O perfil do contador brasileiro no século xxi

11,223 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
11,223
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
141
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O perfil do contador brasileiro no século xxi

  1. 1. CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DRA. MARIA AUGUSTA SARAIVA Lucas Henrique da Silva Corazza Lucimeire Moraes Marina Menezes Garcia Ronaldo Silva de Souza Vagner Lopes O perfil do contador brasileiro no século XXI Trabalho de Conclusão de Curso SÃO PAULO 2012
  2. 2. CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DRA. MARIA AUGUSTA SARAIVA Lucas Henrique da Silva Corazza Lucimeire Moraes Marina Menezes Garcia Ronaldo Silva de Souza Vagner Lopes Perfil do contador brasileiro no século XXI Trabalho de Conclusão de Curso Trabalho de conclusão de curso apresentado à Escola Técnica Estadual Doutora Maria Augusta Saraiva – mantida pelo Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, como parte dos pré-requisitos para a obtenção do Certificado de Técnico em Contabilidade, sob a orientação do Professor Me. Renato Antônio de Souza. SÃO PAULO 2012
  3. 3. Ficha CatalográficaCORAZZA, Lucas Henrique da Silva; MORAES, Lucimeire; GARCIA, MarinaMenezes; SOUZA, Ronaldo Silva; LOPES, Vagner.O perfil do contador brasileiro no século XXI.São Paulo: 2012Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) – Centro Estadual de Educação TecnológicaPaula Sousa – Escola Técnica Estadual Doutora Maria Augusta SaraivaOrientador: Me. Renato Antônio de SouzaÁrea de concentração: Contabilidade1-Perfil do contador2- guarda-livros 3- habilidades gerenciais
  4. 4. Banca examinadora:__________________________________________ Orientador: Prof. Me. Renato Antonio de Souza _________________________________________________________________________________
  5. 5. Dedicatória Dedicamos este trabalho primeiramente a Deus, aos nossos amigos e familiares, pela compreensão de nossa ausência no cotidiano e pela paciência que tiveram até aqui. A todos os nossos professores que contribuíram de forma direta e indireta na elaboração deste trabalho. Ao nosso orientador Renato Antônio de Souza pelo incentivo, dedicação e paciência em nos orientar para que o nosso projeto de Trabalho Conclusivo de Curso chegasse ao resultado final.
  6. 6. RESUMO O Presente trabalho tem por objetivo refletir sobre o perfil do profissionalcontábil na atualidade, descrevendo sua evolução profissional no mercado de trabalhofrente às mudanças sociais, econômicas e tecnológicas que ocorreram. AFundamentação teórica adotada neste trabalho foi sobre o perfil do contador nos anos90, segundo Siegel e Kuleska (1996) Johson e Kaplan (1996), Zarowin (1997), Franco(1999), Poter (1999) e Gil (1999), sobre o perfil do contador nos anos 2000, segundoAlbrecht e Sack (2000), Cosenza (2001), Kopec (2002), Brussolo (2002), Mohamed eLashine (2003), Andrade (2003) e sobre o perfil do contador nos anos 2010, segundoCardoso, Souza e Almeida (2010). A metodologia de pesquisa adotada para arealização deste trabalho foi o método da pesquisa bibliográfica, segundo Nascimento(2012), sobre os instrumentos de coletas de dados que foram necessários para estapesquisa e quais os procedimentos usados para a análise dos dados e seu objetivosegundo Vergara (2005). Como resultados de pesquisa, pudemos observar trêsresultados: primeiro: o perfil de guarda-livros, como era conhecido o profissionalcontábil antigamente, ainda é exigido por muitas empresas e instituições; o segundo:o profissional contábil atual precisa possuir habilidades gerenciais (ser contadorgerencial/gestor), ter informações eficazes e precisas, ajudando assim seus clientesnas tomadas de decisões e o terceiro resultado: além dessas habilidades, o atualperfil do profissional contábil exige conhecimentos sobre a tecnologia que o faráaumentar ainda mais seus conhecimentos e competências. Contudo, podemosobservar que hoje em dia, tanto o perfil guarda-livros como o perfil de contadorgerencial são exigidos pelo mercado, por isso o atual profissional contábil precisa teresse duplo perfil para que possa adquirir condições e demonstrar que possuiqualificação ampla para desempenhar um bom trabalho e porque não assumir cargoscom mais responsabilidade.Palavras-chaves: Perfil do contador, guarda-livros, habilidades gerenciais.
