Trabalhouniao Europeia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Trabalhouniao Europeia

on

  • 6,099 views

 

Statistics

Views

Total Views
6,099
Views on SlideShare
6,081
Embed Views
18

Actions

Likes
2
Downloads
124
Comments
0

4 Embeds 18

http://escolas.uevora.pt 8
http://www.slideshare.net 8
http://abaciente.blogspot.com 1
http://abaciente.blogs.sapo.pt 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Trabalhouniao Europeia Trabalhouniao Europeia Presentation Transcript

  • União Europeia
  • UNIDADE NA DIVERSIDADE
  • Europa View slide
  • Europa
    • Área: 10498000 km²
    • Número de países: 50
    • População: 702 566 000
    • País mais rico: Luxemburgo (42 930 dólares/hab. por ano)
    • País mais pobre: Moldávia (410 dólares/hab. ao ano)
    • Maior país: Rússia (17.075.200 km²)
    • Menor país: Vaticano (0,44 km²)
    View slide
  • Introdução
    • Este trabalho de pesquisa sobre a União Europeia os seus países realizou-se no âmbito da Disciplina de Educação Cívica, orientada pela professora Filomena Póvoas.
    • SOMOS A TURMA DO 6ºF
    Esperamos que gostem do nosso trabalho ۞☺!
  • União Europeia
    • A União Europeia , anteriormente designada por Comunidade Económica Europeia (CEE) e Comunidade Europeia (CE), é uma organização internacional constituída actualmente por 27 estados membros. Foi estabelecida com este nome pelo Tratado da União Europeia (normalmente conhecido como Tratado de Maastricht) em 1992, mas muitos aspectos desta união já existiam desde a década de 50. A União tem sedes em Bruxelas, Luxemburgo e Estrasburgo.
  • Constituintes da União Europeia
      • União Europeia é constituída pelos seguintes países:
    • Alemanha
    • Aústria
    • Bélgica
    • Bulgária
    • Chipre
    • Dinamarca
    • Eslováquia
    • Eslovénia
    • Espanha
    • Estónia
    • Finlândia
    • França
    • • Grécia
    • Hungria
    • Irlanda
    • Itália
    • Letónia
    • Lituânia
    • Luxemburgo
    • Malta
    • Países Baixos
    • Polónia
    • Portugal
    • Reino Unido
    • República Checa
    • Roménia
    • Suécia
  • Euro
    • O Euro é a moeda oficial de 13 dos 27 países da União Europeia. O Euro existe na forma de notas e moedas desde 1 de Janeiro de 2002, e como moeda escritural desde 1 de Janeiro de 1999.
    • São os seguintes países que adoptaram a moeda comum:
    • Alemanha, Áustria, Bélgica, Eslovénia, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Países Baixos e Portugal, prevendo-se que com a expansão da União Europeia alguns dos aderentes
    • possam nos próximos anos partilhar também o euro como moeda oficial. Alguns pequenos países que não praticavam políticas de moeda própria usam também o Euro: Andorra, Mónaco, São Marino e Vaticano. O Montenegro também utiliza o euro como a sua moeda oficial. A 1 de Janeiro de 2004 a Eslovénia foi o 13º país a adquirir à moeda única, tendo sido estabelecida pela União Europeia a cotação do dolar em 239,640 por cada euro.
    • Outros países tinham a sua moeda fixada a uma antiga moeda Europeia. Caso do escudo cabo-verdiano que estava ligado ao escudo português e do franco CFA, em circulação em diversos países africanos.
    • O banco que controla as emissões do euro e executa a política cambial da União Europeia é o banco central Europeu com sede em Frankfurt, na Alemanha. 1 euro divide-se em 100 cêntimos existindo notas de 5, 10, 20, 50, 100, 200 e 500 euros e moedas 1, 2, 5, 10, 20 e 50 cêntimos e de 1 e 2 euros.
    • Cada moeda em circulação tem uma face comum e uma face que depende do país para que foi cunhada. As notas são idênticas, sendo possível identificar a sua origem pela letra que antecede o numero de série de 11 dos 12 membros do euro usam (L - Finlândia; M - Portugal; N - Áustria; P - Países Baixos; S - Itália; T - Irlanda; U - França; V - Espanha; X - Alemanha; Y - Grécia; Z - Bélgica)
  • A União Europeia
    • A União Europeia, anteriormente designada por Comunidade Económica Europeia (CEE) e Comunidade Europeia (CE), é uma organização internacional constituída actualmente por 27 Estados-membros. Foi estabelecida com este nome pelo Tratado da União Europeia (normalmente conhecido pelo tratado de Maastricht) em 1992, mas muitos aspectos desta união já existiam desde a década de 50. A União tem sedes em Bruxelas, Luxemburgo e Estrasburgo.
    • A União Europeia tem muitas facetas, sendo as mais importantes o mercado único europeu (ou seja, a união aduaneira), uma moeda única (adoptada por 13 dos 27 Estados-Membros) e políticas agrícola, de pescas, comercial e de transportes comuns. A União Europeia desenvolve também várias iniciativas para a coordenação das actividades judiciais e de defesa dos Estados-membros.
    • O Tratado de Paris, assinado em 1951, estabeleceu a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço, e o Tratado de Roma, assinado em 1957, instituindo a comunidade Económica Europeia e a Comunidade Económica da Energia Atómica ou Euratom.
    • Em 1972 e 1994, a Noruega assinou também tratados de adesão à União Europeia
    • No entanto, nas duas ocasiões, através de referendos, a população norueguesa rejeitou a adesão do seu país.
    • A Croácia, Bulgária, Roménia e Turquia são candidatos à adesão da União Europeia. A Bulgária e a Roménia aderiram em 1 de Janeiro de 2007. As negociações com a Turquia e a Croácia iniciaram-se oficialmente em Outubro de 2005, mas ainda não há uma data de adesão definida.
  • História
    • O século XX foi tragicamente marcado pela ascensão e posteriormente pela queda das ideologias totalitárias. Nas vésperas do terceiro milénio, a união voluntária dos povos europeus continua a ser o único grande esforço colectivo inspirado por um ideal que consiste em superar os conflitos do passado e em preparar o futuro conjuntamente. Afirma-se actualmente como a única resposta credível face aos riscos e às oportunidades criados pela globalização crescente da economia mundial.
    • Como qualquer história, a da União Europeia teve os seus momentos fortes e as suas datas simbólicas. Sete delas merecem ser recordadas, já que contribuíram para a construção da Europa em que vivemos e são igualmente essenciais para o futuro do nosso continente.
  • Nascimento da Europa
    • Na Primavera de 1950, a Europa encontra-se à beira do abismo. A Guerra Fria faz pesar a ameaça de um conflito entre as partes Leste e Oeste do continente. Cinco anos após o término da Segunda Guerra Mundial, os antigos adversários estão longe da reconciliação.
    • Como evitar repetir os erros do passado e criar condições para uma paz duradoura entre inimigos tão recentes? O problema fulcral reside na relação entre a França e a Alemanha. É preciso criar uma relação forte entre estes dois países e reunir em seu torno todos os países Europeus de orientação liberal da Europa a fim
    • de construir conjuntamente uma comunidade com um destino comum.
    • Mas quando e como começar?
    • Jean Monnet, com uma experiência única enquanto negociador e construtor da paz, propõe ao Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Robert Schuman, e ao Chanceler alemão Konrad Adenauer criar um interesse comum entre os seus países: a gestão, sob o controlo de uma autoridade independente, do mercado do carvão e do aço.
    • A proposta é formulada oficialmente em 9 de Maio de 1950 pela França e fervorosamente acolhida pela Alemanha, Itália, Países Baixos, Bélgica e Luxemburgo.
    • O Tratado que institui a primeira Comunidade Europeia, a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA), foi assinado em Abril de 1951, abrindo as portas à Europa das realizações
    • concretas. Seguir-se-iam outras realizações, até se chegar à União Europeia actual, que está prestes a abrir-se ao Leste do continente, de que esteve demasiado tempo separada, com o colapso do socialismo e da COMECON.
    • No ano de 1954, devido ao sucesso conseguido pela criação da CECA, os 6 componentes desta instituição decidiram criar uma organização que zelaria pela defesa e protecção da Europa - CED (Comunidade Europeia de Defesa). Entretanto, apesar de todos os esforços dedicados na construção deste órgão, ocorreu o seu fracasso. A grande importância deste evento adveio exactamente de seu fracasso, uma vez que, a partir de então, os Estados passaram a adoptar regras mais modestas e progressivas no acto de aproximar os Estados europeus.
  • A Comunidade Económica Europeia
    • O plano Schuman tinha dado origem a uma Comunidade especializada em dois domínios decisivos, mas limitados: o carvão e o aço. Sob a pressão da Guerra Fria, foram tomadas iniciativas nos domínios da defesa e da união política, mas a opinião pública não estava ainda preparada para as aceitar. Os seis Estados-membros da CECA escolheram portanto uma nova área de integração no domínio económico: a criação de um mercado único.
    • A hoje conhecida união europeia também teve a sua história:
    • O Tratado de Roma de 25 de Março de 1957, que institui a CEE, cria instruções e mecanismos de tomada de decisão que permitem dar expressão tanto aos interesses nacionais como a uma visão comunitária. A Comunidade Europeia constitui doravante o eixo principal em torno do qual se vai organizar a construção europeia.
    • De 1958 a 1970 , a abolição dos direitos aduaneiros tem repercussões espectaculares: o comércio intracomunitário é multiplicado por seis, ao passo que as trocas comerciais da CEE com o resto do mundo são multiplicadas por três.
    • No mesmo período, o produto nacional bruto médio da CEE aumenta 70%. Seguindo o padrão dos grandes mercados continentais, como o dos Estados Unidos da América, os agentes económicos europeus sabem tirar proveito da dinamização resultante da abertura das fronteiras. Os consumidores habituam-se a que lhes seja proposta uma gama cada vez mais variada de produtos importados. A dimensão europeia torna-se uma realidade.
