Your SlideShare is downloading. ×
0
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Observação de Satélites Artificiais - Marcos Calil

5,254

Published on

09/10 Palestra para o IX EREA em Toledo (PR) sobre Observação de Satélites Artificiais de Marcos Calil

09/10 Palestra para o IX EREA em Toledo (PR) sobre Observação de Satélites Artificiais de Marcos Calil

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
5,254
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Observação de Satélites Artificiais Marcos Calil www.climatempo.com.br > Astronomia momentoastronomico@climatempo.com.br
  • 2. ENCONTRO REGIONAL DE ENSINO DE ASTRONOMIA SATÉLITES ARTIFICIAIS Marcos Calil Outubro 2010 Marcos Calil
  • 3. O que irei observar? ISS - International Space Station NASA / ESA / Rússia / Japão 90.000kg 20 nov 1998 12,5m extensão -3,5 magnitude aparente máxima Custo – 60 a 90 bilhões de dólares para construção 200 bilhões para 25 anos http://www.nasa.gov/mission_pages/station/main/index.html NASA - National Aeronautics and Space Administration – E.U.A. ESA - European Space Agency – Europa Marcos Calil
  • 4. O que irei observar? X-37B NASA / Departamento de Defesa dos Estados Unidos 4.990kg 22 abr 2010 8,9m extensão 0,5 magnitude aparente máxima Reportagem: descoberta por acaso! http://www.msfc.nasa.gov/news/x37news/index.html Marcos Calil
  • 5. O que irei observar? Genesis I Bigelow Aerospace (particular) 1.360kg 12 jul 2006 4,4m extensão 2,0 magnitude aparente máxima http://www.bigelowaerospace.com/ Marcos Calil
  • 6. O que irei observar? Genesis II Bigelow Aerospace (particular) 1.360kg 28 jun 2007 4,4m extensão 3,0 magnitude aparente máxima http://www.bigelowaerospace.com/ Marcos Calil
  • 7. O que irei observar? HST - Hubble Space Telescope NASA / ESA 11.000kg 25 abr 1990 (final – 2010???) 13,1m extensão 0,5 magnitude aparente máxima Custo – 1,7 bilhões de dólares http://hubblesite.org/ NASA - National Aeronautics and Space Administration – E.U.A. ESA - European Space Agency – Europa Marcos Calil
  • 8. O que irei observar? Envisat ESA - European Space Agency 8.211kg 01 mar 2002 26 x 10 x 5m 2,5 magnitude aparente máxima http://envisat.esa.int/ Marcos Calil
  • 9. O que irei observar? IRIDIUM (4 a 98) E.U.A. (particular) ~689kg 05 mai 1997 a 20 jun 2002 1,88 x 0,86 x 0,04m -8,0 magnitude aparente máxima www.iridium.com Marcos Calil
  • 10. O que irei observar? Grace Cosmos Koreasat Total de satélites enviados desde 1957 = 7000 (estimativa) 2010 – Lançados 119 satélites artificiais (26/08/2010) Marcos Calil
  • 11. Satélites artificiais cívis em órbita Marcos Calil
  • 12. O problema do lixo espacial... - Há cerca de 19 mil objetos maiores que 10 cm perdidos; - Os materiais entre 1 a 10 cm somariam 500 mil; - Os menores de 1 cm seriam dezenas de milhões; - Estima-se entre 100 mil a 330 milhões de objetos desde o tamanho de fragmentos milimétricos ao de bolas de tênis, até de geladeiras e enormes satélites soviéticos com dimensões de ônibus de 10 a 15 toneladas; - Caem na Terra 3 satélites por mês em média. Marcos Calil
