Plano de Prevenção

8,127 views
7,721 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
8,127
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
982
Actions
Shares
0
Downloads
159
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Em primeiro lugar uma breve definição do que consiste a Protecção Civil. Ao contrário do que as pessoas tem ideia, a principal objectivo é PREVENIR todo e qualquer tipo de risco inerente a uma situação de acidente grave ou catástrofe, So depois sim resolver as situações decorrentes destas situações, socorrendo por esta ordem as PESSOAS, e depois os seus bens e o meio ambinte.
  • Plano de Prevenção

    1. 1. Com o apoio: Acção de Informação e Sensibilização em matérias relacionadas com a Protecção Civil
    2. 2. Prevenir os riscos inerentes a situações de acidente grave ou catástrofe, bem como resolver os efeitos decorrentes de tais situações, socorrendo Pessoas e protegendo Bens e Ambiente Protecção Civil
    3. 3. Ciclo dos Desastres PREPARAÇÃO RESPOTA / RESPOSTA REABILITAÇÃO PREVENÇÃO Desastre PREPARAÇÃO RESPOSTA REABILITAÇÃO PREVENÇÃO Desastre
    4. 4. ORGÂNICA SRPC
    5. 5. Aluviões Factores condicionantes do escoamento da bacia hidrográfica : - Geometria - Rede de Drenagem - Relevo - Substrato Geológico - Solos - Vegetação
    6. 6. As condições meteorológicas como factor desencadeante: O evento de 20/02/2010 ocorreu na sequência de um prolongado período chuvoso na ilha da Madeira. Em 22 de Dezembro e 2 de Fevereiro tinham já ocorrido aluviões, respectivamente nos Concelhos de São Vicente e Santana (Ribeira do Faial), mas com muito menores consequências das que ocorreram em 20/02/2010, quando a situação metrológica provocou uma aluvião excepcional que atingiu com intensidade alguns concelhos da costa sul da ilha em particular os concelhos do Funchal e da Ribeira Brava. Aluviões
    7. 7. Na parte oeste, numa mancha com o eixo maior no sentido norte-sul que abrange parte do planalto do Paul da Serra, a Encumeada e as serras adjacentes que formam as cabeceiras das ribeiras de São Vicente (para norte) e da Ribeira Brava (para sul). Na parte este da ilha, numa mancha alongada no sentido este-oeste que abrange as serras do Funchal e de Santa Cruz acima dos 500/600 metros de altitude. Aluviões
    8. 8. Medidas a adoptar no dia-a-dia: <ul><li>Não faça cortes ou escavações em arribas e taludes, sem licença das autoridades. Poderá estar contribuir para a desestabilização dos terrenos, pondo em risco a sua vida e a dos outros. </li></ul><ul><li>Nunca desarborize as encostas ou vertentes, principalmente em locais onde existam casas ou outras construções. As árvores ajudam a fixar o solo e protegem contra pequenos deslizamentos de terras. </li></ul>Aluviões
    9. 9. Medidas a adoptar no dia-a-dia: <ul><li>Não efectue aterros de lixos ou inertes (entulhos, terras, etc.) em locais inclinados. Estes podem impedir a circulação da água e/ou aumentar a pressão e o peso sobre os terrenos desestabilizando-os. </li></ul><ul><li>Colabore na fiscalização, informado as autoridades de situações passíveis de risco. </li></ul>Aluviões
    10. 10. Medidas a adoptar no dia-a-dia: Aluviões <ul><li>Identifique pontos altos onde possa refugiar-se. </li></ul><ul><li>Faça uma pequena lista de objectos importantes a levar em caso de evacuação. </li></ul>
    11. 11. Medidas a adoptar no dia-a-dia: Aluviões <ul><li>Prepare um estojo de emergência com rádio e lanternas a pilhas, de reserva, material de primeiros socorros, medicamentos essenciais e agasalhos. </li></ul><ul><li>Tenha sempre uma reserva suficiente para 2 ou 3 dias, de água potável e alimentos enlatados. </li></ul>
    12. 12. <ul><li>Mantenha a limpeza do quintal ou jardim, principalmente no Outono devido à queda de folhas. </li></ul><ul><li>Arranje um anteparo de metal ou madeira para a porta da rua. </li></ul><ul><li>Pondere a hipótese de fazer um seguro da casa e do recheio </li></ul>Medidas a adoptar no dia-a-dia: Aluviões
    13. 13. Aluviões Na iminência de uma Aluvião: <ul><li>Acondicione num saco plástico os documentos e objectos pessoais importantes. </li></ul><ul><li>Tenha à mão o estojo de emergência. </li></ul><ul><li>Transfira os alimentos e objectos de valor para os pontos mais altos de casa. </li></ul>
    14. 14. Aluviões Na iminência de uma Aluvião: <ul><li>Solte os animais domésticos, eles tratam de si próprios. </li></ul><ul><li>Leve o gado para locais seguros. </li></ul><ul><li>Feche bem, e coloque num lugar seguro, as embalagens de produtos poluentes ou tóxicos (insecticidas, pesticidas, etc.). </li></ul>
    15. 15. Na iminência de uma Aluvião: <ul><li>Coloque um anteparo à entrada da casa. </li></ul><ul><li>Retire, do quintal ou jardim, objectos que possam ser arrastados pelas águas e entupir os esquemas de escoamento. </li></ul>Aluviões
    16. 16. Na iminência de uma Aluvião: <ul><li>Mantenha-se atento ás informações da Meteorologia e ás indicações da Protecção Civil e das Forças de Segurança, actualize-se através da rádio, TV e Internet. </li></ul><ul><li>Não se aproxime das ribeiras, córregos ou outros cursos de água, as cheias rápidas acontecem quando menos esperamos. </li></ul><ul><li>Evite a proximidade de arribas e taludes instáveis ou de elevado declive. </li></ul>Aluviões
    17. 17. Durante a Aluvião: <ul><li>Antes de tudo proteja a sua vida , a de seus familiares e amigos, permanecendo calmo. Procure não se deslocar. </li></ul><ul><li>Caso tenha necessidade de se deslocar, numa situação de emergência ou perigo eminente, siga as indicações das autoridades e os planos de emergência previamente estabelecidos . </li></ul>Aluviões
    18. 18. Durante a Aluvião: <ul><li>Mantenha-se em local seguro, até as autoridades aconselharem as deslocações . O acesso ou a deslocação em áreas afectadas dificulta a assistência ás situações de emergência e o trabalho das equipas no terreno. </li></ul><ul><li>Procure dar apoio a quem mais necessita (crianças, idosos ou deficientes ). </li></ul><ul><li>Desligue a água, gás, electricidade. </li></ul><ul><li>Beba apenas água engarrafada </li></ul>Aluviões
    19. 19. Aluviões Durante a Aluvião: <ul><li>Não coma alimentos que estiveram em contacto com a inundação. </li></ul><ul><li>Não vá, só por curiosidade aos locais mais atingidos. </li></ul><ul><li>A água pode esconder muitos perigos. Se tiver que andar através dela faça-o em segurança. Pode usar chapéu-de-chuva, uma bengala ou um pau para o ajudar. </li></ul>
    20. 20. Aluviões Durante a Aluvião: <ul><li>Não entre na enchente. Corre o Risco de ser arrastado pela corrente. </li></ul><ul><li>Não utilize carro numa zona de inundação pode ser arrastado. </li></ul><ul><li>Para pedir socorro utilize um pano, uma lanterna a pilhas, etc. </li></ul><ul><li>Não ocupe as linhas telefónicas. Use o telefone só em caso de emergência . </li></ul>
    21. 21. Aluviões Em caso de Evacuação: <ul><li>Não perca tempo. Respeite as orientações que lhe forem dadas. </li></ul><ul><li>Leve os seus documentos (bilhete de identidade, cartão de utente da segurança social, etc.), bem como o dinheiro ou outro meio de pagamento. </li></ul>
    22. 22. Aluviões Em caso de Evacuação : <ul><li>Leve os pertences pessoais indispensáveis, o estojo de emergência, uma garrafa de água e alimentos enlatados ou embalados. </li></ul><ul><li>Feche à chave as portas que dão para o exterior. </li></ul>
    23. 23. Aluviões Depois da Aluvião: <ul><li>Faça uma inspecção rápida à sua casa. Se ameaçar ruir, saia. </li></ul><ul><li>Se houve evacuação regresse só depois de lhe ser dada essa indicação. </li></ul><ul><li>Não toque em cabos eléctricos caídos. Pode ficar electrocutado. </li></ul><ul><li>Tenha especial cuidado com aparelhos eléctricos ou gás, se atingidos pela inundação. Chame um técnico para os examinar. </li></ul>
