• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010
 

Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010

on

  • 12,027 views

Campanha da Fraternidade 2010

Campanha da Fraternidade 2010

Statistics

Views

Total Views
12,027
Views on SlideShare
11,979
Embed Views
48

Actions

Likes
2
Downloads
118
Comments
2

6 Embeds 48

http://tremdascebs.blogspot.com 19
http://www.slideshare.net 10
http://geraldoflavio.blogspot.com 7
http://geraldoflavio.blogspot.com.br 6
http://www.geraldoflavio.blogspot.com.br 4
http://blogdawnloadsfree.blogspot.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

12 of 2 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • olá...adorei essa apresentação...teria como enviá-la para eu poder trabalhar com meus alunos?
    o e-mail é: itjpdb.pastoral@dombosco.net
    muito obrigado!
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Parabens muito lindo.....
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010 Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010 Presentation Transcript

    • VIA SACRA
    • SAUDAÇÃO
      • Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
      - Amém!
    • - Nesta Via-Sacra, queremos, com Jesus, percorrer o caminho do Calvário. Hoje, Ele caminha em tantos "Calvários" de nossa sociedade. Iluminados pela Palavra de Deus e pelo texto
    • base da CFE deste ano meditaremos os últimos passos de Jesus até sua morte. Que a graça de Deus nos acompanhe durante toda esta Quaresma no caminho da vida e da ressurreição.
    • CANTO DE ENTRADA
      Jesus Cristo anunciava por primeiro um novo Reino de justiça e seus valores:
      “Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro e muito menos agradar a dois senhores.
    • 1. Voz de um profeta contra o ídolo e a cobiça: “Endireitai hoje os caminhos do Senhor!”
      Produzi frutos de partilha e de
      justiça! Chegou o Reino: Convertei-vos ao amor!
    • Jesus Cristo anunciava por primeiro um novo Reino de justiça e seus valores:
      “Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro e muito menos agradar a dois senhores.
    • 2. Não é a riqueza nem o lucro sem medida que geram paz e laços de fraternidade; Mas todo o gesto de partilha em nossa
      vida que faz a fé se transformar em caridade.
    • Jesus Cristo anunciava por primeiro um novo Reino de justiça e seus valores:
      “Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro e muito menos agradar a dois senhores.
    • 3. No Evangelho encontrareis a luz divina, não no supérfluo, na ganância e na ambição.
      Ide e vivei a Boa Nova que ilumina e a palavra da fraterna comunhão.
    • Jesus Cristo anunciava por primeiro um novo Reino de justiça e seus valores:
      “Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro e muito menos agradar a dois senhores.
    • 1ª Estação
      Jesus é condenado a morte
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- "Pilatos perguntou: 'Que farei com Jesus, que é chamado o Cristo? Todos gritaram: 'Seja crucificado'. Pilatos falou: 'Mas que mal ele fez?'. Eles porém, gritaram com mais força: 'Seja crucificado'.
    • Pilatos viu que nada conseguia e que poderia haver uma revolta. Então mandou trazer água, lavou as mãos diante da multidão, e disse: 'Eu não sou responsável pelo sangue deste homem!
    • A responsabilidade é vossa!'. O povo todo respondeu: 'Que o sangue dele recaia sobre nós e sobre nossos filhos'. Então Pilatos soltou Barrabás, mandou açoitar Jesus e entregou-o para ser crucificado"
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- Hoje, Jesus continua sendo condenado na pessoa de todos os excluídos e margina-lizados. O desafio da Campanha da Fraternidade Ecumênica deste ano é tentarmos responder as perguntas:
    • "Em que medida o sistema econômico afeta a vida dos filhos e filhas de Deus e do seu meio ambiente vital?"; "Como vivemos nossa fé no contexto de miséria e de fome, de falta de
    • saúde e moradia, de precariedade no trabalho e insegurança de um grande número de pessoas que convivem conosco no Brasil?“
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus, nossa Justiça, tende piedade de nós e vinde em socorro de todos os vossos filhos e filhas que têm seus direitos humanos violados. Ajudai-nos a promover a vida e a justiça para todos.
    • Pedimos isto, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho amado, Cristo nosso Senhor.
      - Amém.
    • CANTO
      A morrer crucificado,
      Teu Jesus é condenado,
      Por teus crimes, pecador (bis).