  • 13. O problema do lixo espacial... - Estágios superiores de foguetes; - Tanques de combustíveis; - Junções ou cintas metálicas; - Protetores de antenas; - Painéis solares; - Parafusos; - Lascas de pintura; - Escória de alumínio; - Satélites e estações espaciais desativadas; - Chave de parafuso, maleta de ferramentas... Marcos Calil
  • 14. O problema do lixo espacial... ESA - European Space Agency Marcos Calil
  • 15. O problema do lixo espacial... ESA - European Space Agency
  • 16. O problema do lixo espacial...
  • 17. Os estragos... Telescópio Hubble
  • 18. Os estragos... Painel solar do Telescópio Hubble
  • 19. Os estragos... Antena do Telescópio Hubble
  • 20. A reentrada na atmosfera do lixo espacial
  • 21. A reentrada na atmosfera do lixo espacial
  • 22. E tudo que sobe... Desce!
  • 23. E tudo que sobe... Desce!
  • 24. E tudo que sobe... Desce!
  • 25. O monitoramento EUA: SSN (United States Space Surveillance Network) e o Comando de Defesa Aérea, dezenas de radares militares e 24 telescópios pelo Mundo. http://www.au.af.mil/au/awc/awcgate/usspc-fs/space.htm
  • 26. O que vou observar? Olho nu!
  • 27. O que vou observar?
  • 28. O que vou observar? Marcos Calil 19:54 (LT) 27 December 2007 ISS Praia Grande (24.0600°S, 46.5431°W) Sequência de 3 fotos Marcos Calil
  • 29. O que vou observar? Marcos Calil
  • 30. O que vou observar? Marcos Calil
  • 31. O que vou observar? Marcos Calil
  • 32. O que vou observar? Marcos Calil 19:23 (LT) 11 June 2007 Marcos Calil Cosmos 2219 Rocket São Paulo ( 23.6517°S, 46.6869°W)
  • 33. O que vou observar? Marcos Calil 06:04 (LT) 25 October 2008 UARS Ilhas Canárias ( 28.2994°N, 16.5081°W) Marcos Calil
  • 34. O que vou observar? Marcos Calil
  • 35. O que vou observar? ISS e Atlantis - 2010 - Madrid Marcos Calil
  • 36. E como observar? Marcos Calil
  • 37. Orientações iniciais Altitude: A partir do horizonte começamos a contar como sendo zero grau e subindo até a parte mais alta do céu, temos o 90o (este valor também é chamado de zênite). Descendo da parte mais alta do céu até o outro lado do horizonte, voltamos ao ângulo zero. Marcos Calil
  • 38. Orientações iniciais 90o 0o 0o Marcos Calil
  • 39. Orientações iniciais Azimute: Posicionando-se em direção ao Norte estaremos começando uma contagem de 360o em torno de um ponto central. Para estes valores chamamos de azimute, onde os valores dos pontos cardeais e colaterais são: Marcos Calil
  • 40. Orientações iniciais Pontos Graus Norte 0 Nordeste 45 Leste 90 Sudeste 135 Sul 180 Sudoeste 225 Oeste 270 Noroeste 315 Marcos Calil
  • 41. Orientações iniciais Norte (N) 0o Noroeste (NW) Nordeste (NE) 315o 45o Oeste (W) Leste (E) 270o 90o Sudoeste (SW) Sudeste (SE) 225o 135o Sul (S) 180o Marcos Calil
  • 42. Localização Pólo Sul Celeste; Pólo Sul Geográfico; Pólo Sul Magnético. Marcos Calil
  • 43. Pólo sul celeste Pólo Sul 4,5x 4x Celeste 3x 2x 1x Foto: Marcos Calil Marcos Calil
  • 44. Pólo sul geográfico Pólo Sul Celeste Foto: Marcos Calil Pólo Sul Geográfico Marcos Calil
  • 45. Pólo sul magnético Bússola N Declinação magnética -15.90o Toledo (PR) 09 out 2010 NE NO L O SE SO Pólo Sul Magnético S Pólo Sul http://staff.on.br/~jlkm/magdec/ Geográfico Marcos Calil
  • 46. Latitude – Longitude – Fuso horário Marcos Calil
