Palavra de Deus
                 na vida do povo




Vocês não podem
servir a Deus
e ao Dinheiro
                   (Mt 6,...
CEBs - Comunidades Eclesiais de Base




Palavra de Deus
na vida do povo




     Diocese de São José dos Campos - SP
2
Palavra de Deus
             na vida do povo
PROGRAMAÇÃO DOS LOCAIS, DIAS E HORÁRIOS
          Encontro nas casas
        ...
Anote abaixo o endereço, o dia e o
                horário da Via Sacra.

 Dia:                  Endereço:               H...
Índice
Dicas para o(a) Animador(a) ................................................................................ 06

Ap...
DICAS PARA O(a) ANIMADOR(a)
              DOS ENCONTROS

1. Convide as famílias que moram perto da sua casa para participa...
Apresentação


   Companheiro(a) de Caminhada na Fé, olá!
   A Comissão Diocesana das CEBs, em sintonia com os(as) Coorden...
CEBs É MAIS QUE                               próprio(a) animador(a) de rua, se for
                                      ...
da Palavra de Deus. É conveniente               POR QUE CELEBRAR
que o(a) dirigente ou o(a) animado(a)
domine como encontr...
O OFÍCIO DIVINO                              dos irmãos e irmãs, por meio da Palavra
                                     ...
4. O ambiente poderá ser prepara-               suas angústias e esperanças, suas tris-
do com símbolos ou elementos que  ...
atitudes, palavras, gestos, reações... que        fundar mais, deverá buscar nos livros,
os personagens bíblicos apresenta...
CEBs - Comunidades Eclesiais de Base




 Encontro
 nas Casas




 Diocese de São José dos Campos - SP

                 13
1º Encontro                                           “Avançar para o mais
                                               ...
6. EVANGELHO DE DOMINGO                               8. REFLEXÃO TEMÁTICA: ANO
Ler pausadamente Lucas 5, 1-11            ...
Pai nosso...                                        __________________________________
Ave Maria...                       ...
2º Encontro
     08 a 14 de Fevereiro
                                                   “Defender a causa do pobre é
    ...
através de um canto, um refrão ou da               Leitor 2 – Estamos vivenciando o grito
oração ao Espírito Santo;       ...
sus, nosso Senhor. Amém!                        em que nos reuniremos;
                                                • O...
3º Encontro                                      ”Em minhas dores, ó Senhor
                                              ...
dia, / Venha a flecha e o terror, / Venha a        oração ao Espírito Santo;
peste, epidemia...                            ...
neçam para a vida eterna. Neste nao, a            dos mais desamparados que nos cercam
Campanha da Fraternidade Ecumênica ...
4º Encontro                                          “Este é o meu Filho, o escolhido,
                                   ...
meio de inimigos. / Ofereço um sacrifi-            b) Faz-se a leitura pausada do texto do
cio, / Pois livrou-me dos perigo...
os esforços dos sindicatos têm levado ao          Quaresma, o Senhor nos leve a ter novas
reconhecimento de direitos que, ...
5º Encontro
         01 a 07 de Março
                                                          “Convertam-se...
         ...
Leitor 3                                            reações... que os personagens bíblicos
Conhece nossa fraqueza, / Que s...
sacrifica famílias, deforma valores e tor-          que estão construindo comunidades de
na as pessoas vulneráveis a uma pr...
6º Encontro
          08 a 14 de Março
                                                          “Economia para a Vida”

1...
Leitor 3                                         oração ao Espírito Santo;
Ó meus filhos, escutem o que eu digo            ...
O que estamos fazendo para merecer o              oração final)
amor de Deus? Sabemos corresponder                Nós te se...
7º Encontro
          15 a 21 de Março
                                                        “No Reino de Deus a lei é
 ...
Leitor 2                                         e) Trazer para os dias de hoje a mensa-
Louvor a Deus, amigo da humanidad...
9 . O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO                     Lucas 22,14-23,56.
(PRECES)                                          • P...
8º Encontro                                         “Eucaristia: Gesto supremo de amor
                                   ...
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Campanha da Fraternidade Ecumenica  2010
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Campanha da Fraternidade Ecumenica 2010

6,524

Published on

Livreto das CEBs da Diocese de São José dos Campos - SP

Published in: Spiritual, Education
1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
  • ccccccccccccccccccccccccccccccccc
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
6,524
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
194
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Campanha da Fraternidade Ecumenica 2010

