• Save
SEXUALIDADE E DOENÇA DE ALZHEIMER
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

SEXUALIDADE E DOENÇA DE ALZHEIMER

  • 6,742 views
Uploaded on

 

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
6,742
On Slideshare
6,707
From Embeds
35
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
2

Embeds 35

http://www.cuidardeidosos.com.br 26
http://www.slideshare.net 9

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. SEXUALIDADE E DOENÇA DE ALZHEIMER Sonia Castelo Branco Fortuna Mestre em Gerontologia (UNICAMP), Neuropsicóloga, Arteterapeuta [email_address]
  • 2. PERCURSO DE VIDA ADOLESCÊNCIA FECUNDAÇÃO
          • ADULTO
    VELHICE
          • INFÂNCIA
          • MORTE
  • 3. VELHICE - PROCESSO BIO-PSICO-SOCIAL
    • aspectos biológicos ou funcionais : manifestações e eventos
    • que ocorrem no percurso de vida;
    • aspectos cronológicos : certidão de nascimento;
    • aspectos mentais ou neurológicos: doença de Alzheimer
    • aspectos físicos : aparência, limitações;
    • aspectos emocionais : afeto, segurança;
    • aspectos intelectuais : grau de instrução;
    • aspectos espirituais : temor, pecado, morte;
    • aspectos sociais : leis, ética, moral
    - A PARTIR DOS 60-65 ANOS
  • 4. DEMÊNCIA : DOENÇA DE ALZHEIMER
    • Síndrome que cursa com:
      • declínio cognitivo: memória, linguagem,noção espacial, raciocínio,compreensão
      • distúrbios de comportamento com mudanças de humor e desinibição;
      • perda da autonomia e independência
      • dificuldades da execução das funções de vida diária e das funções executivas.
  • 5. SEXUALIDADE É propriedade inerente a cada indivíduo manifestada de maneira própria a cada um e que envolve um conjunto de detalhes, onde o cérebro é o órgão mais importante e o sexo é apenas um componente.  ligada à identidade ao nascer: - homem -------------- o poder - mulher -------------- a procriação
  • 6. SEXUALIDADE
    • realização pessoal
    • auto-estima
    • sentimentos
    • emoções
    • atos diários
    • conduta,comportamento
    • mecanismos de defesa
     equilíbrio entre o impulsivo e o psíquico
  • 7. Redução da Sexualidade  COMPROMETIMENTO DA COGNIÇÃO: - autonomia, decisão - descontrole do comportamento sexual - dificuldade na comunicação  ALTERAÇÕES DO COMPORTAMENTO -  instintos (sexualidade, criatividade) -  necessidades básicas (amor, fome, fisiológicas, sexo, segurança) - dependência - falta de planejamento - estímulo X repressão  agressividade - labilidade emocional  MUDANÇAS NA AUTO-IMAGEM
  • 8. O QUE FAZER ?
    • Recursos e atividades  novos interesses
    • entender a demonstração da sexualidade do velho demenciado;
    • desenvolvimento das habilidades e capacidades e funcionalidade;
    • buscar formas adequadas para lidar com a
    • existência de tabus, dos sentimentos de culpa;
    • controlar os comportamentos inadequados.
    • procurar assistência médico/psicoterapêutica
    • respeito à ética individual, profissional e familiar
  • 9. PSICOTERAPIAS E PROCEDIMENTOS MÉDICOS
    • utilização de abordagem médico/psicoterapêutico
    • semelhantes no tratamento;
    • individualidade do tratamento;
    • troca e informações adequadas a cada fase do processo da doença e suas particularidades;
    • considerar o ambiente/ indivíduo e suas percepções;
    • identificar as dificuldades e mudanças biopsicossociais do indivíduo;
    • observar as indicações e conduções do tratamento, evitando agravamento dos mecanismos patológicos.
  • 10. PSICOTERAPIAS E PROCEDIMENTOS MÉDICOS
    • observar e avaliar as relações médico/paciente/familiar (empatia, afetividade, aprendizado cognitivo)
