Your SlideShare is downloading. ×

Relatório de estágio i

1,743

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,743
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO ARTES HUMANIDADES E LETRAS COLEGIADO DE HISTÓRIA CARLOS ANTÔNIO DOS SANTOS DANDARA SILVIA MATOS DENISE BISPO DOS SANTOS JOILMA CONCEIÇÃO DA SILVA DE JESUS MAVIAEL ALVES DE OLIVEIRA NETO VIVIANE DE MORAES CUNHA VÍVIA MARIA PEREIRA NUNES ARAGÃO CACHOEIRA – BA, MAIO DE 2013
  • 2. CARLOS ANTÔNIO DOS SANTOS DANDARA SILVIA MATOS DENISE BISPO DOS SANTOS JOILMA CONCEIÇÃO DA SILVA DE JESUS MAVIAEL ALVES DE OLIVEIRA NETO VIVIANE DE MORAES CUNHA VÍVIA MARIA PEREIRA NUNES ARAGÃO Relatório apresentado ao componente curricular (Estágio Supervisionado I) do Curso de Licenciatura em História da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), sob orientação do professor (Sérgio Armando Guerra Filho). CACHOEIRA – BA, MAIO DE 2013. 2
  • 3. Sumário Introdução..................................................................................................................................4 Descrição da escola, dos sujeitos e das relações......................................................................5 Caderno de Campo e seus dados.............................................................................................6 Descrição das atividades da equipe.........................................................................................7 Análise do grupo.......................................................................................................................7 O Projeto:...................................................................................................................................8 Resumo e Justificativa Um balanço crítico e analítico................................................................................................10 Conclusão.................................................................................................................................11 Referências Bibliográficas......................................................................................................12 Anexos:....................................................................................................................................13 Entrevistas Fotos da Escola...........................................................................................................35 3
  • 4. Introdução Criada em outubro de 1987, a Escola Balão Mágicosituada à Rua Marechal Deodoro Fonseca, S/N, São Félix, Bahia, foi a escola que escolhemos para fazermos nosso primeiro estágio. Inicialmente a escola foi criada para atender os estudantes do Fundamental I, que devido a grande demanda, foi ampliada para o ensino fundamental II. A partir dos conhecimentos obtidos na universidade a qual estudamos (UFRB) e da orientação do professor Sergio Guerra, todos nós do grupo, estudantes de graduação, do curso de Licenciatura em História, fomos até a escola Balão Mágico no intuito de nos prepararmos para a nossa futura profissão e ao mesmo tempo fazer este relatório com bases nos conhecimentos adquiridos na Universidade para observar às condições da escola, a estrutura física, a administração, o corpo de professores, os alunos e todos os funcionários em geral. Nesse relatório está incluso a análise do grupo que visa sintetizar o que o grupo fez e o que viu na Escola Balão Mágico durante todo o período do estágio, observamos pontos positivos e negativos que será melhor detalhado no decorrer do relatório. Foi utilizada também, pesquisa bibliográfica, entrevistas com a diretora, com professores, alunos, funcionários, etc. Além de, fazermos uma análise minuciosa de toda estrutura e funcionamento da escola através do caderno de campo. E já que estamos fazendo o curso de Licenciatura em História, fizemos esse relatório de acordo com as técnicas utilizadas como Historiadores, técnicas essas, aprendidas na Universidade, como por exemplo, um olhar crítico a respeito de todo o funcionamento da escola, mas, um olhar crítico construtivo, com objetivo de ajudar a melhorar a forma de funcionamento da escola e consequentemente ajudar no aumento da qualidade da educação e aumento da motivação dos alunos. 4
  • 5. Descrição da escola, dos sujeitos e das relações. A escola Balão Mágico criada em outubro de 1987, está localizada no município de São Félix e está situada a Rua Marechal Deodoro da Fonseca, S/N, criada inicialmente para atender apenas ao ensino fundamental I, e devido a grande demanda de alunos foi ampliada para também atender ao ensino fundamental II. . Quanto a sua estrutura física se faz de uma construção simples e em boas condições, composta por um pavilhão principal de aulas e um anexo, onde acontecem as aulas do ensino fundamental II, no seu entorno existe uma praça onde muitos alunos ficam conversando e deixam de assistir às aulas. Na escola estão matriculados 515 alunos, sendo que cerca de 80% dos alunos são assistidos pelo programa Bolsa Família, sendo 350 alunos no período matutino, 106 alunos no turno vespertino e 60 no noturno (que são alunos de EJA), a escola conta com 17 salas de aulas (a iluminação das salas é precária e as carteiras não são suficientes e adequadas para os alunos), diretoria, sala de professores, sala de coordenadores, sala de leitura (sem uso), laboratório de informática (apenas 16 máquinas que são utilizadas apenas nos dias de aula),bebedouros, cantina, banheiros. A escola não possui quadra própria para realização de práticas de atividades físicas, e os alunos são levados para essa prática num outro espaço. Já o quadro de funcionários é constituído por 23 professores (todos graduados e alguns estão em andamento ou já possuem pós- graduação ou mestrado), 1 diretora período diurno (graduada e pós-graduada) e 1 diretor no noturno (graduado e pós- graduação em andamento), 2 coordenadores (graduados), funcionários (limpeza, cantina e portaria). Percebemos também, que a relação aluno/professor e alunos/diretor/coordenadorocorre sem maiores problema. Porém, a relação entre os alunos na hora do intervalo se dá de maneira desagradável, pois, eles se desentendem brincam de maneira agressiva e chegam até a usar de violência física e verbal uns com os outros. Diante dessa situação, sentimos a necessidade de uma intervenção no que se refere ao momento do intervalo na escola. E com o objetivo de solucionar esse problema, a equipe decidiu optar por um projeto de intervenção voltado para a “hora do recreio” como uma tentativa para mediar os problemas que ocorrem nesse momento de lazer. Como a escola não 5
