Geologia estrutural foliações em rochas

  • 3,702 views
Uploaded on

Estudo das foliações em rochas. Aula para o 5.o Período de Engenharia de Minas da FINOM. Referências: ARTHAUD, M. Elementos de Geologia Estrutural. Fortaleza, 1998. …

Estudo das foliações em rochas. Aula para o 5.o Período de Engenharia de Minas da FINOM. Referências: ARTHAUD, M. Elementos de Geologia Estrutural. Fortaleza, 1998.
CARNEIRO, Celso dal Ré e outros. Tipos de Foliação. UNICAPMP, out. 2003. ppt
SALAMUNI, E. Aulas 9: Estruturas planares e lineares.pdf.

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
3,702
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
70
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Geologia Estrutural - FINOM5.o Período de Eng. de MinasProf. Márcio Santosprofessormarciosantos@gmail.com
  • 2. Foliações em Rochas• As estruturas em rocha podem ser primárias ousecundárias.• Estruturas primárias foliares não são muito comuns.Podem ocorrer em: rochas ígneas acamadadas pelofluxo de lava, clivagem plano axial em dobras deescorregamento, em rochas sedimentares e comofoliação diagenética em folhelhos.foliação diagenética em folhelhos.• As estruturas secundárias planares, representadaspelas foliações (xistosidades e clivagens), e lineares,representadas pelas lineações minerais, de interseçãoe de eixos de dobras, ocorrem em rochas que foramsubmetidas a metamorfismo acima de graus incipientes.São geradas por falhas (incluindo-se zonas decisalhamento) e dobras.
  • 3. • Grande parte das estruturas em rochas é definida pelaorientação preferencial de minerais ou elementos datrama. Os elementos da trama são aquelas feições quese repetem sistematicamente na rocha. Isto inclui oarranjo espacial e geométrico de todos os constituintesda rocha, congregando feições texturais, estruturais eorientações cristalográficas preferenciais.• É comum, em litologias deformadas em condições• É comum, em litologias deformadas em condiçõesdúcteis, o desenvolvimento de uma ou mais famílias deplanos de orientação das rochas. Esses planos, deorigem tectônica (secundários), podem ou não serparalelos à estratificação original da rocha que, emcertos casos, é totalmente apagada quando dodesenvolvimento das novas feições (transposição). Elesrecebem, de maneira genérica, a denominação defoliações e são representados pela letra S.
  • 4. • A palavra foliação é, portanto, um termo genérico paradescrever feições planares que se reproduzem de formapenetrativa e repetitiva no meio rochoso, em escala deamostra de mão.• Podemos classificar como foliação um acamamentorítmico de uma rocha metamórfica, o bandamentocomposicional de rochas ígneas, ou outras estruturasplanares de rochas metamórficas.planares de rochas metamórficas.• Uma falha isolada cortando um nível de composiçãodiferente da rocha não é considerada um elemento datrama, porque não possui repetitividade em escala deamostra de mão.• Juntas são normalmente excluídas dessa classificaçãopor não serem suficientemente penetrativas.
  • 5. O termo foliação se aplica a feições planares dasrochas metamórficas e corresponde a vários tiposde estruturas• Clivagem (de rocha): é a separação darocha em planos paralelos. O termoclivagem é alusivo as foliaçõessecundárias presentes em rochas finas,nos quais não há cristalização orientadade minerais. As clivagens aparecem emrochas metamórficas ou não e sãocaracterísticas do nível estrutural médio.
  • 6. • A clivagem ardosiana éuma estrutura típica dasardósias e filitoscaracterizadospredominantemente pelaorientação paralela deminerais placosos,sobretudo sericitas eminerais de argila, eagregados mineraisagregados mineraistabulares ou lenticulares.• Macroscopicamente, écaracterizada pelaquebra das rochas emplanos paralelos eregulares, conformeilustração ao lado.
  • 7. • A clivagem de crenulação éuma segunda foliação geradasobre rocha metamórfica,normalmente rica emfilossilicatos (micas), emdecorrência de dobramentocom pequeno comprimento deonda e amplitude(microdobras).• Essa segunda foliação éparalela ao plano axial dessasdobras e quanto maisdobras e quanto maisapertadas forem essasmicrodobras, melhor será odesenvolvimento da clivagem.Em rochas que contémclivagens de crenulação afoliação preexistente énormalmente afetada pormicrodobras.
