• Save
Arvores Frutíferas do Cerrado-Projeto Pomar Nativo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Arvores Frutíferas do Cerrado-Projeto Pomar Nativo

on

  • 10,475 views

Este projeto está sendo desenvolvidos com alunos do 9º Ano do ensino fundamental II da escola INGO, de Cachoeira Dourada - GO. O objetivo é despertar a conscientização de alunos e comunidade para ...

Este projeto está sendo desenvolvidos com alunos do 9º Ano do ensino fundamental II da escola INGO, de Cachoeira Dourada - GO. O objetivo é despertar a conscientização de alunos e comunidade para a importancia de nossas matas nativas....

Statistics

Views

Total Views
10,475
Views on SlideShare
9,235
Embed Views
1,240

Actions

Likes
1
Downloads
0
Comments
0

5 Embeds 1,240

http://margohistoriadora.blogspot.com.br 993
http://margohistoriadora.blogspot.com 244
http://margohistoriadora.blogspot.fr 1
http://margohistoriadora.blogspot.mx 1
http://www.freesafeip.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Arvores Frutíferas do Cerrado-Projeto Pomar Nativo Arvores Frutíferas do Cerrado-Projeto Pomar Nativo Presentation Transcript

  • Escola Municipal Instituto Novo Goiás – INGO Cachoeira Dourada – GO MARGARETE RODRIGUES DOS SANTOS Cachoeira Dourada, Agosto de 2011 9º ano – Ensino Fundamental II
  • PROGRAMA AGRINHO 2011 Alimentação saudável & Meio ambiente Secretária Municipal de Educação, Cultura e desporto Cachoeira Dourada – GO
  • ÁRVORES FRUTÍFERAS DO CERRADO Projeto Pomar Nativo “ Recuperando as margens do Rio Paranaíba”
  • “ Na questão ambiental não existe platéia, ou você faz parte do problema ou da solução”. Autor desconhecido .
    • Comunidade escolar;
    • Empresas privadas locais e da região;
    • Proprietários rurais;
    • Usuários do rio Paranaíba para lazer ou trabalho de exploração e extração.
    PÚBLICO ALVO:
  • APRESENTAÇÃO Bem vindo a esse repensar de atitudes e cuidados com o meio ambiente no qual estamos incluídos. Nos preparemos então para um repensar mais consciente, reflexivo e cauteloso visando melhor entender nossa parcela de responsabilidades e ações na busca pela melhor qualidade de vida do planeta. Busquemos então o dialogo e o desejo de partilhar para que nossas descobertas e reflexões possam disseminar a nossa volta um real desejo de contribuir para a melhoria do planeta e dos seres que aqui vivem. Desde seu surgimento a cidade de Cachoeira Dourada – GO sofre com problemas ambientais que afetam a sobrevivência de várias espécies nativas locais (fauna e flora). Com a ocupação primária e desordenada da região e posterior construção da usina hidrelétrica seguido de significativo aumento de povoação do local, a vegetação sofreu fortes transformações, sendo que nos últimos anos grandes esforços têm sido realizados com objetivo de restauração, recuperação e reposição de sua vegetação original.
  • As atuais condições climáticas e do solo de nossa região, exige ações imediatas de implantação de um amplo programa de recuperação das matas ciliares às margens do rio Paranaíba visando conseqüente melhoria na qualidade de vida de seus habitantes. Nossa cidade possui vasta e rica vegetação constituída de Campo e Cerrados. Possuíamos no passado uma rica vegetação frutífera nativa, que com a ocupação desordenada, o avanço do progresso e do desenvolvimento da agricultura, cedeu espaço a novas paisagens transformadas pelo homem e suas ações. Com este projeto nos propomos a recuperar as margens do Rio Paranaíba, nas proximidades da cidade através do plantio e formação de “POMAR NATIVO” , utilizando espécies frutíferas co cerrado.
  • BIOMA: CERRADO O cerrado é um dos principais biomas do país, ocupa cerca de 22% de todo o território, mas sofre com a ameaça constante de extinção e já sofreu profundas alterações em sua fauna e flora. Em Goiás a situação é ainda mais agravante pois estimativas revelam que cerca de 90% de todo bioma já se encontra alterado. Por ser um bioma extremamente rico, apresenta marcante potencial hídrico, muitas espécies de animais e plantas, algumas ainda nem são conhecidas ou foram catalogadas. O cerrado também é divisor de águas, possui uma grande quantidade de água de superfície e subterrânea. O desconhecimento do potencial de uso dos recursos naturais, o desrespeito às leis de proteção ambiental, as queimadas e a intensidade de exploração agrícola têm provocado prejuízos irreparáveis ao solo, à fauna, à flora e aos recursos hídricos, comprometendo a sustentabilidade desse ecossistema e colocando muitas espécies animais e vegetais em risco de extinção, principalmente as fruteiras nativas que destacam-se pela importância na região por possuir varidas espécies alimentícias, medicinais, madeireiras, tintoriais, ornamentais, além de outros usos. JUSTIFICATIVA
