Your SlideShare is downloading. ×
0
O Estilo Internacional
Introdução
Corrente de tendência internacional que parte das vanguardaseuropeias do início do século XX e que amadurece ao longo dadé...
Quatro tendências formaram o quadro cultural doMovimento Moderno:Quadro cultural do Movimento Moderno
1-PURISMOEdifício:• Planta livre• Fachada livre• Pilotis• Janela corrida• Terraço-jardimCidade - dividida em quatro funçõe...
Villa Savoye – Le Corbusier, 1928.
Paris, plano Voisin– Le Corbusier, 1925.
2-NEOPLASTICISMOTendência desenvolvida por Piet Mondrian e Theo VanDoesburg. É a mais abstrata das quatro vertentes.Carta ...
Casa Schröder - Gerrit Retveld, 1924.
Pavilhão de Barcelona – Mies Van Der Rohe, 1929.
3-BAUHAUSTendência que reuniu obras dos mais importantes arquitetosprogressistas da época: Oud, Poelzig, Behrens, Stam, Sc...
Sede da Bauhaus em Dessau – Walter Gropius1925-1926
Exposição Werkbund – Mies Van der Rohe (org.) - Stuttgart, Alemanha, 1927.
Exposição Werkbund – Mies Van der Rohe (org.) - Stuttgart, Alemanha, 1927.
Exposição Werkbund – Mies Van der Rohe (org.) - Stuttgart, Alemanha, 1927.
4-CONSTRUTIVISMO SOVIÉTICOTendência que faz uma leitura profunda do futurismo deSant’Elia, tirando dele indicações concret...
Monumento à III Internacional– Vladimir Tatlin, 1919.
Projeto de Chernikhov.
Torre Bawher – Chernikhov.
PRINCÍPIOS GERAIS DA POÉTICA MAQUINISTAPodemos resumir a poética das quatro tendências que formamo Movimento Moderno nos s...
1-ECONOMIAEconomia financeira;Economia de espaço;Economia de elementos arquitetônicos.
2-OBJETIVIDADEVisão voltada para o objeto, sem subjetivismos oumarcas pessoais.
3-ANTI-INDIVIDUALISMOResposta final à eterna discussão sobre trabalho artesanal ereprodução mecânica.
4-LEVEZAContrária à ideia de massa da arquitetura tradicional.
5-FUNCIONALISMOO espaço é determinado por dados funcionais e não formaiscomo era na arquitetura tradicional.
6-ANTIMONUMENTALIDADEEliminação de elementos expressivos por seuporte e simbolismo.
7-RACIONALIDADEEscolha de elementos pela sua condição de universalidade,necessidade e suficiência.
8-ANTI-HISTORICISMOAutossuficiência dos novos tempos, que não necessitamrecorrer ao passado.
9-ANTIRREGIONALISMOPretensão de formulação de uma arquitetura geograficamenteabrangente.
10-DISSEMANTIZAÇÃOEnfraquecimento da relação entre o objeto arquitetônico e seuspossíveis significados. Clara objeção à te...
Estas ideias constituíam os fundamentos da arquitetura doMovimento Moderno, uma síntese do espírito da época que,sem jamai...
Maior expressão de uma ortodoxia formalista de âmbitointernacional. Esse termo aparece pela primeira vez no livroModern ar...
Na exposição Modern architecture: International Exibition realizadano MOMA de NY em 1932 (curadoria de Henry-Russel Hitchc...
Aos fundamentos da poética maquinista são acrescentados algunsitens:• Perfeição técnica dos materiais e acabamento, comoco...
O centro de gravidade da arquitetura moderna transfere-se daEuropa para os Estados Unidos onde arquitetos como Gropius,Mie...
Do ponto de vista ideológico, essa migração para os EstadosUnidos, não somente das pessoas, mas também das ideias, exigium...
Os imitadores de Mies Van der Rohe são o melhor exemplo desseesvaziamento.O ESTILO INTERNACIONAL
Nos Estados Unidos, Mies assume a direção do Departamento de Arquitetura do Armour Institute of Technology (hojeIllinois I...