  1. 1. Palavra de Deus na vida do povo Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro (Mt 6,24) Campanha da Fraternidade Ecumênica 2010 A DA FRATE CAMPANH RN IDADE ECONOMIA E VIDA CONIC Subsídio para Reflexão nas Comunidades Nº 1 - Ano XX - 2010 Diocese de São José dos Campos - SP
  2. 2. CEBs - Comunidades Eclesiais de Base Palavra de Deus na vida do povo Diocese de São José dos Campos - SP
  3. 3. 2
  4. 4. Palavra de Deus na vida do povo PROGRAMAÇÃO DOS LOCAIS, DIAS E HORÁRIOS Encontro nas casas Horário: 1º Encontro De 01 a 07 de fevereiro Endereço: Horário: 2º Encontro De 08 a 14 de fevereiro Endereço: 3º Encontro De 15 a 21 de fevereiro Horário: Endereço: Horário: 4º Encontro De 22 a 28 de fevereiro Endereço: Horário: 5º Encontro De 01 a 07 de março Endereço: Horário: 6º Encontro De 08 a 14 de março Endereço: 7º Encontro De 15 a 21 de março Horário: Endereço: Horário: 8º Encontro De 22 a 28 de março Endereço: 3
  5. 5. Anote abaixo o endereço, o dia e o horário da Via Sacra. Dia: Endereço: Horário: Anote abaixo o endereço, o dia e o horário da Celebração Dia: Endereço: Horário: O conteúdo deste subsídio não está na nova ortografia. 4
  6. 6. Índice Dicas para o(a) Animador(a) ................................................................................ 06 Apresentação .........................................................................................................07 Encontro nas Casas • Primeiro Encontro ...........................................................................................14 • Segundo Encontro ...........................................................................................17 Encontro sobre a Campanha da Fraternidade • Terceiro Encontro ...........................................................................................20 • Quarto Encontro .............................................................................................23 • Quinto Encontro .............................................................................................26 • Sexto Encontro .............................................................................................29 • Sétimo Encontro .............................................................................................32 • Oitavo Encontro .............................................................................................35 Via Sacra nas casas Abertura .................................................................................................................40 Hino da CF .............................................................................................................41 1ª Estação - Jesus é condenado à morte .............................................................42 2ª Estação - Jesus carrega a cruz ........................................................................43 3ª Estação - Jesus cai pela primeira vez .............................................................44 4ª Estação - Jesus se encontra com a sua mãe ...................................................45 5ª Estação - Simão Cirineu ajuda Jesus a carregar a cruz ................................46 6ª Estação - Verônica enxuga o rosto de Jesus ...................................................47 7ª Estação - Jesus cai pela segunda vez ..............................................................48 8ª Estação - Jesus consola as mulheres de Jerusalém .......................................49 9ª Estação - Jesus cai pela terceira vez ...............................................................50 10ª Estação - Jesus é despido de suas vestes .........................................................51 11ª Estação - Jesus é pregado na cruz ..................................................................52 12ª Estação - Jesus morre na cruz ........................................................................53 13ª Estação - Jesus é descido da cruz ...................................................................54 14ª Estação - Jesus é sepultado .............................................................................55 15ª Estação - Jesus ressuscitou .............................................................................56 Oração da CF ........................................................................................................ 58 Cantos .................................................................................................................... 65 5
  7. 7. DICAS PARA O(a) ANIMADOR(a) DOS ENCONTROS 1. Convide as famílias que moram perto da sua casa para participar dos Encontros e da Via Sacra. Se em sua comunidade os grupos de famílias já estão organizados, faça conforme o costume; 2. Avise o dia, o local e o horário do primeiro dia do Encontro e da Via Sacra para todos os seus vizinhos. Depois agendem juntos quando, onde e em que horário serão realizados os encontros seguintes; 3. Quanto à programação dos locais, dias e horário (pág. 02), no primeiro quadro (ENCONTROS) tem espaço para marcar para os encontros que acontecerão antes e durante a quaresma. Já no 2º quando (VIA SACRA) estãos reservados espaços para duas Via Sacras por semana, caso seja necessário. E o último quadro (CELEBRAÇÃO) está reservado para uma possível Celebração com o grupo, mesmo não tendo texto no livreto. 4. Prepare os encontros com antecedência; não confie na improvisação. Combine em tempo hábil quem fará o Animador(a), o Leitor 1, o Leitor 2.... Assim todos poderão se preparar, resolvendo eventuais dúvidas; 5. Conte com a colaboração de todos, incentivando à participação. Dê especial atenção às crianças e aos jovens. 6. Capriche na acolhida. Peça que mais pessoas auxiliem na tarefa de fazer com que todos se sintam bem à vontade. Providencie um lugar especial (cadeira ou sofá) para mães gestantes, os enfermos, os idosos e os portadores de necessidades especiais; 7. Descubra quem são os cantores e cantoras do grupo, e convide-os para que ensaiem os cantos antes dos encontros. Além dos sugeridos neste subsídio, utilize o repertório já conhecido na comunidade; 8. Não esqueça a motivação para a Coleta da CF, que acontecerá no Domingo de Ramos. 6
  8. 8. Apresentação Companheiro(a) de Caminhada na Fé, olá! A Comissão Diocesana das CEBs, em sintonia com os(as) Coordenadores(as) Paroquiais, apresenta uma proposta de encontro nas casas e condomínios na intenção de dinamizar um encontro pessoal e comunitário com o Senhor Ressuscitado e com seus discípulos (batizados), à luz do Evangelho de domingo seguinte, transformando cada um(a) em missionário(a) de Jesus Cristo, na comunidade de fé e no mundo. Movido pelo Espírito, o Documento de Aparecida nos convida à CONVERSÃO PASTORAL de nossas estruturas eclesiais, propondo que a Paróquia se torne REDE DE COMUNIDADES, numa valente ação renovadora. Todos os membros da comunidade são responsáveis pela evangelização e, consequentemente, pela transformação do mundo conforme o sonho de Deus. Ou seja, sermos uma Paróquia essencialmente missionária, pois assim o é a Igreja toda. Para isso requer- se imaginação e criatividade para chegar às multidões que desejam o Evangelho de Jesus Cristo. Tendo a Palavra de Deus no centro (CENTRALIDADE DA PALAVRA), podemos chegar à Eucaristia e à Catequese. Criando novas estruturas pastorais, além de facilitar uma verdadeira prática da caridade (amor ao próximo expresso em atitudes concretas em benefício do outro). A Palavra acolhida é salvação e revela o Mistério de Deus e sua vontade. Façamos esta experiência, na gratuidade e na simplicidade, promovendo todos os vizinhos, onde a partilha da Palavra de Deus nos levará a atitudes concretas de transformação pessoal e social. Saibamos que uma ótima convivência (acolhida) leva ao amadurecimento humano. Superemos o radicalismo e as estruturas pesadas de nossas convivências como Igre- ja.... busquemos o essencial das pequenas comunidades, não deixando de lado o com- promisso que isto gera: atitude orante da Palavra de Deus, numa escuta atenta e ativa. Não tenhamos medo de ousar para mudança!!! Pe. Ronildo Aparecido da Rosa Assessor Diocesano das CEBs 7
  9. 9. CEBs É MAIS QUE próprio(a) animador(a) de rua, se for preciso. UM ENCONTRO SEMANAL DE - Realizar uma Celebração Mensal no 1 HORA Setor, tendo como motivação a dimen- são celebrativa de todos os encontros Muitos se enganam em pensar e agir do mês. Escolher um local que, se pos- como se CEBs fossem apenas aquele sível, acomode todos os participantes momento de 1 hora ou um pouco mais do setor. Se houver distribuição da Eu- de encontro, usando este subsídio. Na caristia, convidar o Ministro próprio verdade, este momento é também mo- que, apenas, no momento certo, colo- mento de CEBs, mas não único e ex- cará o Santíssimo Sacramento sobre clusivamente. CEBs é um modo natural uma mesa com toalha, vela e corporal, da Igreja ser junto com todos que con- e este convidará os presentes a rezarem vivem na mesma rua/estrada ou num o Pai Nosso e, logo em seguida, apre- mesmo condomínio. Às vezes reali- sentará a Hóstia Consagrada com a fór- zam-se encontros com grande número mula própria: “Felizes os convidados de pessoas, no nível do quarteirão ou para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro do setor, chegando até a eventos pa- de Deus, que tira o pecado do mundo”, roquiais ou diocesanos. Mas, a identi- diante da qual o povo responde como dade das CEBs é viver uma experiên- de costume. Neste momento, como cia em grupos pequenos, diariamente e em qualquer Celebração da Palavra, ”24h por dia”. Em todo momento cada não se faz adoração eucarística. Após um é chamado a viver a acolhida e a a comunhão, o ministro faz a oração atenção para com todos - não só o(a) conclusiva e deixa para que o dirigente animador(a) da rua, mas todos os mo- do encontro o conclua conforme está radores daquela rua. Vivendo assim, preparado. os vizinhos poderão perceber que eles são Igreja e a Igreja está junto deles em - Convidar ou descobrir pessoas que toda e qualquer situação da vida. Todos têm o dom de animar o canto, seja com os moradores são protagonistas na ani- instrumentos musicais seja com a voz mação de seu grupo de vivência... (canto), para que possam colocar a serviço de todos, na animação do en- DICAS E SUGESTÕES contro. Ver sempre as propostas de can- tos colocados neste subsídio. - O(a) animador(a) de rua escolha ou convide quem será o dirigente, que - Criar o hábito de levar a Bíblia em to- poderá ser alguém da família que acol- dos os encontros, pois será um “instru- he, que está aniversariando, ..., ou o(a) mento” essencial para a Leitura Orante 8
