Jornal escolar palavras d'encantar 10.º edição

  • 899 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
899
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
1
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Volume 10, Edição 10 Jo r n a l E s c o la r — E B I d e G i n e t e s Janeiro de 2010 Coordenador: Prof. Max Teles Alunos: Annika Hallensleb; Antó- PALAVRAS D’ENCANTAR nio Travassos e Milton Ponte NESTA EDIÇÃO:Editorial 2Escola Aberta 2010 3,4,5Autor do Mês 6A Importância das 7,8palavrasConcurso “Letras à 9Mesa”Página da Matemá- 10,11ticaOlimpíadas da 12Matemática 1.º Centenário da República Portuguesa Desfile de Natal—EB1/JI Padre JoséOficina da Matemá- 13 EBI 2,3 de Ginetes Cabral Lindotica1.º Centenário da 14República Portu-guesaVisita Planetário 15Despedida Prof.ª 16/17Zélia TravassosJantar de Natal 21EBIGBiblioteca 22/23Programa “Tu deci- 23 DIA INTERNACIONAL Momento musical no anfiteatro da EBIdes” DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA 2,3 de GinetesEB1/JI Padre José 24,25,Cabral Lindo 26Dia Internacional 27/28da Pessoa comDeficiênciaConcursos Mate- 29/30máticaMomento musical 31AniversariantesCDEG Atletismo 32-35CDEG Xadrez 36/37Futebol Prof. / Alu- 38nos Clube Desportivo Escolar de Ginetes XADREZCrónicas e desaba- 39fos ATLETISMO TÉNIS DE MESAAnimais insólitos 40
  • 2. Página 2 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Prof. Max Teles Escola Básica Integrada 2,3 de Ginetes ponsabilidade – estar no poder não é pavonear- Editorial se, é pelo contrário estar ao serviço das popula- O acto de escrita é um momento único, ções! Sobretudo quando elas mais necessitam irrepetível, por vezes, solitário. No entanto, encer- é o caso! ra nele próprio uma mundividência avassaladora, Esta greve geral é um grito de revolta sem pois quando escrevemos sobre algo, nunca é um eco, provavelmente um enorme retorno financeiro acto inocente, a ele acorre, não só no tema a para estado, já que, para além da nossa desgra- desenvolver, como também nas tendências pes- ça, o estado vai amealhar mais uma substancial soais daquele que escreve. Assim, sub- quantia dos nossos parcos ordenados – já não repticiamente o cunho pessoal do “escriba” sulca falo dos cortes salariais que aí vêm em Janeiro de irremediavelmente o que aparentemente deveria 2011 (excepção nos Açores) – um verdadeiro ser a realidade. atentado à dignidade humana! Este novo ano lectivo apresenta-se obscu- Se um médico errar no diagnóstico - o ro, repleto de nuvens negras a pairar sobre a paciente pode falecer, se um arquitecto ou enge- comunidade educativa – esta crise global afecta nheiro elaborar um projecto com deficiências – o alunos, encarregados de educação, funcionários, edifício pode desmoronar, mas se a um professor professores e instituições. lhe forem retiradas as suas competências, repri- Os telejornais entram pela nossa casa midos os seus anseios e entrar na vulgarização – com notícias escabrosas, dignas de um filme todo um país pode colapsar. americano apocalíptico, em que o fim dos tempos Isto dá que pensar! Até Breve - «VIVA A se aproxima, apregoado aos quatro ventos pelos EDUCAÇÃO». mensageiros da desgraça. Esses mensageiros estão disfarçados, mascarados, mas não passam O Coordenador do Clube de Jornalismo de novos «agiotas» que vêem na usura o seu Prof. Maximino Andrade Teles ganha-pão. Cabe a cada um de nós zelar pelo futuro das nossas crianças, relembrando aos políticos que parte da situação actual é da sua inteira res-
  • 3. Página 3 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Escola Aberta 2010 Actividades dos Departamentos Os vários Departamentos realizaram actividades lúdico-didácticas na Escola aberta, de forma a encerrar com chave d’Ouro o ano lectivo. Apresentamos aqui algumas imagens alusivas às várias iniciativas dos Departamentos, das quais pode- mos salientar exposições, concursos, feiras, jogos, entre outros. As actividades decorreram dentro da normalidade. Embora se constate alguma indiferença por parte de alguns alunos. Ora, espera-se uma maior adesão às acti- vidades propostas pelos Departamentos, pois elas são para os alunos, em primeiro lugar, e para toda a comuni- dade envolvente. Os professores foram empenhados e criativos e portanto estão de parabéns. Prof. Max Teles
  • 4. Página 4 Palavras d’Encantar Volume 6, Edição 6 Escola Aberta 2010 Actividades dos Departamentos
  • 5. Página 5 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Departamento de Línguas Sala de Chá Sala de Chá / Thee / Thé A actividade decorreu da melhor forma, já que todo o Departamento de Línguas esteve envolvido, cada um mostrando-se empenhado na sua função. Os vários clientes foram atendidos com magistral simpatia, sentindo-se no ar uma harmo- nia e um bem-estar incomparáveis. Mais uma vez, os elogios choveram a rodos por parte das pes- soas que entravam curiosas e saiam satisfeitas. A variedade/qualidade dos chás e doces deslumbraram quem aqui veio, pois muitos deles tinham uma pitada de exotismo. Os aromas ine- briavam os sentidos olfactivo e gustativo de tal for- ma que os transeuntes eram como que levados para outras paragens, para muitos remotas e des- conhecidas, para outros familiares e nostálgicas. Fica aqui uma nota de responsabilidade acrescida para a próxima edição, pois a qualidade desta actividade tem que ser mantida ou melhora- da. Com certeza que o Departamento de Línguas não irá deixar os seus créditos por mãos alheias e nos irá brindar, na sua 3.ª Edição 2010-2011, com um magnifico repasto digno dos deuses. Prof. Max Teles Departamento de Línguas P
