ÍNDICEPalavra do Pastor ...................................................02Apresentação ...................................
“Novena: Espaço de Oração.”   Queridos irmãos e queridas irmãs. O Natal se aproxima e precisamosnos preparar para celebrá-...
APRESENTAÇÃO  Povo de Deus a Caminho, olá!   Cada ano é para nós tempo novo e nova oportunidade parao amadurecimento na fé...
ORIENTAÇÕES PRÁTICAS    Recomenda-se que a Novena de Natal seja realizada em família, nascasas, e não no salão paroquial, ...
1         Dia da Novena       Natal: O encontro com o Senhor  “Jesus Cristo, caminho, verdade e vida” (Jo 14,6)1. Preparan...
4. MotivaçãoAnimador(a): Irmãos e irmãs, mais uma vez vamos celebrar o Natalde Jesus. Hoje é o primeiro dia da novena em p...
Aparecida (DAp) nos diz que a fé é um grande dom de Deus! “Nãose começa a ser cristão por uma decisão ética ou uma grande ...
Pensava que Deus estava muito distante de mim. Assim sendo, aban-donei há muito tempo a ideia de falar com Deus. Até que u...
7. Palavra de DeusAnimador(a): As dúvidas de Tomé, Filipe e de todos os discípulos sãorespondidas por Jesus. Quem se encon...
11. Bênção especialAnimador(a): O Filho de Deus, nosso Senhor, quando veio ao mun-do, tomou a condição de criança, crescen...
2        Dia da Novena        Queremos ver o Menino Jesus          (Conversão pessoal e pastoral)1. Preparando o ambiente:...
Canto- Vem, ó Deus da Vida, vem nos ajudar! (bis)- Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)- Glória ao Pai e ao Filh...
Leitor(a) 1: Celebrar o Natal é encontrar-se com o Senhor! Nós sóencontraremos o Senhor se conseguirmos encontrar o nosso ...
Leitor(a) 3: Termina a noite e começa o dia, quando avistando deperto a gente olha no rosto das pessoas, seja quem for, e ...
Leitor(a) 2: Senhor Jesus, retirai de nosso íntimo toda maldade eegoísmo, que não nos deixam ser felizes.Leitor(a) 3: Senh...
que, com paciência fortalecida e a esperança renovada, superem adoença por vossa bênção e voltem a gozar saúde por vossa a...
3         Dia da Novena                O Sim de Maria           (Deus se comunica conosco)1. Preparando o ambiente:2. Acol...
- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)- De pé, vigilantes, lâmpadas nas ...
diversos nomes: Senhora do Perpétuo Socorro, da Penha, da Luz, daGuia, Conceição, Mãe dos aflitos, dos doentes, dos pobres....
9. A Palavra se faz oraçãoAnimador(a): O “sim” dado por Maria nos anima a dizermos “sim”a Deus em nosso dia-a-dia. Para qu...
11. Bênção especialSENHOR,• Unge minha cabeça, para que todos os meus pensamentos saiamda fonte do teu ser, para encher-me...
Animador (a): Para vivermos bem o espírito do Natal, que é a esperaativa do Senhor, invoquemos a benção sobre nós, sobre n...
4        Dia da NovenaJuventude no presente a construção do futuro1. Preparando o ambiente: A Bíblia em destaque, imagem d...
- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)- Aleluia, ir...
Leitor(a) 1: Hoje em dia, vemos uma juventude muito sofrida, maisdo que em qualquer outra época. As famílias estão cada ve...
6. Canto para escuta da PalavraAleluia, aleluia, aleluia, aleluia! (4x)No Evangelho da vida, que nos traz a salvação.Jesus...
10. Gesto concretoDespertar a comunidade para a juventudeLeitor(a) 1: A pastoral da juventude foi a grande força de evange...
12. Oração final, benção e avisosAnimador(a): Nosso compromisso de cristãos nos faz testemunharcom nosso modo de viver, o e...
5          Dia da Novena  Queremos conhecer a Jesus que vai nascer (Nossa Comunidade- casa de iniciação à vida cristã)1. P...
- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, ...
Leitor(a) 1: Um dia encontraram uma grande pedra de ouro.Cavando mais, viram que aquela pedra era parte de uma mina deouro...
8. Partilha da Palavra e da realidadea) Será que nós conhecemos suficientemente a doutrina católica?Procuro participar das ...
(Breve comentário sobre a pastoral familiar e em que sobre o queposso auxiliar mais neste campo).11. Bênção especialAnimad...
6         Dia da Novena            Queremos escutar Jesus    (“Nossa comunidade, lugar de animação bíblica               d...
Canto- Vem, ó Deus da Vida, vem nos ajudar! (bis)- Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)- Glória ao Pai e ao Filh...
encontro, mas de verificar que nas atividades habituais dascomunidades, nas paróquias, nas associações e nos movimentos, aP...
Canto: Quando o Espírito de Deus soprou, o mundo inteiro seiluminou. A Esperança na terra brotou. E um povo novo deu-se as...
8. Partilha da Palavra e da realidadea) Na leitura que acabamos de ouvir, que mensagem ela nos deixa?b) A Bíblia tem lugar...
Todos: Ajudai-nos, Senhor, a amar a sua Palavra. Vinde, Senhor aonosso encontro!Preces espontâneas...Pai Nosso / Ave Maria...
Todos: Amém! Obrigado, Senhor, pela novena que estamos celebrando!Animador(a): Que a paz de Cristo reine em nossos coraçõe...
7         Dia da Novena                  Líder servidor       (Igreja: comunidades de comunidades)1. Preparando o ambiente...
- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)- De pé, vigilantes, lâmpadas nas ...
(Fazer um minuto de silêncio).Todos: Desejamos que a nossa paróquia, com as suas inúmerascomunidades, seja a grande Comuni...
2. Com Simão Pedro diremos também que não é fácil dizer sempreamém. Mas não há outro na terra e no céu mais companheiro, m...
10. Gesto concretoDespertar a comunidade- Pastoral socialAnimador(a): O documento de Aparecida afirma que as dioceses“têm a...
do pai celestial, a teu exemplo; que cumpram cabalmente a granderesponsabilidade de educar e formar seus filhos, entregando...
8          Dia da Novena   Jesus nasce para trazer a vida para todos (Nossa comunidade a serviço da vida plena para todos)...
- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)- De pé, vigilantes, lâmpadas nas ...
Todos: Eu vim para que todos tenham vida, que todos tenham vidaplenamente. Eu passei fazendo o bem, eu curei todos os male...
8. Partilha da Palavra e da realidadea) O que Jesus quis dizer quando anunciou “eu vim para que todostenham vida e a tenha...
Leitor(a) 2: Com o documento de Aparecida afirmamos:“As comunidades eclesiais de base, no seguimento missionário deJesus, t...
escolher a vida e não a morte. Fortalecei-nos na solidariedade.Aumente em nós, Senhor, a perseverança e a união. Que encon...
9         Dia da Novena              Celebração Natalina       (Natal: O Menino Jesus vive entre nós)(Celebramos o nascime...
3. Ato penitencialAnimador(a): Muitas vezes, não nos abrimos à graça de Deus. Jesusnasce somente num coração arrependido. ...
Leitor(a) 1: Senhor da luz, dê-nos coragem de anunciar sem cessar avossa mensagem de salvação.Leitor(a) 2: Senhor da luz, ...
(1) Ó LUZ DO SENHOR                          eterna justiça/ Sem mais ódio,Ó Luz do Senhor que vem sobre a terra        se...
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP

15,092 views
14,870 views

Published on

Novena de Natal 2011 . diocese de são José dos campos SP

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
15,092
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5,208
Actions
Shares
0
Downloads
127
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Novena natal 2011 . diocese de são José dos campos - SP

  1. 1. ÍNDICEPalavra do Pastor ...................................................02Apresentação .........................................................03Encontro nas Casas • 1º Encontro ........................................................... 05 • 2º Encontro ........................................................... 11 • 3º Encontro ........................................................... 17 • 4º Encontro ........................................................... 23 • 5º Encontro ........................................................... 29 • 6º Encontro ........................................................... 34 • 7º Encontro ........................................................... 41 • 8º Encontro ........................................................... 47 • 9º Encontro ........................................................... 53• Música ................................................................... 56
  2. 2. “Novena: Espaço de Oração.” Queridos irmãos e queridas irmãs. O Natal se aproxima e precisamosnos preparar para celebrá-lo bem. Por isso, participemos ativamente destanovena. Nosso Deus decide fazer-se um de nós; no Verbo Encarnado assumenossa condição humana para elevá-la à participação na vida divina. Quegrande dignidade nos foi concedida! Participando da novena do Natal, intensificamos a preparação para afesta da entrada do Verbo de Deus em nossa história, verdadeira “troca dedons entre o céu e a terra”, como nos ensina a liturgia do Natal. Novenaé um espaço de oração. Uma oração que reza o mistério da espera doSenhor, dentro da realidade em que vivemos. Por isso, ao longo destanovena contemplaremos a realidade da criança, da saúde, da catequese,da juventude, da família, da dependência química, da liderança em nossascomunidades e celebramos os 30 anos de nossa Diocese. Com este caminhode reflexão vamos nos preparar para celebrar o Natal do Senhor. O festivo acontecimento de Belém envolve todo o mistério de nossa fé:Jesus se faz Homem para nos salvar. Frase fácil. Mas estão aí os mistériosda Encarnação e da Redenção. Aí estão os planos de Deus. Ai está o sentidodo homem! Aos pés do Menino de Belém, o Verbo feito homem, coloquemos nossasalegrias e preocupações, nossas lágrimas e esperanças. Coloquemos nossavida familiar e profissional, nossos anseios e nosso empenho na construçãode uma sociedade justa, fraterna e solidária, sinal mais visível do Reino deDeus. Um Natal muito Santo e um Ano Novo repleto das bênçãos de Deus sãoos meus votos. No Coração de Cristo, o Irmão maior, fraternalmente, Dom Moacir Silva Bispo Diocesano 2
  3. 3. APRESENTAÇÃO Povo de Deus a Caminho, olá! Cada ano é para nós tempo novo e nova oportunidade parao amadurecimento na fé, levando-nos a um relacionamentocomunitário/social que contribua para que o Reino de Deus serealize em nossas vidas (consciência, vontade, razão, emoçãoe, sobretudo, atitude). É tempo de preparação para o Natal.Desejo que todos os que estão participando desta Novenapossam fazer profunda experiência de Deus em Comunidade. Não nos esqueçamos: seremos melhores missionários doSenhor tanto quanto sermos discípulos dele, e ser discípulo écolocar-se atento/ouvinte/aprendiz do Mestre... “Um Menino nasceu para nós” e nos convida constantementepara acolhê-Lo nos irmãos, particularmente, os mais esquecidose abandonados. Busquemos renovação e inovação no modo desermos Igreja e Cidadãos neste são de Deus, lugar que Ele fez,faz e fará história com a gente! Tenham ótimos encontros e FELIZ NATAL! Pe. Ronildo Aparecido da Rosa “Encerrando” a Assessoria Diocesana das CEBs, com gratidão a todos e votos de fecundidades ao ministério do Pe. Fabiano Kleber Cavalcanti do Amaral 3
