Apresentação Roadshow CBCA na Copa do Mundo 2014 - http://www.cbca-iabr.org.br/copa2014/apresentacoes.php

1,632 views

Published on

Apresentação desenvolvida para fomentar o conhecimento da importância do aço como solução tecnológica e de infra estrutura no desenvolvimento das cidades que sediarão a Copa do Mundo no Brasil em 2014.

Copyright by CBCA (Centro Brasileiro da Construção em Aço)

http://www.cbca-iabr.org.br/copa2014/apresentacoes.php

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,632
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação Roadshow CBCA na Copa do Mundo 2014 - http://www.cbca-iabr.org.br/copa2014/apresentacoes.php

  1. 1. CBCA COPA: OPORTUNIDADE DE DESENVOLVIMENTO COMO A CONSTRUÇÃO EM AÇO PODE CONTRIBUIR COPA: ONDE USAR O AÇO VIABILIDADE ECONÔMICA
  2. 2. CBCA CENTRO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO EM AÇO
  3. 3. Membros Início
  4. 4. “Promover e ampliar a participação da construção em aço no mercado nacional, realizando ações para sua divulgação e apoiando o desenvolvimento tecnológico.” Missão CBCA
  5. 5. • Promove a construção em aço trabalhando em todos os elos da cadeia produtiva (projeto, fabricação e montagem) • Elabora publicações técnicas • Promove a qualificação de mão de obra • Incentiva pesquisa, difunde competências técnica e empresarial • Apóia as ações de normalização técnica e promove a qualidade no setor (PSQ’s) O que faz o CBCA
  6. 6. Material técnico disponível
  7. 7. Revista Arquitetura & Aço
  8. 8. Vila do Aço
  9. 9. Vila do Aço
  10. 10. www.cbca-iabr.org.br
  11. 11. COPA: OPORTUNIDADE DE DESENVOLVIMENTO
  12. 12. Programa “Aço: Construindo a Copa 2014” Objetivos: • Informar como as soluções em aço podem contribuir para as obras da Copa. • Divulgar os investimentos previstos no Brasil. • Proporcionar um espaço para informação e debate sobre as tecnologias para o setor.
  13. 13. Revista
  14. 14. www.cbca-iabr.org.br/copa2014
  15. 15. Números da Copa • Afiliados FIFA = 208 países (ONU = 192) • 40 bilhões de espectadores • 1 pessoa no estádio = 10 mil assistindo pela TV
  16. 16. Requerimentos da FIFA Estádios • Capacidade mínima de espectadores conforme a fase da competição Transporte • Aeroportos dentro ou próximos do município (vôos nacionais e internacionais) • Serviços ferroviários disponíveis no interior do município, ligando-os às outras cidades-sedes • Serviços de metrô ou monotrilho disponíveis no município • Serviços de ônibus urbanos • Estacionamento público em um raio de 2 km a partir do estádio
  17. 17. Requerimentos da FIFA Aspectos Gerais • Número total de hotéis e quartos • Número total de hospitais e leitos Condições Naturais • Qualidade do ar, medida de acordo com padrões internacionais • Qualidade da água para beber medida de acordo com padrões internacionais Plano de Proteção ao Meio Ambiente • Esquemas de minimização da poluição do ar e sonora
  18. 18. O Legado da Copa
  19. 19. O Legado da Copa Ampliação, qualificação e modernização em: • Arenas multiuso • Mobilidade urbana • Rede hoteleira • Hospitais • Aeroportos e Portos • Infraestrutura Aumento da visibilidade internacional e da autoestima do povo brasileiro.