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões (bis).
    • 2ª Estação
      Jesus carrega a cruz
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Pilatos, então, lhes entregou Jesus para ser crucificado. Eles tomaram conta de Jesus. Carregando a sua cruz, ele saiu para o lugar chamado Calvário (em hebraico: Gólgota).
    • Lá, eles o crucificaram com outros dois, um de cada lado, ficando Jesus no meio”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- As comunidades cristãs não existem para si mesmas, mas são chamadas a servir. Nesse serviço não cabem competições por poder, mas devem se destacar os testemunhos de solidariedade.
    • As Igrejas estão a serviço dessa missão, quando cooperando com as iniciativas renovadoras da sociedade, estimulam as experiências de economia solidária. Hoje, estar ao lado dos pequenos, como pediu
    • Jesus, não e somente dar esmola ou distribuir comida, mas criar consciência dos direitos e incluir na cidadania, valorizar o trabalho, inventar novas formas de trabalho produtivo, integrar todas as
    • pessoas em necessidade.
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus, defesa dos pequenos, vos pedimos por todos aqueles que sofrem as causas da idolatria pelo dinheiro. Cuidai desses nossos irmãos e irmãs, pequenos e frágeis.
    • Dai a nós a solidariedade necessária para auxiliar estes vossos filhos e filhas. Pedimos isso, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      Com a cruz é carregado
      Vai sofrendo resignado.
      Vai morrer por teu amor (bis).
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões (bis).
    • 3ª Estação
      Jesus cai pela
      primeira vez
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Vejam! Tão desfigurado estava que já não parecia mais gente, tinha perdido toda a sua aparência humana. As nações numerosas levaram um susto. Diante deles os reis vão fechar a boca”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- Uma sociedade que se fundamenta apenas em critérios econômicos acaba por se tomar uma sociedade de privilégios, garantidos pelo poder aquisitivo.
    • Assim, todos têm direito a saúde, porem alguns têm direitos a clínicas especiais e hospitais de primeiro mundo, enquanto outros não tem nada por causa da precariedade da saúde pública.
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus, promessa de paz, escutai a prece do vosso povo e o lamento da nossa oração. Sede atento aos gritos dos jovens e das crianças que morrem por falta de assistência. Fazei novas todas as coisas e
    • que o mal presente no mundo seja vencido. Pedimos isso, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      Sob o peso desmedido,
      Cai Jesus desfalecido,
      Pela tua salvação (bis).
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões (bis).
    • 4ª Estação
      Jesus se encontra com sua mãe
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Simeão disse a Maria, mãe de Jesus: ‘Este menino vai ser causa de queda e elevação de muitos em Israel. Ele será um sinal de com-tradição. Quanto a você, uma espada há de atravessar-lhe a
    • alma. Assim serão revelados os pensamentos de muitos cora-ções”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- Maria Santíssima chorou a dor de seu Filho. Hoje, mães choram a morte de seus filhos que viraram mercadoria para os traficantes de drogas. Nós não somos mercadoria e nossa vida não tem preço e não
    • depende dos bens que possuímos. "Não é pelo fato de um homem ser rico que ele tem a vida garantida pelos seus bens".
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus dos aflitos, ouvi o grito e o lamento de todas as mães, que procuram dar a seus filhos condições de uma vida digna. Transformai essas lágrimas em vida e dai-nos a graça de lutar por novo
    • céu e por nova terra. Pedimos isso, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor.
      Amém.
    • CANTO
      Vê a dor da Mãe amada,
      Que se encontra desolada,
      Com seu Filho em aflição. (bis)
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões. (bis)
    • 5ª Estação
      Simão Cirineu ajuda Jesus a carregar a cruz
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Enquanto levaram Jesus para ser crucificado, pe-garam certo Simão, da cidade de Cirene, que voltava do cam-po, e o forçaram a carregar a cruz atrás de Jesus. Uma gran-de multidão do povo o seguia”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- Para ser irmão, é preciso comprometer-se com o irmão. O que se conforma com um sistema econômico que marginaliza e gera desemprego, não esta sendo de fato irmão.