  4. 4. ORIENTAÇÕES PRÁTICAS Recomenda-se que a Novena de Natal seja realizada em família, nascasas, e não no salão paroquial, capela ou igreja. É necessário que nascomunidades, sobretudo nas maiores, sejam formados vários grupos paraa realização da novena (para essa divisão dos grupos, contamos com oapoio dos coordenadores de cada comunidade). Não esquecer que a Novena de Natal é um tempo de evangelizaçãomuito importante para as famílias e para a Igreja. • É importante ir ao encontro daquelas famílias que estão afastadas dacomunidade ou que estão precisando de uma visita da comunidade. • Marcar com antecedência a casa das famílias que serão visitadasdurante a novena. • Algo importante a ser observado é a pontualidade. O encontro nãodeve ser realizado de modo muito rápido, nem de modo muito demorado.Sugerimos que cada encontro tenha um tempo aproximado de 50 minutos. • A Bíblia é um elemento indispensável. Portanto, ela deve estarpresente em todos os encontros, em um lugar de destaque. • Cada dia fazer a apresentação, de forma bem carinhosa, das pessoasque estão participando pela primeira vez. • Preparar a caixa de intenções, que irá acompanhar todos os dias danovena. • A novena é apenas um roteiro que pode e deve ser enriquecido com acriatividade e a realidade da comunidade. • Deixar a imagem do Menino Jesus para a Festa do Natal, do 1º ao 8ºencontro é tempo de Advento-espera. • Não gastar muito tempo com avisos durante a novena. Lembrar sóaquilo que for essencial: a próxima casa, um gesto concreto, a celebraçãode encerramento etc. • Começar a pensar, desde o início, como será a Celebração deEncerramento, de preferência envolvendo as diversas comunidades . • Os cantos estão disponível no Blog das CEBs: http://tremdascebs.blogspot.com/. Aqueles que a comunidade não conseguir cantar poderãoser substituídos por outro na mesma linha. • Uma das imagens do Advento é a lâmpada acesa. Tal imagem evocavigilância, que é a atitude fundamental do Advento. Sugerimos que cadacomunidade confeccione, de acordo com a sua criatividade uma Coroa doAdvento, contendo oito velas que serão acesas ao longo da novena. EstaCoroa pode ser construída com ramos verdes e enfeites. No último dia, umacoroa com nove velas será construída pela comunidade, representando aCoroa de todos as comunidades que celebram juntas. Além das velas daCoroa, outra vela à parte deverá ser acesa no momento da Oração Inicial. 4
  5. 5. 1 Dia da Novena Natal: O encontro com o Senhor “Jesus Cristo, caminho, verdade e vida” (Jo 14,6)1. Preparando o ambiente: Bíblia, vela, flores, presépio e outrossímbolos natalinos apropriados para esta novena, e uma caixa paracolocar as intenções de todos até o nono dia.2. AcolhidaSejam todos bem-vindos. Convidamos a to-dos a fazer um momento de silêncio, paraque, nesta oração pessoal, possamos colo-car nossas intenções e nossos anseios paracelebrarmos bem esta novena em família ena comunidade em que vivemos.3. Oração InicialAnimador(a): Iniciemos o nosso encontroinvocando a Santíssima Trindade.Todos: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!Animador(a): A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai ea comunhão do Espírito Santo estejam sempre conosco!Todos: Bendito seja Deus, porque ilumina as nossas vidas com a luzde Jesus Cristo, seu Filho, a quem esperamos com toda a ternura docoração. Amém.Canto- Vem, ó Deus da Vida, vem nos ajudar! (bis)- Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)- Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis) 5
  6. 6. 4. MotivaçãoAnimador(a): Irmãos e irmãs, mais uma vez vamos celebrar o Natalde Jesus. Hoje é o primeiro dia da novena em preparação ao Natal.Queremos nos colocar numa atitude de disponibilidade e acolhimen-to. Queremos estar em comunhão com toda a Igreja, por isso a nos-sa novena está centrada no conteúdo das Diretrizes Gerais da AçãoEvangelizadora da Igreja no Brasil. Somente um coração humilde emuma atitude de abertura será capaz de celebrar um fecundo Natal.Cantemos: Esta novena será abençoada...Leitor(a) 1: Como seria bom se nós vivêssemos o espírito do Nataltodos os dias do ano! Infelizmente não somos capazes de mantero mesmo sentimento que vivenciamos na época natalina. A causade tudo isso advém de vários fatores: a correria do dia a dia, as difi-culdades do convívio familiar, os desafios no ambiente de trabalho,as fraquezas e limitações humanas, principalmente o egoísmo e omaterialismo.Leitor(a) 2: Não podemos nos esquecer, ainda, da falta de espiritu-alidade e do distanciamento de Deus. Sem querer, aos poucos, for-mamos uma casca intransponível ao nosso redor. Acabamos nos fe-chando e não damos chance para que aconteça um relacionamentomais humano e fraterno. O distanciamento do próximo nos leva a umdistanciamento de Deus e vice-versa. Jesus vem ao nosso encontro.Precisamos retribuir e ir ao encontro do Senhor.Leitor(a) 3: A época natalina nos ajuda a superar um pouco dessasdificuldades. Pena que ela dure tão pouco. Que bom seria se o Natalfosse todos os dias do ano. Nós estamos nos esquecendo, porém,que isso é possível e foi por tudo isso que Jesus nasceu.Nosso Senhornasceu para dar um novo sentido à nossa existência. Jesus nasceupara morar em nossos corações e nós, infelizmente, não temos cons-ciência desse grande fato.Leitor(a) 4: As Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasilcentram toda a sua atenção no encontro pessoal com o Senhor. Je-sus Cristo se fez menino e nasceu para nos salvar. O Documento de 6
  7. 7. Aparecida (DAp) nos diz que a fé é um grande dom de Deus! “Nãose começa a ser cristão por uma decisão ética ou uma grande ideia,mas pelo encontro com um acontecimento, com uma Pessoa, quedá um novo horizonte à vida e, com isso, uma orientação decisiva”(DAp13,243-244). Jesus nasceu para dar um novo sentido à nossaexistência.Todos: “Evangelizar, a partir de Jesus Cristo e na força do EspíritoSanto, como Igreja discípula, missionária e profética, alimentadapela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opçãopreferencial pelos pobres, para que todos tenham vida rumo aoReino definitivo” (Jo 10,10)Canto1. Chegou a hora de sonhar de novo, de tornar-se povo e se fazerirmão. / Chegou a hora que ligeiro passa de ganhar a graça para aconversão. /Refrão: Meu caro irmão, olha pra dentro do teu coração, vê se oNatal se tornou / Conversão e te ensinou a viver. (Bis)2. Chegou a hora de viver o Cristo/ E acreditar que isto é se tornarmaior./ Chegou a hora de pensar profundo/ E perceber que o mundopode ser melhor.3. Será difícil tantas mãos unidas,/ Não fazer da vida um tempo semigual./ Será difícil tanto amor e afeto,/ Não tornar concreto, o gestodo Natal.5. Olhando a realidadeLeitor(a) 1: Um sacerdote foi chamado para atender um senhor en-fermo. Entrou no quarto e viu ao lado da cama do enfermo uma ca-deira vazia. Suponho que estava me aguardando, disse o sacerdote.Quem é você? Perguntou o enfermo. Sou o sacerdote que a sua filhachamou para orar por você. Vi a cadeira e pensei que o Senhor sabiaque eu viria. Ah sim, a cadeira! Entre e feche a porta.Leitor(a) 2: Então o enfermo lhe disse: nunca contei a ninguém, pas-sei toda a minha vida sem ter aprendido a orar. Não sabia direitocomo se deve orar. E nunca dei muita importância para a oração. 7
  8. 8. Pensava que Deus estava muito distante de mim. Assim sendo, aban-donei há muito tempo a ideia de falar com Deus. Até que um dia umamigo me disse: José, orar é muito simples, orar é falar com Jesus eisto eu sugiro que você nunca deixe de fazer.Faça assim: você senta numa cadeira e coloca outra cadeira vazia nasua frente. Em seguida, com muita fé, imagine que Jesus está ali,sentado diante de você, afinal ele mesmo disse: “Eu estarei semprecom vocês.”Leitor(a) 3: Portanto, você pode falar com Ele e escutá-Lo, da mesmamaneira que está fazendo comigo agora. Pois assim eu procedi du-rante vários anos. Desde então, tenho conversado com Jesus duranteumas duas horas diárias. O sacerdote sentiu uma grande emoção aoouvir aquilo, e disse a José que era muito bom o que estava fazendoe que não deixasse nunca de fazê-lo. Em seguida orou com ele e foiembora. Dois dias mais tarde, a filha de José comunicou ao sacer-dote que seu pai havia falecido. O sacerdote então perguntou; Elefaleceu em paz? – Sim, quando eu estava me preparando para sair,ele me chamou ao seu quarto e disse que me amava muito e me deuum beijo. Quando eu voltei das compras, uma hora mais tarde, já oencontrei morto.Leitor(a) 4: Porém há algo de estranho em relação à sua morte, poisantes de falecer, chegou perto da cadeira e encostou a cabeça nela.Foi assim que eu o encontrei. Por que será isto? Perguntou a filha.O sacerdote, emocionado respondeu: ele partiu nos braços de seumelhor amigo.Jesus está sempre ao nosso lado. Cabe a cada um de nós saber en-contrá-Lo.(Momento para comentário)6. Canto para escuta da PalavraEnvia tua Palavra,/ Palavra de salvação, / que vem trazer esperança,/aos pobres libertação.1 - Tua Palavra de vida é como a chuva que cai,/ que torna o solo fe-cundo e faz nascer a semente,/ é água viva da fonte, que faz florir odeserto,/ é uma luz no horizonte,/ é novo caminho aberto. 8
  9. 9. 7. Palavra de DeusAnimador(a): As dúvidas de Tomé, Filipe e de todos os discípulos sãorespondidas por Jesus. Quem se encontra com Ele, encontra o pró-prio Deus, e é Ele o caminho, a verdade e a vida.Leitor(a): Ler pausadamente João 14,1-11.(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente)8. Partilha da Palavra e da realidadea) O que significa celebrar o Natal?b) O que o texto do Evangelho que acabamos de ouvir quer nostransmitir?c) O que significa encontrar Jesus?9. Gesto concretoDespertar a comunidade - Pastoral da CriançaAnimador(a): O Sínodo Diocesano nos chama atenção, queprecisamos caminhar juntos, por novos caminhos, e neles estão: odiscipulado, a missão e a defesa ampla e incondicional da vida. APastoral da Criança que faz parte da Comissão Diocesana para oServiço da Caridade, Justiça e Paz, vem fazendo um belo trabalho emnossa diocese, mas precisa de novos discípulos missionários. Nestanovena pense o quanto você pode contribuir, colocando-se a seuserviço. As crianças saberão agradecer com um belo sorriso. (Falesobre esta pastoral na comunidade)10. A Palavra se faz oraçãoAnimador(a): É na oração comunitária que nós manifestamos a nos-sa comunhão e que realmente somos irmãos e oramos em comum.Todos: Vinde, Senhor, ao nosso encontro!Leitor(a) 1: Peçamos a Deus que cada um de nós, em nossas famílias,reencontre o verdadeiro sentido do Natal. Rezemos:Leitor(a) 2: Peçamos ao Senhor, Jesus menino, para que todas ascrianças possam ter uma vida saudável e fecunda. Rezemos:(Preces espontâneas...)Pai Nosso / Ave Maria... 9
  10. 10. 11. Bênção especialAnimador(a): O Filho de Deus, nosso Senhor, quando veio ao mun-do, tomou a condição de criança, crescendo em sabedoria, idade egraça diante dos homens. Mais tarde, ele mesmo recebia com amoras crianças e as abençoava. Nós sabemos que elas necessitam de aju-da das pessoas adultas para chegarem a um feliz amadurecimentohumano e cristão. Vamos, portanto, nesta festa do natal do Senhor,invocar sobre elas a bênção do Menino Jesus.Todos: Deus, Pai de bondade, que quisestes que o vosso filho Jesusnascesse como uma criança, olhai com amor e carinho por todasestas crianças e dai-lhes a vossa bênção e proteção.12. Oração Final, bênção e avisosAnimador(a): Que o Deus que nos ama e nos quer bem, nos iluminecom o advento do seu Filho, cuja vinda esperamos, derrame suasbênçãos sobre nós, nossas famílias e que nos ajude a reconhecer seuFilho Jesus no rosto de nossos irmãos e irmãs e todas as crianças,muitas delas sem uma família.Todos: Querido Menino Jesus, vinde dar vida em plenitude paracada um de nós.Animador(a): Favorecei, Senhor Jesus, os vossos filhos e filhas quepedem humildemente a vossa bênção. Sede, Senhor, um refúgiopara os que aqui residem, companheiro dos que saem, hóspede comaqueles que entram.Todos: Que a paz de Cristo reine em nossos corações e que a Palavrade Cristo habite em nós, para que tudo o que fizermos em palavrase obras, o façamos em nome do Senhor. Amém.Animador(a): Nós estivemos e estaremos sempre reunidos em Nomedo Pai...13. Canto final 10