  • 6. Página 6 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Página do Português Actividade «Autor do Mês» Como tem sido hábito, o grupo de Por- tuguês do 3.º Ciclo levou à prática a activida- de «Autor do Mês», isto nos meses de Outu- bro, Novembro e Dezembro. Assim, no mês de Outubro, o 7.ºA ela- borou quatro cartazes alusivos ao escritor António Aleixo, grande escritor popular. Esta actividade enquadrou-se no tema estudado nas aulas – textos de literatura oral. António Aleixo — escritor popular De seguida, no mês de Novembro, o 7.º A 7.º B foi incumbido de realizar quatro cartazes cujo tema se enquadrava nos textos de comu- nicação social e interpessoal. O escritor esco- lhido foi José Rodrigo dos Santos por ser jor- nalista e um dos principais romancistas do panorama literário português . Por fim, no mês de Dezembro , o 7.º C elaborou cartazes sobre a vida e obra de Miguel Sousa Tavares, também ele, um gran- de escritor do panorama literário português, filho de Sofia M. Andersen. Outrora, jornalista e neste momento comentador televisivo. José Rodrigues dos Santos Jornalista e escritor 7.º B Miguel de Sousa Tavares Jornalista e escritor 7.º C
  • 7. Página 7 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 A importância das palavras 7.º A Quando a vejo do outro lado Trabalhos do 7ºA Vou logo inventar A turma do 7ºA esteve a fazer uns trabalhos Um poema romântico sobre a importância das palavras e deu a ideia de Para lhe alegrar. pôr os trabalhos de todos no nosso jornal escolar, e aqui estão eles: Para alegrar-lhe Faço de tudo Há palavras bonitas Mas não posso abusar Que nos podem alegrar Pois vou-me sentir bruto. Há outras queridas Que só apetece beijar. Nós que apresentamos Este poema Para beijar não precisa ser Só temos de agradecer De forma física A vossas excelências. Baste expressar Uma frase belíssima. Beatriz Ferreira Pedro Costa Num casal Renata Raposo Não é só beijo Temos de lhe mostrar Há palavras que nos beijam Uma frase de desejo. Ao longo das nossas vidas Trazem felicidade É uma criança querida. Para o Luar Gosto sempre de olhar Vivemos a desejar Palavras de esperança e amor Mas às vezes Que façam esquecer Tenho de o beijar. Toda e qualquer dor. Sentir uma palavra Tenho de beijar A nossa face beijar É como viver A minha donzela Sempre a sonhar. Não é preciso dar um beijo na boca Amizade, carinho e afecto Mas sim elogiar a minha bela. São palavras que nos beijam Aumentam a nossa auto-estima Não há quem não as deseje. Em casa sentado A olhar para a janela Ana Correia Alexandra Medeiros Vejo do outro lado André Cordeiro A minha donzela. Alexandre Costa
  • 8. Página 8 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 A importância das palavras 7.º A O amor é lindo As palavras valem por gestos, há palavras since- Feliz te faz ras, carinhosas e há palavras que magoam. Quando amas alguém Há palavras que ofendem, são aquelas que nos De tudo és capaz. estragam o dia. Há palavras amorosas, são aquelas que nos ale- A amizade é um dom gram que nos fazem felizes quando pensamos Não há nada igual, nelas. Ter amigos Há palavras que nos divertem, são aquelas que É uma coisa fenomenal. nos fazem rir. Existem palavras que nos envergonham. Ninguém deves ofender Existem palavras que nos dão coragem, são pala- Pois coisa feia isso é vras que nos fazem seguir a vida de cabeça ergui- Deves pois deixar de dizer da mesmo com muitas tristezas. Coisas que poderão ofender alguém. Existem palavras que nos fazem ficar tristes, são estas palavras que nos tiram a boa disposição. Milton Ponte Há palavras que nos beijam como se tivessem Pedro Ferreira boca. São aquelas que nos tocam profundamente Nélson Barbosa e que são difíceis de se dizer ou difíceis de trans- mitir. A palavra amor É sinónimo de paixão. Devemos dar o devido valor E senti-lo no coração. A palavra amizade É existente na vida das pessoas, Quando temos amigos de verdade Devemos confiar nas suas palavras. Estas são duas palavras Que nos beijam mesmo sem boca, Sentimo-nos felizes a ouvi-las, Sentimo-nos com as maiores alegrias. Lino Medeiros Maria Carreiro Maria Botelho Marlene Medeiros
  • 9. Página 9 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Concurso “Letras à Mesa” 2010 O Concurso “Letras à Mesa” desenvolvido pelo grupo de Português do 3.º Ciclo, teve por base a quadra natalícia, em que os vários tran- seuntes tinham a oportunidade de escrever um poema, ou outro texto alusivo ao Natal. Esta iniciativa simples, composta por duas mesas, quatro cadeiras, uma toalha vermelha, algumas ilustrações e velas de Natal, bastaram para alegrar o corredor, junto à sala dos Professo- res. Tivemos uma boa participação, apesar de estarem a decorrer outras actividades de final de período àquela hora. Posteriormente, será divulga- do o vencedor do concurso. PODES COLORIR O PAI
  • 10. Página 10 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Página da Matemática ~+>$~+>&*+, /+&?%+ $ !$/@+ #$ > <#+! +! *&$?*&+! Descobre a letra representada por cada símbolo resolvendo os enigmas! Ao resolveres o enigma irás obter um número correspondente à posição no alfabeto da letra “escondida”. Depois de descobrires todas as letras da frase pode ser necessário colocar a devida acentuação + - O menor número ímpar * - O resto da divisão de 48 por 5 # - O quadrado de dois $ - O maior factor da decomposição em factores primos de 250 % - O número ? tal que o m.m.c. (3, ?) = 24 & - O maior número ímpar com um algarismo ~ - O único divisor comum de 26 e de 143 ? - O produto do menor número par pelo maior primo com um só algarismo < - (53 -4) : 11 – 3 / - O quarto múltiplo de 6 ! – O maior número primo menor do que 20 > - 2 x (33-3) – 3 x 7 @ - A única capicua entre os números m.d.c. (42, 84) e m.m.c. (5,6) Por exemplo, o símbolo / corresponde ao enigma “o quarto múltiplo de 6” cuja solução é 18. Consul- tando a tabela, verificas que a letra representada por / é o R.Posição 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26Símbolo / Letra A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z Prof.ª Sílvia Aguiar