  20. 20. Investimentos no Brasil Copa 2014 • Orçamento Previsto – R$ 90 bilhões • PAC da Copa = R$ 20 bilhões • PAC 1 = R$ 40 bilhões • R$ 14 bi, monotrilhos • PAC 2 = R$ 30 bilhões • R$ 12 bi, mobilidade urbana • R$ 5,5 bi, arenas • Toneladas adicionais de aço: 4,5 milhões Olimpíadas 2016 • Orçamento Previsto – R$ 32 bilhões • Toneladas adicionais de aço: 1,3 milhões
  21. 21. Manaus Cuiabá Brasília São Paulo Curitiba Porto Alegre Rio de Janeiro Belo Horizonte Salvador Natal Fortaleza Recife
  22. 22. Porto Alegre
  23. 23. Porto Alegre
  24. 24. Curitiba
  25. 25. São Paulo
  26. 26. São Paulo
  27. 27. Rio de Janeiro
  28. 28. Belo Horizonte
  29. 29. Belo Horizonte
  30. 30. Salvador
  31. 31. Recife
  32. 32. Natal
  33. 33. Fortaleza
  34. 34. Manaus
  35. 35. Cuiabá
  36. 36. Brasília
  37. 37. COMO A CONSTRUÇÃO EM AÇO PODE CONTRIBUIR
  38. 38. Projeto Básico ou Arquitetura Projeto Básico ou Arquitetura Projeto Estrutural Projeto Estrutural DetalhamentoDetalhamento FabricaçãoFabricação PinturaPintura SuprimentosSuprimentos MontagemMontagem TransporteTransporte Fluxo de produção da Construção em aço Preparação e Programação Preparação e Programação EngenhariaEngenharia FabricanteFabricante MontadorMontador
  39. 39. t(milhões) Capacidade Instalada da Indústria do Aço no Brasil 20 40 60 33.400 34.000 37.000 42.000 2002 2004 2006 2009 77.000 2016 previsão 80
  40. 40. Unidade 2009 2016 A ‐ Capacidade instalada de produção (aço bruto) Mi t 42,0 77,0 B ‐ Demanda interna prevista (aço bruto) Mi t 20,7 37,8 C ‐ Excedente de capacidade em relação à demanda doméstica (A ‐ B) Mi t 21,3 39,2 D ‐ Excedente de capacidade em relação à demanda ( C / B) Mi t 103% 104% Capacidade de Produção de Aço Bruto
  41. 41. VELOCIDADE FLEXIBILIDADE RACIONALIDADE MODERNIDADE SUSTENTABILIDADE DURABILIDADE LEVEZA Benefícios do Aço
  42. 42. Estádio João Havelange Arqs. C. Porto, G.Lopes, G. Santos, J.R.Gomes (2006) Anexos Congresso Nacional Arq.Oscar Niemeyer (1960) Velocidade
  43. 43. Flexibilidade Walt Disney Concert Hall – LA/USA Arq. Frank Gehry Conjunto Habitacional ‐ Betim/MG
  44. 44. Racionalidade
  45. 45. Modernidade Arq. Calatrava Showroom Ferrari – SP/SP Arq. José Wagner Garcia
  46. 46. Modernidade IPEL‐ Cajamar / SP Estação Central ‐ Berlim / Alemanha
  47. 47. Sustentabilidade Residência ‐ Barra do Una/SP Arq. N.Massafumi Eden Project /Inglaterra Arq.N.Grimshaw (2001)
  48. 48. Durabilidade Estação da Luz (1901)/São Paulo H.Driver (1901) Iron Bridge (1779)/Inglaterra
  49. 49. Leveza Início Ponte JK ‐ Brasília/DF Arq. A. Chan (2002) Centro de Convenções ‐ Milão/Itália Arq. M. Fuksas
  50. 50. COPA: ONDE USAR O AÇO
  51. 51. Aplicações Fundações e Contenções Estruturas Coberturas Fechamentos e Fachadas Vedações e Divisórias Componentes e Acessórios
  52. 52. Fundações e Contenções Edifício Residencial ‐ Curitiba/PR Salvador Shopping ‐ Salvador/BA AFA André e Francisco Mota Arquitetos (2001)
  53. 53. Fundações e Contenções Estacionamento/Luxemburgo Túnel Paulo Autran Acesso Aeroporto Congonhas/SP
  54. 54. Aplicações Fundações e Contenções Estruturas Coberturas Fechamentos e Fachadas Vedações e Divisórias Componentes e Acessórios
  55. 55. Estruturas Edifício Nações Unidas ‐ São Paulo/SP Arq E. Rocha (2009)
  56. 56. Estruturas - Steel Deck