    • Em 1986, a assinatura do Acto Único Europeu permitirá abolir as outras restrições, de ordem regulamentar e fiscal, que atrasavam ainda a criação de um mercado interno genuíno, totalmente unificado.
  • Alargamento da Comunidade Europeia
    • A União Europeia encontra-se aberta a todos os países europeus que a ela pretendem aderir e que respeitem os compromissos assumidos nos Tratados da fundação e subscrevem os mesmos objectivos fundamentais.
    • Existem duas condições que determinam a aceitação de uma candidatura à adesão:
    • - a localização no continente europeu
    • - prática de todos os procedimentos democráticos que caracterizam o Estado de direito.
    • Assim, a Dinamarca, a Irlanda e o Reino Unido aderem à Comunidade em 1 de Janeiro de 1973. A estas adesões seguiu-se um alargamento ao Sul do Continente, durante os anos oitenta, com a Grécia, a Espanha e Portugal a afirmarem-se como nações democráticas.
    • A terceira vaga de adesões, que teve lugar em 1995, traduz a vontade dos países da Europa Escandinava e Central de se juntarem a uma União que tem vindo a consolidar o seu mercado interno e se afirma como o único pólo de estabilidade no continente, após o desagregamento do bloco soviético.
    • De seis para nove, de doze para quinze membros, a Europa comunitária vai ganhando influência e prestígio.
    • Deve manter um modo de decisão eficaz, capaz de gerir o interesse comum em proveito de todos os seus membros, preservando simultaneamente as identidades e as especificidades nacionais e regionais que constituem a sua riqueza.
    • O maior desafio para que se preparam actualmente os europeus consiste em acolher nos próximos anos os países da Europa central, balcânica, mediterrânica e báltica, que apresentaram a sua candidatura .
    • Como encontrar os recursos necessários que lhes permitam atingir o nível económico e estrutural dos países da UE no mais breve prazo?
    • Como adaptar as instituições para que estas possam continuar a cumprir as suas missões em benefício de uma União de mais de 27 Estados-membros ?
    • Estas são as missões históricas que aguardam futuramente os Estados da União.
  •  
  • Primeiras eleições do parlamento Europeu
    • O Parlamento Europeu desempenha um papel fundamental no equilíbrio institucional da Comunidade. Representa os povos da Europa e caracteriza a natureza democrática do projecto europeu.
    • Desde a sua criação dotado de poderes de controlo do ramo executivo, o Parlamento Europeu dispõe igualmente de poder legislativo, sob forma de um direito de ser consultado sobre os principais textos comunitários, poder que se foi alargando progressivamente para se transformar num verdadeiro direito de co-decisão legislativa.
    • O Parlamento partilha, além disso, com o Conselho da União Europeia, o poder orçamental.
    • Como são designados os deputados europeus?
    • Até 1979, os membros do Parlamento Europeu eram membros dos parlamentos nacionais, que os nomeavam para os representar em Estrasburgo.
    • A partir de 1979, passaram a ser eleitos por sufrágio universal directo em cada um dos países da União, por mandatos de cinco anos. Os cidadãos escolhem assim os deputados que terão assento, não em delegações nacionais, mas em grupos parlamentares transnacionais, representativos das grandes correntes de pensamento político existentes no continente.
    • A ambição de criar entre os Estados-Membros uma relação especial, que lhes permita gerir os seus interesses e os seus diferendos segundo as mesmas regras de direito e os mesmos procedimentos de arbitragem que unem os cidadãos de um Estado democrático, é totalmente revolucionária na prática das relações internacionais.
    • " Nós não coligamos Estados, nós unimos as pessoas ", escrevia Jean Monnet.
    • Assim, as instituições europeias, articulando e conciliando permanentemente os interesses dos cidadãos enquanto tais, devem ser fortes e equilibradas .
    • A dialéctica subtil que funciona desde há cerca de cinquenta anos entre o Conselho da União Europeia, o Parlamento Europeu, a Comissão Europeia e o Tribunal de Justiça da União Europeia, representa indubitavelmente uma aquisição fundamental da construção europeia, sendo a chave do seu êxito.
  • Assinatura do Acto Único Europeu
    • O objectivo do Tratado de Roma de criar um mercado comum havia sido parcialmente realizado nos anos sessenta, graças à supressão dos direitos aduaneiros internos e das restrições quantitativas às trocas comerciais. Mas os autores do Tratado haviam subestimado todo um conjunto de outros obstáculos às os meios para adoptarem as 300 directivas que eram necessárias.
    • Ao objectivo do grande mercado interno, o Acto Único associa estreitamente outro de importância tão fundamental como o primeiro :
    • o da coesão económica e social
    • A Europa cria assim políticas estruturais em benefício das regiões com atrasos de desenvolvimento ou que tenham sido atingidas por mutações tecnológicas e industriais.
    • Promove igualmente a cooperação em matéria de investigação e de desenvolvimento.
    • Por último, toma em consideração a dimensão social do mercado interno: no espírito dos governantes da União, o bom funcionamento do mercado interno e uma concorrência sã entre as empresas são indissociáveis do objectivo constante que consiste na melhoria das condições de vida e de trabalho dos cidadãos europeus.
  • Alemanha
    • Capital: Berlim
    • Moeda: Euro
    • Língua: Alemão
    • A Alemanha foi um dos seis membros fundadores da União Europeia.
  • A história e o presente O caminho percorrido pela Alemanha para uma democracia livre e um sistema parlamentar funcional foi marcado por muitas rupturas históricas: a fragmentação dos Estados no início da Idade Moderna, a derrocada da Revolução de Março e a REPÚBLICA DE WEIMAR até o “Salto para fora da História” com o Nazismo.   Unidade e liberdade, desde o século XIX temas centrais, mobilizaram os alemães também durante o período da divisão depois da II GUERRA MUNDIAL . Somente após a REUNIFICAÇÃO , em 1990, foi resolvida a questão alemã.
  • SISTEMA POLÍTICO
    • A LEI FUNDAMENTAL transformou-se em modelo de sucesso e artigo de exportação. Após a II Guerra Mundial, trouxe liberdade e estabilidade, mesmo que inicialmente apenas para os alemães no Oeste do país, que ficou dividido até 1990.
    •  
    • A precedência concedida aos direitos fundamentais, o estabelecimento dos princípios do Estado federal democrático e social e a instituição de um supremo tribunal, que vela pela observância da LEI FUNDAMENTAL , são os pilares básicos da democracia alemã .
  • Quase 83 milhões de pessoas vivem na Alemanha, que é de longe o país mais populoso da União Europeia. A Alemanha é um país moderno e cosmopolita. A sua sociedade é caracterizada por um pluralismo de estilos de vida e pela diversidade etnocultural. As formas de convivência tornaram-se mais diversificadas, as liberdades individuais cresceram. A distribuição tradicional dos papéis sociais entre os sexos tornou-se menos rígida. Apesar das transformações sociais, a família é ainda o mais importante grupo de referência social e os jovens mantêm um relacionamento estreito com os pais
  • CULTURA
    • FEIRA INTERNACIONAL DO LIVRO DE FRANKFURT , o maior evento internacional do sector. A Feira do Livro de Leipzig, que acontece na primavera, embora menor, também já se tornou uma instituição.
    • Apesar da Internet e da televisão, os alemães não perderam o prazer da leitura. No cenário literário houve muitos acontecimentos nos últimos tempos. Os AUTORES mais destacados da geração pós-guerra, como Hans Magnus Enzensberger, Siegfried Lenz, Christa Wolf e o Prêmio Nobel Günter Grass, continuam merecendo atenção, mas no início do século XXI a sua literatura já não é mais considerada uma inovação estética.
    • Ao verdadeiro, belo e bom – o cenário
    • cultural na Alemanha
    •  
    • O país dos poetas e dos pensadores. Goethe é alemão, Beethoven e Bach também são. No entanto, a Alemanha enquanto nação cultural não conhece uma competência a nível nacional nessa área. A cultura está a cargo dos Estados, assim diz a Lei Fundamental
  • Economia
    • DaimlerChrysler, Siemens, Porsche, Lufthansa, SAP. As empresas alemãs desfrutam de uma excelente reputação internacionalmente. São identificadas no mundo todo com a conceituada marca de qualidade made in Germany. Destacam-se pela inovação, qualidade e vantagem técnica. No entanto, a terceira maior economia nacional da terra não é apenas composta dos global players, mas sim de numerosas empresas de porte médio, líderes do mercado mundial, que formam o núcleo da economia alemã.
    Constituintes da União Europeia
  • Áustria
    • Capital: Viena
    • Moeda: Euro
    • Língua: Alemão
    • Data de adesão: 1995
  • ÁUSTRIA
  • Demografia
    • População:…………………………8.280.703
    • Crescimento populacional:…………..0,24%
    • Grupos étnicos: Alemães 98%, croatas, eslovenos, outros grupos (incluindo um pequeno número de húngaros, de checos, cerca de 2% de eslovacos, e de Roma).
    • Religião: Católica romana (78%), protestantes (5%), muçulmana e outras (17%).
  • Geografia
    • Localização: Situada no sul da Europa Central, Norte da Itália e Eslovénia.
    • Coordenadas: 47º 20’ N, 13º 20’ E.
    • Área total: 83,858 km2.
    • Clima: Temperado; Invernos bastante enevoados e frio com chuvas frequentes nas terras baixas e neve nas montanhas; Verões muito frescos e com chuvas ocasionais.
    • Relevo : Montanhoso (Alpes) a Oeste e Sul; a Este e Norte, mais plano e com declives.
    • Catástrofes naturais : Inexistentes
    • Questões ambientais : Degradação florestal devido à poluição do ar e do solo (originado pelo uso de pesticidas agrícolas); poluição do ar, devido a gases das Industrias do carvão e de refinarias de petróleo e ainda do tráfego internacional que atravessa o país.
