Política Desenvolvimento Coleção

181
-1

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
181
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Política Desenvolvimento Coleção

  1. 1. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARINHAISESCOLA EB 2,3 MARINHAISBIBLIOTECA ESCOLARPOLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DA COLECÇÃO DABIBLIOTECA ESCOLAR
  2. 2. EB 2,3 Marinhais – Biblioteca Escolar2 Política de Desenvolvimento da Colecção da Biblioteca Escolar - 2012INDICE1. Príncipios Gerais…………………………………………………………………………………………... 32. Missão da Biblioteca Escolar…………………………………………………………………………. 33. Funções a desempenhar pela Biblioteca Escolar…………………………………………… 44. A missão da Biblioteca Escolar e a gestão da colecção………………………………….. 55. Critérios para a gestão do Desenvolvimento da colecção da BE……………………. 56. Critérios para a selecção de conteúdos e materiais da coleção da BE…………… 66.1. Critérios para selecção e aquisição de obras de ficção…………………………. 76.2. Critérios para selecção e aquisição de obras de não ficção…………………… 86.3. Critérios para selecção e aquisição de obras de referência…………………… 86.4. Critérios para selecção e aquisição de obras de publicações periódicas.. 86.5. Critérios para selecção e aquisição de material multimédia…………………. 96.6. Critérios de aquisição…………………………………………………………………………… 96.7. Procedimentos de aquisição……………………………………..…………………………. 96.8. Critérios para aceitação de doações/ofertas…………………………………..…… 106.7. Formas de preservação e de abate…………………………..…………………………. 116.8. Critérios de abate……………………………………………………..…………………………. 127. Disposições Finais……………………………………………………………..…………………………. 12
  3. 3. EB 2,3 Marinhais – Biblioteca Escolar3 Política de Desenvolvimento da Colecção da Biblioteca Escolar - 2012POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DA COLECÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR1.PRINCIPIOS GERAISO documento relativo à Política de Desenvolvimento da Colecção procura atingir osseguintes objectivos:1. Estabelecer prioridades e orientar a equipa da Biblioteca Escolar no que diz respeitoà selecção, abate, aquisição, organização, preservação e manutenção dos documentosque integram o fundo da Biblioteca Escolar.2. Informar a comunidade educativa dos princípios que orientam a gestão edesenvolvimento da colecção da Biblioteca Escolar.3. Optimizar recursos financeiros.2.MISSÃO DA BIBLIOTECA ESCOLARAs Bibliotecas Escolares do Concelho de Salvaterra de Magos, integradas na Rede deBibliotecas Escolares, seguem as directrizes por ela emanadas, nomeadamente as quesão referidas no Manifesto da Biblioteca Escolar, aprovado pela Unesco.Assim, a Missão da Biblioteca é a de «disponibilizar serviços de aprendizagem, livros erecursos que permitam a todos os membros da comunidade escolar tornarem-sepensadores críticos e utilizadores efectivos da informação em todos os suportes emeios de comunicação.» A declaração da IASL sobre as Bibliotecas Escolares: «umprograma planeado de ensino de competências de informação em parceria com osprofessores da Escola e outros educadores é uma parte essencial do programa dasbibliotecas escolares».De acordo com o Manifesto da Unesco, os serviços de aprendizagem devem serdisponibilizados «de igual modo a todos os membros da comunidade escolar,independentemente da idade, raça, sexo, religião, língua e estatuto profissional ousocial».