  7. 7. ABSTRACTThe present work aims to reflect on profile of the professional accounting today,describing their careers in the labor market against the social, economic andtechnological changes that occurred. A Theoretical framework adopted in this studywas on profile of the counter in 90, according to Siegel and Kuleska (1996), Johnsonand Kaplan (1996), Zarowin (1997), Franco (1999), Porter (1999) and Gil ( 1999), onprofile of the accountant in 2000, according to Albrecht and Sack (2000), Cosenza(2001), Kopec (2002), Brussolo (2002), Mohamed Lashine (2003), Andrade (2003)and the profile of the counter in 2010, according to Cardoso, Almeida and Souza(2010). The research methodology adopted for this work was the method ofbibliographic research, according to Nascimento (2012), on the instruments for datacollection that were required for this research and the procedures used for dataanalysis and its aims, according to Vergara (2005). As results, we observed threeaspects: first: the profile of bookkeepers as accounting professionals was knownpreviously is still required by many companies and institutions; second: the currentaccounting professional must possess management skills (management accountant),to have effective and accurate information thereby helping its customers in decisionmaking, and the third: in addition to these results, the current skills profile of theprofessional accounting requires knowledge about the technology that will furtherenhance their knowledge and skills. Yet we can see that today both the profilebookkeeper as profile management accountant is required by the market, so thecurrent accounting professional need to have this dual profile so you can purchaseconditions and demonstrate the skills to perform a wide good job and why not takepositions with more responsibility.Keywords: Accountant Profile, Professional Accounting, management skills
  8. 8. 8 SUMÁRIOINTRODUÇÃO.............................................................................................................09CAPÍTULO I – FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA...........................................................111.1. O perfil do contador nos anos 90...........................................................................111.2. O perfil do contador nos anos 2000......................................................................131.3. O perfil do contador nos anos 2010.....................................................................14CAPÍTULO II – METODOLOGIA DE PESQUISA........................................................162.1. Contexto de pesquisa ...........................................................................................162.2. Instrumento de coleta de dados ...........................................................................162.3. Procedimentos de análise de dados ....................................................................17CAPÍTULO III – APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS..................183.1. Identificando o perfil do contador como guarda livros e com habilidades gerenciais...............................................................................................................183.1.1. Resumo dos artigos pesquisados e publicados................................................ 193.1.2 O Profissional como guarda-livros e o gestor contábil........................................25CONSIDERAÇÕES FINAIS.........................................................................................27REFERÊCIAS BIBLIOGRÁFICAS..............................................................................29 LISTA DE QUADROSQuadro 01-Profissionais e ativos nos Conselhos Regionais........................................20
  9. 9. 9 INTRODUÇÃO Este trabalho visa a refletir a respeito do perfil do profissional na áreacontábil na atualidade. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica elaborada com a intenção dedistinguir se o mercado de trabalho busca aquele profissional responsável porelaborar balancetes, balanços, cálculos, certificados, demonstrações,levantamentos, livros escriturados, planilhas, entre outros recursos técnicossemelhantes, ou se busca por gestores que, além de elaborar tais tarefas,ainda sejam habilitados a analisar e auxiliar nas tomadas de decisõesimportantes para a empresa. Hoje além de cumprir as obrigações fiscais e determinações legais, aContabilidade é reconhecida como a principal ferramenta para transformaçãode fatos do dia a dia das empresas em informações que auxiliam os gestoresnas tomadas de decisões para o desenvolvimento das entidades. Com o desenvolvimento das áreas tecnológicas, como informática, alogística e os recursos humanos, a contabilidade teve um avanço fundamentalpara repassar com maior clareza e rapidez as informações necessárias paratomada de decisões. Todos os procedimentos contábeis citados no parágrafo acima são deestrema importância para o contador, mas o profissional não deve se atersomente a eles, deve buscar se aperfeiçoar em programas de EducaçãoContinuada, o que destacará seu currículo dos outros, tendo em vista que oBrasil, sendo um país em ascensão, está atraindo cada vez mais investidoresestrangeiros. Atualmente, tanto a profissão contábil quanto a do gestor em muito seassemelham. Apesar de serem parecidas, existem duas características que adiferem. O gestor é responsável diretamente pela área financeira e o contadoré um parceiro desse gestor, pois além de entender as questões contábeis,também colabora com informações analíticas que contribuem para a tomada dedecisões.
  10. 10. 10 A partir do que foi exposto, elaboramos uma questão de pesquisa quenorteará o desenvolvimento deste trabalho: Qual é o perfil do profissional decontabilidade na atualidade? Tendo em vista que estamos concluindo o Curso Técnico emContabilidade, oferecido pela Escola Técnica Estadual Doutora Maria AugustaSaraiva, mantida pelo Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza,este trabalho justifica-se pelo fato de ser pré-requisito para a conclusão dessecurso. Além disso, justifica-se também para esclarecermos as dúvidas em tornoda questão anteriormente citada, questão esta que será respondida nodesenvolvimento deste trabalho. Esperamos, assim, trazer algumas contribuições com a realização destapesquisa. Em primeiro lugar, aos estudantes da área por apontar uma diretrizpara a formação do profissional de contabilidade. Em segundo lugar, para asinstituições de ensino, pois esta pesquisa poderá trazer reflexões acerca daformação de profissionais de contabilidade que atendam às novas demandas. Nosso trabalho apresenta a seguinte organização: No Capítulo I, apresentaremos a Fundamentação Teórica, em queapresentaremos as diversas opiniões de estudiosos a respeito do perfil doprofissional de contabilidade. No Capítulo II, apresentaremos o método de pesquisa e quaisinstrumentos foram utilizados para coleta de dados da pesquisa em questão. No Capítulo III, apresentaremos e discutiremos os resultados obtidosnesta pesquisa. Por fim, apresentaremos as Considerações Finais e as ReferênciasBibliográficas.
