(Jornal escolar palavras d'encanta 1.º ed.

1,514 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,514
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

(Jornal escolar palavras d'encanta 1.º ed.

  1. 1. Volume 1, Edição 1 Jo r n a l E s c o la r — E B I d e G i n e t e s 30 de Janeiro de 2008 Coordenador: Max Teles PALAVRAS D’ENCANTAR Colaboradoras: Grace Oliveira Helena Medeiros NESTA EDIÇÃO: J A N TA R C O N V Í V I O D E N A TA L Editorial 2 3 Jantar de Natal No dia 13 de Halloween 7 Dezembro de 2007, Corta-Mato 8 pelas 19h00, na 14 cantina da Escola Torneio quadrangular 16 Básica Integrada de Christmas Carols “Amarte”- teatro Ginetes, realizou-se o tradicional Jantar Torneio Futsal 17 de Natal, no qual Lenda da Ermida … Anedotas 18 participaram docen- Poemas 19 20 tes, funcionários e Jogos familiares da EBI de Ginetes. A ementa cheirava a caseiro, pois as bebidas e as sobremesas foram os convivas que as facultaram com muito amor e carinho. (cont. pág. 3 ) Torneio Quadrangular No dia anterior ao famoso “Dia No dia 14 de das Bruxas”, ou dia de “Halloween”, Dezembro de 2007, todos estávamos muito excitados e, na pelas 9h00, realizou-se biblioteca da nossa escola, a senhora um grandioso Torneio Carla teve a brilhante ideia de fazer os quadrangular de Fute- pastéis de abóbora que são muito co- bol de 5, no pavilhão muns no dia de Halloween. (cont. 7) desportivo da Escola Básica Integrada de Ginetes. Participaram duas equipas de profes- sores e duas equipas de Corta-Mato Escolar 2008 alunos. Defrontaram- No dia 13 de Dezembro de 2007, pelas 9h00, nos arredores da se, primeiramente, as escola Básica Integrada de Ginetes, realizou-se o Corta-Mato duas equipas de profes- Local, em que participaram mais de duas centenas de atletas sores, e posteriormente, (alunos) de vários escalões. O fim da competição estava pre- as dos alunos. (cont. visto para as 12h30, com a respectiva entrega de prémios logo pág. 14) a seguir. (cont. pág. 8)
  2. 2. Página 2 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Editorial grandecer este jornal. E ainda, um bem-haja, a todos quantos contribuíram com artigos e foto- grafias. Nesta edição do Jornal Escolar, procurou- se retratar os eventos mais significativos que tive- ram lugar na EBI de Ginetes: - O jantar Convívio de Natal; o Halloween na Biblioteca; o Corta- Mato Escolar; o Torneio Quadrangular; as Christmas Carols e a peça de teatro “AMARTE”. Primeira Edição do Jornal Palavras d’Encantar Na Era do Digital, não poderíamos deixar de informar os interessados que este jornal tam- 2008 bém se encontrará na página da escola, em forma- to PDF e a cores. A partir de hoje, a escola passa a ter, Em jeito de conclusão, pede-se desde já à novamente, um Jornal Escolar aberto a toda a Co- Comunidade Escolar que contribua, na medida do munidade Educativa. possível, com o que achar pertinente que se divul- Como coordenador deste jornal posso di- gue, pois só assim teremos oportunidade de ficar a zer que me deu imenso prazer construí-lo pouco a saber o que de bom se faz nesta escola. pouco, com os vossos momentos, ora de trabalho, O Coordenador do Jornal ora de lazer. Assim, gostaria de deixar também uma palavra de apreço às minhas duas colabora- doras, Prof.ª Grace Oliveira e Prof.