  • 11. Página 11 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Página da Matemática Desafio A figura seguinte é composta por 16 fósforos que formam 5 quadrados geometricamente iguais entre si. Move apenas 3 fósforos de forma a obteres apenas 4 quadrados geometricamente iguais entre si. Curiosidade Qual é a tua idade? Pensa num número de 1 a 7. Multiplica esse número por 2. Adiciona 2. Multiplica o resultado por 50. Se a data do teu aniversário já passou este ano, soma 11, senão soma 10. Subtrai o ano do teu nascimento (por exemplo, se nasceste em 1992, tens de subtrair 92). O resultado é um número com três algarismos. O primeiro é o número que pensaste e os dois últimos são a tua idade Prof. João Carvalho
  • 12. Página 12Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Olimpíadas Portuguesas da Matemática Esperemos que os mesmos tenham tido um As Olimpíadas Portuguesas de Matemá- bom desempenho e que algum(s) possa(m) ser tica (OPM) são uma actividade organizada seleccionados para a próxima fase que decorre- anualmente pela Sociedade Portuguesa da rá no dia 19 de Janeiro de 2009. Matemática (SPM) e baseiam-se num “concurso de problemas de Matemática, dirigido aos alu- nos dos 1.º, 2º e 3º ciclos do ensino básico e também aos que frequentam o ensino secundá- rio, que visa incentivar e desenvolver o gosto pela Matemática.” As OPM são constituídas por cinco categorias, consoante o nível escolar a que pertencem os alunos, nomeadamente as Mini-Olimpíadas, para os alunos dos 3.º e 4.º anos, as Pré- Olimpíadas, para alunos do 5º ano, a Categoria Júnior para os alunos dos 6º e 7º anos, a Cate- goria A, para alunos dos 8º e 9º anos e a Cate- goria B para os alunos do ensino secundário e decorrem em 3 fases, uma primeira eliminatória, que se realiza em todas as escolas que mani- festem a intenção de participar, uma segunda eliminatória, que funciona como uma final regio- nal e uma final nacional em que participam os 30 alunos de cada categoria, seleccionados de acordo com o regulamento das OPM. No dia 10 de Novembro realizou-se a primeira fase das XXIX OPM (2010/2011) e a Escola Básica e Integrada de Ginetes, por iniciativa do seu Grupo de Matemática, participou no concur- so promovido pela SPM, como já vem sendo hábito nos últimos anos. Participaram 21 alunos, dos quais 6 na categoria júnior e 15 na catego- ria A.
  • 13. Página 13 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Oficina da Matemática A Oficina da Matemática não é uma novidade na nossa escola. Tem sido dinamizada por professores de Matemática dos 2º e 3º ciclos há já 3 anos. Trata-se de um espaço onde podes aprender brincando com a Matemática, desenvolver o gosto pela disciplina, contribuindo assim para um melhor relaciona- mento com a mesma. Tens inúmeros Jogos lúdico – didácticos à tua disposição, nomeadamente: Mastermind, Rummi Classic, “Tio Papel”, Calculus, Quarto, Quoridor, Ouri, Hex, Rastros, Semáforo, Avanço, Konane, Cálculo Mental, Jogo do 24, Quatro em Linha, Batalha Naval, Xadrez, Damas, Sudoku e outros. Neste espaço, os docentes presentes poderão, também, escla- recer as tuas dúvidas e poderás aprofundar os teus conheci- mentos, através da resolução de exercícios de consolidação e/ ou através de diferentes abordagens. A frequência à Oficina não é obrigatória. Podes apare- cer quando te apetecer! No entanto, a tua participação será valorizada e ajudar-te-á a ultrapassar as tuas dificuldades. Aparece! Aproveita esta oportunidade de aprofundar conhecimentos! É divertido aprender brincando! Contamos con- tigo! A Coordenadora da Oficina da Matemática Mariana Cabral
  • 14. Página 14 palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 1.º Centenário da República Portuguesa A Revolução Republicana No dia 6 de Outubro de 2010, o Departamento de Ciências Sociais e Humanas organizou um Programa para a Comemoração do 1.º Centenário da República Portuguesa (5 de Outubro de 1910 – 2010, nas instala- ções da EB 2,3 de Ginetes. Assim, no dia 6 de Outubro de 2010, as turmas dos quintos, sextos e nonos anos deram início ao Pro- grama, no anfiteatro da escola. Das 11h15 às 12h20 foram exibidos filmes alusivos ao tema, actuou um coro escolar que executou o hino Nacional e Regional e ain- da foi elaborada uma bandeira humana com a participa- ção dos alunos. De seguida, por volta das 12h35 às 13h15, a comunidade escolar seguiu para a entrada do portão para aí hastear a bandeira Nacional e Regional e mais uma vez o coro/orquestra escolar executou o hino Nacional e Regional. Finalmente, os alunos da turma do 8.ºA (im) plantou a República (plantação de árvores), dando-se por encerradas as Comemorações do 1.º Centenário da República Portuguesa na Escola Básica 2,3 de Ginetes. A Implantação da República Na madrugada de 4 de Outubro de 1910, os conspiradores republicanos, apoiados por membros do exército, marinha e grande número de populares arma- dos, iniciaram na Rotunda, em Lisboa, a revolução que levaria à implementação da República. O regime monárquico chegava ao fim. A República foi proclamada no dia 5 de Outubro de 1910, da janela dos Paços do Concelho, actual Câmara Municipal de Lisboa. Departamento de Ciências Sociais e Humanas
  • 15. Página 15 Palavras d’Encantar Volume 6, Edição 6 VISITA DO PLANETÁRIO Na semana, de 25 a 29 de Outubro, a nossa escola recebeu a visita do Observatório Astronómico de Santana, actividade desen- volvida pelo grupo 520 e prevista no Plano Anual de Actividades. A actividade teve uma grande aderência de toda a comunidade educativa da EB 2,3 de Ginetes, sendo de salientar o grande envolvi- mento e entusiasmo de todos os participantes. Prof.ª Corália Henriques