  • Das espécies com potencial de utilização agrícola, destacam-se as  frutíferas que são consumidas em diferentes formas pela população local e constituem, ainda, uma importante fonte de alimentos para animais e mesmo para o gado. Os animais silvestres funcionam como dispersores naturais de sementes, podendo-se admitir que o caráter atrativo e alimentício dos frutos resulta de um processo de co-evolução entre plantas e animais. As fruteiras nativas ocupam lugar de destaque nesse ecossistema e seus frutos já são comercializados em feiras e com grande aceitação popular. Esses frutos apresentam elevados teores de açúcares, proteínas, vitaminas e sais minerais e podem ser consumidos  in natura  ou na forma de sucos, licores, sorvetes, geléias etc. Hoje, existem mais de 58 espécies de frutas nativas dos cerrados conhecidas e utilizadas pela população (Avidos e Ferreira, 2003). Os frutos nativos do Cerrado – base de sustentação da vida silvestre e fonte de alimento para as populações rurais – possuem enorme valor nutritivo. Diante dos aspectos levantados recuperar a vegetação natural do cerrado e as matas ciliares das margens do rio Paranaíba torna-se de total relevância para o meio ambiente promovendo o equilíbrio ecológico da fauna e flora, aquática e terrestre, preservando os bancos genéticos e a vida. Somente com a participação social e coletiva poderemos mudar essa realidade, Trazendo de volta a nossa região a restauração e preservação das arvores nativas que aqui existiram, devolvendo ao meio e as pessoas que aqui vivem, parte de sua história e seu habitat.
  • OBJETIVO
    • Conhecer e analisar o bioma (cerrado) de nossa região;
    • Refletir as ações do progresso e suas conseqüências para a humanidade;
    • Estimular o processo de resgate da relação de respeito e estima da população em relação as áreas de preservação e de reinserção dos mesmos na paisagem natural.
    •   Despertar a conscientização ambiental e responsabilidade social da população local quanto à recuperação e reflorestamento das margens do Rio Paranaíba, uma área degradada de grande significado para nossa cidade. 
    • Pesquisar técnicas de uso do solo sem prejudicar o meio ambiente e sua preservação;
    • Examinar as questões ambientais da nossa região e as possíveis soluções para os problemas enfrentados;
    • Conhecer as leis ambientais existentes, principalmente as que dizem respeito a proteção das matas ciliares;
    • Desenvolver postura crítica e observadora em todos envolvidos com o projeto;
    • Disseminar os conhecimentos adquiridos com a comunidade e família;
    • Realizar levantamento das principais árvores frutíferas que compõem nossa região;
    • Pesquisar o uso de frutas silvestres na alimentação e sua composição alimentar e nutritiva;
    • Realizar coleta de sementes e preparação de mudas;
    • Realizar aulas práticas de coleta de frutos e preparo de alimentos;
    • Promover reflorestamento com arvores frutíferas do cerrado;
  • METODOLOGIA
    • Realizar leituras, pesquisas e anotações sobre os assuntos relacionados, utilizando livros, revistas, internet, entrevistas, etc;
    • Realizar palestras informativas com profissionais da área;
    • Promover discussões, debates e apresentação de opiniões, em grupo e individual, em sala de aula sobre as leis ambientais em vigor e sua importância para a preservação do meio ambiente;
    • Utilizar os meios de comunicação local como forma de divulgação do trabalho realizado;
    • Visitar empresas e setores públicos da região com objetivo de buscar parcerias para a realização do projeto (EndesaCachoeira, USJ, CNNA, PM, CM, Sindicato Rural, Secretaria de Meio ambiente, CARAMURU, PIONNER, Grupo Valente, etc)