ª Helena Me- deiros (vai ser mamã), que muito fizeram para en- foi seleccionado por um concurso de ideias levado e efeito entre os alunos. Após dois anos de “descanso”, Ao logo do tempo, foram coordenadores está no prelo mais uma edição de Palavras d'Encantar as professoras Teresa Ro- de Palavras d'Encantar. cha e Guida Medeiros. Agora a proposta de dar continuidade ao trabalho partiu do docente Max Renascido das cinzas, o nosso jornal está outra vez Teles a quem se juntou um grupo de alunos que para as “curvas”, assim o queiram os nossos pe- tem o gosto da comunicação escrita…e dentro das quenos jornalistas, pois notícias há em abundância quatro paredes dos nossos edifícios escolares tanta nas escolas desta EBI e os professores que aceita- coisa se passa que merece ser publicitada lá para ram o desafio de o coordenar estão prontos para “fora”! os apoiar. Aos mais velhos, relembramos que Palavras Com a INTERNET nas escolas do 1º ciclo, os acontecimentos, … e as histórias facilmente d´ Encantar apareceu pela primeira vez em Dezem- bro de 2000 e manteve-se até Julho de 2004. Foi chegam aos editores. Força meninos do Pré-escolar e do 1º Ciclo contamos com o vosso contributo, um jornal trimestral e nele circularam as notícias produzidas pelos jornalistas de palmo e meio das pois não é só na EB 2,3 que acontece a notícia nossas escolas. Ao Conselho Executivo cabe garantir a lo- Foi sempre intenção do Palavras d´ Encan- gística o que fará com todo o prazer. tar ser um jornal de alunos para alunos onde a notí- cia fosse sobretudo o acontecimento das salas de Longa vida ao Palavra d’Encantar! aula. Ele serviria de ponte entre os alunos das nos- sas escolas. O próprio nome “ Palavras de Encantar”
  3. 3. P á g i n a 3 P al a v r a s d ’ E n c an t a r Volume1, Edição 1 O Tradicional Jantar de Natal da EBI de Ginetes No dia 13 de Dezembro de 2007, pelas 19h00, na cantina da Escola Básica Integrada de Ginetes, realizou-se o tradicional Jantar de Natal, no qual participaram docentes, funcionários e familiares, da EBI de Ginetes. A ementa cheirava a caseiro, pois as bebidas e as sobremesas foram os convivas que as facultaram com muito amor e carinho. Esta quadra é propícia a estas iniciativas de doação e desprendimento. Assim, conforme o tempo ia decorrendo, a chama do convívio ia-se ateando, ora oxigenada pela boa conversa, ora regada pelas bebidas espirituosas. Esta confraternização iniciou- se com a habitual timidez do momento, passando muito rapidamente ao chilrear constante de uma plateia envolta em contos e ditos, culminando num Karaoke de primeira instância, muito apreciado pelos presentes. Em suma, venham mais destes momentos! E que o Senhor 2008 concretize os desejos de todos quantos participaram neste feliz jantar.. O coordenador do jornal Pudim de Natal Numa panela coloque o açúcar com um pouco de água até obter ponto de pasta. Retire do lume e adicione a Ingredientes: amêndoa, as nozes e o puré de feijão. 1 Tigela de Feijão Franco Misture tudo muito bem e leve de novo ao lume, 100 g de Miolo de amêndoa sem parar de mexer, até obter um ponto de estrada. 100 g de Nozes Deixe arrefecer e junte as gemas batidas. Leve de 200 g de Açúcar novo ao lume para as gemas cozerem. Coloque o doce num 7 Gemas bonito prato Vista Alegre e quando arrefecer modele com a forma de um sino ou de uma estrela. Decore com fios de ovos. Preparação: Bom Apetite! De véspera demolha-se o feijão em água fria. Beatriz Ponte Nº8 7ºA Coze-se noutra água até ficar macio. Escorra e reduza a puré e passe por uma peneira fina. Entretanto escalde as amêndoas, pele-as ainda quentes e passe pela máquina de picar. Passe também as nozes e reserve.