  11. 11. 2 Dia da Novena Queremos ver o Menino Jesus (Conversão pessoal e pastoral)1. Preparando o ambiente: Preparar um ambiente acolhedor efestivo, com a expectativa da chegada do Senhor e convidando paraa abertura à verdade sobre Deus e sobre o ser humano (conversão).Colocar flores, velas e uma manjedoura sem a imagem do MeninoJesus, provocando interesse de querer ver o Senhor que vem. Deixarà disposição canetas e papéis pequenos para todos os participantes.Preparar com antecedência um recipiente para queimar papel.2. AcolhidaAnimador(a): Irmãos e irmãs, nós nosencontramos aqui neste segundo dia da novenacom o desejo de vermos o Senhor, Verbo feitomenino, que nos ajuda a compreender omodo de agir de Deus, para sermos capazesde nos deixar transformar pela sua bondadee misericórdia. A sua vinda serve para nosensinar a ver e a amar os acontecimentos davida, o mundo e tudo aquilo que nos rodeiacom os próprios olhos de Deus. Peçamosa Deus a graça de vivermos com generosidade de coração. Sejamtodos bem-vindos.3. Oração InicialAnimador(a): Iniciemos o nosso encontro invocando a SantíssimaTrindade.Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!Animador(a): A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai ea comunhão do Espírito Santo estejam sempre conosco!Todos: Bendito seja Deus, porque ilumina as nossas vidas com a luzde Jesus Cristo, seu Filho, a quem esperamos com toda a ternura docoração. Amém. 11
  12. 12. Canto- Vem, ó Deus da Vida, vem nos ajudar! (bis)- Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)- Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)4. MotivaçãoAnimador(a): Neste dia/noite de novena, somos convidados a revernossas vidas. Não poderemos celebrar bem o Natal se não nos con-vertermos. Convido a todos a escreverem no papel aquela má atitu-de da qual querem se livrar, e que lhes impede de serem melhores.(Deixar um tempo livre e o animador tenha a sensibilidade para comas pessoas que apresentem dificuldades em escrever - Em seguida,o animador orienta os participantes a falarem, em poucas palavras,sobre o seu desejo de conversão e, logo após, coloca o papel numrecipiente para ser queimado. Caso não seja possível queimar ospapéis, que cada um rasque bem o seu papel, colocando-o numrecipiente preparado).Alguém da família: Somos irmãos na fé e de caminhada. Esta é a casade vocês também. Desejo a todos um fraterno encontro, e que Deusnos dê a alegria de vê-lo pela fé, sobretudo em nossa vida e na vidade nossos semelhantes, levando-nos à verdadeira conversão pessoale pastoral.Todos: Que Deus nos dê a graça da conversão pessoal e pastoral,para sermos melhores seres humanos e uma Igreja melhor, comocomunidade de fé, no Senhor.Cantemos: Esta Novena será abençoada...Animador(a): A conversão pessoal é essencial para que possamosviver um feliz Natal. Jesus não pode nascer num coração egoísta ouambicioso. Não há espaço para o Menino Jesus num coração que nãosabe amar. 12
  13. 13. Leitor(a) 1: Celebrar o Natal é encontrar-se com o Senhor! Nós sóencontraremos o Senhor se conseguirmos encontrar o nosso próximoe vivermos a fraternidade. Isso requer humildade e mudança deatitudes.Leitor(a) 2: Muitas vezes temos um procedimento hipócrita. Fazemosde conta que amamos a Deus, mas não amamos o irmão que está aonosso lado.Leitor(a) 3: O amor verdadeiro por Jesus Cristo leva ao arrepen-dimento, à contrição e à verdadeira conversão pessoal e pastoral.Por isso, devemos sempre nos perguntar: estamos convencidos deque Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida? Qual o lugar queo Menino Jesus, o Verbo encarnado do Pai, tem em nossas vidas?Leitor(a) 4: A conversão pessoal exige de nós uma mudança devida. Vamos viver este natal de maneira diferente. Que ele seja,realmente, um verdadeiro nascimento. Deixe lado tudo aquilo quepossa provocar desunião, rancor, inveja, enfim, tudo o que venhaa machucar o irmão. “Deixemos as obras das trevas e vistamos asarmas da luz” (Rm 13,12).Todos: Viver o encontro com Jesus Cristo implica necessariamenteamor, gratuidade, sacrifício pelo outro, unidade, participação nacomunidade, fidelidade, perdão e reconciliação.5. Olhando a realidadeAnimador(a): Certo dia um professor pergunta a seus alunos: Quemsabe determinar exatamente quando termina a noite e começa odia? Espanto, silêncio e diversas opiniões. Enfim, um dos alunos criacoragem e responde:Leitor(a) 1: Termina a noite e começa o dia quando, olhando delonge, a gente consegue distinguir um boi de um burro. O professorficou em silêncio, aguardando uma resposta mais acertada. Arriscou-se um outro aluno, dizendo:Leitor(a) 2: Termina a noite e começa o dia, quando a gente conseguedistinguir uma figueira de uma laranjeira. Não respondeu o professor,esperando resposta melhor. Após longo silêncio e sem resposta, osalunos devolveram a pergunta para o professor. E ele então responde: 13
  14. 14. Leitor(a) 3: Termina a noite e começa o dia, quando avistando deperto a gente olha no rosto das pessoas, seja quem for, e descobrenesta face, o rosto de um irmão ou de uma irmã. Enquanto isso nãoacontecer, ainda é noite dentro e ao redor de nós.Comentar este fato.6. Canto para escuta da PalavraAleluia, aleluia, aleluia, aleluia! (4x)No Evangelho da vida, que nos traz a salvação.Jesus Cristo nos convida e nos guia na missãoNo Evangelho da vida, que nos traz a salvação.Jesus Cristo nos convida e nos guia na missão7. Palavra de DeusAnimador(a): A conversão significa uma mudança de rumo. Muitasvezes estamos presos ao nosso próprio mundo sem sentido eacabamos nos distanciando do verdadeiro sentido da vida. Conversãocomo pessoa humana, nas relações humanas, e conversão pastoral,no modo de ser Igreja no mundo: eis um desafio!Leitor(a): Proclama o texto de Mateus 4, 16-238. Partilha da Palavra e da realidadea) O que significa conversão pessoal?b) O que precisamos mudar em relação à nossa participação nacomunidade?c) Quais os frutos da conversão pessoal e pastoral?9. A Palavra se faz oraçãoAnimador(a): Senhor Jesus, queremos nesse Natal, vivenciar onascimento do Menino Jesus, abrir nosso coração para vivermosmelhor como pessoa humana e como Igreja.Todos: Convertei, Senhor, nosso coração, nossos sentimentos eprojetos e nossa vida.Leitor(a) 1: Senhor Jesus, dai-nos um coração sensível e aberto àsnecessidades dos outros. 14
  15. 15. Leitor(a) 2: Senhor Jesus, retirai de nosso íntimo toda maldade eegoísmo, que não nos deixam ser felizes.Leitor(a) 3: Senhor Jesus, fazei que sejamos capazes de agir comgenerosidade, como Igreja, no mundo, transformando-o conformeseu sonho divino.(Preces espontâneas)10. Gesto concretoDespertar a comunidade para a SaúdeAnimador(a): Sabemos muito bem que saúde não é só questão física,mas também moral e espiritual, que afetam nosso convívio familiare social.Leitor(a) 1: “Completo em minha carne o que falta na paixãode Cristo “ (Cl 1,24), motiva-nos Paulo. Esta é uma dimensão quenão podemos deixar de lado: a realidade do sofrimento dentro domistério de CristoLeitor(a) 2: Mas vemos nossos irmãos e irmãs sofrendo no abandono,seja dos governantes, seja das famílias. É uma questão social que nosfaz pensar. A sociedade deve cuidar daqueles que sofrem, sobretudose é consequência de desamparo ou de falta de uma política públicaque favoreça o bem-estar de todos.Leitor(a) 3: Por isso, vivamos o compromisso de visitar sempre, coma Pastoral da Saúde de nossa Comunidade Paroquial, os enfermos esuas famílias e cuidemos para que todos sejam atendidos dignamenteem nossos postos de saúde e hospitais.Todos: Os sofrimentos de nossos semelhantes também são nossossofrimentos.(Comentar sobre o trabalho da Pastoral da Saúde na comunidade)11. Bênção especial aos enfermosAnimador(a): Senhor Deus, que enviastes o vosso Filho ao mundopara carregar as nossas enfermidades e levar sobre vós as nossasdores, nós vos suplicamos por estes vossos filhos enfermos, para 15
  16. 16. que, com paciência fortalecida e a esperança renovada, superem adoença por vossa bênção e voltem a gozar saúde por vossa ajuda.Por Cristo, nosso Senhor. Amém.12. Oração final, bênção e avisosAnimador(a): Irmãos e irmãs, todos somos chamados a assumir umaatitude de conversão pastoral, conforme o Documento de Aparecida,n. 365. Vivemos numa mudança de época diante das transformaçõessociais e culturais, necessitamos de uma renovação eclesial para quea Igreja seja, de fato, casa e escola de comunhão. Esta renovaçãodeve começar com cada um de nós, batizados, atingir a nossa famí-lia, nossa comunidade e toda a Igreja. Voltando para nossas casas,peçamos ao menino Jesus, que está para chegar, que nos ajude avivenciar essa renovação pessoal e comunitária.Todos: Dai-nos, Senhor, um coração manso e humilde, sincero eaberto para acolher a vossa mensagem de libertação.Animador(a): O Senhor nos abençoe e nos guarde. O Senhor nosmostre a sua face e se compadeça de nós. O Senhor volte para nóso seu rosto de nos dê a paz. A bênção de Deus todo-poderoso, Pai,Filho e Espírito Santo, desça sobre nós e nossos irmãos necessitadose permaneça para sempre.Todos: Amém. Ajudai-nos, Senhor, em nossa conversão diária.13. Canto final 16
  17. 17. 3 Dia da Novena O Sim de Maria (Deus se comunica conosco)1. Preparando o ambiente:2. AcolhidaAnimador(a): Irmãos e irmãs, desejamos intensamente encontrar--nos com Jesus, aquele que veio e está no meio de nós, o Emanuel,Deus conosco Cristo Jesus, o Filho de Deus feito homem. A proxi-midade da celebração do Natal nos ajuda arefletir sobre o tema do nosso encontro como Senhor Deus Menino. O “sim” de Mariamudou a história da humanidade. O “sim”de cada um de nós, dado a cada dia, poderámudar nossa vida e nosso futuro e fazer nos-sa comunidade ser mais participativa. Sejamtodos bem-vindos.3. Oração InicialAnimador(a): Iniciemos o nosso encontro invocando a SantíssimaTrindade.Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!Animador(a): A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai ea comunhão do Espírito Santo estejam sempre conosco!Todos: Bendito seja Deus, porque ilumina as nossas vidas com a luzde Jesus Cristo, seu Filho, a quem esperamos com toda a ternura docoração. Amém.Canto- Vem, ó Deus da Vida, vem nos ajudar! (bis)- Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis) 17
  18. 18. - Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)- Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)4. MotivaçãoAlguém da família: Nós somos os Seus discípulos. Porém, para sermosdiscípulos, nós precisamos ouvir o que Jesus nos fala e vivenciarmosa sua mensagem. Portanto, o discípulo é alguém que encontrou oMestre Jesus e se apaixonou por ele. Aprofundemos com alegrianesta reflexão.Todos: Quem se encontra verdadeiramente com Cristo tem sua vidatransformada e passa a ser um anunciador de sua boa nova. Quemama sua vida deve irradiar o amor. O amor não é egoísta, ambiciosoou fechado. Quem ama sai de si mesmo e vai ao encontro do outroanunciar esse amor.Cantemos: Esta Novena será abençoada...Animador(a): Hoje estamos refletindo sobre o chamado de Maria, amulher escolhida por Deus para ser a mãe de Jesus e a sua respostapositiva. Pelo “sim” dado por Maria inicia-se uma nova etapa nahistória da humanidade.Leitor(a) 1: Maria trouxe ao mundo o Verbo eterno do Pai, JesusCristo. Nós somos chamados e enviados a anunciar a Palavra de Deus.Leitor(a) 2: O “sim” de Maria é o reflexo perfeito do “sim” de Cristo,quando entrou no mundo, como escreve a Carta aos Hebreus: “Eisque eu vim, ó Deus, para fazer a tua vontade, como no livro estáescrito a meu respeito” (Hebreus 10, 7).Leitor(a) 3: Deus está em nosso meio através de seu Filho. Aobediência do Filho se reflete na obediência da Mãe e deste modo,graças ao encontro destas duas proclamações do “sim”, Deus pôdeassumir um rosto humano.Leitor(a) 4: Em nosso país a devoção a Nossa Senhora, a mãe de Je-sus, é muito grande. É impressionante como as pessoas, dirigindo-sea Maria com fé, confiança e muito carinho, chamam-na com os mais 18