  • 16. Página 16 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Despedida da Prof.ª Zélia Travassos No dia 16 de Julho de 2010 realizou-se na Freguesia das Sete Cidades um almoço de despedi- da da Prof.ª Zélia Travassos. Estiveram presentes meia centena de profes- sores da EBI 2,3 de Ginetes para lhe prestar uma homenagem, pois irá pôr um ponto final na sua lon- ga carreira profissional, no início do próximo ano lec- tivo. Todavia, não é um adeus, mas sim um até amanhã, já que a Prof.ª Zélia tem em mente alguns projectos que quer realizar futuramente. O ponto culminante foi, sem dúvida, a leitura do poema da Prof.ª Andrea, eivado de emoção! Os professores saíram do convívio emociona- dos, mas também convictos que afinal ser docente é algo especial! Força - professora Zélia - a caminhada não acaba aqui! Prof. Max Teles
  • 17. Página 17 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Despedida da Prof.ª Zélia Travassos
  • 18. Página 18 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Projecto Coastwatch A nossa colaboração poderá ajudar a tornar o litoral mais limpo. No dia 12 de Novembro decorreu uma saída à praia dos Mosteiros para realização do Projecto Coastwatch, A turma que partici- pou neste projecto foi o 8ºB. O projecto Coastwatch Europe preten- de alertar para os principais problemas do lito- ral, através da sua observação directa, nomeadamente aqueles que resultam da ocu- pação humana ao longo de várias gerações, intensificada nas últimas décadas do século XX. Este projecto tem por objectivo princi- pal a defesa e estudo da orla litoral, através da monitorização e observação do estado de conservação da orla costeira. Professores: Maria José Aurélio e Nuno Costa Projecto Coastwatch Limpeza da praia
  • 19. Página 19 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Dia Nacional do Mar – 16 de Novembro A comemoração do Dia do Mar decor- reu nos dias 16 e 17 de Novembro, com a visualização do filme “A Sea Change – Imagi- ne a World Without Fish”, no anfiteatro da Escola Básica 2/3 de Ginetes, para as turmas do 3ºCiclo, uma sessão de sensibilização sobre a poluição do mar, proferida pela turma 8ºB nas turmas do 2º Ciclo e uma exposição de fotografias sobre o Projecto Coastwatch e Campanha SOS Cagarros realizada pela tur- ma B do 8ºano, na entrada do anfiteatro da Escola Básica 2/3 de Ginetes. Este conjunto de iniciativas diversifica- das pretendeu sensibilizar toda a população para as temáticas do mar, fossem elas rela- cionadas com o ponto de vista económico, cultural, ecológico ou social. Imagine um mundo sem peixes. É um conceito assustador, mas está acontecendo agora. A acidificação dos oceanos ameaça mais de 1.000.000 de espécies de extinção - e com eles, toda a nossa forma de vida. “A Sea Change” é o primeiro documentário sobre a acidificação dos Oceanos, responsável pela destruição de habitats marinhos em todo o mundo. O documentário retrata uma jornada de um professor de História reformado – Sven Huseby – na sua procura para a descoberta sobre o que está a acontecer aos Oceanos do Mundo. Coordenadora do Programa Eco-escolas
  • 20. Página 20 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 “Campanha SOS Cagarros” “Ai se eu fosse "Cagarro". Aninhava-me na paz da natureza e deixava-me ficar livre... livre... sem medo “Campanha SOS Cagarros” A turma B do oitavo ano da Escola Básica 2,3 de Ginetes participou no projecto “Campanha SOS Cagarros”, e contou com o apoio da Ecoteca de Ponta Delgada nomeadamente através da dinamização de uma sessão de informação, no dia 5 de Novembro, proferia pela Dra Rafaela Anjos e de uma campanha de rua, no dia 9 de Novembro de manhã, na freguesia de Ginetes, com a colabo- ração dos Vigilantes da Natureza e do Professor Luís Bessa. A Campanha SOS Cagarros decorre nos Açores desde 1995, entre os meses de Outubro e Novembro. O Objectivo principal da campanha consiste em alertar a população para a preservação desta espécie protegida que nidifica nos Açores e envolver as pessoas no salvamento de cagarros em situação e encandeamento e atropelamento nas estradas. Professores: Maria José Aurélio e Nuno Costa “Campanha SOS Cagarros” junto do público
  • 21. Página 21 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Jantar de Natal na EBI 2,3 de Ginetes No dia 16 de Dezembro de 2010, Quinta- feira, pelas 20h30, realizou-se o Jantar de Natal da EBI 2,3 de Ginetes, uma organização do Clube Desportivo Escolar de Ginetes, com a colabora- ção do Núcleo de Ensino Especial e de professo- res e alunos do PROFIJ. Estiveram presentes cerca de meia centena de convivas neste jantar - professores, funcioná- rios e suas respectivas famílias, os quais partilha- ram o espírito natalício. A ementa foi variada, envolvendo 5 pratos: 2 de peixe e 3 de carne, bebidas e aperitivos. A sobremesa ficou ao critério de cada um, pois foi confeccionada em casa. EMENTA APERITIVOS: Variado PEIXE: Bacalhau “como eu gosto”; Polvo Guisado. CARNE: Feijoada à Micaelen- se; Arroz de Pato; Carne estufada à moda antiga. SOPA: Caldo verde. BEBIDAS: Digestivos Vinho Sumo
  • 22. Página 22 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Actividades desenvolvidas pela Comissão Dinamizadora da Biblioteca No final do mês de Setembro e início de Os alunos puderam também participar no mural Outubro, no âmbito das comemorações do Cente- (vestido da bruxa), tão do seu agrado, descre- nário da Implantação da República, a biblioteca vendo, para cada um deles, o significado do promoveu uma actividade que consistia na elabo- Halloween/Dia das Bruxas. ração de uma bandeira de Portugal com materiais recicláveis. Participaram vários alunos que demonstraram muita criatividade. As bandeiras de Portugal recicláveis estiveram em exposição na biblioteca durante algumas sema- nas. A biblioteca expôs, durante os meses de Novembro e Dezem- bro, livros de vários escritores nacionais e estrangeiros. Para (Centenário da República) tornar a biblioteca mais atractiva esta Como forma de comemorar o Halloween a foi decorada com biblioteca transformou a sua sala num ambiente motivos de Outono- assustador, e propôs a leitura de alguns livros Inverno e deu a “misteriosos” e “horríveis”. conhecer, um pouco, da história dos tão famosos Magustos. Halloween
