ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM CARDIOLOGIACUIDANDO DE IDOSOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA CORONARIANA
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM CARDIOLOGIA CUIDANDO DE IDOSOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA CORONARIANA

  • 58,467 views
Uploaded on

SEGUNDA JORNADA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LAGG UFJF

SEGUNDA JORNADA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LAGG UFJF

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
58,467
On Slideshare
58,190
From Embeds
277
Number of Embeds
6

Actions

Shares
Downloads
409
Comments
0
Likes
5

Embeds 277

http://www.slideshare.net 248
http://digitalenfermagem.blogspot.com 14
http://digitalenfermagem.blogspot.com.br 11
http://digitalenfermagem.blogspot.pt 2
http://knowledge.udmercy.edu 1
http://wildfire.gigya.com 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM CARDIOLOGIA CUIDANDO DE IDOSOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA CORONARIANA Enfª. Patrícia Paula Eduardo
  • 2. EPIDEMIOLOGIA – DADOS DEMOGRÁFICOS
    • Brasil em 2025: 6º país do mundo com maior número de idosos - com aproximadamente 34 milhões de pessoas com idade igual ou superior a 60 anos.
    • Mundo em 2050: a população idosa mundial será de 1,9 bilhões de pessoas.
    • IBGE, 2002
  • 3. AUMENTO NA EXPECTATIVA DE VIDA
    • Período de 1975 a 2025 como a “Era do Envelhecimento”.
    • Organização das Nações Unidas (ONU)
  • 4. ENVELHECIMENTO: SURGIMENTO DAS DOENÇAS CRÔNICO-DEGENERATIVAS
    • No lugar das doenças infecto-contagiosas surgem as doenças crônicas não transmissíveis ou crônico-degenerativas.
    • É indispensável os profissionais de saúde se manterem atentos a quaisquer alterações na saúde dos idosos e intervirem prontamente, e de forma adequada, com vistas a uma melhor adaptação do indivíduo no processo de envelhecimento.
  • 5. ENVELHECIMENTO
    • “ É um processo normal de desenvolvimento durante o qual ocorrem alterações fisiológicas e psicossociais”.
    • Woods e col., 2005
  • 6. DIREITOS DOS IDOSOS
    • Estatuto do idoso (2003): traz a obrigação do Estado de garantir à pessoa idosa a proteção à vida e à saúde
    • Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa (2006): sua finalidade é recuperar , manter e promover a autonomia e independência da pessoa idosa por meio de medidas individuais e coletivas de saúde
  • 7. CONHECIMENTO SOBRE GERONTOLOGIA - ENFERMAGEM GERONTOGERIÁTRICA
    • Gerontologia
          • multidisciplinar
          • interdisciplinar
          • multidimensional
  • 8. ENVELHECIMENTO - MUDANÇAS CARDIOVASCULARES
    • Doenças cardiovasculares e o idoso
  • 9. UNIDADE CORONARIANA – FEVEREIRO 2008 A FEVEREIRO 2009 Sexo Total de internações: 440 Idosos (>60 anos): 331 - 83% Feminino 239 172 Masculino 201 159
  • 10. SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM (SAE)
    • Resolução nº 272/2002, Conselho Federal de Enfermagem (COFEN)
    • Método e estratégia de trabalho científico para a identificação das situações de saúde/doença subsidiando as ações de enfermagem que possam contribuir para a promoção, prevenção, recuperação e reabilitação de saúde do indivíduo, família e comunidade.
  • 11. SAE - FASES
    • Histórico de enfermagem
    • Exame físico
    • Diagnóstico de enfermagem
    • Prescrição de enfermagem
    • Evolução de enfermagem
  • 12. DIAGNÓSTICOS E INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM – NANDA E NIC
    • Diagnósticos de enfermagem: North American Nursing Diagnoses Association (NANDA)
    • Intervenções de enfermagem: Nursing Intervention Classification (NIC).
  • 13. DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM
    • Ansiedade relacionada ao estado de saúde e ao ambiente caracterizada por agitação, palpitação, pulso aumentado, tremor, boca seca e rubor facial.
    • Risco de aspiração relacionado ao reflexo de tosse diminuído.
  • 14. IMPORTÂNCIA DA SAE
    • Assistência individualizada, voltada para as necessidades do sujeito qualidade do cuidado ao idoso.
  • 15. DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM
    • Ansiedade