  4. 4. EB 2,3 Marinhais – Biblioteca Escolar4 Política de Desenvolvimento da Colecção da Biblioteca Escolar - 20123.FUNÇÕES A DESEMPENHAR PELA BIBLIOTECA ESCOLARAs funções que devem ser desempenhadas pela Biblioteca Escolar, segundo aDeclaração Política da IASL, apontam para o papel fundamental que a Biblioteca devedesempenhar no processo educativo, daí não dever ser vista como uma entidadeseparada e isolada da Escola, mas deve ser activa e estar envolvida no processo deensino e aprendizagem levado a cabo pelas diferentes áreas disciplinares.Podem ser afectas à Biblioteca Escolar as seguintes funções:Informativa: Fornecer e transferir informação de uma forma rápida e acessível àcomunidade escolar.Educativa: Promover a educação contínua e ao longo da vida através dadisponibilização do seu espaço. Permitir o livre acesso a recursos locais, regionais eglobais e às oportunidades que permitam aos alunos confrontarem-se com ideias,opiniões e experiências diversificadas. Desenvolver competências e hábitos detrabalho através da consulta, tratamento e produção de informação, tais comoseleccionar, analisar, criticar e utilizar documentos; desenvolver trabalhos de pesquisaou estudar, individual ou em grupo; produzir sínteses informativas em diferentessuportes.Cultural: Estimular nos alunos o prazer da leitura e o acesso ao livro bem como ointeresse pela cultural regional, nacional e global. Promover actividades que visem atomada de consciência e sensibilizem os alunos para as questões culturais e sociais.Recreativa: Contribuir para a disponibilização de informação recreativa que permita autilização do tempo de lazer de uma forma lúdica.A Biblioteca Escolar cumpre as funções referidas anteriormente através dodesenvolvimento de políticas e serviços, da selecção e aquisição de recursos,proporcionando o acesso a fontes de informação apropriadas às necessidades einteresses da comunidade escolar, dispondo dos equipamentos necessários e depessoal qualificado.
  5. 5. EB 2,3 Marinhais – Biblioteca Escolar5 Política de Desenvolvimento da Colecção da Biblioteca Escolar - 20124.A MISSÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR E A GESTÃO DA COLECÇÃOAs Bibliotecas Escolares do Concelho de Salvaterra de Magos procuram disponibilizar àcomunidade escolar um fundo documental adequado ao currículo dos alunos que asfrequentam bem como o acesso a diferentes recursos de informação, não esquecendoas funções a que uma Biblioteca Escolar deve dar resposta e que foram referidasanteriormente.Assim, a Biblioteca Escolar cumpre a sua missão através da implementação de umapolítica de selecção, aquisição, preservação e abate de documentos – materialimpresso e não-impresso, bem como de recursos electrónicos que vão ao encontro dosinteresses e necessidades da comunidade educativa, no âmbito escolar e lúdico.5.CRITÉRIOS PARA A GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DA COLECÇÃO DA BIBLIOTECAESCOLARO Manifesto da IFLA – UNESCO das Bibliotecas Escolares aponta como uma dasmissões fundamentais da Biblioteca Escolar “ o acesso aos fundos documentais deveorientar-se pela Declaração Universal dos Direitos e Liberdades do Homem das NaçõesUnidas e não deverá ser sujeito a nenhuma forma de censura ideológica, política oureligiosa, ou a pressões comerciais”.Tendo em conta o princípio enunciado anteriormente, as Bibliotecas Escolares doConcelho de Salvaterra de Magos irão desenvolver e implementar uma política dedesenvolvimento das suas colecções pautada por princípios de liberdade intelectual ede igualdade no acesso aos diferentes tipos de documentos que integram o fundodocumental da Biblioteca.A colecção a disponibilizar aos utilizadores da Biblioteca deverá apresentar umadiversidade de pontos de vista sobre as diferentes áreas do saber e em diferentesformatos, de modo a proporcionar uma aprendizagem diversificada e a contemplaruma dimensão lúdica na sua utilização.A gestão da colecção e a selecção das obras que devem integrar o fundo documentaldevem ter como princípio orientador a adequação e a resposta às necessidades dosutilizadores da Biblioteca.