  • 23. P á g i n a 1 8 P a l a v ra s d ’ E n c a n t a r Volume 6, Edição 6 Actividades desenvolvidas Programa “Tu decides” pela Comissão Dinamizado- O “Tu Decides” é um programa de pre- venção de dependências em meio escolar que ra da Biblioteca se debruça sobre a etapa crítica de vida para a A Comissão Dinamizadora e a Funcionária experimentação e consumo de drogas: a ADO- da Biblioteca desejam um Feliz Natal e um Prós- LESCÊNCIA (especificamente as faixas etárias pero Ano Novo a toda a Comunidade Educativa. dos 12/14 anos aos 16/17 anos). Não é um programa centralizado na informação sobre as drogas, mas baseia-se nas influências sociais, contemplando ao mesmo tempo as influências do grupo de pares (pressão do grupo) e os factores afectivos e cognitivos que intervêm no momento da tomada de deci- são e resolução de problemas. É na família que o indivíduo desenvolve e consolida a sua personalidade, onde se afirma como pessoa. Assim, representa um espaço pri- vilegiado de apoio e relacionamento interpes- soal, que lhe permite adquirir um conjunto de valores, normas e crenças. Logo, é fulcral pen- sar nos estilos educativos parentais e nas nor- mas de educação no seio familiar, como uma área prioritária de intervenção preventiva. No dia 5 de Novembro decorreu na nos- sa escola a primeira sessão de esclarecimento aos pais e encarregados de educação do pro- grama “Tu Decides”. Há a salientar a grande aderência dos pais, uma vez que foram cerca de 100 os presentes, o que vem evidenciar o inte- resse e preocupação dos mesmos com a temáti- ca em questão. Prof.ª Corália Henriques
  • 24. Página 24 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Olá a todos os leitores! A nossa escola, que se situa na freguesia de Sete Cidades promoveu no ano lectivo passa- do, no mês de Dezembro, algumas actividades natalícias que queremos partilhar com vocês: Fizemos um Desfile de Natal – Presépio Vivo em andamento, pela freguesia, à noite, no qual contámos com a participação empenhada dos familiares das nossas crianças, do coro da Igreja e com a especial colaboração da turma de PROFIJ – Madeiras, a qual confeccionou a nossa cabana.
  • 25. Página 25 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Queremos louvar a aderência e empenho demonstrados por parte dos Pais/Encarregados de Educação, os quais vestiram os filhos conforme o solicitado pela escola; Acompanharam o desfile durante todo o seu percurso, ajudando no necessário, havendo até crianças que levaram animais vivos para o desfile; Colaboraram no lanche convívio que se realizou na escola, no final do desfile, com doces e salgados, fazendo também com que a festa decorresse da melhor forma.
  • 26. Página 26 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Fizemos, também, um almoço convívio à Para terminar fizemos também, uma semelhança dos anos anteriores, com os idosos visita aos idosos e doentes que habitualmente do lar de dia da freguesia e com algumas pes- não saem de casa (acamados) aos quais levá- soas que muito contribuem para o bom funciona- mos uma flor, elaborada pelas nossas crianças mento da nossa escola. Enquanto o delicioso e bombons. almoço, confeccionado pelas assistentes opera- Achamos que estas actividades fomen- cionais, não é servido, as crianças cantam can- taram nas crianças o espírito de Solidariedade, ções e convivem com todas os convidados. sensibilizou-as para a importância do Afecto e para o respeito e valorização dos mais idosos. Este ano vamos fazer um Presépio Vivo no largo da Igreja no dia 15 das 19:00h ás 20:00h, o almoço convívio com os idosos do lar de dia e a visita aos idosos e doentes acama- dos da nossa freguesia. Não se esqueçam que NATAL é tempo de SOLIDARIEDADE! Desejamos a todos os leitores umas BOAS FESTAS!
  • 27. Página 27 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 DIA INTERNACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Um dia para promover os Direitos Humanos de todas as pessoas portadoras de deficiên- cia A 37ª Sessão Plenária Especial sobre Deficiência da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas, realizada em 14 de Outubro de 1992, em comemoração do término da Déca- da, adoptou o dia 3 de Dezembro como Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. As entidades mundiais da área esperam que com a criação do Dia Internacional todos os paí- ses passem a comemorar a data, gerando cons- ciencialização, compromisso e acções que trans- formem a situação dos deficientes no mundo. O sucesso da iniciativa vai depender directamente, da partilha e coragem da pessoa com deficiência e do envolvimento de toda a comunidade deven- do estabelecer estratégias para manter o tema em evidência. E porque a escola é uma instituição de primeira linha na constituição de valores que indicam os rumos pelos quais a sociedade trilha- rá o seu futuro. O Núcleo de Educação Espe- cial com a colaboração das crianças que benefi- ciam do regime educativo especial, organizou actividades alusivas a este dia (cartazes, expe- riências, visionamento de vídeos ), promoven- do assim, uma diferente forma de pensamento sobre a deficiência, evidenciando o respeito pela diferença, objectivo essencial na área da cidada- nia.