    24. 24. Depois da Aluvião: <ul><li>Caso os equipamentos públicos essenciais (água, energia eléctrica e telefone) tenham sido afectados, alerte as entidades competentes . </li></ul><ul><li>Limpe os disjuntores e tomadas eléctricas antes de ligar a corrente eléctrica da casa. A presença de água ou humidade na instalação eléctrica pode provocar electrocussão ou o desencadeamento de um curto-circuito. </li></ul><ul><li>Mantenha a casa aberta e ventilada. A humidade favorece o desenvolvimento de fungos que causam infecções respiratórias, inflamações do tecido pulmonar e outras complicações respiratórias. </li></ul>Aluviões
    25. 25. Aluviões Depois da Aluvião: <ul><li>Verifique o estado das substâncias inflamáveis ou tóxicas que possa ter em casa. </li></ul><ul><li>Deite fora a comida (mesmo a embalada) e medicamentos se estiverem em contacto com a água da inundação. </li></ul><ul><li>Beba apenas água engarrafada ou fervida. </li></ul>
    26. 26. Aluviões Depois da Aluvião: <ul><li>Comece as limpezas da casa pelas zonas mais altas. </li></ul><ul><li>Não ande descalço. Utilize calçado protector (solas duras e anti-derrapantes). </li></ul><ul><li>Facilite o trabalho das equipas de limpeza da via pública. </li></ul>
    27. 27. Plano de Segurança Interno do Estabelecimento Escolar
    28. 28. Aquisição de hábitos de segurança Planos de Prevenção e Emergência Prevenir e Planear Procedimentos a adoptar em situações de emergência Enquadramento Legal:  Decreto-lei 220/2008 de 12 Novembro  Portaria n.º 1532/2008, de 29 Dezembro  Norma Portuguesa 4386/2001
    29. 29. <ul><li>O que é ? </li></ul><ul><ul><li>Conjunto de normas e regras de procedimento , que visam minorar ou atenuar os efeitos decorrentes de acidentes e/ou catástrofes; </li></ul></ul><ul><li>Para que serve? </li></ul><ul><ul><li>Regulamenta a gestão de meios e recursos materiais e humanos, optimizando a sua utilização; </li></ul></ul><ul><li>Como funcionam? </li></ul><ul><ul><li>São planos dinâmicos e carecem de constante actualização. </li></ul></ul>Planos de Prevenção e Emergência
    30. 30. <ul><li>OBJECTIVOS: </li></ul><ul><li>- Reduzir os riscos de eclosão de um incêndio; </li></ul><ul><li>- Limitar a propagação de fogo, fumos e gases de combustão; </li></ul><ul><li>- Promover a evacuação rápida e segura de todos os ocupantes; </li></ul><ul><li>- Facilitar a intervenção dos bombeiros. </li></ul>Bens materiais vs vida humana!! Planos de Prevenção e Emergência A protecção do património é uma segunda prioridade!
    31. 31. <ul><li>Cada funcionário e colaborador deve: </li></ul><ul><li>« Pensar segurança »; </li></ul><ul><li>Conhecer os riscos para avaliá-los; </li></ul><ul><li>Cumprir os procedimentos de prevenção ; </li></ul><ul><li>Colaborar na manutenção das condições de segurança; </li></ul><ul><li>Possuir formação e treino adequado ao seu papel na organização de segurança ; </li></ul><ul><li>Estar preparado para agir em situações de emergência. </li></ul>Plano de Prevenção
    32. 32. Plano de Prevenção Regras de exploração e de comportamentos - Acessibilidades dos meios de socorro; - Desobstrução dos caminhos de evacuação e saídas; <ul><li>Segurança na produção, na manipulação e no armazenamento de matérias e substâncias perigosas; </li></ul>
    33. 33. Plano de Prevenção Regras de exploração e de comportamentos <ul><li>Estado de conservação da sinalização de segurança e iluminação de emergência; </li></ul><ul><li>Operacionalidade dos meios de 1.ª interv. </li></ul><ul><li>e dos equipamento de segurança. </li></ul><ul><li>Conservação dos espaços em condições de limpeza e de arrumação; </li></ul><ul><li>Funcionalidade dos meios de alarme e alerta; </li></ul>
    34. 34. <ul><li>Meios de alarme e alerta – sirene, (para alerta dos ocupantes do edifício escolar), o telefone para chamada de meios de socorro exteriores. </li></ul>Meios e Recursos a Usar: <ul><li>Sinalização de iluminação de emergência e sinalização de segurança ( percursos de evacuação e saída, com sinais próprios ); </li></ul><ul><li>Equipamentos de primeira intervenção ( extintores, rede de incêndio armada ); </li></ul>