    • Realizar passeios ecológicos de reconhecimento da nossa flora e fauna aproveitando o momento para a coleta de sementes nativas para produção de mudas;
    • Listar e conhecer melhor as espécies com as quais pretendermos formar nosso pomar de árvores frutíferas do cerrado;
    • Pesquisar receitas de alimentos e remédios, utilizando frutos do cerrado;
    • Desenvolver aulas práticas de culinária e preparação de alimentos, utilizando frutos do cerrado;
    • Convidar profissional qualificado da região para auxiliar no preparo e criação de mudas de arvores frutíferas para futuro plantio;
    • Elaborar relatórios, apresentações de PowerPoint, vídeos , dissertações, dramatização, etc com o resultado das pesquisas realizadas;
    • Registrar todas as ações e atividades realizadas durante a execução do projeto através de fotos, filmagens e relatórios;
    • Exposição de frutos do cerrado;
    • Degustação de alimentos produzidos com frutos do cerrado;
    • Plantio de mudas e formação de pomar frutífero.
    ENCERRAMENTO
  • CRONOGRAMA PERÍODO AÇÃO ENVOLVIDOS 2ª quinzena de agosto/ 2011 Sensibilização/Escolha do tema/Divulgação do projeto/pesquisas/debates Comunidade escolar (Professora e alunos) 1ª quinzena de setembro/2011 Buscar parcerias em empresas, comunidade local (rural e urbana), profissionais da área rural. Professora/Comunidade escolar/ alunos 2ª quinzena de setembro/2011
    • Desenvolvimento do projeto;
    • Palestras, passeios ecológicos, etc
    • Identificar possíveis áreas para reflorestamento;
    • Preparo e aquisição de mudas para plantio.
    Comunidade escolar/profissionais da área/empresas parceiras/proprietários rurais. Outubro/2011
    • Encerramento do projeto
    • Exposição de frutos e alimentos derivados de frutos do cerrado ;
    • Exposição de acervo relativo ao o projeto;
    • Plantio de mudas.
    Comunidade escolar/profissionais da área/empresas parceiras/proprietários rurais, comunidade.
  • RECURSOS UTILIZADOS
    • Acervo literário (biblioteca da escola e pública);
    • LABIN – Laboratório de Informática Educacional;
    • Murais;
    • Som, microfone;
    • Projetor de mídias;
    • Material didático: papel, cartolina, canetas, pinceis, etc;
    • Transportes/logística;
    • Sementes e mudas de árvores frutíferas do cerrado ;
    • Insumos;
    • Área para plantação;
    • Profissionais da área;
  • MATERIAL DE DIVULGAÇÃO
    • 250 camisetas;
    • 250 bonés personalizados;
    • 250 garrafinhas personalizadas;
    • 30 faixas;
    • 250 folders ilustrados;
    • 12 banners;
  • ORÇAMENTO
  • ANOTAÇÕES
    • Sugestão de espécies a serem plantadas na região:
    Acerola Goiaba Araticum Jatobá do cerrado Ingá Mangava Cagaita Baru Buriti Murici do cerrado Mutamba Pequi Gabiroba Pitanga Guapeva Curriola Araçá Marmelada Mama-cadela Cajuzinho Gravatá
  • GOMES, Raimundo Pimentel (1972). Fruticultura brasileira. São Paulo: Nobel.  Material de apoio: Livro texto, Educação infantil e Ensino Fundamental. Alimentação Saudável e meio ambiente. SENAR-GO. 2011. BORGES,J.D.; MATEUCCI, M.B.A; OLIVEIRA, J.P.J.; TIVERRON, D.F. ; GUIMARÃES, N.N.R., Recomposição da vegetação das matas ciliares do rio Meia Ponte e córrego Samambaia na área da Várzea da escola de Agronomia da UFG, Goiânia , Goiás, 1995. ______, Faculdade do Noroeste de Minas em parceria com Faculdade Apogeu, Sociedade e Meio Ambiente, Paracatu: Minas Gerais, 2009.   ______, Faculdade do Noroeste de Minas em parceria com Faculdade Apogeu, Diagnostico Ambiental, Paracatu: Minas Gerais, 2009.   ______, Faculdade do Noroeste de Minas em parceria com Faculdade Apogeu. Educação Ambiental, Paracatu: Minas Gerais, 2009.   ______, Faculdade do Noroeste de Minas em parceria com Faculdade Apogeu, Políticas Publicas da Educação, Paracatu: Minas Gerais, 2009. http://www.brasilescola.com/brasil/cerrado-um-risco-extincao-goias.htm http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_frutas http://www.ambiente.sp.gov.br/pomarurbano/index.php http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/capas/meio-ambiente/meio-ambiente.php http://www.planalto.gov.br/CCIVL/Códigos/novo–codi.htm . REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS