Your SlideShare is downloading. ×
Espiritualidade: O que é isso?
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Espiritualidade: O que é isso?

7,078

Published on

Published in: Spiritual
2 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Sim, a nossa alma é um sopro que nos move, um ardor, uma energia de vida. A força que move-nos. Cultivar a presença do espirito por meio da meditação e muito importante. Não só tem que ser procurar para deus mas, superar nossos conflitos internos e evoluir diariamente. Eu aprendi isto graças a Arhanta Yoga. Obrigada, goste muito do seu texto!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • O texto é bem documentado no novo testamento e os comentários o levam a uma visão de esquerda nos moldes da Teologia da Libertação da pastoral católica. Nada contra.
    Mas espiritualidade é muito mais que isso. Ou será que no misticismo sufi (islâmico), na cabala judaica, no hinduísmo e no budismo não há espiritualidade?
    O Espírito (respiração, Ruach em hebraico) está presente na Torah, nos Vedas etc. com mais profundidade do que na teologia cristã.
    Considere que 'limitar Deus é blasfemar'.'
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
7,078
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
144
Comments
2
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Espiri
  • 2. 1.O que se entendepor espiritualidade? 2.Para quê a espiritualidade?3.Quais são os caminhospara a espiritualidade?
  • 3. 1.O que se entende por espiritualidade? Espiritualidade deriva de ESPÍRITO A palavra espírito vem de "spiritus", significando "respiração" ou "sopro“. É o que acontece em nossa vida: um sopro que nos move, um ardor, uma unidade, energia de vida.
  • 4. O SOPRO (ESPÍRITO) se manifesta em nós de maneiras diferentesEspiritualidade Cultivo da éa presença do manifestação Espíritodo espírito em nós Espiritualida deÉ o como sou Meu Estilo de viver guiado pelo relacionamento guiado e Espírito com o mundo animado pelo , com o Espírito outro, comigo e com Deus
  • 5. CARACTERÍSTICAS Fé Essencial para a Me aproxima Está sempre vida de todo de Deus em cristão desenvolvimeBusca da nto: dinâmicaforça que Constrói-se ame move: partir dasmotivadora vivências diárias
  • 6. Espiritualidade:Maneira que eu busco a Deus
  • 7. ConflitoConflito Conflito Conflito Conflito
  • 8. O mundo é marcado por instintos egoístas:injustiças, opressão, preconceito, guerras, indiferença, miséria, desprezo pela vida, intolerância, corpalatria...Todas estas atitudes estão dentro de nós. Em cadapessoa, há joio e trigo crescendo lado a lado. “Mt13, 24” História dos lobos
  • 9. VIVER DE FORMA SAUDÁVEL; ENCONTRAR O SENTIDO DA VIDA; PARA NOS MANTERMOS FIÉIS A DEUS, SUPORTAN TO E SUPERANDO OS MOMENTOS Dom da vida, ser imagem esemelhança DIFÍCEIS,SEMPRE de Deus CRESCENDO NA FÉ.
  • 10. 3. O CAMINHO A ORAÇÃO E MEDITAÇÃO DA PALAVRA: alimento para a espiritualidadeRe-aprender a rezar:Deus sempre apresenta novos caminhos para chegar até nós e por issoprecisamos ir ao encontro Dele. O sinal desse encontro é a comunhão.•Re-aprender a rezar: buscar uma forma pessoal de intimidade com Deus atravésde momentos de interiorização profunda, de admiração das belezas danatureza, da percepção de que o amor divino está presente em cada detalhe danossa existência e se revela pouco a pouco.Deus só se revela na medida em que podemos compreender.A oração é como um guarda-chuva nas tempestades da vida. Quando descuidamos doexercício da oração reaparece nossa incapacidade de caminhar na busca de Deus(abandonamos a oração , a participação da Missa e aos sacramentos da Eucaristia e daReconciliação porque aprendemos que rezar é uma obrigação. Quando cansados dessaobrigação, nos afastamos da oração).
