Your SlideShare is downloading. ×
Projeto diversidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Projeto diversidade

802
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
802
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PROJETO DIVERSIDADE: TEMPO DE VIVER BEM O BRASIL PARA TODOS NÓS E.Mz. Lucinda Franciscone Medeiros
  • 2. PROBLEMATIZAÇÃO   Historicamente, o Brasil, no aspecto legal, teve uma postura permissiva diante da discriminação e do racismo que atinge a população afro descendente brasileira até hoje. Nesse sentido, ao analisar os dados que apontam as desigualdades entre brancos e negros, constatou-se a necessidade de políticas específicas que revertam o quadro atual. No campo da educação promover uma educação ética, voltada para o respeito e convívio harmônico com a diversidade deve-se partir de temáticas significativas do ponto de vista ético, propiciando condições desde a mais tenra idade, para que os alunos desenvolvam sua capacidade dialógica, tomem consciência de nossas próprias raízes históricas que ajudaram a ajudar a constituir a cultura e formar a nação brasileira, pois, o preconceito e o racismo são uma das formas de violência. Diante disso, quais as situações que temos possibilidades de mudar? Qual seria a nossa contribuição concreta para viabilizar a conscientização das pessoas?
  • 3. JUSTIFICATIVA    Em 9 de janeiro de 2003, o Governo Federal alterou as Diretrizes e Bases da Educação Brasileira, que fora fixada pela Lei 9.394/2002. Com a promulgação da Lei 10.639/2003, passou a ser obrigatório o ensino da História e Cultura Afro brasileira e Africana no ensino fundamental e Médio em toda a modalidade de ensino. Com a Lei 11.645/2008, de 10 de março de 2008 essa obrigatoriedade foi estendida a História e Cultura Indígena. Salvo raramente poucas exceções, as leis geralmente causam um impacto imperativo, sendo então observada como algo que vem imposto “de cima para baixo”, onde seremos obrigados a cumprir. Deixando seu objetivo social, cultural e humano em outros planos, não dando ênfase a sua necessidade no trato do resgate da dignidade de lutas impetradas. Entendendo as dificuldades enfrentadas pelo professor em seu trabalho diário, propomos com esse projeto subsidiar elementos teóricos para que haja a prática saudável da implementação das Leis 10.639/03 e 11.645/2008, para que não seja um fardo para professores e alunos.
  • 4. JUSTIFICATIVA    No dia a dia escolar, encontramos questões étnicas ligadas à vida de nossos professores, alunos, familiares etc. Trabalhar o conhecimento esclarece o ser humano, fazendo que assim ele possa contribuir para uma sociedade nova, mais esclarecida, justa e sem preconceitos de qualquer natureza, eliminando assim o racismo. Comemorar 20 de novembro – Dia da Consciência Negra – dedicando o mês de novembro, para debater e refletir sobre as diferenças raciais e a importância de cada um no processo de construção de nosso país. Com este trabalho esperamos que a consciência de valorização do ser humano ultrapasse as fronteiras da violência, do preconceito e do racismo.
  • 5. CONTEXTO DE APLICAÇÃO  A escola atende o Ensino Fundamental II.  Situada no Bairro Porto do Carro do município de São Pedro da Aldeia.  Público alvo: 6º ao 9º ano do E. Fundamental.  3º trimestre de 2013.
  • 6. OBJETIVOS GERAIS  Implementar a Lei 10.639/03 e 11.645/08, no Ensino Fundamental, para que se promova uma educação inclusiva, onde os alunos tenham a garantia do acesso as informações pertinentes à cultura e a formação do povo de seu país, eliminando possibilidades de distorções no que tange a capacidade de inferioridade de raças entre os seres humanos.
  • 7. OBJETIVOS ESPECÍFICOS        Valorizar a cultura brasileira e sua diversidade na escola e na sociedade; Desenvolver na prática pedagógica a possibilidade do educando construir o conhecimento, desenvolver a sensibilidade e observância das questões ético racial; Entender e valorizar a identidade étnica da criança brasileira; Redescobrir a cultura negra e indígena, embranquecida pelo tempo; Desmistificar o preconceito relativo aos costumes religiosos provindos da cultura africana e indígena; Trazer à tona, discussões provocantes, por meio das rodas de conversa, para um posicionamento mais crítico frente à realidade social em que vivemos; Oportunizar aos alunos que seu processo de aprendizagem não fique preso aos interesses do continente europeu somente.