    35. 35. Obstrução Equipamentos Segurança
    36. 36. Obstrução Equipamentos Segurança
    37. 37. Obstrução Equipamentos Segurança
    38. 38. Obstrução Caminhos Evacuação
    39. 39. Obstrução Caminhos Evacuação
    40. 40. Obstrução Caminhos Evacuação
    41. 41. <ul><li>- Estrutura interna de segurança: </li></ul><ul><li>É um sistema organizado e interno que será activado após a ocorrência de um acidente, prevê que professores e funcionários desempenhem funções organizacionais e específicas de vigilância; </li></ul>Organização da Segurança <ul><li>Plano de Intervenção; </li></ul><ul><li>Plano de Evacuação; </li></ul>
    42. 42. Estrutura Interna de Segurança Responsável de Segurança (nome) Delegado de Segurança (nome) Coordenador de ala ou piso (nomes) Alarme (nomes) Alerta (nomes) Informação e Vigilância (nomes) 1.ª Intervenção (nomes) 1.os Socorros (nomes) Cortes Energia (nomes) Evacuação (nomes) Concentração e Controlo (nomes)
    43. 43. <ul><li>- Responsável de Segurança </li></ul><ul><ul><li>Conhece e mantém as condições de segurança da escola. Coopera na elaboração dos Planos de Prevenção e Emergência; </li></ul></ul><ul><ul><li>Identifica e limita os riscos na escola; </li></ul></ul><ul><ul><li>Avalia e coordena situações de emergência; </li></ul></ul><ul><ul><li>Providencia para que haja segurança na escola. </li></ul></ul>Estrutura Interna de Segurança - Órgãos de Comando
    44. 44. RESPONSABILIDADES  A organização interna da segurança na Escola … estabelece as seguintes responsabilidades de actuação (exemplo): <ul><li>Funcionário do Piso </li></ul><ul><li>Orientar a saída dos alunos </li></ul><ul><li>Funcionários dos Serviços Administrativos </li></ul><ul><li>Confirmar que não existe ninguém no piso. </li></ul><ul><li>Encaminhar-se para o local de concentração. </li></ul><ul><li>Funcionárias do Bar / Papelaria </li></ul><ul><li>Confirmar que não há ninguém no Piso/bloco. Integrar a equipa de 1ª Intervenção. </li></ul><ul><li>Professores </li></ul><ul><li>Orientar os alunos para a saída da sala e encaminhá-los para o exterior, até ao local de concentração, levando o livro de ponto consigo. </li></ul>
    45. 45. <ul><li>Instruções de Segurança : </li></ul><ul><li>Para uma prevenção eficaz, serão afixadas em locais estratégicos: </li></ul>Estrutura Interna de Segurança INSTRUÇÕES GERAIS, simples e eficazes, junto às Plantas de Emergência; INSTRUÇÕES PARTICULARES, nos locais que apresentem riscos específicos (cozinhas, laboratórios, oficinas, salas de aula, biblioteca, refeitório, gimnodesportivo ); INSTRUÇÕES ESPECIAIS, respeitantes ao pessoal encarregado de accionar e pôr em prática o plano de emergência até a chegada de socorros exteriores.
    46. 46. Estrutura Interna de Segurança
    47. 47. Incêndio no Fogão
    48. 48. SINALÉTICA DE SEGURANÇA  Plantas de emergência : reprodução gráfica de um dado espaço com a representação dos caminhos de evacuação e dos meios a utilizar em caso de incêndio, contendo ainda as instruções gerais de segurança do espaço.
    49. 49. SINALÉTICA DE SEGURANÇA
    50. 51. SINALÉTICA DE SEGURANÇA Verde - representa os meios de evacuação e salvamento
    51. 52. SINALÉTICA DE SEGURANÇA Vermelha - representa os meios de combate a incêndio, de comando dos sistemas de segurança: Localização da rede de incêndio armada (RIA) de calibre reduzido ou tipo teatro Localização de extintor Localização de telefone Localização de botão de alarme de incêndio
    52. 53. PROCEDIMENTOS DE EVACUAÇÃO 1º - O SINAL DE ALARME Numa situação de emergência na escola, soará um sinal sonoro de alarme que deverá ser identificado por todos: Toque contínuo: evacuação para fora do recinto escolar em direcção ao ponto de encontro. Toque descontínuo : abrigar-se no interior da escola nos locais mais protegidos. Estes toques indicam a imediata e obrigatória evacuação ou o recolher na escola.
