Pesquisa Lei Seca IMN

3,301 views
3,179 views

Published on

Pesquisa sobre a Lei Seca, realizada pelo Instituto Maurício de Nassau. Novembro/2008

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,301
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
247
Actions
Shares
0
Downloads
29
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Pesquisa Lei Seca IMN

  1. 1. PESQUISA DE OPINIÃO LEI SECA: NORMAS VERSUS PRÁTICAS SOCIAIS RECIFE PESQ. Nº 20/2008
  2. 2. ESPECIFICAÇÕES DA PESQUISA ÁREA DE ABRANGÊNCIA: Cidade do Recife. DATA DA COLETA: 23 e 24 de outubro de 2008. UNIVERSO: Residentes da cidade do Recife que consomem bebida alcoólica e conduzem algum tipo de veículo. AMOSTRA: Os candidatos foram entrevistados em pontos de fluxo. CONFIABILIDADE:O número de entrevistas foi estabelecido com base em uma amostragem aleatória simples com um nível estimado de 90% de confiança e uma margem de erro de aproximadamente 3,8 pontos percentuais. NÚMERO DE ENTREVISTAS: O tamanho da amostra foi de 792 entrevistas.
  3. 3. Perfil dos entrevistados: Sexo
  4. 4. Perfil dos entrevistados: Faixa etária
  5. 5. Perfil dos entrevistados: Grau de instrução
  6. 6. Perfil dos entrevistados: Renda
  7. 7. [P. 02] Você conhece alguém que perdeu a vida em acidente de trânsito?
  8. 8. [P. 03] Você é a favor da Lei Seca?
  9. 9. [P. 04] De que maneira você se locomove com maior freqüência?
  10. 10. [P. 05] Você dirige o seu veículo após ingerir bebida alcoólica?
  11. 11. [P. 06] Antes da Lei Seca, você dirigia após ingerir bebida alcoólica?
  12. 12. [P. 06 e 07] Comparação entre o comportamento do condutor antes e depois da Lei Seca:
  13. 13. [P. 07] Você cumpre o que determina a Lei Seca?
  14. 14. [P. 08] O que fez/faria você cumprir de forma integral a nova Lei Seca?
  15. 15. [P. 9a] Você já subornou algum policial quando parado por uma blitz ?
  16. 16. [P. 9b] Quanto você pagou?
  17. 17. [P. 10] Algum policial já lhe pediu propina?
  18. 18. [P. 11] Quando você sai em grupo há definição de quem será o motorista da vez?
  19. 19. [P. 12] Você contrataria uma empresa especializada para levar você e/ou seu veículo em casa após ingerir bebidas alcoólicas?
  20. 20. [P. 13] Quais os dias da semana que você consome bebida alcoólica?
  21. 21. [P. 14] Em relação a freqüência, como você se classifica como consumidor de bebida alcoólica?
  22. 22. [P. 15] Qual é a sua maior fonte de motivação para ingerir bebida alcoólica?
  23. 23. [P. 16] Onde você normalmente prefere tomar bebida alcoólica?
  24. 24. [P. 17] Por conta da Lei Seca você continua...
  25. 25. CONSIDERAÇÕES FINAIS • Destacamos o alto percentual dos entrevistados que conhecem alguém que morreu vítima de acidente de trânsito – 78,5%. Este percentual revela que assim como o homicídio, o acidente de transito é uma das principais causa de morte na capital de Pernambuco; • É amplo o apoio à Lei Seca – 52,8% responderam que são favoráveis plenamente. Contudo, deve-se procurar verificar as razões de 33,3% dos pesquisados serem favoráveis parcialmente. A Lei não é relativa, assim como a sua aplicação. Observamos que a o jeitinho brasileiro e a seletividade na aplicação da Lei orientam a expectativa de 33,3% dos entrevistados. Ou seja: é cabível para o condutor dar um jeitinho ao ser parado pela Polícia após consumir bebida alcoólica. Sendo assim, a Lei deve ser aplicada para alguns e não para “mim”; • Constatamos que 55,6% não dirigem após consumirem bebida alcoólica. E que 58,3% afirmaram que antes da Lei Seca dirigiam após ingerirem álcool. Portanto, podemos considerar que a Lei Seca teve impacto na mudança de comportamento dos indivíduos que consomem álcool. Este impacto, possivelmente, deve-se ao simbolismo da Lei como também à força coercitiva das instituições. Salientamos que 57,1% dos entrevistados cumprem o que determina a Lei Seca;
  26. 26. • A eficiência coercitiva importa. Afirmamos isto em razão de 38,7% dos pesquisados afirmarem que a fiscalização intensiva e a aplicação de penalidade influenciam no cumprimento integral da Lei Seca. Por outro lado, consideramos a importância da presença na mentalidade dos indivíduos da cultura da licitude. O que isto significa? Para 43,4% dos entrevistados, a consciência pessoal importa/influencia no respeito à Lei Seca. Portanto, esta pesquisa revela que cultura e eficiência institucional importam. Mas, talvez, para existir a consciência pessoal, a eficiência institucional precisa estar presente; • A pesquisa revela que 32% dos entrevistados já subornaram algum policial. Para 56,4% o custo da corrupção tem valor mínimo de R$ 10,00 e valor máximo de R$ 50,00. Destacamos o seguinte dado: 47,1% dos pesquisados afirmam que algum policial já lhe pediu propina; • O consumo de álcool torna-se intenso a partir da sexta-feira. Sábado encontra o seu ápice – 81,1% consomem álcool neste dia. E começa a decrescer no domingo. É possível existir relação ente consumo de álcool e taxa de homicídio? • Observem que as pessoas que consomem álcool em bares continuam consumindo álcool em bares – 85%. Portanto, afirmamos que a Lei Seca não teve considerável impacto no hábito do grupo das pessoas que consomem álcool nos bares.
  27. 27. INSTITUTO MAURÍCIO DE NASSAU PROF. JANYO DINIZ PROF. Msc. MOISÉS CAVALCANTI PRESIDENTE PESQUISADOR/ ECONOMISTA janyo@mauricionassau.com.br moises.cavalcanti@rec.mauriciodenassau.edu.br INÁCIO FEITOSA MARIA AMANDA DIRETOR DE EDUCAÇÃO SECRETÁRIA ADMINISTRATIVA inacio@mauricionassau.com.br maria.amanda@rec.mauriciodenassau.edu.br SÉRGIO MURILO JÚNIOR ISABEL FRANÇA COORDENADOR EXECUTIVO ASSESSORA DE IMPRENSA smurilojr@mauricionassau.com.br isabelfranca2@yahoo.com.br PROF. DSc. ADRIANO OLIVEIRA ROBERTO SANTOS PESQUISADOR/ CIENTISTA POLÍTICO SUPERVISOR DE PESQUISA/ CIENTISTA SOCIAL adriano.oliveira@mauriciodenassau.edu.br roberto.santos@rec.mauriciodenassau.edu.br PROF. MSc. CARLOS GADELHA JÚNIOR ALEX NÍCOLAS ESTATÍSTICO ASSISTENTE DE PESQUISA/ CIENTISTA SOCIAL carlos.gadelha@mauricionassau.com.br alexnicolassm@gmail.com Rua Manuel Caetano, 78 – – fone (81) 3413-4611 Rua Fernando Lopes, 132 fone (81) 3413-4611 www.institutomauriciodenassau.com.br

×