Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Noções básicas de construção civil
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Noções básicas de construção civil

  • 10,508 views
Published

 

Published in News & Politics
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
10,508
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
200
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Noções Básicas de Construção Civil Aula Técnico Edificações FASPTEC – Rolim de Moura FASPTEC-RM
  • 2. Apresentação• Conhecer como construir um prédio, reformá- lo ou ampliá-lo; como executar determinados serviços correlatos tais como : pintura, confecção de uma parede ou de um passeio, instalação elétrica, etc.; eis um ramo de conhecimento que interessa a todas as pessoas que, técnicas ou não, necessitam executar, administrar ou contratar serviços de obras civis. FASPTEC-RM
  • 3. Técnicos de Edificações• Os Técnicos de Edificações, formados em escolas técnicas, possuem suficiente conhecimento técnico necessário à direção direta dos operários executantes das tarefas de construção de prédios.• Tais técnicos, via de regra, prosseguem seus estudos e se graduam engenheiros, deixando uma lacuna, que, através de treinamento são ocupados pelos mestre-de-obra. FASPTEC-RM
  • 4. Planejamento• Podemos dizer, resumidamente e no que tange às construções, que o planejamento da contrução de empreendimentos consiste de:• A) Elaboração de um programa de Construção.• B) Escolha do terreno.• C) Elaboração do Projeto. FASPTEC-RM
  • 5. Programa de Construção• A reunião ordenada do que se pretende construir, com detalhes suficientes, sem obrigatoriamente incluir dados técnicos, mas permitindo caracterizar aquilo que se deseja, é o que constitui o Programa de Construção. FASPTEC-RM
  • 6. Terreno• Quanto ao terreno onde deverá ser implantado o empreendimento, pode ser imposto pelo cliente, por já possuí-lo ou pode ser escolhido de acordo com o empreendimento. FASPTEC-RM
  • 7. Projeto• Com base no programa de construção e considerando o terreno, será elaborado um projeto de acordo com a importância, e complexidade do empreendimento a ser implantado. FASPTEC-RM
  • 8. Levantamento Topográfico• É o estudo do terreno, visando verificar as divisas , suas dimensões e desníveis. O levantamento topográfico é dividido em três etapas:• Planialtimétrico: abrange somente as divisas e os ângulos;• Altimétrico: abrange as curvas de nível e alturas do terreno;• Planimétrico: é o levantamento topográfico propriamente dito; apresenta o estudo planialtimétrico e altimétrico do terreno. FASPTEC-RM
  • 9. Levantamento Topogáfico• Curvas de Nível: São linhas curvas que indicam as alturas e a inclinação do terreno. As curvas de nível devem ser apresentadas de metro em metro em um levantamento topográfico. Estas curvas são definidas de acordo com a sinuosidade do terreno: quanto mais próxima indica que o terreno possui inclinação, quanto mais espaçadas, indicam que o terreno é pouco inclinado ou até mesmo plano. FASPTEC-RM
  • 10. ExemploSetor A – mais íngreme e Setor B - é o menos inclinado FASPTEC-RM
  • 11. Levantamento Topográfico• Orientação: É a posição do norte em relação ao terreno; este deve constar no Levantamento Topográfico, pois é de fundamental importância para o arquiteto elaborar o projeto.• Existem dois tipos de orientação: a magnética (bússola) e a verdadeira que é geográfica. No Levantamento Topográfico é utilizado a verdadeira, pois a magnética apresenta variações no decorrer dos anos. FASPTEC-RM
  • 12. ExemploExemplo de um Levantamento Topográfico, com curvas de nível eorientação. FASPTEC-RM
