Your SlideShare is downloading. ×
0
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Introdução a programação Orientada a Objeto

4,092

Published on

Slide aula de introdução a orientação a objetos.

Slide aula de introdução a orientação a objetos.

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,092
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
230
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide
  • Programação orientada a objetos com Java
  • Programação orientada a objetos com Java
  • Programação orientada a objetos com Java
  • Programação orientada a objetos com Java
  • Programação orientada a objetos com Java
  • Programação orientada a objetos com Java
  • Programação orientada a objetos com Java
  • Programação orientada a objetos com Java
  • Programação orientada a objetos com Java
  • Programação orientada a objetos com Java
  • Transcript

    • 1. Introdução aProgramação Orientada a Objetos Programação em Java
    • 2. Desenvolvimento de Software tradicional Programas Processos dados 2/32
    • 3. Enfoque a programas Visão tradicional usa perspectiva de algoritmo O principal bloco de construção é o procedimento ou função Conduz o foco de atenção para questões referentes ao controle e a decomposição de algoritmos maiores em outros menores Modelagem de dados divide as informações em tabelas, criando mecanismos para junção posterior 3/32
    • 4. Desenvolvimento Orientado a ObjetosVisualiza e representa o mundo real como umconjunto de objetos que interagem entre si paraque determinadas operações sejam realizadas. Motorista Carro Parar 4/32
    • 5. Desenvolvimento Orientado a Objetos Conta corrente Objetos do mundo real transformam-se em objetos no deposito() software. saldo Programação orientada a objetos é freqüentemente referenciada como um “novo” paradigma de programação. Viabiliza a montagem de sistemas a partir de componentes. 5/32
    • 6. Exemplo Você resolve jantar numa pizzaria. Existem vários objetos na pizzaria:  Pizza  Mesa  Garçom, etc.... Cada objeto tem características que o descrevem:  Mesa redonda ou retangular  Mesa desocupada ou não 6/32
    • 7. Criação dos objetos Desenvolver uma aplicação no paradigma OO implica em modelar os objetos existentes no mundo real no sistema em desenvolvimento. Objetos existentes no mundo real podem ser complexos, tornando necessário abstrair as características relevantes de cada entidade para o sistema em desenvolvimento O processo de abstração é fundamental para o desenvolvimento de softwares orientados a objetos. 7/32
    • 8. Abstração Eliminação do irrelevante e amplificação do essencial 8/32
    • 9. Abstração É o mecanismo que nos permite representar uma realidade complexa em termos de um modelo simplificado, de modo que detalhes irrelevantes possam ser suprimidos. Processo de filtragem de detalhes sem importância do objeto, para que apenas as características apropriadas que o descrevem permaneçam. 9/32
    • 10. Exemplo – abstração Registros Registros Registros de oficina em casa Detran placa, conserto, Km/l, Identificação, pagamento, etc.. manutenção, etc impostos, placa, etc.. 10/32
    • 11. Objetos Um objeto é qualquer coisa, real ou abstrata, sobre a qual armazenamos dados e operações que manipulam tais dados Unidade básica de modularização do sistema na abordagem OO Um objeto é um ente independente, composto por:  atributos, isto é, características ou propriedades que definem o objeto  comportamento, isto é, um conjunto de ações pré-definidas (denominada métodos), através das quais o objeto responderá à demanda de processamento por parte de outros objetos 11/32
    • 12. Desenvolvimento tradicional xorientado a objetos Programa Programa Processos Classes Atributos Dados Operações 12/32
    • 13. Classes Classes: “fábricas” de objetos. Exemplificando, temos que Pessoa é uma classe e João é um objeto (instância) da classe Pessoa. Um carro é uma classe; “meu carro” é um objeto. Objetos similares são agrupados em classes 13/32
    • 14. Classes – Fábrica de objetos. Definição da classe 14/32
    • 15. Mensagens A POO identifica uma abordagem em que o programador visualiza seu programa em execução em termos de objetos que se comunicam através de trocas de mensagens Mensagem - composta por um nome e por parâmetros (opcional) Cliente Conta debite(50R$) debite 15/32
    • 16. Mensagens Objetos interagem enviando mensagens uns para os outros; O objeto que receber a mensagem responderá através da seleção e execução de um método que faz parte de seu comportamento; Após a execução, o controle volta para o objeto que enviou a mensagem. 16/32
    • 17. Classes e objetos em Java Estrutura de uma classe em Java Definição da[acesso] class NomeDaClasse classe{ Atributos Construtores O conteúdo da Métodos classe} 17/32
    • 18. Classes e objetos em Java Métodos de uma classe em Java Definem as operações que podem ser invocadas em um objeto. Podem receber parâmetros ou não. public String getNomeCurso() public void setNomeCurso(String nome) O cabeçalho define a assinatura do método. 18/32
    • 19. Classes e objetos em Java Atributos de uma classe em Java Atributos armazenam valores public class CursoGraduacao { para um objeto. private String nomeCurso; private int qtd_periodos; Eles também são conhecidos como variáveis de instâncias. Construtor e métodos omitidos. } Atributos definem o estado de um objeto. Modificador de Nome da visibilidade Tipo variável private String nomeCurso; 19/32
    • 20. Exemplopublic class Produto { private int codigo; private String nome; public String getNome() { return nome; } public void setNome(String nome_produto) { nome = nome_produto; }} 20/32
    • 21. Classes e objetos em Java Construção de objetos em Java Realizada com a palavra Declaração do Objeto real reservada New. tipo da variável Variável criado Processo conhecido como criação de uma instância Produto p = new Produto(); de uma classe. Tipo da variável pode diferir do objeto realmente criado (desde que estejam relacionados por herança). 21/32
    • 22. Construtores Da mesma forma que com EX: variáveis comuns, é possível inicializar um public Produto(int cod, String nome_prod) objeto logo ao construí-lo; { codigo = cod; Construtores inicializam nome = nome_prod; um objeto. } Eles têm o mesmo nome das suas classes. int cod = 341278; String prod = “Computador MSX Expert”; Eles freqüentemente recebem valores de Produto p = new Produto(cod, prod); parâmetros externos para definir os atributos. 22/32
    • 23. Classes e objetos em Java Construtores:  Pode existir mais de um construtor em uma classe;  Caso não seja definido nenhum construtor, o compilador cria o construtor padrão, sem parâmetros;  O construtor padrão inicializa os atributos de classe para seus valores padrões.  Caso seja definido qualquer construtor, o construtor padrão não será adicionado pelo compilador;  Caso se tenha interesse que a classe ainda possua um construtor sem parâmetros, é necessário declará-lo explicitamente. 23/32
    • 24. A Referência this Métodos de instância EX: recebem um argumento chamado this que é uma Class Produto { referência ao objeto corrente. private int codigo; O uso explícito do this é private String nome; necessário quando:  o nome de um parâmetro public Produto(int codigo, String nome) do método for o mesmo { de uma variável de this.codigo = codigo; instância; this.nome = nome;  desejamos passar uma } referência do objeto corrente como parâmetro para outro método. 24/32
    • 25. Introdução aProgramação Orientada a Objetos Programação em Java Prof. Maurício Braga

    ×