  57. 57. Estruturas Habitação de Interesse Social Rio de Janeiro/RJ
  58. 58. Estruturas Engradamento metálico para coberturas
  59. 59. Estruturas - Steel Framing Conjunto Residencial ‐ Cotia/SP
  60. 60. Estruturas - Steel Framing
  61. 61. Aplicações Fundações e Contenções Estruturas Coberturas Fechamentos e Fachadas Vedações e Divisórias Componentes e Acessórios
  62. 62. Coberturas Ambev ‐ Diadema/SP Telha Ondulada
  63. 63. Coberturas Telha Gravilhada Residência ‐ Araraquara/SP
  64. 64. Aplicações Fundações e Contenções Estruturas Coberturas Fechamentos e Fachadas Vedações e Divisórias Componentes e Acessórios
  65. 65. Fechamentos e Fachadas SAM ‐ São Paulo/SP Shopping Alta Vista Nova Lima/MG Populus Arquitetura
  66. 66. Fechamentos e Fachadas Valeo‐ Guarulhos/SP GCP e Davis Brody Bond Aedas Shopping Flamboyant Goiânia/GO Arq B. Figueredo
  67. 67. Aplicações Fundações e Contenções Estruturas Coberturas Fechamentos e Fachadas Vedações e Divisórias Componentes e Acessórios
  68. 68. Vedações e Divisórias (Drywall)
  69. 69. Aplicações Fundações e Contenções Estruturas Coberturas Fechamentos e Fachadas Vedações e Divisórias Componentes e Acessórios
  70. 70. Componentes e Acessórios
  71. 71. Aeroportos Hotéis Hospitais Terminais de Passageiros Mobiliário Urbano Estacionamentos Centros Comerciais Pontes e Passarelas Infraestrutura Estádios Tipos de Obras
  72. 72. Aeroportos Juscelino Kubitschek ‐ Brasília/DF Arq S. Parada (2000) Santos Dumont ‐ Rio de Janeiro/RJ Arq S. Jardim (2007)
  73. 73. Aeroportos Gilberto Freyre ‐ Recife/PE Arq U. Moretti (2004) Augusto Severo ‐ Natal/RN Arq S. Parada (2000)
  74. 74. Aeroportos Hotéis Hospitais Terminais de Passageiros Mobiliário Urbano Estacionamentos Centros Comerciais Pontes e Passarelas Infraestrutura Estádios Tipos de Obras
  75. 75. Hotéis Caesar Business ‐ Guarulhos/SP Arq R. Candusso (2001) Ibis ‐ Maringá/PR Arq D. L. Fiuza (2002)
  76. 76. Hotéis Hotel Meliá Barcelona ‐ESP Arq Dominique Perrault Ibis – São Paulo/SP Arq Roberto Candusso (2003)
  77. 77. Aeroportos Hotéis Hospitais Terminais de Passageiros Mobiliário Urbano Estacionamentos Centros Comerciais Pontes e Passarelas Infraestrutura Estádios Tipos de Obras
  78. 78. Hospitais Albert Einstein ‐ São Paulo / SP São Francisco ‐ Ribeirão Preto / SP
  79. 79. Hospitais Rede Sarah Kubitschek Arq. Lelé
  80. 80. Aeroportos Hotéis Hospitais Terminais de Passageiros Mobiliário Urbano Estacionamentos Centros Comerciais Pontes e Passarelas Infraestrutura Estádios Tipos de Obras
  81. 81. Terminais Berlin Hauptbahnhof – Alemanha GMP Architekten (2006) Expresso Tiradentes ‐ São Paulo/SP Arq R. Ohtake (2007)
  82. 82. Aeroportos Hotéis Hospitais Terminais de Passageiros Mobiliário Urbano Estacionamentos Centros Comerciais Pontes e Passarelas Infraestrutura Estádios Tipos de Obras
  83. 83. Mobiliário Urbano Ponto de Ônibus – São Paulo/SP Ponto de Ônibus ‐ São Paulo/SP Barbosa e Corbucci
  84. 84. Mobiliário Urbano Ponto de Ônibus ‐ Curitiba/PR Arq A. Assad (1991)
  85. 85. Aeroportos Hotéis Hospitais Terminais de Passageiros Mobiliário Urbano Estacionamentos Centros Comerciais Pontes e Passarelas Infraestrutura Estádios Tipos de Obras
  86. 86. Estacionamentos Aeroporto Congonhas ‐ São Paulo/SP Arq S. Parada (2006) Volkswagen ‐ Wolfsburg/Alemanha Arq G. Henn (2000)