  4. 4. Página 4 palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 O Tradicional Jantar de Natal da EBI de Ginetes A fila indiana – símbolo da organização dos convivas Perspectivas das mesas dos convivas Perspectivas das mesas dos convivas
  5. 5. Volume 1, Edição 1 Página 5Palavras d’Encantar O Tradicional Jantar de Natal da EBI de Ginetes Perspectivas das mesas dos convivas Perspectivas das mesas dos convivas Jogo empolgante de matraquilhos
  6. 6. Página 6 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 O Tradicional Jantar de Natal da EBI de Ginetes Um original Pai Natal entregou as prendas Os Homens e as mulheres do Karaoke Os Homens e as mulheres do Karaoke
  7. 7. Volume 1, Edição 1 Página 7 Palavras d’Encantar No dia anterior ao famoso “Dia das Bruxas”, ou dia de “Halloween”, todos estáva- mos muito excitados e, na biblioteca da nossa escola, a senhora Carla teve a brilhante ideia de fazer os pastéis de abóbora que são muito comuns no dia de Halloween. Nesse dia, todos queriam por a mão na massa, mas nem todos o puderam fazer. A senhora Carla trouxe as abóboras cozidas de casa e preparámos os pastéis de abóbora na es- cola. Depois de os pastéis estarem prontos a ir para o forno, a senhora Carla levou-os para casa e cozeu-os. No dia seguinte, dia de Hallowe- en, estavam todos ansiosos por experimen- tar os deliciosos pastéis de abóbora que estavam mesmo uma delícia! No dia de Halloween, algumas professoras de Inglês também organizaram um concurso de Vassouras e as concorrentes levaram vassouras muito engraçadas. Entretanto, às dez horas, na biblioteca da nossa escola, houve um concurso de Abóboras e Vassouras. Todas as abóboras estavam mag- níficas, mas nem todas podiam ganhar o concurso. No final, os vencedores do Concurso de Abóboras foram: 1.º Lugar – Mateus Medeiros 8º B Franclim Martins 8.ºB Tiago Feliciano 8º B 2.º Lugar – Vanessa Couto 5º A Inês Pavão 5º A Vencedores do concurso de Vassouras: 1.º Lugar – Ângela Gomes 5º A Beatriz Ponte 7º A Concurso de abóboras Pasteis de abóbora Escolha do júri Concurso da melhor vassoura
  8. 8. Volume 1, Edição 1 Página 8 Palavras d’Encantar Corta-Mato Local – EBI de Ginetes No dia 13 de Dezembro de 2007, pelas 9h00, nos arredores da escola Básica Integrada de Gi- netes, realizou-se o Corta-Mato Local, em que participaram mais de duas centenas de atletas (alunos) de vários escalões. O fim da competição estava previsto para as 12h30, com a respectiva entrega de prémios logo a seguir. Por outro lado, os docentes Os alunos das escolas do e funcionários também ajudaram 1.º Ciclo chegaram em autocar- à festa, ou seja, também eles em ros e juntaram-se aos seus cole- grande número, apoiaram e in- gas dos 2.º e 3.º Ciclos. Podemos centivaram os atletas na sua dizer que essa chusma de gente odisseia. É ainda de realçar o alegrou entusiasticamente o am- aventureirismo de dois docentes biente desportivo criado na altu- que, desportivamente, participa- ra. ram no corta-mato. Finalmente, nunca será de- mais realçar as boas práticas saudáveis, aquelas que nos le- vam a uma vida sã em corpo são. O Coordenador do jornal
