Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Neoplasia 1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
14,144
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
176
Comments
0
Likes
4

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Neoplasia 1Neoplasia "Se quisermos encontrar alguém que nos diga em realidade o que são as neoplasias, não creio que encontraríamos um só homem sobre a terra capaz de dizê-lo." RUDOLPH VIRCHOW, 1863
  • 2. Neoplasia – Conceitos Oncologia/cancerologia(gr."oykos"= volume, tumor): Ramo da patologia que estuda as neoplasias Neoplasia (gr. “neo” + “plasis” = neoformação): Proliferação local de clones celulares atípicos, sem causa aparente, de crescimentoNeoplasia excessivo, progressivo e ilimitado, incoordenado e autônomo (ainda que se nutra as custas do organismo, numa relação tipicamente parasitária), irreversível (persistente mesmo após a cessação dos estímulos que determinaram a alteração), e com tendência a perda de diferenciação celular
  • 3. Neoplasia – Ocorrência e epidemiologia Ocorrência: Podem afetar todos os seres vivos da natureza, não sendo exclusivas do reino animal Epidemiologia: Fornece dados quantitativos, permite conhecer melhor a etiologia e definir estratégias de prevençãoNeoplasia
  • 4. Neoplasia – Ocorrência e epidemiologiaNeoplasia
  • 5. Neoplasia – Ocorrência e epidemiologia Fatores de influência: Idade: (Neuroblastoma/0 a 2 anos; tumor de Wilms/2 a 4 anos; osteossarcoma / 4 a 25 anos; condrossarcoma />50 anos; adenocarcinoma de endométrio /pós menopausa;Neoplasia adenocarcinoma prostático / senilidade). Profissão: (linfoma / radiologista e químicos; carcinoma de escroto nos limpadores de chaminé / Percival Potts) Nível socioeconômico e região geográfica
  • 6. Neoplasia – Ocorrência e epidemiologia Fatores de influência: Hábitos e costumes (Hepatoma nos bantús africanos / alimentação com farinha mofada / aflatoxinas; Não existência deNeoplasia carcinoma peniano em judeus / circuncisão; carcinoma mamário nos países desenvolvidos / não amamentação; carcinoma uterino nos países subdesenvolvidos / falta de higiene íntima; carcinoma esofagiano nos gaúchos / chimarrão; carcinomas gástricos e intestinais / defumados e enlatados)
  • 7. Neoplasia – Etiologia Ainda desconhecidas, devido a complexidade, ainda não foi possível isolar o agente agressor Genética: ONCOGENES: Genes alterados ditos promotores da neoplasia Podem estar ativos ou inativosNeoplasia Proto-oncogenes: Oncogenes inativos Agentes neoplásicos: Físicos: Energia radiante, térmica... Químicos: Corantes, fumo... Biológicos: Vírus, bactérias...
  • 8. Neoplasia Epitelial Origem Mesenquimal ou embrionárioNeoplasia Benigno Nomenclatura Comportamento Maligno Morfologia
  • 9. Neoplasia - Nomenclatura Comportamento Origem Benigno Epitelial Mesenquimal (Não epitelial)Neoplasia Termo designativo do órgão ou do tecido + Sufixo OMA Melanoma Exceções Linfoma Malignos Hepatoma
  • 10. Neoplasia – Adenoma túbulo-viloso do reto Normal TumorNeoplasia tumor medindo cerca de 5 x 4 cm., é pedunculado mas sua superfície é composta por múltiplas projeções papilíferas que lhe dão um aspecto em couve flor
  • 11. Neoplasia - Nomenclatura Comportamento OrigemNeoplasia Maligno Epitelial Mesenquimal (Não epitelial) Sufixo Sufixo CARCINOMA SARCOMA
  • 12. Neoplasia – Macro e MicroscopiaNeoplasia
  • 13. Neoplasia - Nomenclatura OrigemNeoplasia Epitelial e Mesenquimal (Não epitelial) TUMOR MISTO
  • 14. Neoplasia – Macroscopia – tumor mistoNeoplasia Ocorrência em todos animais domésticos, inclusive no homem, mas tem apreciável importância na cadela como mostra as metástases cutâneas
  • 15. Neoplasia – Macroscopia – tumor mistoNeoplasia
  • 16. Neoplasia - NomenclaturaNeoplasia
  • 17. Neoplasia - Nomenclatura Vegetantes Superficial ulceradas Ulcero-vegetantesNeoplasia Localização Parenquimatosa Intramural, Submucosa, subserosa
  • 18. Neoplasia - Nomenclatura Cístico Papilar SólidoNeoplasia Morfologia Bem diferenciado Indiferenciado ou anaplásico
  • 19. Neoplasia - MacroscopiaNeoplasia
  • 20. Neoplasia - MacroscopiaNeoplasia
  • 21. Neoplasia - MacroscopiaNeoplasia
  • 22. Neoplasia - MacroscopiaNeoplasia