    • De modo irônico, o povo as vezes comenta essa tal incoerência através da expressão "amigos, amigos, negócios a parte". Para a fraternidade cristã, entretanto, os "negócios", o comércio, o sistema que atinge tantos filhos
    • e filhas de Deus, não pode ser algo "a parte", independente de nossas opções de fé. Nossa fraternidade tem que incluir tudo que atinge a família humana. Em nossa comunidade, quem são os Cireneus?
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus de ternura e compaixão, vosso Filho Jesus assumiu o caminho do calvário carregando a cruz. Fazei com que, no meio das aflições deste mundo, nos entreguemos mais profundamente ao trabalho
    • solidário junto aos irmãos e irmãs desanimados pelo peso dos sofrimentos. Pedimos isso, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      No caminho do calvário,
      Um auxilio necessário,
      Não lhe nega Cireneu (bis).
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões (bis).
    • 6ª Estação
      Verônica enxuga o rosto de Jesus
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Ele não tinha aparência nem beleza para atrair o nosso olhar, nem simpatia para que pudéssemos apreciá-lo. Desprezado e rejeitado pelos homens, homem do sofrimento e experimentado na dor, como
    • Indivíduo de quem a gente esconde o rosto”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- Em nossa sociedade, tanto a vida humana como o meio ambiente, onde se desenvolvem os seres vivos, sofrem ameaças diretas e indiretas. O modo de organização da sociedade, na
    • "economia e na política, nas leis e nos governos, afeta direta-mente a dignidade humana e a capacidade dos indivíduos de se aperfeiçoarem em família e na sociedade. Cada pessoa tem o direito fundamental à vida e,
    • portanto, o direito a todos os elementos necessários para uma vida de qualidade. As pessoas têm direito de viver e de satisfazer suas necessidades básicas. Essas consistem não apenas em alimentação,
    • vestuário e moradia, mas também em trabalho, educação, saúde, segurança, lazer, garantias econômicas e a possibilidade de desenvolvi-mento de todas as capacidades de que é dotada uma pessoa,
    • conforme assegurado pelo artigo 6º de nossa Constituição Federal.
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus, fonte de vida, dirigi nosso olhar de ternura a todos os rostos desfigurados que estão entre nós. Livrai-nos do preconceito e da discrimi-nação e ajudai-nos a transfigu-rar, em vida plena, as pessoas
    • atingidas pelo sofrimento. Pedimos isso, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      Eis o rosto ensanguentado,
      Por Verônica enxugado,
      Que no pano apareceu. (bis)
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões. (bis)
    • 7ª Estação
      Jesus cai pela segunda vez
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Era o mais desprezado e abandonado de todos, homem do sofrimento, experimentado na dor, indivíduo de quem a gente desvia o olhar, repelente, dele nem tomamos conhecimento”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- A economia existe para a pessoa e para o bem comum da sociedade, não a pessoa para a economia. Tem havido uma inversão de valores. A economia é simplesmente um instrumento que deve estar a
    • serviço das pessoas e não o contrário. O lema desta Campanha, a afirmação de Jesus registrada no Evangelho segundo Mateus: "Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro”, nos propõe uma
    • escolha entre os valores do plano de Deus e a rendição diante do dinheiro, visto como valor absoluto dirigindo a vida. O problema não é dinheiro em si, mas o uso que dele se faz.
    • E útil como instrumento destinado ao serviço e intercâmbio de bens de uso. Mas não pode ser o supremo comandante dos nossos atos, o critério absoluto das decisões dos indivíduos e dos governos.
    • Deve ser usado para servir ao bem das pessoas, na partilha e na solidariedade.
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus, vosso Filho Jesus caiu sob o peso da cruz. Tantas são nossas recaídas, de infidelidade, injustiça, escravi-dão, consumismo e relativismo. Senhor, tende piedade de nós e ajudai­nos a sermos discípulos
    • missionários, carregando nossa cruz. Pedimos isso, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      Novamente desmaiado,
      Sob a cruz que vai levando,
      Cai por terra o Salvador.(bis)
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões. (bis)
    • 8ª Estação
      Jesus consola as mulheres de Jerusalém
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Uma grande multidão de povo o seguia. E mulheres batiam no peito, e choravam por Jesus. Ele, porém, voltou-se, e disse: ‘Mulheres de Jerusalém, não chorem por mim!
    • Chorem por vocês mesmas e por seus filhos! Porque dias virão em que se dirá: Felizes das mulheres que nunca tiveram filhos, dos ventres que nunca deram à luz e dos seios que nunca amamentaram”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- Diante de tanta desigualdade que perpetua a presença de pobres e famintos, como Dom Helder Câmara perguntamo-nos todos: por que tanta desigualdade? Por que tantos indigentes?
    • É aos pobres do Brasil e do mundo que se dirige, em primeiro lugar, a atenção dos cristãos e cristãs nesta Campanha ecumênica. Quere-mos estender mãos fraternas a todas as pessoas que buscam o
    • necessário para viver dignamente e juntos caminhar com os quem trabalham sem ganhar o necessário, com os enfermos que não conseguem remédios e cuidados, com os moradores de rua sem­teto, os
    • acampados sem terra, os desempregados e famintos. Com o coração, a palavra e a ação, igrejas cristãs, religiões e pessoas de boa-vontade se comprometem a fazer tudo quanto esteja ao seu alcance,
    • para contribuir com a construção de uma sociedade mais justa e solidária.
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus, no vosso rosto contemplamos o rosto desfigurado do oprimido. Ajudai-nos a vencer os preconceitos e a discriminação e a ter compaixão de quem espera consolo e acolhida.
    • Pedimos isso, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      Das mulheres que choravam,
      Que fiéis o acompanhavam,
      É Jesus consolador.(bis)
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões. (bis)
    • 9ª Estação
      Jesus cai pela terceira vez
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Eram na verdade os nossos sofrimentos que ele carregava, eram as nossas dores que levava às costas. E a gente achava que ele era um castigado, alguém por Deus ferido e massacrado”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- A solidariedade quer promover uma nova cultura política para a construção de uma economia que atenda as necessidades dos cidadãos em todos os níveis e respeite as exigências de conservação da
    • natureza. A ação contra a exclusão está intimamente associada ao objetivo de recriar e recompor laços sociais, laços de humanidade. É, portanto, um caminho diferente em relação a cultura do enriquecimento com
    • exploração, da acumulação que provoca a carência de muitas pessoas e do consumismo egoísta e materialista que coloca em risco a vida na Terra.
    • A solidariedade aumenta nossa sensibilidade à dor e à humilhação de outros seres humanos.
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus, nosso Pai, dirigi vosso olhar de compaixão e piedade para as pessoas vítimas de preconceitos e injustiças raciais. Ensinai-nos a acolher a todos. Queremos paz em nossa terra.
    • Pedimos isto, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      Cai exausto o bom Senhor,
      Esmagado pela dor,
      Dos pecados e da cruz.(bis)
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões. (bis)
    • 10ª Estação
      Jesus é despido de suas vestes
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Depois que crucificaram Jesus, os soldados pegaram suas vestes e as dividiram em quatro partes, uma para cada soldado. A túnica era feita sem costura, uma peça só de cima abaixo.
    • Eles combinaram: ‘Não vamos rasgar a túnica. Vamos tirar sorte para ver de quem será’. Assim cumpriu-se a Escritura: ‘Repartiram entre si as minhas vestes e tiraram a sorte sobre minha túnica”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- Para meditarmos esta Estação, escutemos, na página seguinte, o poema de dom Helder Câmara:
    • APELO A LÁZARO
      Pelo amor que tenho aos ricos -a quem não devo julgar, a quem não posso julgar e que custaram o sangue de Cristo - eu te peço, Lázaro, não fiques
    • nas escadas e não te deixes enxotar... Irrompe banquete adentro, vai provocar náuseas nos saciados convivas.
    • Vai levar-lhes a face desfigurada de Cristo de que tanto precisam sem saber e sem crer.
      (D. Helder Câmara: Mil Razões para Viver. RJ: Civilização Brasileira. 1979)