  19. 19. diversos nomes: Senhora do Perpétuo Socorro, da Penha, da Luz, daGuia, Conceição, Mãe dos aflitos, dos doentes, dos pobres. Ela é aMãe Aparecida, de Fátima, de Guadalupe... Ela é a mãe de Jesus. Foipelo seu “sim” que Deus armou a sua tenda e permanece em nossomeio.(pode ser cantado)Todos: Imaculada, Maria de Deus, coração pobre acolhendo Jesus.Imaculada, Maria do povo, Mãe dos aflitos que estão junto à cruz!Um coração que era “sim” para a vida, um coração que era “sim”para o irmão, um coração que era “sim” para Deus: Reino de Deusrenovando este chão.5. Olhando a realidadeAnimador(a): Cada um de nós pode contar, agora, como sente apresença de Deus em sua vida. Como se comunica com ele e comoexperimenta a fé na pessoa de Maria, com breves palavras.6. Canto para escuta da PalavraAleluia, aleluia, aleluia, aleluia! (4x)No Evangelho da vida, que nos traz a SalvaçãoJesus Cristo nos convida e nos guia na missãoNo Evangelho da vida, que nos traz a SalvaçãoJesus Cristo nos convida e nos guia na missão7. Palavra de DeusAnimador(a): O “sim” dado por Maria, a mãe de Jesus, mudou ahistória da humanidade. Muitas vezes, por causa de nossos medosou falta de comprometimento, impedimos que um bem maior possaacontecer em nossas vidas, famílias e comunidades.Leitor(a): Proclama texto de Lucas 1, 26-388. Partilha da Palavra e da realidadea) O que significa o “sim” dado por Maria?b) Por que é tão difícil respondermos com um “sim” ao chamado de Deus?c) Quais são os ministérios – serviços que ainda faltam ou estãofrágeis em nossa comunidade? 19
  20. 20. 9. A Palavra se faz oraçãoAnimador(a): O “sim” dado por Maria nos anima a dizermos “sim”a Deus em nosso dia-a-dia. Para que sejamos capazes de ouvir ochamado do Senhor, rezemos:Todos: Vinde, Senhor, ao nosso encontro!Leitor(a) 1: Para que nossa comunidade possa crescer na qualidadede sua vivência e na quantidade de seus membros, rezemos:Leitor(a) 2: Para que consigamos levar nossos irmãos ao encontro deCristo, rezemos:Leitor(a) 3: Pelas pessoas que abandonaram a fé, rezemos:10. Gesto concretoDespertar a comunidade – CatequeseAnimador(a): Sempre ouvimos dizer que está faltando catequista emnossas comunidades. Isto reflete a fragilidade da consciência e daprática dos batizados referente à evangelização.Leitor(a) 1: No entanto, aqueles e aquelas que dedicam tempo erecursos pessoais à catequese estão de parabéns e merecem todanossa gratidão.Leitor(a) 2: Mas é necessário avaliar o porquê de termos númerosinsuficientes de catequistas, tanto para crianças, quanto para jovens(crisma) e adultos?Leitor(a) 3: O testemunho de todos e o interesse pelo anúncio daPalavra de Deus e da dignidade humana devem motivar mais pessoasa “gastarem seu tempo” na animação da comunidade pela pastoralcatequética e pela catequese crismal.Todos: Maria, a primeira catequista de Jesus, nos ensine a maneiraconcreta de ajudarmos na educação da fé de nossas crianças,jovens e adultos, empenhando-nos mais e melhor para atender àsnecessidades da comunidade. 20
  21. 21. 11. Bênção especialSENHOR,• Unge minha cabeça, para que todos os meus pensamentos saiamda fonte do teu ser, para encher-me com graça e paz.• Unge meus olhos, para que eu possa enxergar tua presença.• Unge meus ouvidos, para que possa escutar o grito dos pobres emvolta de mim e o sussurro de tua Palavra.• Unge meus lábios, para que eu possa proclamar a Boa Notícia detua missão e o significado de Jesus Cristo.• Unge minhas mãos, para ajudar a sarar muitas vidas que estãoquebradas. Para que possa fazer o bem, fazer o que devo, trazendoesperança ao desesperado.• Unge meus pés, para caminhar no teu caminho, correr e nuncacansar, ficar firme para a justiça, sem medo!• Unge meu coração, com calor e compaixão e uma generosidadegenuína para com todas as pessoas necessitadas.• Unge meu espírito, para a missão, para que possa estender a mão,fora e dentro do coração do mundo inteiro ferido.• Unge-me para o serviço, para que eu possa ter a coragem deresponder com todo o meu ser às demandas diárias de tua graça.• Unge-me por inteiro/a, ó Santo Espírito, para que eu possa crescerem santidade.Ó Deus, Pai e Mãe da criação, fonte de toda a vida, pela força paternal ematernal de teu Espírito, fecunda os nossos trabalhos no seguimentode teu Filho Jesus e nos abençoa, agora e sempre. Amém.12. Oração final, bênção e avisosAnimador(a): Deus está no nosso meio e se comunica conoscoconstantemente. Muitas vezes nos distraímos com preocupaçõeshumanas e não conseguimos ouvir a sua voz nem a voz dosnecessitados. A mensagem que levaremos aos nossos lares é odesejo de sempre estarmos abertos aos apelos do Senhor. Vamosdizer “sim” ao seu chamado amoroso.Todos: Queremos ver Jesus caminho, Verdade e Vida e dizer sim aosseus apelos, em todos os momentos de nossa vida. 21
  22. 22. Animador (a): Para vivermos bem o espírito do Natal, que é a esperaativa do Senhor, invoquemos a benção sobre nós, sobre nossas famílias,sobre os(as) catequistas de nossa comunidade, sobre nossa Paróquiae sobre o mundo inteiro, dizendo todos juntos a BÊNÇÃO DE ENVIO:Todos:O Senhor esteja conosco na força, segurando-nos com suas mãos.Assim, poderemos passar esta força de mão em mão, a todos os queencontrarmos no nosso dia.A bênção da FORÇA esteja conosco!O Senhor esteja conosco na admiração, abrindo teu olhar.Assim, poderemos contemplar e fazer contemplar a beleza e o poderda simplicidade.A bênção do ADMIRÁVEL esteja conosco !O Senhor esteja conosco na paz do teu coração.Assim, poderemos retribuir paz aos atribulados, medrosos,desanimados e preocupados.A bênção da PAZ esteja conosco !O Senhor esteja conosco na alegria que preenche o nosso ser.Assim, transbordaremos alegria aos aflitos e amargurados.A bênção da ALEGRIA esteja conosco!O Senhor esteja conosco na luz ao teu redor, como um sol que brilha.Assim, aqueceremos os corações frios com teu olhar luminoso eninguém mais viverá na escuridão.A bênção da LUZ esteja conosco!A Santíssima Trindade esteja conosco, nos unificando.Assim, poderemos construir comunidade onde haja vida para todasas pessoas.A bênção da TRINDADE esteja conosco!Bendito sejam os nossos caminhos: Aqueles que já trilhamos eaqueles que ainda nos surpreenderão.O Pai, o Filho e o Espírito Santo permaneçam conosco, agora esempre. Amém.13. Canto final 22
  23. 23. 4 Dia da NovenaJuventude no presente a construção do futuro1. Preparando o ambiente: A Bíblia em destaque, imagem de SãoJosé, vela, gravuras de jovens, de grávidas jovens, gravuras quemostrem atitude de amor de jovens para com idosos e símbolosde Natal.2. AcolhidaAnimador (a): Estamos no quartodia de nossa novena, preparandoa chegada do nosso Natal. Hojerefletiremos sobre a visita dajovem Maria à sua idosa primaIsabel. Maria tornou-se a primeiradiscípula missionária de Jesus.Maria foi uma jovem que partiu em missão apressadamente. Sejamtodos bem-vindos.3. Oração InicialAnimador(a): Iniciemos o nosso encontro invocando a SantíssimaTrindade.Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!Animador(a): A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai ea comunhão do Espírito Santo estejam sempre conosco!Todos: Bendito seja Deus, porque ilumina as nossas vidas com a luzde Jesus Cristo, seu Filho, a quem esperamos com toda a ternura docoração. Amém.Canto- Vem, ó Deus da Vida, vem nos ajudar! (bis)- Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis) 23
  24. 24. - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)- Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)4. MotivaçãoAlguém da família: Estamos reunidos e reunidas para preparar onosso coração, para receber e acolher o Projeto de Deus em nossasvidas.Todos: A construção do Projeto de Deus é dever de todos nós!Cantemos: Esta Novena será abençoada...Animador(a): Irmãos e irmãs, hoje vamos conversar sobre a missãoda jovem Maria.Leitor(a) 1: Maria ao ir apressadamente a casa de sua prima Isabel,revela a sua preocupação, solidariedade em sair de si e ir encontrodo outro. Leva em seu ventre o Menino Jesus para fazer parte dagrande missão.Leitor(a) 2: Ao ser saudada por Maria a criança pulou de alegria emseu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Maria torna claro oanúncio da Boa-Nova pela sua presença e testemunho.Leitor(a) 3: Não adianta apenas falar, é preciso testemunhar. Cadapessoa batizada deve assumir o seu papel missionário, testemunhan-do Jesus Cristo em todos os lugares e situações em que se encontrar.Todos: (Cantando) Vamos realizar o projeto de Deus / Vamos realizaro projeto de Deus.5. Olhando a realidadeAnimador(a): Um assunto que sempre nos causa preocupações eansiedade é a juventude. A juventude é de fundamental importânciapara qualquer país, para qualquer organização. A juventude é ogrupo que renova, que questiona, que capta as mudanças com maisfacilidade. 24
  25. 25. Leitor(a) 1: Hoje em dia, vemos uma juventude muito sofrida, maisdo que em qualquer outra época. As famílias estão cada vez maiscomplicadas. Nas periferias das grandes cidades a juventude estácom muitas cicatrizes emocionais, uma juventude muito controladapela mídia e temos ainda toda a questão da sociedade de consumo.Leitor(a) 2: Nos anos 60, uma juventude revolucionária, umajuventude com vontade de construir uma sociedade nova, lutandopor justiça, pelos oprimidos; nos anos 80, a mesma coisa: umajuventude com uma consciência social. Hoje em dia temos umajuventude mais voltada para os seus problemas pessoais. Em parte,por causa da mudança social e cultural.Leitor(a) 3: A juventude tem uma característica que a diferenciados adultos, por exemplo: a juventude muda com muita facilidade.Então, com uma boa metodologia é possível penetrar na casca doindividualismo que está tão forte hoje em dia, e despertar a chamado idealismo que está dentro de todo o jovem.Leitor(a) 1: Na falta de agentes familiares ou mesmo institucionaisque sirvam de referência para o engajamento em um estilo de vidae na ausência de uma história que lhes seja apresentada comocoerente, os jovens da atualidade ficam completamente expostosaos ditames da sociedade consumista.Leitor(a) 2: A sociedade que não investe na juventude, não temfuturo. É preciso que toda a sociedade civil organizada leve em contaeste desafio.Leitor(a) 3: Nossa Igreja tem se preocupado com a juventude. Em1992 a Campanha da Fraternidade(CF) trouxe como tema: “Juventude- caminho aberto”, e, em 2013 será “Fraternidade e Juventude”. Porisso é muito importante olhar com carinho para nossos jovens paracontinuar usufruindo da sua presença que é motivo de renovação ealegria. 25
  26. 26. 6. Canto para escuta da PalavraAleluia, aleluia, aleluia, aleluia! (4x)No Evangelho da vida, que nos traz a salvação.Jesus Cristo nos convida e nos guia na missãoNo Evangelho da vida, que nos traz a salvação.Jesus Cristo nos convida e nos guia na missão7. Palavra de DeusAnimador(a): Comprometida com Deus, a jovem Maria põe-se aserviço da Vida e parte em missão.Leitor(a): Proclama o texto de Lucas 1,39-458. Partilha da Palavra e da realidadea) O que compreendemos do evangelho lido?b) Como é que poderemos ser plenamente acolhedores para com osjovens em nossa família?c) O que estamos fazendo em nossa comunidade para que esta sejaum lugar de acolhimento e de formação para juventude?9. A Palavra se faz oraçãoAnimador(a): Ó Deus, Pai dos pequenos, que enviaste teu Filho Jesuspara cumprir tuas promessas de libertação e renovar tua aliança comtoda a humanidade. Escuta as preces destes teus filhos e filhas emoração. Restaura-nos no teu amor, manifesta a tua misericórdia e dá--nos a Tua salvação. Por Cristo, Nosso Senhor! Amém.Todos: Senhor, faze-nos anunciadores da Boa Nova a toda criatura!Leitor(a) 1: Para que esta jornada de preparação ao Santo Natal for-taleça a nossa fé e nos faça aderir plenamente ao Projeto de Deus,rezemos:Leitor(a) 2: Para que saibamos transformar nossa comunidade emum lugar de acolhimento e esperanças, rezemos:Leitor(a) 3: Pelas pessoas que acabam desanimando em sua fé,rezemos:Preces espontâneasPai NossoAve Maria 26