  • 6. tem um pátio adequado, e também não possui quadra de esportes, para realização de diversas brincadeiras, elaboramos um projeto que visa utilizar jogos, tais como: xadrez, dama, dominó, entre outros. E também desenvolver jogos educacionais junto aos professores, para que possam ser utilizados no momento do recreio pelos alunos. Proporcionando assim, aprendizado e diversão ao mesmo tempo. Caderno de Campo e seus dados Ao realizarmos a prática no estágio percebemos que esta acaba tornando-se o ponto de partida para o conhecimento, pois o estágio nos permite observar a prática in loco. Enfim, podemos observar se, a teoria que aprendemos nas Universidades são de fato transmitidas nas escolas, além de, nos permitir observar na “prática” a teoria a ser adaptada seja na realizações das aulas, de projetos ou no simples dia a dia escolar. E para isso, o Caderno de Campo nos ajudou muito, pois, através dele podemos realizar entrevistas, coletando dados diferentes e ímpares de diversas pessoas que compõe a conjuntura da escola, além de, reforçar a ideia de quenão existem fórmulas prontas muito menostécnicas, mas, uma metodologia que envolve o campo da subjetividade, a influência recíproca e a vontade que se expressa pelo fazer seja, por parte do corpo docente, ou funcionários, pais ou alunos. Através do Caderno de Campo, realizamos anotações de observações e impressões, além de entrevistas informais com alguns alunos, entrevistas com professores, direção da escola e funcionários em geral. A partir de algumas frestas deixadas por estes em sala, ou no intervalo entre as aulas e até nas entrevistas pudemos constatar muitas ausências no que se refere à educação, ao espaço escolar, ao conhecimento de leis que regem a escola entre outras questões, como por exemplo, o Projeto Político e o Regimento Escolar que foram os dois quesitos que os alunos em sua maioria desconheciam quase totalmente. Ficou notório também, que as paredes da escola causavam certo constrangimento por parte dos alunos quando entrevistados, fato, pois, realizada a entrevista com um dos alunos do 6º ano do lado de fora da escola, mais precisamente na Praça que fica em frente, este, respondeu todas as preguntas sem pestanejar, além de serem respostas firmes e contundentes, o aluno mostrou interesse nas questões perguntadas. 6
  • 7. A esquipe fez algumas alterações no Caderno de Campo original, incluindo alguns questionamentos para a Coordenação Pedagógica, para Professores e alunos.1 Enfim, em qualquer observação o Caderno de Campo será de fato, extremamente importante, pois acaba nos proporcionando, a oportunidade de aproximação com os componentes da escola: alunos, direção, professores, funcionários cada um com seu jeito próprio, passando para nós seus conhecimentos e teorias, com a cidade, além de obter maior informaçãosobre os criteriosas sobre a escola e o seu regimento interno que nos ajudarão na nossa formação como futuros professores de História e formadores de pensamento. Descrição das atividades da equipe A equipe se dividiu em duplas para o primeiro momento do estágio: a observação. Os pares se alocaram nos três turnos da escola para poder observar todas as atividades escolares e a Escola em geral em momentos diferentes. Após o período de observação e ainda em duplas, passamos a realizar as entrevistas com os sujeitos da Escola: os alunos, funcionários, professores, coordenadores e a direção. Depois das observações e das entrevistas realizadas na Escola a equipe se reuniu para refletir sobre o Estágio Supervisionado I, preencher o caderno de campo e realizar a construção do relatório e o projeto de intervenção. Análise do grupo O estágio de observação é o momento para o diagnóstico local, verificando de que forma ocorre a prática e rotina da escola. Assim, pudemos verificar que o estágio nos permite repensar a realidade escolar, e servirá de experiência para os próximos estágios, e na oportunidade perceber como se constrói um espaço de produção de conhecimento e convivência. 1 Ver em anexos o Caderno de Campo, lá estará ás questões inclusas. 7
  • 8. Nos apresentamos na escola no dia 20 de março de 2013 às 8:15 da manhã. Fomos recebidos pala diretora Ivandelice que nos deixou a vontade para observarmos as aulas. A escola é ampla, tem rampa de acesso para cadeirante, porém é mal dividida, não tem área de recreação ou lazer, nem uma quadra de esporte o que gera certo desconforto aos alunos principalmente na hora do intervalo. Na escola constamos que há muros de proteção, é arborizada, há salas de aulas suficientes para todos os alunos dos três turnos, há laboratório de informática com 16 computadores e acesso à Internet, há também refeitório com nutricionista da secretária municipal de saúde, há salas de professores, há secretária, há sala do diretor (a), a escola conta também com um regimento próprio, tem projetos políticos pedagógicos, não tem grêmio escolar, tem associação de país e mestres, formados por professores, país, alunos, e funcionários, há porteiro nos três turnos e também a escola é aberta à comunidade para trabalhos com artes, encontros, palestras etc. Durante as observações das aulas (todas expositivas) pudemos perceber que os alunos ficavam dispersos, ouvindo músicas no celular ou em conversas paralelas. Os professores nada faziam para que eles prestassem atenção na aula e ambos, professores e alunos pareciam também desmotivados. Muitos foram os problemas de comportamento observados, neste período alguns alunos foram postos para fora da sala de aula e mandados para a diretoria por desrespeito ao professor ou agressão ao colega. A diretora ora reclamava, ora aconselhava, e dependendo da situação mandava-os de volta para a sala de aula ou os mandava para casa para só retornarem com os pais. Observamos também que a vice-diretora é uma pessoa de gênio forte que tratava professores e principalmente os alunos com certa rispidez. Verificamos também a falta de muitas carteiras nas salas, os alunos sentam em cadeiras que não são adequadas, são bastante agitados e ficam pelos corredores da escola, e os funcionários têm que a todo o momento coloca-los de volta na sala. Em uma das visitas à escola observamos a participação dos alunos em algumas aulas de determinados professores, inclusive o de História, ficamos surpresos que mesmo a aula sendo apenas expositiva os alunos participavam e a professora de matemática estava sempre disposta a esclarecer as dúvidas dos alunos, a mesma informou que nas aulas de matemática eles são bastante participativos. A observação nos possibilitou a averiguação da integração cotidiana do espaço escolar, para que assim pudéssemos identificar algumas características do funcionamento interno da 8
