Revolução agricola e revolução industrial

42,879 views

Published on

Published in: Education, Technology, Business
2 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
42,879
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
238
Actions
Shares
0
Downloads
470
Comments
2
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Revolução agricola e revolução industrial

  1. 1. Escola: Escola E.B 2,3 de Vila Caiz <br />Disciplina: História <br />A Revolução Agrícola e o Arranque da Revolução Industrial<br />Trabalho Elaborado por:<br /><ul><li>Sara Teixeira nº19 8ºB</li></li></ul><li>Introdução<br />Este trabalho surgiu no âmbito da disciplina de História quando começamos a estudar o tema “A Revolução Agrícola e o Arranque da Revolução Industrial”, com os seguintes objectivos:<br /><ul><li> Estudar um pouco mais a revolução agrícola;
  2. 2. Conhecer melhor todos os processos da nova agricultura;
  3. 3. Estudar a revolução demográfica;
  4. 4. Saber melhor sobre a revolução industrial em Inglaterra.
  5. 5. Este trabalho tem como objectivo esclarecer muito mais as dúvidas e aprofundar os meus conhecimentos.</li></li></ul><li>A Revolução Industrial e Agrícola <br />A revolução Industrial consistiu num conjunto de mudanças tecnológicas, que tiveram um grande impacto no processo produtivo tanto a nível económico, como social.<br />Esta Revolução Industrial inglesa foi precedida por uma revolução na agricultura, onde se verificou que nos campos ingleses surgiramimportantes alterações na estrutura das propriedades e nas técnicas agrícolas. <br />A nobreza rural inglesa alargou as suas propriedades, anexando terrenos baldios e comprando a preços baixos terras que pertenciam a pequenos proprietários, este foi um dos factores da revolução.<br />
  6. 6. Os processos da agricultura <br />Nas terras cercadas, os grandes senhores optaram por técnicas melhoradas e novidades agrícolas, onde se destacaram alguns processos:<br /><ul><li> O alargamento da área utilizada para o cultivo e a criação de gado;
  7. 7. A introdução de novas culturas (tais como a beterraba e a batata);
  8. 8. A prática de afolhamento quadrienal;
  9. 9. Selecção de sementes e cruzamento de raças de gado (bois, carneiros);
  10. 10. Melhoria da qualidade do solo e a utilização de máquinas.</li></li></ul><li>Importância da revolução agrícola<br />Em consequência dos processos técnicos verificados na agricultura , aumentou a produção de cereais, de carne e de lã. Esta revolução proporcionou alguns capitais que foram aplicados noutros sectores, em especial na indústria , e também facilitou o aumento da população.<br />Também se registaram transformações de tal modo profundas que alteraram o regime de propriedade, as técnicas e o nível de produtividade. A revolução agrícola possibilitou a duplicação da produtividade e uma grande abundância de alimentos, existiu um aumento na população e as cidades cresceram .<br />
  11. 11. A revolução demográfica<br />Entre 1750 e 1850 a população inglesa aumentou significativamente , mas para tal crescimento a revolução demográfica contribuiu com vários factores, tais como:<br /><ul><li> A melhoria da alimentação;
  12. 12. Melhores condições de habitação;
  13. 13. Melhores condições de saneamento e de limpeza das ruas.</li></ul>A melhoria na alimentação da população foi devido ao aumento da produção agrícola.<br />O aumento da população foi acompanhado por outras alterações, a população tornou-se mais jovem, devido ao número de nascimentos, mas por outro lado existiu uma esperança média de vida mais elevada.<br />
  14. 14. O aumento da taxa de natalidade deve-se sobretudo ao aumento da taxa de nupcialidade, devido á idade média do casamento em Inglaterra , pois passaria dos 27 anos para os 23 anos, e um século mais tarde passa para os 20 anos.<br /> A tudo isto também podemos acrescentar a evolução da medicina e da farmácia não sendo como as conhecemos hoje. <br />O crescimento demográfico tem muito a ver com o crescimento económico pois para além dos casamentos serem mais cedo, também as pessoas passam a ter maior poder de compra e a procurar bens industriais, pois os salários passaram a ser mais altos, e mais estáveis, assim como o próprio trabalho, e passaram a estar mais bem alimentados o que contribuiu sem dúvida para a redução da taxa de Mortalidade.<br />
  15. 15. A revolução industrial em Inglaterra<br />A Revolução Industrial teve início no século XVIII, em Inglaterra, com a mudança na mecanização dos sistemas de produção. A burguesia industrial, ambicionava maiores lucros, menores custos na produção e mais acelerada, foi em busca de alternativas para melhorar a produção de mercadorias. <br />
  16. 16. Os sectores de arranque<br />A Inglaterra teve uma espectacular mudança na indústria, especialmente em dois sectores:<br /><ul><li> Na indústria têxtil, onde passou a ser mecanizada, e começou-se a produzir em maiores quantidades de tecidos.
  17. 17. Na indústria metalúrgica, que se desenvolveu devido á abundância de carvão de pedra (hulha) e de ferro.</li></ul>Estas mudanças teve consequências nas belas paisagens verdes de Inglaterra, onde com o passar do tempo surgiu uma Inglaterra negra, devido ás metalúrgicas.<br />
  18. 18. As condições de desenvolvimento<br />Os factores que contribuíram para esta revolução foram vários, mas existiram alguns que se destacaram:<br /><ul><li> A abundância de matérias-primas (ex: lã, ferro, carvão e algodão);
  19. 19. Numerosa mão-de-obra (devido ao aumento da população e da migração);
  20. 20. Vias de comunicação favoráveis (devido á construção de canais e estradas e ainda de portos de mar);
  21. 21. Existência de capitais (devido á produção agrícola e ao comércio internacional).</li></ul>Os capitais foram aplicados nas minas, fábricas e vias de comunicação.<br />
  22. 22. Conclusão<br />Com este trabalho conclui que com a revolução industrial tanto a indústria têxtil como a industria metalúrgica tiveram uma grande evolução, em quea burguesia industrial, ansiava por maiores lucros, menores custos e produção acelerada, buscou alternativas para melhorar a produção de mercadorias. Também podemos apontar o crescimento populacional, que trouxe maior demanda de produtos e mercadorias. <br />Também na agricultura houve avanços bastante significativos, onde se registaram transformações de tal modo profundas que alteraram o regime de propriedade, as técnicas e o nível de produtividade. A revolução agrícola possibilitou a duplicação da produtividade e uma grande abundância de alimentos, existiu um aumento na população e as cidades cresceram .<br />
  23. 23. F i m<br />Sara Teixeira<br />

×