  27. 27. 10. Gesto concretoDespertar a comunidade para a juventudeLeitor(a) 1: A pastoral da juventude foi a grande força de evangelizaçãojunto à juventude por longos anos em nossa diocese. Mesmocom o surgimento de outras forças de evangelização no campo dajuventude, reconhecemos que esta pastoral continua sendo umareferência fundamental na evangelização da juventude, contribuindopara formar a consciência crítica dos jovens frente à realidade emque vivemos e trabalhando desde a base até à inserção na militânciapor uma sociedade justa e solidária. Que se apóie e incentive sempresuas ações, desde que realizadas em conformidade com o Evangelho,os documentos da Igreja e a orientação dos pastores.Leitor(a) 2: Palavras do papa Bento XVI aos jovens por ocasiãode sua vinda ao Brasil: “Vós sois o presente jovem da igreja e dahumanidade. Sois seu rosto jovem. A Igreja precisa de vós, comojovens, para manifestar ao mundo o rosto de Jesus Cristo, que sedesenha na comunidade cristã. Sem o rosto jovem a Igreja seapresentaria desfigurada”.Conversar sobre o que a comunidade tem para oferecer às crianças,à juventude, aos idosos, como Igreja, da associação amigos de bairro,da prefeitura municipal. Verificar sobre o que é possível realizar paramelhorar e também sobre a construção de novos projetos.11. Bênção especialAnimador(a): O tempo do advento é o tempo da espera da vindado Messias que nasceu de uma mulher. Por isso, neste tempoinvoquemos o Senhor da vida para que se digne abençoar todas asmulheres grávidas que, assim como Maria, esperam o nascimento deseus filhos.Todos: Senhor Deus, criador do gênero humano, cujo Filho, por obrae poder do Espírito Santo dignou-se nascer da Virgem Maria pararemir e salvar os homens, recebei as súplicas que estas vossas filhasvos dirigem pela saúde das crianças que hão de nascer e concedeique elas deem à luz tranquilamente aos filhos, e se alegrem com asua vinda. Por Cristo, nosso Senhor. Amém. 27
  28. 28. 12. Oração final, benção e avisosAnimador(a): Nosso compromisso de cristãos nos faz testemunharcom nosso modo de viver, o ensinamento de Jesus em nossoslares, no trabalho, no lazer e em todos os lugares. Sejamos eternosanunciadores da Boa Nova.Oração a São JoséTodos: Santíssimo São José esposo de Maria e pai adotivo doSenhor, foste escolhido para fazer as vezes de pai no lar de Nazaré.Ajuda os pais de família; que eles sejam sempre no lar a imagemdo pai celestial, a teu exemplo; que cumpram cabalmente a granderesponsabilidade de educar e formar seus filhos, entregando-lhes,com um esforço contínuo, o melhor de si mesmos. Ajuda os filhosa entender e apreciar o abnegado esforço de seus pais. São Josémodelo de marido e pai intercede por nós. Amém.Animador(a): O Senhor nos abençoe e nos guarde. O Senhor nosmostre a sua face e se compadeça de nós. O Senhor volte para nós oseu rosto e nos dê a sua paz. A bênção de Deus todo-poderoso, Pai,Filho e Espírito Santo, desça sobre nós, nossas casas e nossos irmãosnecessitados e a sua bênção permaneça para sempre.Todos: Amém. Ajudai-nos, Senhor, a vivermos um santo Natal! Quesejamos capazes de assumir e viver o Projeto de Deus.13. Canto final Oração da Campanha da Evangelização 2011 Ó Cristo, revestido da fragilidade humana, viestes ao mundo em nosso auxílio. Apressai-vos em curar nossos males e tornai nossa comunidade ardorosa na evangelização, enquanto, vigilantes, aguardamos o Reino definitivo. CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL Campanha Nacional para a Evangelização 28
  29. 29. 5 Dia da Novena Queremos conhecer a Jesus que vai nascer (Nossa Comunidade- casa de iniciação à vida cristã)1. Preparando o Ambiente: Colocar a Bíblia em lugar de destaque,vela acesa, símbolos de Natal, presépio, foto de batizado oucasamento na comunidade.2. AcolhidaAnimador(a): Este é o quinto diada novena em preparação ao Natal.Vamos refletir sobre a importância deconhecermos a pessoa de Jesus Cristopara poder amá-Lo e segui-Lo. Muitasvezes nós não nos comprometemoscom o projeto de Cristo porque não oconhecemos devidamente. Sejam bem-vindos a esse nosso encontro fraterno.3. Oração inicialAnimador(a): Iniciemos o nosso encontro invocando a SantíssimaTrindade.Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!Animador(a): A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai ea comunhão do Espírito Santo estejam sempre conosco!Todos: Bendito seja Deus, porque ilumina as nossas vidas com a luzde Jesus Cristo, seu Filho, a quem esperamos com toda a ternura docoração. Amém.Canto- Vem, ó Deus da Vida, vem nos ajudar! (bis)- Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis) 29
  30. 30. - Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)- Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)4. MotivaçãoAlguém da família: Nossa comunidade deve ser o lugar de educaçãona fé para as crianças, adolescentes, jovens e todos os batizados.Todos: Queremos vivenciar um processo permanente de formaçãocristã. Desejamos que nossa comunidade seja um espaço deacolhida, diálogo, partilha e que favoreça aos seus membros umamaior familiaridade com a palavra de Deus.Cantemos: Esta Novena será abençoada...Leitor(a) 1: Jesus Cristo, nascido em Belém, é filho de Deus feitohomem. A grande maioria dos católicos é batizada, porém, não éevangelizada. Aí está a grande missão de nossa comunidade e detoda Igreja: Evangelizar.Leitor(a) 2: Queremos conhecer Jesus que vai nascer. “Não se começaa ser cristão por uma decisão ética ou uma grande ideia, mas peloencontro com um acontecimento, com uma Pessoa, que dá um novohorizonte à vida e, com isso, uma orientação decisiva” (DGAE 36).Leitor(a) 3: Nossa missão é suscitar no coração das pessoas o amor eo seguimento apaixonado por Jesus Cristo. Cabe à nossa comunidade,seguindo a orientação da Igreja, aplicar os métodos apropriados paraque isto aconteça.Leitor(a) 4: Irmãos e irmãs, o Natal que iremos celebrar é mais umaoportunidade que nos é dada para que o Menino Jesus possa nascere transformar nossas vidas.5. Olhando a realidadeAnimador(a): Aconteceu um dia que um grupo de imigrantes chegouà América. Vieram em busca de ouro. Passaram vários anos a cavarterra dura, a filtrar água dos rios, sempre na esperança de um diaaparecer a primeira pepita. 30
  31. 31. Leitor(a) 1: Um dia encontraram uma grande pedra de ouro.Cavando mais, viram que aquela pedra era parte de uma mina deouro. Esconderam o lugar da mina e todos concordaram em guardarsegredo. No domingo, desceram e participaram da vida comum dopovoado: missa, almoço, danças e cantigas...No outro dia, os cincoimigrantes regressaram para o monte e perceberam que váriosgrupos os seguiam. Quem seria o traidor? Até que um deles voltou-se e perguntou aos que os seguiam: Por que estão nos seguindo?Todos: Porque vocês encontraram o ouro.Leitor(a) 1: E quem lhes contou?Todos: Ninguém.Leitor(a) 2: Então como ficaram sabendo?Todos: Ora, vê-se nos vossos olhos o brilho do tesouro que encontraram.Animador(a): Assim acontece conosco, quando encontramos aJesus e o conhecemos profundamente. A alegria é tão grande que Oirradiamos com a própria vida. Não há como negar que descobrimosum grande tesouro.(Comentar o fato da vida)6. Canto para escuta da PalavraAleluia, aleluia, aleluia, aleluia! (4x)No Evangelho da vida, que nos traz a salvação.Jesus Cristo nos convida e nos guia na missão.No Evangelho da vida, que nos traz a salvação.Jesus Cristo nos convida e nos guia na missão.7. Palavra de DeusAnimador(a): Para que possamos seguir a Jesus precisamos conhecê-lo. Zaqueu tem um encontro pessoal com Jesus e isto muda sua vida.Leitor(a): Proclama o texto de Lucas 19, 1-10(Breve silêncio para que a palavra nos toque o coração) 31
  32. 32. 8. Partilha da Palavra e da realidadea) Será que nós conhecemos suficientemente a doutrina católica?Procuro participar das formações que a comunidade proporciona?b) De que maneira estou anunciando Jesus aos irmãos? E na família?E na comunidade?c) Como a comunidade acolhe as pessoas que se aproximam? Somoscapazes de perceber os problemas das pessoas e dar-lhes atenção?9. A Palavra se faz oraçãoAnimador(a): Peçamos ao Senhor que sempre possamos crescermais na fé e no conhecimento da doutrina.Todos: Dai-nos, Senhor, um coração de discípulos e missionáriosLeitor(a) 1: Ó Deus de amor, fazei que a alegria deste encontro nosanime na vida cristã para que saibamos sempre dizer “sim” ao projetode Jesus e nos comprometer com Ele. Rezemos.Leitor(a) 2: Para que sejamos sinais visíveis do amor de Deus emnossas comunidades.Rezemos.Leitor(a) 3: Para que nossas famílias reconheçam a grande riqueza doseguimento fiel a Jesus e ao seu Evangelho. Rezemos.(Preces espontâneas)10. Gesto concretoDespertar da comunidade-FamíliaAnimador(a): O documento de Aparecida fala que a família échamada a ser a primeira escola da fé: “Para que a família seja escolade fé e possa ajudar os pais a serem os primeiros catequistas deseus filhos, a pastoral familiar deve oferecer espaços de formação,materiais catequéticos, momentos celebrativos, que lhes permitamcumprir sua missão educativa” (Dap 52).Leitor(a) 1: Visto que a família é o valor mais querido por nossospovos cremos que se deve assumir a preocupação por ela como umdos eixos transversais de toda ação evangelizadora da Igreja. Emtoda diocese se requer uma pastoral familiar “intensa e vigorosa”para proclamar o Evangelho da família, promover a cultura da vida,e trabalhar para que os direitos das famílias sejam reconhecidos erespeitados. 32
  33. 33. (Breve comentário sobre a pastoral familiar e em que sobre o queposso auxiliar mais neste campo).11. Bênção especialAnimador(a): Caros irmãos e irmãs, invoquemos a bênção do Senhorpara que nossas famílias sejam sempre colaboradoras da graça emensageiras da fé nas diversas circunstâncias da vida e para que,com a ajuda de Deus, possam cumprir sua missão na sociedade e naIgreja.Todos: Nós vos bendizemos, Senhor nosso Deus, pois quisestesque o vosso Filho feito homem participasse da família humana ecrescesse em estreita intimidade familiar, para conhecer as afliçõese provar as alegrias de uma família. Senhor, nós vos rogamos,humildemente, por nossas famílias; protegei-as e guardai-as, paraque confortadas com o dom de vossa graça, gozem prosperidade,paz e harmonia, e deem no mundo testemunho de vossa glória,comportando-se como verdadeira Igreja doméstica. Por Cristo,nosso Senhor.12. Oração final, bênção e avisosAnimador(a): Ao término desse encontro, levemos para nossos laresa firme resolução de nos aprofundar na mensagem cristã.Todos: Obrigado, Senhor, pela família que nos destes e ajudai-nos acumprir nossa missão.Leitor(a) 2: Deus de bondade, fazei que a exemplo da família deNazaré, nossas famílias vivam o amor. Que toda a família seja habitadapelo amor, ternura, diálogo, fraternidade, acolhida e partilha. Pelaintercessão de Maria, nossa mãe, animai a nossa comunidade nocompromisso com o projeto de Jesus Cristo, por nosso Senhor JesusCristo na unidade do Espírito Santo. Amém.Todos: Abençoe-nos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e EspíritoSanto. Amém.13. Canto final 33
  34. 34. 6 Dia da Novena Queremos escutar Jesus (“Nossa comunidade, lugar de animação bíblica da vida e da pastoral”)1. Preparando o Ambiente: Bíblia, vela, flores, presépio e outrossímbolos natalinos apropriados para esta novena e uma caixa paracolocar as intenções de todos até o nono dia e fotos de novenasanteriores.2. AcolhidaAnimador (a): Sejam todos bem-vindos. Convidamos todos a fazerum momento de silêncio, para que,nesta oração pessoal, possamosrefletir, como é bom viver emcomunidade, nos reunindo paraescutar a Palavra de Deus e ter outros momentos que são importantespara todos nós. Irmãos e irmãs, a Palavra de Deus se fez carne ehabitou entre nós. Nossa Igreja nos convida a mergulharmos naSagrada Escritura, conhecendo-a e vivendo-a profundamente. É nocontato permanente com a Palavra de Deus que teremos força paraenfrentarmos os desafios do mundo de hoje e obter discerinimentoe sabedoria para a nossa vida comunitária.3. Oração inicialAnimador(a): Iniciemos o nosso encontro invocando a SantíssimaTrindade.Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!Animador(a): A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai ea comunhão do Espírito Santo estejam sempre conosco!Todos: Bendito seja Deus, porque ilumina as nossas vidas com a luzde Jesus Cristo, seu Filho, a quem esperamos com toda a ternura docoração. Amém. 34