  • 28. Página 28 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 DIA INTERNACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Um dia para promover os Direitos Humanos de todas as pessoas portadoras de deficiência
  • 29. Página 29 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 CONCURSO DE PRESÉPIOS O grupo de Matemática do 3ºciclo da Escola Básica 2, 3 de Ginetes organizou, de 15 a 17 de Dezembro, um concurso de presépios dirigido aos alu- nos do 3ºciclo. Este concurso teve como objectivo fun- damental sensibilizar os alunos para a diversidade de aplicações matemáticas no meio que os envolve. A participação dos alunos surpreendeu todo o grupo, por- que estes tiveram que realizar todo o trabalho de forma autónoma nos seus tempos livres e porque não havia prémios envolvidos. A votação para apurar o presépio vencedor foi feita por professores e funcionários O vencedor da escola, tendo em conta a originali- dade, criatividade, materiais utilizados, respeito pelas condições matemáticas exigidas e qualidade de execu- ção do trabalho. Em primeiro lugar classificou-se o presépio 9, construído pelos alunos Carlos Torres, Júlio Oliveira, António Alves e Paulo Cunha, com 15 votos. O grupo de Matemática agradece o empenho e criatividade de todos os alunos participantes. Prof.ª Sónia Sousa
  • 30. Página 30 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 DECORAÇÃO DA ÁRVORE DE NATAL Os docentes de Matemática do 2º e 3ºciclos envolveram-se, juntamente com os seus alu- nos, na decoração de uma árvore de Natal. Para tal, construíram figuras geométricas, utilizando papel reciclado e figuras alusivas à época recorrendo à técnica de origami. No dia 16 de Dezembro de 2010 os professo- res de Matemática, do 2º e 3º ciclos organizaram, na Escola Básica 2,3 de Ginetes, um campeonato de Jogos Matemáticos. Este campeonato teve como objectivo seleccionar alunos para a participação no sétimo campeonato nacional de Jogos Matemáticos. As provas de selecção decorreram no refeitório da escola, de manhã para os alunos do 3ºciclo e de tar- de para os alunos do 2ºciclo. Os jogos em concurso foram Ouri, Hex e Cães e Gatos para os alunos do 2ºciclo e Hex, Ouri e Rastros para os do 3ºciclo. A adesão aos jogos, por parte dos alunos, foi muito boa, participando no campeonato, aproximadamente, 110 alunos do 2ºciclo e 80 do 3ºciclo. Prof.ª Sónia Sousa
  • 31. Página 31 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Momento musical Aniversariantes na EBI 2,3 de Ginetes E seus respectivos bolos Mais uma vez , o que seria da nossa festa de Natal sem as habituais Canções de Natal, interpretadas pelos nossos alunos e alguns pro- fessores. Entre vários temas cantados o «We Wish you a merry Christmas» foi sem dúvida o mais aplaudido. E assim, se fechou, com chave de ouro, a nossa sempre feliz e animada festa de Natal e final de período. Parabéns a todos quantos trabalharam Presidente José Domingos nestas iniciativas, pois encheram os nossos cora- ções de alegria e felicidade. Docente Max Teles Docente Fátima Perestrelo
  • 32. Página 32 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Clube Desportivo Escolar — ATLETISMO VI Milha de Ponta Delgada II.º GRANDE PRÉMIO DE ATLETIS- 24-10-2010 MO DA FAJÃ DE BAIXO 07-11-2010 O Clube Des- No dia 7 de Novembro realizou-se o 11.º portivo Escolar de Grande Prémio de Fajã de Baixo. O CDE de Gine- Ginetes participou na tes participou com 4 atletas, obtendo 3 primeiros VI Milha de Ponta lugares. Mantendo a sua regularidade nos bons Delgada, com 7 atle- resultados. Foi uma corrida de estrada, com um tas, obtendo muito percurso irregular e acidentado, num total de 2 a bons resultados - três 3,5 km até Juvenis e de 6,5 a 9 km para Juniores, primeiros lugares, um segundo lugar, um Seniores e Veteranos. A família Vasconcelos este- quarto lugar e dois quintos lugares. ve em destaque e de parabéns. Resultados da VI Milha de Ponta Delgada: Resultados do 11.º Grande Prémio da Infantis Masculinos 1º LUIS VASCONCELOS 98 CDEG 7,46 Fajã de Baixo: 5º DIOGO MARQUES 99 CDEG 10,20 Iniciados Femininas Infantis Masculinos 4º CATARINA CORDEIRO 97 CDEG 10,05 1º LUIS VASCONCELOS Iniciados Masculinos 4º ADELINO VASCONCELOS 2º LAUDALINO VASCONCELOS 96 CDEG 7,20 Juvenis Masculinos Juvenis Masculinos 1º ARTUR VASCONCELOS 1º ARTUR VASCONCELOS 95 CDEG 6,42 Veteranos I Masculinos 5º MARCELINO VASCONCELOS 96 CDEG 7,08 1º MAX TELES Veteranos I Masculinos 1º MAX TELES 68 CDEG 6,50 DIOGO MARQUES 60 METROS TORNEIO DE ABERTURA - PISTA 13-11-2010 Iniciados Masculinos No dia 13 de Novembro de 2010, o Clube LAUDALINO VASCONCELOS 60 METROS Desportivo Escolar participou no Torneio de GUALTER RAPOSO PESO Abertura, na pista das Laranjeiras, com 8 atletas. JOÃO BENEVIDES PESO Este Torneio de Abertura funcionou como um treino, abrindo oficialmente a época de Pista da Iniciados Femininos Associação de Atletismo de S. Miguel. CATARINA CORDEIRO 60 METROS Os atletas participantes foram os seguintes: Infantis Masculinos Juvenis Masculinos LUIS VASCONCELOS 60 METROS ARTUR VASCONCELOS 1500 METROS ADELINO VASCONCELOS 60 METROS
  • 33. Página 33 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 CDEG — ATLETISMO — GANHA TUDO EM MASCULINOS 26.ª Corrida da Amizade, No dia 21 de Novembro de 2010, o Clube Desportivo Escolar de Ginetes participou na 26.ª Corrida da Amizade, pelas 10h30, em Ponta Delgada, com 9 atletas. O clube obteve óptimos resulta- dos nas camadas jovens, visto que arre- bataram vários primeiros lugares – Ben- jamins; Infantis; Iniciados e Juvenis masculinos, bem como o 1.º lugar em Veteranos I. Assim os resultados foram os seguintes: Benjamins Masculinos 1.º LUGAR - JOÃO VASCONCELO Infantis Masculinos 1º LUGAR - LUIS VASCONCELOS 3.º LUGAR - DIOGO MARQUES 4.º LUGAR - ADELINO VASCONCE- LOS Iniciados Masculinos 1.º LUGAR - LAUDALINO VASCON- CELOS Agradecimento 2.º LUGAR – TIAGO VIVEIROS Iniciados Femininos O Clube Desportivo Escolar de Ginetes 2.º LUGAR – CATARINA CORDEIRO agradece a presen- Juvenis Masculinos ça do Senhor Presi- dente da Junta de 1º LUGAR - ARTUR VASCONCELOS Freguesia de Gine- Veteranos I Masculinos tes, João Paulo 1º LUGAR - MAX TELES Medeiros, bem como o transporte concedido.
