Your SlideShare is downloading. ×
0
REINO PLANTAE
Características:    Eucariontes;    Autótrofos fotossintetizantes;    Multicelulares, com diferenciação de tecidos;   ...
    As plantas têm sido divididas em dois grandes    grupos:    CRIPTÓGAMAS – plantas que possuem as    estruturas produ...
    As criptógamas dividem-se em dois grupos:    BRIÓFITAS – não possuem vasos especializados    para o transporte de se...
    As fanerógamas também são divididas em dois    grupos:    GIMNOSPERMAS – possuem sementes, mas não    formam frutos....
    Todas as plantas apresentam ciclo de vida do tipo    haplonte-diplonte. Neste tipo de ciclo há a    lternância de ger...
BRIÓFITAS    Hepáticas – plantas de corpo achatado, fixadas ao    solo por meio de rizóides;    Antóceros – plantas com ...
    Ocorrem preferencialmente em ambientes úmidos    e abrigados da luz direta, pois não possuem    estruturas daptadas p...
hepáticas
antóceros
musgos
PTERIDÓFITAS    Foram as primeiras plantas vasculares;    A existência de vasos possibilitou o transporte    rápido de á...
lycopodium
selaginella
samambaias
avencas
GIMNOSPERMAS    A conquista definitiva do ambiente terrestre pelas    plantas ocorreu com o surgimento de elementos    qu...
    Os grãos de pólen são transportados até o óvulo    pelo vento (anemofilia);    As sementes protegem o embrião contra...
Mata de araucária na região Sul do Brasil;    São também exemplos de gimnospermas as    cicas e a Ginkgo biloba (com prop...
pinheiros
estróbilos
Floresta de taiga
Ginkgo biloba
cicas
ANGIOSPERMAS    Os elementos relacionados a            reprodução    encontram-se reunidos nas flores;    As flores comp...
    Gineceu – formado pelo pistilo ou carpelo (constitui    o sistema reprodutor feminino);    O conjunto cálice-corola ...
Flor e suas partes
Ciclo de vida das angiospermas
frutos
polinização
Monocotiledôneas e  dicotiledôneas
REPRODUÇÃO ASSEXUADA    ESTAQUIA – Reprodução por meio de estacas,    que são ramos cortados contendo gemas. A    extremi...
    Mergulhia – mantém-se parte de um ramo da    planta enterrado até que se formem raízes. Isso    ocorrendo, separa-se ...
    Alporquia – Faz-se um pequeno corte em um    ramo, colocando nesse local terra úmida envolta    por um saco ou uma la...
    Enxertia – é o transplante de uma muda, chamada    cavaleiro ou enxerto, em outra planta provida de    raízes, denomi...
Reino plantae
Reino plantae
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Reino plantae

2,913

Published on

Published in: Art & Photos
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,913
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
131
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Reino plantae"

