Your SlideShare is downloading. ×
0
Ensinar Matemática nas séries iniciais A forma de ensinar oferece às crianças oportunidades reais de assimilar o conhecime...
BREVE TRAJETÓRIA HISTÓRICA DO ENSINO DE OPERAÇÕES <ul><li>Período de 1950 – 1965 </li></ul><ul><li>Ênfase nas técnicas ope...
<ul><li>Período de 1950 – 1965 </li></ul><ul><li>Cálculos mentais e escritos – treinamentos constantes para decorar result...
PERÍODO DE 1950 - 1965 <ul><li>Resolução de problemas – após técnicas operatórias, como aplicação; </li></ul><ul><li>Os si...
PERÍODO DE 1966 - 1980 <ul><li>Influência da “Matemática Moderna” – as operações com base na teoria dos conjuntos; </li></...
PERÍODO DE 1980 - 1995 <ul><li>Ênfase em resolução de problemas; </li></ul><ul><li>Importância na realização das operações...
NO BRASIL <ul><li>Os significados das operações – materiais da Secretaria de Educação de São Paulo (atividades matemáticas...
AS NOVAS DEMANDAS DO CÁLCULO <ul><li>Ao cálculos com números naturais sempre tiveram grande destaque nas aulas de Matemáti...
COMPETÊNCIAS DE CÁLCULO <ul><li>Para Abrantes, as competências matemáticas no domínio do cálculo implicam utilizar cálculo...
UM PONTO IMPORTANTE <ul><li>A aprendizagem de um repertório básico de cálculos não se dá pela simples memorização de fatos...
POR QUE ENSINAR CÁLCULO MENTAL?  Cecília Parra e Irma Saiz <ul><li>As aprendizagens no terreno do cálculo mental influem n...
 
<ul><li>O trabalho com cálculo mental habilita para uma maneira de construção do conhecimento que, ao nosso entender, favo...
A AQUISIÇÃO DE DESTREZAS DE CÁLCULO MENTAL <ul><li>Promove o desenvolvimento da compreensão numérica porque encoraja a pro...
CARACTERÍSTICAS <ul><li>São variáveis: os procedimentos utilizados podem ser diversos; </li></ul><ul><li>São flexíveis e a...
PROPOSTA DA PC <ul><li>Analisar alguns livros didáticos buscando identificar: </li></ul><ul><li>São propostos problemas? D...
PROPOSTA  AOS PROFESSORES PARA A PRÓXIMA SEMANA <ul><li>As professoras das oficinas de Experiências Matemáticas elaborar  ...
“ Se A é o sucesso, então A é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada.” Albert E...
FONTES <ul><li>Cecília Parra e Irma Saiz  </li></ul><ul><li>Paulo Abrantes </li></ul><ul><li>CENP </li></ul><ul><li>Por: M...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Ensinar Matemática nas séries iniciais

82,784

Published on

Ensinar Matemática nas séries iniciais

Published in: Education
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
82,784
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
26
Actions
Shares
0
Downloads
570
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Ensinar Matemática nas séries iniciais"