  10. 10. da Palavra de Deus. É conveniente POR QUE CELEBRAR que o(a) dirigente ou o(a) animado(a) domine como encontrar o texto do O OFÍCIO DIVINO? Evangelho na Bíblia, para orientar com (ver página 7 do ODC segurança os participantes. Isto poderá 13ª edição - 2005) acontecer, sempre, antes de começar, de fato, o encontro. Aqui não se jus- “Desde o início as comunidades cristãs tifica levar a Bíblia para a celebração se reúnem para cantar os salmos e litúrgica, pois, por exemplo, na missa proclamar o louvor de Deus, em nome há outro espírito litúrgico: Palavra de de toda criação e da humanidade. Fa- Deus proclamada e ouvida – por isso zendo isso, somos as testemunhas en- não duplicar o livro, porque há uma carregadas de proclamar e cantar as única Palavra quem diz: Jesus Cristo, maravilhas daquele que nos libertou Palavra Encarnada do Pai. Em outras do poder das trevas e nos introduziu no palavras: não levar a Bíblia à Missa. reino da luz (cf. 1 Pedro 2, 10). - O ODC possui CDs e Livros que pod- Esta oração do povo de Deus é a erão ser adquiridos nas livrarias católi- própria oração de Jesus Cristo, que se cas em nossa Diocese. Com certeza, prolonga na Igreja. Nela expressamos encontram-se no Apostolado Litúrgico por palavras e gestos, que as horas do (site: www.apostoladoliturgico.com.br) dia, o nosso viver, toda a criação e toda e com a Rede Celebra (ver site: www. a história pertencem a Deus. redecelebra.com.br). O OFÍCIO DIVINO E A - Mesmo com este novo método de en- LITURGIA DAS HORAS contro orante, continua expressivo pre- (ver página 8 do ODC parar o ambiente de forma que ajude a rezar o mistério de Deus e a realidade 13ª edição - 2005) humana. Velas, imagens (também cru- Ofício Divino das Comunidades é uma cifixo), fotos, Bíblia, mesa no centro, tentativa de inculturação da Liturgia flores, toalhas coloridas (de retalho), das Horas, não apenas simplificada entre outros modos de ambientação, em uma versão mais breve, mas trans- poderão ser usadas. É preciso preparar formada num jeito de rezar que sirva antes, conforme o Evangelho que será melhor às nossas comunidades. Ele rezado naquele dia. possibilita que nos situemos na grande tradição litúrgica e, ao mesmo tempo, nos insere na realidade cultural e re- ligiosa do povo. 9
  11. 11. O OFÍCIO DIVINO dos irmãos e irmãs, por meio da Palavra e dos gestos simbólicos. É importante, NAS COMUNIDADES então, que cuidemos do espaço, das (ver página 8 do ODC cores, do visual, da gestualidade... para 13ª edição - 2005) que o ofício envolva toda a pessoa.” O Ofício Divino das Comunidades, ..., O QUE ASSUMIMOS tem ajudado as comunidades no Brasil a organizarem melhor a oração comu- DO OFÍCIO DIVINO nitária, oferecendo uma referência im- DAS COMUNIDADES portante para a vida de oração. Nós assumimos o método e os textos Cantando os salmos, escutando a Pa- que o Ofício oferece. Escolhemos de lavra de Deus e respondendo na prece, modo que atenda nossa realidade e, as comunidades recebem força para dar sobretudo, nosso objetivo, que é cel- testemunho do Cristo libertador... ebrar semanalmente o Evangelho do Por isso, convidamos você também domingo seguinte, juntamente com seu a dedicar algo do seu tempo diário Salmo (em versão popular). Por isso, para esta experiência de oração, junto não trazemos aqui todas as horas que o com seus irmãos e irmãs, ou mesmo Ofício propõe. Quem desejar, adquire sozinho(a) para, em comunhão com seu ODC. todas as Igrejas cristãs e também com EXPLICANDO O grupos religiosos que de outros mo- dos buscam a Deus, escutar a Palavra NOVO MÉTODO DE de Deus nos acontecimentos da vida, ENCONTRO iluminados pela Sagrada Escritura e re- 1. Pretendemos com este novo modo de sponder-lhe pelo louvor e pelas preces encontro torná-lo mais acolhedor, sim- de todo o povo. ples, orante e comprometedor; RITOS, GESTOS E AÇÕES 2. Ao chegarem, as pessoas já se SIMBÓLICAS NO OFÍCIO acolhem mutuamente, tornando (ver página 14 do ODC desnecessária acolhida no começo do encontro; 13ª edição - 2005) O Ofício Divino pode ser rezado in- 3. Para não confundir animador(a) de rua com animador do encontro, que dividualmente, sem nenhum rito. En- pode, mas não precisa ser a mesma tretanto, sendo uma ação litúrgica, tem pessoa, trocamos de animador(a) para um caráter comunitário e celebrativo. O dirigente; louvor de Deus se realiza na comunhão 10
  12. 12. 4. O ambiente poderá ser prepara- suas angústias e esperanças, suas tris- do com símbolos ou elementos que tezas e alegrias, as conquistas e revezes ajudarão a rezar o texto do Evangelho; da caminhada, as lembranças marcantes da história, da comunidade, das Igrejas 5. Também poderá colocar no ambiente e dos povos, os próprios fenômenos da algo que leve a chamar à atenção sobre a natureza são sinal de Deus para quem reflexão temática, não sobrecarregando tem olhos para ver e ouvidos para ouvir. o espaço físico (poluição visual) nem Por aí começa a nossa escuta da Palavra sobrepondo ao tema do Evangelho; de Deus. É importante que a partilha seja feita em clima de espontaneidade 6. A seguir, vejamos o “esquema” do e meditação, evitando que se torne uma novo método, cuidando para que seja conversa enfadonha; orante, sem ficar lendo títulos e subtí- tulos; 10. HINO (o critério de escolha será o evangelho ou a reflexão temática men- 7. CHEGADA – Silêncio – oração pes- sal ou semanal). Pode ser rezado, se não soal (aqui já houve acolhimento e apre- for conhecido. sentação de novos participantes – isso é natural...) – é um momento pessoal. 11. SALMO (o critério de escolha é o Quem dirige deverá favorecer e pro- salmo do domingo que vem, na versão mover o silêncio no início, motivando popular que o ODC oferece. É essen- a todos para “entrarem no clima de cialmente orante. A intenção é rezar/ oração”; cantar um salmo por semana, resga- tando o modo de oração da história do 8. ABERTURA (pode ser cantada ou povo de Deus. Salmo é Deus inspirando rezada) – é tirada do Ofício Divino o ser humano para rezar para Deus); das Comunidades (ODC), livro que pode ser adquirido através das livrarias 12. EVANGELHO católicas. É uma invocação a Deus para Este é o coração do encontro. Propõe- vir ao encontro dos presentes, abrindo- se uma CENTRALIDADE DA PALA- lhes os lábios e o coração para a reali- VRA. Na experiência da Leitura Orante dade divina, numa atenção fraterna ao da Bíblia, de modo simples, comu- ser humano. Cada um traça o sinal da nitário e comprometedor, poderá seguir cruz sobre os lábios; os seguintes passos: a) Invoca-se a ação do Espírito Santo 9. RECORDAÇÃO DA VIDA (o ani- através de um canto, um refrão ou da mador motiva para que algumas pes- oração ao Espírito Santo;b) Faz-se a soas presentes, espontaneamente e com leitura pausada do texto do Evangelho. objetividade, façam lembranças de Repete-se algumas vezes a leitura do fatos ocorridos na semana). A vida, os mesmo texto para que todos conheçam acontecimentos de cada dia, as pessoas, bem os detalhes que o texto diz (atos, 11
  13. 13. atitudes, palavras, gestos, reações... que fundar mais, deverá buscar nos livros, os personagens bíblicos apresentam em boletins, entre outros. si, no texto).c) Não tirar conclusões nesta hora nem fugir do texto. 15. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO (PRECES) - indica-se ap- 13. MEDITAÇÃO DO EVANGELHO enas 3, com resposta preparada pela Aqui quem dirige precisa provocar um equipe diocesana, 2 do Evangelho e 1 momento de silêncio, de fato, para inte- da reflexão temática, deixando para o riorização, sem demorar muito; grupo acrescentar outras preces. Lem- b) Cada pessoa poderá partilhar frases brar que o encontro deverá trazer a ou palavras que mais “tocaram a vida”, dimensão orante da Bíblia, ou seja, as em espírito de fé na força criadora e preces deverão ser fruto da meditação e criativa que a Palavra de Deus traz con- da partilha vividas após a proclamação sigo mesma (porque é Deus); do Evangelho. c) Dar atenção somente ao texto procla- mado, sem fugir do assunto; 16. ORAÇÃO (no ODC há uma varie- d) Tirar proveito do texto para um en- dade – a equipe diocesana escolhe uma contro pessoal/comunitário com o Sen- e coloca-a em cada encontro). hor e Mestre, na atitude de escuta atenta (como um discípulo); 17. AVISOS e) Trazer para os dias de hoje a men- sagem do Evangelho proclamada no 18. BENÇÃO (no ODC há uma varie- encontro, sem fugir do assunto, ou seja, dade – a equipe diocesana escolhe uma ter sempre presente o texto em si, para e coloca-a em cada encontro). CRIA- não “vagar” por outros temas. Neste TIVIDADE E INICIATIVAS NOS EN- momento é hora de iluminar a realidade CONTROS que vivemos com a Palavra de Deus. Cuidar para não fazer isso sem passar Este subsídio é uma proposta para o en- pelo processo todo do método orante. contro semanal. Criatividade e iniciati- vas são bem-vindas, conforme a reali- 14. REFLEXÃO TEMÁTICA - dade e a necessidade de cada grupo. No propõe-se um tema, como CF, Páscoa, entanto, não perder o caráter da simpli- Vocações... As CEBs trazem propósito cidade. Ninguém poderá fica “preso” a de uma reflexão de temas da atualidade este material, mas, se for acrescentar ou que a Igreja propõe para o momento. ou mudar algo, que seja para melhor e Se for quaresma, o tema será conversão que não prejudique o método proposto a partir da Campanha da Fraternidade; para a experiência de Leitura Orante da se for mês de agosto, aqui poderá trazer Bíblia temas vocacionais, e assim por diante... Sempre numa linguagem simples, di- reta e curta. Se alguém pretende apro- 12
  14. 14. CEBs - Comunidades Eclesiais de Base Encontro nas Casas Diocese de São José dos Campos - SP 13