  1. 1. REINO PLANTAE
  2. 2. Características: Eucariontes; Autótrofos fotossintetizantes; Multicelulares, com diferenciação de tecidos; Acredita-se que as plantas tenham surgido a partir de um grupo ancestral de algas verdes (características em comum: parede celular composta de celulose e a presença de clorofilas a e b em seus cloroplastos);
  3. 3.  As plantas têm sido divididas em dois grandes grupos: CRIPTÓGAMAS – plantas que possuem as estruturas produtoras de gametas pouco evidentes. Ex: musgos e samambaias. FANERÓGAMAS – plantas que possuem estruturas produtoras de gametas bem visíveis. Todas desenvolvem sementes e por isso são também denominadas espermatófitas. Ex: pinheiros, mangueiras, roseiras e coqueiros.
  4. 4.  As criptógamas dividem-se em dois grupos: BRIÓFITAS – não possuem vasos especializados para o transporte de seiva, são plantas de pequeno porte. Ex: musgos e hepáticas; PTERIDÓFITAS- possuem vasos condutores de seiva. Ex: samambaias e avencas; O corpo das plantas vasculares é constituído basicamente por raiz, caule e folhas, enquanto nas briófitas fala-se em rizóides, caulóide e filóide;
  5. 5.  As fanerógamas também são divididas em dois grupos: GIMNOSPERMAS – possuem sementes, mas não formam frutos. Suas sementes são chamadas nuas, pois não estão abrigados no interior de frutos. Ex: pinheiro-do-paraná; ANGIOSPERMAS – possuem sementes abrigadas em frutos. Os frutos são resultantes do desenvolvimento do ovário da flor. Ex: mangueira, laranjeira, etc.
  6. 6.  Todas as plantas apresentam ciclo de vida do tipo haplonte-diplonte. Neste tipo de ciclo há a lternância de gerações (metagênese), em que a geração gametofítica se alterna com a esporofítica; Nas gimnospermas e especialmente nas angiospermas, a fase gametofítica é extremamente reduzida, não ocorrendo alternância típica de gerações;
  7. 7. BRIÓFITAS Hepáticas – plantas de corpo achatado, fixadas ao solo por meio de rizóides; Antóceros – plantas com corpo multilobado; Musgos – plantas que possuem, além dos rizóides, um eixo principal (caulóide) de onde partem os filóides; A água absorvidas pelos rizóides é transportada de forma lenta pelo corpo, pois elas são avasculares. Essa característica limita o tamanho dessas plantas, que geralmente não ultrapassam 20 cm de altura;
  8. 8.  Ocorrem preferencialmente em ambientes úmidos e abrigados da luz direta, pois não possuem estruturas daptadas para evitar a transpiração intensa; Além disso dependem da água para a reprodução sexuada, pois seus gametas masculinos são flagelados, deslocando-se apenas em meio líquido até atingir os gametas femininos, que são imóveis;
  9. 9. hepáticas
  10. 10. antóceros
  11. 11. musgos
  12. 12. PTERIDÓFITAS Foram as primeiras plantas vasculares; A existência de vasos possibilitou o transporte rápido de água e sais minerais até as folhas, e de seiva elaborada das folhas para as demais partes da planta; As pteridófitas foram também as primeiras plantas a apresentar tecidos de sustentação, o que permitiu que se mantivessem eretas.
  13. 13. lycopodium
  14. 14. selaginella
  15. 15. samambaias
  16. 16. avencas
  17. 17. GIMNOSPERMAS A conquista definitiva do ambiente terrestre pelas plantas ocorreu com o surgimento de elementos que permitiram a fecundação sem a necessidade de água para o deslocamento do gameta masculino; Os esporófitos formam elementos ligados à reprodução sexuada, reunidos em estróbilos, ramos modificados com estruturas relacionadas com a reprodução sexuada; Os estróbilos podem ser femininos ou masculinos;
  18. 18.  Os grãos de pólen são transportados até o óvulo pelo vento (anemofilia); As sementes protegem o embrião contra a dessecação e outros fatores adversoso do meio. Isso contribui para aumentar sua sobrevivência e facilitar a dispersão das espécies, possibilitando que essas plantas ocupem mais amplamente o ambiente terrestre; Abundantes em regiões temperadas, as gimnospermas chegam a formar vegetações como as florestas boreais (taiga) no hemisfério Norte e a
  19. 19. Mata de araucária na região Sul do Brasil; São também exemplos de gimnospermas as cicas e a Ginkgo biloba (com propriedades medicinais no tratamento de problemas vasculares).
  20. 20. pinheiros
  21. 21. estróbilos
  22. 22. Floresta de taiga
  23. 23. Ginkgo biloba
  24. 24. cicas
  25. 25. ANGIOSPERMAS Os elementos relacionados a reprodução encontram-se reunidos nas flores; As flores completas são formadas por pedicelo ou pedúnculo e um receptáculo, onde se insere os verticilos florais: Cálice – conjunto de sépalas, geralmente verdes; Corola – conjunto de pétalas, que podem apresentar várias cores; Androceu – formado pelos estames (constitui o sistema reprodutor masculino);
  26. 26.  Gineceu – formado pelo pistilo ou carpelo (constitui o sistema reprodutor feminino); O conjunto cálice-corola é denominado perianto; Tipos de polinização: Por insetos – entomofilia; Por aves – ornitofilia; Por morcegos – quiropterofilia; As angiospermas são divididas em dois grandes grupos: monocotiledôneas, como o milho, e dicotiledôneas, como o feijão.
  27. 27. Flor e suas partes
  28. 28. Ciclo de vida das angiospermas
  29. 29. frutos
  30. 30. polinização
  31. 31. Monocotiledôneas e dicotiledôneas
  32. 32. REPRODUÇÃO ASSEXUADA ESTAQUIA – Reprodução por meio de estacas, que são ramos cortados contendo gemas. A extremidade cortada deve ser enterrada no solo, e a gema apical deve ser removida para não interferir na pega da muda ou da estaca, pois a gema apical inibe o desenvolvimento das gemas laterais.
  33. 33.  Mergulhia – mantém-se parte de um ramo da planta enterrado até que se formem raízes. Isso ocorrendo, separa-se o ramo com as raízes, plantando-o a seguir.
  34. 34.  Alporquia – Faz-se um pequeno corte em um ramo, colocando nesse local terra úmida envolta por um saco ou uma lata, preso ao ramo. Deixa-se até enraizar e então separa-se o ramo com raízes, plantando-os a seguir.
  35. 35.  Enxertia – é o transplante de uma muda, chamada cavaleiro ou enxerto, em outra planta provida de raízes, denominada cavalo ou porta-enxerto. O cavalo deve ser feito com uma planta da mesma espécie do cavaleiro ou de espécies próximas.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×