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus, em Jesus fostes também vós despojado de tudo. Livrai-nos da concentração dos bens nas mãos de poucos. Ajudai-nos a colocar, fraternalmente, nossos bens a serviço do povo desta
    • terra. Pedimos isso, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      Já das vestes despojado
      As sangrentas pobres vestes,
      Vão tirar do bom Jesus.(bis)
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões. (bis)
    • 11ª Estação
      Jesus é pregado na cruz
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Quando chegaram ao chamado ‘lugar da caveira’, aí crucificaram Jesus e os criminosos, um à sua direita e outro à sua esquerda. Todos os conhecidos de Jesus, assim como as mulheres que o
    • acompanhavam desde a Galiléia, ficaram à distância, olhando essas coisas”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- Hoje, somos "pregados" pela cultura do consumismo. Vivemos em uma economia de mercado que coloca o aspecto financeiro acima de todos os demais e
    • transforma tudo em mercadoria, que valoriza pessoas pelo seu padrão de consumo, que cria vícios de acúmulo do supérfluo como forma de alguém se sentir importante. Isso ameaça pobres e não pobres, sacrifica famílias,
    • deforma valores e torna as pessoas vulneráveis a uma propaganda consumista insaciável.
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus Pai de bondade, olhai nossa terra. Abençoai e fortalecei todos os que trabalham pela pátria mãe que acolhe e quer vida para todos seus filhos e filhas.
    • Reconciliai a humanidade e ajudai-nos a superar toda discórdia. Pedimos isso, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      Sois por mim na cruz pregado,
      Insultado, blasfemado,
      Com cegueira e com furor.(bis)
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões. (bis)
    • 12ª Estação
      Jesus morre na cruz
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Então Jesus deu um forte grito: ‘Pai em tuas mãos entrego o meu espírito’. Dizendo isso, expirou. O centurião viu o que tinha acontecido, e glorificou a Deus, dizendo: “De fato! Esse homem
    • era justo! ’E todas as multidões que estavam aí, e que tinham vindo para assistir, viram o que havia acontecido e voltaram para casa, batendo no peito”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- Façamos um momento de silêncio meditando sobre a máxima entrega de Jesus por nós, dando-nos sua própria vida.
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus, Jesus entregou sua vida por nós. Olhai por todos que arriscam suas vidas na defesa dos direitos humanos e se consagram, com o melhor de suas energias, a construir um mundo de paz.
    • Sustentai suas lutas e renovai suas forças. Pedimos isso, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      Por meus crimes padecestes.
      Meu Jesus por mim morrestes,
      Quanta angústia, quanta dor!(bis)
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões. (bis)
    • 13ª Estação
      Jesus é descido da cruz
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- Maria recebe em seus braços o Filho de Deus, descido da cruz. Lembramos a profecia de Simeão: "uma espada de dor vai transpassar o seu coração".
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- No Brasil, a exploração do trabalho infantil e do trabalho escravo são ainda chagas vergonhosas. A organi-zação do trabalho permanece precária. É grande o trabalho informal, inseguro, instável e
    • não protegido pela lei. As lutas dos trabalhadores, homens e mulheres, e os esforços dos sindicatos tem levado ao reconhecimento de direitos que muitas vezes, porem, acabam por ser ignorados.
    • A eliminação permanente de postos de trabalho, as dificuldades de acesso ao emprego e o surgimento de novos processos de exclusão social, o enfraquecimento dos sindicatos de trabalhadores e de
    • suas penosas conquistas, desafiam o ideal de cidadania ligada ao trabalho. Sejamos solidários.
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Deus, cremos que Jesus nos salvou entregando sua vida por nós. Cremos que muitos irmãos e irmãs passam da morte para a vida, por causa de sua opção pelo projeto do Pai que é de vida plena, vida em
    • abundância. Ajudai-nos a ser instrumentos de paz! Pedimos isso, pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      Do madeiro vos tiraram
      E à Mãe vos entregaram,
      Com que dor e compaixão.(bis)
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões. (bis)
    • 14ª Estação