  9. 9. Página 9 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Os resultados foram os seguintes: Benjamins Masculinos: Classificação Nome Ano / Turma Ano Dorsal João Ferreira 5ºB 1997 166 1 Amílcar Arruda 4º C 97 173 2 Tiago Silva 5ºA 1997 163 3 Alexandre Miguel 3º C 99 183 4 Ronaldo Matos 5ºB 1997 167 5 Rui Cabral 4º D 98 186 6 Rafael Pavão 3º B 98 171 7 Renato Lúcio 5ºB 1997 169 8 Pedro Medeiros 4º F 97 202 9 Luís Vasconcelos 4º F 98 201 10 Benjamins Femininos: Classificação Nome Ano / Turma Ano Dorsal Catarina Cordeiro 4º F 97 147 1 Carolina Martins 5ºC 1997 101 2 Joana Rebelo 5ºA 1997 105 3 Sofia Correia 5ºB 1997 114 4 Carla Vasconcelos 4º F 97 146 5 Catarina Arruda 3º C 99 157 6 Maria Isabel Tabau 3º B 99 123 7 Marta Almeida 3º C 99 132 8 Magda Melo 3º B 99 122 9 Ana Sanches 5ºB 1997 113 10 Infantis Masculinos: Nome Ano / Turma Ano Dorsal Classificação SERGIO PONTE 7º A 95 351 1 Marcelino Vasconcelos 6º D 1995 393 2 ROBERTO PONTE 7º A 95 352 3 Gilbert Deman 6ºA 96 372 4 Flávio Benevides 6º C 95 357 5 João Fragata 6ºA 95 375 6 Fábio Melo 5ºC 1996 386 7 Laudalino Vasconcelos 5ºC 1996 384 8 TIAGO ARRUDA 7ºB 95 359 9 Gonçalo Pavão 6ºA 96 373 10
  10. 10. Página 10 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Infantis Femininos: Nome Ano / Turma Ano Dorsal Classificação OLIVIA MELO 7º A 95 304 1 DANIELA TAVARES 7ºC 95 319 2 SARA REBELO 7º A 95 303 3 BEATRIZ PONTE 7º A 95 302 4 Vanessa Melo 5ºB 1996 339 5 VALERIA ALMEIDA 7º A 95 300 6 CLÁUDIA PAVÃO 7ºC 95 322 7 Marlene Medeiros 5ºB 1996 338 8 Catarina Sabino 6ºB 96 326 9 Vânia Araújo 6º C 95 318 10 Iniciados Masculinos: Nome Ano / Turma Ano Dorsal Classificação IÚRI MEDEIROS 8º C 93 461 1 ARTUR VASCONCELOS 7ºB 94 480 2 DIOGO ALVES 7ºB 94 482 3 JOÃO MEDEIROS 7º D 94 441 4 MARIO BETTENCOURT 8º C 94 459 5 PAULO FERREIRA 8º C 94 460 6 PEDRO COSTA 7ºC 93 470 7 André Costa 6º C 94 463 8 ANDRE ESTRELA 8º B 93 456 9 Rafael Pavão 5ºC 1994 485 10 Iniciados Femininos: Nome Ano / Turma Ano Dorsal Classificação BRENDA CABRAL 8º A 94 408 1 ANA FETEIRA 8º A 93 407 2 Stephanie 6ºC 94 422 3 LIANE DIAS 8º B 94 415 4 RAQUEL GONÇALVES 8º B 94 413 5 SILVIA TRAVASSOS 8º B 94 417 6 MICAELA CARVALHO 8º B 94 418 7 NINA VENTURA 9ºB 93 427 8 Bruna Raposo 5ºD 1994 438 9 LILIANA PAVÃO 8º B 94 414 10
  11. 11. Página 11 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Juvenis Masculinos: Nome Ano / Turma Ano Dorsal Classificação RAFAEL PEREIRA EE 91 521 1 BRUNO REGO Profij 92 532 2 Hugo Tavares Profij 92 523 3 JOSÉ CARVALHO 9ºC 91 525 4 RODRIGO PEREIRA 9ºA 92 527 5 DIOGO MONTE 9ºC 92 524 6 MÁRIO SÁ 9ºB 91 536 7 RODRIGO MATEUS PROFIJ 92 529 8 ELSON PEREIRA EE 91 520 9 HEITOR ROCHA Profij 92 531 10 Juvenis Femininos: Nome Ano / Turma Ano Dorsal Classificação MARILIA FERREIRA 8º A 91 501 1 SONIA CABRAL 7º D 92 500 2 VÂNIA PEREIRA 9ºC 91 511 3 MARILIA VIVEIROS 8º B 92 505 4 SARA CARVALHO 8º A 92 502 5 TÂNIA PEREIRA 7ºC 92 509 6 Mª TERESA GOMES 8º A 91 503 7 JÉSSICA FERREIRA 9ºB 92 508 8 Juniores Masculinos: Nome Ano / Turma Ano Dorsal Classificação OCTAVIO AGUIAR EE 90 605 1 TIAGO FARIAS EE 90 603 2 LUÍS PACHECO 9ºC 90 607 3 Juniores Femininos: Nome Ano / Turma Ano Dorsal Classificação SIMONE SOUSA 9ºC 90 602 1 ANDREIA GOMES 9ºB 89 601 2