  6. 6. EB 2,3 Marinhais – Biblioteca Escolar6 Política de Desenvolvimento da Colecção da Biblioteca Escolar - 2012A colecção da Biblioteca Escolar da Escola EB 2,3 de Marinhais deverá conter umadiversidade de recursos de informação de modo a poder satisfazer as necessidades dosseus utilizadores a contribuir para a redução das assimetrias sociais, culturais eeducativas, a desempenhar um papel importante na formação de cidadãosinformados, activos e participativos no seio das comunidades em que se inserem.Desta forma, as decisões que venham a ser tomadas no que diz respeito à aquisição,manutenção ou abate de documentos terão, apenas, em conta a resposta àsnecessidades dos utilizadores e à avaliação da colecção existente.O fundo documental da Biblioteca Escolar da Escola EB 2,3 de Marinhais édisponibilizado a todos os membros da comunidade educativa do Agrupamento deEscolas de Marinhais, sem quaisquer restrições ou qualquer forma de censura,pautando-se apenas, pelos interesses e necessidades dos seus utilizadores. Nãocompete ao Professor Bibliotecário, aos membros da equipa de professores ou aosfuncionários determinar quem tem acesso ou não aos documentos existentes naBiblioteca, ficando, deste modo, salvaguardado o princípio da liberdade individual e olivre acesso ao fundo documental, com excepção das restrições e dos termos definidasem documento próprio no que diz respeito ao empréstimo domiciliário.6.CRITÉRIOS PARA SELECÇÃO DE CONTEÚDOS E MATERIAIS DA COLECÇÃO DABIBLIOTECA ESCOLARImporta definir um conjunto de critérios gerais e específicos que possam ajudar naorientação e na gestão da Política de Desenvolvimento da Colecção da BibliotecaEscolar.Apontam-se os seguintes gerais:1. Deve ser efectuada uma avaliação ao estado em que se encontra a colecçãoexistente, de modo a que se definam as áreas de conhecimento em que severificam mais lacunas.2. Partindo da avaliação feita, devem-se identificar as obras que se encontramdeterioradas e danificadas e que já não estão em condições de serem utilizadasou cujo conteúdo já não se mostra actual.3. Identificar materiais inovadores que possam contribuir para despertar ointeresse da comunidade educativa.O fundo documental da Biblioteca Escolar deve dar resposta às seguintes situações:
  7. 7. EB 2,3 Marinhais – Biblioteca Escolar7 Política de Desenvolvimento da Colecção da Biblioteca Escolar - 20121. Estar em livre acesso e informatizado de modo a que a comunidade educativaconheça todos os recursos que tem ao seu dispor na Biblioteca Escolar.2. Proporcionar um acesso livre à informação como contributo fundamental paraa construção de uma cidadania activa, responsável e participativa.3. Proporcionar recursos e apoiar os docentes do Agrupamento nodesenvolvimento das suas actividades em sala de aula, na diferenciaçãopedagógica, nas necessidades educativas especiais.4. Constituir-se como um lugar e um espaço que preserva e guarda a memória daEscola.5. Responder às necessidades de informação dos membros da comunidadeeducativa do Agrupamento, tendo em conta o Currículo Nacional, o ProjectoEducativo do Agrupamento, os diferentes níveis de ensino leccionados e asáreas curriculares e não curriculares.Tendo em conta a diversidade de documentos que integram o fundo documental daBiblioteca Escolar, a apresentação dos critérios específicos para a selecção e aquisiçãode documentos, será feita tendo em conta a seguinte divisão: obras de ficção, obras denão ficção, obras de referência, publicações periódicas, material multimédia.6.1.Critérios para a selecção e aquisição de obras de ficção1. As obras de ficção devem ser adquiridas tendo em conta a sua qualidade, anecessidade de utilização por parte da comunidade educativa e a linguagemadequada ao nível etário dos utilizadores.2. A colecção neste domínio deve ser diversificada e equilibrada de modo acontemplar obras de autores portugueses e estrangeiros, autores clássicos,contemporâneos e novos autores.3. A selecção das obras deve ter em conta as diferentes capacidades de leitura e arelação tida pelos utilizadores com o livro e a leitura, nomeadamente aquelesque se mostram mais relutantes e mais distantes do livro e da leitura.4. Pretendendo a ficção induzir as crianças e jovens a entrarem num mundo enuma dimensão que está para além da sua experiencia quotidiana, a colecção,no que diz respeito a estas obras, deve contemplar obras na língua materna,obras ficcionais que versem a história do país, obras ficcionais de diferentespaíses, de modo a mostrar uma diversidade cultural que se pretende sejaenriquecedora e tenha em conta os países de origem dos alunos quefrequentam as escolas do Agrupamento.
