Apresentação projeto pequeno principe
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Apresentação projeto pequeno principe

on

  • 1,115 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,115
Views on SlideShare
1,056
Embed Views
59

Actions

Likes
0
Downloads
7
Comments
0

1 Embed 59

http://gestar2013matematicamunicipioipubi.blogspot.com.br 59

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Apresentação projeto pequeno principe Apresentação projeto pequeno principe Presentation Transcript

  • PROJETO GESTAR II PROJETO DESENVOLVIDO NA ESCOLA MUNICIPAL VICE PREFEITO JOSÉ DE SIQUEIRA ALVES VANALDO NUNES DA SILVA – Cursista MARIA JOSÉ CRISPIM – Prof. Orientadora
  • JUSTIFICATIVA  Observando os resultado da escola no índice do SAEPE e SAEB e o desempenho dos alunos na resolução de problemas em sala de aula, detectou-se que a dificuldade dos alunos está na leitura e interpretação dos dados. Assim sendo, fez-se necessário a elaboração deste projeto de intervenção, que visa desenvolver neles o gosto e o hábito pela leitura e o raciocínio matemático, através da dramaturgia e simulações, visando facilitar a interpretação de contextos matemáticos e raciocínio lógico. No entanto é interessante propor no desenvolvimento deste projeto momentos individuais e em grupos, já que essas interações entre alunos dinamizam a vivência educativa, além de desempenhar papel importante no desenvolvimento das capacidades cognitivas, afetivas e de inserção social. . “Para que o ensino da matemática produza efeitos desejados é preciso que seja, de certa forma, prazeroso e satisfatório no processo ensino-aprendizagem, conduzido pelos educadores e alunos (Malba Taham)”. O objetivo não é ensinar a contar ou conhecer números e símbolos. Devemos acompanhar a maneira como as crianças assimilam, sendo observados atentos, interferindo para colocar questões interessantes para, a partir disso, auxiliá-la a construir regras e a pensar de modo que elas entendam. As situações trabalhadas em sala de aula devem ter três elementos fundamentais. Esses são classificados em três tipos: Estratégias (onde são trabalhadas as habilidades que compõem o raciocínio), Treinamento (utilizados quando o professor percebe que os alunos precisam de reforço em um conteúdo e não deseja passar cansativas listas de exercícios) e Prática dos conteúdos (desenvolve habilidade de observação e o pensamento lógico).
  • PROBLEMÁTICA  Sabemos que a matemática é vista como a disciplina que reprova e assusta muitos de nossos alunos. Por isso, cabe a nós educadores matemáticos procurar alternativas para aumentar a motivação para a aprendizagem, desenvolver a autoconfiança, a organização, a concentração, estimulando a socialização e aumentando as interações do individuo com outra pessoa. Tentando achar uma forma de buscar conciliar a alegria da satisfação com a aprendizagem escolar, optamos em utilizar dramaturgia e situações cotidianas, para demonstrar que a matemática pode ser aprendida de maneira simples e prazerosa. Sabemos que esse tipo de atividade é ingrediente indispensável no relacionamento entre as pessoas possibilitando prazer, autoconhecimento, cooperação, autonomia e criatividade, permitindo que os alunos construam por meio da vivência e do prazer de querer fazer e construir. Ensinar matemática é desenvolver o raciocínio lógico, estimular o pensamento independente, a criatividade e a capacidade de resolver problemas.
  • OBJETIVO  Construir o raciocínio lógico partindo de situações que envolvem o cotidiano, a criatividade e a autonomia em relação a matemática e seu universo de conteúdos;  Verificar as hipóteses construídas pelos alunos para solucionar as diferentes situações propostas no desenrolar do projeto.  Aplicar o hábito da leitura, bem como o da interpretação e compreensão nas situações didáticas propostas.
  • OBJETIVOS ESPECÍFICOS  Reconhecer a importância da leitura para melhor compreensão nas aulas de matemática através da vivência de situações-cotidianas;  . Aprender a interpretar as situações problemas por meio de encenações;  . Tornar mais enriquecedora a aprendizagem dos alunos;  Utilizar diferentes tipos de situações para criar conceitos em relação a matemática;  Resolver situações-problema envolvendo as operações fundamentais da matemática; Criar seus próprios métodos utilizando o cálculo mental para facilitar o uso das operações;  Utilizar e formular ideias matemáticas de diferentes maneiras: oral, escrita, gráficos, tabelas e etc.;  Construir conceitos matemáticos a partir de curiosidades matemáticas ou através do conhecimento já adquirido e utilizando material concreto;  Analisar enunciados de situações propostas usando a lógica; Construir os principais sólidos geométricos, bem como identificá-los no cotidiano;  Resolver desafios matemáticos através de competições entre si.
  • METODOLOGIA  Promover oficinas teatrais;  Trabalhar diversidade de situações problemas;  Pesquisas seguida de apresentações;  Apresentação de encenações envolvendo situações-problema com questões de raciocíniológico;  Construção de quadros comparativos de resultados; anteriores e posteriores às encenações.;  Simulações de compras;  Simulação de construção.
  • ACOMPANHAMENTO  O acompanhamento do projeto se deu de forma interdisciplinar, onde todos os professores participaram, fazendo as intervenções necessárias para buscar uma melhor compreensão por parte dos educandos que estiveram direto ou indiretamente envolvidos nas encenações de culminância.
  • AVALIAÇÃO  As avaliações foram constantes no decorrer do projeto, através das observações diárias dos professores, onde mapearam e acompanharam o pensamento dos alunos sobre noções matemáticas em registros e através do desenvolvimento dos mesmos quanto à realização de cálculos e capacidade de lidar com situações-problema. Além disso, foi verificado o envolvimento dos mesmos em relação ao trabalho em grupo, levando em consideração o interesse e a participação pelos trabalhos desenvolvidos na sala de aula.
  • AULA DE GEOMETRIA: pesquisa de sólidos geométricos tridimensionais no laboratório de informática
  • AULA DE CAMPO 1 CONTEÚDO: área, medidas, números decimais e perímetro
  • AULA DE CAMPO 2 CONTEÚDOS: volume e área
  • AULA DE CAMPO 2 CONTEÚDO: operações com números decimai cálculo mental e raciocínio lógico.
  • AULA DE CAMPO 3 CONTEÚDO: gráficos e tabelas
  • APRESENTAÇÃO DE SITUAÇÕES DIDÁTICAS PROPOSTAS
  • DRAMATIZAÇÃO DE SITUAÇÕES-PROBLEMAS