  12. 12. Página 12 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Benjamins Femininos Benjamins Masculinos Infantis Femininos Infantis Masculinos Iniciados Femininos Iniciados Masculinos
  13. 13. Página 13 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Juvenis Femininos Juvenis Masculinos Juniores Femininos Juniores Masculinos Senior Prof. Max Senior Prof. Pedro Prof. de Educação Física (Magda; Gabriel; Pedro e Hélio)
  14. 14. Página 14 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Torneio quadrangular de Futebol de 5 No dia 14 de Dezembro de 2007, pelas 9h00, realizou-se um grandioso Tor- neio quadrangular de Futebol de 5, no pavilhão desportivo da Escola Básica Inte- grada de Ginetes. Participaram duas equipas de professores e duas equipas de alu- nos. Defrontaram-se, primeiramente, as duas equipas de professores, e posterior- mente, as dos alunos. As equipas vencedoras foram à final. Após, uma vitória sem contestação, a equipa dos professores da qual fazia parte o excelentíssimo Presidente do Conselho Executivo, professor José Domin- gos, defrontou a equipa vencedora dos alunos. O jogo foi de elevado nível! Sem dúvida que a táctica encetada e ensaiada pelas duas equipas deu os seus frutos, pois no final do jogo chegou-se a um honroso empate. O coordenador do Jornal
  15. 15. Página 15 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Os resultados foram os seguintes: Meias Finais: Equipa A – Equipa B Professores : 5 - 0 Equipa A – Equipa B Alunos : 3 - 2 Final : Equipa A Professores – Equipa A alunos : 2 - 2 Grandes Penalidades : Equipa A Professores – Equipa A alunos : 6 - 7 Equipa A Professores Sérgio Faustino Pedro Bermonte Luís Afonso José Domingos Jorge Patrício Bruno Pascoal Equipa B Professores João Carvalho Gabriel Guerreiro Pedro Castelo Branco Ricardo Batista Rodrigo de Sá Max Teles
  16. 16. Página 16 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Christmas Carols No passado dia 14 de Dezembro, o grupo de inglês (220) promoveu uma actividade, que visava o exercício tanto da língua inglesa como da música. Para o efeito, foi criado um coro constituí- do por alunos do 5º e 6º anos. No referido dia, foram interpretadas Christmas Carols: Santa Claus is coming to town e We wish you a merry christmas. Alunos e professores colaboraram de forma empenhada, contribuindo para o sucesso do evento. Prof. Pedro Castelo Branco “AMARTE” – Peça original do Clube de Teatro da Escola Básica Integrada de Ginetes No dia 14 de Dezembro de 2007, pelas 11h00, no Anfiteatro da Escola Bási- ca Integrada de Ginetes, foi apresentada à comunidade escolar, uma bela peça de teatro intitulada “AMARTE” – Peça original do Clube de Teatro da escola; encena- da pelo Prof. João Ferreira. Os protagonistas desta peça levaram a arte dramática a um patamar elevado, já que todos eles se empenharam profundamente nos seus papéis. A dramatização contou com a participação de alunos de várias turmas, desenvolvendo deste modo o envolvimento e a integração dos discentes em actividades enriquecedoras do pon- to de vista pessoal. A comunidade escolar assistiu e gostou do que viu. Embora, a peça fosse um pouco relacionada com o teatro do absurdo, deu para perceber o seu conteúdo, co- adjuvado por uma música original, interpretada pelo Prof. João Ferreira. Coordenador do Jornal