  • 13. Projetos de Arquitetura• São a tradução técnica daquilo que o cliente imagina implantar, e consiste em:• A) Memorial ;• B) Parte Gráfica ou Desenhos de Arquitetura A parte escrita compõe-se de todos ou alguns dos seguintes documentos: memorial descritivo, memória de cálculo e orçamento. FASPTEC-RM
  • 14. Desenhos de Arquitetura• São uma representação gráfica constituída de linhas e símbolos que traduzem tecnicamente aquilo que se pretende construir.• Devem ser feitos de acordo com as Normas Técnicas da ABNT.• Os desenhos que constituem um projeto completo de arquitetura são: FASPTEC-RM
  • 15. Cont.• Planta de situação;• Planta Baixa;• Cortes ( Longitudinal e Transversal);• Fachadas;• Planta de Telhado;• Detalhes ;• Perspectivas. FASPTEC-RM
  • 16. Planta de Situação• É um desenho destinado a definir a posição da construção no interior do terreno e a posição deste em relação ao logradouro, terrenos adjacentes, loteamento, etc...• Devem constar na planta de situação:• A)Desenho, em escala, do contorno do terreno;• B)Desenho do contorno da construção, em escala, no interior do terreno;• C)Indicação da direção norte-sul magnético.• D)Indicação dos Confrontantes (lotes adjacentes). FASPTEC-RM
  • 17. Cont. Planta Situação• E)Nome do Logradouro;• F)Cotas indicando as dimensões do terreno, da construção e de suas posições relativas;• G) Indicação da área total do terreno e da construção.• H) indicação da escala do desenho, a qual é normalmente 1:500, podendo eventualmente ser 1:200 ou 1:100. FASPTEC-RM
  • 18. Planta Baixa• É um desenho em vista superior, supondo que um plano horizontal corta o pavimento a desenhar à altura das janelas e portas retirando-se a parte superior.• Da planta baixa, que deve ser desenhada uma parte para cada pavimento, em caso de empreendimentos de múltiplos pavimentos, deve constar: FASPTEC-RM
  • 19. Planta Baixa• Disposição, dimensões cotadas, denominação dos cômodos, dependências ou compartimentos.• Localização e dimensão dos vão de janelas e portas;• Espessuras das paredes;• Indicação dos tipos de pisos;• Localização dos aparelhos hidrossanitários nas cozinhas, banheiros, lavanderias, etc.• Escala do desenho: normal 1:50, podendo ser eventualmente ser 1:100. FASPTEC-RM
  • 20. Exemplo FASPTEC-RM
  • 21. Cortes• São desenhos obtidos cortando o empreendimento por planos verticais (longitudinal e transversal), os quais devem cortar paredes, janelas, portas, de modo que uma vista lateral possa mostrar detalhes do interior importantes para a perfeita definição do empreendimento, em elevação.• Os Cortes (longitudinal e transversal ) devem conter: FASPTEC-RM
  • 22. Cortes• Dimensões de janelas, portas, seções de paredes, vergas, lajes e pé direito de todos os pavimentos;• Detalhes de revestimentos especiais de todos os pavimentos (azulejos, pedras, mosaicos, etc.);• Detalhes da fundação e telhado (sem cotas).• Escala do Desenho: Normal 1:50 e eventual 1:100. FASPTEC-RM
  • 23. Exemplo FASPTEC-RM
  • 24. Exemplo FASPTEC-RM
  • 25. Fachadas• São Vistas de Frente, de Lado e mostram, sem cotas, isto é, sem marcação de dimensões, o aspecto externo das partes principal e secundária do empreendiemento. FASPTEC-RM
  • 26. Exemplo FASPTEC-RM
  • 27. Plantas do Telhado• São desenhos em escala mostrando a cobertura do prédio, vista de cima, com o contorno total da construção.• Têm por finalidade caracterizar a formação do telhado e maneira como as águas de chuva serão retiradas e conduzidas para o solo.• A escala usual para plantas de telhado é de 1:100. FASPTEC-RM
  • 28. Exemplo FASPTEC-RM
  • 29. Perspectivas• São desenhos que representam o prédio como o observador o veria realmente. FASPTEC-RM
  • 30. Exemplo FASPTEC-RM
  • 31. FASPTEC-RM
  • 32. FASPTEC-RM
  • 33. FASPTEC-RM
  • 34. Biblioteca de Alexandria - Egito FASPTEC-RM
  • 35. Biblioteca de Alexandria - Egito FASPTEC-RM