  87. 87. Aeroportos Hotéis Hospitais Terminais de Passageiros Mobiliário Urbano Estacionamentos Centros Comerciais Pontes e Passarelas Infraestrutura Estádios Tipos de Obras
  88. 88. Centro Comercial Shopping Center Estação ‐ Curitiba/PR – Arq D. L. Fiuza (2002) Salvador Shopping ‐ Salvador/BA AFA André e Francisco Mota Arquitetos (2001)
  89. 89. Aeroportos Hotéis Hospitais Terminais de Passageiros Mobiliário Urbano Estacionamentos Centros Comerciais Pontes e Passarelas Infraestrutura Estádios Tipos de Obras
  90. 90. Pontes e Passarelas Ponte Millau/França Arq N. Foster (2004) Passarela Simone de Beauvoir/França Arq D. Feichtinger (2005)
  91. 91. Pontes e Passarelas Passarela sobre Rodoanel ‐ São Paulo/SP Passarela sobre Av. Cidade Jardim ‐ São Paulo/SP Arq J. Valente Filho (2008)
  92. 92. Aeroportos Hotéis Hospitais Terminais de Passageiros Mobiliário Urbano Estacionamentos Centros Comerciais Pontes e Passarelas Infraestrutura Estádios Tipos de Obras
  93. 93. Infraestrutura
  94. 94. Aeroportos Hotéis Hospitais Terminais de Passageiros Mobiliário Urbano Estacionamentos Centros Comerciais Pontes e Passarelas Infraestrutura Estádios Tipos de Obras
  95. 95. Estádios Wembley ‐ Londres/Inglaterra Arq N.Foster e Populous (2007) João Havelange ‐ Rio de Janeiro/RJ Arq C. Porto (2006)
  96. 96. Estádios Soccer City ‐ África do Sul Arq. Boorgerman & Partners/ Populus (2010)
  97. 97. Estádios Durban ‐ África do Sul GMP Arquitetos (2010)
  98. 98. VIABILIDADE ECONÔMICA
  99. 99. Construção em Aço VERDADES Rapidez Flexibilidade Precisão Dimensional Resistência Mecânica Reciclável
  100. 100. MITOS Construção em Aço Enferruja Dificuldades com Interfaces Proteção contra Fogo Mais Cara
  101. 101. Escolha do Sistema Construtivo • Conhecer o momento ideal para a escolha • Evitar a intuição (escolha racional) • Escolher o sistema construtivo usando metodologia de avaliação que considera: - Analise das características da obra - Conhecimento técnico sobre os sistemas estruturais possíveis para a obra
  102. 102. Momento ideal para a escolha Fase do projeto, reservar um tempo para otimizar a escolha é tão importante quanto a própria escolha Momento ideal para a escolha do tipo de estrutura e seus melhores partidos
  103. 103. Metodologia de avaliação comparativa
  104. 104. Metodologia de avaliação comparativa Projeto para Edifício Comercial de 8 pavimentos Item Características Importantes da obra Importância Peso Nota de 1 a 10 – Mérito do Sistema Estrutural Aço Concreto Misto 1 Fundações Importantíssimo 5 2 Tempo de construção Importantíssimo 5 3 Tipo de ocupação Importantíssimo 5 4 Disponibilidade e custo materiais Importante 3 5 Recursos do construtor Pouco Importante 2 6 Local da obra e acesso Importante 3 7 Possibilidade de adaptações e ampliações Indiferente 1 8 Compatibilidade c/sistemas complementares Importante 3 9 Manutenção e reparos Importante 3 10 Vãos livres e altura da edificação Importante 3 11 Proteção contra a corrosão Muito Importante 4 12 Proteção contra fogo Muito Importante 4 13 Estética Pouco Importante 2 14 Desperdício de materiais e mão de obra Importante 3 15 Segurança do trabalhador Importantíssimo 5 16 Custos financeiros Importantíssimo 5 17 Adequação Muito Importante 4 18 Qualidade e durabilidade Muito Importante 4 19 Desempenho Importantíssimo 5 20 Incômodos para as áreas próximas Importante 3 Média = Σ (peso x nota) / Σ peso 72