Conjunto do Illinois Institute of Tecnology. Chicago - Mies van der Rohe, 1938-1958
Capela do Instituto Tecnológico de Illinois - 1949-1952
O Crown Hall possui o maior espaço interior projetado e construído por Mies van Der Rohe no campus do ITT: 37 x 71metros e...
Lake Shore Drive Apartments.Mies van der Rohe.Chicago - 1948-1951.
Chicago Federal Center. Chicago - Mies van der Rohe, 1959-1974
Seagram Building – NY, 1954-1958.Símbolo da arquitetura do século XX, esta construção de 39andares e pele de vidro de cor ...
IBM Building. Chicago- Mies van der Rohe, 1971.
Inland Steel. Chicago - Skidmore, Owings & Merrill – 1958.
John Hancock Center. Chicago- Skidomore, Owings & Merrill – 1970.
Lever House. NY- Skidmore, Owings & Merrill, 1952.
Pan Am Building. NY- Walter Gropius & Architect’s Collaborative. Belluschi, Emery and sons. 1963.
Demolição do Conjunto Habitacional Pruitt-Igoe,Saint Louis - EUAMinoru Yamasaki, 1952-1955FIM DO ESTILO INTERNACIONAL
Conjunto Habitacional Pruitt-Igoe, Saint Louis - Minoru Yamasaki, 1952-1955.
Conjunto Habitacional Pruitt-Igoe, Saint Louis – Demolido entre 1972-1976.
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Estilo internacional 2013
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Estilo internacional 2013

1,904

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,904
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
74
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Estilo internacional 2013"

  1. 1. O Estilo Internacional
  2. 2. Introdução
  3. 3. Corrente de tendência internacional que parte das vanguardaseuropeias do início do século XX e que amadurece ao longo dadécada de 1920, como resposta tardia às grandes questõesformuladas no século XIX a respeito da relação criativa doHomem com a máquina, com a cidade e com o novo modo deviver da sociedade.Definição de Movimento Moderno
  4. 4. Quatro tendências formaram o quadro cultural doMovimento Moderno:Quadro cultural do Movimento Moderno
  5. 5. 1-PURISMOEdifício:• Planta livre• Fachada livre• Pilotis• Janela corrida• Terraço-jardimCidade - dividida em quatro funções:• Habitar• Trabalhar• Cultivar o corpo e o espírito• CircularOutros pressupostos:zoneamento e verticalização.Designação derivada do movimento criado por Le Corbusier e Amedée Ozanfant.Apoiado em slogans futuristas, tais como: a casa é uma máquina de morar.
  6. 6. Villa Savoye – Le Corbusier, 1928.
  7. 7. Paris, plano Voisin– Le Corbusier, 1925.
  8. 8. 2-NEOPLASTICISMOTendência desenvolvida por Piet Mondrian e Theo VanDoesburg. É a mais abstrata das quatro vertentes.Carta de Princípios: Os dezessete pontos da arquiteturaNeoplástica –revista De Stijl, 1925.Ex: Casa Schröder - Gerrit RetveldPavilhão de Barcelona – Mies Van Der Rohe
  9. 9. Casa Schröder - Gerrit Retveld, 1924.
  10. 10. Pavilhão de Barcelona – Mies Van Der Rohe, 1929.
  11. 11. 3-BAUHAUSTendência que reuniu obras dos mais importantes arquitetosprogressistas da época: Oud, Poelzig, Behrens, Stam, Scharoun,Bruno e Max Tout, Mies, Gropius e Le Corbusier.
  12. 12. Sede da Bauhaus em Dessau – Walter Gropius1925-1926
  13. 13. Exposição Werkbund – Mies Van der Rohe (org.) - Stuttgart, Alemanha, 1927.
  14. 14. Exposição Werkbund – Mies Van der Rohe (org.) - Stuttgart, Alemanha, 1927.