  • 9. escola e as relações desenvolvidas entre os diversos indivíduos daquele espaço. E muitas dessas verificações foram percebidas mediante as entrevistas realizadas com alunos, professores, diretora, funcionários, coordenadora e a partir do nosso olhar de estagiários, que foram relevantes para esclarecer alguns aspectos junto à execução do estágio. A partir das entrevistas e de alguns diálogos informais, que nos revelou deveras importantes constatações, no entanto, o que mais nos chamou atenção foram as conversas com os alunos que queixavam-se das aulas serem apenas na sala de aula e a partir daí surgiu a ideia para o proposto Projeto de Intervenção que a equipe pensou e idealizou, sugerindo que os mesmos trabalhem com jogos nos horários dos intervalos. O projeto Resumo e justificativa Os jogos e brincadeiras incitam a criatividade, a imaginação além de possibilitam as crianças e aos adolescentes uma maior compreensão da realidade. Acreditamos que os jogos são recursos necessários para a aprendizagem, sendo assim, pensamos em um modo de intervir no momento de intervalo da escola levando ao educando uma forma de refletir sobre o brincar e o uso dos jogos em seu desenvolvimento educacional. Apresentando assim, vantagens na educação do alunado, apontando formas para que os jogos sejam ricas ferramentas na construção do conhecimento. Sendo recursos riquíssimos, os jogos servem para desenvolver o conhecimento, raciocínio lógico e habilidades. Neste sentido, percebemos alguns aspectos que nos levaram a querer incorporar os jogos em nosso Projeto de Intervenção, são eles: o caráter lúdico, o desenvolvimento psíquico e intelectual e, além de ser uma forma de intervir nas relações sociais. Fazendo com que o momento do intervalo a princípio seja apenas de descontração e divertimento, até que os mesmos percebam a importância e as mudanças provocadas pelos jogos em seu aprendizado e comportamento. A Equipe observou na Escola Balão Mágico, várias características relevantes ao ambiente escolar, porém o que mais nos chamou atenção foi a hora do intervalo. O intervalo que era para ser um momento de interação entre os alunos. Na verdade o que acontecia era exatamente o contrário, o alunado “brincavam” de pancadarias e xingamentos, 9
  • 10. ficando inquietos e agressivos. Vale ressaltar que a Escola não possui um espaço físico adequado para o recreio e práticas de jogos. Nesse sentido, nós desenvolvemos um Projeto de Intervenção intitulado: Intervalo: um momento de lazer e aprendizagem.Tendo como objetivo, proporcionar momentos de interação no intervalo com a realização de diversas brincadeiras com jogos educacionais junto aos professores. Espera-se que os momentos ociosos do alunado sejam solucionados e que a diversão no recreio tragam múltiplos benefícios no seu desenvolvimento. Pelo fato do período de festas juninas da Cidade de Cachoeira e São Félix e recesso escolar, a equipe ficou impossibilitada de enviar o Projeto de Intervenção a Escola Balão Mágico. Mas no início de Julho, depois do recesso, a equipe irá entregar o Projeto a Diretora da Escola, Ivandelice. Um balanço crítico-analítico da experiência do estágio Para a realização do nosso primeiro estágio supervisionado I, foram bastante importantes os conhecimentos e aprendizados adquiridos com a bibliografia utilizada durante as aulas, uma vez que na prática, é de extrema necessidade a reflexão sobre o ambiente escolar e os sujeitos que fazem parte dela. Com idas constantes a escola e entrevistas intensivas, convivendo em momentos diversos com alunos, professores, funcionários e direção, podem observar aspectos relevantes no âmbito pedagógico (aulas dos docentes, conteúdos e metodologias, materiais didáticos, Projeto Político Pedagógico, Regimento Escolar, cursos de capacitação, planejamento escolar e recreio), na infraestrutura (salas de aulas, equipamentos, instalações, laboratórios, entorno da escola) e as relações entre eles. Essa prática nos possibilitou entender as atitudes, valores que permeiam nesse local e perceber as relações e interações que constituem o dia-a-dia nesses indivíduos. Entendendo que as relações construídas durante seu convívio entre os diferentes atores escolares são de suma importância para bom andamento da escola, é perceptível, que mesmo com as barreiras impostas (externas e internas) a cultura escolar vigente nesse ambiente tenta ser a mais plural e agregadora possível. 10
  • 11. Foi muito importante conhecer a escola mais de perto, pois permitiu a identificação das suas estruturas e sua organização. Possibilitou também compreender a atuação de cada sujeito, as contradições e as quais características que os afastam e/ou os aproximam. Vale ressaltar que, através dessa investigação e coleta de dados, sistematizamos as informações e levantamos hipóteses, interpretando e analisando com item proposto. Para enfim, elaborar um projeto de intervenção que possa contribuir para um melhor funcionamento para a dinâmica da Escola Balão Mágico. Conclusão Devemos compreender que a nossa formação e desenvolvimento, profissional precisam romper as barreiras da teoria apreendidas na Universidade e abrir os olhos para um leque de possibilidades de aprendizagem quando estamos em sala de aula, em outros ambientes ou como é o nosso caso a observação. Com base nessa ideia, nós percebemos ao longo da caminhada variadas situações constrangedoras que teremos que nos preparar para enfrentá-las, sair do mundo das ilusões e entrar no mundo real e a realidade é totalmente diferente do que costumamos aprender nos livros. Há ainda, muito que fazer para melhorar o sistema educacional que vão aquém do investimento por parte dos governos, precisamos reavaliar a participação da família na vida escolar dos filhos, a gestão escolar, os professores cansados, desestruturados e sem motivação e alunos tão desinteressados. Esse estágio nos proporcionou além, de um aprimoramento dos nossos estudos, possibilidades de entender melhor o que está acontecendo nas escolas e o enfrentamento com a realidade, para que estejamos preparados para os próximos estágios, além de, podermos reavaliar nossos conceitos para a ideia de ser professor e quem queremos formar. 11