  • 8. • Na imagem ao lado,observa-se umadobra em rochaxistosa que levoudesenvolvimento deuma crenulação(linha vermelha),observável comoobservável comofeição planar(clivagem) etambém comofeição linear (eixosda crenulação).
  • 9. • A clivagem decrenulação édescontínua e afetaessencialmenterochas finamenteacamadadas,geralmente xistosdiversos ouquartzitos laminados.A geometria dasmicrodobras demicrodobras decrenulação éextremamentevariada, sendocomuns kinks echevrons. Essasmicrodobras podemou não sersimétricas.
  • 10. • As clivagens são feiçõessistematicamente associadasà dobramentos. Apresentam,geralmente, relaçõesgeométricas simples com asdobras singenéticas, sendo osplanos de clivagem de modogeral paralelos aos planosaxiais.• Quando não paralelos aos• Quando não paralelos aosplanos axiais, as clivagensdesenham, na maioria doscasos, um leque convergentepara a parte central dasdobras, conforme a figura àdireita.
  • 11. • Xistosidade: definida pelareorientação de minerais pré-existentes e/ou cristalização orientadade novos minerais, especialmente osmicáceos. A xistosidade é umafoliação representada pelodesenvolvimento de mineraisplacóides e/ou tabulares/prismáticos.• O aspecto mesoscópico característicoda xistosidade é a definição de planosde foliação pelo alinhamento de micascomo muscovita, biotita, clorita esericita.sericita.• Xistos raramente se partem segundoplanos perfeitos como as ardósias. Aocontrário, sob a ação do martelo degeólogo, eles se quebram formandodiscos e soltam muita mica.• A xistosidade é uma forma deorganização planar adquirida emcondições de temperaturas maiselevadas do que as clivagens. Écaracterística do nível estruturalinferior.
  • 12. • Estrutura ou bandamentognaissico: estrutura planarcaracterizada por cristalizaçãoorientada e segregação deminerais metamórficosindividualizados a olho nu, embandas definidas.• Alguns autores utilizam o termofoliação como sinônimo debandamento composicionaldos gnaisses (alternância debandas claras e escuras).bandas claras e escuras).• Outros utilizam otermo superfíciesS, designando qualquerestrutura planar, independentede qual seja sua origem.Incluem-se juntos nessaclassificação xistosidade,clivagem ardosiana eacamamento, por exemplo.
  • 13. • A gnaissificação é a estruturatípica dos gnaisses, rochas emque os feldspatos perfazemmais de 20% do volume. Essaestrutura normalmente écaracterizada por bandeamentocomposicional. Bandas claras,mais ricas em quartzo efeldspato alternadas combandas mais escuras, por contermaior teor de minerais máficos.• A figura ao lado mostra umaestrutura gnáissica com bandasclaras (leucossoma) e escuras(melanossoma), em migmatito(rocha metamórfica em que aformação de novos mineraistraduz uma alteração dacomposição química devido amaterial vindo do exterior darocha original).
  • 14. Classificação das rochas foliadas• As rochas foliadas são separadas deacordo com:– natureza da foliação (intensa ou não; espessa/delgada; partição)/delgada; partição)– tamanho dos cristais (grossos /finos)– grau de separação entre minerais claros eescuros (bandeamento)– grau metamórfico (baixo; médio; alto)
  • 15. • Ardósia– foliada (excelentepartição); cristais finos– metamorfismo debaixo grau defolhelhos e cinzasvulcânicasvulcânicas– cores escuras devidoà mineralogia da rochaoriginal - cinza, verdeoliva
  • 16. • Filitos– similares àsardósias, comgrau demetamorfismo umpouco maiselevado.– textura pouco– textura poucomais grossa dasmicas em geral ecloritas maiores.– partição boa.
  • 17. • Xistos– resultantes demetamorfismo moderado aelevado de rochasargilosas– início de segregação entreminerais claros e escuros– xistosidade – foliaçãoondulada, intensa; texturaondulada, intensa; texturagrossa– Ex.: Clorita-xistos;Granada-xistos; Mica-xistos - mais de 50%minerais placóides (Micas:moscovita, biotita, clorita);Lentes de quartzo;feldspato; Outros minerais.
  • 18. • Gnaisses– foliação caracterizadapor bandas onduladas,claras e escuras– (Qz + Fd) / (Biotita +Anfibólio + Piroxênio +Opacos)– praticamente não há– praticamente não hápartição ao longo dasbandas– resultam de condiçõesde P e T elevadossobre granitos,arenitos, etc.(Metamorfismo de altograu).
  • 19. Referências• ARTHAUD, M. Elementos de GeologiaEstrutural. Fortaleza, 1998.• CARNEIRO, Celso dal Ré e outros. Tiposde Foliação. UNICAPMP, out. 2003. pptde Foliação. UNICAPMP, out. 2003. ppt• SALAMUNI, E. Aulas 9: Estruturasplanares e lineares.pdf.