Ergonomia aula 1

1,338 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,338
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
31
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ergonomia aula 1

  1. 1. ERGONOMIA AULA 1
  2. 2. Etimologia Nomos: normas regras + Ergon: trabalho Regras do trabalho ou Ciência do Trabalho Foco da ergonomia Perfeita integração entre as condições de trabalho com a tríade: Conforto / Segurança / Eficiência do Trabalhador”.
  3. 3. Ergonomia Aumento de produtividade e qualidade do produto. Qualidade de vida > Melhor condição de saúde e bem estar Correta interação com o ser humano.
  4. 4. “ A Ergonomia objetiva a melhor adequação ou adaptação possível do “objeto” aos seres vivos ”. Conceito de Ergonomia Objetivos Básicos Segurança Conforto Eficácia no uso Produtividade
  5. 5. ERGONOMIA É a própria história do homem e da evolução do mundo material.
  6. 6. EXEMPLOS DE OBJETOS Máquinas, equipamentos Ambientes em Geral Postos de trabalho e de Atividades Sistemas de comunicação e informação Vestuário e acessórios
  7. 7. Lei do menor esforço A ergonomia surgiu em função da necessidade de se desejar aplicar menos esforço físico e mental nas atividades diárias
  8. 8. Elevadores Escadas rolantes Computadores
  9. 9. Ergonomia Informal A ergonomia sempre existiu como conceito desde os tempos primitivos. Já procurava exercer as atividades com menos esforço e com segurança.
  10. 10. GRANDES CIENTISTAS E PESQUISADORES Leonardo Da Vince Lavoisier Marey Taylor: organização do Trabalho (medição do trabalho etc.)
  11. 11. Ergonomia Formal II Guerra Mundial = importância fundamental. Armas e equipamentos bélicos que deveriam ser precisos e habilitados a serem usados por soldados de vários países.
  12. 12. Equipes multidisciplinares se mobilizavam para prover eficiência Terminada a guerra temos uma nova ciência e tecnologia e fundaram as primeiras instituições de Ergonomia.
  13. 13. Inglaterra e USA Com a junção da tecnologia e das ciências humanas foi criada a Engineering Psychology (Psicologia da Engenharia) Brasil Escola Politécnica USP - 1960
  14. 14. ABORDAGEM SISTÊMICA
  15. 15. Cultura Ergonômica Campo de atuação Científica Pesquisas. Fundamentalmente experimentais Tecnológica Geração de conhecimentos técnicos ergonômicos Projetual Aplicação no design de produtos e sistemas diversos. Acadêmica Ensino da Ergonomia nas escolas
  16. 16. Organização do Trabalho Engenharia Arquitetura Design Comunicação Social Tecnologias Normas Nacionais e Internacionais Caráter Multidisciplinar
  17. 17. Conceito importante em ergonomia SHMA SISTEMA HOMEM-MÁQUINA-AMBIENTE Projeto Centrado no Usuário
  18. 18. Capacidades, Habilidades e Limitações: físicas, fisiológicas, motoras e sensoriais. Homem Organismo Humano Bebes Crianças Jovens Adultos Idosos http://monicafsantos.blogspot.com.br/2012/05/fotos-incriveis-do-corpo-humano.html
  19. 19. USUÁRIO – PRODUTO - AMBIENTE CARACTERÍSTICAS Sexo Idade Biótipo Instrução Treinamento Experiência Motivação Tarefa Etc.
  20. 20. PRODUTO- profissionais de todas as especialidades envolvidas Pele Músculos Nervos Sistema circulatório Esqueleto estrutural “Corpo Humano – Real e Fascinante”, Oca – São Paulo
  21. 21. Máquina São os objetos que funcionam como “extensões” do homem. http://danielblois-ironman.blogspot.com.br/2010_09_01_archive.html
  22. 22. AMBIENTE Geral - Externo Iluminado - Ventilado - Limpo - Sujo - Barulhento - Frio - Quente - Úmido - Chuvoso - Nublado - Ensolarado
  23. 23. AMBIENTE INTERNO Abrigo - Proteção - Segurança – Conforto Mobiliário, equipamentos, objetos http://br.oleole.com/fotos/saopaulo/estadiodomorumbilotado/mp9f0s.asp
  24. 24. FERRARI 599 GTO 0 - 100 km/h em 3s AMBIÊNTE INTERNO = DENTRO DO CARRO AMBIENTE PRÓXIMO Dispositivos operacionais: - controles - recebimento ou troca de informação - arranjo físico-espacial - etc
  25. 25. Dispositivos operacionais: de controles - de recebimento ou troca de informação - Arranjo físico-espacial - Etc . Máquina (objeto) Homem Informações Ações Dispositivo de Informação Receptores Sensoriais Mecanismos Internos Sistema Nervoso Central Mecanismo de Ação Muscular Dispositivo controle CICLO Olhos Cérebro Freiada Farol Velocidade Freio
  26. 26. USUÁRIO (Homem)
  27. 27. Faixa Etária Projeto leva em conta a idade e as características de cada de usuário CAPACIDADE – HABILITAÇÃO - LIMITAÇÃO
  28. 28. Recém - nascidos: Contato com primeiros produtos. Luvas - Bisturis – Tesoura - Lençóis
  29. 29. BEBÊS Contato com produtos de uso cotidiano Banheira Sabonete Toalha Fralda Chupeta
  30. 30. CRIANÇAS Produtos de uso geral com destaque para: Vestuário Brinquedos Material escolar
  31. 31. JOVENS
  32. 32. ADULTOS
  33. 33. IDOSOS
  34. 34. MUITO IDOSOS (+ de 80 anos) Projetos de objetos requerem atenção e cuidados mais específicos: Praticidade – Conforto - Segurança.
  35. 35. Condição Especial - Situação transitória Mudanças corporais: Adequações e ajustes de produtos mais pessoais Gravidez

×