  • ADMINISTRAÇÃO POLÍTICA
    • Nome do país:.………República da Áustria
    • Forma breve:…………………Áustria
    • Tipo de governo:…………………República federal
    • Capital:…………………………Viena
    • Divisão administrativa:………..9 estados
    • Independência:…………………1156 (da Bavária)
    • Feriado nacional:……………..26 de Outubro Dia Nacional (1955)
  • Economia
    • Rendimento per capita:………..€ 28 794,36
    • Indústria:Construção,maquinaria,construção automóvel, produtos alimentares, química e turismo.
    • Crescimento industrial:…………..4,2%
    • Agricultura: Cereais , batatas, beterraba, vinho e fruta
    • Moeda:……………………………Euro (€)
  • CULTURA
    • A Áustria foi a terra natal de vários compositores famosos tais como :
    • Wolfgang Amadeus Mozart, Johann Strauß I e Johann Strauß Jr., Arnold Schoenberg, Anton Webern, Alban Berg (estes três últimos participaram da famosa Segunda Escola de Viena).
    • Outros austríacos famosos foram os físicos Ludwig Boltzmann e Erwin Schrödinger, os filósofos Karl Popper, Ludwig Wittgenstein e Kurt Gödel, o psicanalista Sigmun Freud, o pensador Oskar Brandolff, o poeta Peter Rosegger, o economista Friedrich Hayek, o pintor Gustav Klimt, e o actor Arnold Schwarzenegger.
    • Também foi a terra natal do ditador nazista Adolf Hitler que sempre falou muito bem da sua terra e os maiores momentos do império austro-húngaro.
  •  
    • Mozart (nascido em 1756 na cidade de Salzburgo) é um dos maiores génios musicais de todos os tempos.
    • Em tenra idade, conquistou a admiração de todo o continente durante uma série de concertos na Europa. Mais tarde, tornou-se compositor da corte do imperador José I, tendo criado uma série de sinfonias e de óperas famosas.
  • Estrutura/Faixa Etária
    • 0-14: 16,57%
    • 15-64: 68,05%
    • 65 anos em diante: 15,38%
    • Esperança Média de Vida:
    • Masculina: 74,68 anos
    • Feminina: 81,15 anos
  • Curiosidades
    • A Áustria é visitada anualmente por milhares de amantes dos desportos de neve.
    • As melhores estâncias para a prática de esqui na neve da Áustria situam-se no vale de Otz e Tirol Sportalm, em Ischgl.
    países da UE
  • Bélgica
    • Capital: Bruxelas
    • Moeda: Euro
    • Língua: Neerl andês, Francês e Alemão
    • A Bélgica foi um dos seis membros fundadores da União Eur opeia em 1957 .
  • BÉLGICA
  • GEOGRAFIA
    • - Localização : Europa ocidental, entre França e a Holanda.
    • - Coordenadas : 50º 50’ N,4º 00’ E.
    • - Área total :30 510 km 2.
    • - Clima : Temperado, mas, em geral, é húmido e chuvoso;
    • Invernos temperados e Verões frescos.
    • - Relevo : Planícies no Nordeste, com pequenas elevações no centro; montanhas na zona das Ardenas.
    • - Catástrofes naturais : Inundações frequentes nas zonas costeiras que se encontram protegidas por diques.
    • - Questões ambientais : elevada densidade populacional, o que acarreta problemas de espaço; densa rede de transportes, provocando altos níveis de poluição; elevado grau de industrialização; criação de gado em sistema intensivo; poluição do ar e da água.
  • Demografia
    • - População :……………………. 10.419.000 Crescimento populacional :…………0,16%
    • - Grupos étnicos : Flamengos (58%), valões (31%), outros (11%).
    • - Religião : Católica romana (75%), protestante e outras com representação significativa no território (25%).
    • - Língua : Holandês 58%, francês 32%, alemão 10% (línguas oficiais), dialectos romanos, francófonos e flamengos.
    • - Literacia : 15 anos em diante, com capacidade de ler e escrever – 98%.
    • - Mortalidade infantil :………….4,7 mortes por 1000 nascimentos
  • ADMINISTRAÇÃO POLÍTICA
    • - Nome do país :……………Reino da Bélgica
    • - Forma breve :…………………………Bélgica
    • - Tipo de Governo :.Monarquia Constitucional
    • - Capital :………………………………Bruxelas
    • - Div.administrativa :.10 províncias e 1 região
    • - Independência :.................21 Julho de 1831
    • (da Holanda)
    • - Feriado nacional :……………....21 de Julho
  • ECONOMIA
    • - Indústria :……….Engenharia e produtos metálicos indústria automóvel,indústria alimentar, química, têxteis e vidro.
    • - Agricultura :…….. Beterraba, vegetais, fruta, cereais e tabaco.
    • - Moeda :…………………………Euro (€)
  • Cultura
    • A Bélgica tem uma cultura muito rica em museus, prédios históricos e arte. Uma vez por ano tem um concurso de música chamado "Koningin Elisabeth Wedstrijd" . Todo ano um tipo de instrumento clássico é escolhido.
    • Durante o verão, tem muitos festivais. Os mais conhecidos são: Werchter , Sfinks , Dour e Pukkelpop . Principalmente os jovens vão para pular nas músicas das bandas famosas nacionais e internacionais, existem festivais para adultos, alternativo, com música do mundo inteiro, e outros.
  • Estrutura/Faixa Etária
    • 0-14: 17,48%
    • 15-64: 65,57%
    • 65 anos em diante: 16,95%
    • Esperança Média de Vida:
    • Masculina: 74,63 anos
    • Feminina: 81,46 anos
  • Curiosidades
    • A Bélgica é o país da cerveja (mais de 450 marcas diferentes) e do chocolate, um dos produtos culinários mais exportados. Diz-se que Jean Neuhaus inventou as tabletes de chocolate, tal como as conhecemos hoje, ao fazer experiências na farmácia do pai. Nessa época, o chocolate ainda era ministrado como remédio.
    • Alguns dos heróis de banda desenhada mais conhecidos foram criados por autores belgas. Tintim, Milú, e Lucky Luke, criações de Hergé, são alguns exemplos da importância que esta arte representa para os belgas .
    Constituintes da União Europeia
  • BULGÁRIA A Bulgária é um país dos Balcãs, limitado a norte pela Roménia, a leste pelo Mar Negro, a sul pela Turquia e pela Grécia e a oeste pela Macedónia e pela Sérvia. Sua capital é Sófia. Faz parte da UE desde 1 de Janeiro, 2007.
  • A Bulgária é composta pelas regiões clássicas da Trácia, Moésia e Macedónia. O sudoeste do país é montanhoso e contém o ponto mais elevado da península Balcânica, o Musala , com 2 925 m. A cordilheira dos Balcãs atravessa o centro do país de leste a oeste, a norte do famoso vale das Rosas . Há regiões de planície e colinas a sueste, ao longo da costa do mar Negro e nas margens do rio principal da Bulgária, o Danúbio, a norte. Outros rios importantes são o Struma e o Marica , no sul do país. O clima búlgaro é temperado, com Invernos frios e húmidos e verões mediterrânicos, quentes e secos. A península Balcânica recebe o seu nome da cordilheira dos Balcãs , conhecida em búlgaro como Stara Planina , que percorre o centro da Bulgária e chega até ao leste da Sérvia.
  • Economia Desde 1997, o país passa por um período de recuperação, com o PIB a crescer a uma taxa entre 4-5%, propiciando uma estabilidade macroeconómica. Estas condições fizeram com que a União Europeia aceitasse o ingresso da Bulgária em 2007. O actual governo, eleito em 2001, prometeu manter os objectivos fundamentais da política económica adoptados pelo governo anterior, em 1997. Ou seja, retendo a moeda corrente, aprofundando políticas financeiras, a aceleração das privatizações e prosseguir as reformas estruturais. Porém, o governo enfrenta ainda o elevado desemprego e os baixos padrões de vida. DESPORTO -O futebol é o desporto mais popular no país. Muitos búlgaros seguem na Liga Búlgara de Futebol e também as ligas de outros países europeus, como Espanha, Inglaterra, Itália e Alemanha grande sucesso da Selecção Búlgara de Futebol foi o quarto lugar no Mundial de 1994 nos EUA. Religião Católicos ortodoxos: 85,0% Muçulmanos: 11,8% Protestantes: 1,2% Ateus: 0,8% Católicos romanos: 1,1% Sem filiação/outros: 0,9%
  • Chipre
    • Capital: Nicosia
    • Moeda: Libra cipriota
    • Língua: Grego, Turco e Inglês
    • Data de adesão: 1 de Maio de 2004.
  • Localização geográfica : Ásia, noroeste do Mar Mediterrâneo Outra cidade importante : Limassol Data de independência : 1960 Religiões maioritárias : Cristianismo Ortodoxo Grego e Islamismo Economia O Chipre tem uma economia livre baseada, sobretudo, no comércio e na indústria. O turismo oferece ao país uma grande fonte de divisas estrangeiras. A agricultura nacional desenvolveu-se graças à irrigação, o que permitiu a introdução dos citrinos, para além de já serem cultivados a batata, a uva, o milho, a cevada, a alfarroba e o tabaco. A indústria mineral encontra-se bem desenvolvida e produz a pedra de cal, a marga, o gesso, o mármore, o asbesto, a pirite e o crómio. A indústria abrange o petróleo refinado, os materiais de construção, o vinho, a cerveja, o calçado, o vestuário e os cigarros. Os produtos exportados são os artigos de vestuário, o calçado, a batata, os citrinos, a alfarroba e o tabaco e destinam-se, principalmente ao Reino Unido, ao Líbano, à Turquia e à Arábia Saudita. As importações provêm da Turquia, do Reino Unido, da Itália e da Alemanha e incluem os produtos alimentares, os produtos petrolíferos e o equipamento para os transportes países da UE
  • Dinamarca
    • Capital: Co penha ga
    • Moeda: Cor oa
    • Língua: Dinamarquês
    • Data de adesão: 1973.