  15. 15. 1º Encontro “Avançar para o mais profundo e ir ao encontro de 01 a 07 de Fevereiro todas as pessoas” 1. CHEGADA: Silêncio – oração pessoal Atua em nós pela sua graça. É Deus quem nos convida, pra trabalhar, 2. ABERTURA (quem dirige) O amor repartir e a força juntar. - Estes lábios meus, vem abrir, Senhor. Cante esta minha boca sempre o teu louvor! 5. SALMO 137 (138) - Venham, adoremos a nosso Senhor. (rezado ou cantado) Hoje ele nos reúne em seu grande amor. Dirigente: “Ele olhou para a humildade de sua serva” (Lc 1, 48). Diante de toda - Venham em seu nome, venham se alegrar, criatura do céu e da terra, cantamos a Deus Ele é a nossa força, vamos aclamar. que dirige seu olhar amoroso para os pobres - desde muito tempo, desde Israel, e pequenos. Bom é lembrar seus feitos, seu amor fiel. - Para quem caminha ele reservou Leitor 1 O mel que sai da rocha e o trigo em flor. Eu te agradeço bem de coração, - Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Eu canto a ti, Senhor, perante os anjos. Espírito. Eu me ajoelho prá teu santuário, Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Por teu amor fiel te nome eu canto! bendito. - Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! Leitor 2 Do povo que trabalha a Deus Louvação. Além de toda imaginação, Tua palavra, teu nome engrandeces, 3. RECORDAÇÃO DA VIDA E quando eu grito, meu Senhor respondes, Recordação da semana Me satisfazes e me fortaleces. 4. HINO (rezado ou cantado) Leitor 3 Momento Novo Todos os reis da terra te celebrem, 1-Deus chama a gente pra um momento Pois já ouviram os dizeres teus novo Façam poemas sobre os teus caminhos, De caminhar junto com seu povo. Pois é tão grande tua glória ó Deus! É hora de transformar o que não dá mais: Sozinho, isolado, ninguém é capaz. Leitor 1 Nosso Senhor é um Deus tão imenso Mas é capaz de ver o pequenino, Por isso vem! E já de longe avista o arrogante; Entra na roda com a gente, também! Em minha angústia livra do inimigo! Você é muito importante! (Vem!) (bis) Leitor 2 2-Não é possível crer que tudo é fácil, Tua mão direita para mim estendeste, Há muita força que produz a morte, Sempre me salva teu amor fiel. Gerando dor, tristeza e desolação. De tua mão a obra não desprezes, É necessário unir o cordão! Glória a Deus, Mãe que une terra e céu! 3-Na força que hoje faz brotar a vida 14
  16. 16. 6. EVANGELHO DE DOMINGO 8. REFLEXÃO TEMÁTICA: ANO Ler pausadamente Lucas 5, 1-11 NOVO JÁ COMEÇOU! (Pesca abundante) Leitor 1 - Este é nosso primeiro encontro do ano com nosso livreto. Mas não podem- os nos esquecer de que a Igreja é como uma Método Leitura Orante da Bíblia mãe: sempre está atenta aos filhos, 24 ho- Poderá seguir os seguintes passos: ras. Assim nossa Comunidade não se reúne a) Invoca-se a ação do Espírito Santo at- somente nestes momentos, mas deve estar ravés de um canto, um refrão ou da oração atentar a todas as pessoas com quem con- ao Espírito Santo;b) Faz-se a leitura pau- vivemos na vizinhança. É claro que quem sada do texto do Evangelho. Repete-se al- estiver trabalhando ou estudando fora, lá é gumas vezes a leitura do mesmo texto para lugar do testemunho e da missão cristã, seja que todos conheçam bem os detalhes que onde e como estiver. o texto diz (atos, atitudes, palavras, gestos, Leitor 2 – Somos missionários de Jesus reações... que os personagens bíblicos apre- Cristo, é verdade. Mas antes devemos ser sentam em si, no texto).c) Não tirar con- ouvintes da Palavra de Deus e ouvintes da clusões nesta hora nem fugir do texto. necessidade do próximo. 7. MEDITAÇÃO DO EVANGELHO Leitor 3 – Atentos ao que o outro necessita, – silêncio – partilha – refrões cada um de nós deve viver sua fé solidária e fraterna, pois somente assim faremos deste a) Aqui quem dirige precisa provocar um mundo um mundo mais irmão, a começar momento de silêncio, de fato, para interiori- pela nossa casa e por este pequeno grupo de zação, sem demorar muito; convivência, oração e partilha. b) Cada pessoa poderá partilhar frases ou palavras que mais “tocaram a vida”, em 9. O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO espírito de fé na força criadora e criativa (PRECES) que a Palavra de Deus traz consigo mesma Quem dirige - Irmãos e irmãs, coloquemos (porque é Deus); diante do Senhor nossas vidas e a vida de c) Dar atenção somente ao texto procla- todo o universo: Santifica teu povo, Senhor! mado, sem fugir do assunto; d) Tirar proveito do texto para um encon- • Nós te louvamos, Senhor Jesus, porque tro pessoal/comunitário com o Senhor e nos amaste e convidaste para lançar rede, Mestre, na atitude de escuta atenta (como formando comunidade, sem distinção e um discípulo); sem pretensão. e) Trazer para os dias de hoje a mensagem • Nós te louvamos, Senhor Jesus, por todas do Evangelho proclamada no encontro, as pessoas que estão vivendo hoje a sua fé sem fugir do assunto, ou seja, ter sempre com autenticidade e perseverança, no meio de tantos sofrimentos e perseguições. presente o texto em si, para não “vagar” • Nós te louvamos porque nos fizeste par- por outros temas. Neste momento é hora ticipar da tua morte e ressurreição e nos re- de iluminar a realidade que vivemos com a uniste aqui para continuarmos sua missão Palavra de Deus. Cuidar para não fazer isso de justiça e paz. sem passar pelo processo todo do método Preces espontâneas... (que nasçam da Pala- orante. vra de Deus meditada e partilhada) 15
  17. 17. Pai nosso... __________________________________ Ave Maria... à Rua/Av, __________no dia: _________ • Não se esqueça: traga a Bíblia no próximo 10. ORAÇÃO encontro. Prepare-se, marcando o texto do (quem dirige convida a todos para esta Evangelho e lendo-o até o dia em que nos oração final) reuniremos; Ó Deus, fonte de luz e de vida! Pela Ressur- • 12 de fevereiro – Martírio de Ir Dorothy reição de Jesus tu nos conduzes das tre- Stang. Buscar saber se haverá celebração vas à claridade da tua luz, da morte para martirial na comunidade. a vida, da escravidão para a liberdade. Procurar se informar sobre formações Santifica-nos pelo teu Espírito para que Campanha da Fraternidade 2010 em sua possamos dedicar toda a nossa vida a ti, paróquia, em sua região pastoral. como fez Jesus teu Filho, nosso Senhor. Amém! 12. BÊNÇÃO Quem dirige: O Deus, fonte da luz, afaste 11. AVISOS / COMEMORAÇÕES de nós toda escuridão e fique conosco, ago- (aniversário, nascimento, acolhida de gente ra e para sempre. Amém! nova..) Quem dirige: Louvado seja nosso Senhor • Evangelho de domingo que vem: Jesus Cristo! Lucas 6, 17.20-26 (Bem-aventuranças); Resp.: Para sempre seja louvado! • Próximo encontro será na casa de 16
  18. 18. 2º Encontro 08 a 14 de Fevereiro “Defender a causa do pobre é devolver-lhe a vida e a dignidade” 1. CHEGADA: Silêncio – oração pessoal 5. SALMO 1 (rezado ou cantado) “Feliz quem escuta a Palavra de Deus 2. ABERTURA (quem dirige) e a pratica” (Lc 1 1,28). - Venham, ó nações, ao Senhor cantar, Para nossa oração ser agradável a Deus, Ao Deus do universo, venham festejar! a base é fazer parte da comunidade dos - Seu amor por nós firme para sempre, que procuram praticar a justiça. Que a Sua fidelidade dura eternamente. meditação da Palavra de Deus nos orien- - Gloria ao Pai e ao Filho e ao Santo te neste caminho. Espírito, Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Leitor 1 Bendito! Feliz quem não vai ao encontro dos ímpios, - Aleluia, irmãs, aleluia, irmãos! Feliz quem não pára dos maus no caminho, Glória a Jesus Cristo, nossa salvação! Nem senta na roda onde há zombador, Mas busca a alegria, de noite e de dia, 3. RECORDAÇÃO DA VIDA Enquanto medita a lei do Senhor. Recordação da semana. Qual árvore firme à beira do rio, Que mesmo em estio, não há de secar, 4. HINO (rezado ou cantado) No tempo devido, seu fruto é colhido, Eu Creio no Mundo Novo E bem sucedido em tudo o que faz. Eu creio num mundo novo, O ímpio não chega a feitos iguais. Pois Cristo ressuscitou! Eu vejo sua luz no povo, Leitor 2 Por isso, alegre sou. Os ímpios são palha que o vento espalha, Sua causa é falha perante o juízo. 1. Em toda pequena oferta, Do meio dos justos acabam expulsos, Na força da união, Pois Deus o caminho dos justos conhece, No pobre que se liberta, Enquanto o caminho dos ímpios se perde. Eu vejo ressurreição! Cantemos louvores a Deus, nosso guia, 2. Na mão que foi estendida, A sua palavra é nossa alegria. No dom da libertação, A todos ensina seu justo caminho, Nascendo uma nova vida, De modos diversos seu nome revela, Eu vejo a ressurreição! Seu nome louvamos cantando este hino. 3. Nas flores oferecidas E quando se dá perdão, 6. EVANGELHO DE DOMINGO Nas dores compadecidas, Ler pausadamente Lucas 6,17-20-26 Eu vejo ressurreição! (Bem-Aventuranças) 4. Na fé dos que estão sofrendo, No riso do meu irmão, Método : Leitura Orante da Bíblia Na hora em que está morrendo, Pode-se seguir os seguintes passos: Eu vejo ressurreição a) Invoca-se a ação do Espírito Santo, 17
  19. 19. através de um canto, um refrão ou da Leitor 2 – Estamos vivenciando o grito oração ao Espírito Santo; da terra através das catástrofes naturais b) Faz-se a leitura pausada do texto do que têm assolado nosso planeta. Na nos- Evangelho. Repete-se algumas vezes a sa esfera de vida pessoal e comunitária, leitura para que todos conheçam bem precisamos fortalecer os movimentos de os detalhes apresentados que o texto esfera da vida. diz (atos, atitudes, palavras, gestos, rea- ções... que os personagens bíblicos apre- Leitor 3 – Ouvir o grito da terra é fa- sentam). zer um esforço no plano pessoal, social c) Não tirar conclusões nesta hora nem e libertar-se dos condicionamentos que fugir do texto. o sistema capitalista gera e participar do caminho de todos os que querem um 7. MEDITAÇÃO DO EVANGELHO novo mundo possível. – silêncio – partilha – refrões a) Aqui, quem dirige precisa provocar 9 . O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO um momento de silêncio, de fato, para (PRECES) interiorização, sem demorar muito; Quem dirige – Apresentemos ao Senhor b) Cada pessoa pode partilhar frases ou nossa intercessão e o clamor de todo o palavras que mais “tocaram a vida”, em povo: Olha com carinho, Senhor, pelo espírito de fé na força criadora e criativa seu povo! que a Palavra de Deus traz em si (porque • Senhor, olha com carinho para seu é Deus); povo que procura viver a Palavra de c) Dar atenção somente ao texto procla- Deus buscando força para enfrentar as mado, sem fugir do assunto; dificuldades do dia a dia. d) Tirar proveito do texto para um en- • No Sermão da Montanha Jesus escolhe contro pessoal/comunitário com o Se- os seus Apóstolos e lhes apresenta o seu nhor e Mestre, na atitude de escuta aten- programa de ação. Ajuda-nos também a ta (como um discípulo); viver esse projeto. e) Trazer para os dias de hoje a mensa- • Abençoa, Senhor, os esforços em de- gem do Evangelho proclamada no en- fesa do meio ambiente e todas as orga- contro, sem fugir do assunto, ou seja, nizações que trabalham para tornar este ter sempre presente o texto em si, para mundo mais habitável. não “vagar” por outros temas. Neste mo- Preces espontâneas mento é hora de iluminar a realidade que Pai nosso ... vivemos com a Palavra de Deus. Cuidar Ave Maria ... para não fazer isso sem passar pelo pro- cesso todo do método orante. 10 . ORAÇÃO (quem dirige, convida todos para esta 8. REFLEXÃO TEMÁTICA: oração final) O PLANETA PEDE SOCORRO! Nós te damos graças, ó Deus Santo, pela Leitor 1 – Os movimentos ecológicos vida que recebemos de ti! Nós te louva- lutam para preservar o equilíbrio desfei- mos e te bendizemos pela Ressurreição to na natureza, para que a vida possa ser de Jesus e pela esperança que fizeste preservada. nascer em nossos corações! Caminha conosco hoje e sempre. Por Cristo, Je- 18