  8. 8. EB 2,3 Marinhais – Biblioteca Escolar8 Política de Desenvolvimento da Colecção da Biblioteca Escolar - 20125. A colecção deve, também, contemplar obras de ficção científica e de fantasia,contos tradicionais, lendas de Portugal e de outros países.6. Obras adequadas de Apoio ao Currículo.6.2.Critérios para a selecção e aquisição de obras de não ficção1. As obras a adquirir devem ter em conta a competência dos seus autores bemcomo o conteúdo e a actualidade dos temas abordados.2. Relevância para o Currículo, de modo a permitir um conhecimento maisaprofundado sobre o tema abordado.3. Adquirir obras que possam interessar a um número alargado de utilizadores.4. Obras que possam estimular a leitura, o conhecimento e aprofundamento dostemas abordados, através de uma linguagem cuidada, acessível e adequada aonível etário dos utilizadores.5. Ter em conta a diversidade cultural e científica das obras bem como adiversidade de pontos de vista – religiosos e culturais.6. Preço.6.3.Critérios para a selecção e aquisição de obras de referênciaPara além dos critérios que devem estar presentes na selecção e aquisição das obrasde não ficção, no que diz respeito às obras de referência, deve ser tido em conta opreço, a actualidade e a eventual utilização.Dever-se-á ter em conta, também, o facto das obras de referência poderem sersubstituídas por documentos noutros formatos e suportes - CD-ROM, bases de dadosou sítios da Internet.6.4.Critérios para a selecção e aquisição de publicações periódicasNo que diz respeito às publicações periódicas, a selecção das mesmas deve ter emconta critérios como:1. Objectivos, âmbito da publicação e publico-alvo a que se destina.2. Exactidão, correcção e qualidade da publicação.3. Interesse por parte dos utilizadores na aquisição e consulta da publicação.4. Relação entre custo e qualidade.6.5.Critérios para a selecção e aquisição de material multimédia
  9. 9. EB 2,3 Marinhais – Biblioteca Escolar9 Política de Desenvolvimento da Colecção da Biblioteca Escolar - 2012Na selecção do material multimédia para integrar o fundo documental da BibliotecaEscolar, para além do que já foi enunciado para as obras de ficção e não ficção, deveter-se em conta a especificidade destes materiais, pelo que se devem ter em conta osseguintes critérios:1. Pertinência do tema abordado no documento, de acordo com os interesses e asnecessidades dos alunos das escolas do Agrupamento, a sua adequação aoCurrículo Nacional, a informação disponibilizada ser credível, sob o ponto devista científico, e a linguagem ser adequada aos seus eventuais utilizadores.2. Acessibilidade, no que diz respeito ao número de utilizadores que podemutilizar o documento ao mesmo tempo bem como as possibilidades de acederon–line.3. Compatibilidade com os equipamentos existentes nas escolas do Agrupamento.4. Identificação dos custos associados ao produto, no que diz respeito aactualizações, licenças necessárias e para quantos utilizadores, custos deinstalação, custos de manutenção.6.6.Critérios de aquisiçãoO processo de aquisição dos documentos que vai integrar o fundo documental rege-sepelos critérios enunciados anteriormente que devem ser conjugados com a avaliaçãodos custos envolvidos na aquisição e de acordo com o orçamento anual que vier a serestabelecido pelos órgãos competentes do Agrupamento para o efeito.A equipa da Biblioteca Escolar em estreita colaboração com os Coordenadores deDepartamento deve identificar as lacunas existentes na colecção, de modo a que estaspossam ser consideradas como prioritárias, a par de outras áreas que venham a serapontadas pelo Conselho Pedagógico do Agrupamento. A política de aquisição devecontemplar a diversidade de suportes dos documentos.6.7.Procedimentos de AquisiçãoDevem ser adoptados os seguintes procedimentos no que diz respeito à aquisição dedocumentos:1. Determinar a verba disponível para aquisições de modo a poder distribui-lapelas diferentes áreas do conhecimento e por diferentes tipos de documentose suportes.2. Estabelecer uma relação de custo – qualidade, tendo em conta as necessidadesde desenvolvimento da colecção.
  10. 10. EB 2,3 Marinhais – Biblioteca Escolar10 Política de Desenvolvimento da Colecção da Biblioteca Escolar - 20123. Proceder à avaliação dos fornecedores no que diz respeito aos preçospraticados, condições de pagamento, prazo de entregas. De acordo com ovolume das aquisições devem ser feitas consultas, a pelo menos trêsfornecedores, com excepção das situações em que só existe um únicofornecedor.4. Sempre que seja possível devem ser adquiridos mais do que um exemplar dodocumento quando se verifiquem as seguintes situações:4.1 Obras de apoio ao currículo.4.2 Obras de ficção muito solicitadas em termos de requisição, no que dizrespeito à literatura infanto-juvenil.4.3 Obras de divulgação científica.4.4 Obras de referência, sobretudo dicionários.6.8.Critérios para aceitação de Doações/OfertasAs doações e ofertas de documentos são uma das formas que a Biblioteca Escolar temde aumentar o seu fundo documental. Importa, no entanto, estabelecer algunscritérios neste domínio, dado que o espaço de armazenamento e de livre acesso daBiblioteca é reduzido e nem sempre os documentos oferecidos ou doadoscorrespondem aos interesses e necessidades dos utilizadores da Biblioteca.Face ao exposto estabelecem-se os seguintes critérios;1. Ter em conta as necessidades e os interesses da comunidade escolar servidapela Biblioteca.2. Lacunas existentes no fundo documental e que possam ser colmatadas com asofertas e doações.3. Estado de conservação dos documentos que se pretendem oferecer.4. Estado de actualização do documento que se pretende oferecer, sendo que nãose devem aceitar documentos que tenham mais de 10 anos. Considera-seexcepção a este critério, o facto de existir uma lacuna grave na colecção quepoderá ser colmatada com o documento oferecido ou doado.5. Adequação aos princípios consignados neste documento orientador.6. Deverá prevalecer sempre o interesse da Biblioteca Escolar, relativamente aosdocumentos que se pretendem oferecer ou doar.