    • priorizar a personalidade e os processos mentais e comportamentais do indivíduo demenciado;
    • observar os referenciais simbólicos do indivíduo demenciado por meio das manifestações comportamentais;
    • considerar o contexto pessoal/familiar/social do indivíduo
    • estabelecer um relacionamento com objetivos,métodos e avaliação .
  • 11. COMO FAZER ?
    • capacitação de profissionais e familiares para as manifestações da sexualidade dos velhos demenciados
    • desviar a atenção do foco da sexualidade
    • adequação e disponibilidade do parceiro (a)
    • adequação e disponibilidade dos familiares e dos profissionais;
  • 12. O que o velho demenciado procura em suas atividades sexuais não é satisfazer somente as suas necessidades físicas, porém uma maneira de conservar as lembranças de experiências vividas e que construíram o universo erótico ao qual gostaria de continuar ligado.
  • 13. ENFIM…
    • que a nossa capacidade de conviver e entender a sexualidade ultrapasse os limites da compreensão sem deter-se, apenas, em um simples olhar para aqueles que só conseguem mostrar uma pequena parte do que são.
  • 14.
    • Qual a situação da pessoa com doença de Alzheimer frente à sua família ?
    • Quais as fantasias, expectativas familiares quanto a doença?
    • Quais as soluções para os conflitos, ressentimentos, dificuldades de comunicação ?
    • Quais as possibilidades de expressar sentimentos, acolhimento e solidariedade diante de enfrentamentos?
    • Como conviver com as inadequações comportamentais da pessoa com demência?
    • O que fazer para entender e minimizar ocorrências que perturbam o ambiente familiar?
    • Como resolver questões que envolvem sexualidade e prática sexual do velho demenciado?
    • Como nos capacitarmos para resolver situações que nem sequer aprendemos a vivenciar?
    REFLEXÕES:
  • 15.
    • ABDO, CARMITA HELENA NAJJAR.Sexualidade Humana e seus Transtornos. São Paulo: Lemos Editorial,1997.
    • -------------------. O desejo sexual e novos conceitos e técnicas da terapia do sexo. Ed. Nova Fronteira, Rio de Janeiro, 1983.
    • -------------------. Qualidade de vida e Idade moderna. Campinas, S.P., Ed. Papirus, 1993.
    • -------------------. The sexual desire desorders. N.Y., Brunner/ Mazel Publishers, 1990
    • BAKER, Elsuvorth. O Labirinto Humano, Summus. 1980
    • BEAUVOIR, Simone. A velhice, R.J.,Ed. Nova Fronteira, 1990.
    • FOUCAULT, M. A História da Sexualidade. Rio de Janeiro, Graal. 1984
    • FRITZEN, S.J. Exercícios Práticos de Dinâmica de Grupo. R.J, Ed. Vozes.
    • GAIARSA, José Angelo. Como enfrentar a velhice. Ed. Ícone, 1986.
    • GOMES, F.A. O homem de cinquenta anos: envelhecimento sexual. In Moreira, A.(org). Porto,1994
    • KAPLAN, H. S. A Nova Terapia do Sexo. Nova Fronteira, Rio de Janeiro, 1997
    Bibliografia
  • 16. Bibliografia
    • LELOUP, Jean- Yves. O corpo e seus símbolos. Petrópolis,R.J, Ed. Vozes, 1998.
    • NERI, Anita Liberalesso. Psicologia do Envelhecimento: Temas Selecionados na perspectiva de curso de vida. Campinas, S.P, Ed. Papirus, 1995.
    • HAYFLICK, Leonardo. Como e por que envelhecemos. R.J., Ed. Campus, 1996.
    • REVISTA, A Terceira Idade. Sesc, Ano VI – nº 11, Março / 1996.
    • RIBEIRO, Alda. O Idoso e sua Sexualidade. II Curso Básico de Gerontologia HSPM. 1993 .
    • RODRIGUES, Oswaldo Jr. Psicologia e Sexualidade. S.P., Ed. Medsi, 1996.
    • ----------------------------------.. Sexualidade e Terceira Idade: O Envelhecimento Sexual. Curso Básico de Gerontologia. 1996.
    • SALGADO, Marcelo Antonio. Velhice, uma nova questão social. 2.ed., S.P., SESC-CETI, 1982.
    • VIEIRA, Eliane Brandão. Manual de Gerontologia, Rio de Janeiro, Revinter, 1996