  105. 105. Metodologia de avaliação comparativa Projeto para Edifício Comercial de 8 pavimentos Item Características Importantes da obra Importância Peso Nota de 1 a 10 – Mérito do Sistema Estrutural Aço Concreto Misto 1 Fundações Importantíssimo 5 8 2 Tempo de construção Importantíssimo 5 8 3 Tipo de ocupação Importantíssimo 5 8 4 Disponibilidade e custo materiais Importante 3 10 5 Recursos do construtor Pouco Importante 2 8 6 Local da obra e acesso Importante 3 5 7 Possibilidade de adaptações e ampliações Indiferente 1 5 8 Compatibilidade c/sistemas complementares Importante 3 5 9 Manutenção e reparos Importante 3 8 10 Vãos livres e altura da edificação Importante 3 8 11 Proteção contra a corrosão Muito Importante 4 10 12 Proteção contra fogo Muito Importante 4 8 13 Estética Pouco Importante 2 8 14 Desperdício de materiais e mão de obra Importante 3 5 15 Segurança do trabalhador Importantíssimo 5 5 16 Custos financeiros Importantíssimo 5 8 17 Adequação Muito Importante 4 8 18 Qualidade e durabilidade Muito Importante 4 8 19 Desempenho Importantíssimo 5 8 20 Incômodos para as áreas próximas Importante 3 5 Média = Σ (peso x nota) / Σ peso 72 7,4
  106. 106. Metodologia de avaliação comparativa Projeto para Edifício Comercial de 8 pavimentos Item Características Importantes da obra Importância Peso Nota de 1 a 10 – Mérito do Sistema Estrutural Aço Concreto Misto 1 Fundações Importantíssimo 5 5 8 2 Tempo de construção Importantíssimo 5 8 8 3 Tipo de ocupação Importantíssimo 5 5 8 4 Disponibilidade e custo materiais Importante 3 10 10 5 Recursos do construtor Pouco Importante 2 8 8 6 Local da obra e acesso Importante 3 5 5 7 Possibilidade de adaptações e ampliações Indiferente 1 5 5 8 Compatibilidade c/sistemas complementares Importante 3 5 5 9 Manutenção e reparos Importante 3 8 8 10 Vãos livres e altura da edificação Importante 3 8 8 11 Proteção contra a corrosão Muito Importante 4 10 10 12 Proteção contra fogo Muito Importante 4 8 8 13 Estética Pouco Importante 2 8 8 14 Desperdício de materiais e mão de obra Importante 3 5 5 15 Segurança do trabalhador Importantíssimo 5 5 5 16 Custos financeiros Importantíssimo 5 8 8 17 Adequação Muito Importante 4 8 8 18 Qualidade e durabilidade Muito Importante 4 8 8 19 Desempenho Importantíssimo 5 8 8 20 Incômodos para as áreas próximas Importante 3 5 5 Média = Σ (peso x nota) / Σ peso 72 7,0 7,4
  107. 107. Metodologia de avaliação comparativa Projeto para Edifício Comercial de 8 pavimentos Item Características Importantes da obra Importância Peso Nota de 1 a 10 – Mérito do Sistema Estrutural Aço Concreto Misto 1 Fundações Importantíssimo 5 8 5 8 2 Tempo de construção Importantíssimo 5 10 8 8 3 Tipo de ocupação Importantíssimo 5 10 5 8 4 Disponibilidade e custo materiais Importante 3 8 10 10 5 Recursos do construtor Pouco Importante 2 8 8 8 6 Local da obra e acesso Importante 3 8 5 5 7 Possibilidade de adaptações e ampliações Indiferente 1 10 5 5 8 Compatibilidade c/sistemas complementares Importante 3 10 5 5 9 Manutenção e reparos Importante 3 8 8 8 10 Vãos livres e altura da edificação Importante 3 8 8 