  • 12. Referências bibliográficas ANDRE, Marli Eliza. Dalmazo Afonso de. Etnografia da prática escolar. Campinas, Ssp: Papirus, 1995.(Série Prática Pedagógica). BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental.Parâmetros Curriculares Nacionais./ Secretaria de Educação Fundamental – Brasília : MEC/SEF, 1997. V.7 BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria da Educação Fundamental. MELO, Geovana Ferreira. Estágio na formação inicial de professores: aguçando a escuta sensível. In: Estágio Supervisionado e prática de ensino: desafios e possibilidades. Belo Horizonte, MG. FAPEMIG, 2008. PIMENTA, Selma Garrido. Estágio e docência. Maria Socorro Luccena Lima. São Paulo: Cortez, 2004. 12
  • 13. ANEXOS 13
  • 14. Entrevistas 3.1Direção da escola/Identificação Nome: Ivandelice Maria de Oliveira Barbosa Sexo: Feminino. Idade Aproximada: 47 anos/ Formação: Pedagoga e Pós gradua em Psipedagogia. Tempo de Experiência em sala de aula: 07 anos. Tempo de Experiência na função: 18 anos. Tempo de Experiência em outra função: 07 anos. Resposta da Pergunta Central: “Busca atender a necessidade. Foca principal é o anulo. Excelente. Pena que a família não esteja atuando de forma plena com a escola”. Temas gerais: (Resposta nº 1) “O IDEB em 2011 > 3.7, 16% acima da média. A escola foi adaptada para o ensino fundamental um, depois ampliada para o ensino fundamental dois, mas que ainda tem deficiência da quadra de esportes e do refeitório. A respeito do perfil dos alunos de baixa renda, os estudantes da manhã tem mais interesse no aprendizado. A maioria está no Programa de Bolsa Família, com a responsabilidade do Programa está os Agentes Comunitários de Saúde. A respeito dos docentes, o quadro é razoavelmente bom, com cerca de dois professores que não trabalharam na sua área de formação. A merenda da escola conta com um nutricionista da secretária municipal de saúde, a alimentação é oferecida de acordo com o Conselho Municipal de Merenda Escolar”. (Resposta nº 2) “A escola conta com um regimento próprio, tem projetos políticos pedagógicos, não tem grêmio escolar, tem associação de país e mestres, formados por professores, país, alunos, e funcionários”. 14
  • 15. (Resposta nº 3)“Tem reunião com os pais periodicamente com frequência efetiva dos pais com cerca de 70% de participação dos pais e 90% dos professores”. (Resposta nº 4) “Os alunos são efetivamente participativos, mas não se preocupam com a arrumação da escola. Há Feira de Ciências de dois em dois anos, com passeio escolar”. (Resposta nº 5)“Em relação à raça, os alunos não aceitam muito a raça a qual pertencem, já a respeito do gênero, aceitam de forma tranquila”. (Resposta nº 6)“A respeito do relacionamento entre os atores da escola, a direção trabalha de forma igual com todos. Já a relação entre professores e alunos que é um pouco conturbada, com falta de incompreensão de ambos os lados”. (Resposta nº 7)“A área nos estornos da escola é pequena, mas a escola dispõe de sala de informática com 16 computadores”. (Resposta nº 8)“A escola é aberta à comunidade para trabalhos com artes, encontros, palestras etc.” Temas Específicos: (Resposta nº 1) “Para ocupação do cargo de diretora, não há eleição o cargo é indicado pelo prefeito de acordo a competência do gestor”. (Resposta nº 2) “As decisões referente à escola, são tomadas através de reuniões com o corpo docente, com administração pedagógica e a secretária municipal de educação”. (Resposta nº3) “Sim, a diretora já participou de curso de capacitação para gestores, fez o curso na UFBA com duração de seis meses, o qual contribui muito para o trabalho de gestão escolar”. (Resposta nº4) “A escola tem Regimento Escolar, o qual é aplicado para toda rede municipal”. 15
  • 16. (Resposta nº5) “Escola conta um projeto político, foi elaborado pelos professores e pela comunidade escolar. O projeto foi instigado e orientado pela professora da UFRB Rita Dias”. (Resposta nº6) “A escola contribui efetivamente para o desenvolvimento da educação na comunidade. As famílias participam das reuniões as quais são quatro durante o ano letivo, uma reunião para cada unidade, se houver necessidade há convocação. Nos Conselhos a participação das famílias é razoavelmente boa, com necessidade de melhorar”. (Resposta nº7) “A escola conta sim com um projeto voltado para a inclusão escolar, com leitura e educação na perspectiva interdisciplinar, com temas específicos gerador de agregação à comunidade escolar, e a cada unidade trabalha com subtemas. No momento a escola aguarda um substituto para a coordenação”. (Resposta nº8) “A escola compreende as causas não frequência escolar por parte dos alunos, devido ao desinteresse dos estudantes pela educação com contribuição de alguns pais em não incentivar os seus filhos ao estudo”. (Resposta nº9) “O quadro de professores está completo, já o quadro da administração não está completo, e são analisadas a cada ano, com pouca participação da comunidade”. (Resposta nº10)“A escola desenvolve sim projetos com parceiros externos, os quais são organizados pelas: Secretária de Saúde, Secretária Social e pela direção da escola. Os projetos são: oficinas, jogos etc. (Resposta nº11) “Os alunos são atendidos sim por programas de outras áreas. As informações referentes aos alunos chegam à escola sim. A escola participa sim de algum tipo de articulação com os conselhos de controle social de política publicas, e essa participação se dá através da participação de cada grupo”. 16
  • 17. 3.1 Vice-diretor (Noturno) Nome: Roque Valdeck Idade Aproximada: 42anos Tempo de experiência no Cargo: 3meses Tempo de experiência em sala de aula: 22 anos Formação: professor graduado em História (pós-graduação em História da África em andamento) Pergunta central “Precisa mudar muitas coisas, o sistema é o culpado, a instituição quer avançar mas o “sistema não permite” além disso o EJA é muito marginalizado por falta de projetos”. Temas Específicos: Resposta nº 1) “Seu cargo foi uma Indicação pelo gestor Municipal”. Resposta nº 2) “As decisões referentes a gestão escolar são tomadas Direção, secretaria, e a coordenadora- comunica as tomadas de decisões para a professora Vanda????? Resposta n º 3) “Não participou de nenhum curso de capacitação, no entanto tem promessas de que vão ocorrer”. Resposta nº 4)“Sabe da existência do regimento escolar, porém não participou de sua elaboração por está recém- chegado no cargo”. Resposta nº 5)“Sim, tem um Projeto Político Pedagógico, e não participou de sua elaboração”. 17