  20. 20. sus, nosso Senhor. Amém! em que nos reuniremos; • Outros 11. AVISOS / COMEMORAÇÕES (aniversário, nascimento, acolhida de 12 . BÊNÇÃO gente nova...) Quem dirige: O Senhor nos abençoe e • Evangelho de domingo que vem: nos guarde. Amém! Lucas 4,1-13 Quem dirige: Louvado seja nosso • Próximo encontro será na casa de Senhor Jesus Cristo! ______________________________ Resp.: Para sempre seja louvado! na Rua/Av,__________ no dia ________ • Não se esqueça: traga a Bíblia no pró- ximo encontro. Prepare-se, marcando o texto do Evangelho e lendo-o, até o dia O último discurso, não proferido, da doutora Zilda Arns “Eu estou bem, sã e salva, mas perdemos a doutora Zilda”, foram as primeiras palavras da assessora pessoal da doutora Zilda Arns, irmã Rosângela Altoé, em um telefonema, na tarde de hoje, para a Pastoral da Criança, informando o seu estado de saúde. Irmã Rosângela é prima da atual coordenadora nacional da Pastoral da Crian- ça, irmã Vera Lúcia Altoé. Irmã Rosângela informou à assessoria de imprensa da Pastoral da Criança que estava a poucos metros da doutora Zilda Arns, quando houve o abalo sísmico. “Felizmente ela sofreu apenas arranhões. Ela disse que ia atravessar a rua quando houve o desmoronamento, vitimando de imediato a doutora Zilda e o tenente do exército que as acompanhavam”, afirmou uma das assessoras da Pastoral da Criança. Último discurso Antes de viajar para o Haiti, onde participava da Assembleia da Conferência dos Religiosos do Haiti, doutora Zilda Arns escreveu um discurso para ser proferido ontem, 12, durante o evento. Em um trecho de seu discurso, doutora Zilda falaria que o povo seguiu Jesus porque Ele tinha palavras de esperança, portanto, afirmava Zilda Arns, que todos nós somos chamados a anunciar experiências positi- vas e caminhos que levem as comunidades, famílias e o país a serem mais justos e fraternos. O discurso não chegou a ser lido, já que poucas horas antes, milhares de haitianos, 11 militares brasileiros e a doutora Zilda Arns faleceram no maior terremoto dos últimos 200 anos no Haiti. Fonte: Site CNBB 19
  21. 21. 3º Encontro ”Em minhas dores, ó Senhor permanecei junto a mim” 15 a 21 de Fevereiro 1. CHEGADA: Silêncio – oração pessoal Ensina a vencer a maldade. 2. ABERTURA (quem dirige) 5 . Quando o povo sai pelas ruas/ -Venham, ó nações, ao Senhor cantar! Protestando e reivindicando, / Ao Deus do Universo, venham festejar! Vai chamando a atenção do indivíduo -Venham, adoremos a nosso Senhor! Que não dá ouvido ao que está se pas- sando:/ É tempo de Quaresma que ele consagrou. -Venham, exultemos todos no Senhor 5. SALMO 90 (rezado ou cantado) Ele é nosso rochedo, nosso Salvador! “Eu deixo para vocês a paz e lhes dou -Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo a minha paz. Não fiquem perturbados, e Espírito! nem tenham medo” (Jo 14,27). Glória à Trindade santa, gloria ao Deus No Antigo Testamento, um perseguido bendito! que se refugiou no templo escutou dos sacerdotes e profetas uma palavra de 3. RECORDAÇÃO DA VIDA Deus que o encorajou e o animou. O Recordação da semana. povo interpretou este salmo como pro- fecia sobre o Cristo, assistido pelo Pai 4. HINO (rezado ou cantado) Presença de Deus / em suas provações. Vamos cantá-lo na Eu sinto a presença de Deus, alegria de contarmos com essa proteção É na luta, na luta, na luta. do Senhor. Quando invocar, eu atenderei, 1. Jesus Cristo, o irmão companheiro, / Na aflição com ele estarei; Seu exemplo deixou para nós. / Libertarei, glorificarei, Vamos todos olhar para frente e Minha salvação eu lhe mostrarei! Ajudar muita gente sem vez e sem voz. Leitor 1 2. Quando o povo encara de frente / Tu que moras sob a sombra / Do Senhor As pessoas que estão no poder, / onipotente, / Lhe dirás em confiança: É o Espírito Santo que age e vai “Meu refúgio, meu batente, / Só em ti é Dando coragem pra luta vencer. que eu confio!” / E ele vem tão fielmente 3 . Quando povo está reunido, / Te livrar do caçador / E da peste inclemente. Exigindo os direitos que tem, / Vai formando a comunidade na grande/ Leitor 2 Irmandade na busca do bem. Vai cobrir-te com suas penas, /Em suas 4. Quando o povo está refletindo/ asas tu te abrigas, / O seu braço é teu es- Os problemas da sociedade, cudo, / Armadura em que te fias; / Não O Espírito Santo ilumina e a todos terás o que temer / Nem de noite, nem de 20
  22. 22. dia, / Venha a flecha e o terror, / Venha a oração ao Espírito Santo; peste, epidemia... b) Faz-se a leitura pausada do texto do Evangelho. Repete-se algumas vezes a Leitor 3 leitura do mesmo texto para que todos Caiam mil junto de ti / E dez mil bem conheçam bem os detalhes apresentados a teu lado, / Nada vai te atingir, / Não que o texto diz (atos, atitudes, palavras, serás prejudicado... / Com teus olhos hás gestos, reações... que os personagens bí- de ver / Qual dos maus o resultado; / No blicos apresentam em si, no texto). Senhor tens teu refúgio, / Nenhum mal c) Não tirar conclusões nesta hora nem terás passado! fugir do texto. Leitor 1 7. MEDITAÇÃO DO EVANGELHO O Senhor mandou seus anjos / Pra teus – silêncio – partilha – refrões passos vigiarem; / Eles te sustentarão / a) Aqui, quem dirige precisa provocar Pra teus pés não tropeçarem... / Os pe- um momento de silêncio, de fato, para rigos mais temidos / Sem temor vais interiorização, sem demorar muito; enfrentá-los; / “Já que a mim se confiou, b) Cada pessoa poderá partilhar frases Cuidarei de resguardá-lo!” ou palavras que mais “tocaram a vida”, em espírito de fé na força criadora e cria- Leitor 2 tiva que a Palavra de Deus traz consigo Ele vai chamar por mim, / Logo eu lhe mesma (porque é Deus); responderei; / Junto dele em sua angús- c) Dar atenção somente ao texto procla- tia, / Sou eu quem o livrarei. / E assim mado, sem fugir do assunto; vou glorificá-lo / Longos dias lhe darei / d) Tirar proveito do texto para um en- E a minha salvação / Eu lhe manifestarei! contro pessoal/comunitário com o Se- nhor e Mestre, na atitude de escuta aten- Leitor 3 ta (como um discípulo); Glória a Deus que nos atende / Que é e) Trazer para os dias de hoje a mensa- do mundo o criador / E ao seu Filho, Je- gem do Evangelho proclamada no en- sus Cristo, / Dos sem vez libertador, / E contro, sem fugir do assunto, ou seja, ao Espírito Divino, / De Deus maternal ter sempre presente o texto em si, para amor. / Ao Deus vivo, uno e trino, / não “vagar” por outros temas. Neste mo- Dos remidos o louvor! mento é hora de iluminar a realidade que vivemos com a Palavra de Deus. Cuidar 6. EVANGELHO DE DOMINGO para não fazer isso sem passar pelo pro- Ler pausadamente Lc 4,1-13 cesso todo do método orante Método: Leitura Orante da Bíblia 8 . REFLEXÃO TEMÁTICA Pode-se seguir os seguintes passos: - Campanha da Fraternidade 2010 Leitor 1 - Quaresma é tempo propício a) Invoca-se a ação do Espírito, Santo para a conversão, que deve produzir através de um canto, um refrão ou da frutos que a testemunhem e que perma- 21
  23. 23. neçam para a vida eterna. Neste nao, a dos mais desamparados que nos cercam Campanha da Fraternidade Ecumênica o tempo todo. tem como tema: “Economia e Vida” e Preces espontâneas ... (que nasçam da como lema: “Vocês não podem servir a palavra de Deus, meditada e partilhada). Deus e ao dinheiro”. Pai nosso... Ave Maria... Leitor 2 - A palavra “economia” signi- fica: “cuidado da casa”. Apesar de a ori- 10 . ORAÇÃO gem do termo se remeter a uma dimen- (quem dirige convida a todos para esta são da vida privada (familiar, da casa), a oração final). economia é uma atividade social, se re- Ò Deus de ternura e mãe da compaixão, aliza na sociedade porque envolve rela- és fonte de toda ação justa e de toda pa- ções que se estabelecem entre as pessoas lavra boa. Neste tempo de deserto, ensi- de uma comunidade, de uma cidade, de na-nos a rezar; neste tempo de penitên- um país, do nosso planeta, do mundo. cia, ensina-nos a praticar o verdadeiro Por isso, podemos compreender a casa jejum; neste tempo de caridade, ensina- de forma mais ampla: o lugar onde vi- nos a repartir com os irmãos e irmãs. Por vemos, o ambiente onde estamos com Cristo, nosso Senhor. Amém! outras pessoas, com as instituições (eco- nômicas, políticas, culturais, sociais) e 11 . AVISOS / COMEMORAÇÕES com os outros seres da natureza. (aniversário, nascimento, acolhida de gente nova..) Leitor 3 - Recebemos os bens para a • Evangelho de domingo que vem: vida e não a vida para a riqueza. Lc 9,28b-36; Está escrito: “Não só de pão viverá o ho- • Próximo encontro será na casa de mem, mas de toda a palavra que sai da ______________________________ boca de Deus” (Mt 4,4). Como segui- na Rua/Av, ________ no dia _________ dores de Jesus Cristo e participantes da • Não se esqueça: traga a Bíblia no pró- vida social, somos chamados a construir ximo encontro. Prepare-se, marcando o uma justiça econômica maior diante da texto do Evangelho e lendo-o até o dia persistência da indigência, da pobreza e em que nos reuniremos; das grandes desigualdades sociais. • Outros... 9 . O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO 12 . BÊNÇÃO (PRECES) Quem dirige: Que o Deus da paz nos Quem dirige - Irmãos e irmãs, neste faça capazes de cumprir sua vontade, tempo favorável, bendigamos ao Se- fazendo tudo o que é bom, e para sempre. nhor: E não nos deixes cair em tentação! Amém! • Senhor, nós te pedimos “o pão nosso” Quem dirige: Louvado seja Nosso e não o “meu pão” e pedimos o que pre- cisamos para cada dia e não para acumu- Senhor Jesus Cristo! lar. Resp.: Para sempre seja louvado! • Senhor, nós te pedimos que sejamos seus seguidores, ensina-nos a ser fra- ternos, a promover a justiça e distribuir melhor o que deve ser de todos. • Senhor, nós te pedimos: livra-nos das tentações do consumo irresponsável, da acumulação exagerada, da exploração 22
