• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content

Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this presentation? Why not share!

Alimentos: higienização X contaminação

on

  • 13,215 views

Parte do P

Parte do P

Statistics

Views

Total Views
13,215
Views on SlideShare
13,193
Embed Views
22

Actions

Likes
6
Downloads
401
Comments
0

6 Embeds 22

https://cursosrapidosonline.com.br 9
http://paramaisvida.blogspot.com 5
http://proguncionarioguarai.blogspot.com 2
http://profuncionarioguarai.blogspot.com 2
https://www.cursosonlinecursos.com.br 2
https://www.xn--cursosonlinedaeducao-7yb1g.com.br 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Alimentos: higienização X contaminação Alimentos: higienização X contaminação Presentation Transcript

    • Alimento Seguro
      Mas que doenças
      são essas?
      Seriam elas
      o diabetes,
      a hipertensão arterial
      ou a obesidade?
      Alimento livre de contaminantes capazes de provocar doenças nas pessoas que o consumirem.
      Não, mas
      intoxicações, infecções, toxinfecções alimentares
      e intoxicações químicas.
    • Contaminantes de alimentos
      O preparador deve
      garantir que os alimentos
      não ofereçam riscos
      à saúde.
      No caso da contaminação, os perigos podem ser:
      1.1 Biológicos contaminação por organismos vivos São de dois tipos: os microorganismos e os parasitas.
      1.2 Químicos fertilizantes, defensivos agrícolas, detergentes, produtos de limpeza, etc.
      1.3 Físicos pedaços de esmalte, madeira, vidro, insetos, tudo o que pode cair ou aderir ao alimento.
    • Contaminantes Biológicos
      Os microorganismos ou micró-bios são seres vivos, assim como os homens, os animais e os vegetais. São formados por apenas uma célula (com exceção dos vírus) e por isso são tão
      pequenos que não podem ser vistos a olho nu.
      Para enxergá-los é necessária a ajuda de um aparelho especial, o microscópio, que é capaz de aumentar sua imagem pelo menos mil vezes por meio de um sistema de lentes.
      Microbiologia é a ciência que estuda os micróbios ou microorganismos
    • A célula
      é a unidade básica da vida.
      Um conjunto de células compõe os organismos, os seres vivos
      (exceto os vírus).
    • São considerados microorganismos:
      as bactérias, os fungos (bolo-res e leveduras), as algas microscópicas e os vírus.
      Como qualquer outro ser vivo, eles se reproduzem, crescem, se multiplicam e morrem.
      Porém, diferentemente do homem, os micróbios se multiplicam muito rapidamente. Em questão de minutos, podem dobrar sua quantidade.
    • O alimento pode estar
      Contaminado por algum microorganismo, mas não
      apresentar nenhuma
      aparência de estragado
      causando sérias complicações
      como: diarréia, vômito, febre,
      mal-estar, calafrios, cólicas,
      dores na barriga, etc.
    • Onde estão os micróbios?
      Em todos os lugares.
    • Os microorganismos não possuem pernas. Eles precisam de um transporte para ir de um lugar para outro.
      Podem ser transportados pelas embalagens de alimentos, matérias-primas, utensílios e equipamentos sujos, mas o homem é o principal “meio de transporte” dos Microorga-nismos até o alimento.
      Isso acontece quando não se tem
      bons hábitos de higiene, seja com cuida-
      dos pessoais, do ambiente ou do próprio
      alimento.
      Outros transmissores de contaminação são animais e insetos, chamados de pragas, por causa dos malefícios que causam ao homem. São os ratos, moscas, baratas, formigas, cachorros, gatos, coelhos, morcegos, pombos, entre outros.
    • Fontes
      de
      contaminação
    • Cuidados Essenciais
      • banho diário com sabonete, para retirar a gordura do corpo e evitar que estes microorganismos possam ser transferidos para os alimentos durante o seu preparo.
      • trocar as roupas diariamente
      • lavar a cabeça pelo menos 3 vezes por semana
      • escovar os dentes ao acordar e após as refeições. Na boca, assim como no nariz e garganta, existem microorganismos perigosos como os estafilococos (Staphilococcus aureus), que causam serias infecções intestinais.
      • manter unhas curtas, limpas e sem esmalte
      • manter sempre os cabelos presos por touca, para evitar que caiam sobre os alimentos
      • retirar adornos (brincos, anéis, pulseiras e relógios)
      • não comer, mascar chiclete, fumar, tossir, espirrar e evitar falar enquanto estiver manipulando alimentos, para que gotículas de saliva não contaminem os mesmos.
      • não provar alimentos com talheres e colocá-los de novo na panela, sem antes lavá-lo com água e sabão.
    • Ovos:
      principal agente
      de contaminação
      por Salmonelas
      A norma da Anvisa torna obrigatório nos rótulos dos ovos comercializados em todo país a menção das seguintes advertên-cias:
      “O consumo deste alimento cru ou mal cozido pode causar danos à saúde” e
      “Manter os ovos preferencial-mente refrigerados”.
      A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) alertou recentemente para o perigo de contaminação da bactéria salmonela em ovos, mas ela também está presente no leite e em carnes, principalmente a de frango
    • Lave as mãos com água e sabão, sempre que:
      iniciar a manipulação do alimento
      após ir ao banheiro, pois nas fezes existem as perigosas salmonelas e os coliformes fecais que poderão serem transmitidos para as mãos
      após tossir, espirrar ou assoar o nariz
      após o uso de materiais de limpeza