  15. 15. Exposição Werkbund – Mies Van der Rohe (org.) - Stuttgart, Alemanha, 1927.
  16. 16. 4-CONSTRUTIVISMO SOVIÉTICOTendência que faz uma leitura profunda do futurismo deSant’Elia, tirando dele indicações concretas e recomendaçõespara se fazer uma arquitetura do tempo presente: expor asmáquinas, elevadores, antenas de rádio, elementos estruturais,além de explorar ao máximo as possibilidades dos novosmateriais e técnicas, distendendo as estruturas até o seu limite.Ousadia e forte conteúdo ideológico de suas ideias serão suaprincipal característica.
  17. 17. Monumento à III Internacional– Vladimir Tatlin, 1919.
  18. 18. Projeto de Chernikhov.
  19. 19. Torre Bawher – Chernikhov.
  20. 20. PRINCÍPIOS GERAIS DA POÉTICA MAQUINISTAPodemos resumir a poética das quatro tendências que formamo Movimento Moderno nos seguintes conceitos gerais:
  21. 21. 1-ECONOMIAEconomia financeira;Economia de espaço;Economia de elementos arquitetônicos.
  22. 22. 2-OBJETIVIDADEVisão voltada para o objeto, sem subjetivismos oumarcas pessoais.
  23. 23. 3-ANTI-INDIVIDUALISMOResposta final à eterna discussão sobre trabalho artesanal ereprodução mecânica.
  24. 24. 4-LEVEZAContrária à ideia de massa da arquitetura tradicional.
  25. 25. 5-FUNCIONALISMOO espaço é determinado por dados funcionais e não formaiscomo era na arquitetura tradicional.
  26. 26. 6-ANTIMONUMENTALIDADEEliminação de elementos expressivos por seuporte e simbolismo.
  27. 27. 7-RACIONALIDADEEscolha de elementos pela sua condição de universalidade,necessidade e suficiência.
  28. 28. 8-ANTI-HISTORICISMOAutossuficiência dos novos tempos, que não necessitamrecorrer ao passado.
  29. 29. 9-ANTIRREGIONALISMOPretensão de formulação de uma arquitetura geograficamenteabrangente.
  30. 30. 10-DISSEMANTIZAÇÃOEnfraquecimento da relação entre o objeto arquitetônico e seuspossíveis significados. Clara objeção à teoria associacionista doecletismo.
  31. 31. Estas ideias constituíam os fundamentos da arquitetura doMovimento Moderno, uma síntese do espírito da época que,sem jamais terem sido agrupadas num documento, eramproclamadas e defendidas como se tal tivesse acontecido.Fundamentos do Movimento Moderno
  32. 32. Maior expressão de uma ortodoxia formalista de âmbitointernacional. Esse termo aparece pela primeira vez no livroModern architecture: romantism and regionalism de Henry-Russel Hitchcock, de 1929 e iria balizar a fase adulta doMovimento Moderno.O ESTILO INTERNACIONAL
  33. 33. Na exposição Modern architecture: International Exibition realizadano MOMA de NY em 1932 (curadoria de Henry-Russel Hitchcock ePhilip Johnson) o termo é definitivamente consagrado.O ESTILO INTERNACIONAL
  34. 34. Aos fundamentos da poética maquinista são acrescentados algunsitens:• Perfeição técnica dos materiais e acabamento, comocontrapartida à ausência de ornamentação;• Flexibilidade da planta, agora obrigatoriamente construída sobreuma malha ortogonal;• Uso de materiais industrializados.O ESTILO INTERNACIONAL
  35. 35. O centro de gravidade da arquitetura moderna transfere-se daEuropa para os Estados Unidos onde arquitetos como Gropius,Mies, Neutra, Breuer e Mendelsohn, entre outros, encontrarãoas condições propícias para o estabelecimento de umaarquitetura que, em poucos anos, mudará a face das metrópolesdo mundo inteiro, com os práticos, simbolicamente neutros,totalmente industrializados e geometricamente puros arranha-céus de aço e vidro.O ESTILO INTERNACIONAL