  • COPENHAGA
  • Copenhaga ou Copenhague ( København em dinamarquês), que significa "porto do mercador", é a capital e a maior cidade da Dinamarca e dispõe de privilégios de condado. Situa-se na costa do mar Báltico em frente da Suécia. Tem cerca de 2,34 milhões de habitantes na sua aglomeração urbana que abrange a cidade de Malmö, na Suécia Economia Como principal centro de comércio da Dinamarca, Copenhaga controla as exportações e importações do país através do seu porto marítimo, que é um porto franco. A cidade comercializa sobretudo produtos derivados do leite, da lã e do gado. As suas indústrias são variadas e incluem a têxtil, a química, a de motores, a de construção naval, a de relógios, a de artigos de pele, a do tabaco, a do mobiliário, a do chocolate, refinarias de açúcar, a de licores, destilarias e a de instrumentos musicais. No entanto as mais famosas são a de artigos de porcelana (a Fábrica Real de Copenhaga foi fundada há 200 anos) e a de prata artesanal. Copenhaga possui uma universidade que data do século XV, a Real Universidade Veterinária e Agrícola e a Universidade Técnica da Dinamarca. É o centro de arte e literatura no contexto da Europa do Norte. Possui um teatro real desde 1874, com um consagrado ballet, e uma biblioteca real, com 600 mil livros paises da UE
  • Eslováquia
    • Capital: Bratislava
    • Moeda: Coroa eslovaca
    • Língua: Eslovaco
    • Data de adesão: 1 de Maio de 2004.
  • Geografia Pais da Europa Central. Faz fronteira com a República Checa a oeste, a Polónia a norte, a Ucrânia a leste, a Hungria a sul e a Áustria, a sudoeste. As cidades mais importantes são Bratislava, a capital, com 452 000 habitantes (1996), Kosice (241 000 habitantes) e Presov (93 000 habitantes).O território é predominantemente montanhoso Localização geográfica : Europa Central Outras cidades importantes: Banská Bystrica, Kosice,Michalovce, Nitra, Presov e Zilina Data de independência: 1993 Religiões maioritárias: Catolicismo e Protestantismo Economia A agricultura representa muito pouco na economia  nacional. As culturas dominantes são o trigo, a cevada , a aveia, o milho, o centeio, a beterraba e a batata, o linho, tabaco, os frutos e os legumes. A exploração mineira é o sector mais desenvolvido do pais e abrange o ferro, o cobre, a magnesite, o chumbo e o zinco. A indústria produz aço, plásticos, materiais de construção, fertilizantes, produtos alimentares, bebidas e tecidos. Os principais parceiros comerciais da Eslováquia são a República Checa, a Alemanha e a Áustria.  países da UE
  • Eslovénia
    • Capital: Liubliana
    • Moeda: Euro
    • Língua: Esloveno
    • Data de adesão: 1 de Maio de 2004.
  •     ECONOMIA A Eslovénia é, historicamente, uma das regiões mais prósperas dos Balcãs, com uma economia baseada na indústria. Os produtos industriais são o aço, o alumínio, os materiais de construção, os detergentes, os tecidos, os produtos de couro e as bicicletas. Existem grandes reservas de carvão e alguns depósitos de petróleo e de gás natural. A agricultura não se encontra muito desenvolvida mas, mesmo assim, ainda são cultivados o milho, a batata, o trigo, a beterraba e os frutos. países da UE   Geografia País do noroeste dos Balcãs que tem uma área de 20 256 km2. Faz fronteira com a Itália, a oeste; com a Áustria, a norte; com a Hungria, a nordeste; e com a Croácia, a sul e a sudeste. A oeste, tem um estreito que forma uma costa de 25 km no Mar Adriático, entre Trieste, na Itália, e a Península de Ístria, na Croácia. As cidades mais importantes são Liubliana, a capital, Maribor, Celje e Kranj. O território é predominantemente montanhoso. Clima O clima é de tipo mediterrâneo junto ao litoral mas apresenta características de clima continental no interior Localização geográfica : Europa de Leste Área: 20 256 km2 População: 1 971 739 habitantes (1998) Capital: Liubliana Outras cidades importantes: Celje, Kranj e Maribor Data de independência: 1992 Religião maioritária: Catolicismo
  • Espanha
    • Capital: Madrid
    • Moeda: Euro
    • Língua: Castelhano
    • Data de adesão: 1986
  •  
  • MADRID
  • Actualidade
    • Já no período democrático, Espanha tenta superar problemas internos como o terrorismo praticado pelo grupo separatista ETA. Enquanto isso, a nação passa por uma fase de prosperidade económica.
    Constituintes da União Europeia
  • Estónia
    • Capital: Tallinn
    • Moeda: Coroa estoniana
    • Língua: Estoniano
    • Data de adesão: 1 de Maio de 2004.
  • Geografia Estado da região do Báltico, englobado, por isso, nas chamadas Repúblicas Bálticas. A Estónia situa-se no norte da Europa, sendo banhada a norte e a oeste pelo Mar Báltico, com fronteiras a leste com a Rússia e a sul com a Letónia. Tem uma área de 45 100 km2 (que compreende o território continental mais 1 500 ilhas e ilhéus). A capital é Tallinn. Na geografia da Estónia encontram-se influências da antiga cobertura glaciar, através da linha ondulante que caracteriza o relevo estónio, coberto por extensas florestas e lagos e rasgado por inúmeros rios. Com um território em que a altitude média é de 50 metros, não admira que o ponto mais alto da Estónia seja o monte Suur Munamägi, com 318 metros.
  • A população, composta por estónios (60%), russos (30%) e grupos minoritários de ucranianos, finlandeses e bielorrussos, tem na indústria (incluindo construção, transportes e comunicações) e na agricultura as suas principais actividades. Com vastas reservas de turfa, fosforites, calcário, dolomites, margas, argilas e xisto betuminoso (este de importância fundamental na produção de gás e de electricidade), as indústrias mineira e química encontram-se bastante desenvolvidas, situação comungada pelas indústrias dedicadas à metalurgia e ao fabrico de materiais de construção. Quanto ao sector primário, apesar de empregar menos de 14% da população activa, contribui em cerca de 25% para o PIB. A exploração das terras, outrora colectivizada, está hoje em dia nas mãos de proprietários privados, que, para além de produtos como a batata, os cereais e os vegetais, fomentam a criação de gado. Neste sector há a destacar também a silvicultura, uma das mais antigas ocupações na Estónia, já que as terras florestadas existem em grande quantidade. países da UE
  • Finlândia
    • Capital: Helsín quia
    • Moeda: Euro
    • Língua: Finlandês
    • Data de adesão: 1995.
  • Finlândia
  • Desenvolvimento
    • A Finlândia administra 6 províncias, divididas em 90 distritos.
    • As províncias são:
    • Finlândia Meridional
    • Finlândia Oriental
    • Finlândia Ocidental
    • Oulu
    • Lapónia
    • Aland
    • As ilhas Aland ganharam um governo autónomo em 1920 reafirmado em 1991, cuja autoridade é reconhecida pela União Europeia.
    Provincias
  • A Finlândia faz fronteiras com a Noruega, a Suécia e a União Soviética. É banhada pelo mar Báltico, ocupando uma superfície de 337 032 km2 e tem cerca de 5, 255 580 de habitantes, dos quais 92% são finlandeses, 7,4% são suecos e os restantes são lapões. A sua capital é Helsinki. É formada por um vasto planalto rochoso (região centro-sul) que possui numerosos lagos ( o Saimaa, o Paijanne, o Hakivesi, o Kallavesi, etc,) e os rios ( Oulu e Kumi ) que ocupam cerca de um quinto do território. Foi classificado como o 13º melhor país no índice de Desenvolvimento
  • A Finlândia tem um regime republicano parlamentar semi- presidencialista. O chefe de estado é o presidente da republica, eleito por um período de seis anos e pode ser eleito por dois mandados consecutivos. O poder executivo consiste num governo , chefiado p or um primeiro-ministro (escolhido pelo parlamento de 200 membros) e composto por ministros distribuídos por vários cargos, e por um membro ex-oficio, o chanceler de justiça Politica
  • Economia A Finlândia possui uma economia de mercado altamente industrializada, com produção per capita maior que a do Reino Unido, França, Alemanha e Itália. O padrão de vida finlandês é elevado. O sector chave de sua economia é a indústria - principalmente madeireira, metalurgia, engenharia, telecomunicações (destaque para a NOKIA) e produtos electrónicos. O comércio externo é importante, representando cerca de 1/3 do PIB. Com excepção de madeira e de vários minérios, a Finlândia depende de importações de matérias primas, energia, e alguns componentes de bens manufacturados. Por causa do clima rigoroso, o desenvolvimento da agricultura é limitado a produtos básicos de subsistência. A exploração madeireira, uma importante fonte de renda, fornece um segundo trabalho para a população rural. O processo de rápida integração à Europa ocidental - a Finlândia foi um dos 11 países que aderiram ao Euro - dominará o cenário dos próximos anos. O crescimento do país foi fraco em 2002 e reduziu-se novamente em 2003 devido à depressão global. países da UE
  • França
    • Capital: Pari s
    • Moeda: Eur o.
    • Língua: Fran cês
    • Data de ade são: membro fundador
  •  
  • países da UE Louvre Notre Dame Sena
  • Data de Entrada: País Fundador Sistema Político: República Capital: Paris Superfície Total: 550 000 km² População: 60,4 milhões Língua Oficial: Francês Moeda: Euro Constituintes da União Europeia Católicos Romanos 83%-88% Protestante 2% Judaico 1% Muçulmano 5%-10% Francês UTC +1 .fr 33 Religião Língua Fuso horário TLD Internet Código telefónico
  • Grécia
    • Capital: Atenas
    • Moeda: Euro
    • Língua: Grego
    • Data de adesão: 1981
  •  
    • A Grécia está situada no sudeste da Europa, no sul da península balcânica. A Grécia é circundada ao norte pela Bulgária, pela Macedónia e pela Albânia; ao oeste pelo mar Jónico; ao sul pelo mar Mediterrâneo e ao leste pelo mar Egeu. O país alcança aproximadamente em latitude de 35°00′N a 42°00′N e em longitude de 19°00′E a 28°30′E. Em consequência, possui variação climática considerável, como
    • O clima da Grécia é dividido dentro de três classes:
    • Um clima mediterrânico retrata Invernos suaves, húmidos e verões quentes, secos. Temperaturas raramente atingem extremos, embora quedas de neve ocorrem ocasionalmente em Atenas, Ciclades e Creta durante o Inverno.
