corresponder 3.1.2.2 Deste formato básico, designado por A0 (A zero), à do desenho. Por conveniência, o número de registro do deriva-se a série "A" pela bipartição ou pela duplicação desenho pode estar repetido em lugar de destaque, con- sucessiva (Figuras 4 e 5). forme a necessidade do usuário. Figura 3 - Origem dos formatos da série "A" Figura 4 - Formatos derivados - Série "A" Figura 5 - Semelhança geométrica dos formatos da série "A"
    • Cópia não autorizadaNBR 10068/1987 3 3.2.3 A legenda deve ter 178 mm de comprimento, nos 3.5.2 A escala métrica de referência deve estar embaixo, formatos A4, A3 e A2, e 175 mm nos formatos A1 e A0. disposta simetricamente em relação à marca de centro, na margem e junto ao quadro, com largura de 5 mm no 3.3 Margem e quadro máximo. Deve ser executada com traço de 0,5 mm de largura no mínimo e deve ser repetida em cada seção do 3.3.1 Margens são limitadas pelo contorno externo da folha desenho. e quadro. O quadro limita o espaço para o desenho (ver Figura 6). 3.6 Sistema de referência por malhas 3.3.2 As margens esquerda e direita, bem como as larguras 3.6.1 Permite a fácil localização de detalhes nos desenhos, das linhas, devem ter as dimensões constantes na Tabe- edições, modificações, etc. la 2 . 3.6.2 Devem ser executadas com traço de 0,5 mm de largura no mínimo, começando do contorno interno da 3.3.3 A margem esquerda serve para ser perfurada e folha recortada e estendendo-se aproximadamente utilizada no arquivamento. 0,5 mm, além do quadro. A tolerância da posição de 3.4 Marcas de centro ± 0,5 mm deve ser observada para as marcas (ver Fi- gura 9). 3.4.1 Nas folhas de formatos de série "A" devem ser exe- 3.6.3 O número de divisões deve ser determinado pela cutadas quatro marcas de centros. Estas marcas devem complexidade do desenho e deve ser par. ser localizadas no final das duas linhas de simetria (hori- zontal e vertical) à folha (ver Figura 7). 3.6.4 O comprimento de qualquer lado do retângulo da malha deve ter mais de 25 mm e no máximo 75 mm, e deve 3.4.2 Os formatos fora de padrões, para serem microfil- ser executado com traços contínuos de 0,5 mm de largura mados, requerem marcas adicionais de acordo com as no mínimo. técnicas de microfilmagem. 3.6.5 Os retângulos das malhas devem ser designados por 3.5 Escala métrica de referência letras maiúsculas ao longo de uma margem e os numerais ao longo de outra margem. 3.5.1 As folhas de desenho podem ter impressa uma escala métrica de referência sem os números, com com- 3.6.6 Os numerais devem iniciar no canto da folha oposto primento de 100 mm no mínimo e em intervalos de 10 mm à legenda no sentido da esquerda para direita e devem ser (ver Figura 8). repetidos no lado correspondente (ver Figura 9). Figura 6 - Margens Tabela 2 - Largura das linhas e das margens Unid.: mm Largura da linha do quadrado, Formato Margem conforme a NBR 8403 Esquerda Direita A0 25 10 1,4 A1 25 10 1,0 A2 25 7 0,7 A3 25 7 0,5 A4 25 7 0,5
    • Cópia não autorizada4 NBR 10068/1987 3.6.7 As letras e os númerais devem estar localizados nas 3.7 Marcas de corte margens, centralizados no espaço disponível, e as letras escritas em maiúsculo de acordo com a NBR 8402. Estas marcas servem para guiar o corte da folha de cópias e são executadas na forma de um triângulo retângulo 3.6.8 Se o número das divisões exceder o número de letras isósceles com 10 mm de lado (ver Figura 10), ou com dois do alfabeto, as letras de referência devem ser repetidas pequenos traços de 2 mm de largura em cada canto (ver (exemplo: AA, BB, etc.) Figura 11). Figura 7 - Marcas de centro Figura 8 - Escala métrica de referência Figura 9 - Sistema de referência por malha Figura 10 - Marcas de corte Figura 11 - Marcas de corte