  24. 24. 4º Encontro “Este é o meu Filho, o escolhido, escutem o que ele diz!” 22 a 28 de Fevereiro 1. CHEGADA: Silêncio – oração pessoal O Senhor é minha luz, Ele é minha salvação. 2 . ABERTURA (quem dirige) Que poderei temer? -Vem, Ó Deus da vida, vem nos ajudar! Que poderei temer? Vem, não demores mais, vem nos libertar! -Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito. Leitor 1 Glória à Trindade Santa, gloria ao Deus O Senhor é minha luz, / Ele é minha sal- bendito vação. / O que é que vou temer? / Deus -Em nome de Cristo, eu insisto, irmãos, é minha proteção. / Ele guarda minha Que vocês não recebam sua graça em vão! vida: / Eu não vou ter medo, não. (bis) -Ao Senhor voltemos, bem de coração, Que ele nos converta pelo seu perdão! Leitor 2 Quando os maus vêm avançando, / Pro- 3 . RECORDAÇÃO DA VIDA curando me acuar, / Desejando ver meu Recordação da semana. fim, / Só querendo me matar. / Inimigos opressores / E que vão se liquidar. (bis) 4 . HINO (rezado ou cantado) Refrão: Senhor, eis aqui o teu povo,/ Leitor 3. Que vem implorar teu perdão, Se um exército se armar / Contra mim, É grande o nosso pecado, / não temerei. / Firme está meu coração, / Porém, é maior o teu coração. Sempre firme ficarei. / Se estourar uma batalha / Mesmo assim, confiarei. (bis) 1. Sabendo que acolheste Zaqueu, o co- brador, /E assim lhe devolveste tua paz Leitor 1 e teu amor, / Também nos colocamos ao A Deus peço uma só coisa, / Sei que ele lado dos que vão / Buscar no teu altar a vai me dar: / Habitar em sua casa / Todo graça do perdão tempo que eu durar, / Para provar sua doçura / E no templo contemplar. (bis) 5 . SALMO 27 (rezado ou cantado) “Se Deus é por nós, quem será contra Leitor 2 nós? Nada nos separará do amor que Ele vai me dar abrigo, / Em sua casa vou Deus nos deu por meio de Jesus Cristo” morar. / Nestes tempos de aflição / Sei (Rm 8,31.35). No meio das nossas difi- que vai me agasalhar, / Me escondendo culdades e lutas, Deus é a garantia da vi- em sua tenda, / Para na rocha eu me fir- tória. Cantemos nossa confiança de que mar. (bis) veremos a bondade do Senhor na terra dos vivos. Leitor 3 A cabeça eu tenho erguida, / Mesmo em 23
  25. 25. meio de inimigos. / Ofereço um sacrifi- b) Faz-se a leitura pausada do texto do cio, / Pois livrou-me dos perigos. / Canto Evangelho. Repete-se, algumas vezes, a hinos com a viola, / O meu salmo a Deus leitura para que todos conheçam bem os eu digo. (bis) detalhes apresentados o texto diz (atos, atitudes, palavras, gestos, reações.... que Leitor 1 os personagens bíblicos apresentam). Ó Senhor, ouve omeu grito / E de mim c) Não tirar conclusões nesta hora nem tem compaixão. / Eu te falo confiante, fugir do texto. Firme está meu coração. / Eu procuro é tua face, / Não me tires tua visão. (bis) 7. MEDITAÇÃO DO EVANGELHO – silêncio – partilha – refrões Leitor 2 a) Aqui, quem dirige precisa provocar Em tua ira não mê enxotes. / Só tu podes um momento de silêncio, de fato, para me ajudar. / Não me deixes enjeitado, / interiorização, sem demorar muito; Vem, Senhor, me segurar. / Se meus pais b) Cada pessoa pode partilhar frases ou me abandonarem, / Sei que vens me aga- palavras que mais “tocaram a vida”, em salhar. (bis) espírito de fé na força criadora e criativa que a Palavra de Deus traz consigo (por- Leitor 3 que é Deus); Vem, me ensina teus caminhos / E me c) Dar atenção somente ao texto procla- mostra a boa estrada. / Me protege do mado, sem fugir do assunto; inimigo / Que só pensa coisa errada. / d) Tirar proveito do texto para um en- Falsidade estão tramando, / Tenho a vida contro pessoal/comunitário com o Se- amargurada. (bis) nhor e Mestre, na atitude de escuta aten- ta (como um discípulo); Leitor 1 e) Trazer para os dias de hoje a mensa- Sei que eu hei de ver, um dia, / A bonda- gem do Evangelho proclamada no en- de do Senhor: / Lá, na terra dos viventes, contro, sem fugir do assunto, ou seja, / Viverei no seu amor. / ‘Spera em Deus! ter sempre presente o texto em si, para Cria coragem! / ‘Spera em Deus que é não “vagar” por outros temas. Neste teu Senhor! (bis) momento, é hora de iluminar a realida- de que vivemos com a Palavra de Deus. Leitor 2 Cuidar para não fazer isso sem passar Glória ao Pai que nos acolhe, / Glória pelo processo todo do método orante. a Cristo Salvador. / Igualmente demos glória / Ao Espírito de amor. / Deus é 8 . REFLEXÃO TEMÁTICA Mãe que nos consola, / Cantaremos seu “Vida ameaçada” louvor. (bis) Leitor 1 - No Brasil, a exploração do trabalho infantil e do trabalho escravo é 6 . EVANGELHO DE DOMINGO ainda chaga vergonhosa. A organização Ler pausadamente Lc 9, 28b-36 do trabalho permanece; temos trabalho escravo, trabalho informal, trabalho for- Método : Leitura Orante da Bíblia mal, subemprego, desemprego, trabalho Pode-se seguir os seguintes passos: sazonal e estratégias de sobrevivência a) Invoca-se a ação do Espírito Santo, derivadas da miséria e da fome. As lutas através de um canto, um refrão ou da dos trabalhadores, homens e mulheres, e oração ao Espírito Santo; 24
  26. 26. os esforços dos sindicatos têm levado ao Quaresma, o Senhor nos leve a ter novas reconhecimento de direitos que, muitas atitudes, para enxergar a realidade dos vezes, porém, acabam sendo ignorados. que vivem à margem da sociedade, vi- Os pobres devem inventar de tudo para timas da ganância do poder econômico. sobreviver. Esse esforço quotidiano do povo que organiza sofrendo o seu dia a 10 - ORAÇÃO dia é que produz o pão abençoado para (quem dirige convida a todos para esta sustentar a vida. oração final) Ó Deus de ternura, mãe de bondade, faz Leitor 2 - Os processos de desenvolvi- penetrar no mais profundo de nossas vi- mento econômico deveriam implicar em das a luz que vem do alto, Jesus Cris- uma redistribuição dos benefícios, mas to, teu Filho. Com ele caminharemos, deveria haver também uma partilha do preparando a santa Páscoa. Isso te pedi- poder entre os diversos atores sociais. mos em nome de Jesus, nosso Senhor. Trabalhadores, desempregados, famílias Amém! carentes, jovens sem oportunidade de se desenvolver e tantos outros precisariam 11 . AVISOS/ COMEMORAÇÕES ser ouvidos e levados em conta na hora (aniversário, nascimento, acolhida de das decisões. gente nova..) Dirigente - Evangelho de domingo que Leitor 3 - O povo brasileiro, depois de vem: Lucas 13,1-9 longos anos de sofrimento, finalmente - Próximo encontro será na casa de restabeleceu o estado democrático. São _______________________________ metas importantes, segundo a Constitui- na Rua/Av__________, no dia________ ção Federal de 1988: erradicar a pobreza - Não se esqueça: traga a Bíblia no pró- e a marginalização, reduzir as desigual- ximo encontro. Prepare-se, marcando o dades sociais e regionais; promover o texto do Evangelho e lendo-o até o dia bem de todos, sem preconceitos ou dis- em que nos reuniremos. criminação , “educação, saúde, trabalho, lazer, segurança, previdência social, pro- - Outros.... teção à maternidade e infância, assistên- cia aos desamparados (Art.3º e 6º ). Mas, 12 . BÊNÇÃO visivelmente, o país não chegou a isso Quem dirige: Que o Deus da paz nos e não é possível assistir passivamente à faça capazes de cumprir sua vontade, privação de direitos tão importantes. fazendo tudo o que é bom, agora e para sempre. Amém! 9 . O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO Quem dirige: Louvado seja nosso (PRECES) Senhor Jesus Cristo! Quem dirige: Irmãos e irmãs, que o Resp.: Para sempre seja louvado! Senhor nos faça descer a montanha para realizar a missão de levar a todos a men- sagem do reino e sua justiça. Leitor 1 - Irmãos e irmãs, pedimos a Deus que nos ajude a realizar sempre a vontade do Pai. Leitor 2 - Irmãos e irmãs, que, nesta 25
  27. 27. 5º Encontro 01 a 07 de Março “Convertam-se... O reino dos céus está perto” 1. CHEGADA: Silêncio – oração pessoal dias e o Deus de toda consolação” (2Cor 1,3). Façamos deste hino a expressão 2 . ABERTURA (quem dirige) da nossa gratidão a Deus que, em Jesus -Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar. Cristo, nos dá a graça de chamá-lo nosso Vem, não demores mais, vem nos libertar! Pai. Que o Espírito se una ao nosso espí- -Vence as nossas trevas, nossa escuridão, rito para testemunhar que somos filhos e Transforma nossas vidas pela conversão! filhas de Deus. -Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Es- pírito. Leitor 1 Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Bendiz, minh’alma, o Senhor. / Seu bendito. nome seja louvado. / Minh’alma, louva -Ao Senhor voltemos, bem de coração, o Senhor / Por tudo o que me tem dado. Que ele nos converta pelo seu perdão! Me cura as enfermidades / E me perdoa os pecados. 3 . RECORDAÇÃO DA VIDA Lembrar fatos ocorridos na semana. Leitor 2 Me tira da triste morte, / Me dá carinho e amor. / Com sua misericórdia / Do abis- 4 . HINO (rezado ou cantado) mo ele me tirou, / E, como se eu fosse 1.Tomaste nos ombros a cruz, seguindo o águia, / Vem renovar meu vigor. caminho da dor. Tomaste também nossa cruz, e vamos Leitor 3 contigo, Senhor. Consegue fazer justiça / A todos os opri- 2.No dia supremo da dor, na hora em midos. / Guiou Moisés no deserto / A que o Pai te entregaste, Israel escolhido. / Tem pena, tem com- As culpas de todo os tempos, nos bra- paixão / E não se sente ofendido. ços da cruz expiaste. 3.Senhor, tua santa paixão, as portas do Leitor 1 céu veio abrir. Não fica guardando mágoa / E é lento Queremos contigo na cruz, morrer e pra castigar. / E sempre cheio de amor / depois ressurgir. E gosta de perdoar. / Não usa de nossos 4.É duro seguir-te, Senhor, porque teu erros / Pra vir de nós se vingar. caminho é a cruz. Pedimos que tu nos conserves na es- Leitor 2 trada que ao céu nos conduz. Distância da terra ao céu, / Medida do seu amor. / Distância, poente ao nascen- 5 . SALMO 103(102) te, / As nossas faltas vai pôr. / Qual pai “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Se- que tem dó dos filhos, / De nós tem pena nhor Jesus Cristo, o Pai das misericór- o Senhor. 26