  • 23. Neoplasia – Características Bem diferenciado Grau de Células semelhantes às do diferenciação tecido normal de origemNeoplasia Indiferenciado ou anaplásico Varia em tamanho e forma Pleomorfismo, Núcleo hipercromático, ↑↑ relação núcleo:citoplasma, ↑↑ tamanho de nucléolos, mitoses atípicas
  • 24. Neoplasia – Características Progressividade ou ritmo de crescimento: Crescimento tecidual excessivo e incoordenado, e de intensidade progressiva Depende do tipo de tumor e de fatores como suprimento sanguíneo e hormôniosNeoplasia Independência (Autonomia): Ausência da resposta aos mecanismos de controle Perda do controle de multiplicação e diferenciação celular Irreversibilidade: Ausência de dependência da continuidade do estímulo
  • 25. Neoplasia – Características e comportamento Invasão local Dependendo do comprometimento orgânico e geral produzidos Benigna: Pouco agressivas e relativamente inofensivas (relação semelhante a das hiperplasias com o hospedeiro)Neoplasia Malignas: muito agressivos, representando uma ameaça potencial à vida (relação semelhante à dos parasitos com o organismo hospedeiro) Potencialmente malignas ou de malignidade duvidosa ou “tumores borderlaine”: Características benignas e malignas ou benignas em processo de malignização
  • 26. Neoplasia - MacroscopiaNeoplasia
  • 27. Neoplasia – Comportamento A agressividade/malignidade pode variar, inclusive com a ocorrência de neoplasias histologicamente malignas e clinicamenteNeoplasia se comportando como benignas (e vice - versa). Um outro aspecto que se deve ter sempre em mente é que mesmo uma neoplasia benigna pode evoluir negativamente para o êxito letal (ainda que não se malignize)
  • 28. Neoplasia – Comportamento Localização em órgãos vitais: mesmo uma neoplasia benigna, de crescimento lento, circunscrito e absolutamente desprovido de capacidade invasiva, quando localizada dentro do crânio, ou noNeoplasia coração ou na aorta, acabam por determinar complicações tais (atrofia compressiva de órgãos essenciais, obstrução de fluxos fisiológicos, e predisposição às infecções) que frequentemente levam à morte
  • 29. Neoplasia – Comportamento Disendocrinias: uma neoplasia de glândulas endócrinas, mesmo de comportamento benigno (as neoplasias malignas raramente são bastante diferenciadas para secretar hormônios, e com frequênciaNeoplasia levam a hiposecreção) pode acarretar inúmeros problemas para o organismo, em virtude de hipersecreção
  • 30. Neoplasia – Características diferenciaisNeoplasia
  • 31. Neoplasia – Metástases Presença de células ou massas tumorais em tecidos que não apresentam continuidade com o tumor primário Principal característica das neoplasias malignas Pode ocorrer em todos os tiposNeoplasia Exceções: Carcinoma basocelular de pele e os gliomas Diminuição acentuada a possibilidade de cura dos pacientes Vias de disseminação: Cavidades corporais, vv sanguíneos e linfáticos
  • 32. Neoplasia – MetástasesNeoplasia
  • 33. Neoplasia – Metástases Vias de disseminação Cavidades e superfícies corporais: Ocorre quando células neoplásicas penetram a cavidade peritonial, pleural, pericardial ou subaracnoide Linfática: Células tumorais são transportadas pelos vasos linfáticos. É aNeoplasia via preferencial dos carcinomas, e a menos frequente nos sarcomas. Os gânglios linfáticos regionais funcionam como barreiras contra a disseminação generalizada do tumor, pelo menos por algum tempo Sanguínea: Mais utilizada pelos sarcomas, porém também pode ocorrer nos carcinomas. Artérias + resistentes que as veias a invasão tumoral. Os órgãos mais acometidos por essa disseminação são o fígado e o pulmão
  • 34. Neoplasia – Estadiamento (TNM) Classificação mais usada para as neoplasias malignas Critério foi estabelecido pela UICC (União Internacional Contra o Câncer) para determinar a extensão do crescimento e disseminaçãoNeoplasia Componentes: T: Tamanho do tumor primário N: Nódulo regional comprometido M: Metástase
  • 35. Neoplasia – Estadiamento (TNM) Objetivos: Ajudar no planejamento do tratamento Dar alguma indicação no prognósticoNeoplasia Ajudar na avaliação dos resultados do tratamento Facilitar a troca de informações entre os centros de tratamento Associação dos três fatores TNM permite classificar os tumores em 5 estádios clínicos (0. I. II, III, IV)
  • 36. Neoplasia – Estadiamento (TNM)Neoplasia
  • 37. Neoplasia – Estadiamento (TNM)Neoplasia
  • 38. Neoplasia – Estadiamento (TNM)Neoplasia
  • 39. Bom descanso!Neoplasia