8 11 Proteção contra a corrosão Muito Importante 4 8 10 10 12 Proteção contra fogo Muito Importante 4 5 8 8 13 Estética Pouco Importante 2 8 8 8 14 Desperdício de materiais e mão de obra Importante 3 10 5 5 15 Segurança do trabalhador Importantíssimo 5 8 5 5 16 Custos financeiros Importantíssimo 5 8 8 8 17 Adequação Muito Importante 4 8 8 8 18 Qualidade e durabilidade Muito Importante 4 8 8 8 19 Desempenho Importantíssimo 5 8 8 8 20 Incômodos para as áreas próximas Importante 3 8 5 5 Média = Σ (peso x nota) / Σ peso 72 8,3 7,0 7,4
  108. 108. Margem Terreno Custos Operacionais Custo Direto Lajes Serviços AÇO ESTRUTURA (12 a 21%) OBRA (40 a 60%) CONSTRUÇÃO (60 a 70%) EMPREENDIMENTO Projetos, Fundações, Mão de Obra Indireta, Corretagem, Publicidade, Impostos Materiais, Mão de Obra, Equipamentos Aço, Fabricação e Montagem da Estrutura, Lajes e Proteção a Fogo Análise de um empreendimento em aço
  109. 109. CUB → mai-08 Versão 6.0 Projeto → Tipo → Padrão → R$/m2 892,23 VALOR GERAL DE VENDA - VGV Área Real (AR) → m2 R$ R$/m2 (AR) Área Privativa (AP) → m2 → 90 % Área Real Valor de Venda (VV) → R$/m2 (AP) VGV = VV x AP → 7.905.600,00 1800,00 EMPREENDIMENTO Margem sobre a receita → 19 Margem → 1.494.861,12 340,36 EM CONCRETO Custo do terreno → 15 Terreno → 1.185.840,00 270,00 Custo da construção → 66 Construção em concreto → 5.224.898,88 1189,64 CONSTRUÇÃO Área equivalente (AE) → m2 → 80 % Área Real EM CONCRETO Custo Unitário Básico (CUB) → 60 Custo Básico (CUB x AE) → 3.134.939,33 713,78 Custos não inclusos no CUB → 40 Custos não inclusos no CUB → 2.089.959,55 475,86 Custo estrutura de concreto armado → R$/m3 13 cm esp. média Estrutura → 856.440,00 195,00 Área das lajes → m2 → 100 % Área Real Custo laje de concreto armado → R$/m3 9 cm esp. média Lajes → 395.280,00 90,00 Custo (Estrutura+lajes) → 24 Estrutura em concreto → 1.251.720,00 285,00 Outros custos da construção → 76 Outros custos → 3.973.178,88 904,64 Prazo Previsto → meses Construção em concreto → 5.224.898,88 1189,64 CONSTRUÇÃO Área estruturada = AR → m2 R$ R$/m2 (AR) EM AÇO Taxa média de aço → kg/m2 Massa da estrutura → kg Custo dos materiais → 3,00 Custo dos serviços → 4,00 Estrutura de aço → 1.106.784,00 252,00 Área a ser protegida → m2 → 90 % Área Real Custo dos materiais → 5,00 Custo dos serviços → 12,00 Proteção contra incêndio → 67.197,60 15,30 Área das lajes → m2 → 100 % Área Real Custo dos materiais → 70,00 Custo dos serviços → 30,00 Lajes → 439.200,00 100,00 Custo (Estrutura+Proteção+Lajes) → 31 → + 29 % Estrutura em aço → 1.613.181,60 367,30 15 Custo da administração e canteiro → 8 → 44 % redução (prazo) Canteiro → 435.408,24 99,14 5 Custo das fundações → 4 → 30 % redução Fundações → 182.871,46 41,64 Outras reduções/acréscimos → 0,00 0,00 Outros custos → 2.928.199,10 666,71 Prazo previsto → meses Construção em aço → 5.159.660,40 1174,7910 R$/m2 EMPREENDIMENTO EM AÇO 4392 CAL-8 Normal % Custo Construção % VGV 3953 18 4392 2.000,00 100,00 Lajes 4392 % Custo da construção em concreto Outros custos da construção → Edifício Comercial de Andar Livre - 8 pavimentos Proteção contra incêndio Estrutura de aço 1500,00 % Custo Construção Estrutura de concreto Lajes 3514 4392 1000,00 R$/kg 36 7,00 17,00 158.112 R$/m2 3953 % Custo da construção em aço 57 Análise