  17. 17. Página 17 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Torneio Escolar de Futsal Realizou-se um torneio de futsal na EBI de Ginetes durante o 1.º período, des- de o dia 15 de Outubro até ao dia 10 de Dezembro. Este torneio foi organizado pe- los alunos do profij (EE II) e foi destinado aos alunos desta escola. Como vencedores deste torneio tive- mos, respectivamente no 2.º e 3.º Ciclos, as equipas dos “Incríveis” e “Manchester”. O melhor marcador do 2.º Ciclo foi Marcelino da equipa dos “Gladiadores”. No 3.º Ciclo, o melhor marcador foi o Rodrigo Mateus da equipa “Arsenal”. Refira-se que a equipa do “Manchester” defrontou, no final do período, a selecção da escola num torneio em que também participaram duas equipas de professores. Na mesma altura, nas activi- dades realizadas no anfiteatro foram entre- gues os prémios aos respectivos vencedo- res. Prof. Pedro Castelo Branco dirigiram preces e súplicas a Nossa Senhora implorando socorro, e com o voto de que se as suas orações fossem atendidas, lançariam uma peça em direcção à terra e onde ela ca- ísse construiriam uma ermida em louvor e agradecimento a Nossa Senhora do Perpé- tuo Socorro. E eis que o mar acalmou, o perigo de naufrágio passou e, quando os tripulantes chegaram a terra, procuraram o lugar onde caíra a peça e aí então ergueram a ermida, que ainda hoje lá está, cumprindo o voto que na sua aflição fizeram. Lenda da ermida do Socorro Filipe Carreiro 7.ºC Conta-se que há mais de três séculos, F um navio francês navegava em frente a uma i freguesia de nome Candelária. Ora aconte- l ceu que o mar estava tão furioso, os tripu- i lantes temeram afundar-se e na sua aflição
  18. 18. Página 18 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Poemas a um amigo Poema Beatriz 7.ºB Uma rocha pode quebrar É tão bom partilhar Os corações não se vendem Uma flor pode murchar São jóias de alto valor Mas o meu amor por ti A tua companhia Não se vendem por dinheiro Jamais vai acabar. A Amizade é um dom Só se trocam por amor. Mais belo que a magia. Tenho saudades de ti Ó meu amor, se me desses Quero sentir o teu beijo Eu também havia de te dar Desde o dia em que te perdi Tiago 7.ºB Beijinhos até morrer Que é esse o meu desejo. Abraços até fartar. O Luciano é meu amigo Está sempre comigo Quero ter-te sobre o peito O Tibério também Onde bate o coração, Tu em mim pensaste Defende-me de alguém. Mas não digas a ninguém Eu contigo sonhei Os suspiros por quem são. Mas tu nunca sonhaste Que por ti me apaixonei. Quem me dera agora ver Quem agora me lembrou De noite sonho contigo Anedota O meu amor que é tão lindo De dia penso em ti - Porque estás a chorar, Que tão longe me ficou. Esquecer-te não consigo meu filho? Desde o dia em que te conheci. - Os meninos na escola Quero-te tanto meu bem chamam-me interesseiro. Dizer-te quanto não sei O meu amor é somado - Ora essa, porquê meu Deliciada foi a hora Jamais subtraído querido? Em que para ti olhei. Por vezes multiplicado - Dás-me 25€ e eu digo-te! E contigo dividido. Paulo Pereira 7.