• Like
Geografia Brasil relevo vvv
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Geografia Brasil relevo vvv

  • 2,783 views
Published

 

Published in Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
2,783
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3

Actions

Shares
Downloads
29
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Geografia do Brasil Professora Cledionora
  • 2. Estrutura Geológica do Brasil  É de formação geológica antiga;  Apresenta escudos ou crátons, bacias sedimentares e dobramentos antigos;  Ausência de orogenia.  64% do território – bacias sedimentares, 36% escudos cristalinos.
  • 3. Classificação do Relevo Brasileiro  Aroldo de Azevedo.  Década de 1940.  Critério: Altimetria.  Planalto e planície, estabelecend o a altitude de 200m para comparativo.  4 planaltos e 3 planícies.
  • 4. Classificação de Aziz Ab’ Saber  Década de 1960.  Critério: Morfoclimático.  Classificação baseada na sedimentação e erosão, as regiões eroditas eram planaltos e as sedimentadas planícies.  7 planaltos e 3 planícies.
  • 5. Classificação de Jurandyr Ross  Década de 1989.  Projeto Radam Brasil, levantamento detalhado das características geomorfológicas, geológicas, solo, hidrogr afia e vegetação.  28 unidades de relevo, levando em consideração: planaltos, planícies, depressões, escudos e bacias sedimentares.
  • 6. Classificação de Jurandyr Ross
  • 7. Classificação de Jurandyr Ross  Critérios:  Morfoestrutural: geologia  Morfoclimático: clima e relevo  Morfoestrutural: agentes exógenos  Níveis:  1 táxon: forma de relevo  2 táxon: estrutura geológica  3 táxon: morfoesculturas
  • 8. As principais unidades do relevo  Planaltos: superfícies mais ou menos planas em que predominam processos de erosão.  Planaltos em bacias sedimentares: delimitados por depressões periféricas ou marginais.
  • 9. As principais unidades do relevo  Planaltos com coberturas residuais: terrenos antigos cobertos por sedimentos.  Planaltos em núcleos cristalinos: isolados com forma arredondada.
  • 10. As principais unidades do relevo  Planaltos de cinturões orogênicos: originados da ação erosiva em antigos dobramentos.
  • 11. As principais unidades do relevo  Depressões: superfícies que sofreram grave processo erosivo, estando acima ou abaixo do nível do mar.  Depressões periféricas: contato com regiões sedimentares e cristalinas.
  • 12. As principais unidades do relevo  Depressões marginais: esculpidas em estruturas cristalinas.  Depressões interplanálticas: áreas baixas entre planaltos que as circundam.
  • 13. As principais unidades do relevo  Planícies: superfícies mais ou menos planas em que predominam processos de sedimentação.  Planícies costeiras: regiões litorâneas.  Planícies continentais: interior do país.