  • 8. DESENVOLVIMENTO  O desenvolvimento do projeto será em consonância com os blocos temáticos citados e será feito de acordo com as necessidades da turma e a realidade local, estabelecendo o problema e a proposta de conteúdo para as classes. O tema será desenvolvido em sala de aula por meio de atividades para a sua exploração, sistematizando e para a conclusão dos trabalhos. Os alunos devem fazer observações diretas no entorno familiar, observações indiretas em ilustrações e/ou vídeos, experimentações e leituras, pesquisando sobre a diversidade étnica brasileira.
  • 9. SUGESTÃO DE ATIVIDADES        Produções em artes com sucatas: Instrumentos, Berimbau, Ganza e Bongô. Assistir e participar de uma apresentação de capoeira. Confecção de cartazes com imagens que tratam da diversidade étnica brasileira: Banner (diversidade cultural - Afro, Indígena e Negro) e Painel (Savana Africana). Construção de máscaras africanas e Pedras com decorações Indígenas. Interpretação de músicas e apresentação através de danças coreografadas (carimbó, capoeira etc.). Apresentação de danças de capoeiras e outras, em grupos coreografados retratando o estilo afro brasileiro, indígena e portuguesa. Imã lembrança (elefante com cartão da escola)
  • 10. ENVOLVIDOS  Direção: Fabiana Tófano  Professores: Michelle e Jorge Coelho  Alunos: 6º ao 9º  Coordenadora Pedagógica: Lidiane  Colaboradores: Marly, Mara, Gabrielle, Rizete, Eugênia, Maria Inês, Denize e demais funcionários de apoio.
  • 11. RESULTADOS ESPERADOS       Apropriação de diversos saberes, além da conscientização sobre temas relevantes como legislação, tolerância, direitos e deveres etc.; Desenvolvimento de valores – conceitos e procedimentos; Apropriação de novas aprendizagens, a partir de reflexões e esclarecimentos sobre outras culturas; Participação do aluno realizando as atividades propostas pelo projeto, organizando suas produções e demonstrando através destas, que entende e respeita as mais variadas formas culturais, étnicas e religiosas; Demonstração do aluno através de atitudes que comprove sua participação no grupo familiar, social, escolar, comunitário, independente das mais variadas pessoas que as respeita sem discriminação nem nenhuma forma de preconceito; Interação dos alunos em práticas esportivas, musicais e coreógrafas, entendendo serem essas práticas uma forma de cultura.
  • 12. AVALIAÇÃO  A avaliação acontecerá em qualquer momento do processo educativo, de forma contínua e diagnóstica, com a intenção primordial de rever a própria prática docente criando novas possibilidades para estimular os alunos a desenvolverem suas potencialidades levando em conta, principalmente, os avanços individuais dentro da coletividade e a participação no desenvolvimento de todas as atividades (de acordo com as peculiaridades de cada aluno) no decorrer do projeto. “Todo brasileiro, mesmo o alvo, de cabelo louro, traz na alma, quando não no corpo, a sombra, ou pelo menos a pinta, do indígena ou do negro...”
  • 13. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS          BRASIL,Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das relações Étnico Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro Brasileira e Africana. Secretaria Especial de Políticas de promoção da Igualdade Racial: MEC, 2005, 35p. ROCHA, Ruth. ROTH.Otávio. Declaração universal dos direitos humanos. São Paulo – SP, 2004. www.portinari.org.com.br Revista Nova Escola, vários autores. São Paulo – SP – edição de Nov de 2004 e 2005. PENESB – caderno 08 – História da Educação do Negro, programa de Educação sobre o Negro na sociedade Brasileira e O negro na contemporaneidade e suas demandas. PENESB – caderno 11 e 13 – Reflexões sobre os “modos de vida” e socialização dos jovens negros e Relações Étnico Raciais e Currículo Escolar. OLIVEIRA, Iolanda – Cor e Magistério. MÜLLER, Maria Lucia Rodrigues – Educação, Diferenças e Desigualdades. TEIXEIRA, Moema de Poli – Negros na Universidade.