    • Risco de aspiração
    • Intolerância à atividade
    • Déficit no autocuidado
    • Comunicação verbal prejudicada
    • Confusão aguda e crônica
    • Controle ineficaz do regime terapêutico
    • Débito cardíaco diminuído
    • Deglutição prejudicada
    • Desobstrução ineficaz das vias aéreas
  • 16. DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM
    • Dor aguda e crônica
    • Eliminação urinária prejudicada
    • Fadiga
    • Risco de infecção
    • Risco de integridade da pele prejudicada
    • Integridade da pele prejudicada
    • Náusea
    • Nutrição desequilibrada: menos do que as necessidades corporais
  • 17. DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM
    • Perfusão tissular miocárdica e sistêmica ineficazes
    • Risco de queda
    • Padrão respiratório ineficaz
    • Troca de gases prejudicada
    • Volume de líquidos deficiente
    • Volume excessivo de líquidos
  • 18. INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM
    • Avaliar dor no peito quanto intensidade, localização, irradiação, fatores precipitantes e de alívio
    • Avaliar circulação periférica
    • Identificar, monitorar e documentar arritmias cardíacas
    • Instalar monitoração cardíaca
    • Monitorar sinais vitais regularmente
    • Monitorar o estado cardiovascular
    • Monitorar estado respiratório
  • 19. INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM
    • Instalar se prescrito e monitorar oxigenoterapia
    • Determinar a necessidade de aspiração de vias aéreas
    • Instalar monitorização hemodinâmica invasiva (PAM, PVC, pressão da artéria pulmonar)
    • Obter ECG de 12 derivações
    • Monitorar função renal: níveis séricos de uréia e creatinina, eletrólitos, débito urinário
    • Monitorar estado neurológico
    • Monitorar valores de exames laboratoriais
  • 20. INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM
    • Monitorar sinais e sintomas de sangramento
    • Administrar medicamentos conforme prescrição médica
    • Avaliar a eficácia da medicação administrada
    • Realizar todos os procedimentos invasivos com técnicas de biossegurança
    • Promover cuidados com a pele
    • Oferecer refeições em porções pequenas e freqüentes
    • Avaliar peso diário, se necessário e apropriado
  • 21. INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM
    • Oferecer refeições em porções pequenas e freqüentes
    • Avaliar peso diário, se necessário e apropriado
    • Preparar material e auxiliar o médico em procedimentos como: inserção de linhas invasivas de monitoração, IOT, punção de acesso venoso central, CVE, instalação de BIA
    • Prestar assistência em PCR: ações do SAVC
    • Manter um ambiente propício ao repouso e à cura
    • Promover a redução do stress
  • 22. INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM
    • Oferecer apoio emocional/espiritual ao paciente e/ou família conforme apropriado
    • Orientar paciente e família quanto à necessidade de seguir o regime terapêutico
    • Promover educação para a saúde
  • 23. SAÚDE PARA A PESSOA IDOSA
    • Condição de autonomia e independência
    • Assistência de enfermagem ao idoso: propiciar melhora da qualidade de vida por meio de estratégias que visem à manutenção da autonomia e independência.
  • 24.   CUIDADO PARA O ENFERMEIRO
    • A ação do enfermeiro não se limita aos procedimentos técnicos.
    • Assistir as necessidades físicas e as necessidades não-físicas.
    • Devemos acreditar no cuidado de forma mais humanística, priorizando a ação de cuidar voltada para a pessoa, o meio ambiente e não somente centrada em procedimentos, patologias e problemas.
  • 25. CONSIDERAÇÕES FINAIS
    • O objetivo fundamental na atenção à saúde do idoso é de se conseguir a manutenção do seu bom estado de saúde, com a finalidade de atingir o máximo de vida ativa na comunidade junto à família, com o maior grau possível de autonomia, de independência física, psíquica e social.
    • É preciso o conhecimento de todos os passos necessários para a efetivação da SAE. Sem isso, continuaremos realizando essa prática sem fundamentação científica e sem a relevância que ela merece
  • 26.