    • Um clima alpino é encontrado na Grécia do leste (Épiro, Grécia central, Tessália e oeste da Macedónia) e no Peloponeso central (Acaia, Arcádia e Lapónia).
    • Um clima temperado é encontrado no leste da Macedónia, na Macedónia não central e na Trácia, em lugares como Komotini , Xanthi e norte de Euros; com Invernos frios, húmidos e verões quentes, secos.
    Fauna é o termo colectivo para a vida animal de uma determinada região ou período de tempo. O termo correspondente para plantas é flora . , fauna e outras formas de vida como os fungos são colectivamente chamados de biota. Zoólogos e paleontólogos geralmente usam o termo fauna para se referir a uma colecção de animais tipicamente encontrados em um período específico ou lugar específico, por exemplo a "Fauna do Deserto de Sonora" ou "a fauna de Burgess shale ". Paleontólogos se referem a uma sequencia de cerca de 80 estágios de fauna, que são séries de rochas contendo [[fóssil|fósseis] similares. O nome vem da Romana Fauna , deusa da terra e da fertilidade. Fauna é também o nome dado aos livros que catalogam animais. O termo foi usado pela primeira vez por Lineu como título de sua obra de 1746 Fauna Suecica , 50% da Grécia é coberta por florestas com uma vegetação variada rica que transpõe de vegetação conífera alpina ao tipo mediterrâneo paises da UE
  • Hungria
    • Capital: Budapeste
    • Moeda: Florim húngaro
    • Língua: Húngaro
    • Data de adesão: 1 de Maio de 2004
  • Localização geográfica : Europa Central Outras cidades importantes : Debrecen, Miskolc, Pécs e Szeged Data de independência : 1989 Religiões maioritárias : Catolicismo e Protestantismo Geografia República da Europa Central, faz fronteira com a Eslováquia a norte, com a Ucrânia e a Roménia a leste, com a Eslovénia, a Croácia e a Jugoslávia a sul, e a Áustria a oeste. Tem uma área de 93 032 km2. A capital da Hungria é Budapeste, onde vive cerca de 21% da população Clima O clima da Hungria é continental e moderadamente seco, com um nível de precipitação média anual de 550 a 600 mm nas terras baixas e de 600 a 800 mm nas terras altas, enquanto que a temperatura varia de -4o C a 0o C em Janeiro e de 18o C a 23o C em Julho Economia A Hungria tem na bauxite, no carvão e no manganésio os principais recursos minerais, contando também com quantidades substanciais de chumbo, zinco e cobre. Nos últimos anos, têm sido descobertas na Hungria áreas consideráveis de petróleo, gás natural e urânio, alterando o panorama húngaro quanto a recursos energéticos, até então tido como pobre. países da UE
  • Irlanda
    • Capital: Dublin
    • Moeda: Euro
    • Língua: Inglês
    • Data de adesão: 1973
  •  
  • Éire é o nome em irlandês que se refere à Irlanda (ilha) ou à República da Irlanda. O nome vem da Deusa Ériu , o qual ajudou os gaélicos a conquistar a Irlanda segundo diz a lenda, e é uma das três rainhas dos Tuatha Dé Danann. O nome Éire aparece em moedas, selos postais, passaportes e outros documentos oficiais desde 1937. Politicamente, a Irlanda é dividida em: A República da Irlanda, com sua capital estabelecida em Dublin. Irlanda e Eire são os nomes oficiais do estado - em inglês e em irlandês respectivamente - enquanto a República da Irlanda e sua descrição oficial. Ela é chamada de "o sul" ou "a República" por muitos moradores da Irlanda do Norte. A Irlanda do Norte, que faz parte do Reino Unido, é também conhecida como "o norte" pelos nacionalistas e moradores da República da Irlanda, "os seis estados" pelos nacionalistas e "Ulster" pelos unionistas. países da UE
  • Itália
    • Capital: Roma
    • Moeda: Euro
    • Língua: Italiano
    • A Itália foi um dos membros fundadores da União Europeia.
  • ITÁLIA
  • Demografia
    • População:………………. 57 679 825
    • Crescimento populacional :……………. 0,07%
    • Grupos étnicos : italianos (incluindo pequenos grupos de alemães, francesas, italo-eslovenos no Norte, italo-albaneses e italo-gregos no Sul
    • Religião : predominantemente católica romana, com comunidades protestantes judaicas e uma comunidade crescente de imigrantes muçulmanos
    • Língua : italiano (oficial), alemão, francês (Vale de Aosta) e esloveno (Trieste-Gorizia)
    • Literacia : 15 anos em diante, com capacidade de ler e escrever – 98%
    • Mortalidade infantil : 5,84 mortes por 1000 nascimentos
    • HIV/ Taxa de incidência em adultos:0,35%
  • Geografia
    • Localização : Europa do Sul; península situada no Mediterrâneo, a Noroeste da Tunísia
    • Coordenadas : 42º 50’ N, 12º 50’ E
    • Área total : 301 230 km2
    • Clima : moderado pela influência exercida pelo Mediterrâneo; quente e seco a Sul
    • Relevo : acidentado e montanhoso; algumas planícies, terrenos baixos na costa
    • Catástrofes naturais : riscos localizados de deslizes de terreno, avalanchas, tremores de terra, erupções vulcânicas, dilúvios; aluimentos em Veneza
    • Questões ambientais : poluição industrial com dióxido sulfúrico; rios e costas afectados com poluição industrial; chuvas acidas degradam lagos
  • Adm inis t raçã o Polí tica
    • Divisão administrativa : 20 regiões
    • Independência : 17 de Março de 1861
    • Feriado nacional : 2 de Junho (Dia da República 1946)
    Nome do país: República Italiana Forma breve: Itália Tipo de Governo : República Capital: Roma
  • Economia
    • Rendimento per capita: 21 716,42€
    • Industria: turismo, maquinaria, ferro e aço, química, alimentar, têxtil, automóvel, calçado e cerâmica
    • Crescimento industrial: 1,9%
    • Agricultura: frutas e legumes, vinha, batata, cereais e oliveiras
    • Moeda: Euro (€)
  • Estrutura/Faixa Etária
    • 0-14: 14,17%
    • 15-64: 67,48%
    • 65 anos em diante: 18,35%
    • Esperança Média de Vida:
    • Masculina: 75,97 anos
    • Feminina: 82,52 anos
  • Cultura
  •  
    • A Itália é um dos países que mais influência teve e tem na cultura europeia e mundial, em todas as áreas da arte e cultura. Enquanto país, não existia antes da unificação das Cidades-Estado .
    • Muitas tradições culturais que hoje reconhecemos como italianas são mais associadas a regiões específicas do país .
    • Giotto revolucionou a pintura e preparou o terreno para o Renascimento.
    • Leonardo da Vinci, Miguel Ângelo, Rafael e Botticelli.
    • A maior parte do património cultural mundial classificado pela UNESCO está situada em Itália.
    • Cidades como Roma e Florença atraem todos os anos milhões de amantes da arte, vindos de todos os pontos do globo
  • Curiosidades
    • As movimentadas piazzas (praças das cidades) são a parte mais encantadora de muitas cidades italianas. Elas constituem, ao mesmo tempo, centros sociais de convívio e locais de passagem, fazendo as vezes de cinema e de bar, mas com a vantagem de serem gratuitas.
    • É nestes locais que se realizam muitas das passagem de moda, tão do agrado dos italianos. É também nas praças que se encontram algumas das mais belas obras de escultura de artistas do Renascimento
    países da UE
  • Letónia
    • Capital: Riga
    • Moeda: Lat
    • Língua: Letão
    • Data de adesão: 1 de Maio de 2004
  • Localização geográfica : Europa de Leste Outras cidades importantes: Daugavpils, Jelgava, Jurmala e Liepaja Data de independência: 1991 Religiões maioritárias: Protestantismo e Cristianismo Geografia País da Europa de Leste que faz fronteira com a Estónia, a norte; com a Rússia, a leste; e com a Lituânia, a sul. Tem uma área de 64 500 km2. As cidades mais importantes são Riga, a capital, Daugavpils,Liepaja, Jelgava e Jurmala. Clima O clima é do tipo continental de transição, pois sofre alguma influência dos ventos de Oeste, no Inverno, e regista também precipitação no Verão. A proximidade do mar modera, por vezes, as temperaturas. De facto, estas variam entre 17 oC e 34 oC, no Verão, e entre -2 oC e -40 oC, no Inverno A Letónia é um país em cuja indústria tem especial relevância o sector metalúrgico. Também são produzidos receptores de rádio, instrumentos científicos, frigoríficos, máquinas de lavar, motores de motorizadas, navios, veículos automóveis, geradores, instrumentos agrícolas, têxteis e calçado. A agricultura (que, em 1995, ocupava 9% dos activos) abrange a produção de batata, de cevada, de trigo, de beterraba, de legumes e de frutos. A pecuária, que decresceu depois de 1990, apresentou-se estável em 1994 e 1995. paises da UE
  • Lituânia
    • Capital: Vilnius
    • Moeda: Litas
    • Língua: Lituano
    • Data de adesão: 1 de Maio de 2004
  • Localização geográfica : Europa de Leste Outras cidades importantes : Kaunas e Klaipeda Data de independência : 1991 Religião maioritária : Catolicismo Clima O clima é de transição entre o clima temperado marítimo e o clima temperado continental e as temperaturas variam entre-5 oC, em Janeiro, e 17 oC, em Julho, com precipitação que ocorre durante todo o ano mas cujos valores máximos se registam no Verão Geografia País do nordeste da Europa, designado habitualmente como uma das Repúblicas do Báltico, encontra-se ladeado pela Letónia, a norte; pela Bielorrússia, a leste e a sul; pela Polónia e pela província russa de Kaliningrad, a sudoeste; e pelo Mar Báltico, a oeste. Tem uma área de 65 200 km2. As cidades mais importantes são Vilnius, a capital, Kaunas e Klaipeda. Economia Embora, a partir da década de 1940, a Lituânia se tenha industrializado rapidamente, a economia continua a ser tradicionalmente agrícola. As culturas dominantes são a batata, o trigo, a cevada, a beterraba, o centeio e a couve e destinam-se, sobretudo, ao mercado russo. O país depende das importações de matérias-primas e de combustíveis. Grande parte das exportações são constituídas por maquinaria e por produtos alimentares paises da UE
  • Luxemburgo
    • Capital: Luxemburgo
    • Moeda: Euro
    • Língua: Luxemburguês, Francês, Alemão
    • Luxemburgo foi um dos membros fundadores da União Europeia.
