Espermatogenese

4,301 views
4,019 views

Published on

0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,301
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
102
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Espermatogenese

  1. 1. 28/03/2011 1 Gametogênese Masculina: Espermatogênese Gametogênese  formação dos gametas Espermatogênese Ovogênese Formação dos gametas masculinos Formação dos gametas femininos DefiniçõesDefinições
  2. 2. 28/03/2011 2 Localização do processoLocalização do processo espermatogênicoespermatogênico TestículoTestículo *Localizado dentro do saco escrotal, junto com epidídimo e segmento inicial do ducto deferente
  3. 3. 28/03/2011 3 TestículosTestículos - Envolvido por uma cápsula de tecido conjuntivo denso  túnica albugínea - Dividido em lóbulos  ± 250 lóbulos testiculares - 1 lóbulo  1 a 4 túbulos seminíferos  altamente enovelados cabeça do epidídimo septos lóbulos testiculares túnica albugínea túbulos retos túbulos seminíferos cauda do epidídimo corpo do epidídimo rede testicular ductos eferentes ducto deferente Túbulos seminíferos espaço intersticial
  4. 4. 28/03/2011 4  Epitélio seminífero  estratificado  formado por dois tipos celulares principais:  Células de Sertoli;  Células germinativas em diferentes estágios do desenvolvimento. Epitélioseminífero EspermatogêneseEspermatogênese  Produção de espermatozóides através de sucessivas divisões celulares mitóticas e meióticas e espermiogênese.  Os principais tipos celulares envolvidos neste processo são: Espermatogônias:células diplóides (2n), derivam de uma célula fonte espermatogonial;  Espermatócitos I: células tetraplóides(4n) que sofrerão a primeira divisão meiótica; Espermatócitos II: células diplóides (2n) que sofrerão a segunda divisão meiótica; Espermátides: células haplóides (n) que sofrerão um processo de citodiferenciação – espermiogênese; Espermatozóides: células haplóides (n). Compreende o gameta masculino propriamente dito.
  5. 5. 28/03/2011 5 46 cromossomos e 4N 23 cromossomos e 2N 23 cromossomos e N espermacitogênese
  6. 6. 28/03/2011 6
  7. 7. 28/03/2011 7  As principais modificações morfológicas que ocorrem durante o processo são:  condensação da cromatina na cabeça do espermatozóide e formação do capuz acrossômico (lisossomo modificado);  posicionamento das mitocôndrias na peça intermediária (energia);  formação da cauda;  eliminação de porções desnecessárias do citoplasma (restos citoplasmáticos);  liberação pelas células de Sertoli (espermiação). EspermiogêneseEspermiogênese Processo de citodiferenciação pelo qual passam as espermátides esféricas (redondas) até formarem os espermatozóides maduros. Fases da espermiogêneseFases da espermiogênese
  8. 8. 28/03/2011 8 *Núcleo das espermátides é orientadopara a base do epitélio germinativo e o axonema se projeta no lúmen.
  9. 9. 28/03/2011 9
  10. 10. 28/03/2011 10  A espermatogênese é um processo centrípeto, ou seja, ocorre da periferiados túbulos seminíferos em direção ao centro. Luz tubular epitélio Estrutura dos espermatozóidesEstrutura dos espermatozóides acrossomo núcleo peça intermediária peça principal cabeça peça terminal cauda
  11. 11. 28/03/2011 11 TiposTipos de espermatozóidesde espermatozóides Características morfológicas geraisAnimal Domésticos Ruminantes cabeça cauda bovino ovino caprino porco equino canino aves Domésticos não-Ruminantes
  12. 12. 28/03/2011 12 Espermatozóide humano Espermatozóide de rato  cabeça em forma de foice Processo EspermatogênicoProcesso Espermatogênico depois da puberdade Antes da PuberdadeAntes da Puberdade espermatogônias quiescentes  estímulos hormonais estimulam a multiplicação
  13. 13. 28/03/2011 13 VIDA PRÉVIDA PRÉ--NATALNATAL VIDA PRÉVIDA PRÉ--NATALNATAL Antes do nascimento  testículos com apenas espermatogônias e células de Sertoli Célula de Sertoli Espermatogônia Cordões seminíferos
  14. 14. 28/03/2011 14 Células de SertoliCélulas de Sertoli Células piramidais, com a base apoiada na lâmina basal do túbulo seminífero e a extremidade apical no lúmen. Ricas em retículo endoplasmático liso, complexo de golgi bem desenvolvido, inúmeras mitocôndrias e lisossomos; Tipo celular predominante até a puberdade; no adulto  10%; Não realizam mitose. s s
  15. 15. 28/03/2011 15 Funções das Células de SertoliFunções das Células de Sertoli Suporte, proteção e suprimentonutricional das células germinativas;  Fagocitose;  Secreção  fluído (transporte de espermatozóides), ABP (proteína andrógeno- ligante)e inibina;  Produção do fator inibidor dos ductos de Muller;  Barreira hematotesticular. BarreiraBarreira hematotesticularhematotesticular - Barreira entre o sangue e o interior dos túbulos seminíferos; -Junções oclusivas na membrana basolateral; - Espermatozóides são liberados por movimentos do ápice das células de sertoli
  16. 16. 28/03/2011 16 BarreiraBarreira hematotesticularhematotesticular Tecido IntersticialTecido Intersticial  Local de produção de andrógenos;  Tecido conjuntivo frouxo, vasos sanguíneos e linfáticos, nervos e células de Leydig;  Fibroblastos, macrófagos e mastócitos;  Capilares fenestrados permitem o trânsitode macromoléculas.
  17. 17. 28/03/2011 17 Células de LeydigCélulas de Leydig  Desenvolvem-se durante a puberdade  Poligonal, citoplasma eosinofílico e rico em gotículas lipídicas  Célula produtora de esteróide  REL e mitocôndrias abundantes  Produzem testosterona Regulação hormonal da espermatogêneseRegulação hormonal da espermatogênese T LH FSH Mecanismo de retroalimentação negativo (feedback negativo)
  18. 18. 28/03/2011 18 A duração do processo espermatogênico é determinado geneticamente e varia de espécie para espécie; Por ex., no homem, a duração é de 64 dias. No macaco Rhesus é de 42 dias, no rato 51,6, no coelho 43,6 dias e no cavalo 57 dias; Nos machos, os espermatozóides são produzidos continuamente, diferentemente do que ocorre na fêmea, onde a produção de gametas é cíclica; Para manter o processo contínuo, a liberação de espermatozóides não acontece simultaneamente ao longo de toda a extensão do túbulo seminífero. Duração do processoDuração do processo espermatogênicoespermatogênico Túbulos onde está havendo espermiação neste momento * * ** * * *
  19. 19. 28/03/2011 19 PRODUÇÃO ESPERMÁTICAPRODUÇÃO ESPERMÁTICA ESPÉCIE VOLUME DE EJACULADO Homem 2,5 a 6 ml Cavalo 40 a 250 ml Touro 0,5 a 14 ml Cao 2 a 12 ml Alterações espermáticasAlterações espermáticas Oligospermia - produção menor que o mínimo de cada espécie Azoospermia - ausência de espermatozóides no ejaculado Teratospermia - número de espermatozóides defeituosos superior a 40% (normal = 10% de defeituosos)
  20. 20. 28/03/2011 20 Fatores que influenciam na espermatogêneseFatores que influenciam na espermatogênese Temperatura;  Criptorquidia;  Quimioterapia para o câncer;  Varicocele  Deficiências nutricionais; Obrigado!

×