  35. 35. Canto- Vem, ó Deus da Vida, vem nos ajudar! (bis)- Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis)- Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)- Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)4. MotivaçãoAlguém da família: A luz divina que iluminou os reis que vieram dooriente vai iluminar os nossos corações, a nossa família e a nossacomunidade. Seguindo com fidelidade a estrela guia, estamospreparando o nosso coração, como singela manjedoura para receberCristo, o Salvador.Todos: A comunidade cristã é o lugar do encontro com Cristo.Através do amor comunitário é que nós poderemos mostrar Cristoà sociedade.Cantemos: Esta Novena será abençoada...Animador(a): Jesus, a Palavra divina, está para nascer. Com onascimento do Menino Jesus, a própria Palavra de Deus fez-sepresença no meio de nós. A exortação apostólica sobre a Palavra deDeus ressalta que a vida cristã caracteriza-se essencialmente peloencontro com Jesus Cristo que nos chama a segui-Lo.Leitor(a) 1: A Igreja incentiva todos os batizados a ter a Bíblia emsuas casas. O Menino Jesus precisa ser conhecido e amado. Nossocompromisso concreto é fazer com que a Palavra de Deus sejaconhecida por todas as famílias de nossa comunidade, no ler e nainterpretação correta.Leitor(a) 2: Deve existir um esforço pastoral particular para quea Palavra de Deus apareça em lugar central na vida das nossascomunidades. Não se trata, simplesmente, de acrescentar qualquer 35
  36. 36. encontro, mas de verificar que nas atividades habituais dascomunidades, nas paróquias, nas associações e nos movimentos, aPalavra de Deus esteja em destaque.Leitor(a) 3: A animação bíblica é, também, o modo melhor deenfrentar alguns problemas pastorais graves ligados, por exemplo,à proliferação de seitas, que difundem uma leitura deformada einstrumentalizada da Sagrada Escritura.Todos: A Bíblia é a “Carta de Amor” de Deus que é Pai para os seusfilhos. Nos escritos da Sagrada Escritura nós encontramos todo orelato do povo de Deus e o plano de salvação D’Ele para com ahumanidade.Animador(a): Quanto mais intimidade tivermos com a Bíblia,tanto mais intimidade teremos com Deus. E aí veremos as graçasacontecerem como verdadeiros rios de Água Viva, porque a Bíblia éo verdadeiro Testamento de Amor. Santo Agostinho nos fala “A tuaoração é a tua palavra dirigida a Deus. Quando lês, é Deus que te fala;quando rezas, és tu que falas a Deus”.Leitor(a) 1: Ao lermos a Palavra, escutamos o próprio Cristo falandoconosco. A Palavra de Deus é dirigida a cada um pessoalmente, masé, também, uma Palavra que constrói comunidade, que constrói aIgreja, por isso, o texto sagrado deve-se abordar sempre na comunhãoeclesial. Com efeito, é muito importante a leitura comunitária, porqueo sujeito vivo da Sagrada Escritura é o Povo de Deus, é a Igreja.Leitor(a) 2: O Menino Jesus, Palavra divina é a luz do mundo, luz queilumina as trevas e reacende o coração das pessoas com esperançae alegria. Essa luz atinge a humanidade inteira, sem discriminarninguém. Exemplo concreto é a visita dos magos do oriente quevieram até a sua manjedoura para adorá-Lo.Leitor(a) 3: A Palavra de Deus, a Eucaristia, a oração e a vivênciasacramental são os alimentos essenciais para o discípulo missionáriona vida comunitária. 36
  37. 37. Canto: Quando o Espírito de Deus soprou, o mundo inteiro seiluminou. A Esperança na terra brotou. E um povo novo deu-se asmãos e caminhou. Lutar e crer, vencer a dor. Louvar o criador. Justiçae Paz hão de reinar. E viva o amor.5. Olhando a realidadeLeitor(a) 1: Você já viu um passarinho dormindo num galho ou numfio sem cair? Como ele consegue isso? O segredo está nos tendões desuas pernas. Quando o joelho está dobrado, o pé segura firmementequalquer coisa. Os pés não irão soltar o galho até que ele desdobreo joelho para voar. O joelho dobrado é o que dá ao pássaro a forçapara segurar qualquer coisa. Nós, porém, não somos diferentes dospássaros.Leitor(a) 2: Quando nos sentimos ameaçados de cair, a maiorsegurança nos vem de um joelho dobrado em oração. “Lançai sobreele toda a vossa ansiedade, pois é Ele quem cuida de vós” (1Pe 5,7).A oração é a forma mais eficaz de conversarmos com Jesus. Devemosfazer uma leitura orante da Palavra de Deus: ler, escutar e rezar.(Momento para comentar)6. Canto para escuta da Palavra1 - Eu vim para escutarTua Palavra, tua Palavra,/ Tua Palavra de amor.2 - Eu gosto de escutarTua Palavra, tua Palavra,/ Tua Palavra de amor.3 - Eu quero entender melhorTua Palavra, tua Palavra,/ Tua Palavra de amor.4 - O mundo ainda vai viverTua Palavra, tua Palavra,/ Tua Palavra de amor.7. Palavra de DeusAnimador(a): Nossa comunidade deve ser o lugar de animaçãobíblica da vida e da pastoral. “Toda a Escritura é inspirada por Deuse é útil para ensinar, para argumentar, para corrigir, para educarconforme a justiça”.Leitor: Ler pausadamente a 2ª Carta de Timóteo 3,14-17(Breve silêncio para que a Palavra nos toque o coração e a mente) 37
  38. 38. 8. Partilha da Palavra e da realidadea) Na leitura que acabamos de ouvir, que mensagem ela nos deixa?b) A Bíblia tem lugar de destaque em nossa casa?c) Será que todas as famílias de nossa comunidade têm a Bíblia emsuas casas?9. Gesto concretoDespertar a comunidade-Dependência químicaAnimador(a): A atenção aos dependentes químicos exige um maiorapoio de toda a Diocese para com a Missão Diocesana TerapêuticaCasa Logos, bem como um maior comprometimento com a Pastoralda Sobriedade (1DCSD 175).“O problema da droga é como uma mancha de óleo que invade tudo.Não reconhece fronteiras, nem geográficas, nem humanas. Atacaigualmente a países ricos quanto pobres, a crianças, jovens, adultose idosos, a homens e mulheres. A Igreja não pode permanecerindiferente diante deste flagelo que está destruindo a humanidade,especialmente as novas gerações. Sua tarefa deve ser direcionadaem três direções: prevenção,acompanhamento e apoio das políticasgovernamentais para reprimir esta pandemia...” (Dap 110).(Breve comentário- o que fazer para ajudar?)10. A Palavra se faz oraçãoAnimador(a): Peçamos a Deus para que a Bíblia seja valorizada cadavez mais em nossas comunidades, através de sua leitura, reflexão evivência.Todos: Ajudai-nos, Senhor, a amar a sua Palavra. Vinde, Senhor, aonosso encontro!Leitor(a) 1: Para que sejamos portadores da alegria que o MeninoJesus trouxe ao mundo junto às nossas famílias, no trabalho e nasociedade em que vivemos rezemos:Todos: Ajudai-nos, Senhor, a amar a sua Palavra. Vinde, Senhor aonosso encontro!Leitor(a) 2: Para que nossas famílias, animadas pela Palavra de Deus,possam preparar a festa do nascimento de Jesus, rezemos: 38
  39. 39. Todos: Ajudai-nos, Senhor, a amar a sua Palavra. Vinde, Senhor aonosso encontro!Preces espontâneas...Pai Nosso / Ave Maria...11. Bênção especial - Da família e da casaTodos: Ouvi-nos, Pai Santo, Deus eterno e todo poderoso. Dignai-vos mandar do céu o vosso Santo Anjo para que guarde, ajude,proteja e defenda a todos os que moram em nossa casa. Dai-nos, oamor, a saúde e a prosperidade. Defendei-nos de todos os perigos edai a cada um de nós vida longa e feliz, quando chegar a nossa hora,dai-nos a graça de morarmos juntos, no céu. Por Jesus Cristo, NossoSenhor. Amém.12. Oração final, bênção e avisosAnimador(a): Hoje refletimos sobre a importância da Palavra de Deusem nossas vidas. Jesus assume a natureza humana. O Verbo se fezcarne e habitou entre nós. O compromisso concreto dessa novena éintensificar o nosso amor à Bíblia.Canto: A ti, meu Deus, elevo o meu coração, elevo as minhas mãos,meu olhar, minha voz. A ti, meu Deus, eu quero oferecer, meus pas-sos e meu viver, meus caminhos, meu sofrer. A tua ternura, Senhor,vem me abraçar. E a tua bondade infinita me perdoar. Vou ser o teuseguidor, e te dar o meu coração. Eu quero sentir o calor de tuasmãos.Animador(a): Ouvi-nos, Senhor, Pai Santo, Deus eterno e todopoderoso, e dignai-vos mandar do Céu o Vosso Santo Anjo para queele guarde, ajude, proteja, visite e defenda todos os que moram emnossa casa. Dê-nos a paz, o amor, a saúde, a prosperidade. Defendei-nos de todos os perigos e inimigos do corpo e da alma e dai, a cadaum de nós vida longa e feliz e, quando chegar nossa hora, morarmosjuntos no céu! Por Jesus Cristo Nosso Senhor. AmémAnimador(a): Senhor abençoai esta casa, os seus moradores e todasas nossas famílias. Vós que sois Deus, com o Pai, na unidade doEspírito Santo. 39
  40. 40. Todos: Amém! Obrigado, Senhor, pela novena que estamos celebrando!Animador(a): Que a paz de Cristo reine em nossos corações e quea Palavra de Cristo habite em nós, para que tudo o que fizermos empalavras e obras, o façamos em nome do Senhor. AmémAnimador(a): Nós estivemos e estaremos sempre reunidos em Nomedo Pai..13. Canto final Solenidade de Cristo Rei (20 de Novembro de 2011) O que é a Campanha para a Evangelização? Na festa de Cristo Rei, a Igreja no Brasil inicia a Campanha para a Evangelização. Nesse contexto de profundas mudanças, que gera incerteza nas pessoas sobre como julgar a realidade e com ela interagir, temos uma notícia para nos animar: o Filho de Deus que nos serviu encarnando-se entre nós, venceu todos os males e reina em todo o universo. A Igreja, alicerçada em Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, sente-se impulsionada a testemunhar seus valores e, a contribuir para que eles se encarnem na vida das pessoas. A Campanha para a Evangelização quer mobilizar os fiéis para a responsabilidade e a participação cada vez maiores na obra evangelizadora da Igreja no Brasil. Todos os batizados são chamados a cooperar, seja em atividades evangelizadoras da comunidade, seja na oração, seja pela oferta material. Participe da solidariedade na Evangelização. CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL Campanha Nacional para a Evangelização 40
  41. 41. 7 Dia da Novena Líder servidor (Igreja: comunidades de comunidades)1. Preparando o ambiente: A Bíblia em destaque, imagem de SãoJosé, vela, símbolos de Natal; gravuras, recortes com imagens delíderes.2. AcolhidaAnimador(a): Este é o nosso sétimodia de novena em preparação para onascimento de Jesus. Irmãos e irmãs,hoje vamos refletir sobre liderançacristã na comunidade. Todos nósfazemos parte do Povo de Deus enecessariamente vivemos a nossa fé em comunidade. Sejam todosbem-vindos.3. Oração inicialAnimador(a): Iniciemos o nosso encontro invocando a SantíssimaTrindade.Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!Animador(a): A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai ea comunhão do Espírito Santo estejam sempre conosco!Todos: Bendito seja Deus, porque ilumina as nossas vidas com a luzde Jesus Cristo, seu Filho, a quem esperamos com toda a ternura docoração. Amém.Canto- Vem, ó Deus da Vida, vem nos ajudar! (bis)- Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis) 41