  • 18. Resposta nº 6)“O papel da escola é aproximar os alunos de sua realidade, mas isso não acontece pois, os pais quase não vem a escola, (noturno)”. Resposta nº 7)“Esses projetos de inclusão ocorre mais durante o dia”. Resposta nº 8) “No período noturno são poucos os casos de evasão, e quando ocorre solicitamos a presença dos pais, afim saber os motivos e tentar trazê-los novamente. Resposta nº 9)“Em relação a demanda de professores e funcionários existem na escola a noite, um coordenador, duas serventes, um porteiro, uma secretaria e quatro professores concursados, e o vice-diretor ”. Resposta nº 10)“Em relação a projetos, quem resolve é a secretaria de educação”. Resposta nº 11)“Quando na escola existe a necessidade da presença de um assistente social eles comparecem”. 3.2 Coordenação Pedagógica Nome: GilziaSexo: Femino Idade Aproximada: 50 anos Formação: Pedagogia Tempo de Experiência em sala de aula: 26 anos Tempo de Experiência na função: 05 anos Tempo de Experiência em outra função: não Resposta da Pergunta Central: “Busca atender a necessidade. Foca principal é o anulo. Excelente. Pena que a família não esteja atuando com a escola” Resposta nº 1) “O planejamento dos professores se dá por unidade. O professor faz e encaminha para a coordenação”. 18
  • 19. Resposta nº 2)“A avaliação é no término da unidade, mas é processual. São vários instrumentos e são os professores que decidem, mas o último instrumento da avalição é a prova”. Resposta nº 3)“Desenvolveu um projeto sobre lixo, mas não concluiu. Esse ano ainda não teve”. Resposta nº 4) “A escola ainda precisa fazer um projeto educacional”. Resposta nº 5)“Sim. O PPP precisa ser atualizado. Pois foi feito em 2001/2011. Ela participou Teve um técnico da prefeita que orientou a elaboração”. Resposta nº 6)“Sim. Foi elaborado por todos. Mas precisa ser revisado” Resposta nº 7)“tem momentos de ACs. Os professores tem momentos de planejamento. A Secretaria de Educação ofereceu capacitação, a escola também ofereceu um curso sobre Avaliação” Resposta nº 8)“os livros não são suficientes para a quantidade de alunos. Cada professor em sua sala pega os livros que ficam aqui no cantinho e no final de sua aula, devolvem. Eu não sei avaliar os livros. Tem livros de literatura, os alunos no ano passado utilizavam” Resposta nº 9) “Os alunos fazem grupos de estudos e fazem suas atividades. Tem o projeto Mais Educação. Tem projeto de capoeira que é feito em outro espaço e em turno oposto. Os professores são informados. Quando os alunos são indisciplinados, os projetos ajudam no aprendizado”. 3.3Professores Nome: JanaciaraSexo: Femino Idade Aproximada:58 anos Formação: Graduada em Pedagogia e Pós Graduada em Psicopedagogia Tempo de Experiência em sala de aula: 15 anos Tempo de Experiência na função: 22 anos Tempo de Experiência em outra função: 30 anos como costureira Resposta da Pergunta Central: “A escola realiza um bom trabalho, mais ainda falta interesse por parte dos alunos”. 19
  • 20. Temas Específicos: Resposta nº 1) “Os conteúdos ficam a critério de cada professor, eles fazem um plano pro unidade e depois mostram a coordenadora que avalia”. Resposta nº 2)“São utilizados em apenas algumas disciplinas, em outras os conteúdos são passados pelo professor”. Resposta nº 3)“Só nos juntamos com a coordenadora quando entregamos o plano de unidade para que ela possa avaliar”. Resposta nº 4) “Na verdade a diretora nos passa as informações que temos que fazer e nos aplicamos”. Resposta nº 5)“A recuperação é feita apenas no fim do ano”. Resposta nº 6)“Sim, o livro didático é utilizado”. Resposta nº 7)“A maioria dos alunos tem dificuldades na interpretação e leitura de textos”. Resposta nº 8)“Não foram realizadas modificações”. Resposta nº 9) “Muito boa”. Resposta nº 10)“Nas reuniões de pais, sim, pois sou da cidade”. Resposta nº 11) “Sim. Projeto de leitura”. Resposta nº 12)“Sim. Quando tem”. Resposta nº 13)“Não, fazemos em casa”. Resposta nº 14)“O governo não quer manter o aluno por mais de 2 anos na mesma série, por isso mesmo que reprovemos eles serão aprovados no conselho de classe”. Resposta nº 15)“Mesma resposta do item 14” OBSERVAÇÃO: O grupo colocou mais duas perguntas para os professores: Pergunta nº 14: O papel da coordenação Pedagógica é relevante para a sua atuação? Se qual maneira? Pergunta nº 15: Quais os aspectos mais relevantes para aprovação/reprovação do alunado no conselho de classe? 3.3Professores Nome: América da C. Moreira Sexo: Femino 20
  • 21. Idade Aproximada:64 anos Formação: Nível Superior Letras Vernáculas Tempo de Experiência em sala de aula: 28 anos Tempo de Experiência na função: 28 anos Tempo de Experiência em outra função: não Resposta da Pergunta Central: “São ótimos. Mas os alunos não estão preparados para receberem esses ensinamentos” Resposta nº 1) “São feitas em unidades e é necessário que o aluno aprenda”. Resposta nº 2)“São. Livros, jogos, DVD, filmes”. Resposta nº 3)“Se juntam com o coordenador”. Resposta nº 4) “Se juntam com a diretora”. Resposta nº 5)“Postura. Eles entram para cantar o hino, além do conteúdo.É feito uma aula de recuperação e depois avalia a escrita oral”. Resposta nº 6)“Sim” Resposta nº 7)“Leitura e interpretação” Resposta nº 8)“Reescrita do texto, a cópia” Resposta nº 9) “Normal. É ótimo”. Resposta nº 10)“Quando tem reuniões dos pais” Resposta nº 11) “Sim. Projeto de leitura” Resposta nº 12)“Sim. Quando tem” Resposta nº 13)“Faz na casa. E em atividade extra-classe” Resposta nº 14)“Sim” Resposta nº 15)“Se o aluno foi eficiente, mas tem algo relevante, ou no comportamento ele passa. O aluno só pode ir uma vez ao conselho de classe” OBSERVAÇÃO: O grupo colocou mais duas perguntas para os professores: Pergunta nº 14: O papel da coordenação Pedagógica é relevante para a sua atuação? Se qual maneira? Pergunta nº 15: Quais os aspectos mais relevantes para aprovação/reprovação do alunado no conselho de classe 21
