Professor Leitor

4,996 views
4,759 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,996
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
14
Actions
Shares
0
Downloads
68
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Professor Leitor

  1. 1. O professor: um ator no papel de leitor EE Luiz Martins 2009
  2. 3. Aproximar o homem do livro é dever de todos aqueles que entendem a importância da leitura em seu âmbito maior: auxiliar o indivíduo na construção de sua própria identidade e instrumentalizá-lo para um maior entendimento do mundo.
  3. 4. <ul><li>Na escola, a quem se atribui a responsabilidade de atuar como leitor? </li></ul><ul><li>Enquanto a função de decidir sobre a validade das interpretações costuma ser reservada ao professor , o direito e a obrigação de ler costumam ser privativos do aluno. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>A leitura do professor é particularmente importante no início da escolaridade, quando as crianças ainda não lêem, por si próprias, de forma eficaz. Durante esse período, o professor cria muitas e variadas situações nas quais lê diferentes tipos de texto. </li></ul>
  5. 7. <ul><li>Em síntese, tanto ao mostrar como se faz para ler quando o professor se coloca no papel de leitor, quanto ao ajudar as crianças sugerindo estratégias eficazes nos momentos de leitura compartilhada, como também ao delegar a elas a responsabilidade pela leitura, individual ou grupal, o professor está ensinando a ler. </li></ul>
  6. 8. Estratégias para fixação de leitura <ul><li>O fichamento é uma atividade de investigação do conteúdo apresentado. O aluno deve tirar do texto as partes mais importantes para a compreensão do mesmo e fichá-las, ou seja, registrá-las no papel. É uma forma para o estudante absorver o conteúdo lido, ao passo que promove a reflexão durante o processo de seleção dos trechos mais significativos do material. </li></ul>
  7. 10. Círculo de debate <ul><li>A atividade do “Círculo de debates” é aconselhável para turmas grandes e de alunos enérgicos. Pode ser utilizada em qualquer disciplina, desde que haja um assunto que possa ser discutido. </li></ul><ul><li>O professor deverá dispor de pelo menos duas aulas para que todos os alunos tenham oportunidade de interagir. Esta atividade envolve os alunos, incentiva-os a ler o texto (interpretar), a buscar outras informações sobre o tema, promove a interação entre os alunos e o respeito pelo colega (silêncio quando um colega fala). Além disso, o aluno ficará atento às perguntas e respostas, uma vez que a qualquer momento seu grupo pode ser acionado ou para responder ou para perguntar e responder. </li></ul>
  8. 11. Liberdade de como e onde se vai ler...
  9. 12. Biblioteca circulante <ul><li>Uma das propostas da biblioteca circulante é a idéia de democratização da leitura. </li></ul><ul><li>O aluno quando leva um livro para casa permite com que outros acessem a leitura, pais, irmãos e parentes. </li></ul><ul><li>A leitura se faz necessária para a formação de um cidadão gerador de expressão crítica e capaz de interagir com o mundo, atuando no processo de construção de uma sociedade mais humana e inclusiva. </li></ul>
  10. 14. <ul><li>A biblioteca circulante deve ter vários tipos de leitura: revistas, gibis, livros de literatura e informação </li></ul>
  11. 15. Os espaços de leitura <ul><li>Toda leitura acontece num espaço e este não é vazio nem de matéria, nem de significados. Constituído de variadas formas, volumes, desenhos, cores, texturas, materiais, linguagens e de técnicas construtivas, o espaço, seja qual for, mantém relações físicas e simbólicas com a leitura, tornando-se parte integrante dela. Daí que pensar em tais relações torna-se essencial, já que não só aprendemos a ler em lugares especialmente destinados a tais processos, como praticamos a leitura em múltiplos espaços, alguns dos quais apreciamos, outros nem tanto, provocando desinteresse e falta de motivação. </li></ul>
  12. 19. Crianças lendo para crianças... <ul><li>A criança aprende fazendo e faz aprendendo. </li></ul>
  13. 20. Silêncio! <ul><li>A atividade de leitura individual demanda concentração, situação dificultada em ambientes barulhentos. Nas atividades coletivas, o controle sonoro do ambiente é também fundamental, pois só a movimentação do grupo dentro do espaço já provoca ruído suficiente para despertar o mais concentrado dos leitores. </li></ul>
  14. 21. <ul><li>Enfim, para que o professor possa saber quais são as melhores formas de trazer a leitura para dentro de sua sala de aula como algo atraente e interessante, talvez o critério mais eficaz seja o seguinte: agir com seus alunos como gostaria que seus professores tivessem agido com eles próprios para ajudá-los a serem leitores interessados e dispostos a “enfrentar” qualquer tipo de texto. </li></ul>
  15. 22. Por hoje é só! Maristela Couto

×