Your SlideShare is downloading. ×
Frida Kahlo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Frida Kahlo

5,843
views

Published on

Published in: Travel, Technology

0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
5,843
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
188
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Filha de um fotógrafo judeu-alemão, Guilhermo Kahlo, e de Matilde Calderón y Gonzalez, uma mestiça mexicana, Frida Kahlo nasceu em 1907 no México. Aos 6 anos contraiu poliomelite, sendo esta a primeira de uma série de enfermidades, acidentes, lesões e operações que sofreu ao longo de sua vida, dando início à heróica luta por seu trabalho e sua saúde física e emocional.
  • 2. Ao contrário de muitos artistas, não começou a pintura em idade precoce, e teve que aprender a criar em meio às seqüelas de seus problemas físicos, que tornavam necessário o uso de um colete especial para a coluna.
  • 3. Sua mãe mandou fabricar um dispositivo especial de apoio para telas e tintas, que a permitiam pintar deitada, com um espelho no teto, para que pudesse criar seus famosos auto-retratos, onde expressava seu mundo interior, seus mais profundos sentimentos e emoções.
  • 4. "Pinto-me a mim mesma porque estou com freqüência sozinha, e porque sou a pessoa a qual melhor conheço".
  • 5. Em 1928, com 21 anos, tendo recuperado a capacidade de se auto-locomover, ela leva suas obras ao famoso muralista Diego Rivera, que a estimulou a continuar seu trabalho como pintora. Um ano mais tarde, os dois se casaram. Sob a influência da obra do marido, adotou o emprego de zonas de cor amplas e simples num estilo propositalmente ingênuo. Procurou na sua arte afirmar a identidade nacional mexicana, e por isto adotava com muita freqüencia trajes do folclore e da arte popular do México.
  • 6. "Acreditavam que eu era surrealista, mas não o era. Nunca pintei meus sonhos. Pintei minha própria realidade".
  • 7. Foi ainda de Diego Rivera a idéia de que Frida se vestisse com as roupas tradicionais folclóricas que, junto com as sobrancelhas e buço espessos, transformaram-se em sua imagem-símbolo.
  • 8. O casal tornou-se célebre, foi aclamado em viagens ao exterior, sendo que a obra de Frida logo ganhou independência em relação à do marido. Criou seu estilo único e peculiar. Expôs em Nova Iorque e Paris, tendo sido a primeira artista mexicana a ter suas obras expostas no Museu do Louvre.
  • 9. Mas o relacionamento entre os dois foi extremamente conturbado por infidelidades de ambos os lados...
  • 10. ...e ainda marcado por duas gestações mal-sucedidas em que perdeu os filhos que poderiam ter dado novas alegrias à sua vida.
  • 11. O escritor Carlos Fuentes, grande admirador de Frida disse dela uma vez: "Frida encontrou a maneira de pintar a dor, de permitir-nos ver a dor e, com isso, refletir a dor do mundo…
  • 12. ...ela é a imagem da conquista da adversidade, contra vento e maré, ela representa o que é ser capaz de formar a sua vida e reinventar-se a si mesma e viver plenamente...
  • 13. ...Frida Kahlo é neste sentido o símbolo da esperança, do poder, da capacidade de encher-nos de forças para um setor variado da nossa população que passa por condições adversas".
  • 14. É inegável que diante de todas as adversidades e apesar da dor física e emocional que marcaram sua vida, Frida lutou por seus sonhos, pela felicidade, pela arte e pelo amor.
  • 15. Seu último quadro foi intitulado “Viva a Vida”.
  • 16. Em 13 de julho de 1954, com 47 anos, Frida Kahlo morre devido a uma embolia pulmonar, deixando um legado que ainda impressiona o mundo. Diego Rivera escreveu em sua auto-biografia que o dia da morte de Frida foi o mais trágico de sua vida. Quatro anos após a sua morte, sua casa familiar, conhecida como "Casa Azul", transforma-se no Museu Frida Kahlo.
  • 17. FORMATAÇÃO: CLAUDIA MADEIRA CLAUDIA’SLIDES: http://www.corepoesia.com TEXTO E IMAGENS: INTERNET SOM: “CONCERTO DE ARANJUEZ, DE RODRIGO, POR ERNESTO CORTAZAR