  11. 11. 11 CAPÍTULO 1 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Ao longo das últimas três décadas, tivemos algumas mudanças nossetores econômicos e sociais. Em razão disso, a contabilidade sofreumutações para se adaptar a nova situação. De acordo com Lopes Sá (2011), dentre as alterações no panorama da vidahumana, que resultavam e determinavam mudanças na contabilidade e, porconsequência, no contador, estão as seguintes:  Avanços da informática  Facilidade extrema da comunicação  Relevância dos aspectos sociais  Avanços da tecnologia, etc. Essas mudanças fizeram a contabilidade progredir no sentido de que setornasse mais abrangente. Nesse sentido, o contador tem se intelectualizadocada vez mais. As empresas, hoje, exigem profissionais que sejam verdadeiroscientistas do patrimônio, que tenham capacidade de entender os números edeterminar os rumos que a instituição deve seguir LOPES SÁ (2011). “O perfil do contador moderno é o de um homem de valor que precisaacumular conhecimentos.” Lopes Sá (2011. P. 01). Falaremos, agora, um pouco sobre essas mutações, observando o pontode vista de alguns estudiosos de cada época.1.1. O perfil do contador nos anos 90 De acordo com Iudícibus (1993), o desenvolvimento das áreastecnológicas como a informática, a logística, os recursos-humanos, entreoutras, fornecem meio para que a contabilidade utilize técnicas e relatóriospara atender as necessidades administrativas.
  12. 12. 12 Siegel e Kuleska (1996) ressaltam a importância das habilidades decomunicação e interpessoais, originando um bom entendimento de todas asfases do negócio e uma visão sistemática, junto com um ambiente de trabalhono qual os profissionais se tornem multifuncionais, contribuindo com aperspectiva financeira, com a compreensão e as explicações dos aspectos dasatividades de marketing, engenharia e produção na situação econômico-financeira da organização. Já Johnson e Kaplan (1996) acreditam que a contabilidade erairrelevante, da maneira como era feita, pois ela não fornecia informaçõesadequadas aos gestores e, ainda, impedia que esses gestores enxergassem osproblemas que atrapalhavam o sucesso das empresas. Ao abordar o perfil dos contadores, Zarowin (1997) assinala que énecessário que os contadores assumam um novo papel, atuando efetivamentecomo um agente de mudanças, para atender as necessidades informacionais,desenvolvendo habilidade de um facilitador em todos os departamentos daorganização, e ser preditivo, utilizando as informações de ontem como guia deamanhã, deixando de se concentrar no que já passou para começar a olhar ofuturo. Entretanto, Zarowin (1997) destaca que, para que o profissional possacolocar em prática toda a ideia de ser um agente de mudança e um facilitador,é necessário que as atividades operacionais sejam retiradas de suasresponsabilidades e transferidas para um sistema de informações.Siegel, Kulesza e Sorensen (1997), realizaram uma pesquisa com 800contadores públicos e outros profissionais da área, solicitando que elesnomeassem por ordem e importância as atividades que eles acreditavam queseus empregadores poderiam valorizar no futuro. Houve algumas variedadesde tarefas nas quais muitas eram inexistentes há alguns anos, que envolviam:a) determinação da lucratividade do cliente e do produto; b) melhoria deprocessos; c) avaliação de desempenho; d) planejamento estratégico de longoprazo; e) sistemas de computação e operações, entre outras. De acordo com Franco (1999), ao avaliar o efeito da globalização,constatou-se que as empresas tornaram-se mais competitivas e, emconsequência disso, elas viram-se obrigadas a adquirir um maior controle
  13. 13. 13sobre suas finanças. Sendo assim, o papel do contador tornou-se maisrelevante. Segundo Poter (1999), com os avanços tecnológicos, as empresasdesempenham suas atividades e têm a possibilidade de captar novasinformações que surgem ou que ainda não existiam para a melhora detomadas de decisões. Já Gil (1999) acredita que toda essa evolução competitiva da áreacontábil não é só um instrumento que tem o papel de cumprir as obrigaçõesfiscais e determinações legais e sim um componente importante dentro de umaempresa que contribui com administração e decisões estratégicas. Franco (1999, p. 82), menciona que além dos conhecimentos essenciais, o“contador atual deve desenvolver habilidades ligadas à comunicação, asrelações humanas e à administração, criando um balanço entre formaçãoteórica e experiência prática”. 1.2. O perfil do Contador nos anos 2000 Já Albrecht e Sack (2000), em uma pesquisa com profissionais eeducadores da área contábil, identificaram a necessidade de ter umconhecimento mais amplo do que foram relacionados à contabilidade tributáriae fiscal, quando perguntaram quais as atividades os graduados emcontabilidade estariam realizando no futuro. Foram indicados os serviços queteriam uma certa demanda, que são: 1) análise financeira; 2) PlanejamentoFinanceiro; 3) elaboração de demonstrações contábeis; 4) consultoriaestratégica; e 5) consultoria de sistemas. Já os educadores acreditavam que osserviços de auditoria seriam os mais demandados. Por outro lado, os autoresacreditavam que manteriam a demanda por atividades relacionadas à auditoriainterna tradicional, contabilidade, finanças coorporativas, contabilidadetributária e serviços de auditoria e que novas oportunidades de trabalhosurgiriam. Cosenza (2001) afirma que os contadores que ficarem presos ao passado enão se atentarem aos avanços da tecnologia teriam seus dias contados.Conforme o autor, aqueles profissionais que só se preocuparem com as
