Java Web Dev Introdução

6,230 views
6,089 views

Published on

Apostila de introdução ao desenvolvimento Web com Java

1 Comment
5 Likes
Statistics
Notes
  • Can you set this presentation as free for download? Thanks.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
6,230
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
23
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Java Web Dev Introdução

  1. 1. Java Web Development Introdução DRAFT
  2. 2. Sobre esta apostila <ul><li>Esta apostila tem a finalidade de levar ao aluno os fundamentos do </li></ul><ul><li>desenvolvimento web utilizando a linguagem Java. Mostraremos seu </li></ul><ul><li>funcionamento, comportamento, configuração, setup de ambiente e toda </li></ul><ul><li>informação básica que darão ao aluno o conhecimento técnico suficiente para a </li></ul><ul><li>preparação de sua vida como programador Web Java, e cobrir os pré-requisitos </li></ul><ul><li>para os próximos módulos de desenvolvimento de componentes </li></ul><ul><li>distribuídos ( EJB ) e demais módulos. </li></ul><ul><li>ESTE MATERIAL DEVE SER UTILIZADO SOMENTE PARA ESTUDOS, </li></ul><ul><li>NÃO PODENDO SER REPRODUZIDO OU VENDIDO DE FORMA ALGUMA. </li></ul><ul><li>Para cursos presenciais, compra ou obtenção do material em outro regime, por </li></ul><ul><li>favor, visite nosso site. </li></ul>
  3. 3. Sobre nossos cursos <ul><li>Nosso foco é trazer a nossos alunos um curso </li></ul><ul><li>dinâmico, abordando o conteúdo da linguagem e da </li></ul><ul><li>plataforma, e também as melhores práticas e </li></ul><ul><li>Bibliotecas Utilizadas pelo mercado. E foi pensando </li></ul><ul><li>nisso que a Jet Software elaborou sua grade de </li></ul><ul><li>cursos, afim de que ao término de cada módulo o aluno </li></ul><ul><li>esteja dominando a tecnologia / plataforma, e também </li></ul><ul><li>conhecendo tudo aquilo que o mercado utiliza, estando </li></ul><ul><li>assim melhor preparado para as futuras oportunidades. </li></ul>
  4. 4. Agenda <ul><li>Servlets e JSPs </li></ul><ul><li>Aplicações Web </li></ul><ul><li>Estrutura de uma aplicação Web </li></ul><ul><li>Configurando o Tomcat </li></ul>
  5. 5. Servlets e JSPs
  6. 6. Servlets <ul><li>Um servlet é um componente do lado do servidor (classe Java), que possui a tarefa de receber requisições via HTTP, fazer parsing de parâmetros e gerar a resposta dinamicamente para o browser do cliente. </li></ul>
  7. 7. Porque conteúdo dinâmico ? <ul><li>A página de resultado é baseado em dados que foram submetidos pelo cliente. </li></ul><ul><ul><li>Ex: resultado de pesquisa no google. </li></ul></ul><ul><li>A página de resultado é baseada em dados que mudam frequentemente. </li></ul><ul><ul><li>Ex: relatório </li></ul></ul><ul><li>A página de resultado usa dados provenientes de bancos de dados ou outros recursos dinâmicos. </li></ul><ul><ul><li>Ex: Um site de comércio eletrônico </li></ul></ul>
  8. 8. Vantegens do Servlet em relação ao CGI <ul><li>Eficiência </li></ul><ul><ul><li>Uso de threads no lugar de processos do SO. </li></ul></ul><ul><li>Conveniência </li></ul><ul><ul><li>Vários utilitários de alto nível </li></ul></ul><ul><li>Poder </li></ul><ul><ul><li>Compartilhamento de dados, pooling, persistência. </li></ul></ul><ul><li>Portável </li></ul><ul><ul><li>Roda em qualquer SO que tenha um servidor de aplicações Java. </li></ul></ul><ul><li>Barato </li></ul><ul><ul><li>Existem inúmeros servidores free. </li></ul></ul><ul><li>Seguro </li></ul><ul><ul><li>Utiliza toda infra-estrutura do servidor de aplicações. </li></ul></ul><ul><li>Largamente Utilizado por empresas através do mundo </li></ul>
