INCLUSIVE - Manual de Identidade Visual
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

INCLUSIVE - Manual de Identidade Visual

on

  • 530 views

 

Statistics

Views

Total Views
530
Views on SlideShare
530
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
8
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

INCLUSIVE - Manual de Identidade Visual INCLUSIVE - Manual de Identidade Visual Document Transcript

  • MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL
  • AVISO Antes de avançar para a próxima página, há algumas coisas importantesque você deve saber. A identidade visual da Inclusive foi desenvolvida para trans-mitir aos clientes da loja o seu conceito-chave, que foi sendo lapidado aos poucosdesde sua criação, em 1885. Esse conceito basea-se, primariamente, na diferença.A diferença que há entre seus públicos, que são principalmente punks, góticos,drag queens, travestis e anões, com os parâmetros de normalidade impostos pelasociedade heteronormativa contemporânea. Desde o surgimento da loja passaram-se 26 anos e, portanto, muito mudou.A Inclusive surgiu em um contexto de fim de ditadura, onde as nuances entre o pretoe o branco eram condenadas à invisibilidade dos guetos. Do mundo underground epara ele, a Inclusive surgiu, dando para esse público multifacetado e colorido umacara e uma identidade. Atualmente, em 2011, as tribos se multiplicaram, se mistura-ram e percebemos a emergência de uma forma totalmente nova de se mostrar para omundo. A Inclusive não mais é procurada somente por cinco grupos específicos, mastambém por pessoas que não se denominam pertencentes a nenhuma dessas tribosmas que procuram pelo glam e pela irreverência oferecidos pela loja. A caveira da Inclusive, adornada com peruca colorida e brincos, aproveita-se dasimbologia da caveira, utilizada por vários segmentos do Underground. É símbolo datransgressão contra valores vigentes, da personificação do que deveria permaneceroculto, da rebeldia que constrói formas alternativas de se relacionar consigo e com omundo. É símbolo de nosso público, que procura os artigos oferecidos por nós para sediferenciar de todo o resto e assumir uma identidade. É provável que, nesse ponto, você já esteja ciente da importância da identidadevisual da Inclusive. As dimensões, cores, tipografias e aplicações a seguir devem serseguidas à risca, pois foram criteriosamente pensadas para que o material publicitárioproduzido pela loja difunda a marca de maneira correta e transmita com excelência amensagem que a mesma deseja passar. Atenciosamente, Marcela Sílvia ______________________________ 1
  • SUMÁRIO1. Marca - 32. Logotipo - 53. Símbolo - 64. Cores institucionais - 95. Tipografia - 10 2
  • 1. MARCAAplicAção em negAtivo A aplicação em negativo deve ser usada quando o fundo sobre o qual estiver aplicada a logomarca apresente pouco contraste com a mesma, dificul- tando sua leitura. A caveira sempre deve possuir a mesma cor do fundo sobre o qual estiver aplicada, pois a sua definição pela contraforma adiciona in- terestingness à marca. AplicAção mínimA É necessário que se respeitem as medi-1,48 cm das mínimas em que deve se apresentar a marca, para que esta permaneça legível 3,50 cm e com definição. No caso da logomarca (logotipo + símbolo) essas definições são 1,48 cm de altura para 3,5 cm de largura. 3
  • 1. MARCA áreA de proteção A área de proteção é responsável por não deixar que elementos exteriores à marca interfiram na sua força e legibilidade. Ela é do tamanho do “I” em cada um dos lados, e esta área não deve ser violada. Também é importante atentar que a aplicação da marca deve ser feito sobre fundos de cor sólida, e nunca sobre estam- pas, desenhos, fotografias etc. Esses são elementos que, se presentes na arte, devem ser externos à área de proteção. 4
  • 2. LOGOTIPOO logotipo deve ser utilizado quando a aplicação da logomarca se mostrar inviável.Ele foi criado com a utilização da fonte Cholla Slab com uma modificação no “U”.AplicAção em negAtivoAplicAção mínimA 0,14 cm 1 cmáreA de proteção A área de proteção do logotipo é definida pela mesma medida que define a área de proteção da logomarca: o “I” de cada um dos lados de INCLUSIVE. As regras que regem a aplicação da logomarca também são as mes- mas para o logotipo: a aplicação deve ser feita sobre fundos de cor sólida, e nunca sobre estampas, desenhos, fotografias etc. Esses são elementos que, se presentes na arte, devem ser externos à área de proteção. 5