  • 22. 3.3Professores Nome: Edvan Sexo: Masculino Idade Aproximada: 32 anos Formação: Graduado em Biologia Tempo de Experiência em sala de aula: 09 anos Tempo de Experiência na função: 12 anos Resposta da Pergunta Central: “Bom. Todos trabalham com o objetivo de oferecer Educação de qualidade a todos os alunos. E todos são comprometidos com o que fazem”. Temas Específicos: Resposta nº 1) “Na jornada pedagógica nos reunimos por área e estabelecemos tudo isso. Eu participo”. Resposta nº 2)“Sim. Temos materiais modernos só os professores que não sabem informática é que não usam”. Resposta nº 3)“Participamos com opiniões, sugestões, concordância, discordância...”. Resposta nº 4) “Também sugerimos e opinamos”. Resposta nº 5)“Pesquisas, testes avaliações, participação. Observamos se o resultado obtido é o esperado, pois, observamos os que são esforçados, comprometidos, e quando estes não se em bem procuramos entender o problema e damos oportunidades de superar a nota através de trabalhos diversos: pesquisa, debates questionários, etc.”. Resposta nº 6)“Sim. Mesmo porque Ciências tem que ter a prática. Experiências da existência do ar, da atração. O livro didático é usado como suporte importante para o aprendizado”. Resposta nº 7)“A falta de atenção e do querer de alguns alunos. É imprescindível que o aluno entenda, interprete o que lê, só assim se dá o aprendizado. O ambiente de interação e troca de conhecimento, de participação e principalmente os resultados, pois a maioria tem demonstrado entender os assuntos e são aprovados”. 22
  • 23. Resposta nº 8)“A pesquisa ONLINE. A dificuldade é que muitos só gostam de internet para entretenimento e pesquisam copiando e colando. Os que têm se interessado conseguem fazer melhor uma leitura de mundo, tem mais ideias e opiniões”. Resposta nº 9)“Harmônica. Porém é cada um na sua, cada um desempenhando a função que lhe cabe”. Resposta nº 10)“Em reuniões de pais e mestres, quando eles aparecem e quando os filhos levam alguma advertência e só entram com os pais. De alguns pois temos alunos de Cachoeira de várias outras localidades da zona rural e nem todas eu conheço”. Resposta nº 11) “Sim existe. Participei. Sim, pois foi elaborado com toda a comunidade escolar e pais”. Resposta nº 12)“Sim. Especialização na minha área. São semipresenciais e alguns encontros aos sábados. O município oferece várias capacitações aos professores”. Resposta nº 13)“Sim. Temos quatro horas de AC por mês, no horário fora hora/aula. Esse momento tem 10% de acréscimo no salário”. 3.3 Professores Nome: Sandra Fernandes Sexo: Femino Idade Aproximada: 41 anos Formação: Graduada em Matemática Tempo de Experiência em sala de aula: 20 anos Tempo de Experiência na função: 20 anos Pergunta Central “Segundo a professora a escola realiza um bom trabalho, pois, trabalha com a inclusão e as diferenças dos alunos, e diz que o professor é essencial nesse trabalho”. 23
  • 24. Temas específicos: Resposta nº 1)“Os conteúdos são estabelecidos de acordo com a grade curricular contextualizando com a realidade dos alunos e desenvolvido através de uma metodologia dinâmica e participativa maximizando o processo de ensino e aprendizagem. O professor é coparticipante de todo trabalho desenvolvido no sistema educacional”. Resposta nº 2)“Os materiais didáticos existentes na escola são: TV, DVD, data SHOW, computadores, livros, jogos, etc. Esses recursos são utilizados de acordo com a necessidade de cada aluno”. Resposta Nº 3)“A participação dos professores nas atividades pedagógicas tem sido assídua com a finalidade de planejar ações que beneficiem o processo ensino- aprendizagem. Há discursões, sugestões feitas em reuniões mensais em prol da qualidade do ensino”. Resposta nº 4)“Resposta nº 1)A atividade da direção da escola é um tanto quanto centralizada. Em algumas decisões os professores não participam, apenas executam algumas ações, apesar de alguns questionamentos”. Resposta nº 5)“A avaliação dos alunos é feita de forma qualitativa através da observação da participação, frequência, cumprimento das atividades e quantitativa, utilizando-se de testes, trabalhos em grupo, estudos dirigidos e prova individual. Os resultados das avaliações são trabalhados de forma a incentivar o aluno a buscar sempre o conhecimento. Quando ele não consegue o resultado esperado ele é submetido a uma recuperação paralela a unidade, onde é trabalhado aquele conteúdo que o aluno apresenta baixo desempenho. O objetivo da recuperação paralela é aprendizagem”. Resposta nº 6)“Para que haja uma aprendizagem significativa é necessário relacionar teoria à pratica. Os alunos ficam mais interessados e compreendem melhor o que foi ensinado. Nas aulas de matemática essa prática é constante. Os alunos trazem situações, para que possam ser trabalhados em sala de aula”. Resposta nº 7)“Na maioria das vezes é a falta da família no contexto. O apoio da família é essencial para que haja interesse”. Resposta nº 8)“Aulas de informática auxiliou bastante o tratamento com outras disciplinas”. 24
  • 25. Resposta nº 9)“Relação saudável”. Resposta nº 10)“Temos contato com os familiares dos alunos mediante a necessidade deles ou nas reuniões de pais e mestres”. Resposta nº 11)“Regimento sim, Projeto PolitícoPedagógico não. A construção ainda não é democrática”. Resposta nº 12)“Capacitação por minha conta até agora.A utilização dos conhecimentos é imprescindível para a qualidade do ensino”. Resposta nº 13)“Segundo a professora, sem planejamento não há boas aulas, nem direção para as ações. Na escola temos o momento para planejar as aulas, e em relação as atividades extra-classe existem ,entretanto, não são remuneradas ”. Resposta nº 14)“ Relevante, pois, nos ajuda no processo educacional”. Resposta nº 15)“O comportamento, a assiduidade, o interesse, desempenho, estes elementos irão ajudar bastante no momento do conselho de classe”. 3.4Funcinários Nome: Antônio Sexo: Masculino Idade Aproximada:35 anos Formação: Fundamental Função na escola: Porteiro Concursado ou contratado: concursado Tempo de Experiência na função: 03 anos Tempo de Experiência em outra função: --- Resposta da Pergunta Central: “Ótimos. A direção procura deixar o colégio bem, mas os alunos são bem rebeldes” 25