  9. 9. Popularidade <ul><li>Popular: </li></ul><ul><ul><li>A tecnologia Java mais utilizada </li></ul></ul><ul><ul><li>A tecnologia líder para aplicações de média para grande porte. </li></ul></ul><ul><li>Suportado por grandes “players” </li></ul><ul><ul><li>Apache, Oracle, IBM, Sybase, BEA, Macromedia, Caucho, Sun/iPlanet, New Atlanta, ATG, Fujitsu, Lutris, Silverstream, the World Wide Web Consortium (W3C), e etc. </li></ul></ul><ul><li>Roda em vários SOs </li></ul><ul><ul><li>Windows, Unix, Linux, MacOS, VMs, Mainframe, etc. </li></ul></ul><ul><li>Usado em: </li></ul><ul><ul><li>E-commerce, hotéis, sites de busca, redes sociais, bancos, sistema financeiros, ec. </li></ul></ul>
  10. 10. Java Server Pages - JSP <ul><li>Usa HTML normal </li></ul><ul><li>Exibe conteúdo dinâmico com tags especiais </li></ul><ul><li><%@ page language= &quot;java&quot; contentType= &quot;text/html; charset=ISO-8859-1&quot; </li></ul><ul><li>pageEncoding= &quot;ISO-8859-1&quot; %> </li></ul><ul><li><%@ taglib prefix= &quot;f&quot; uri= &quot;http://java.sun.com/jsf/core&quot; %> </li></ul><ul><li><%@ taglib prefix= &quot;h&quot; uri= &quot;http://java.sun.com/jsf/html&quot; %> </li></ul><ul><li><!DOCTYPE html PUBLIC &quot;-//W3C//DTD HTML 4.01 Transitional//EN&quot; &quot;http://www.w3.org/TR/html4/loose.dtd&quot;> </li></ul><ul><li><html> </li></ul><ul><li><head> </li></ul><ul><li><meta http-equiv= &quot;Content-Type&quot; content= &quot;text/html; charset=ISO-8859-1&quot; > </li></ul><ul><li><title>Insert title here</title> </li></ul><ul><li></head> </li></ul><ul><li><body> </li></ul><ul><li><f:view> </li></ul><ul><li></f:view> </li></ul><ul><li></body> </li></ul><ul><li></html> </li></ul>
  11. 11. Documentação on-line <ul><li>Servlets and JSP </li></ul><ul><ul><li>http://java.sun.com/products/servlet/reference/api/index.html </li></ul></ul><ul><ul><li>http://java.sun.com/products/jsp/reference/api/index.html </li></ul></ul><ul><li>Java 6 or Java 5 </li></ul><ul><ul><li>http://java.sun.com/javase/6/docs/api/ </li></ul></ul>
  12. 12. Aplicações Web
  13. 13. Aplicações Web <ul><li>Uma aplicação web é óbviamente uma aplicação acessível pela internet. Um exemplo simples de uma aplicação web seria um website que oferece um serviço de rede social. </li></ul><ul><li>O grande benefício de uma aplicação web é facilidade com que os usuários a conseguem acessá-las. Tudo que o usuário precisa é de um navegador ( IE, Firefox, Opera, Chrome, etc ); não existe nada mais a ser instalado na máquina do cliente. </li></ul><ul><li>Isto aumenta em muito o alcançe das aplicações de forma grandiosa, e ao mesmo tempo alivia os problemas de versionamento e upgrade. </li></ul>
  14. 14. Aplicações Web
  15. 15. Aplicações Web <ul><li>Uma aplicação web é formada de “web components” (Servlets e JSPs), que executam tarefas específicas e podem expor os seus serviços via Web. </li></ul>
  16. 16. Recursos <ul><li>Aplicações Web utilizam recursos, que podem ser ativos ou passivos. </li></ul><ul><li>Um recurso é classificado como passivo quando o mesmo não tem nenhum poder de processamento em si mesmo. </li></ul><ul><li>Recursos ativos possuem a capacidade de processar algo. </li></ul>
  17. 17. Recursos (exemplo) <ul><li>Quando um browser envia uma requisição para www.meusite.com.br/arquivo.html , o servidor web em meusite.com.br procura pelo arquivo arquivo.html, que é um recurso passivo, e o retorna para o browser. </li></ul><ul><li>Da mesma forma, quando o browser envia uma requisição para www.meusite.com.br/meuServlet , o servidor web em meusite.com.br passa a requisição para meuServlet, um recurso ativo. O Servlet gera o HTML de retorno e o entrega para o servidor web. O servidor web então passa o resultado para o browser. </li></ul><ul><li>Um recurso passivo também é chamado de recurso estático, pois o seu conteúdo não é modificado pelas requisições. </li></ul>