  • 34. Página 34 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Clube Desportivo Escolar — ATLETISMO 8.ª Corrida de Natal No dia 12 de Dezembro de 2010, o Clube Desportivo Escolar de Ginetes participou na 8.ª Corrida de Natal, pelas 10h30, em Ponta Delga- da, com 6 atletas. O clube obteve óptimos resul- tados nas camadas jovens, visto que arrebata- ram vários primeiros lugares. Individual – 1.º lugar em Benjamins Masculinos e Femininos; Infantis Masculinos; Iniciados Masculinos e Juve- 1.º Corta-mato nis masculinos Assim os resultados foram os seguin- da AASM tes: No dia 28 de Novembro de Benjamins Masculinos 2010, o Clube Desportivo Escolar 1.º Lugar de Ginetes participou no 1.º Corta- João Vasconcelos mato da AASM, pelas 10h30, em Benjamins Femininos Ponta Delgada, com 11 atletas e 2 1.º Lugar equipas, uma de Infantis e uma de Tatiana Vasconcelos Iniciados (de 3 elementos). O clube Infantis Masculinos obteve óptimos resultados nas 1.º Lugar Agradecimento camadas jovens, visto que arrebata- Luís Vasconcelos ram vários primeiros lugares – por 2.º Lugar O Clube Desportivo equipas – 1.º lugar Infantis masculi- Escolar de Ginetes Adelino Vasconcelos nos e Iniciados masculinos. Indivi- agradece a presen- Iniciados Masculinos ça do Senhor Presi- dual – 1.º lugar em Iniciados e Juve- 1.º Lugar dente da Junta de nis masculinos, bem como o 1.º Freguesia de Gine- lugar em Veteranos I. Laudalino Vasconcelos tes, João Paulo Juvenis Masculinos Medeiros, bem 1.º Lugar como o transporte concedido. Artur Vasconcelos
  • 35. Página 35 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Clube Desportivo Escolar — ATLETISMO 47.ª S. SILVESTRE No dia 18 de Dezembro de 2010, o Clube Desportivo Escolar de Ginetes participou na 47.ª S. Silvestre, pelas 19h00, em Ponta Delgada, com os seus 2 melhores atletas Juvenis. Nesta prova participaram atletas da Região Açores e do Continente num total de 250 atletas, nos escalões de Juvenis; Juniores; Seniores e Vetera- Artur Vasconcelos 2.º lugar em nos. Podemos dizer que os nossos resultados foram Juvenis M bons. (o Prof. Max Teles não participou por estar lesionado). Nome Escalão Lugar Artur Juvenil 2.º Lugar Vasconcelos (94) (1.º Lugar Região Açores) Partida 47.ª S. Silvestre PDL Marcelino 4.º Lugar Juvenil Vasconcelos (95) Marcelino Vasconcelos 4.º lugar em Juvenis M Irmãos Vasconcelos final da 47.ª S. Silvestre
  • 36. Página 36 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 CDEG — I TAÇA JOVEM DE XADREZ A época desportiva começou este ano mais CDEG — TAÇA DE cedo com a I Taça de Xadrez Jovem, este prova decorreu no dia 18 de Setembro, no PORTUGAL colégio do Castanheiro. Nesta competição, dividida em dois escalões, Sub-14 (idades O CDE Ginetes ganhou os quatros inferiores a 14 anos) e Sub-20 (idades jogos da jornada de acerto da Taça de Portu- entre os 15 e 20anos), estiveram presentes gal. Na mesa 1 o Rodrigo Oliveira ganhou ao 10 atletas do CDE de Ginetes no escalão sénior Rui Moniz (elo 1500), na mesa 2 o Tia- de Sub-14. go Meireles venceu o Filipe Estrella, O Milton Ponte ganhou à estreante Mafalda Moniz na mesa 3 e o Francisco Mateus (estreia em Esta prova de início de época foi caracteri- jogos oficiais) ganhou ao Miguel Reis. Com zada pelo domínio dos xadrezistas do clu- esta vitória o nosso clube vai estar represen- be, com 6 xadrezistas nos 10 primeiros tado nos 1/64 da Taça de Portugal. classificados no escalão Sub-14. Rodrigo Oliveira, já uma certeza no xadrez jovem regional, classificou-se em 2º lugar, venceu o candidato à vitória Tiago Meireles na 5ª ronda, perdendo o título na última ronda com João Rego.
  • 37. Página 37 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 CDEG — Taça Luís Cabral Na quarta-feira, 8 de Dezembro e após uma O vencedor da Taça foi o Rui Santos jornada de 7 jogos, Rodrigo Oliveira vence o (AAUA) com 6,5 pontos, José Guerra troféu da 3ª edição da Taça Luís Cabral no (Clube Operário Desportivo)foi o segundo escalão jovem (Sub-20), com 4 pontos. Tiago com os mesmos pontos e o pódio ficou Meireles completou o pódio com os mesmos completo com o terceiro lugar do Luís Soa- pontos. Milton Ponte e António Travassos res (AAUA). cumpriram os objectivos ao conquistarem três pontos. O Rodrigo ao alcançar o primeiro lugar ganhou um cheque prenda no valor de 20 euros e uma viagem ao continente. Num torneio onde os jogadores não estão distribuídos pelos escalões, os atletas do A Associação de Xadrez está de parabéns CDE Ginetes apenas perderam com os pela excelente organização e por ter jogadores mais conceituados da região, exi- patrocinado este convívio entre todos os bindo-se a um grande nível, nomeadamente participantes, onde os resultados desporti- Tiago Meireles que criou bastantes dificul- vos não foram o mais importante. dades ao campeão absoluto dos Açores, António Tavares.
  • 38. Página 38 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Futebol Professores/Alunos Masculino e Feminino No dia 17 de Dezembro de 2010, no pavilhão da EBI 2,3 de Ginetes disputou-se o tradicional jogo entre professores e alunos. Desta vez com uma novidade, ou talvez não, também se confrontaram, no bom sentido, uma equipa de professoras e uma de alunas. A garra das professoras contrastou com a dos professores, embora ambos tenham claudicado face ao poder da juventude, com o sangue na guelra e vontade de ganhar o Mundo. Esperemos que, na globalidade, o que ficou terá sido, na verdade, o salutar convívio e o desporti- vismo que qualquer atleta deve transferir para a are- na. Para o próximo período haverá mais e aí, talvez o resultado se inverta a favor dos mais velhos a esperança é sempre a última a morrer.