  42. 42. - Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)- Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)4.MotivaçãoAlguém da família: A comunidade acolhe, forma e transforma, enviaem missão, restaura, celebra, adverte e sustenta cada um de seusmembros. A nossa missão, como batizados, é anunciar a Palavra deDeus a todos, principalmente àqueles que não a conhecem.Todos: Desejamos, Senhor, que a nossa paróquia se torne, cada vezmais, Comunidade de comunidades, vivas e dinâmicas de discípulosmissionários de Jesus Cristo.Animador(a): Uma das grandes riquezas deixadas pelo Senhor foia vivência comunitária. Nós vivemos a nossa fé, necessariamente,integrada a uma comunidade.Leitor(a) 1: Sem vida em comunidade não há como efetivamenteviver a proposta cristã, isto é, o Reino de Deus. A comunidade acolhe,forma e transforma, envia em missão, restaura, celebra, adverte esustenta (DGAE 53).Leitor(a) 2: Nossas comunidades têm um papel fundamental naevangelização e precisam tornar-se sempre mais comunidades vivase dinâmicas de discípulos missionários de Jesus. As ComunidadesEclesiais de Base, os grupos de reflexão, os círculos bíblicos sãoalguns exemplos de vivência comunitária.Leitor(a) 3: Cada comunidade com suas próprias características,vivendo o seu carisma, assumindo a missão evangelizadora de acordocom a realidade local e se articulando de modo a testemunhara comunhão na pluralidade, forma a grande Comunidade decomunidades que é a Igreja de Jesus.Leitor(a) 4: A verdade é que estamos muito mais preocupados hojeem dia com a nosso bem-estar e o nosso sucesso pessoal do que comas realidades gritantes de injustiça e exclusão que atormentam asnossas comunidades. 42
  43. 43. (Fazer um minuto de silêncio).Todos: Desejamos que a nossa paróquia, com as suas inúmerascomunidades, seja a grande Comunidade de comunidades,sempre atenta à Palavra do Senhor, à vivência eucarística, à oraçãocomum e à prática da caridade. Que cada um de nós saia de seuindividualismo e que aprendamos a viver a prática de Jesus.5. Olhando a realidadeAnimador(a): Vamos conversar um pouco sobre liderança. O que émesmo liderança?Todos: Liderança é o processo de conduzir um grupo de pessoas,transformando-o numa equipe que gera resultados. É a habilidadede motivar e influenciar os liderados, de forma ética e positiva,para que contribuam voluntariamente e com entusiasmo paraalcançarem os objetivos da equipe. Líder não é chefe.Leitor(a) 1: A Bíblia é a maior coleção de estudos de casos deliderança já escrita. Repletos de histórias de profetas, reis, guerreiros,estrategistas e visionários, o Velho e o Novo testamento revelamqualidades de liderança.Leitor(a) 2: Temos muitas figuras bíblicas iluminando a capacidade deenfrentar e superar desafios extraordinários. São muitas as qualidadesde um líder: honestidade, integridade, justiça, imparcialidade,propósito, coragem, humildade, amor a Deus e ao próximo etc.Leitor(a) 3: As características básicas da liderança de Jesus devem estarpresentes na liderança que todos cristãos exercem em suas missõesou sejam em suas pastorais, movimentos, CEBs e também por ondepassam exercendo função de liderança, no trabalho, na escola etc.6. Canto para escuta da PalavraPalavra de salvação, somente o céu tem pra dar.Por isso meu coração se abre para escutar.1. Por mais difícil que seja seguir tua palavra queremos ouvir. Pormais difícil de se praticar tua palavra queremos guardar. 43
  44. 44. 2. Com Simão Pedro diremos também que não é fácil dizer sempreamém. Mas não há outro na terra e no céu mais companheiro, maissanto e fiel.7. Palavra de DeusAnimador(a): Nós formamos a Igreja de Cristo. Embora muitas sãoas nossas comunidades, todas elas estão unidas pelo ensinamentodos apóstolos, pela comunhão fraterna, pela fração do pão e pelaoração.Leitor(a): Proclama o texto de Atos 2, 42-478. Partilha da Palavra e da realidadea) O que compreendemos do Evangelho lido?b) O que significa viver em comunidade?c) Quais são as principais características de uma comunidade cristã?9. A Palavra se faz oraçãoAnimador(a): Ó Deus, guia do teu Povo, que enviaste teu Filho Jesus,para ser nosso Senhor e Salvador. Escuta as preces destes teus filhose filhas. Restaura-nos no teu amor, manifesta a tua misericórdia e dá-nos a tua Salvação. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.Todos: Senhor, faça-nos anunciadores da Boa Nova a toda criatura!Leitor(a) 1: Para que esta jornada de preparação ao Santo Natal for-taleça a nossa fé e nos faça aderir plenamente ao Projeto de Deus,rezemos:Leitor(a) 2: Para que saibamos transformar nossa comunidade emum lugar de acolhimento e esperanças, rezemos:Leitor(a) 3: Pelas pessoas que acabam desanimando em sua fé, rezemos:(Preces espontâneas)Pai Nosso...Ave Maria... 44
  45. 45. 10. Gesto concretoDespertar a comunidade- Pastoral socialAnimador(a): O documento de Aparecida afirma que as dioceses“têm a missão de promover renovados esforços para fortalecer umaPastoral Social estruturada, orgânica e integral que, com a assistênciae a promoção humana, se faça presente nas novas realidades deexclusão e marginalização em que vivem os grupos mais vulneráveis,onde a vida está ameaçada.”Leitor(a) 1: “A Igreja é chamada a ser sacramento de amor, desolidariedade. A figura do samaritano, aquele que, movido decompaixão, correu em socorro do ferido, é modelo para a Igreja,convocada por Cristo a ser cada vez mais uma Igreja Samaritana.”(breve comentário sobre algum trabalho social na comunidade)11. Bênção especial - Para os paisAnimador(a): Senhor, nosso Deus e Pai, abençoa os pais aquipresentes com a graça da paciência e da perseverança. Que todoseles sejam renovados neste Natal pelo exemplo de José e Maria epossam encontrar sempre motivos para crescer em felicidade juntoaos seus filhos. Pedimos essa bênção por Jesus Cristo, que vive ereina com o Senhor, na unidade do Espírito Santo. Amém.12. Oração final, bênção e avisosAnimador(a): A soma de nossas paróquias, comunidades, grupos defamília, grupos de reflexão, Comunidades Eclesiais de Base e outrosgrupos formam a Igreja de Cristo. Viver esta novena de Natal nanossa família e em comunidade torna viva a sua presença no mundoatravés de nosso testemunho de fé.Todos: Nós somos os instrumentos dessa missão evangelizadora, eo nosso trabalho é fortalecido pela vida comunitária.Oração a São JoséTodos: Santíssimo São José esposo de Maria e pai adotivo doSenhor, foste escolhido para fazer as vezes de pai no lar de Nazaré.Ajuda os pais de família; que eles sejam sempre no lar a imagem 45
  46. 46. do pai celestial, a teu exemplo; que cumpram cabalmente a granderesponsabilidade de educar e formar seus filhos, entregando-lhes,com um esforço contínuo, o melhor de si mesmos. Ajuda os filhosa entender e apreciar o abnegado esforço de seus pais. São José,modelo de marido e pai, intercede por nós. Amém.Animador(a): O Senhor nos abençoe e nos guarde. O Senhor nosmostre a sua face e se compadeça de nós. O Senhor volte para nós oseu rosto e nos dê a sua paz. E que pela intercessão da Virgem Mariadesça sobre todos nós a bênção de Deus Pai, Filho e Espírito SantoTodos: Amém e obrigado, Senhor, pela graça de vivermos emcomunidade!13. Canto final Primeiro Domingo do Advento O que quer dizer solidariedade na Evangelização? É preciso dispor-se a ser evangelizado. Quem está em processo de Evangelização se torna evangelizador. O encontro com o Verbo encarnado impulsiona a anunciar a outros a feliz experiência. A corresponsabilidade na obra evangelizadora deve suscitar nos batizados a percepção das necessidades na sustentação dessas atividades, levando-os à solidariedade através da contribuição para que a Igreja tenha recursos para evangelizar e manter seus organismos e pastorais nos níveis: paroquial, diocesano e nacional (CNBB e suas subsedes Regionais -17). A solidariedade de todos contribuirá para que a evangelização possa atingir as regiões mais desprovidas de recursos financeiros, como a Amazônia ou as periferias das grandes cidades. Seja você também corresponsável na Evangelização. CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL Campanha Nacional para a Evangelização 46
  47. 47. 8 Dia da Novena Jesus nasce para trazer a vida para todos (Nossa comunidade a serviço da vida plena para todos)1. Preparando o ambiente: Colocar a Bíblia em lugar de destaque,vela acesa, flores, uma planta verde simbolizando vida e fotos derecém-nascidos presépio.2. AcolhidaAnimador(a): Sejam todos bem vindos.Já estamos às vésperas da celebraçãodo Natal. Jesus nasce e vem trazervida plena para todos nós. Estamospreparados para celebrar o Natal?Neste oitavo dia da novena refletiremossobre o compromisso concreto nadefesa da vida.3. Oração InicialAnimador(a): Iniciemos o nosso encontro invocando a SantíssimaTrindade.Todos: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!Animador(a): A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e acomunhão do Espírito Santo estejam sempre conosco!Todos: Bendito seja Deus, porque ilumina as nossas vidas com a luzde Jesus Cristo, seu Filho, a quem esperamos com toda a ternura docoração. Amém.Canto- Vem, ó Deus da Vida, vem nos ajudar! (bis)- Vem, não demores mais, vem nos libertar! (bis)- Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito! (bis)- Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Bendito! (bis) 47
  48. 48. - Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! (bis)- Nosso Senhor vem vindo, a Deus louvação! (bis)- De pé, vigilantes, lâmpadas nas mãos! (bis)- Ele já está bem perto, nossa Salvação! (bis)4. MotivaçãoAlguém da família: Queremos viver uma vida nova. Em meio aum mundo marcado por tantos sinais de morte e inúmeras formasde exclusão, “a Igreja, em todos os seus grupos, movimentos eassociações, animados por uma Pastoral Social estruturada, orgânicae integral” DAp 401, tem a importante missão de defender, cuidar epromover a vida, em todas as suas expressões.’’ (Dap 401 e 402)Todos: Iluminados por Cristo, todos somos levados ao amor, àfraternidade, à promoção da vida com dignidade para todos.Cantemos : Esta Novena será abençoada...Animador(a): Irmãos e irmãs, o Deus Menino nasce para trazer vidaem plenitude para todos nós. Com o nascimento de Jesus, uma novaluz brilha para a humanidade inteira.Leitor(a) 1: É através da promoção da cultura da vida que os discípulosde Jesus Cristo testemunham verdadeiramente a sua fé. Num tempoque tende privilegiar o indivíduo, a ganância e o culto ao corpo, emdetrimento do bem comum o discípulo missionário sabe que JesusCristo veio dar a vida em resgate de todos.Leitor(a) 2: O serviço à vida começa pelo respeito à dignidade da pessoahumana, através de iniciativas como: defender e promover a dignidadeda vida em todas as etapas da existência, desde a fecundação até a mortenatural; tratar o ser humano como fim e não como meio, respeitando-oem tudo que lhe é próprio: corpo, espírito e liberdade;Leitor(a) 3: Outra urgência é tratar todo ser humano sem preconceitonem discriminação, acolhendo, perdoando, recuperando a vida e aliberdade de cada pessoa, tendo presente as condições materiais,contextos históricos, sociais e culturais em que cada pessoa vive. Sepraticarmos tais atitudes certamente nosso coração estará preparadopara acolher o nascimento do Menino Jesus. 48