  11. 11. EB 2,3 Marinhais – Biblioteca Escolar11 Política de Desenvolvimento da Colecção da Biblioteca Escolar - 20126.9.Formas de Preservação e de abateTratando-se de uma Biblioteca Escolar e podendo certos documentos da colecçãoterem taxas de utilização e manuseamento muito elevadas, a par das necessidades deactualização, importa adoptar alguns princípios de conservação e de preservação dosdocumentos.No final de cada ano lectivo, dever-se-á efectuar uma avaliação do estado deconservação e de preservação dos documentos. Paralelamente efectuar-se-á umaavaliação quanto ao conteúdo dos documentos.Os documentos que estiverem em mau estado de conservação serão recuperadossempre que tal se justifique, tendo em conta os custos de recuperação e os custos deaquisição de um novo exemplar.Os documentos, cujo conteúdo em termos de actualização e de resposta àsnecessidades dos utilizadores se manifestem desadequados, deverão ser retirados dasestantes e irem para a reciclagem ou oferecidos a outras bibliotecas das escolas doAgrupamento, desde que os documentos se revelem ajustados aos utilizadores.No que diz respeito às publicações periódicas, as revistas serão guardadas durante umperíodo de um ano. Findo esse período serão utilizados para retirar artigos para aconstituição de dossiers temáticos ou disponibilizados aos alunos para a realização detrabalhos de pesquisa.Os jornais serão guardados por um período de 6 a 12 meses caso se tratem de ediçõesdiárias, semanais ou mensais. Após esse período de tempo serão utilizados os mesmosprocedimentos já definidos para as revistas.Quanto aos documentos noutros suportes serão avaliados quanto ao seu estado deconservação e interesse científico e poderão ser retirados das estantes quando já nãoresponderem às necessidades dos utilizadores. Serão igualmente retirados dasestantes quando se encontrarem danificados.Não são permitidas cópias dos documentos electrónicos de forma a respeitar osdireitos de autor, pelo que só será utilizado software com licença para grupos.Os manuais escolares, apesar de não integrarem o fundo documental da BibliotecaEscolar, estão disponíveis aos utilizadores da Biblioteca e serão substituídos pelosmanuais que vierem a ser adoptados. O processo de substituição dos manuais terá emconta, também, a avaliação que vier a ser efectuada pelos Coordenadores dosDepartamentos.
  12. 12. EB 2,3 Marinhais – Biblioteca Escolar12 Política de Desenvolvimento da Colecção da Biblioteca Escolar - 20126.10.Critérios de abateApontam-se como critérios para o abate de documentos da Biblioteca Escolar:1. Documentos e materiais que se encontrem obsoletos e desactualizados,sobretudo na área das ciências.2. Documentos danificados, rasgados e com muito uso.3. Documentos que já não correspondem às necessidades dos utilizadores e jánão são objecto de requisição quer para actividades na sala de aula quer paraempréstimo domiciliário.4. Documentos que já não correspondem aos objectivos para que foram criadosdevido a alterações curriculares.5. Documentos que raramente são objecto de requisição e estão a ocupar lugaresde livre acesso. Aponta-se como critério para o abate destes documentos ofacto de não serem requisitados durante cinco anos civis consecutivos.6. Ofertas e doações não solicitadas e não desejadas.7.DISPOSIÇÕES FINAISO Presente documento entra em vigor a partir de 12 de Julho de 2011, data da suaaprovação pelo Conselho Pedagógico do Agrupamento e vigorará até ao final do anolectivo 2012-2013, podendo ser revisto, sempre que se verifique como necessário.

×