  14. 14. 14partidas dobradas, ou seja, que para todo débito, existe um crédito, e nãoperceberem que a contabilidade exige muito mais que isso, não sobreviverãoao mercado. Ainda a respeito da tecnologia, Kopec (2002) enfatiza que o uso dossistemas informatizados ajudaria na agilidade da emissão de relatórioscontábeis, nos processos de fechamentos (emissão de balanços e balancetes,por exemplo), garantiria a integridade das informações e daria mais acesso aosusuários dos serviços contábeis. Por outro lado, Brussolo (2002), por meio de análises, afirma que arelação entre as habilidades exigidas ao profissional contábil é avaliada pelocargo hierárquico ocupado, quanto maior o nível, maior é a exigência porhabilidades gerenciais. Mohamed e Lashine (2003) também concordam que a forma de atuaçãodos contadores tem sofrido alterações nos últimos anos em virtude daglobalização e as inovações em tecnologia de informações. Hoje cada vez maiso profissional contábil está adquirindo novas habilidades e conhecimentos emnovas áreas. Andrade (2003), ao analisar as características do ambienteadministrativo moderno, caracterizado pela globalização e pelo altodesenvolvimento tecnológico, observa que se faz necessária uma maioragilidade da apresentação de informações no processo de tomadas dedecisões. 1.3. O Perfil do Contador nos anos 2010 Hoje é impossível imaginar uma instituição sem um profissional decontabilidade, pois as estratégias e planejamento envolvem toda a organizaçãoem seus diversos setores. De acordo com Cardoso, Souza e Almeida (2010), com a globalização,empresas e demais agentes econômicos indicam que o perfil do profissionalcontábil da atualidade deverá ser mais inovador e criativo para atender àsdemandas empresariais, devido aos grandes recursos tecnológicos e a intensa
  15. 15. 15competitividade em todos os setores de uma empresa. Com isso, o profissionalcontábil tende a ser mais competitivo para se manter no mercado de trabalho. Ainda a respeito disso, Cardoso, Almeida e Souza (2010) acreditam quea contabilidade passou a ser questionada sobre a validade e utilidade dasinformações, pois a maneira como essas informações eram transmitidas eramde pouca valia frente às necessidades dos gestores organizacionais. Por essemotivo, foram criadas novas práticas para desenvolver a contabilidade erecolocá-la como efetiva fonte geradora e divulgadora de informaçõesessenciais em um eficaz processo de gestão. Com esse estudo, Cardoso, Souza e Almeida (2010), tinham por objetivoinvestigar qual o perfil dos contadores na atualidade, baseadas nastransformações ambientais a que as empresas estão submetidas e as novasexigências que, também, se impõe aos profissionais contábeis. Nesse novo ambiente identificado nas pesquisas, segundo os autorescitados acima, os contadores, para contribuírem efetivamente no processo degeração de informações de valor às organizações, devem incorporar novashabilidades pessoais, adotando uma postura mais empreendedora. Por fim, esses autores concluíram que, para que os novos contadoressejam inseridos nesse novo ambiente, os educadores em contabilidade devemdesenvolver um novo currículo, visando melhor preparar os estudantes,enfatizando a necessidade de o ensino contábil direcionar seu foco para asnovas habilidades de relacionamentos interpessoais e tecnológicos requeridospelo mundo dos negócios.
  16. 16. 16 CAPÍTULO 2 METODOLOGIA DE PESQUISA Este capítulo visa a dispor os métodos utilizados para a elaboração dapresente pesquisa, cujo objetivo é refletir a respeito do perfil do profissional naárea contábil atualmente.2.1 Contexto de Pesquisa Tendo em vista que utilizamos como alicerces trabalhos acadêmicosconcluídos e publicados, este trabalho caracteriza-se pelo método da pesquisabibliográfica. Conforme Nascimento (2012), é por meio da pesquisa bibliográfica queencontramos meios para explicar e discutir, com base nas informações teóricaspublicadas em livros e revistas especializadas, o assunto, o problema ou adificuldade que precisamos aprender, resolver ou eliminar. É por meio dela,também, que o autor-aluno desenvolve uma prática importante, que contribuipara o aumento de seu próprio conhecimento.2.2 Instrumentos de coleta de dados Para coletar os dados presentes nesta pesquisa, foram realizadasbuscas nos sites abaixo citados, por meio de palavras-chave como Perfil doContador e Contador X Gestor. www.google.com.br www.periodicos.capes.gov.br www.contadorperito.com www.sescon.org.br
  17. 17. 17 Os sites acima foram escolhidos por nós, pois neles encontramosdiversos artigos, teses e monografias, que trataram a respeito do perfil docontador, que contribuíram para o desenvolvimento do nosso trabalho. Partindo dos 07 artigos, 02 trabalhos acadêmicos e 01 tese,encontrados, alocados no intervalo de 1990 até 2011, tivemos acesso aomaterial necessário para a elaboração do nosso trabalho. Esses trabalhoscompõem o corpus de análise que totaliza 10 trabalhos acadêmicospublicados. 2.3 Procedimentos de Análise de Dados O procedimento para análise de dados adotado neste trabalho é aanálise de conteúdo. Conforme Vergara (2005, p. 15), “a análise de conteúdo é consideradauma técnica para o tratamento de dados que visa identificar o que está sendodito a respeito de determinado tema”. Os nossos dados foram obtidos por meio de artigos, teses e trabalhosacadêmicos. Então, conforme orientação do autor acima mencionado,realizamos a análise desse material, buscando identificar quais e quantascompetências foram atribuídas ao profissional de contabilidade desde a décadade 90 até a década atual, seja, buscamos novos significados para os textosanalisados.