  1. 1. Ensinar Matemática nas séries iniciais A forma de ensinar oferece às crianças oportunidades reais de assimilar o conhecimento matemático?
  2. 2. BREVE TRAJETÓRIA HISTÓRICA DO ENSINO DE OPERAÇÕES <ul><li>Período de 1950 – 1965 </li></ul><ul><li>Ênfase nas técnicas operatórias – sem justificativa; </li></ul><ul><li>Prova real e prova dos noves – formas de verificação de resultados; </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Período de 1950 – 1965 </li></ul><ul><li>Cálculos mentais e escritos – treinamentos constantes para decorar resultados; </li></ul><ul><li>Aprendizagem das operações por etapas – de acordo com grandezas dos números e dificuldades; </li></ul>
  4. 4. PERÍODO DE 1950 - 1965 <ul><li>Resolução de problemas – após técnicas operatórias, como aplicação; </li></ul><ul><li>Os significados das operações – trabalho restrito. </li></ul>
  5. 5. PERÍODO DE 1966 - 1980 <ul><li>Influência da “Matemática Moderna” – as operações com base na teoria dos conjuntos; </li></ul><ul><li>A adição – união de dois conjuntos distintos e a subtração – conjunto complementar; </li></ul><ul><li>O cálculo mental não era enfatizado. </li></ul>
  6. 6. PERÍODO DE 1980 - 1995 <ul><li>Ênfase em resolução de problemas; </li></ul><ul><li>Importância na realização das operações fundamentais; </li></ul><ul><li>Uso de computadores; </li></ul><ul><li>Utilização das relações com a realidade. </li></ul>
  7. 7. NO BRASIL <ul><li>Os significados das operações – materiais da Secretaria de Educação de São Paulo (atividades matemáticas) </li></ul><ul><li>Procedimentos e as regras das técnicas operatórias – uso de materiais: dourado, fichas coloridas, ábacos e de jogos </li></ul><ul><li>A importância da exploração de vários procedimentos de cálculo. </li></ul>
  8. 8. AS NOVAS DEMANDAS DO CÁLCULO <ul><li>Ao cálculos com números naturais sempre tiveram grande destaque nas aulas de Matemática nas séries iniciais do EF. </li></ul>
  9. 9. COMPETÊNCIAS DE CÁLCULO <ul><li>Para Abrantes, as competências matemáticas no domínio do cálculo implicam utilizar cálculo exato e aproximado, mental e escrito, por calculadora e por estimativa e, ainda, decidir num determinado momento que tipo de cálculo é mais adequado. </li></ul>
  10. 10. UM PONTO IMPORTANTE <ul><li>A aprendizagem de um repertório básico de cálculos não se dá pela simples memorização de fatos de uma operação, mas pela realização de um trabalho que envolve a construção, a organização e, como consequência, a memorização compreensiva desses fatos. </li></ul>
  11. 11. POR QUE ENSINAR CÁLCULO MENTAL? Cecília Parra e Irma Saiz <ul><li>As aprendizagens no terreno do cálculo mental influem na capacidade de resolver problemas. </li></ul><ul><li>Em nosso enfoque, as noções matemáticas (números e operações) devem atuar, em princípio, como ferramentas úteis para resolver problemas. Só então elas poderão ser estudadas em si mesmas, tomadas como objetivo. </li></ul>
  12. 13. <ul><li>O trabalho com cálculo mental habilita para uma maneira de construção do conhecimento que, ao nosso entender, favorece uma melhor relação do aluno com a Matemática. </li></ul><ul><li>O trabalho com cálculo pensado deve ser acompanhado de um aumento progressivo de cálculo automático. </li></ul>
  13. 14. A AQUISIÇÃO DE DESTREZAS DE CÁLCULO MENTAL <ul><li>Promove o desenvolvimento da compreensão numérica porque encoraja a procura de processos mais fáceis baseados nas propriedades dos números e das operações. (Abrantes) </li></ul>
  14. 15. CARACTERÍSTICAS <ul><li>São variáveis: os procedimentos utilizados podem ser diversos; </li></ul><ul><li>São flexíveis e adaptam-se de acordo com os números; </li></ul><ul><li>São ativos: os alunos escolhem um metódo consciente ou inconsciente; </li></ul><ul><li>Começam frequentemente com o primeiro número; </li></ul><ul><li>Exigem compreensão; </li></ul><ul><li>Dão uma aproximação inicial da resposta porque os dígitos da esquerda são considerados primeiro. </li></ul>
  15. 16. PROPOSTA DA PC <ul><li>Analisar alguns livros didáticos buscando identificar: </li></ul><ul><li>São propostos problemas? De que tipo? </li></ul><ul><li>São apresentadas as técnicas operatórias? Como isso é feito? </li></ul><ul><li>Há propostas de atividades que estimulem o cálculo mental? Como elas são? </li></ul>
  16. 17. PROPOSTA AOS PROFESSORES PARA A PRÓXIMA SEMANA <ul><li>As professoras das oficinas de Experiências Matemáticas elaborar um jogo que envolva cálculo mental e aplicar com os demais professores. </li></ul><ul><li>Para o dia 17/03/2010 </li></ul>
  17. 18. “ Se A é o sucesso, então A é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada.” Albert Einstein
  18. 19. FONTES <ul><li>Cecília Parra e Irma Saiz </li></ul><ul><li>Paulo Abrantes </li></ul><ul><li>CENP </li></ul><ul><li>Por: Maria Angela </li></ul><ul><li>Ilustrações: Maristela </li></ul>
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×