  • 39. Página 39 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Crónicas e Desabafos Assim se começa o dia . O Dia Da Greve “ Bom dia, bom dia! “ Lá se abre a porta e, com um sorriso tímido se vai dando o “ bom dia” a um e mais um e mais outro professor que vai entrando, um atrás do outro, em grupo, aos pares, sozinho ou acompanhado, com a pasta, a mala, a mochila, a lan- cheira, o computador, o casaco, o guarda-chuva “ Não podes entrar por aí, é pela outra porta, por aí são os professores!” “ Bom dia senhora! A senhora corrigiu os testes? Eu tive negativa? Oh! Não fala, não responde!!” “ Quem tem troco para o café?” “ Hoje a máquina não dá açúcar mas dá dois pauzinhos para mexer o açúcar.” No dia 24 de Novembro de 2010 houve Entra-se mas o olhar desvia-se logo para a esquerda, é o em Portugal uma greve geral. Placard a chamar. “Reuniões, reuniões, quem quer reu- Na minha escola nem todos os docentes niões? Pague uma, leve duas ” ou funcionários fizeram greve, no entanto, mui- “ Já está a tocar!? Nem deu para descansar!” tos alunos resolveram faltar às aulas sem qual- “Estava a ver que hoje não chegava cá.” quer razão. “ É o óleo, é o óleo!” Segundo o dicionário da wikipédia “ E o Serginho?” «Greve é a cessação colectiva e voluntária do “ Foi com o Portucalex para a Farmville. “ trabalho realizada por trabalhadores com o pro- “Ainda bem que hoje saio cedo!” pósito de obter benefícios, como aumento de “ Bem, vamos a eles antes que eles venham a nós!” salário, melhoria de condições de trabalho ou E a sala vai enchendo e o barulho vai aumentando e os direitos trabalhistas, ou para evitar a perda de últimos já não têm direito ao bom dia “ Dá-se bom dia e ninguém responde!” benefícios.» De repente e, sem se saber como, a sala fica vazia, o baru- A greve é uma forma dos trabalhadores lho aos poucos desaparece, fica um murmúrio e por fim lutarem pelos seus direitos. o silêncio. João Santos, Oport. III “ A chave? A chave? Porcaria de chave!” “ Bom dia, bem disposta?” “ Oh não! Substituição!” As portas vão se fechando uma a uma, os alunos vão se arrumando, o último ruído vai desaparecendo e já estão lançados os dados para mais uma jogada diária. Quem vencerá? Amanhã se saberá . Prof.ª Elsa Rego
  • 40. Página 40 Palavras d’Encantar Volume 10, Edição 10 Animais insólitos Os alunos das turmas 5º Visão B e 5º C, no decorrer do Todas as espécies primeiro período, foram de társios são noc- desafiados pela sua pro- turnas, porém, como fessora de Ciências da outros organismos Natureza a descobrir ani- nocturnos, alguns mais estranhos que eles indivíduos podem não conhecessem, estás apresentar maior ou curioso? A seguir podes descobrir três destes ani- menor actividade durante o dia. mais interessantes, mas se quiseres conhecer O cérebro do társio é diferente de outros pri- mais animais insólitos vai às salas 2 e 5 da nossa matas, em termos de arranjo das conexões entre os dois olhos e o núcleo lateral genicula- História evolutiva do, o qual é a principal região do tálamo que Tarsius é um género de primatas popular- recebe a informação visual. mente conhecidos como társios, pertencentes à família Tarsiidae, a única com representantes Comportamento actuais dentro da infra-ordem Tarsiiformes. Apesar Os Társios, são princi- do grupo outrora ter sido comum, todas as espé- palmente insectívoros cies actualmente viventes são encontradas em e capturam os insec- ilhas no sudeste da Ásia. tos pulando sobre Fósseis de társio e de outros tarsiiformes foram eles. Também são encontrados na Ásia, Europa e América do Norte e conhecidos por preda- África. Porém, os társios sobreviventes estão res- rem pequenos vertebrados, tais como cobras, tritos a algumas ilhas do sudeste asiático, incluin- lagartos, aves e morcegos. Como pulam de do Filipinas, Sulawesi, Bornéu e Sumatra. árvore em árvore, podem capturar aves em movimento. A gestação dura aproximadamen- Anatomia e fisiologia te seis meses e a fêmea dá a luz a um único Os Társios são animais pequenos com olhos enor- filhote. Jovens társios já nascem peludos e mes; cada globo ocular tem aproximadamente com os olhos abertos, e são capazes de 16 mm de diâmetro e é tão largo quanto seu cére- escalar no seu primeiro dia de nascimento. bro inteiro. Os Társios também possuem membros Alcançam a maturidade sexual no final do posteriores bastante alongados. De facto, seus segundo ano de idade. A socialidade e o aca- pés possuem tarsos extremamente alongados, os salamento variam, com társios do Sulawesi quais emprestam o nome ao animal. A cabeça e o vivendo em pequenos grupos familiares, corpo medem juntos entre 10 e 15 cm de compri- enquanto há registros de indivíduos dos Oci- mento, porém os membros posteriores medem o dentais e das Filipinas dormindo e se alimen- dobro (incluindo os pés). tando sozinhos. Apresentam uma longa cauda nua e fina, com Conservação um tufo de pêlos na ponta, que pode medir entre Os Társios nunca conseguiram reproduzir-se 20 a 25 cm de comprimento. Os seus dedos são com sucesso em cativeiro, a ponto de forma- também alongados, com o terceiro dedo tendo rem colónias. Quando enjaulados, os társios quase o mesmo tamanho da parte superior do são conhecidos por ferir ou até mesmo matar braço. A maioria dos dedos apresenta unhas, indivíduos da sua espécie, devido ao stress. porém o segundo e terceiro dedos dos pés pos- Um local com relativo sucesso na restauração suem garras, as quais são usadas para segurar populacional dos társios está na ilha de nas árvores. Os Társios são delgados, com pela- Bohol, na região central das Filipinas. A Phi- gem aveludada e de coloração amarelada ou lippine Tarsier Foundation desenvolveu um bege. Os társios pesam menos de 200 gramas e largo ambiente semi-selvagem que usa luz possuem 34 dentes. Para manter-se agarrado, para atrair os insectos que fazem parte da após um pulo, o társio utiliza um tipo de "adesivo dieta dos társios. natural" que existe em seus dedos, que o ajuda Nina Pavão n.º 15 5.ºC a segurar-se nos galhos. Miguel Pavão n.º 15 5.ºC Francisca Branco n.º 11 5.ºC