  18. 18. 18 CAPÍTULO 3 APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS Neste capítulo, apresentaremos e discutiremos os resultados de nossoestudo na intenção de responder ao objetivo da nossa pesquisa: refletir arespeito do perfil do Profissional Contábil na atualidade. 3.1. Identificando o Perfil do Contador A partir da análise dos dados, verificamos que o perfil esperado docontador atualmente divide-se em dois aspectos: o primeiro refere-se aocontador guarda-livros e, o segundo, como um profissional munido dehabilidades gerenciais. Podemos dizer que o nome guarda-livros, dado aos contadores há muitotempo, veio muito em função de um trabalho mecanicista e que exigia poucaespecialização e quase nenhum conhecimento científico. Esse nome tambémse deu em virtude desse profissional, na época, pouco se preocupar comprovisões, projeções, fluxo de caixa, ativos e passivos circulantes. O novo profissional da contabilidade, chamado de contador gerencial, éo de um profissional ativo, sempre preocupado em passar informações cadavez mais precisas e eficazes aos seus clientes e constantemente ajudando osgestores na tomada de decisões. Esse tipo de contabilista sabe que oatendimento às obrigações assessórias é essencial, porém não é a sua únicafunção. O quadro abaixo mostra um resumo das pesquisas que foram realizadase publicadas, nas quais o foco era analisar o perfil do profissional decontabilidade.
  19. 19. 19 Quadro 3.1.1 – Resumo dos artigos pesquisados e publicados Autor Titulo Ano O Técnico contábil e o Mercado de1 - Cláudio Ulysses F. Coelho 1999 trabalho2 – Iraildo José Lopes de Moura, Papel do Contador no MercadoTeodomiro Oliveira, Geisa Maria 2003 GlobalizadoAlmeida Dias3 – Elizandra Maia Taveira, Luiz Perfil do Contador no Século XXI 2003Emilio Santos Maciel4 – Osvaldo Morais O contador e o Administrador 20055 – Jorge Luiz Cardozo, Marcos O Perfil do Contador na Atualidade –Antonio de Souza, Lauro Brito 2006 Um Estudo ExploratórioAlmeida 20096 – Marco Antonio Zanini O novo contador7 – Charlie Barbosa Pires, Ernani Guarda Livros ou parceiros de 2009Ott e Claudio Damascena Negócios8 –AndréCharone T. Lopes O guarda Livros e o contador Gestor 20109 – José Camilo Filho De guarda Livros a Guarda contas 201010 – Julio Cesar Zanluca O Perfil do Contador no século XXI 2011 Coelho (1999) afirma que o guarda-livros era responsável pelaescrituração dos livros mercantis das empresas comerciais mesmo nãoapresentando escolaridade formal em contabilidade. Conforme o autor, ostécnicos em contabilidade são os que ocupam, em sua maioria, essa função deguarda-livros na atualidade, porém, conforme o quadro a seguir, podemosobservar que os técnicos em contabilidade, após a conclusão do curso e seudevido registro no CRC, são os mais atuantes no mercado de trabalho como
  20. 20. 20contadores que, não só elaboram o trabalho mecânico, mas tambémcolaboram na elaboração de documentos importantes que contribuem paratomada de decisões dentro de uma instituição. Embora, inicialmente, o perfil esperado do técnico em contabilidade sejade um guarda-livros, essas habilidades não bastam para que evoluamprofissionalmente, uma vez que, como o autor esclarece, esses técnicos serãoresponsáveis por elaboração de documentos que auxiliarão em decisões. Paraque esse profissional evolua, ele deve contribuir com todas as áreas daempresa com o objetivo de oferecer ao empresário as ferramentas necessáriaspara a preservação do seu patrimônio e a gestão dos negócios. Ele deve terinformações que lhe ofereça condições para avaliar o desempenho e osresultados da empresa, não só da apuração dos resultados mensais, mas deque maneira esses resultados foram alcançados. O contador deve estarpreparado para auxiliá-lo na definição de seu negócio como também nasdecisões diárias e nas atividades que lhe forem solicitadas dentro das suasfunções. O quadro a seguir demonstra a atuação dos técnicos em contabilidade edos contadores no Brasil.Quadro 3.1.2 – Profissionais contábeis registrados e ativos nos ConselhosRegionais de Contabilidade Registros e Registros e Técnicos em Regiões ativos Contadores ativos contabilidade % %Sul 38.109 58% 27.459 42%Sudeste 109.136 62% 66.759 38%Centro-oeste 17.292 64% 9.627 36%Norte 7.923 57% 5.888 43%Nordeste 29.226 62% 17.567 38%Totais 201.686 61% 127.300 39%Fonte: Conselho Federal de Contabilidade – Ulysses (1999 p. 04)
  21. 21. 21 Podemos observar no quadro acima que há uma maior participação dostécnicos em contabilidade no contexto profissional brasileiro. Para chegarmos aessas informações acima mencionadas, partimos de Ulysses (1999), querealizou ampla pesquisa com profissionais que tinham amplo conhecimento emáreas fiscal/tributária, financeira, legislação trabalhista e previdenciária, alémde conhecimentos gerais de contabilidade e de classificação de contas.Podemos constatar que nas regiões sul, sudeste, centro-oeste, norte enordeste, há 61% de técnicos contábeis ativos, enquanto contadores ativos há39%.Podemos perceber claramente que o mercado de trabalho para técnicosem contabilidade não está estagnado, também não há perspectiva dedesaparecimento dessa profissão. Zanini (2009) relata que os profissionais conhecidos como guarda-livrostinham suas atividades restritas ao registro e acompanhamento de saldos,assim como o papel de zeladores de assuntos fiscais das empresas. Noentanto, com a evolução da economia, as atividades dos contadores sedesenvolveram e, pensando no mercado atual, a informatização dos processosdeixou as tarefas dos contadores menos