  • 47. Latitude – Longitude – Fuso horário Toledo, PR – Brasil Latitude = 24o 42’ 49’’S ou – 24o 42’ 49’’ 24,7136o S ou – 24,71360 Longitude = 53o 44’ 35’’ W ou – 53o 44’ 35’’ 53,7431o W ou – 53,7431o Fuso horário = – 3h Atenção com o horário de verão!!! Altura = 560m Marcos Calil
  • 48. Heavens-above.com Search Period Start: 12:00 Saturday, 09 October, 2010 Search Period End: 02:00 Sunday, 10 October, 2010 Observer's Location: Toledo ( 24.7136°S, 53.7431°W) Local Time: Eastern Brazil Standard Time (GMT - 3:00) Limiting magnitude: 3.5 Marcos Calil
  • 49. Algumas dicas... Ajuste seu relógio com o relógio do site; Esteja bem agasalhado; Tenha sempre a mão lanterna, bússola, relatório, caneta e relógio; Faça um cronograma para observar todos satélites; Prefira um local escuro e aberto (ex.: sem árvores); Determine os pontos cardeais antes; Prefira satélites com altitude superior a 30o; Quanto menor o brilho da Lua mais satélites serão observados. Marcos Calil
  • 50. Heavens-above.com www.heavens-above.com Marcos Calil
  • 51. Página inicial Marcos Calil
  • 52. Heavens-above.com Marcos Calil
  • 53. Heavens-above.com Toledo Marcos Calil
  • 54. Heavens-above.com Marcos Calil
  • 55. Página inicial Marcos Calil
  • 56. Página inicial Marcos Calil
  • 57. Heavens-above.com 1- Ajuste seu relógio 2- Volte para página anterior Quando horário de verão não é necessário ajustar o horário, o site já fornece no horário de verão! Marcos Calil
  • 58. Página inicial Marcos Calil
  • 59. Heavens-above.com Marcos Calil
  • 60. Heavens-above.com Marcos Calil
  • 61. Heavens-above.com Marcos Calil
  • 62. Heavens-above.com Volte para página inicial Marcos Calil
  • 63. Página inicial Marcos Calil
  • 64. Heavens-above.com Marcos Calil
  • 65. Heavens-above.com Marcos Calil
  • 66. Heavens-above.com Marcos Calil
  • 67. Heavens-above.com Volte para página inicial Marcos Calil
  • 68. Página inicial Marcos Calil
  • 69. Heavens-above.com Marcos Calil
  • 70. n2yo.com www.n2yo.com Marcos Calil
  • 71. n2yo.com
  • 72. n2yo.com Marcos Calil
  • 73. n2yo.com
  • 74. Home Planet http://www.fourmilab.ch/homeplanet/ Marcos Calil
  • 75. Home Planet http://www.fourmilab.ch/homeplanet/ Marcos Calil
  • 76. Home Planet Marcos Calil
  • 77. DESATUALIZADO 2006
  • 78. Stellarium.org www.stellarium.org Marcos Calil
  • 79. Stellarium.org
  • 80. Contato Marcos Calil www.climatempo.com.br > Astronomia momentoastronomico@climatempo.com.br
  • 81. Livros publicados (Marcos Calil) Adquira pelo link: http://bit.ly/dp2GHM Adquira pelo link: http://bit.ly/btUzvV
  • 82. Para saber mais... http://www.inpe.br/ http://www.aeb.gov.br/indexx.php?secao=satelites Marcos Calil
  • 83. X-37B – Descoberta por acaso! Especula-se que a X-37B é (era) uma nave militar espiã. O que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos não esperava é que um astrônomo amador conseguisse detectar sua posição no céu e, além disso, conseguir determinar sua órbita. E foi isto que aconteceu! Kevin Fetter, um astrônomo amador americano, detectava no céu satélites espaciais fora de operação, quando de forma acidental detectou por alguns segundos o veículo espacial X-37B cruzando o céu. “Eu o vi por pura sorte, porque estava apontando para área certa do céu”, disse o astrônomo ao jornal. Fonte: http://astro2009.wordpress.com/tag/nasa/ VOLTAR

×