  110. 110. Análise RENDIMENTO PELA Valor da locação → R$/m2 → 1,0 % VGV ANTECIPAÇÃO DO PRAZO Taxa de ocupação média → % Área privativa Rendimento → 442.713,60 100,80 Taxa de juros → % am Juros → 23.952,97 5,45 Número de períodos de antecipação → meses Valor final do rendimento (VF) → 466.666,57 106,25 EMPREENDIMENTO Margem sobre a receita → 26 Margem (VGV - Terreno - Construção +VF) → 2.026.766,17 461,47 Custo do terreno → 15 Terreno → 1.185.840,00 270,00 Custo da construção → 65 Construção (Construção em aço) → 5.159.660,40 1174,79 Margem em aço - Margem em concreto → % VGV Diferença na margem → 531.905,05 121,11 % % Empreendimento Obra R$ R$/m2 (AR) 8.372.266,57 3.496.400,93 8.372.266,57 1906,25 24% 2.026.766,17 461,47 14% 1.185.840,00 270,00 Construção 8 % Construção 435.408,24 99,14 4 % Construção 182.871,46 41,64 62% Outros 22% Lajes 5% 100 % Área Real 4.392 m2 70,00 30,00 100,00 439.200,00 100,00 Estrutura Proteção c/ fogo 1% 90 % Área Real 3.953 m2 5,00 12,00 17,00 67.197,60 15,30 19% Serviços 8% 158112 kg 4,00 4,00 632.448,00 144,00 Aço 6% 36 kg/m2 158112 kg 3,00 3,00 474.336,00 108,00 20,00 1.044.979,78 Operacionais 5.159.660,40 Custos unitários (R$) Custo do Terreno Margem sobre a Receita ( VGV - Terreno - Construção) 6,7 Construção % PLANILHA DE CUSTOS DO EMPREENDIMENTO EM AÇO Quantidade % % VGV 1,5 70 8 EM AÇO 42% Impostos e taxas Publicidade e Corretagem Remuneração do Construtor/Imcorporador Obra (não inclusos no CUB) 20% (CUB x Área equivalente) Instalações Elétricas, Hidro-sanitárias, Gás,TV e Telefone 1.883.219,33 428,78 Esquadrias, Vidros e Arremates 237,93 Elevadores e Equipamentos Custo Total ServiçosMateriais Vedações Internas e Externas Revestimentos e Pinturas TotalEstrutura 1.613.181,60 Estimativa Canteiro de Obras Fundações CUB → mai-08 Versão 6.0 Projeto → Tipo → Padrão → R$/m 2 892,23 EMPREENDIMENTO EM AÇO CAL-8 NormalEdifício Comercial de Andar Livre - 8 pavimentos
  111. 111. Análise comparativa em aço e concreto Margem Terreno Lajes Concreto Outros Custos Fundações Construtor Margem Terreno Lajes Serviços AÇO Outros Custos Fundações Construtor Ganho Financeiro VGV
  112. 112. Análise comparativa em aço Construção 5.159.000 Terreno 1.186.000 Margem 2.027.000 Empreendimento Valores em RSValores em R$
  113. 113. Análise comparativa em aço Construção 5.159.000 Terreno 1.186.000 Margem 2.027.000 Obra 3.496.000 Operacionais 1.663.000 Empreendimento Construção Valores em R$
  114. 114. Análise comparativa em aço Obra 3.496.000 Operacionais 1.663.000 Estrutura 1.613.000 Outros 1.883.000 Empreendimento Construção Obra Construção 5.159.000 Terreno 1.186.000 Margem 2.027.000 Valores em R$
  115. 115. Análise comparativa em aço Outros 1.883.000 Aço 474.000 Lajes 439.000 Serviços 700.000 Empreendimento Construção Obra Estrutura Construção 5.159.000 Terreno 1.186.000 Margem 2.027.000 Obra 3.496.000 Operacionais 1.663.000 Estrutura 1.613.000 Valores em R$
  116. 116. Análise comparativa em aço Outros 1.883.000 Aço 474.000 Lajes 439.000 Serviços 700.000 Empreendimento Construção Obra Valores em R$ Construção 5.159.000 Terreno 1.186.000 Margem 2.027.000 Obra 3.496.000 Operacionais 1.663.000 Estrutura 1.613.000 Estrutura Total 8.372.000 5,7%
  117. 117. Contato cbca@acobrasil.org.br www.cbca‐iabr.org.br (21) 3445‐6332

×