  18. 18. Recursos (exemplo) <ul><li>Uma aplicação Web é sempre uma mistura de recursos ativos e passivos, mas é a presença dos recursos ativos que fazem com que a aplicação web seja parecida com as aplicações tradicionais (desktop). </li></ul><ul><li>Recursos ativos em aplicações web geralmente proporcionam conteúdo dinâmico para os usuários, possibilitando-os assim executarem alguma lógica de negócio via browser. </li></ul>
  19. 19. Aplicações web e o servidor de aplicações <ul><li>Uma aplicação web reside dentro de um servidor de aplicações. Este mesmo servidor de aplicações provê a aplicação um acesso gerenciado aos recursos do sistema. </li></ul><ul><li>Ele também provê serviços de baixo nível, tal como HTTP e gerenciamento a conexões de banco de dados, serviços de nomes e mensageria. Um servlet container é parte do servidor de aplicações. </li></ul><ul><li>http://tomcat.apache.org/ </li></ul><ul><li>www.jboss.org </li></ul>
  20. 20. Aplicações web e o servidor de aplicações <ul><li>Uma aplicação web é descrita usando-se um deployment descriptor . Um deployment descriptor é um arquivo xml chamado web.xml, e o mesmo contém a descrição de todos os componentes dinâmicos da aplicação. </li></ul><ul><li>Este arquivo possui entradas para cada servlet usado na aplicação e também declara aspectos de segurança dos componentes. </li></ul><ul><li>Um servidor de aplicações usa este arquivo para inicializar os componentes da aplicação web e torná-los disponíveis para os clientes. </li></ul>
  21. 21. Motivação da aplicação web <ul><li>Diretório único ou arquivo </li></ul><ul><ul><li>Servlets, páginas JSP, arquivos HTML, classes utilitárias, beans, tag libraries, e etc, são colocadas juntas em uma única hierarquia de diretórios ou arquivo. </li></ul></ul><ul><li>Prefixo de URL comum </li></ul><ul><ul><li>Acesso ao conteúdo da aplicação Web é sempre através de uma URL que possui um prefixo comum </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>http://meusite.com.br/appWeb/algo </li></ul></ul></ul><ul><li>Configuração centralizada no arquivo web.xml </li></ul><ul><ul><li>Quase que todos os aspectos da aplicação web é controlado através do seu deployment descriptor. </li></ul></ul>
  22. 22. Propósito das aplicações Web <ul><li>Organização </li></ul><ul><ul><li>Os arquivos relacionados são agrupados juntos em arquivo ou diretório. </li></ul></ul><ul><li>Portabilidade </li></ul><ul><ul><li>Roda em qualquer servidor que suporte aplicações web. </li></ul></ul><ul><ul><li>Pode ser reinstalado em outro servidor, apenas copiando-se o arquivo. </li></ul></ul><ul><li>Separação </li></ul><ul><ul><li>Cada aplicação Web possui seu próprio : </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>ServletContext </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Class Loader </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Session </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Prefixo de URL </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Estrutura de diretórios </li></ul></ul></ul>
  23. 23. Estrutura de uma aplicação Web