  •  
  • A história registrada do Grão-Ducado do Luxemburgo começa com a construção do Castelo do Luxemburgo na Idade Média. Em torno desta fortaleza desenvolveu-se gradualmente uma cidade, que se transformou no centro de uma pequena mas importante nação com grande valor estratégico para a França, Alemanha e Países Baixos . Depois de séculos de conquistas e governo por estados estrangeiros, o Luxemburgo acabou por se tornar numa nação independente e neutra no século XIX. No entanto, o país foi repetidamente atacado pela Alemanha no século XX, o que o levou a abandonar a sua política de neutralidade depois da Segunda Guerra Mundial, quando se tornou num membro fundador da NATO, das Nações Unidas e da Comunidade Económica Europeia (mais tarde União Europeia). A constitução de 1868 define o Luxemburgo como uma monarquia constitucional. O actual chefe do Estado é o Grão-Duque Henrique do Luxemburgo. Economia . Luxemburgo caracteriza-se por uma economia de boa renda e crescimento contínuo, tem o maior PNB per capita do mundo com 61 220 dólares, além de baixos índices de inflação e desemprego. O sector industrial era predominado inicialmente pelo aço, mas tornou-se diversificado ao incluir o ramo químico e borracha. O crescimento no sector financeiro corresponde aproximadamente a 22% do PIB, e que compensou o declínio do aço. A maioria de bancos têm amplas transacções estrangeiras. A agricultura é baseada em fazendas de pequenas família. Boa parte da economia de Luxemburgo depende dos trabalhadores estrangeiros. Embora Luxemburgo, como todos os membros da União Europeia, tenham sofrido influência das dificuldades da economia mundial, o país manteve uma taxa de crescimento razoavelmente forte e usufrui de um alto padrão de vida. paises da
  • Malta
    • Capital: Valleta
    • Moeda: Lira
    • Língua: Maltês e Inglês
    • Data de adesão: 1 de Maio de 2004
  •  
  • Economia Malta produz apenas 20% das reservas alimentares que consome, tem recursos de água potável limitados e nenhuma fonte de energia doméstica. Adivinha-se assim uma economia marcada pela dependência externa e de importações, sendo que a manufactura electrónica e têxtil e o turismo são as suas principais fontes de rendimento. A preparação para a sua entrada na União Europeia processa-se por trâmites relativos à privatização de empresas estatais e à liberalização da economia de mercado. O país permanece, contudo, dividido quanto à adesão UE, já que a insistente crise económica mundial tem atrasado o ritmo das exportações, turismo e crescimento geral. Com uma dívida externa de 130 milhões de dólares norte-americanos (em 1997), Malta tem tido dificuldades em manter a sua moeda num nível competitivo, sendo que em 2002 uma lira maltesa valia em média 0.43 dólares. Só a adesão à UE poderá rectificar esta situação. MALTA pertence à União Europeia desde 2004 Malta é um pequeno país europeu, que é composto por um arquipélago de três ilhas muito próximas umas das outras, situadas a sul da ilha italiana da Sicília, no Mediterrâneo. É constituida pela ilha de Malta, a maior e principal, a ilha de Gozo , e, entre estas duas, a ilha de Cornino , onde só uma família habita, mas mesmo assim muito turística, por causa da Lagoa Azul, uma baía abrigada com águas cristalinas. paises UE
  • Países Baixos
    • Capital: Amsterdão
    • Moeda: Euro
    • Língua: Holandês
    • Data de adesão:Os Países Baixos foram um dos membros fundadores da União Europeia.
  •  
    • Holanda - nome comummente (mas impropriamente) empregue como sinónimo de "Países Baixos".
    • Holanda - uma região dos Países Baixos, subdividida em:
      • Holanda do Norte
      • Holanda do Sul
    Holanda O topónimo Holanda é comummente usado como sinónimo de Países Baixos como um todo, contudo faz referência a apenas à parte centro-oeste do país. Esta parte consiste em apenas duas das doze províncias dos Países Baixos, que são a Holanda Setentrional e a Holanda Meridional Historicamente, a Holanda foi a mais poderosa província dos Países Baixos, o que explicaria de certa forma o emprego deste pars pro toto (a parte pelo todo). O nome Holanda em detrimento de Países Baixos é também usado coloquialmente pelos próprios neerlandeses (gentílico apropriado para os habitantes dos Países Baixos), principalmente para se referir à sua selecção nacional de futebol. Muitas vezes o nome Holanda também é utilizado para fins promocionais, sendo mais aceito internacionalmente. Em algumas províncias dos Países Baixos, especialmente na Frísia e em Limburgo, o gentílico holandês é usado em sentido pejorativo para identificar os supostamente arrogantes habitantes da Holanda do Norte e da Holanda do Sul. Geralmente, habitantes de outras províncias não apreciam ser chamados "holandeses". A confusão existente entre a parte ( Holanda ) pelo todo ( Países Baixos ) também ocorre noutros países, como o uso de Inglaterra para fazer referência a todo Reino Unido e, antigamente, o uso de Rússia como sinónimo de União Soviética . A etimologia do topónimo "Holanda" não é totalmente clara, mas mais provável é que o nome seja composto de "holt" (bosque ou selva) e "land" (terra ou país), literalmente "país dos bosques".
  • A economia dos Países Baixos é hoje próspera e aberta , e o governo tem vindo a reduzir o papel que nela desempenha desde os anos 80. A actividade industrial desenvolve-se predominantemente no processamento alimentar, nas indústrias químicas, no refinamento de petróleo e em maquinaria eléctrica. Um sector agrícola altamente mecanizado emprega apenas cerca de 4% da mão-de-obra mas gera grandes excedentes para a indústria alimentar e para a exportação. O país situa-se na terceira posição mundial no valor das exportações agrícolas, atrás dos Estados Unidos da América e da França. Os Países Baixos foram bem sucedidos em resolver os problemas das finanças públicas e da estagnação do crescimento do emprego muito antes dos seus parceiros europeus. Como membro fundador do Euro, os Países Baixos substituíram a sua anterior moeda, o florim, a 1 de Janeiro de 1999, em simultâneo com os outros fundadores da moeda europeia, com as actuais moedas e notas de euro a entrar em circulação a 1 de Janeiro de 2002 . Os Países Baixos são uma monarquia constitucional desde 1815 , tendo antes disso sido uma república, de 1581 a 1806 (foi ocupada pela França entre 1806 e 1815). O Chefe de Estado é, desde 1980, a Rainha Beatriz de Orange-Nassau. É ela que nomeia formalmente os membros do governo. Na prática, uma vez conhecidos os resultados das eleições parlamentares, forma-se um governo de coligação (num processo que pode demorar vários meses), após o que o governo constituído desta forma é oficialmente nomeado pela rainha. O chefe do governo é o primeiro-ministro ou Ministro Presidente , que é também, geralmente, o líder do maior partido da coligação. O parlamento consiste de duas câmaras. As eleições para os 150 membros da Câmara Baixa ( Tweede Kamer , ou Segunda Câmara) têm lugar de quatro em quatro anos, ou a intervalos menores caso a Câmara Baixa aprove uma moção de desconfiança contra o governo. O Senado, menos importante ( Eerste Kamer , ou Primeira Câmara) é escolhido de quatro em quatro anos depois das eleições provinciais, pelos membros dos parlamentos provinciais recém-eleitos. Em conjunto, as duas câmaras são conhecidas como os Staten General , ou Estados Gerais . Os cientistas políticos consideram os Países Baixos um clássico exemplo de um estado consociacional . paises UE
  • Polónia
    • Capital: Varsóvia
    • Moeda: Zloty
    • Língua: Polaco
    • Data de adesão: 1 de Maio de 2004
  •  
  • guetto de varsóvia
  •  
  • A Polónia é um dos grandes países da Europa, limitada ao norte pelo Mar Báltico e pelo enclave russo de Kaliningrado, a leste pela Lituânia, Bielorussa e Ucrânia, ao sul pela Eslováquia e República Checa e a oeste pela Alemanha. A Polónia tem 38 milhões de habitantes . A sua capital é a cidade de Varsóvia. A paisagem da Polónia consiste quase inteiramente das terras baixas da planície da Europa do Norte , com uma altitude média de 173 metros, embora os Sudetos (incluindo o Karkonosze ) e os Cárpatos (incluindo os montes Tatra, onde se encontra o ponto mais alto da Polónia, o Rysy, com 2 499 m de altitude) formem a fronteira sul. Vários grandes rios atravessam a planície, nomeadamente o Vístula ( Wisła ), o Oder ( Dora ), o Wadra, e o Bug Ocidental. A Polónia contém ainda mais de 9 300 lagos, especialmente no norte do país. A Masúria ( Mazury ) é a maior e mais visitada região lacustre da Polónia. Sobrevivem restos das antigas florestas. A Polónia tem um clima temperado, com Invernos frios, encobertos e moderadamente severos, com precipitação frequente, e verões suaves, com aguaceiros e trovoadas frequentes. Economia Apresenta uma economia diversificada, dividida entre as indústrias de construção naval, produção de carvão, aço e energia eléctrica, embora a agricultura seja a actividade económica predominante. O país é o terceiro produtor mundial de batata e o sexto de hulha. A lignite extraída na bacia de Turoszów proporciona 95% da energia consumida. Depois de uma seca em 1994, a agricultura voltou a dinamizar-se e a fornecer produtos para exportação. A batata e a beterraba açucareira são os produtos agrícolas mais importantes, juntamente com o gado porcino . Até ao início da década de 90, a Polónia foi uma economia planificada. Após a instauração do regime democrático a economia sofreu profundas reformas e tornou-se numa economia de mercado. paises da UE
  • Portugal
    • Capital: Lisboa
    • Moeda: Euro
    • Língua: Português
    • Data de adesão: 1986
  • Fronteiras de Portugal
  • Portugal
    • Portugal aderiu à União Europeia em 1986.