      Jesus é sepultado
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Havia um homem bom e justo, chamado José. Ele era de Arimatéia. José foi a Pilatos, e pediu o corpo de Jesus. Desceu o corpo da cruz, enrolou-o num lençol e o colocou num túmulo escavado
    • na rocha, onde ninguém ainda tinha sido colocado”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- São visíveis os sinais que confirmam o consenso dos cientistas em relação ao estado do planeta Terra. A ganância e a falta de cuidado com o sistema natural, o desleixo e a exploração
    • predatória dos ecossistemas e biomas ameaçam a própria produção agrícola, as condições ambientais de vida e o desenvolvimento humano. Esse uso irresponsável dos recursos do meio ambiente não somente
    • ameaça a capacidade de alimentação e de vida dos atuais habitantes do Planeta, mas também põe em risco a vida das gerações futuras.
    • (Silêncio)
    • Dirigente: Ó Deus de compaixão, que criastes a terra para ser a casa de todos vossos filhos e filhas. Ajudai-nos a respeitar as pessoas que nele habitam. Sustentai as pessoas e grupos que lutam pela justiça e
    • pela paz. Pelos méritos da paixão e morte de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. Amém.
    • CANTO
      No sepulcro vos puseram,
      Mas os homens tudo esperam,
      Do mistério da paixão.(bis)
      Ó Senhor, Caminho e Vida
      O Brasil pede perdão,
      Pelas mortes e agressões. (bis)
    • 15ª Estação
      Jesus Ressuscitou
    • Dirigente: Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos.
      - Porque, pela vossa santa cruz, remiste o mundo.
    • Leitor(a) 1- “Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele fica só. Mas, se morre, produz muito fruto”
    • (Silêncio)
    • Leitor(a) 2- Neste momento em que recordamos a ressurreição do Senhor, lembramos uma declaração do Conselho Mundial de Igrejas:
    • "No contexto da globalização neoliberal, as igrejas são chamadas a assumir um compromisso explicito e público em palavras de fé e atos: assumindo um posicionamento de fé quando os poderes da
    • injustiça e da destruição questionarem a própria integridade do Evangelho; professando sua fé dizendo um "NÃO!" muito claro aos poderes e principados; solidarizando-se com as pessoas sofredoras e
    • com a Terra e resistindo aos poderes da injustiça e destruição; compartilhando o sofrimento e a dor das pessoas e da terra na companhia do Espírito, que esta gemendo com toda a Criação (Romanos 8, 22-23)
    • Onde formos cúmplices de sistemas de dominação e injustiça, precisamos arrepender-nos. Nesse sentido o papel das igrejas face a globalização neoliberal não e exclusivamente uma questão de ministério
    • profético e justiça social a serviço da vida. Na verdade, a tarefa atinge o âmago da vocação evangélica das próprias igrejas: de intermediar o chamado de Deus ao arrependimento do pecado e da
    • morte e a abraçar o reino de Deus e sua justiça e vida para todos".
      ( CMI, Globalização Alternativa comprometida com a humanidade e o planeta - Um documento de base, p. 6-7, Genebra 2005).
    • Dirigente: Entreguemos num momento de silêncio e prece esses compromissos ao nosso Deus, como oferta agradável aos seus olhos.
    • (Silêncio)
    • - Pai Nosso...
    • Dirigente: Deus, promessa de paz, sede vós mesmo a nossa paz. Transformai nossos critérios de julgamento, nossos valores de pensar e agir. Convertei-nos, nosso Deus e Salvador!
    • Isso vos pedimos, pelos méritos da paixão e morte de Jesus Cristo, vosso Filho amado e nosso Senhor! Amém.
    • CANTO
      Quando o dia da paz renascer Quando o Sol da esperança brilhar, Eu vou cantar
      Quando o povo nas ruas sorrir e a roseira de novo florir, Eu vou cantar
    • Quando as cercas caírem no chão
      Quando as mesas se encherem de pão, Eu vou cantar
      Quando os muros que cercam os jardins, destruídos então os jasmins vão perfumar
    • Vai ser tão bonito se ouvir a canção. Cantada de novo no olhar da gente a certeza de irmãos reinado do povo (2x)
    • Quando as armas da destruição destruídas em cada nação, Eu vou sonhar e o decreto que encerra a opressão assinado só no coração vai triunfar. Quando a voz da verdade se ouvir e a mentira não mais existir será enfim. Tempo novo de eterna justiça sem mais ódio sem sangue ou cobiça vai ser assim.
    • Vai ser tão bonito se ouvir a canção. Cantada de novo no olhar da gente a certeza de irmãos reinado do povo (2x)
    • Formatação: Vanessa – Paróquia São Vicente