  24. 24. Estrutura de aplicações Web <ul><li>JSP e demais arquivos (HTML, css, imagens, etc) </li></ul><ul><ul><li>No diretório principal ou subdiretório </li></ul></ul><ul><li>Servlets </li></ul><ul><ul><li>WEB-INF/classes ( se o servlet não estiver empacotado  pacote default ) </li></ul></ul><ul><ul><li>Um subdiretório que possui o mesmo nome do pacote. </li></ul></ul><ul><li>Arquivos não empacotados e classes utilitárias : </li></ul><ul><ul><li>No mesmo lugar dos servlets ( lembre-se dos pacotes ) </li></ul></ul><ul><li>Arquivos empacotados ( .jar ) </li></ul><ul><ul><li>WEB-INF/lib </li></ul></ul><ul><li>web.xml </li></ul><ul><ul><li>WEB-INF </li></ul></ul><ul><li>Arquivo descritor de Tag library : </li></ul><ul><ul><li>WEB-INF ou subdiretório adjacente. </li></ul></ul><ul><li>Arquivos em WEB-INF não são acessiveis diretamente pelos clientes. </li></ul><ul><ul><li>O servidor pode usar o objeto RequestDispatcher para redirecionar páginas no diretório WEB-INF </li></ul></ul>
  25. 25. Estrutura de aplicações Web
  26. 26. Instalando o eclipse
  27. 27. Instalando o eclipse <ul><li>Introdução </li></ul><ul><ul><li>O eclipse é uma IDE open-source, que possui suporte ao Java e muitas outras linguagens de programação. </li></ul></ul><ul><li>Download </li></ul><ul><ul><li>http://www.eclipse.org/home/categories/index.php?category=enterprise </li></ul></ul><ul><li>Instalação </li></ul><ul><ul><li>Apenas descompacte o arquivo para um diretório. </li></ul></ul>
  28. 28. Configurando o eclipse <ul><li>Configure o eclipse para integrar com o Tomcat : </li></ul><ul><ul><li>Clique na tab “Servers”, na janela de baixo da IDE. </li></ul></ul><ul><ul><li>New, Server, Apache, Tomcat V6.0, </li></ul></ul><ul><ul><li>Next, vá para o diretório de instalação, finish. </li></ul></ul>
  29. 29. Criando uma nova aplicação no Eclipse <ul><li>Crie um novo projeto </li></ul><ul><ul><li>File -> New -> Project -> Web -> Dynamic Web Project. </li></ul></ul><ul><ul><li>Dê a ele o nome de testeWeb </li></ul></ul><ul><ul><li>Aceite todos os outros valores default </li></ul></ul>
  30. 30. Estrutura do projeto no Eclipse <ul><li>Estrutura </li></ul><ul><ul><li>src </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Código Java </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>WebContent </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Páginas e recursos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>( HTML, javascript, CSS, </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>JSP, imagens, etc) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>WebContentWEB-INF </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>web.xml </li></ul></ul></ul>
  31. 31. Iniciando o servidor no Eclipse <ul><li>Iniciando o Tomcat </li></ul><ul><ul><li>Selecione a tab servers </li></ul></ul><ul><ul><li>Clique com o botão direito sobre tomcat </li></ul></ul><ul><ul><li>Selecione start </li></ul></ul><ul><li>Para ver se o servidor está funcionando </li></ul><ul><ul><li>Abra um browser </li></ul></ul><ul><ul><li>Digite http://localhost:8080 </li></ul></ul>
  32. 32. Deployment da aplicação <ul><li>Deploy project (instalação) </li></ul><ul><ul><li>Clique com o botão direito na tab “Servers” </li></ul></ul><ul><ul><li>Clique com o botão direito em Tomcat </li></ul></ul><ul><ul><li>Selecione “Add and Remove Projects” </li></ul></ul><ul><ul><li>Escolha o projeto testWeb </li></ul></ul><ul><ul><li>Clique em Add </li></ul></ul><ul><ul><li>Clique em “Finish” </li></ul></ul><ul><li>Reiniciando o Servidor </li></ul><ul><ul><li>Clique com o botão direito em Tomcat </li></ul></ul><ul><ul><li>Restart </li></ul></ul>
  33. 33. Testando o deployment <ul><li>Inicie um browser </li></ul><ul><li>Teste a URL base </li></ul><ul><ul><li>http://localhost/testWeb </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>No Tomcat aparecerá a listagem dos recursos no servidor </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>No JBoss a visualização estará bloqueada </li></ul></ul></ul><ul><li>Acesso um conteúdo </li></ul><ul><ul><li>http://localhost:8080/testeWeb/alo.jsp </li></ul></ul><ul><ul><li>http://localhost:8080/testeWeb/teste.html </li></ul></ul><ul><li>Acessando nosso servlet </li></ul><ul><ul><li>http://localhost:8080/testeWeb/AloServlet </li></ul></ul>