  49. 49. Todos: Eu vim para que todos tenham vida, que todos tenham vidaplenamente. Eu passei fazendo o bem, eu curei todos os males.Hoje és minha presença junto a todo sofredor. Onde sofre o teuirmão, eu estou sofrendo nele.5. Olhando a realidadeLeitor(a) 1: Madre Teresa de Calcutá, Fundadora dos Missionários edas Missionárias da Caridade, foi beatificada pelo Papa João PauloII no dia 19 de outubro de 2003, dia das missões. Em sua homilia,o também Beato João Paulo deu o seguinte testemunho: “Estoupessoalmente grato a esta mulher corajosa, que senti sempre aomeu lado”, ícone do Bom Samaritano, ela ia a toda parte para servirCristo nos mais pobres entre os pobres. Nem conflitos nem guerrasconseguiam ser um impedimento para ela.”Leitor(a) 2: “De vez em quando vinha falar-me das suas experiênciasao serviço dos valores evangélicos. Recordo, por exemplo, as suasintervenções a favor da vida e contra o aborto, também quando lhefoi conferido o prêmio Nobel pela paz (Oslo, 10 de Dezembro de1979). Costumava dizer: “Se ouvirdes que alguma mulher não desejater o seu menino e pretende abortar, procurai convencê-la a trazer-me. Eu amá-lo-ei, vendo nele o sinal do amor de Deus”.(Comentar o fato)6. Canto para escuta da PalavraAleluia, aleluia, aleluia, aleluia! (4x)No Evangelho da vida, que nos traz a salvação.Jesus Cristo nos convida e nos guia na missão.No Evangelho da vida, que nos traz a salvação.Jesus Cristo nos convida e nos guia na missão.7. Palavra de DeusAnimador(a): “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham emabundância! Essa máxima, resume a missão de Jesus e também amissão da Igreja. Isso exige de todo cristão assumir atitudes concretasque ajudem a vida a desabrochar e florescer, em toda a sua plenitude.Leitor(a): Proclama o texto de João 10, 1-11(Breve silêncio para que a palavra nos toque o coração e a mente) 49
  50. 50. 8. Partilha da Palavra e da realidadea) O que Jesus quis dizer quando anunciou “eu vim para que todostenham vida e a tenham em plenitude”?b) Em quais aspectos a vida humana em nossa comunidade é ameaçada?c) Quais atitudes poderemos assumir para melhorar essa situação?9. A Palavra se faz oraçãoAnimador(a): Jesus nasceu para nos trazer vida em plenitude. Peça-mos a Deus para que sejamos os grandes defensores da vida:Todos: Eu vim para que todos tenham vida em plenitudeLeitor(a) 1: Senhor que sois a vida, ajudai-nos a acolher e valorizar avida que vem a este mundo. Rezemos.Leitor(a) 2: Senhor que sois o amor, fazei que o espírito natalino nostorne solidários e fraternos. Rezemos.Leitor(a) 3: Que a vinda de Jesus nos transforme em homens e mu-lheres novos, capazes de transformar estruturas familiares e sociais.Rezemos.(Preces espontâneas)Pai nosso...10- Gesto concretoDespertar para a comunidade - CEBs (Comunidades Eclesiais de Base)Animador(a): Com o documento de Aparecida, “constata-se que nosúltimos anos está crescendo a espiritualidade de comunhão e que ,com diversos metodologias, não poucos esforços tem sido feitos paralevar os leigos a se integrarem nas pequenas comunidades eclesiais,que vão mostrando frutos abundantes. Nas pequenas comunidadestemos um meio privilegiado para chegar à Nova Evangelização e parachegar a que os batizados vivam como autênticos discípulos e missio-nários de Cristo”. (Dap 310)Leitor(a) 1: As CEBs merecem uma atenção especial. O tempo de de-dicação à missão e o número de pessoas envolvidas, por meio da se-torização de nossas paróquias, tem trazido resultados satisfatórios. 50
  51. 51. Leitor(a) 2: Com o documento de Aparecida afirmamos:“As comunidades eclesiais de base, no seguimento missionário deJesus, têm a palavra de Deus como fonte de sua espiritualidade e aorientação de seus pastores como guia que assegura a comunhãoeclesial. Demonstram seu compromisso evangelizador e missionárioentre os mais simples e afastados e são expressão visível da opçãopreferencial pelos pobres. [...] as CEBs se convertem em um sinal devitalidade na Igreja particular”. (Dap 178)(breve comentário sobre a importância das CEBs)11. Bênção especialConsagração a Nossa Senhora AparecidaTodos: Ó Maria Santíssima, que em vossa querida imagem deAparecida espalhais inúmeros benefícios sobre o Brasil, eu, emboraindigno de pertencer ao número de vossos filhos e filhas, mascheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia,prostrado a vossos pés, consagro-vos meu entendimento, para quesempre pense no amor que mereceis.Consagro-vos minha língua, para que sempre vos louve e propaguevossa devoção. Consagro-vos meu coração, para que, depoisde Deus, vos ame sobre todas as coisas. Recebei-me, ó rainhaincomparável, no ditoso número de vossos filhos e filhas. Acolhei-me debaixo de vossa proteção. Socorrei-me em todas as minhasnecessidades espirituais e temporais e, sobretudo, na hora deminha morte. Abençoai-me, ó Mãe Celestial, e com vossa poderosaintercessão fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que,servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, amar-vos edar-vos graças no céu, por toda a eternidade. Assim seja!12. Oração final, bênção e avisosAnimador(a): O Menino Jesus está para nascer. Deus assume anatureza humana para nos santificar. Jesus veio para que todostivessem vida. Peçamos que o Senhor nos acompanhe em nossacaminhada e que sempre sejamos promotores da vida.Todos: Obrigado, Senhor. Queremos ser promotores da vida em plenitude.Animador(a): Deus de ternura e bondade, bendito sejais pelomaravilhoso dom de viver! Nós agradecemos, porque podemos 51
  52. 52. escolher a vida e não a morte. Fortalecei-nos na solidariedade.Aumente em nós, Senhor, a perseverança e a união. Que encontremossempre em Vossa Palavra, na Eucaristia e na Comunidade Eclesial, osustento para a caminhada e para a construção do vosso Reino.Todos: Abençoe-nos Deus, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!(Combinar os preparativos para o encerramento da novena, apresença de todos é muito importante).13. Canto final Segundo Domingo do Advento A coleta. As ofertas são contribuições espontâneas e devem ser realizadas como gratidão a Deus, à exemplo da entrega do dízimo. Elas têm uma finalidade específica e data determinada: para a manutenção das ações de evangelização da Igreja no Brasil, a ser realizada no terceiro domingo do Advento, próxima semana. Jesus revela nos Evangelhos que os bens materiais devem ser meios para a construção do Reino de Deus (cf. Lc 8,3). Este ensinamento foi assimilado na prática pelos Apóstolos. São Paulo organizou uma grande campanha de doações nas comunidades fundadas por ele em prol da comunidade de Jerusalém (cf. Rm 15,26). E, recomendava generosidade nas doações, pois Deus ama quem oferta com alegria (cf. 2Cor 9,7). Seja fraterno e participe da Coleta para a Evangelização no próximo domingo! CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL Campanha Nacional para a Evangelização 52
  53. 53. 9 Dia da Novena Celebração Natalina (Natal: O Menino Jesus vive entre nós)(Celebramos o nascimento de Jesus. Esta celebração poderá serrealizada na Igreja matriz, na capela da comunidade, num lugarmaior; conforme cada realidade. Sendo possível, após o encontro,poderá ser feito um momento de confraternização).1. Preparando o ambiente: O local deve ser preparado, que fiquebem festivo, um vaso de barro para queimar as intenções feitasdurante a novena, incenso, Bíblia emlugar de destaque.2. Acolhida e oração inicialAnimador(a): Irmãos e irmãs,concluímos a nossa caminhada empreparação do Natal do Senhor Jesus.Nasceu entre nós o Filho de Deus. Cristonos traz uma mensagem de amor,o Reino de Deus chegou. Amor querenova os quatro cantos do mundo. Para melhor receber o Salvadore Messias invoquemos a Santíssima Trindade.Todos: Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. (pode ser cantado)Animador(a): Que a graça de Deus nosso Pai, o amor de Jesus Cristoe a unidade do Espírito Santo estejam conosco.Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.Cantemos : Vem Espírito Santo Vem...2. OferecimentoAnimador(a): Nesse momento, vamos nos colocar diante damanjedoura do Menino Jesus e apresentemos os nossos pedidose as intenções pelas quais queremos oferecer a nossa celebração.(Momento de silêncio Se for possível, colocar as intenções feitasdurante a novena no vaso com incenso, e queimá-las). 53
  54. 54. 3. Ato penitencialAnimador(a): Muitas vezes, não nos abrimos à graça de Deus. Jesusnasce somente num coração arrependido. Peçamos perdão denossas ofensas.Canto penitencial3. Momento de LouvorAnimador(a): O Menino Jesus nasceu. Nossos corações se enchemde alegria e de esperança. Glorifiquemos a Deus Menino e digamoscomo o coro dos anjos:Todos: Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boavontade.Cantemos louvando e agradecendo a Deus.4. A Palavra de DeusCanto para escuta da Palavra de Deus (de livre escolha)Animador(a): A vida é um dom de Deus. A encarnação do Verbo deDeus divinizou a criatura humana. Deus assumiu a nossa natureza. Onascimento do Menino Jesus trouxe ao mundo uma nova esperançae nossas vidas ganharam um novo sentido.Leitor(a): Proclama o texto de Lucas 2, 1-20(Breve silêncio para que a palavra nos toque o coração e mente)6. Momento de partilhaEste é o momento para reflexão sobre o sentido do Natal em nossasvidas e em nossa comunidade.(Breve reflexão feita por um convidado, ou apresentação, usar a criatividade)7. Momento de OraçãoAnimador(a): Apresentemos as nossas preces a Deus, nosso Pai, paraque o nosso coração se transforme numa manjedoura que acolheráo Menino Jesus.Todos: Dê-nos, Senhor, um coração capaz de vos acolher, amar eservir! 54
  55. 55. Leitor(a) 1: Senhor da luz, dê-nos coragem de anunciar sem cessar avossa mensagem de salvação.Leitor(a) 2: Senhor da luz, concedei-nos sabedoria para compreendermoso verdadeiro sentido do Natal.Leitor(a) 3: Senhor, ajude-nos a assumir com alegria e entusiasmonossa missão.(Preces espontâneas)8. Oração e Bênção Final.Animador (a): Irmãos e Irmãs, chegou o Natal. O Menino Jesusnasceu e está no meio de nós. Assumindo a natureza humana o DeusMenino encheu de alegria e de esperança os corações. Concluindo anossa novena, assumimos o compromisso da Igreja no Brasil;Todos: “Evangelizar, a partir do encontro com Jesus Cristo, comodiscípulos missionários, à luz da Evangélica opção preferencialpelos pobres, promovendo a dignidade da pessoa, renovando acomunidade, participando da construção de uma sociedade justa esolidária, para que todos tenham vida e a tenham em abundância.”Animador(a): Jesus, assumindo a condição humana se fez criançacomo as nossas crianças. Queremos invocar a bênção de Deus paratodas as crianças da comunidade.Todos: Senhor Jesus Cristo, vós quisestes nascer entre nós e ser umacriança também. A tal ponto amaste as crianças que fizestes delasum sinal de simplicidade e da abertura, necessárias para o Reino deDeus. Ouvi nossas preces por essas crianças, feitas filhas de Deus eda Igreja pelo Sacramento do Batismo. Que a vossa bênção estejacom elas agora e sempre. Amém.Todos: E que Deus nos abençoe Pai, Filho e Espírito Santo. Amém. 55
  56. 56. (1) Ó LUZ DO SENHOR eterna justiça/ Sem mais ódio,Ó Luz do Senhor que vem sobre a terra sem sangue ou cobiça: vai serInunda meu ser, permanece em mim. assim.Ó Luz do Senhor que vem sobre a terraInunda meu ser, permanece em nós. (3) AGORA É TEMPO Agora é tempo de ser Igreja(2) UTOPIA caminhar juntos participar.Vai ser tão bonito se ouvir a 1- Somos povo escolhido e nacanção, cantada de novo. No fronte assinalado / Com o nomeolhar da gente a certeza de do Senhor que caminha aoirmãos: Reinado do povo. nosso lado1- Quando o dia da paz renascer 2- Somos povo em missão já éQuando o sol da esperança tempo de partir / E o Senhor quembrilhar / Eu vou cantar/ Quando nos envia em seu nome a servir.o povo nas ruas sorrir e a roseira 3- Somos povo-esperança vamosde novo florir, eu vou cantar! juntos planejar / Ser Igreja a2- Quando as cercas caírem serviço e a fé testemunhar.no chão / Quando as mesas 4- Somos povo a caminhose encherem de pão / Eu vou construindo em mutirão / Novacantar/ Quando os muros que terra, novo Reino de fraternacercam os jardins/ destruídos, comunhão.então os jasmins vão perfumar!3- Quando as armas da destruição, (4) OUVIR COM ATENÇÃO/ Destruídas em cada nação, eu Aleluia, Aleluia/ Vamos todosvou sonhar! / E o decreto que escutar.encerra a opressão / Assinado Aleluia, Aleluia/ Sua Palavrasó no coração, vai triunfar! proclamar.4- Quando a voz da verdade se Vamos ouvir com atenção/ Aouvir e a mentira não mais existir, Palavra de Deus Pai/ Que ensinaserá, enfim, / Tempo novo de amar o irmão/ E nos quer todos iguais. 56

×