  • 11. Há quem aparente umaEspiritualidade bem cultivada porcausa das repetidas práticas dedevoção e do grande fervor quedemonstra, porém essas atitudesnão garantem a espiritualidade.Fica só na aparência. A espiritualidade verdadeira nos leva a abraçar o compromisso apostólico, os sacrifícios da vida, as frustrações, os riscos, o cansaço. Ter ardor no servir a Deus, garra e coragem.
  • 12. COMO FOI A ESPIRITUALIDADE DE JESUS?•Conseguiu conviver com os conflitos por causa da suaintimidade com o Pai. Sempre conversava com oPai, isso lhe dava forças.•Para Jesus a ação era oração, mas Ele parava pararezar (dedicava tempo).•Optou pelos pobres, marginalizados, abandonadospela sociedade (fez comunhão com eles)•Sua oração era comprometida nas diversas situaçõesOrar+ ação
  • 13. Jesus Rezava:No deserto: Mt4,1-11Na sinagoga com o povo: Lc 4, 14-21Entre os pobres: Mt 11, 25-27Aos amigos: Lc 22, 31-32Pelos discípulos e por nós: Jo 17, 20-26No sofrimento: Lc 22, 39-46Antes de dar a vida à Lázaro: Jo 11, 38-44Fala da oração, ensina o Pai-Nosso: Mt 6,5-15Pede oraçãopelos evangelizadores: Mt 9,37Reza no Tabor e convida à oração: Lc: 9,28-35
  • 14. Na hora de ser batizado e de assumir a missão, ele reza (Lc 3,21).* Na hora de iniciar a missão, passa quarenta dias no deserto (Lc 4,1-2).* Na tentação, ele enfrenta o diabo com textos da Escritura (Lc 4,3-12).* Na hora de escolher os doze Apóstolos, passa a noite em oração (Lc6,12).* Na hora de fazer levantamento da realidade e falar da sua paixão (Lc9,18).* Na alegria de ver Evangelho revelado aos pequenos (Lc 10,21).* Na ressurreição de Lázaro: “Pai eu sei que sempre me ouves!” (Jo 11,41-42)* Procura a solidão do deserto para rezar (Mc 1,35; Lc 5,16; 9,18).* Rezando, desperta vontade de rezar nos apóstolos (Lc 11,1).* Na crise sobe o Monte da transfiguração para rezar (Lc 9,28).* Na hora da despedida reza a oração sacerdotal (Jo 17,1-26).* Na angústia da agonia pede aos três amigos para rezar com ele (Mt26,38).* Na hora de ser pregado na cruz, pede perdão pelos carrascos (Lc 23,34).* Jesus morre soltando o grito, a oração dos pobres (Mc 15,37).
  • 15. JESUS CONVIVENDO NO AMBIENTE DE ORAÇÃO DO SEU POVORitmo diário e familiar* Levanta bem cedo para rezar (Mc 1,35)* Reza antes das refeições (Lc 9,16; 24,30).•A pedido das mães ele dá a bênção às crianças (Mc 10,16).Ritmo semanal e comunitário* Tem o costume de participar da oração na sinagoga nos sábados (Mc 1,21Lc4,16)* Durante a reunião semanal, ele se levanta para fazer a leitura (Lc 4, 16)•Nos sábados participa da reunião para transmitir o seu ensinamento ao povopresente (Mc 6,2).Ritmo anual do templo* Aos doze anos de idade, ele vai ao Templo, à Casa do Pai (Lc 2,46-50).* Participa das romarias ao Templo de Jerusalém nas grandes festas (Jo 5,1).* Celebra a Ceia Pascal com seus discípulos (Lc 22,7-14).* Ao sair da Ceia para o Horto reza salmos com os discípulos (Mt 26,30).
  • 16. Condições para a oração* Na oração se deve pedir as coisas a Deus em nome deJesus (Jo 15,16; 16,23-24).* Deve-se pedir as coisas com muita confiança, semesmorecer (Lc 11,5-13; Mc 7,7-11)* Na oração não convém usar muitas palavras nemconfiar no muito palavreado (Mt 6,7-18).* Não rezar para ser visto pelos outros, mas entrar noquarto, fechar a porta e rezar no segredo, pois o Pai nosvê (Mt 6,5-6)
  • 17. O catequista só anuncia a quem conhece, sóensina o que sabe e se sabe é porque o vive.Sem vida de oração, sem vida litúrgica esacramental é impossível encontrar alimentoadequado para tornar a nossa fé comprometidacom o mundo de hoje. É preciso rezar a vida eviver o que se reza.
  • 18. A ARTE DE CONDUZIR ORAÇÕES

×