    53. 54. PROCEDIMENTOS DE EVACUAÇÃO 2º - DUAS SAÍDAS  Procura conhecer sempre pelo menos duas saídas de emergência na tua escola , assim como o percurso de evacuação a realizar em caso de evacuação urgente, de acordo com as plantas de emergência existentes.
    54. 55. PROCEDIMENTOS DE EVACUAÇÃO 3º - CHEFE DE FILA E CERRA-FILA  A coordenação da evacuação é feita pelo professor e pelo delegado de turma.  O delegado de turma é o chefe de fila , o primeiro a sair, e encaminha a fila para o ponto de encontro.  O professor é o cerra-fila , o último a sair, e certifica-se de que não fica ninguém, fecha a porta sem a trancar e leva consigo o Livro de Ponto.  Durante o percurso de evacuação, o professor auxilia os alunos que ficam para trás.
    55. 56. PROCEDIMENTOS DE EVACUAÇÃO 4º - MATERIAL ESCOLAR  Em caso de evacuação urgente, não te preocupes com o material escolar. Deixa‐o ficar na tua mesa de trabalho .  Sai e não voltes para trás.  Todos os alunos devem sair em fila indiana, sem corridas, mas em passo apressado , encostados à parede, pela direita e em silêncio. 5º - FILA INDIANA  Devem seguir as setas indicativas do caminho de evacuação, até ao ponto de encontro , deixando o corredor central das escadas e corredores livre.
    56. 57. PROCEDIMENTOS DE EVACUAÇÃO 6º - SINALEIROS  Nos pontos críticos, escadas e saídas, haverá um funcionário que terá a função de sinaleiro. Segue as suas instruções .  Não pares nas saídas .  Em caso de evacuação, a Escola deve ter definido um ponto de encontro. 7º - PONTO DE ENCONTRO
    57. 58. PROCEDIMENTOS DE EVACUAÇÃO 8º - MANTEM-TE NO PONTO DE ENCONTRO  Deves manter-te sempre no local de reunião, de forma ordeira , até serem dadas outras instruções pelo teu professor ou pela direcção da escola.  No Ponto de Encontro, o professor verifica a presença de todos os alunos que faziam parte da aula através da lista de alunos que integra o Livro de Ponto.
    58. 59. PROCEDIMENTOS DE EVACUAÇÃO “ Evacuação de uma escola numa situação de emergência”
    59. 60. <ul><li>Apoiar e facilitar a aprendizagem de condutas adequadas face ao risco; </li></ul><ul><li>b) Adoptar procedimentos de autoprotecção e segurança na vida familiar; </li></ul><ul><li>c) Colaborar nos exercicios, desempenhando um papel activo de “recolha” ordenada dos seus filhos em situação de emergência, obedecendo às indicações da direcção escolar e demais agentes envolvidos. </li></ul>“ Quando ensinas o teu filho, estás a ensinar o  filho do teu filho.&quot; O Papel dos Pais…
    60. 61. <ul><li>É um ensaio de como se deve actuar em caso de emergência, seguindo um plano pré-estabelecido, baseado em procedimentos de protecção e segurança. </li></ul>Simulacro <ul><ul><ul><li>- A simulação periódica ajuda à aquisição de hábitos de segurança; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>- Ajuda a detectar lacunas e a aperfeiçoar os mecanismos de segurança; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>- Rotina - procedimentos a adoptar em situações de emergência. </li></ul></ul></ul>
    61. 62. <ul><ul><li>A segurança deve ser uma preocupação comum a todos os membros da comunidade educativa (pessoal docente, não docente, alunos, país, encarregados de educação); </li></ul></ul><ul><ul><li>A SEGURANÇA É UMA TAREFA DE TODOS E PARA TODOS </li></ul></ul>Cultura de Segurança <ul><ul><li>Aquisição de hábitos de segurança e conhecer os procedimentos a adoptar em situações de emergência, pode evitar o pânico e salvar no futuro; </li></ul></ul>
    62. 63. EM CASO DE EMERGÊNCIA LIGUE 112 www.procivmadeira.pt

    ×