ºC Sei que gostas de mim Embora digas que não Na praia te adorei Mas a boca nem sempre diz Na praia te conquistei Na escola, a professora O que sente o coração. explica: Na praia te beijei Na praia te amei - Se eu digo “fui bonita” é Olhei nos teus olhos E no coração te guardarei. passado. Se digo “sou bo- Só assim te conheci nita”, o que é Joãozinho? Sorriste para mim Beatriz Pavão 7.ºB - É mentira… Nunca mais te esqueci. Paulo Pereira 7.ºC Se pensas que não te amo É puro engano teu Não há mulher no mundo Que te ame como eu. Na escola, a professora pergunta aos alunos o que é mais velho que o tempo. - Antoninho: Não sei, setôra. - Pedrinho: Eu também não sei. Chega a vez do Joãozinho e a professora repete a pergunta: - Joãozinho, o que é mais velho que o tempo? - Joãozinho: Sou eu, senhora. - Professora: Mas como é que tu és mais velho que o tempo? - Joãozinho: Porque minha mãe está sempre a dizer ao meu pai que nasci antes do tempo. Filipa Lima 7.ºC
  19. 19. Página 19 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 A Escola Os Dez Mandamentos do Bom Aluno A escola azul é a 1-O bom aluno é pontual e assíduo. nossa segunda casa, tão engraçada e por 2-O bom aluno é aplicado e faz sempre os deveres/trabalhos de casa nós descuidada! 3-O bom aluno está sempre com máxima atenção nas aulas. Muitas vezes 4-O bom aluno é aquele que estima os seus colegas e professores. assaltada por essa rapaziada 5-O bom aluno é respeitador e obediente. muito malvada. 6-O bom aluno diz sempre a verdade. É o centro do aprender a ler 7-O bom aluno defende os seus colegas. e a escrever. 8-O bom aluno é aquele que cuida da escola. Lá brincamos e 9-O bom aluno respeita a Natureza, os animais e o ambiente. saltamos, mas não nos 10-O bom aluno não faz aos outros o que não gosta que lhe façam a ele. podemos esquecer Alfredo Cabral, Tabuada Escolar, Editora, Papelaria Fernandes, 71ª Edi- que também a sujamos. Contra a sujidade O Bom Aluno vamos lutar! De vigia vamos ficar! 1-O bom aluno não come na sala. Elaborado pela turma 2-O bom aluno não bate nem briga com os colegas. do 6.º B em F. Cívica 3-O bom aluno traz sempre o material necessário para todas as aulas. 4-O bom aluno só falta às aulas quando está doente. 5-O bom aluno é estudioso. Receita Malassadas 6-O bom aluno deve ter sempre uma participação adequada. Ingredientes: 7-O bom aluno é autónomo. 8 Kg. de farinha; 8-O bom aluno é interessado e empenhado. 3 dúzias de ovos; 9-O bom aluno executa todas as tarefas propostas nas aulas. 3 kg de açúcar; 1/2 de manteiga; 10-O bom aluno esclarece as suas dúvidas. Fermento; 11-O bom aluno é exemplar. Leite; Sal. Elaborado pela turma do 6.ºB F. Cívica Modo de Preparação: Receita Pastéis de Abóbora “Toma-se a presa” à massa, batendo-se os ovos e mistu- Ingredientes: rando a farinha, o açúcar, o 1 kg. de abóbora; fermento, a manteiga e o sal Açúcar a gosto; dissolvido em água. Amassa- se muito bem e deixa-se Farinha q.b. (até a colher fazer os pastéis e estes terem consis- levedar, fazendo sempre uma tência suficiente); dobras. 3/4 ovos; Depois de lêvedas, as malas- 1 colher de sopa bem cheia de fermento. sadas são cozidas ou fritas em banha ou óleo. Modo de Preparação: Coze-se a abóbora e desfaz-se em papas. Junte o açúcar, os ovos, a farinha, o fermento e misture tudo muito bem. Daniela Pavão, n.º 8 7.º C Depois, com duas colheres, faça os pastéis e frite-os. De segui- da, polvilhe com açúcar e canela. Daniela Pavão, n.º8 7.ºC