  28. 28. Leitor 3 reações... que os personagens bíblicos Conhece nossa fraqueza, / Que somos apresentam). como poeira. / A nossa vida é uma plan- c ) Não tirar conclusões nesta hora nem ta, / Uma pobre erva rasteira: / O vento fugir do texto. vem e a desfolha, / Já não se sabe onde era. 7 . MEDITAÇÃO DO EVANGELHO Leitor 1 - silêncio, partilha e refrões. O amor de Deus aos que o temem / Se a) Aqui quem dirige precisa provocar mostra em cada momento. / Também um momento de silêncio, de fato, para a sua justiça / Protege eternamente / A interiorização, sem demorar muito; quem se apega à aliança / E cumpre seus b) Cada pessoa pode partilhar frases ou mandamentos. palavras que mais “tocaram a vida”, em espírito de fé na força criadora e criativa Leitor 2 que a Palavra de Deus traz em si (porque Firmou no céu o seu trono / E ao mun- é Deus); do vai dominar. / Seus anjos cantam sua c) Dar atenção somente ao texto procla- glória / E fazem o que ele mandar. / Que mado, sem fugir do assunto; a terra e todos os povos / Comigo o ve- d) Tirar proveito do texto para um en- nham louvar. contro pessoal/comunitário com o Senhor e Mestre, na atitude de escuta atenta Leitor 3 (como um discípulo); A nosso Pai demos glória / E ao Filho, e) Trazer para os dias de hoje a mensa- glória também. / Louvor e glória igual- gem do Evangelho proclamada no en- mente / Ao Espírito Santo que vem. / contro, sem fugir do assunto, ou seja, Que nosso louvor se estenda / Agora e ter sempre presente o texto em si, para pra sempre. Amém. não “vagar” por outros temas. Neste momento, é hora de iluminar a realida- 6 . EVANGELHO DE DOMINGO de que vivemos com a Palavra de Deus. Ler pausadamente Lucas 13,1-9 Cuidar para não fazer isso sem passar (A urgência da conversão) pelo processo todo do método orante. Método : Leitura Orante da Bíblia 8 . REFLEXÃO TEMÁTICA Pode-se seguir os seguintes passos: “A vida Ameaçada” a) Invoca-se a ação do Espírito Santo, Leitor 1 – Vivemos em uma econo- através de um canto, um refrão ou da mia de mercado que coloca o aspecto oração ao Espírito Santo; financeiro acima de todos os demais e b) Faz-se a leitura pausada do texto do transforma em mercadoria, que valori- Evangelho. Repete-se algumas vezes a za pessoas pelo seu padrão de consumo, leitura do mesmo texto para que todos que cria vícios de acúmulo do supérfluo conheçam bem os detalhes apresen- como forma de alguém se sentir impor- tados (atos, atitudes, palavras, gestos, tante. Isso ameaça pobres e não-pobres, 27
  29. 29. sacrifica famílias, deforma valores e tor- que estão construindo comunidades de na as pessoas vulneráveis a uma propa- vida. (cf. texto da C.F.). ganda consumista insaciável. Preces espontâneas Pai Nosso... Leitor 2 – A economia pode ser gerado- Ave Maria... ra de igualdade, desde que seja orientada pela justiça social que significa a partilha 10 . ORAÇÃO justa dos bens e recursos para satisfazer (quem dirige convida todos para esta as necessidades de todos e de todas e não oração final) de alguns. Senhor que não quereis a morte do pe- Leitor 3 – Somos chamados a ser co- cador, mas que ele se converta, se salve munidades não-conformistas e transfor- e viva para a vida eterna, dai a cada um madoras. Movimentos sociais, Igrejas de nós a graça de vivermos mais san- (que também fazem parte da sociedade tamente esse tempo de quaresma que é e devem desenvolver sua função social), propício para a nossa conversão, e isso organizações não-governamentais, tem vos pedimos por Cristo Nosso Senhor. resistido a esse crescimento econômico Amém. selvagem, defendendo o valor e a dig- nidade da pessoa, reclamando por direi- 11 . AVISOS / COMEMORAÇÕES tos, organizando campanhas e propondo (aniversário, nascimento, acolhida de mudanças. gente nova...) • Evangelho de domingo que vem: 9 . O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO Lc15,1-3.11-32 (PRECES) • Próximo encontro será na casa de Quem dirige - Coloquemos nas mãos _______________________________ do Senhor nossos pedidos, na certeza de na Rua/Av___________no dia________ que seremos atendidos. Irmãos e irmãs • Não se esqueça: traga a Bíblia no pró- bendigamos ao Senhor! ximo encontro. Prepare-se, marcando o • A fim de que a nossa vida seja uma texto do Evangelho e lendo-o até o dia contínua busca de comunhão com Deus, em que nos reuniremos; por meio de um arrependimento sincero • 08 de março, Dia Internacional da e de uma conversão urgente. Mulher. Verificar a programação para o • A fim de que a Palavra de Deus possa período, na comunidade, no bairro transformar nosso coração em terra boa, onde produza frutos abundantes de san- 12 . BÊNÇÃO tidade e missão e tomarmos consciência Quem dirige: Que o Deus da paz nos de que o arrependimento produz uma faça capazes de cumprir sua vontade, mudança de vida e conversão. fazendo bem tudo o que é bom, agora e • A fim de que, na qualidade de igrejas, para sempre. Amém. sejamos chamados a criar espaços para Quem dirige: Louvado seja Nosso Se- a transformação e nos tornemos agen- nhor Jesus Cristo. tes de transformação e estejamos juntos Resp.: Para sempre seja louvado! com o povo que sofre e com a criação que geme, sendo solidário com aqueles 28
  30. 30. 6º Encontro 08 a 14 de Março “Economia para a Vida” 1. CHEGADA: Silêncio – oração pessoal Não foi, também, por nós, teu sangue que jorrou? 2 . ABERTURA (quem dirige) -Vem, ó Deus da vida, vem nos ajudar. 5 . SALMO 34-33 Vem, não demore mais, vem nos libertar! (rezado ou cantado) -Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo “Venham para mim todos vocês que estão Espírito. (bis) cansados de carregar o peso do seu fardo, Glória à Trindade Santa, glória ao Deus e eu lhes darei descanso” (Mt 11,28). bendito. (bis) Bendigamos ao Senhor que escuta a -Onde estiver teu tesouro, irmão, oração dos empobrecidos e liberta os Lá estará inteiro o teu coração! oprimidos. Façamos nossa aexperiência -Ao Senhor voltemos, bem de coração, de intimidade com Deus que o salmista Que ele nos converta pelo seu perdão! revela e Maria desenvolve na sua ação de graças ao Senhor. 3 . RECORDAÇÃO DA VIDA Bendirei ao Senhor todo o tempo, Recordação da semana. Minha boca vai sempre louvar, A minh’alma o Senhor glorifica 4 . HINO (rezado ou cantado) Os humildes irão se alegrar. Senhor, eis aqui o teu povo. Senhor, eis aqui o teu povo, Leitor 1 Que vem implorar teu perdão; Vamos juntos dar glória ao Senhor / E É grande o nosso pecado, ao seu nome fazer louvação. / Procurei o Porém, é maior o teu coração. Senhor, me atendeu, / Me livrou de uma grande aflição. / Olhem todos pra ele e se alegrem, / Todo o tempo sua boca sorria. 1. Sabendo que acolheste Zaqueu, o cobrador, Este pobre gritou e ele ouviu, / Fiquei E assim lhe devolveste tua paz e teu amor, livre da minha agonia. Também nos colocamos ao lado dos que vão Buscar no teu altar a graça do perdão. Leitor 2 Acampou na batalha seu anjo, / Defen- 2. Revendo em Madalena a nossa própria fé, dendo seu povo e o livrando, / Provem Chorando nossas penas diante dos teus pés, todos, pra ver como é bom, / O Senhor Também nós desejamos o nosso amor te dar, que nos vai abrigando. / Povo santo, Porque só muito amor nos pode libertar. adore o Senhor, / Aos que o temem ne- 3. Motivos temos nós de sempre confiar, nhum mal assalta. / Quem é rico empo- De erguer a nossa voz, de não desesperar, brece e tem fome, / Mas a quem busca a Olhando aquele gesto que o bom ladrão salvou, Deus, nada falta. 29
  31. 31. Leitor 3 oração ao Espírito Santo; Ó meus filhos, escutem o que eu digo b) Faz-se a leitura pausada do texto do Pra aprender o temor do Senhor. / Quem Evangelho. Repete-se algumas vezes a de nós que não ama sua vida, / E a seus leitura do mesmo texto para que todos dias não quer dar valor? / Tua língua conheçam bem os detalhes apresen- preserva do mal / E não deixes tua boca tados (atos, atitudes, palavras, gestos, mentir. / Ama o bem e detesta a maldade reações... que os personagens bíblicos Vem a paz procurar e seguir. apresentam). c) Não tirar conclusões nesta hora nem Leitor 1 fugir do texto. Sobre o justo o Senhor olha sempre / Seu ouvido se põe a escutar; / Que teus olhos 7 . MEDITAÇÃO DO EVANGELHO se afastem dos maus, / Pois ninguém de- -silêncio – partilha – refrões les vai se lembrar. / Deus ouviu quando a) Aqui, quem dirige precisa provocar os justos chamaram / E livrou-os de sua um momento de silêncio, de fato, para aflição. / Está perto de quem se arrepen- interiorização, sem demorar muito; de, / Ao pequeno ele dá salvação. b) Cada pessoa poderá partilhar frases ou palavras que mais “tocaram a vida”, Leitor 2 em espírito de fé na força criadora e cria- Para o justo há momentos amargos, / tiva que a Palavra de Deus traz consigo Mas vem Deus pra lhe dar proteção. / (porque é Deus); Ele guarda com amor os seus ossos; / c) Dar atenção somente ao texto procla- Nenhum deles terá perdição. / A malícia mado, sem fugir do assunto; do ímpio o liquida, / Quem persegue o d) Tirar proveito do texto para um en- inocente é arrasado. / O Senhor a seus contro pessoal/comunitário com o Se- servos liberta, / Quem se abriga em Deus nhor e Mestre, na atitude de escuta aten- é poupado. ta (como um discípulo); e) Trazer para os dias de hoje a mensa- Leitor 3 gem do Evangelho proclamada no en- Glória a Deus, Criador que nos ama, contro, sem fugir do assunto, ou seja, Glória a Cristo que é nosso bem, / E ao ter sempre presente o texto em si, para Espírito, amor e ternura, / Desde agora não “vagar” por outros temas. Neste e pra sempre. Amém! momento, é hora de iluminar a realida- de que vivemos com a Palavra de Deus. 6 . EVANGELHO DE DOMINGO Cuidar para não fazer isso sem passar Ler pausadamente Lucas 15,1-3.11-32 pelo processo todo do método orante. Método : Leitura Orante da Bíblia 8 . REFLEXÃO TEMÁTICA Poderá seguir os seguintes passos: “Economia para a vida” a) Invoca-se a ação do Espírito Santo, Leitor 1: A campanha da fraternidade deste ano é muito interessante, porque através de um canto, um refrão ou da nos chama atenção: 30