    • A sua capital é Lisboa.
    • Tem como superfície 91.906,3 Km2.
    • Tem como língua o português.
    • Tem como Sistema de Governo a República.
    • Tem como Religião Católica
    • Tem como moeda oficial o euro.
    • Principais cidades: Lisboa, Porto. Faro, Coimbra e Évora
    • Países com que faz fronteira: Espanha
    • Língua Oficial: português
    • Regime Político: República Institucional
    • Moeda: euro
    • Localização (continente): Europa
    • Área em km²: 92 391
    • Ponto mais alto: Ponta do Pico na ilha dos Açores com 2351m
    • População: 10 066 253
    • Taxa de desemprego: 7,3% ( últimas estatísticas)
  •  
  •  
  • Portugal (de nome oficial República Portuguesa) fica situado no sudoeste da Europa, na zona Ocidental da Península Ibérica e é o país mais ocidental da Europa, delimitado a Norte e a Leste pelo reino de Espanha e a Sul e Oeste pelo Oceano Atlântico. O território de Portugal compreende ainda as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, situados no hemisfério norte do Oceano Atlântico. Durante os séculos XV e XVI, Portugal era a maior potência económica, social e cultural do mundo, com um império que estendia-se em várias colónias pelo mundo. É hoje um país desenvolvido, economicamente próspero, social e politicamente estável e humanamente desenvolvido. Membro da União Europeia desde 1986, é um dos países fundadores da Zona Euro, NATO (ou OTAN) e da OCDE. Desde 1985, o país entrou num processo de modernização num ambiente bastante estável (1985 até à actualidade) e juntou-se à União Europeia em 1986. Os sucessivos governos fizeram várias reformas, privatizaram muitas empresas controladas pelo Estado e liberalizaram áreas - chave da economia, incluindo os sectores das telecomunicações e financeiros. Portugal desenvolveu uma economia crescentemente baseada em serviços e foi um dos onze membros fundadores do Euro em 1999. Começou a circular a sua nova moeda a 1 de Janeiro de 2002 com 11 outros estados membros da. Portugal faz parte dos países com índice de desenvolvimento humano (IDH) elevado.
    • Enjoy this “virtual guided tour” around our country!
    WELCOME TO PORTUGAL
  •  
  • Viana do Castelo
  • Braga
  •  
  • BRAGANÇA
  • . GUIMARÃES GUIMARÃES Afonso Henriques -founder of the Portuguese nation (1109-1185) Guimarães castle- Guimarães was our first capital city, back in the 12th Century
  • Clérigos Tower, built in the Baroque style by the Italian architect Nicolau Nasoni (1725-1773). PORTO
  • D. Luís I Bridge. The construction works began in 1881 and the inauguration occurred on 31 October 1886). The arch comprises 172m of cord and is 44.6m tall.
  • VISEU
  • VISEU
  • GUARDA
  • Serra da Estrela- The highest point in Continental Portugal SERRA DA ESTRELA
  • AVEIRO
  •  
  • COIMBRA COIMBRA
  • “ Queima das Fitas”- Students’ festivities that take place every year in May Serenatas…fado de Coimbra
  • Originally designed as a monument symbolizing the Reconquest, the Convent of the Knights Templar of Tomar (transferred in 1344 to the Knights of the Order of Christ) came to symbolize just the opposite during the Manueline period – the opening up of Portugal to other civilizations. TOMAR
  • FÁTIMA Fátima: a place of pilgrimage known all over the world.
  • Castelo Branco
  • The Jerónimos Monastery is a manueline monument in the Belém district of Lisbon. It was built during the 16th century. This monument, like the nearby Torre de Belém and Padrão dos Descobrimentos, symbolizes the Portuguese Age of Discovery and is among the main attractions of Lisbon. LISBOA
  • Belém Tower
  • Palácio da Pena is the most complete and notable example of Portuguese architecture in the Romantic period. It stands on one of the rocky peaks of the Serra de Sintra. The Palace dates back to 1839, when the King Consort Dom Fernando II of Saxe Coburg-Gotha (1816-1885) bought the ruins of the Hieronymite Monastery of Nossa Senhora da Pena and started to adapt it for use as a residence, according to his Romantic taste.
  • Setúbal Palmela castle- built on the last foothill of the Arrábida Natural Park. It was originally founded by the Romans
  • PORTALEGRE
  • Roman Temple (called Templo de Diana) with Corinthian columns. Évora
  • Beja castle- Now a symbol of the Christian victory, it nevertheless reflects centuries of tragic and bloody combats between the region's successive occupants. Beja
  • Cape St. Vincent - Believed to be the End of the World, until the discovery and European colonisation of the Americas, this is where the cliffs of the most South-westerly point of Europe jut into the Atlantic Ocean. Faro
  • AÇORES
  • MADEIRA
  • PORTUGAL END
  • Rei no Un ido
    • Cap ital: Londres
    • Moeda: Libra
    • Língua: Inglês
    • Data de adesão: 1973
  • Inglaterra
  • Ponte de Londres
  • História
    • Desde a antiguidade a ilha da Grã-bretanha é ocupada por humanos, entre eles os que construíram os monumentos de Stonehenge. A Inglaterra formou-se pela aglutinação gradual dos reinos anglos, saxões e jutos durante os séculos VII, VIII e IX. Egbert de Wessex, rei do Wessex é em geral considerado o primeiro rei de toda a Inglaterra, se bem que o seu título oficial fosse Bretwalda (literalmente "Sobresenhor da Bretanha"), e fosse tecnicamente um "primeiro entre iguais" com os outros líderes ingleses. O título de "Rei de Inglaterra" surgiu duas gerações mais tarde com Alfredo, o Grande (governou entre 871 e 899).
    • Durante a Revolução Inglesa, Oliver Cromwell subiu ao poder e foi o único representante de um breve período republicano na Inglaterra, já estabilizado no poder, decretou o Ato de Navegação, favorecendo a economia inglesa e o desenvolvimento posterior de sua marinha.
    • Nas escolas inglesas, a história do país tende a começar com a área geográfica que viria um dia a se transformar na Inglaterra, e por isso refere-se inicialmente a Júlio César e a expedições romanas posteriores. Estes estudos da história do lugar propriamente dito, antes de ter adquirido o nome "Inglaterra" , ajudam-nos a compreender o desenvolvimento posterior da Inglaterra enquanto nação.
  • Palácio de Buckingham
  • Guarda
  • Política
    • A Inglaterra não tem nenhum governo ou corpo de representantes independente do Reino Unido.
    • A Inglaterra é uma Monarquia Parlamentarista, com um parlamento que possui a autoridade de criar leis e providenciar obras públicas. A rainha tem uma função meramente representativa e diplomática, que não possui qualquer género de poder executivo.
    • O regime parlamentar implica a existência de um primeiro-ministro que é eleito pela maioria do parlamento.
  • Republica Checa
    • Capital: Praga
    • Moeda: Coro a Checa
    • Língua: Checo
    • Data de adesão: 1 de Maio de 2004
  • Geografia País do interior da Europa Central, faz fronteira a norte e nordeste com a Polónia, a noroeste e a oeste com a Alemanha, a sul com a Áustria e a este com a República da Eslováquia. Tem uma área de 78 864 km2 Economia A economia checa está em transição desde o início dos anos noventa. Entre 1948 e 1989 o sistema comunista dominou os meios de produção. O Produto Interno Bruto (PIB) provém das minas, das manufacturas, do comércio e da construção. Depois do colapso do comunismo na Europa de Leste, o governo inaugurou um programa de privatizações. A partir de 1993, com a ajuda de uma moeda própria, transformou-se numa economia de mercado. A República Checa tem uma importante indústria vidreira. O turismo e as esculturas de madeira constituem atractivos da República Checa. As actividades turísticas incluem desportos de Verão e de Inverno, pesca, caça e viagens turísticas às montanhas. países da UE
  • Roménia
    • Capital: Bucareste
    • Moeda: Leu
    • Língua: Romeno
    • Data de adesão: 1 de Janeiro de 2007
  • O nome Roménia vem de Roma ou do Império Romano (Oriental) e enfatiza as origens do país como província do Império Romano. Na Antiguidade Tardia, o Império Romano era frequentemente chamado de Romania em latim. Alguns historiadores afirmam que o Império Bizantino medieval deveria ser chamado propriamente de Romania, mas isso não foi aceito. O nome "Romania" também é usado para o grupo de terras europeias onde apareceram as línguas românicas A economia atrasada e instável da Roménia tem-se transformado numa economia com estabilidade macroeconómica com alto crescimento e baixo desemprego. A Romênia alcançou um acordo com o FMI em Agosto para um empréstimo de US$547 milhões, mas a liberação da segunda parcela foi adiada em Outubro devido a exigências de empréstimo não-resolvidas do sector primário e diferenças sobre as despesas orçamentais. Bucareste evitou o não-pagamento das dívidas do meio do ano, mas teve que reduzir significantemente as reservas para tal; as reservas giravam em torno de 1,5 bilhão de dólares por ano em 1999 A Roménia recebeu em outubro de 2004 a muito desejada "economia de mercado funcional" pelos oficiais da UE, com algumas reservas - relacionadas especialmente aos aspectos mencionados acima. paises da UE
  • Suécia
  • Suécia
    • Capital: Estocolmo
    • Moeda: Coroa Sueca
    • Língua: Sueco
    • Data de adesão: 1995
  • História
      • As descobertas arqueológicas comprovam que a área hoje compreendida como Suécia já era povoada durante a Idade da Pedra, quando o gelo resultante da última glaciação recuou. Aparentemente, os primeiros habitantes eram povos caçadores e colectores que viviam da pesca no Mar Báltico.