  36. 36. Do ponto de vista ideológico, essa migração para os EstadosUnidos, não somente das pessoas, mas também das ideias, exigiumudanças conceituais, com o abandono do ideário socialista paraoutro, de feições mais liberais.Com o tempo, os seguidores da primeira geração moderna,passam a desenvolver de forma acrítica seus projetos, caindo emum novo maneirismo e institucionalizando um método queacabará por esvaziar inteiramente o movimento.O ESTILO INTERNACIONAL
  37. 37. Os imitadores de Mies Van der Rohe são o melhor exemplo desseesvaziamento.O ESTILO INTERNACIONAL
  38. 38. Nos Estados Unidos, Mies assume a direção do Departamento de Arquitetura do Armour Institute of Technology (hojeIllinois Institute of Technology). Sua primeira encomenda como diretor foi o anteprojeto do campus do Instituto, queocupará uma grande área na zona sul de Chicago. Trata-se do primeiro projeto americano de caráter urbanístico. Nele Miesutilizou, uma grelha geral, determinando uma quadrícula de 7,30 x 7,30 metros, dimensão baseada nas medidas de umasala de aula padrão americana. Esta medida serviria de apoio para o dimensionamento de todas as construções e espaçosabertos no campus. O próprio Mies projetou 35 edifícios no local, construindo mais de 20 deles. Principais destaques:Alumni Memorial Hall, Prédio das Caldeiras, a Capela e a sede da Escola de Arquitetura (Crown Hall).
  39. 39. Conjunto do Illinois Institute of Tecnology. Chicago - Mies van der Rohe, 1938-1958
  40. 40. Capela do Instituto Tecnológico de Illinois - 1949-1952
  41. 41. O Crown Hall possui o maior espaço interior projetado e construído por Mies van Der Rohe no campus do ITT: 37 x 71metros e pé-direito de 5,60 metros de altura. O edifício tem uma estrutura diferenciada já que, para conseguir um espaçolivre de colunas, Mies dispôs 4 vigas superiores de aço de onde se pendura a cobertura. O fechamento perimetral écompletamente envidraçado. O prédio eleva-se do piso meio nível, deixando aparecer as janelas do andar inferior, onde selocalizam as salas de aula.
  42. 42. Lake Shore Drive Apartments.Mies van der Rohe.Chicago - 1948-1951.
  43. 43. Chicago Federal Center. Chicago - Mies van der Rohe, 1959-1974
  44. 44. Seagram Building – NY, 1954-1958.Símbolo da arquitetura do século XX, esta construção de 39andares e pele de vidro de cor bronze, foi erguida sobrepilares, em forma de prisma retangular. O desenho de cadaelemento foi feito com um cuidado extraordinário, desdeos elevadores, até as divisórias, iluminação, estruturas etopografia. Sua implantação ocupa apenas um terço daárea e possibilitou a criação de uma praça que dá adistância necessária para a visualização do edifício.
  45. 45. IBM Building. Chicago- Mies van der Rohe, 1971.
  46. 46. Inland Steel. Chicago - Skidmore, Owings & Merrill – 1958.
  47. 47. John Hancock Center. Chicago- Skidomore, Owings & Merrill – 1970.
  48. 48. Lever House. NY- Skidmore, Owings & Merrill, 1952.
  49. 49. Pan Am Building. NY- Walter Gropius & Architect’s Collaborative. Belluschi, Emery and sons. 1963.
  50. 50. Demolição do Conjunto Habitacional Pruitt-Igoe,Saint Louis - EUAMinoru Yamasaki, 1952-1955FIM DO ESTILO INTERNACIONAL
  51. 51. Conjunto Habitacional Pruitt-Igoe, Saint Louis - Minoru Yamasaki, 1952-1955.
  52. 52. Conjunto Habitacional Pruitt-Igoe, Saint Louis – Demolido entre 1972-1976.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×