Your SlideShare is downloading. ×
0
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Museu nacional de arte antiga
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Museu nacional de arte antiga

437

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
437
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. O Museu Nacional de Arte Antiga, também conhecido por Museu das Janelas Verdes, está localizado em Lisboa, Portugal. Instalado num palácio do século XVII, propriedade dos Condes de Alvor e, posterior-mente, adquirido pelo Marquês de Pombal. Foi inaugurado em 1884 com a designação de Museu Nacional de Belas-Artes e Arqueologia, sendo José de Figueiredo o seu primeiro director. Em 1940 foi ampliado com um anexo, que incui a fachada principal. Este ocupou o lugar do Convento Carmelita de Santo Alberto, destruído pelo terramoto de 1755, tendo resistido apenas a capela, agora também integrada no museu. A maior colecção de pinturas de Portugal, com destaque para as obras religiosas de Artistas portugueses fazem parte deste Museu que incui, ainda, muitas peças de escultura, prata, porcelana e artes aplicadas. Museu Nacional de Arte Antiga Com som e transição automática
  • 2.  
  • 3.  
  • 4.  
  • 5.  
  • 6. As pinturas de artistas europeus dos séculos XIV ao XIX estão dispostas num dos pisos do Museu, da autoria de criadores alemães, flamengos e italianos.
  • 7.  
  • 8.  
  • 9.  
  • 10.  
  • 11.  
  • 12. “ As Tentações de Santo Antão” de Hieronymus Bosch
  • 13.  
  • 14. O políptico de São Vicente de Fora, atribuído a Nuno Gonçalves e pintado cerca de 1467-1470.
  • 15. Os painéis de São Vicente, com a representação precisa de figuras contemporâneas, tornam-se num valioso documento histórico e social.
  • 16. Esta pintura representa a Adoração de São Vicente , padroeiro de Portugal.
  • 17.  
  • 18.  
  • 19. O impressionante conjunto das quatro Tapeçarias de Pastrana, que narram as conquistas magrebinas de D. Afonso V, Rei de Portugal.
  • 20.  
  • 21. Produzidos nas oficinas de Tournai, no último quartel do séc. XV, em lã e seda, agora restaurados pela Fundação Carlos de Amberes, medem mais de 10 metros de largura por 4 metros de altura.
  • 22.  
  • 23. Documentando o cerco e o assalto a Arzila e a tomada de Tânger pelo Rei D. Afonso V, estas valiosas e artísticas tapeçarias foram parar a Espanha por motivos nebulosos.
  • 24. A Custódia de Belém, de Gil Vicente (1506), é uma das dez obras de referência do Museu.
  • 25. A ourivesaria e joalharia dos séculos XII-XIX estão no segundo piso do Museu. Peças raras e de grande originalidade lindamente decoradas.
  • 26. Uma extensa colecção de cerâmica, permite acompanhar a evolução da porcelana chinesa e da faiança portuguesa e inclui peças de Itália, Países Baixos e Espanha.
  • 27. Uma bela colecção de tesouros eclesiásticos entre os quais a cruz de ouro do rei D. Sancho.
  • 28. A colecção de marfins e móveis com motivos europeus de influência portuguesa e das suas ex-colónias.
  • 29.  
  • 30. A colecção de esculturas inclui imagens de santos esculpidos em pedra e madeira, policromas e também imagens do séc. XVII. S. Tiago S. António Santa Ana
  • 31. O acervo do Museu conta com muitas obras de pintores portugueses influenciados pelos pormenores dos artistas flamengos. Das mais conhecidas, o retrato do jovem D. Sebastião, de Cristóvão de Morais e as pinturas de Domingos António de Sequeira.
  • 32.  
  • 33.  
  • 34. Um belo espaço ajardinado rodeado de estátuas, com uma soberba vista para o rio Tejo, dão ao visitante do Museu agradáveis momentos de descanso.
  • 35.  
  • 36.  
  • 37. Venha conhecer o Museu Nacional de Arte Antiga Fotos e formatação de JBVieira 16/AGOSTO/2010 Este trabalho reflecte apenas o gosto do seu autor pela visita realizada. A localização das obras do Museu foram aqui postas aleatoriamente .

×