    • Durante os séculos IX e X, a cultura viking prosperou na Suécia, com o comércio. A invasão dirigiu-se em primeiro lugar para Oriente, na direcção dos estados Bálticos, Rússia e do Mar Negro.
    • Em 1389, os três estados escandinavos estavam unidos sob um único monarca.
    • A União Kalmar começou com uma união pessoal, não política e quando , no séc.XV, tentou-se centralizar o poder no rei dinamarquês, a Suécia resistiu, chegando mesmo a uma rebelião armada. A Suécia separou-se em 1523, quando Gustav
    Continuação…
    • A história recente sueca tem sido pacífica, pois a última guerra foi a Campanha Contra a Noruega (1814), que estabeleceu uma união dominada pela Suécia. Esta união dissolveu-se pacificamente em 1905, apesar de ameaças de guerra.
    • A Suécia foi um país neutro durante a Primeira e a Segunda Guerra Mundial (com uma pequena excepção, a Guerra de Inverno).
    • Continuou a não se posicionar durante a Guerra Fria e hoje não faz parte de nenhuma aliança militar embora tenha participado de treinos militares da OTAN.
    • Eriksson Vasa conhecido mais tarde por Gustavo I da Suécia restabeleceu a separação da Coroa Sueca.
    • No séc. XVII viu-se a Suécia tornar-se uma das principais potências europeias, devido ao sucesso da participação na Guerra dos 30 anos, iniciada pelo Rei Gustavus Adolphus.
    • Esta posição iria desmoronar-se no séc. XVIII, quando a Rússia conquistou os reinos da Europa do norte na Grande Guerra do Norte e, eventualmente, quando em 1809 houve à separação da parte oriental da Suécia, criando-se assim a Finlândia, como um grão-ducado russo.
  • Desde a Constituição de 1975 que a Suécia é uma monarquia constitucional com um sistema parlamentar .
  • Política
            • A Suécia é uma monarquia constitucional parlamentarista, em que o Chefe de Estado actual é o rei Carl XVI Gustaf. A princesa Victoria, primogénita do rei, é a primeira na linha da sucessão.
            • Carl XVI Gustaf. A princesa Victoria, primogénita do rei, é a primeira na linha da sucessão.
    • A governação Gabinete de Ministros, liderado pelo primeiro ministro, e regulado pelo parlamento Sueco. O Monarca não tem poder de veto.
    • O actual primeiro-ministro é Goran Persson, desde 21 de Março de 1996, eleito pelo Partido Social Democrata.
    • O governo actual resulta de uma coligação deste partido com o Partido do Ambiente, de inspiração ecologista e o Partido de Esquerda.
  •  
  • Geografia
    • Há 15.000 anos, na Suécia existia apenas gelo. Um glaciar de quase 5Km de espessura cobria todo o país. Foi-se derretendo lentamente e, aproximadamente há 10.000 anos, chegaram os primeiros seres humanos. As primeiras cidades foram construídas há cerca de 1000 anos.
    • Ao sul da Suécia encontram-se as terras mais férteis, no norte há inúmeras florestas entre as cidades e povoados. Mais de metade da Suécia está coberta por bosques que, na sua maioria, são constituídos de coníferas, tais como o abeto e o pinheiro.
  •  
  • Continuação...
    • No norte encontram-se as minas de ferro e os grande rios. Hoje, a maioria das grande quedas de nível dos rios é aproveitda para fornecer electricidade.
    • No Norte da Suécia moram 15.000 lapões/ samis suecos, que, durante séculos, dedicaram-se à criação de renas.
    • Hoje em dia, somente 700 pessoas dependem dessa criação. A Suécia é um país com água em abundância. Além dos rios e riachos, existem milhares de lagos. Conta com cerca de 2.000Km de costa.
    • Na zona Norte a neve , permanece de Outubro a Abril. Durante o Inverno a luz natural só aparece algumas horas por dia.
    • Na zona Sul, o Inverno chega dois meses depois e acaba um mês antes, enquanto que a luz do dia aparece mais horas.
    Continuação…
  •  
  • Economia
    • A economia sueca sempre experimentou avanços consideráveis quando foi capaz de aumentar as suas exportações. No séc. XIX, uma elevação da procura europeia e o acesso a infra-estrutura barata dentro do país possibilitaram o nascimento da indústria na Suécia.
    • Abertura económica, liberdade de imprensa e desregulamentação tiveram papel importante.
    • A Suécia manteve-se neutra durante as duas Grandes Guerras Mundiais. A desvalorização da moeda nacional, a Coroa sueca , também surtiu efeito sobre a balança comercial. As principais fontes de divisas para a Suécia nesse período foram as indústrias florestais, mineração, veículos automotores, aço e borracha.
    • Durante os anos 60, a Suécia enfrentou o aumento de concorrência. A produção industrial de certos sectores, como o têxtil, sofreu abalos.
    • Nos anos 70 a crise do petróleo afectou muito a economia sueca. Certos sectores do parque industrial, como o metalúrgico, sofreram mais que outros.
    • A década de 80 foi proveitosa para a Suécia, que manteve baixíssima a taxa de desemprego no período. A Suécia não pode impedir uma crise económica na primeira metade da década de 1990, cujas características foram desaceleração económica e desemprego em alta.
    • O mercado sueco enfrenta problemas por falta de oferta de mão-de-obra. O governo também não estimula o trabalho devido a programas assistenciais em excesso. Outro problema é a ausência de empregados. Num dia comum, praticamente um quinto da população da Suécia não trabalha porque está a usufruir de um atestado médico.
    • A Suécia dispõe hoje de um extensivo programa de bem-estar social. Além disso, serviços públicos como saúde e educação estão entre os mais elogiados do mundo. Os gastos do governo com serviços sociais foram, em 2001, de $24.180 por habitante.
    • A sociedade sueca é bastante igualitária: o terceiro melhor indicador atrás da Dinamarca e do Japão.
    • A Suécia entrou na União Europeia em Janeiro de 1995. Entretanto, o governo decidiu, em 1997, não adoptar o Euro. A sua moeda continua a ser a Coroa sueca.
  • Cultura
      • A música sueca é, em muitas mentes, conectada aos ABBA, Roxette e Europe, apesar do país ser uma autêntica fábrica do chamado Indie Rock/Indie Pop e do Death Metal. Soundtrack of Our Lives, The Hives, International Noise Conspiracy, The Cardigans e In Flames são exemplos entre
      • A música sueca foi conhecida no mundo com o aparecimento dos ABBA, Roxette e Europe. Apesar do país ser uma autêntica fábrica do chamado Indie Rock/Indie Pop e do Death Metal. Soundtrack of Our Lives, The Hives, International Noise Conspiracy.
      • The Cardigans e In Flames são exemplos de outras bandas suecas bem sucedidas.
    • A Suécia é o terceiro país com maior número de vencedores do Prémio Nobel da Literatura .
    • Duas autoras que alcançaram fama mundial são Selma Lagerlof(1858-1940), vencedora do prémio Nobel da Literatura em 1900
    • Astrid Lindgren (1907-2002), autora de livros infantis de enorme sucesso. A Pipi das Meias Altas foi uma das suas personagens que criou e que a minha mãe tanto gostava e gosta.
  • CINEMA Ingmar Bergman, realizador, Greta Garbo e Ingrid Bergman são algumas das actrizes suecas de renome.
    • Um prémio especial ….
    • Todos os anos a Academica Real das Ciências sueca
    • decide atribuir o   Prémio Nobel .
    • Estes prémios foram instituídos por Alfred Nobel , um industrial que nasceu na Suécia e que inventou a dinamite. São atribuídos anualmente no dia 10 de Dezembro, numa cerimónia formal, em Estocolmo, excepto o prémio da Paz, atribuído em Oslo, aniversário da sua morte, às pessoas que fizeram importantes pesquisas, inventaram técnicas, que de alguma maneira contribuíram significativamente para uma melhor sociedade e para a Humanidade. Os prémios criados foram:
    • Física;
    • Química;
    • Fisiologia ou medicina;
    • Literatura;
    • Paz
  • Pintor Carl Olof Larsson
  • PORTUGUESES GALARDOADOS , António Egas Moniz
  •  
  • Desportos
    • A Suécia é o lugar ideal para os amantes da natureza desfrutarem de longas caminhadas pelas florestas ou praticarem esqui.
    • Existe uma enorme rede de caminhos pedestres bem indicados, nos quais existem infra-estruturas como cabanas para albergar quem caminha durante vários dias.
    • O evento desportivo mais conhecido é a corrida de Wasa, em sueco chama-se Vasaloppet, a prova de esqui de fundo mais antiga do mundo e com maior número de participantes. Ocorre anualmente, no primeiro domingo de Março, onde são percorridos 89Km através da província de Dalarna.
  • A NATUREZA A natureza pura existe durante todo o ano.
    • Com este trabalho conhecemos a União Europeia e os seus 27 países.
    • É um Orgulho para nós alunos portugueses sabermos que temos um Português a gerir os destinos da Europa.
    • DR. José Manuel Durão Barroso
  • a turma do 6ºF Trabalho realizado em educação cívica Orientação Prof. Filomena Póvoas http://www.rtsm.pt/main.htm Escola B2,3 de Cristóvão Falcão Portalegre
  • FIM