Comunicação no ponto de venda: estratégia para uma aplicação eficaz

4,437 views
4,161 views

Published on

Slides que abordam de forma bem ilustrada alguns tópicos importantes sobre uma eficaz comunicação no ponto de venda.No final da apresentação é possível conferir um vídeo elaborado e narrado por mim denominado "Eu, etiqueta", adaptação do poema de Carlos Drummond de Andrade que narra as relações entre o consumismo e a liberdade individual.

Published in: Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,437
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
43
Actions
Shares
0
Downloads
72
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Comunicação no ponto de venda: estratégia para uma aplicação eficaz

  1. 1. Devido a grande semelhança existente entre os mais diversos produtos e serviços no nosso atual mercado competitivo, faz se necessário que as marcas se adéquem a essa realidade e busquem estratégiasinovadoras de diferenciação de tal forma que consigam atingir o consumidor em suas emoções.
  2. 2. O merchandising pode ser umadessas alternativas a ser explorada no alcance desse objetivo. Usando de um apelo correto e um impacto que crie uma grande expectativa no consumidor o mercado tanto varejista como atémesmo o atacadista pode explorar essa ferramenta através da contratação de profissionais experientes que entendam do assunto.
  3. 3. Sabe-se que é no ponto de venda que os consumidores vão realmente fazersuas escolhas e levar o produto exposto o qual muitas vezes é adquirido pelo impulso momentâneo
  4. 4. Essas compras são motivadas principalmente pelo uso correto dasações de PDV que a cada dia recebemuma atenção especial das marcas e um maior espaço nos planos de comunicação de muitas agências e departamentos de marketing.
  5. 5. A história do merchandising e por conseguinte da comunicação no ponto de venda já vem de um longo período e remota aos meados dos anos 30 nos Estados Unidos, país tido como o símbolo do consumismo mundial.
  6. 6. As pequenas lojas da época perceberam que as vitrines por exporem seus produtos a todos os que passavam na rua notaram que as mercadorias que ficavam mais visíveis eram bem mais adquiridas do que as que não eram expostas.
  7. 7. Dessa forma tiveram a brilhante ideia de transformarem o interior das lojas em locais onde o consumidor podia ver e escolher as mercadorias livremente, aos poucos as lojas evoluíram para o conceito de auto-serviço que temos hoje.
  8. 8. Segundo o acadêmico da área de comunicação Blessa (2007) “Ter um bom produto, ótimo preço, boa distribuição e muita propaganda não serão suficientespara alavancar seus negócios se no ‘ponto de venda’ seu concorrente atingir o consumidor melhor do que você”.
  9. 9. Podemos entender essa citação como um alerta para o fato de que o mundo dacomunicação e do marketing está em busca de uma meta primordial e comum: atender um cliente com adequação de campanha, dando resultados a sua marca, produto ou empresa e sistematizando o tempo com planejamentos compatíveis com o objetivo proposto.
  10. 10. É no ponto de venda onde podemos encontrar uma situação e oportunidade de aliar os principais itens e estratégias afim de obter uma qualidade que será interpretada por meios semióticos pelo consumidor que as identificarão na disposição das embalagens e marcas nas gôndolas, nos preços, nas peçaspromocionais e na organização visual da loja.
  11. 11. Para Roble (2002) é fundamental compreender o ambiente da loja como um cenário onde teremos como atores principais os produtos, os serviços e as marcas que por meio da ambientação poderão alcançar um lugar de destaque na mente dos consumidores.
  12. 12. Segundo Shimp (2009) os materiais no ponto de venda impactam os consumidores de três formas: por meios da informação, da lembrança e dos estímulos para a decisão de compra.
  13. 13. A função de informar é um item primordial na comunicação no ponto de venda, pois o consumidor precisa está seguro de que o lugar onde ele está realmente possui as características necessárias para a obtenção do produto que ele almeja.
  14. 14. Vemos a função de lembrar segundo Shimp(2009) como algo complementar já adiantado pelas propagandas exibidas nas mais diversas mídias eletrônicas ou tradicionais eque de alguma maneira já estão na mente do consumidor antes mesmo dele entrar no ambiente da loja.
  15. 15. A terceira e última forma de influenciar osconsumidores no momento da compra é por meio do estímulo. Shimp (2009, p.248) dizque “materiais eficazes dos pontos de venda influenciam as escolhas de produtos e marcas e acionam o impulso de comprar”.
  16. 16. Geralmente os consumidores querem praticidade, comodidade e bomatendimento ao se dirigirem às compras e as empresas que reúnem todos esses fatores integrados a uma boa estratégiade comunicação ganham vários pontos no quesito fidelização da clientela.
  17. 17. Criar uma ambiente bem iluminado com as mercadorias bem divididas por seções específicas e de fácilvisualização ajudam no processo de escolha.
  18. 18. Deixar sempre o volume de produtos em boa quantidade também é outro fato bastante relevante, afinal é um grande descuido deixar brechas nas gôndolas,pois dá ao cliente a sensação de que a loja não tem interesse em proporcionar novas vendas.
  19. 19. Enfim, para concluir é importante ressaltar que a Comunicação no ponto de venda, elaborada por meio de uma forte presença, constante, inovadora e estimuladora, é hoje um caminho sem volta e que só tende a evoluir cada vez mais. Criar estímulos no consumidor fazendo com ele vivencie experiência e crie relações duradouras com o produto, marca ou serviço pode significar a permanência das propostas que as mesmas desejam transmitir em um mercado cada vez mais competitivo.

×