  20. 20. Página 20 Palavras d’Encantar Volume 1, Edição 1 Colheita de palavras … a espessura da pele humana varia Cidade Romântica para visitar entre 0,5 e 2 milímetros, podendo atin- Descobre quantas palavras novas podes gir os 4 milímetros na palma da mão e Veneza formar mudando apenas uma ou ambas na sola dos pés. Em média, o corpo de as vogais. um adulto é recoberto por cerca de 1 Sala: metro quadrado de pele. R: … o animal mais rápido do mundo é o gavião, que pode atingir a velocidade de 320 quilómetros por hora. No mar, o recorde é do peixe-voador, com 108 quilómetros horários. No solo, os ani- Definições livres mais mais rápidos são a chita, com 100 km/h e a gazela com 96 km/h. A partir da definição completa a palavra … um tubarão branco apresenta várias Passa em casa de toda a Ponte de Rialto fiadas de dentes. São renovados conti- gente para entregar notí- nuamente a cada duas semanas. Em 25 cias anos, um tubarão pode produzir mais R: C de 20 000 dentes. … a duração média aproximada de vida de alguns animais é: arara – 60 anos; crocodilo – 80 anos; cabra – 17 anos; Falsos Gémeos elefante – 100 anos; chimpanzé – 20 Houve ou ouve? anos; leão – 20 anos; coelho – 7 anos; Na semana passada __________ um porco – 10 anos e coruja – 27 anos. acidente grave à minha Porta. Prof.ª Sílvia Aguiar Gôndola em Veneza O meu avô não deu por nada. Já é ve- lho e não _________ nada. Como surgiu o símbolo do igual? Feminino & plural O matemático Robert Recorde nasceu no País de Gales e morreu em Londres. Qual é o plural de imagem? Estudou em Oxford e Cambridge, ten- __________ do-se tornado médico do rei Eduardo VI e da rainha Mary. Cansado de escre- Letras à mistura ver a expressão «é igual a», este mate- mático inventou o símbolo =. Este Descobre a palavra escondida, ordena símbolo apareceu publicado pela pri- os elementos em desordem e combina- meira vez em 1557, no seu livro The Leão de S. Marcos na Torre os adequadamente. Mas atenção, há Whetstone Witte. sempre um elemento a mais. O símbolo de igualdade era, na altura, TA; NA; JOR; LIS; ME representado de uma forma mais alon- ______________________________ gada do que aquela que usamos hoje. Foi necessário um século para que o Naturalmente símbolo = «triunfasse» sobre outros símbolos rivais da época. Nasceu em Moçambique, portanto é Prof.ª Sílvia Aguiar _____________________ Adivinha lá Palavras difíceis Tem quartos e não tem salas. Tem meias e não tem pés. O Grande Canal de veneza Sabes o que quer dizer: - Rubicundo? O que nasce grande e morre pequeno? Assinala a opção correcta: avermelha- Qual é a coisa, qual é ela, que tem den- do / redondo / feio tes mas não come e alimenta quem tem fome? Sabias que… Temos dez dedos, Sem osso nem carne. Quem somos? … existem 26 000 000 000 (biliões) de Qual é o animal que anda com as patas células num recém-nascido humano e na cabeça? 50 000 000 000 000 (triliões) num adul- Prof.ª Sílvia Aguiar to. A maior de todas elas é o óvulo (célula reprodutora feminina). Praça de S. Marcos

×