  34. 34. Deployment structure ( IDE x JavaEE Standard) <ul><li>Eclipse </li></ul><ul><li>Código Java </li></ul><ul><ul><li>Src/subDiretório </li></ul></ul><ul><li>HTML, JSP, Imagens </li></ul><ul><ul><li>WebContent </li></ul></ul><ul><ul><li>WebContent/qqDir </li></ul></ul><ul><li>web.xml </li></ul><ul><ul><li>WebContent/WEB-INF </li></ul></ul><ul><li>JavaEE </li></ul><ul><li>Código Java </li></ul><ul><ul><li>deployDir/nomeAplicação/classes/pacote </li></ul></ul><ul><li>HTML, JSP, Imagens </li></ul><ul><ul><li>deployDir/nomeAplicação/ </li></ul></ul><ul><ul><li>deployDir/nomeAplicação/qqDir </li></ul></ul><ul><ul><li>web.xml </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>deployDir/nomeAplicação/WEB-INF </li></ul></ul></ul>
  35. 35. Criando uma aplicação Web manualmente <ul><li>Crie um diretório chamado app-vazia </li></ul><ul><ul><li>app-vazia/WEB-INF/web.xml </li></ul></ul><ul><ul><li>app-vazia/WEB-INF/classes ( vazio ) </li></ul></ul><ul><li>Colocando as coisas no seu devido lugar </li></ul><ul><ul><li>Conteúdo web ( HTML, JSP, imagens e outros) vão para o diretório de mais alto nível “app-vazia”, ou qualquer outro subdiretório que não seja o WEB-INF. </li></ul></ul><ul><ul><li>Os servlets e outras classes vão para dentro do subdiretório WEB-INF/classes, respeitando é claro os seus respectivos pacotes. </li></ul></ul><ul><li>Copie a aplicação para o diretório de deployment </li></ul><ul><ul><li>No Tomcat este diretório está em tomcat_instalação/webapps </li></ul></ul><ul><ul><li>No JBoss este diretório está em instalação_jboss/server/default </li></ul></ul><ul><li>Atenção com o CLASSPATH </li></ul><ul><ul><li>Adicione o diretório nomeAplicação/WEB-INF/classes </li></ul></ul><ul><ul><li>Adicione as bibliotecas adicionais a nomeAplicação/WEB-INF/lib </li></ul></ul>
  36. 36. Definindo URLs Customizadas <ul><li>Código Java </li></ul><ul><ul><li>Package meuPacote; ... </li></ul></ul><ul><ul><li>Public class MeuServlet extends HttpServlet{} </li></ul></ul><ul><li>Entrada do web.xml (<web-app>..</web-app>) </li></ul><ul><ul><li>Nomeando um servlet </li></ul></ul><ul><ul><li><servlet> </li></ul></ul><ul><ul><ul><li><servlet-name>MeuNome</servlet-name> </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li><servlet-class>meuPacote.MeuServlet</servlet-class> </li></ul></ul></ul><ul><ul><li></servlet> </li></ul></ul><ul><ul><li>Coloque um endereço ( URL mapping ) ao servlet </li></ul></ul><ul><ul><li><servlet-mapping> </li></ul></ul><ul><ul><ul><li><servlet-name>MeuNome</servlet-name> </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li><url-pattern>/MeuEndereco</url-pattern> </li></ul></ul></ul><ul><ul><li></servlet-mapping> </li></ul></ul><ul><li>Resultado </li></ul><ul><ul><li>http://hostname/aplicaçãoWeb/MeuEndereo </li></ul></ul>
  37. 37. Custom URL, exemplo (com o projeto testeWeb2) <ul><li><?xml version= &quot;1.0&quot; encoding= &quot;UTF-8&quot; ?> </li></ul><ul><li><web-app xmlns:xsi= &quot;http://www.w3.org/2001/XMLSchema-instance&quot; ... version= &quot;2.5&quot; > </li></ul><ul><li><display-name>testeWeb</display-name> </li></ul><ul><li><servlet> </li></ul><ul><li><description></description> </li></ul><ul><li><display-name>MeuServlet</display-name> </li></ul><ul><li><servlet-name>MeuServlet</servlet-name> </li></ul><ul><li><servlet-class> br . com . jetsoftware .controller.MeuServlet</servlet-class> </li></ul><ul><li></servlet> </li></ul><ul><li><servlet-mapping> </li></ul><ul><li><servlet-name>MeuServlet</servlet-name> </li></ul><ul><li><url-pattern>/Oi</url-pattern> </li></ul><ul><li></servlet-mapping> </li></ul><ul><li></web-app> </li></ul>
