Dia mundial da Água 2011: Água para as cidades: responder ao desafio urbano
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Dia mundial da Água 2011: Água para as cidades: responder ao desafio urbano

on

  • 894 views

Apresentação do Dia mundial da Água 2011

Apresentação do Dia mundial da Água 2011

Statistics

Views

Total Views
894
Views on SlideShare
894
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
12
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Dia mundial da Água 2011: Água para as cidades: responder ao desafio urbano Dia mundial da Água 2011: Água para as cidades: responder ao desafio urbano Presentation Transcript

  • ÁGUA, um líquido precioso
    • TEMA –  Água para as cidades: respondendo ao desafio urbano.
  • Em 22 de dezembro de 1992, a Assembléia Geral da ONU (ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS) declarou que no dia 22 de março de cada ano, a partir de 1993, seria celebrado o Dia Mundial da Água. Tal decisão baseou-se nas recomendações contidas no capitulo 18 da Agenda 21 , no qual se define que o objetivo geral é assegurar que se mantenha uma oferta adequada de água de boa qualidade para toda a população do planeta, ao mesmo tempo em que se preserve as funções hidrológicas, biológicas e químicas dos ecossistemas (UNESCO-BRASIL).
    • O objetivo da campanha (ONU/ UN Water) deste ano é promover uma reflexão em escala internacional sobre o impacto do rápido crescimento da população urbana , a industrialização e a incerteza causadas pelas mudanças climáticas, os conflitos e os desastres naturais sobre os sistemas urbanos de abastecimento de água. Neste ano em que o planeta deve chegar a 7 bilhões de moradores, mais da metade já vivem em cidades, indicando enormes desafios para garantir o suprimento de água nas áreas urbanas.
    • Esta é a primeira vez na história da humanidade que a maioria da população mundial vive em cidades: 3,3 bilhões de pessoas . E a paisagem urbana continua a crescer. 38% do crescimento é representado pela expansão das favelas, enquanto que a população das cidades estão aumentando mais rápido do que infra-estrutura da cidade pode se adaptar.
    • Fonte oficial da campanha 2011 - http://www.unwater.org/worldwaterday/campaign.html
  • Segundo a ONU, mais de 1 bilhão de pessoas não tem acesso a água potável . Nos países em desenvolvimento 80% das mortes e enfermidades são causadas por veiculação hídrica.
    • O aumento da população, as mudanças climáticas, a irrigação irresponsável e o desperdício crônico ameaçam o abastecimento mundial de água doce.
    • Estes fatores mostram a diminuição da quantidade de água doce. Dois impactos são observados.
    • Um é o impacto humano: Em 2000, havia 6 bilhões de seres humanos, uma população que já aumentou para quase 7 bilhões e poderá alcançar os 9 bilhões em 2050 (ONU).
    • O crescimento da população, especialmente nas cidades dos países pobres, provoca uma enorme demanda de água. Cada gota dos rios nos países sedentos é consumida e os governos extraem a chamada água fóssil.
    • Outro ponto são as mudanças climáticas que, desencadeadas pelo aquecimento global provocado pelo ser humano, vão alterar o modelo das chuvas e reduzir a quantidade de neve derretida, segundo os cientistas.
  • Água Total 68,9% 0,3% 0,9% 29,9 %
    •   O Brasil detém 11,6% da água doce superficial do mundo.
    •   Os 70 % da água disponíveis para uso estão localizados na Região Amazônica.
    •    Os 30% restantes distribuem-se desigualmente pelo País, para atender a 93% da população .
    •                                                                             
    Distribuição dos Recursos Hídricos, da Superfície e da População (em % do total do país)
    • Conforme relatório da UNESCO (2003), órgão responsável pelo Programa Mundial de Avaliação Hídrica, admite-se que:
    • 1/3 da população mundial habita áreas com estresse hídrico;
    • 1,3 bilhões de pessoas não tem acesso à água potável e 2 bilhões não têm acesso a saneamento adequado;
    • E projeta-se:
    • Que em 2025, 2/3 da população humana estarão vivendo em regiões com estresse de água. Em muitos países em desenvolvimento a pouca disponibilidade de água afetará o crescimento e a economia local e regional;
    • Que até 2050, quando 9,3 bilhões de pessoas devem habitar a Terra, entre 2 bilhões e 7 bilhões de pessoas não terão acesso a água de qualidade, seja em casa, seja em comunidade. A diferença entre estes extremos depende das medidas adotadas pelos governos.
  • Estas projeções levam a crer que, se esta trajetória se mantiver, o mundo pode chegar a um colapso em que o estresse hídrico, que hoje se restringe a apenas uma pequena parcela dos continentes, se estenda para outros pontos do planeta, fazendo com que a água deixe de ser considerada, unicamente, como um recurso natural e passe a ser entendida, cada vez mais, como um bem econômico essencial à vida, capaz de promover uma nova ordem mundial estabelecida a partir da posse deste recurso .
  •  
  • Obrigado