  32. 32. O que estamos fazendo para merecer o oração final) amor de Deus? Sabemos corresponder Nós te seguiremos, Senhor Jesus, mas, ao projeto de vida que Deus tem para para que te sigamos, chama-nos. Pois, nós? Ou colocamos nossa vida e nossos sem ti, ninguém caminha. interesses no projeto de Deus conforme Tu és, com efeito, o caminho, a verdade queremos? e a vida. Recebe-nos como estrada aco- lhedora, acalma-nos como só a verdade Leitor 2: Na Bíblia vemos como Deus pode acalmar.Vivifica-nos porque só tu se relaciona com seu povo. Na ocupação da terra prometida, a terra é repartida de és a vida. comum acordo entre as tribos, cada uma recebendo a extensão necessária para 11 . AVISOS / COMEMORAÇÕES seu bem-estar. Do Senhor é a terra e suas (aniversário, nascimento, acolhida de riquezas, o mundo e seus habitantes. gente nova) •Evangelho de domingo que vem: Leitor 3: Iluminados pelos ensina- Jo 8,1-11; mentos bíblicos, devemos trabalhar as • Próximo encontro será na casa de realidades do nosso tempo: direito ao ______________________________ trabalho, à saúde e educação públicas e na Rua/Av___________no dia________ de boa qualidade, saneamento urbano e • Não se esqueça: traga a Bíblia no pró- outras estruturas que hoje podem pro- ximo encontro. Prepare-se, marcando o mover o bem-estar de todos. texto do Evangelho e lendo-o até o dia 9 . O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO em que nos reuniremos; (PRECES) • Dia 21 de março, Formação Diocesana Quem dirige: Peçamos ao Senhor Deus das CEBs, Centralidade da Palavra. In- da Misericórdia a graça do arrependi- formações com a coordenação paroquial mento dos nossos pecados: das CEBs Resp.: Vinde Senhor em nosso auxílio! • Peçamos ao Deus da vida que haja 12 . BÊNÇÃO amor, compreensão e diálogo entre pais Quem dirige: O Senhor te abençoe e te e filhos, e que a capacidade de perdão guarde! O Senhor te mostre a sua face e seja vivenciada em todos os lares. conceda-te sua graça! • Peçamos ao Deus da vida pelos diri- gentes do nosso país para que busquem O Senhor volva o seu rosto para ti e te nas suas administrações combater toda e dê a paz! Em nome do Pai, do Filho e o qualquer corrupção e que haja políticas Espírito Santo. Amém! favoráveis aos mais necessitados. Quem dirige: Louvado seja o nosso Preces espontâneas Senhor Jesus Cristo! Pai nosso... Resp.: Para Sempre seja Louvado! Ave Maria 10 . ORAÇÃO (quem dirige convida a todos para esta 31
  33. 33. 7º Encontro 15 a 21 de Março “No Reino de Deus a lei é a solidariedade” 1. CHEGADA: Silêncio – oração pessoal e luz; / Salvai-nos, ó Deus clemente, em nome da Santa Cruz. 2 . ABERTURA ( quem dirige) -Venham, ó nações, ao Senhor cantar! 5 . SALMO 125 (126) Ao Deus do universo venham festejar! (rezado ou cantado) -Seu amor por nós, firme para sempre, “Agora vocês estão tristes. Mas quando Sua fidelidade dura eternamente. vocês tomarem a me ver, ficarão ale- -Para ti , Senhor, toda noite é dia. gres” (Jo 16,22). Como o povo de volta A escuridão mais densa logo se alumia. do cativeiro e os discípulos de Jesus após -És clarão do Pai, luz que não se apaga, a ressurreição, cantemos a alegria pelas Vence as nossas trevas, chegue a tua Páscoa vitórias que o Senhor nos tem dado. -Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Maravilhas, sim, aleluia, Espírito, O Senhor fez por nós, aleluia. Glória à Trindade Santa, glória ao Deus bendito. Leitor 1 -Ao Senhor voltemos, bem de coração. Quando o Senhor nos libertou do cati- Que ele nos converta pelo seu perdão! veiro, / Foi como um sonho, parecia uma ilusão / Rejubilaram nossos rostos, nos- 3 . RECORDAÇÃO DA VIDA sos lábios / Entre risos e canções. (bis) Recordação da semana. Leitor 2 4 . HINO (rezado ou cantado) Entre as nações se comentava todo dia: Bendita e louvada seja no céu a divina luz, Quantos prodígios fez por eles o seu E nós, também, cá na terra, louvemos a Deus! / Grandes prodígios fez por nós Santa Cruz / Os céus cantam a vitória nosso Senhor / E vibramos de alegria! (bis) de nosso Senhor Jesus, / Cantemos nós, igualmente, louvores à Santa Cruz. Leitor 3 Sustenta gloriosamente nos braços ao Reconduzi nossos cativos, ó Senhor, bom Jesus; / Sinal de esperança e vida e Como torrentes que o deserto vêm mo- lenho da Santa Cruz, / Humildes e con- lhar / Todos aqueles que na dor vão se- fiantes, levemos a nossa cruz; / Seguin- meando / Ao colher hão de cantar. (bis) do sublime exemplo de nosso Senhor Jesus. / Cordeiro imaculado, por todos Leitor 1 morreu Jesus, / Pagando as nossas cul- Quando se vai, vai-se em lágrimas de pas, é Rei pela sua Cruz, / É arma em pranto / Vai-se chorando, transportando qualquer perigo, é raio de eterna luz as sementes / Quando se vem, vem-se Bandeira vitoriosa, o santo sinal da cruz. cantando alegremente / Carregando as Ao povo aqui reunido, daí graça, perdão espigas. (bis) 32
  34. 34. Leitor 2 e) Trazer para os dias de hoje a mensa- Louvor a Deus, amigo da humanidade, gem do Evangelho proclamada no en- E a Jesus que vem seu povo congregar contro, sem fugir do assunto, ou seja, E ao Espírito de Deus, tema bondade, ter sempre presente o texto em si, para Honra e glória sem cessar! (bis) não “vagar” por outros temas. Neste mo- mento, é hora de iluminar a realidade 6 . EVANGELHO DE DOMINGO que vivemos com a Palavra de Deus. Ler pausadamente João 8, 1-11 Cuidar para não fazer isso sem passar pelo processo todo do método orante Método : Leitura Orante da Bíblia Pode-se seguir os seguintes passos: 8 . REFLEXÃO TEMÁTICA a) Invoca-se a ação do Espírito Santo, Leitor 1 – O Reinado de Deus, anun- através de um canto, um refrão ou da ciado por Jesus, exige também um novo oração ao Espírito Santo; olhar no campo da justiça econômica. b) Faz-se a leitura pausada do texto do Em Mateus 20,1-16, Jesus usa a situação Evangelho. Repete-se algumas vezes a de operários contratados em momentos leitura do mesmo texto para que todos diferentes, porém, no pagamento, todos conheçam bem os detalhes apresen- recebem a mesma quantia, porque todos tados (atos, atitudes, palavras, gestos, precisam ter suas necessidades básicas reações... que os personagens bíblicos atendidas. apresentam). c) Não tirar conclusões nesta hora nem Leitor 2 – Hoje, os desempregados tam- fugir do texto. bém precisam viver e algo deve ser feito para lhes garantir esse direito básico. A 7 . MEDITAÇÃO DO EVANGELHO solidariedade faz da humanidade uma -silêncio – partilha – refrões família onde todos se protegem mutua- a) Aqui quem dirige precisa provocar mente. A partilha faz milagres. Os mila- um momento de silêncio, de fato, para gres de Jesus têm uma função pedagógi- interiorização, sem demorar muito; ca: eles nos convidam a fazer como ele fez. Se soubermos partilhar, certamente b) Cada pessoa poderá partilhar frases vai haver pão, casa, cura, saúde, educa- ou palavras que mais “tocaram a vida”, ção e participação para muito mais gente. em espírito de fé na força criadora e criativa que a Palavra de Deus traz em si Leitor 3 – A pregação de Jesus sobre o (porque é Deus); juízo final mostra bem que Deus quer c) Dar atenção somente ao texto procla- ser amado e servido nos pobres: “tive mado, sem fugir do assunto; fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; eu era estrangeiro, e d) Tirar proveito do texto para um en- me acolhestes; estava nu, e vestistes-me; contro pessoal/comunitário com o Se- doente, e me visitastes; na prisão, e vies- nhor e Mestre, na atitude de escuta aten- tes a mim...”(Mateus 25,31-40) ta (como um discípulo); (conforme texto base da CF pg 55) 33
  35. 35. 9 . O EVANGELHO SE FAZ ORAÇÃO Lucas 22,14-23,56. (PRECES) • Próximo encontro será na casa de Quem dirige – Irmãos e irmãs, façamos ______________________________ nossos pedidos a Deus Pai. Peçamos a na Rua/Av __________ no dia________ graça da conversão, da libertação e do • Não se esqueça: traga a Bíblia no pró- arrependimento de todos os nossos pe- ximo encontro. Prepare-se, marcando o cados, para sermos dignos da morada texto do Evangelho e lendo-o até o dia eterna: Senhor, dá-nos a graça da Salva- em que nos reuniremos; ção! • 22 de março – Dia Mundial da Água. • Peçamos a graça da convivência fra- Verificar os eventos na comunidade, no terna e do comprometimento com nos- bairro. sos irmãos menos favorecidos, para que • 24 de março – Martírio Dom Oscar eles sintam o consolo de Deus através de Romero. Buscar saber se haverá cele- nossas orações. bração martirial na comunidade. • Peçamos, de forma mais ardorosa nesta Campanha da Fraternidade, que sejamos 12 . BÊNÇÃO um cofre aberto, acolhendo, ouvindo, Quem dirige: Guie o nosso Deus esta intercedendo para que todos os órgãos peregrinação e nos dê a sua direção ago- públicos produzam manifestações e po- ra e para sempre, Amém. líticas concretas voltadas para as classes Quem dirige: Louvado seja Nosso mais necessitadas. Senhor Jesus Cristo. Preces espontâneas... Resp.: Para sempre seja louvado. Pai nosso... Ave Maria... 10 . ORAÇÃO (quem dirige convida a todos para esta oração final) Nós te seguiremos, Senhor Jesus, mas, para que te sigamos, chama-nos. Pois, sem ti, ninguém caminha. Tu és, com efeito, o caminho, a verdade e a vida. Recebe-nos como estrada acolhedora, acalma-nos como só a verdade pode acalmar. Vivifica-nos porque só Tu és vida. (Sto. Ambrósio.) 11. AVISOS / COMEMORAÇÕES (aniversário, nascimento, acolhida de gente nova..,) • Evangelho de domingo que vem: 34
  36. 36. 8º Encontro “Eucaristia: Gesto supremo de amor que liberta o homem do egoísmo, 22 a 28 de Março e promove a Vida” 1. CHEGADA: Silêncio – oração pessoal Santo é o Seu Nome, é o Senhor Deus do Universo, 2. ABERTURA (quem dirige) Glória a Deus de Israel, nosso Rei e - Estes lábios meus, vem abrir, Senhor, Salvador. Cante a minha boca sempre o teu louvor -Venham, adoremos a Cristo Senhor, 5 . SALMO 22 (21) Com ramos de palmeiras, viva o Salvador (rezado ou cantado) -Abram-se as portas, que o Rei vai chegar, “Meu Pai, se é possível, afaste-se de Ele, o Rei da Glória, é quem vai entrar! mim este cálice” (Mt 26,39). Retoman- -Eis que vem teu Rei, justo e vitorioso, do a oração de Jesus Crista, servo sofre- Vem sobre o jumentinho, humilde e dor, oramos ao Pai por todos os oprimi- bondoso! dos do mundo, e esperamos a salvação -Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo anunciada. Espírito Meu Deus, ó meu Deus, Glória à Trindade Santa, glória ao Deus Por que me abandonaste?... bendito. -Venham com fervor para a oração Leitor 1 Já se aproxima a Páscoa da Ressurreição! Meu Deus, ó meu Deus, por que me abandonaste? / Não acha este traste paz 3. RECORDAÇÃO DA VIDA em seu lamento. / De dia eu não agüento Recordação da semana de tanto chorar, / De noite a gritar e sem ter alento. 4 . HINO (rezado ou cantado) Hosana hei Leitor 2 Hosana hei, Hosana ha, E tu que estás no trono assentado, / Hosana hei, Hosana hei, Hosana ha! Os pais no passado em ti confiavam; / Hosana hei, Hosana ha, Quando eles chamavam, eram liberta- Hosana hei, Hosana hei, Hosana ha! dos, / Assim confiados, não se envergo- nhavam. 1.Ele é o Santo, Ele é o filho de Maria. Ele é Deus de Israel, Ele é filho de Davi. Leitor 3 Santo é Seu Nome, é o Senhor Deus do Mas eu sou um verme, um ente sem gra- Universo. ça, / Motivo nas praças de riso e galhofa; Glória a Deus de Israel, nosso Rei e E dizem com mofa: que Deus o liberte/ Salvador. E o desaperte, se dele inda gosta. 2. Vamos a Ele com as flores dos trigais, com os ramos de Oliveira, com alegria Leitor 1 e muita Paz. Por ti fui formado no ventre materno 35

×