  38. 38. Custom URL, resultado
  39. 39. URLs customizadas, porque definí-las ? <ul><li>Devemos SEMPRE definir URL customizadas em projetos que irão para produção </li></ul><ul><ul><li>Definição de URLs limpas, simples e com nomes curtos </li></ul></ul><ul><ul><li>URL com nomes com sentido </li></ul></ul><ul><ul><li>Não expor nomes de classes proprietárias </li></ul></ul><ul><ul><li>Pode-se usar o web.xml posteriormente para definir parâmetros iniciais. </li></ul></ul><ul><ul><li>Pode-se aplicar filtros e diretivas de segurança. </li></ul></ul>
  40. 40. Arquivos de instalação (war ) <ul><li>Arquivos WAR são na verdade arquivos JAR com uma outra extensão. </li></ul><ul><ul><li>E arquivos JAR são simplesmente arquivos ZIP </li></ul></ul><ul><li>Todos os servidores ( servlet containers) suportam arquivos WAR. </li></ul><ul><ul><li>Eles não são obrigados a suportar arquivos não compactados ( ex: diretórios ) </li></ul></ul><ul><li>Para criar um arquivo WAR, vá para o diretório de mais alto nível da aplicação e faça: </li></ul><ul><ul><li>jar cvf aplicacaoWeb.war * </li></ul></ul><ul><ul><li>Ou podemos usar qualquer utilitário de ZIP (WinZip, WinRar) </li></ul></ul><ul><ul><li>O Eclipse pode exportar um arquivo WAR automáticamente </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Botaão direito em project, Export -> WAR file. </li></ul></ul></ul><ul><li>O registro da aplicação é específica do servidor </li></ul><ul><ul><li>No Tomcat é só colocar o arquivo em webapps </li></ul></ul>
  41. 41. URLs relativas, soluções <ul><li>Use o nome da aplicação Web na URL. </li></ul><ul><ul><li><img src=“/testeWeb/diretorio/seta.gif”> </li></ul></ul><ul><li>Use o arquivo web.xml para atribuir URLs que estão no topo das aplicações web. </li></ul><ul><ul><li>Troque http://host/testeWeb/servlet/NomeDoServlet para http://localhost/testeWeb/NomeSimples </li></ul></ul><ul><ul><li>Mais utilizado para servlets do que em JSPs </li></ul></ul><ul><li>Usando getContextPath </li></ul><ul><ul><li>Invoque request.getContextPath() e adicione a URL de resultado manualmente. </li></ul></ul>
  42. 42. Sumário <ul><li>Benefícios das aplicações Web </li></ul><ul><ul><li>Organização e instalação fáceis </li></ul></ul><ul><ul><li>Isolamento de outras aplicações </li></ul></ul><ul><li>Estrutura </li></ul><ul><ul><li>Diretório ou sub-diretório “Top-level”, diferente de WEB-INF </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>JSP, HTML, e outros conteúdos. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>WEB-INF </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>web.xml </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>WEB-INF/classes/diretorioComPacote </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Servlets, beans, classes utilitárias </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Criando uma aplicação Web no Eclipse </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Crie um novo Dynamic Web Project </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O Eclipse criará a estrutura do projeto e o seu deployment automáticamente. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Criando uma aplicação Web no Tomcat </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Crie um diretório com a estrutura correta ( WEB-INF e WEB-INF/classes ) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Copie para diretorio_comtac/webapps </li></ul></ul></ul>

×