  • 3. SÍMBOLO #CMYK #RGB #CMYK C: 0 #RGB R: 254 C: 2 M: 88 R: 239 G: 218 M: 11 Y: 100 G: 71 B: 37 Y: 93 K: 0 B: 35 K: 0A caveira pode ser usada separadamente para representar a Inclusive. Uma boa apli-cação das regras contidas nesse manual de identidade juntamente com uma cam-panha de marketing bem sucedida que consolide a marca no mercado devem ser oponto de partida para que a caveira da Inclusive possa ser utilizada separadamenteem algumas peças, pois assim ela será reconhecida como o símbolo da loja semmaiores problemas pelos públicos atingidos pela campanha. A caveira da Inclusiveé símbolo do Underground aliado ao glam e à individualidade, oferecidos pelos ar-tigos da loja. 6
  • 3. SÍMBOLO AplicAção em negAtivo Como o crânio da caveira é “vazado” (sempre da mesma cor do fundo da peça), a aplicação em negativo do símbolo deve ser feita sempre que a cor do fundo for escura à ponto de possuir pouquíssimo contraste com os olhos e o nariz original- mente pretos. AplicAção mínimA áreA de proteção 1,65 cm 1,64 cm A área de proteção do símbolo é definida pelo diâmetro da jóia do brinco da caveira em cada um dos lados. As regras que se aplicam à disposição do símbolo na peça gráfica são as mesmas da logo- lembrete marca e do logotipo. Ele deve ser O crânio do símbolo, assim como aplicado sobre uma cor sólida, e o da logomarca, é vazado, ou seja, outros elementos como fotogra- acompanha a cor do fundo sobre fia, estampa, ilustração etc de- o qual está inserido, que deve ser vem permanecer fora do limite da uma cor sólida. área de proteção. 7
  • OPS, parece que adiantei a segunda parte, referente às cores. Como você pôde perceber no item “LEMBRETE” da página anterior, foi utilizado um símbolo com uma peruca de uma cor diferente do laranja. Não foi erro, embora possa ter parecido. Apesar de o laranja ser a cor principal, que deve aparecer em quase todas as peças publicitárias da Inclusive, outras cores, que adiantarei agora, também podem fazer a vez da pe- ruca. #CMYK #RGB C: 57 R: 130 M: 80 G: 83 Y: 0 B: 161 K: 0 #CMYK #RGB C: 0 R: 236 M: 100 G: 0 Y: 0 B: 140 K: 0 #CMYK #RGB C: 0 R: 237 M: 99 G: 31 Y: 100 B: 36 K: 0 #CMYK #RGB C: 0 R: 255 M: 0 G: 242 Y: 100 B: 0 K: 0A variedade de cores que da peruca representam a variedade de acessórios existentes na Inclu-sive, assim como a capacidade de nosso público de sempre se reinventar sem, com isso, perdera personalidade. O roxo e o vermelho sugerem pegadas mais punk e despojadas, enquanto orosa e o amarelo neons lembram as cores fortes que brilham nas casas noturnas. A possibili-dade de mudar a cor do cabelo com “um só clique” remete à atitude dos punks, góticos, dragse travestis de se montar para, então, se mostrar ao mundo. 8
  • 4. CORESINSTITUCIONAIS As cores institucionais são importantes, principalmente, para ajudar a cos-turar a identidade visual, limitando a paleta de cores com que irão reger as peçaspublicitárias e, portanto, garantindo que a identidade visual da Inclusive apresentamaior força e unidade. Cores alternativas que podem ser aplicadas ao símbolo foram apresentadasna página anterior. Essas, porém, não devem ser utilizadas indiscriminadamente. Aocontrário, a cor primária da peruca (o laranja) deve ser utilizada para a mesma namaior parte das vezes. Somente quando não for possível (limitação na quantidadede cores do anúncio, pouco contraste) ou quando for desejado um efeito diferencia-do, seja de elegância ou de contraste, por exemplo, é que a substituição do laranjapor aquelas cores é permitida. As cores apresentadas anteriormente são também a paleta de cores institu-cionais da Inclusive. Apresento esta paleta a seguir, assim como sugestões de comoas cores devem aparecer combinadas.cores institucionAis(e como elAs podem ser combinAdAs) sugestão Na dúvida sobre qual cor usar na arte? Opte por cores frias, como as da paleta acima. Essas cores não são exatas, por isso não há a necessidade de especificar seus valores no manual. São somente sugestões aproximadas de cores que funcionam de maneira harmônica com qualquer uma das cores institucionais, inclusive combinadas. 9
  • 5. TIPOGRAFIA A tipografia que deve servir aos textos do material de divulgação criado paraa Inclusive é a MetaPlusBook, utilizada em todo o quase todo este material. Parainserir texto em negrito, a MetaPlusBold-Roman deve ser utilizada. Na contracapadeste manual encontra-se um CD contendo os arquivos abertos da logomarca, dologotipo e do símbolo, assim como os mesmos em alta resolução e em formato paramidia digital. Também nele se encontra a família da fonte Meta. MetaPlusBold-Roman ABCDEFGHIJKLMNOP QRSTUVWXYZabcdefgh ijklmnopqrstuvwxyz123 4 5 6 7 8 9 0 @ ! ? . & $ # * ( ) ; : “” MetaPlusBook-Roman ABCDEFGHIJKLMNOP QRSTUVWXYZabcdefgh ijklmnopqrstuvwxyz123 4 5 6 7 8 9 0 @ ! ? . & $ # * ( ) ; : “” MetaPlusBook-Roman ABCDEFGHIJKLMNOP QRSTUVWXYZabcdefgh ijklmnopqrstuvwxyz123 4 5 6 7 8 9 0 @ ! ? . & $ # * ( ) ; : “” 10