  • 26. Resposta nº 1) “Ótima. A diretora “joga duro”. Tem que ser assim, porque os alunos de hoje estão demaIs e dessa forma ganha respeito”. Resposta nº 2)“Não ouvi falar”. Resposta nº 3)“Não conheço”. Resposta nº 4) “Não participo e não conheço”. Resposta nº 5)“Sim, teve de livras, mas não participo”. Resposta nº 6)“Não sei avaliar” Resposta nº 7)“80% são tranqüilos, 20% abusados. Ótimos, a maioria são educados” Resposta nº 8)“Quando a diretora chama os pais, eles vem, mas nem todos. Vem também nas reuniões, mas não sei quantos” Resposta nº 9) “Esse ano tatranqüilo, os alunos me respeitam, mas um deu trabalho no ano passado. Me ameaçou e a diretora expulsou a menina”. 3.4Funcinários Nome: Rafaela Sexo: Feminino Idade Aproximada:29 anos Formação: Superior em curso Função na escola: Merendeira Concursado ou contratado: concursada Tempo de Experiência na função: 05 anos Tempo de Experiência em outra função: --- Resposta da Pergunta Central: “Gosto muito do trabalho do colégio. Tem disciplina aqui” Resposta nº 1) “Sim”. Resposta nº 2)“Não participo. Trabalho na área da cozinha, por isso não fiz parte. Tem as vezes reuniões para a melhoria do colégio”. Resposta nº 3)“Na escola tem, mas não participo, pois não tenho tempo”. Resposta nº 4) “Não participo, mas a Escola ofereceu um curso de Livras”. 26
  • 27. Resposta nº 5)“Não participo”. Resposta nº 6)“Tem uma dinâmica boa, apesar que são adolescentes, mas os professores tem “jogo de cintura””. Resposta nº 7)“Tem alunos de todos os lugares e a maioria são da periferia. Não aprontam tanto... a metodologia é boa aqui. Os professores são amigos dos anos” Resposta nº 8)“Sempre tem reuniões com os pais, mas eles não aparecem” Resposta nº 9) “Tem relação boa com todos. As vezes não vejo a coordenadora pedagógica. Eu respeito os alunos. Quando falo alguma coisa eles me respeitam”. OBSERVAÇÃO: Logo depois da entrevista ela se ausentou da Merenda Escolar dizendo que ia se trancar em alguma sala, pois precisava estudar para uma prova que iria fazer mais tarde na faculdade. 3.3 Funcionários Nome: Itamar Souza Silva dos Santos Sexo: Feminino Idade Aproximada: 58 anos Formação: 2º grau completo Tempo de Experiência na função: 12 anos Função: Zeladora Escolar/ concursada Turno de Trabalho: Matutino Pergunta Central: “A escola realiza um bom trabalho, a diretora faz tudo que está ao seu alcance para dirigir a escola”. 27
  • 28. Temas Específicos: Resposta nº 1)“Ótimo trabalho, acho a diretora super comprometida em todos os aspectos: organização da escola, o jeito de lidar com os alunos, professores e funcionários. É muito presente na escola, comprometida, atende a todos dentro das possibilidades”. Resposta nº 2)“Sabe que tem o Regimento. Não sabe informar como foi elaborado”. Resposta nº 3)“Sabe que tem Projeto Político Pedagógico, porém não conhece o mesmo, não participou de sua elaboração, não participou das reuniões. Porém participa da semana pedagógica”. Resposta nº 4)“Não”. Resposta nº 5) “Não”. Resposta nº 6)“Os professores assumem suas responsabilidades e tentam respeitar as diferenças dos alunos, fazem um bom trabalho na sala de aula. ”. Resposta nº 7)“Muitos dos alunos são mal educados, e isso já vem de vem de casa e a escola não pode educar o aluno sozinha, e outros são educados, carinhosos, interessados em aprender, e outros querem apenas bagunçar, brigar, ficar fora da sala. E em relação aos professores, a maioria tem muita dedicação e gostam do que faz, outros trabalham pelo salário. Mas geralmente são bastante educados, atenciosos, nos tratam bem, alguns são pouco frios e conversam pouco”. Resposta nº 8) “Ás vezes, são poucos familiares que participam da vida escolar do aluno, aparecem quando os filhos brigam. Há reuniões na escola, porém, muitos pais faltam. Há com frequência reuniões a depender da necessidade. Os pais comparecem quando há alguma festa”. Resposta nº 9) “Esta relação é Cordial, sempre dispostos a atender a seus pedidos, tratam todos com a mesma atenção”. 28
  • 29. 3.6Aluno Nome: Ricardo Sexo: Masculino Idade Aproximada: 13 anos Série: 6º ano Resposta da Pergunta Central: “Acho bom” Resposta nº 1) “Mais ou menos”. Resposta nº 2)“Acho legal, participo e ajudo quando a professora pede, como pegar livros”. Resposta nº 3)“Sim. Computadores e livros”. Resposta nº 4) “Alguns alunos participam”. Resposta nº 5)“Ainda não avaliei”. Resposta nº 6)“Ainda não avaliei””. Resposta nº 7)“Ainda não avaliei” Resposta nº 8)“Leitura e alguns exercícios” Resposta nº 9) “Sim. Artes, Geografia e Ciências”. Resposta nº 10)“Dificuldades em algumas disciplinas, como Matemática” Resposta nº 11)“Mais ou menos. Me dou bem com a coordenadora e a diretora, mas as vezes brigo com alguns funcionários” Resposta nº 12)“Não conheço” Resposta nº 13)“Alguns são chatos. O Professor de História é bom” Resposta nº 14)“Geografia, Ciências e História gosto mais. Gosto menos de Matemática” 3.6Aluno Nome: Gabriel Sexo: Masculino Idade Aproximada:14 anos Série: 8º ano Resposta da Pergunta Central: “Bom” 29
  • 30. Resposta nº 1) “Ótimo”. Resposta nº 2)“Bom. Participo”. Resposta nº 3)“Utiliza os computadores. Mas a TV não”. Resposta nº 4) “Só participo”. Resposta nº 5)“Não sei”. Resposta nº 6)“Não sei””. Resposta nº 7)“Não sei” Resposta nº 8)“Leitura e passa dever” Resposta nº 9) “Só teoria”. Resposta nº 10)“Vale sempre ponto as atividades” Resposta nº 11)“Gosto de alguns professores, da coordenadora e não falo muito com a diretora” Resposta nº 12)“Desconheço” Resposta nº 13)“Só de alguns professores. ” Resposta nº 14)“Educação Física. Porque tem aula prática. Não gosto de Geografia por que acho difícil” 3.6Aluno Nome: Kevin Willian Sexo: Masculino Idade Aproximada: 13 anos Série: 7ª MA Resposta da Pergunta Central: “É bom, pois os professores não faltam às aulas e a escola não fica atoa”. Temas Gerais: Resposta nº 1) “Os alunos são agitados, bagunceiros, alguns professores explicam bem outros não e a merenda é boa, mais eu não como”. Resposta nº 2)“Acho que não tem, conselho de classe tem e os alunos, pais e professores participam”. 30