operacionais, possibilitando amudança na área de atuação desses profissionais que passaram a ter umafunção mais consultiva. Analisando os trabalhos de Coelho (1999) e Zanini (2009), podemosidentificar que em 10 anos houve uma importante evolução na contabilidadeem se tratando de trabalho operacional. Coelho (1999) afirma que o contadorexercia uma atividade totalmente operacional, tendo suas funções voltadasapenas para escrituração de livros mercantis das empresas, já Zanini (2009)relata que com o desenvolvimento tecnológico e pensando no mercado atual,os contadores deixaram de fazer um trabalho operacional e passou a ter umafunção mais consultiva. Atualmente, com os programas gerenciais criados paraa área contábil, como Brasil Informática, Coltmatic, Prosoft entre outros,colaboraram para essa mudança de paradigma. Lopes (2010) destaca que as principais diferenças entre o contadortradicional, ou o antigo guarda-livros, e o contador atual, que é o contadorgestor, é que: o contador tradicional é aquele trabalhador burocrático,preocupado exclusivamente com o atendimento ao fisco e com pouco (ou
  22. 22. 22menos) relacionamento com os gestores das empresas para as quais prestaserviço, é um profissional introspectivo, alheio às mudanças. Já o contadorgestor é classificado pelo autor como um profissional muito mais ativo, semprepreocupado em transmitir informações precisas e eficazes a seus clientes esempre ajudando os gestores nas tomadas de decisão. Diante dessasdiferenças, constatamos que o autor defende a tese de que o contador deve seatualizar para se manter firme no mercado de trabalho, pois de acordo com oautor, o cumprimento das exigências fiscais atualmente é feito, em sua maioria,por programas e softwares que facilitam muito esse serviço burocrático. Sendoassim, o contador atual deve focar seus esforços em outro campo de trabalho,que é o de auxiliar o crescimento da empresa, por meio de seus relatórios. De acordo com Filho (2010), poderíamos, então, chamar o quasefolclórico guarda-livros daqueles remotos tempos, de antecessor do atualcontabilista, ou do moderno contador? O velho funcionário do empório nadamais fazia que anotar em partidas dobradas as operações do empresário, nãose preocupando com previsões, projeções, fluxos de caixa, ativos e passivoscirculantes. Seu chamado sucessor não mais tem a humilde tarefa de guardarlivros, mas sucedeu-lhe com o ingrato mister de guardar contas. Podemosentender, com base nesse autor que com a evolução, os antigos contadores,ou os chamados guarda-livros, tiveram que se modernizar para acompanhar atecnologia, pois os livros que antigamente eram preenchidos por eles a mão,hoje foram substituídos por computadores. Pires, Ott e Damacena (2009) citam que o mercado de hoje aindaprocura por profissionais com características de guarda-livros, ou seja, aqueleque só elabora os relatórios cuida da parte tributária, porém não temparticipação gerencial, não influenciam na tomada de decisão dentro daentidade que atuam. Analisando alguns dados de pesquisas realizadas naregião de Porto Alegre, a procura por profissionais que possuemconhecimentos em Contabilidade Societária, Legislação Societária e Tributária,que são os chamados guarda-livros, ainda é predominante. Podemos dizer que há uma grande demanda por profissionaisqualificados nessas áreas simplesmente porque em Porto Alegre existe a ideiade que o profissional contábil (o contador) ainda é visto como um profissional
  23. 23. 23técnico, por maiores que sejam suas qualificações. Ele é procurado para queexerça funções que o caracterize como guarda-livros (meros processadores deinformações). Moraes (2005) mostra que, apesar de a contabilidade serextremamente importante para a tomada de decisões dentro de umaorganização, os contadores são os maiores responsáveis por passarem a visãode guarda-livros às empresas por oferecerem, na maioria das vezes, apenas otrabalho na parte fiscal, não evidenciando para a empresa a real importância doprofissional contábil e dos relatórios fornecidos por ele, para a tomada dedecisões da entidade. Frente a isso, podemos usaras experiências que adquirimos durante ocurso de Técnico Contábil como uma análise atual das funções e da formaçãodo profissional dessa área. Conseguimos concluir que ao longo do curso, comofoi citada acima, a função de guarda-livros apresenta sua importância eespecificidades e que ainda podemos encontrá-la em diversos lugares. Porém,concluímos que, a partir de tudo que vivenciamos, observamos e aprendemos,faz-se necessário uma formação profissional contábil mais aguçada, dedicada,responsável e de acordo com as demandas do mercado de trabalho que exigecada vez mais do profissional. Nosso curso visa a essa formação, nãodeixando de lado, é claro, a formação e a importância da função de guarda-livros, mas focando numa formação em que o profissional consiga fazer umarelação entre todas as áreas que a contabilidade abrange, seja elaContabilidade Fiscal, Contabilidade Pública, Contabilidade Gerencial,Contabilidade Financeira, Contabilidade e Auditoria, Perícia Contábil, AnáliseEconômica e Financeira de Projetos, Contabilidade Ambiental, ContabilidadeAtuarial, Contabilidade Social ou Contabilidade Agrobusiness. De acordo com Moura, Oliveira e Dias (2003), o profissional contábildeverá mostrar que sua função não deixou de ser importante nos aspectoseconômicos e sociais, apesar da informática substituir o homem em algunsaspectos, a capacidade para interpretar os números e tomar decisões continuasendo requerida por uma pessoa com conhecimentos científicos, de ordemsuperior, oferecendo modelos de comportamento de riqueza, o que serárequerido por um profissional competente e gabaritado, ou seja, o contadorgestor. Esse profissional contábil quando exerce suas funções consciente de
  24. 24. 24seus deveres e direitos de organização, compreende as maneiras econômico-financeiras, políticas e sociais de uma determinada localidade e terá condiçõesde oferecer a seus clientes muitas oportunidades de melhorias, quer essesclientes estejam dentro de uma instituição (empresa) privada ou pública outrabalhando como autônomo. Essas melhorias podem ser relacionadas deacordo com as necessidades de cada cliente e o contador ou técnico contábilpode contribuir dando orientações em certas situações, ajudar na lucratividade,na capacidade de produção, entre outras. Para que isso ocorra, o profissional contábil pode explorar todos os seusconhecimentos e experiências, criando estratégias, pensando de forma aajudar mesmo o seu cliente. É claro que isso ocorra dentro das exigências,normas e regras estabelecidas, fazendo com que seu trabalho sejareconhecido e valorizado. Suas ações devem visar à honestidade, à posturaética, ao senso crítico, deve se sentir seguro em suas funções, prestandoassim seus serviços com clareza, coerência e consistência, pois as empresase/ou clientes visam cada vez mais garantir lugar no mercado e no futuro. Com base em Elizandra Maia Taveira, Luiz Emilio Santos Maciel (2003)é possível concluir que, o novo milênio requisita profissional cada vez maisgabaritado para competir no mercado de trabalho, sendo assim esseprofissional deve ter capacidades de inovar, criar, ter domínio da informática,conhecer a fundo sua profissão, estar em constante aprendizado e busca deaperfeiçoamentos profissionais, entre outras aptidões. De acordo com Zanluca (2009), a principal característica da profissãocontábil é o conhecimento aplicado. Ainda segundo o autor, a profissãocontábil, neste século, pode ser considerada a de um gestor de informações,que significa ter um conhecimento amplo, se expressar de forma clara, serautodidata, compreendendo as normas internacionais de contabilidade,legislação fiscal, comercial e correlatas. O autor coloca esses requisitosvisando à formação de contador e não de um técnico contábil, porémacreditamos que independente do nível de formação, essas habilidades sãonecessárias para o bom desenvolvimento de qualquer profissional dessa área. Conforme Cardozo, Souza e Almeida (2006), existe uma grandeimportância e preocupação para que os educadores em contabilidade foquem
  25. 25. 25seus métodos de ensino no perfil profissional que o mercado busca hoje, que éo de contador gerencial, para que os novos profissionais da área se adequemàs necessidades atuais e tenham sucesso na profissão. O autor foca noprofissional de contabilidade, não deixando em evidência se é técnico ougraduado, e relata que, além das novas exigências do mercado e as mudançasocorridas dentro da área de atuação, os estudantes precisam receberorientações e estímulos de seus educadores para que possam reconhecer ovalor da postura ética profissional, a necessidade de uma formação continuadae atualizada em diversos aspectos sociais, econômicos, políticos.O estudanteprecisa conhecer muito bem a sua área de atuação e todas as técnicas queenvolvem a sua profissão.3.1.2 O profissional como guarda-livros e como gestor contábil O profissional guarda-livros dentro da contabilidade é aquele que exercea função de escriturar e conservar os livros de registros das empresas. Daí ajustificativa pelo nome recebido. Esse profissional é considerado um contadortradicional, pois desenvolve o seu trabalho de forma burocrática, ou seja, nãotem contato com o público, se preocupa somente com o fisco, não está abertoa mudanças e que no geral passa o dia em seu escritório. Na atualidade, esse profissional ainda existe e não podemos deixar deressaltar sua importância e, conforme já mencionamos, há quem procure poresses profissionais que possuem conhecimentos em poucas áreas dacontabilidade como, por exemplo: a Contabilidade Societária, ContabilidadeTributária e a Contabilidade Legislativa. O profissional guarda-livros é muitoconfundido com o atual Técnico Contábil ou Auxiliar Contábil, porém comosabemos, o profissional em contabilidade possui e deve buscar por amplasfunções e conhecimentos na sua área de atuação. Observando a opinião dos autores acima, podemos concluir que todostêm uma visão em comum a respeito da profissão guarda-livros, de ser umprofissional que não requeria de nenhuma especialização e quase nenhumconhecimento científico, exercia um trabalho mecanicista.
  26. 26. 26 Muitas mudanças ocorreram ao longo do tempo e a área das CiênciasContábeis também evoluiu, transformou-se. Uma das mudanças foi apassagem do até então guarda-livros (como era conhecido o contadorprofissional de contabilidade) para contador gerencial ou contador gestor. O contador contemporâneo, podemos o chamar assim, precisou eprecisa se adaptar às novas exigências do mercado de trabalho. Mas afinalqual a diferença entre guarda-livros e contador gestor? O contador gestor é ooposto do guarda-livros, ele é ativo, preocupa-se em passar informaçõeseficazes e precisas, ajuda em situações de decisão, está aberto a mudanças,além de exercer as funções burocráticas do guarda-livros. Esse profissional precisa estar atento às novas tendências, precisatambém ter ética profissional, ser organizado, aprimorar competências, dominarmuito bem suas funções e ser competitivo.
  27. 27. 27 CONSIDERAÇÕES FINAIS Este trabalho apresenta uma pesquisa bibliográfica que teve comoobjetivo refletir a respeito do perfil do Profissional Contábil na atualidade. Ametodologia adotada para seu desenvolvimento foi uma pesquisa bibliográfica. Pudemos identificar nesta pesquisa que o mercado de trabalho daatualidade requer um profissional contábil com alta capacidade gerencial, poisesse profissional participa ativamente das estratégias, planejamentos e daorganização em diversos setores. Além disso, percebemos que, também,embora isso contrarie alguns autores, o perfil de guarda-livros também éexigido atualmente. A relação entre as habilidades exigidas do profissional contábil éavaliada pelo cargo hierárquico ocupado, quanto maior o nível, maior é aexigência por habilidades gerenciais. A forma como essa profissão evoluiu nos últimos anos também foipesquisada. O mercado, além de exigir o perfil do profissional contábil comoum gestor em contabilidade, também exige, ainda, o perfil de guarda-livros.Percebemos que esse perfil é requerido dos profissionais que se iniciam naárea contábil, ocupando cargos de níveis mais baixos, com menos autonomia,mas que, para crescerem profissionalmente, precisam entender a contabilidadecomo uma área estratégica para o próprio desenvolvimento das instituições.Nesse sentido, o profissional contábil precisa ter esse duplo perfil, o de guarda-livros e o de gestor para que possa ter plenas condições de demonstrar em seuambiente de trabalho que possui uma qualificação mais ampla e que,consequentemente, possa assumir cargos com mais responsabilidades,inclusive, com vistas à assessoria contábil. Isso mostra que o perfil do profissional de contabilidade com aglobalização tende a ser de um perfil inovador e criativo para atender àsdemandas do mercado, devido aos grandes recursos tecnológicos e a intensacompetitividade em todos os setores de uma entidade. A partir de tudo que foi apresentado, podemos dizer que nosso trabalhotraz uma importante contribuição no sentido de demonstrar que o perfil do
  28. 28. 28profissional de contabilidade exigido atualmente pelo mercado de trabalho nãoé apenas de um contador gestor mas também de um guarda-livros. Isso trazuma reflexão importante para estudantes da área e, inclusive, para docentesque lecionam nessa área, pois poderão refletir a respeito do profissional quetêm formado. Em relação aos estudantes, também é importante a leitura destetrabalho no sentido de tornarem-se sujeitos de sua formação e investir em umaformação afinada com as questões apresentadas nesta pesquisa. Nosso trabalho nos ajudou a perceber a importância do profissional decontabilidade dentro da sociedade. Para as instituições de ensino, acreditamosque este trabalho será importante no sentido de ajudar os educadores a teremuma visão do que o mercado atual procura e, assim, formarem profissionaiscom as habilidades exigidas. Para nós, futuros técnicos contábeis, estetrabalho foi de grande importância, pois notamos o quanto é necessárioestarmos sempre atualizados para que possamos ocupar, dentro de umaentidade, cargos que exijam habilidades, competências, e responsabilidades.
  29. 29. 29 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASCARDOZO, Jorge Luiz. SOUZA, Marcos Antonio de. ALMEIDA, Lauro Brito.(2006). Perfil do contador na atualidade - um estudo exploratório – Disponívelem http://ccfca1semestre.blogspot.com.br/2010/10/o-perfil-do-contador-na-atualidade-um.html, acessado em 29.09.2011.COELHO, Claudio Ulysses (1999). O técnico de contabilidade e o mercado detrabalho – Disponível emhttp://www.senac.br/informativo/bts/263/boltec263d.htm, acessado em19.04.2012.EQUIPE PORTAL DE CONTABILIDADE (2009) - O perfil do profissionalcontábil – Disponível emhttp://www.portaldecontabilidade.com.br/noticias/contador_gerencial.htm,acessado em 23.03.2012.LOPES, André Charone T.(2010). O guarda-Livros e o contador gestor –Disponível emhttp://www.rhportal.com.br/artigos/wmview.php?idc_cad=t4knu3tbn, acessadoem 23.03.2012.MOURA, Iraildo José. OLIVEIRA; Teodomiro; DIAS, Geisa Maria(2003).Papeldo contador no mercado globalizado – disponível em http://www.google.com.br,acessado em 19.04.2012.MORAIS, Osvaldo. (2005). O contador e o administrador – Disponível emhttp://infofarrp.blogspot.com.br/2005/10/o-contador-e-o-administrador.html,acessado em 23.03.2012.PORTAL DE CONTABILIDADE. O perfil do contabilista no século XXI.Disponível emhttp://www.portaldecontabilidade.com.br/noticias/perfil_contador.htm, acessadoem 19.04.2012.PIRES, Charlie Barbosa. OTT, Ernani. DAMASCENA, Claudio (2009). Guardalivros ou parceiro de negócios? – Disponível em
  30. 30. 30http://www.face.ufmg.br/revista/index.php/contabilidadevistaerevista/article/view/655TAVEIRA, Elizandra Maia. MACIEL, Luiz Emílio (2003). O perfil do contador doséculo XXI – Disponível em http://www.google.com.br, acessado em29.09.2011. acessado em 23.03.2012.Análise de Dados – Disponível em http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/analise-de-conteudo-uma-metodologia-para-analise-de-dados,acessado em 04.05.2012.

×