      após manusear o lixo
      após mexer com dinheiro
      após manusear alimentos crus ou ainda não higienizados (no caso das hortaliças, frutas e legumes)
      antes de manipular alimentos prontos para o consumo
    • COMO LAVAR AS MÃOS??
    • Alguns são essenciais à vida, como as bactérias responsáveis pela digestão dos alimentos no nosso intestino.
      Algumas bactérias e fungos fazem bem
      à saúde e são utilizados até mesmo na indústria para a produção de alimentos como iogurtes, queijos, vinagre
      e fermento de pão.
    • Os vermes, quando fora do corpo do homem, apresentam-se na forma de ovos bastante resistentes e capazes de sobreviver
      a inúmeras variações no clima e no ambiente. A contaminação dos alimentos se dá pela falta de higiene, pois os parasitas, de modo geral, vêm das fezes deixadas em locais inadequados
      como na terra, no mato, no pasto, no chiqueiro, próximo a plantações e reservatórios de água, entre outros.
      Ao contrário dos micróbios, os parasitas, que também podem contaminar os alimentos, não têm vida própria, isto é, dependem de um hospedeiro (que pode ser o próprio homem ou os animais) para sobreviverem.
    • Contaminação por verme.
      Suponha que um rapaz que estivesse infestado por lombrigas tenha defecado no chão próximo a uma horta. Os ovos das lombrigas estavam presentes em suas fezes e foram levados pelo vento até onde estavam as alfaces.
      A dona da horta foi colher as alfaces para fazer a salada do almoço, mas nem se preocupou em lavá-las e sanitizá-las adequadamente, e os minúsculos ovos, levados pelo vento, foram parar no prato das crianças que comiam a salada com o maior prazer. Já podemos imaginar o resultado: muito provavelmente, as crianças tiveram lombriga!
    • 1.2 Contaminação por substâncias químicas (perigos químicos)
      A contaminação química de alimentos ocorre desde a produção da matéria-prima (plantação) até a mesa de quem está consumindo o produto. O efeito da contaminação química pode ocorrer a longo prazo, como é o caso das substâncias carcinogênicas (capazes de provocar câncer) e dos metais pesados, que têm efeito cumulativo no organismo das pessoas.
    • Sanitizar é o processo de eliminar microorganismos. O mais popular é a imersão dos alimentos em solução clorada.
    • Lavar bem as mãos e não
      deixar comida fora da geladeira são orientações básicas!
      Cozinhar, assar ou fritar muito bem as carnes bovinas, suínas, aves, peixes, ovos e outros produtos de origem animal e é a primeira dica, já que o interior do alimento deve estar bem aquecido para matar as bactérias ou outros micro-organismos. Também é recomendável separar bem os alimentos, como os lavados e desinfetados, por exemplo. A faca deve ser sempre limpa, já que, se usada em um alimento contaminado, pode contaminar outro manipulado em seguida.
    • A maioria das bactérias patogêni-
      cas, contaminantes dos alimentos, mul-
      tiplicam-se com maior facilidade em
      temperaturas entre 5°C e 60°C.
      Isso quer dizer que a temperatura ambiente e as temperaturas dos alimentos frios e mornos são ideais para que elas se reproduzam.
      Por exemplo, a geladeira tem uma temperatura média de 7°C; um forno desligado e uma mesa ficam em temperatura ambiente (de 30°C); o corpo humano tem uma temperatura média de 37°C, e a água fervendo tem uma temperatura média de 100°C, e o congelador 0°C.
    • Limpeza correta As verduras devem ser bem-lavadas, passando-se os dedos por toda a casca para retirar terra, pedaços machucados da folha e larvas. Depois, deixe de molho em uma solução desinfetante por 30 minutos. A seguir, lave novamente em água corrente e consuma sem qualquer receio.
      Para os legumes, o procedimento é o mesmo. Se for ingeri-los com a casca, é importante esfregar com uma bucha própria sobre toda a extensão, para eliminar a camada esbranquiçada de agrotóxico. Daí, é só colocar de molho em solução e consumir.
      http://revistavivasaude.uol.com.br/Edicoes/47/artigo50498-1.asp
    • As frutas precisam ser limpas da mesma forma. “A maçã ou a pêra devem ser lavadas com uma esponja, já que é consumida com a casca.
      É importante esfregar para que a quantidade de agrotóxico ingerida diminua”, alerta.
      Para as uvas, o cuidado é maior: “é preciso lavar uma a uma, sem arrancá-las do galhinho. Alguns cachos são bem fechados e pode ter teia de aranha no meio, então, apenas água e deixar em solução não resolve”.
    • SOLUÇÃO DE ÁGUA SANITÁRIA É também chamada de solução clorada ou de hipoclorito de sódio. Coloca-se uma colher de sopa para um litro de água e deixa-se os alimentos por 15 minutos para eliminar larvas e bactérias. Depois, é lavar em água corrente. Para quem ainda fica com receio do cheiro do produto de limpeza, é só colocar os vegetais em uma solução de vinagre.
    • Lavar As Mãos
      Arnaldo Antunes
      Composição: Arnaldo Antunes
      UmaLava outra, lava umaLava outra, lava uma mãoLava outra mão, lava uma mãoLava outra mãoLava uma
      Depois de brincar no chão de areia a tarde inteiraAntes de comer, beber, lamber, pegar na mamadeiraLava uma (mão), lava outra (mão)Lava uma, lava outra (mão)Lava uma
      A doença vai embora junto com a sujeiraVerme, bactéria, mando embora embaixo da torneiraÁgua uma, água outraÁgua uma (mão), água outraÁgua uma
      A segunda, terça, quarta, quinta e sexta-feiraNa beira da pia, tanque, bica, bacia, banheiraLava uma mão, mão, mão, mãoÁgua uma mão, lava outra mãoLava uma mão Lava outra, lava uma