  • 31. Resposta nº 3)“Em alguns casos sim, pois algumas mães ficam preocupadas e outras deixam seus filhos atoa”. Resposta nº 4) “Nós fazemos os trabalhos que o professor pede e depois colamos no mural”. Resposta nº 5)“Tem uma menina que é cadeirante mais quando ela precisa sair nós que levamos. A professora de Religião e o professor de História falam sempre debate essas questões”. Resposta nº 6)“A diretora e os alunos se dão bem, só que as vezes ela se enraiva e pega pesado com agente. Os professores sempre conversam com a diretora por isso eu acho que o relacionamento deles é bom e quanto ao professor com os alunos, depende muito do professor tem alguns que não sabem explicar direito os assuntos e alguns brigam muito com agente” Resposta nº 7)“Precária, por exemplo, tem uma sala que está para cair e a outra a diretora dividiu em duas e ficaram muito apertadas, quase um ovo” Resposta nº 8)“Bom, sempre podemos ir a escola” Temas Específicos: Resposta nº 1)“São bons e o professor de História trabalha bem, principalmente porque ele fala tudo da África e ele é cantor de Reggae, mostra várias músicas africanas e o batuque é legal”. Resposta nº 2)“Acho boa, o professor de História faz sempre trabalhos com agente, ele nos colocou para apresentar na quadra um trabalho sobre o Dia da África, nós vamos representar várias profissões além de falar de várias religiões, estou gostando muito, pois não temos que ficar só na Escola”. Resposta nº 3)“Não tem livros, os que tem são velhos e agente não pode levar pra casa, apenas usamos na aula e depois devolvemos”. Resposta nº 4)“Os alunos não participam de atividade da direção”. Resposta nº 5)“Através da participação nas aula e nas atividades, além das provas que fazemos”. Resposta nº 6)“Eles corrigem as avaliações na sala com a nossa participação”. Resposta nº 7)“Tem. É através da recuperação paralela que acontece no fim da unidade”. Resposta nº 8)“Razoavelmente, por exemplo, toda semana a professora de Ciências utiliza o livro e quando não pode utilizar por que os livros estão sendo usados por outros alunos, ela dita o assunto que está no livro para que agente possa copiar e depois parra um questionário”. 31
  • 32. Resposta nº 9)“Através de atividades de acompanhamento”. Resposta nº 10)“Os professores atrasam muito os assuntos por exemplo quando eu estudava no Rômulo eu tinha alguns assuntos que agora no Balão Mágico estou estudando as mesmas coisas só que em outra série”. Resposta nº 11)“Boa”. Resposta nº 12)“Tem, pois eu acho que sejam as regras que não podemos fazer, tipo o nosso comportamento na escola, não ficar fora da sala no horário das aulas. Eu acho que seja isso o Regimento escolar, sobre o Projeto Político eu não sei dizer se tem ou não”. Resposta nº 13)“São bons, pois eles se dedicam mais que os alunos, a maioria não querem nada. As aulas deles são bem entretidas”. Resposta nº 14)“Ciências, História e Geografia. Por que, eu gosto de saber sobre os seres humanos, as coisas na natureza, as formas geográficas, os lugares no mundo e porque eles falam de assuntos que agente gosta” . 3.4 Aluno Nome: Emilly de Jesus Silva Idade Aproximada: 12 anos Sexo: F Série: 7ª B Turno: Matutino Resposta da Pergunta Central: “Descreve o trabalho da escola ótimo, pois, acha o modo com que os professores ensinam esclarecedor, são bons professores e fazem com que eles aprendam os conteúdos”. Temas Específicos: 32
  • 33. Resposta n º 1) “Acha os conteúdos bons, pois os professores trazem outros assuntos do dia a dia, não trabalham somente conteúdos do livro didático, em relação aos conteúdos de historia são muito importantes, pois explicam o que aconteceu antigamente, o que está acontecendo nos dias atuais. Mudanças e permanências”. Resposta n º 2) “A aluna acha a metodologia utilizada pelos professores muito boa, pois, explicam bem os conteúdos, e a maioria da turma consegue compreender e participar da aula. Ela relata que o professor conseguiu dar conta de todo o conteúdo do livro. Já em relação as disciplinas no geral, algumas explicam de forma clara os conteúdos, já outros tem mais dificuldade de passar os conteúdos e isso as vezes os prejudica, acabam por não conseguir entender o assunto. Deram como exemplo matérias como Matemática e Português”. Resposta nº 3) “Sim, são usados frequentemente, principalmente o livro didático, como também o papel metro para confecção de cartazes, computador”. Resposta (nº 4) “Não temos participação”. Resposta nº 5)“São avaliados por: comportamento, participação nas aulas, organização do caderno, atividades feitas em sala de aula, testes, prova, etc. Todos os professores”. Resposta nº 6) “Quando a maioria da turma se sai bem nas avaliações os professores os parabenizam, mas quando se saem mal, os mesmos chamam atenção dos alunos e passam atividades relacionadas com o assunto”. Resposta nº 7)“Fazemos recuperação paralela, ao final da unidade, todos da turma fazem a prova, porem só recebe a nota quem precisa, todos os professores agem dessa forma”. Resposta nº 8) “Muitos dos livros os alunos tem de devolver ao final da aula, fazem atividades que estão no livro (copiam) no caderno, usam pra fazer leitura. O professor de historia utiliza algumas imagens do livro para os alunos dizerem o que acham que esta acontecendo naquele momento e a partir da imagem o professor inicia o conteúdo”. Resposta nº 9)“Sim, através das atividades que respondemos”. Resposta nº 10) “A conversa paralela dos colegas, o calor da sala, a falta de espaço para se divertirem. Apreender os conteúdos das disciplinas que serviram para o futuro, para que os 33
  • 34. alunos se tornem bons cidadãos. Alguns professores se preocupam se de fato os alunos apreendem o conteúdo”. Resposta nº 11) “Essa relação é muito boa, a diretora e a coordenadora são bem comunicativas com os aluno, carinhosas, tratam com respeito, sempre param para dar atenção em caso de alguma duvida do aluno. Alguns funcionários são grossos, frios, tratam os alunos por fezes mal, poucos os tratam bem. Afirma que fizeram um abaixo assinado para que a diretora não saísse da escola”. Resposta nº 12) “Não sabe informar da existência do projeto pedagógico”. Resposta nº 13) “A maioria dos professores são preocupados com a educação dos alunos, atenciosos, dedicados. E os professores de história são dedicados e sempre que aborda um assunto tenta comparar com os dias de hoje”. Resposta nº 14) “As disciplinas que a aluna mais gosta é história e matemática pois os professores dessas matérias explicam muito bem o assunto, dessa forma os alunos de fato apreendem ( a aluna gosta de fazer cálculos e acha o passado importante para se compreender o presente”. As matérias que menos agrada a mesma são ciências e geografia, pela forma que o professor de ambas as matérias passam os conteúdos, complicando o entendimento da matéria. Além disso, segundo a aluna, os conteúdos são chatos e o professor dificulta a aprendizagem” 34
  • 35. Fotos da Escola 1) Entrada da escola 2) Área externa da escola 35
  • 36. 3) Área interna da escola 4) Interior da escola com a parte da cantina 36

×