Lajes 120611121235-phpapp01

1,322 views
941 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,322
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
41
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Lajes 120611121235-phpapp01

  1. 1. SISTEMAS DE CONSTRUÇÃO CONCRETO ARMADO LAJES
  2. 2. FAU – MACK SISTEMAS DE CONSTRUÇÃO CONCRETO ARMADO LAJES Professores: Eduardo Deghiara Eduardo Pereira Henrique Dinis João Luis Biscaia 2
  3. 3. Introdução à Análise de Lajes • A norma (item 14.4.2.1) define placas como sendo elementos de superfície plana sujeitos principalmente a ações normais a seu plano. • As lajes são definidas como estruturas laminares que, como as placas e as cascas, apresentam segundo uma direção uma dimensão muito inferior à das outras duas.
  4. 4. • São elementos laminares, horizontais, cujo trabalho estrutural, se dá ortogonalmente ao seu plano. • Na prática, existem diferentes tipos de lajes que são empregadas nas obras de um modo geral.
  5. 5. TIPOS DE LAJES • LAJES MACIÇAS DE CONCRETO ARMADO
  6. 6. LAJES PRÉ-FABRICADAS – TIPO TRELIÇA
  7. 7. LAJE PROTENDIDA
  8. 8. LAJES EM GRELHA (NERVURADAS)
  9. 9. Laje maciça com vigas de Borda vãos ideais < 7m
  10. 10. Laje maciça
  11. 11. LAJES MACIÇAS COM VIGAS EM SUAS BORDAS Dimensões mínimas Vãos ideais máximos entre pilares de até 7 m A espessura da laje é 2,5 % l ou l/40 ESPESSURAS MÍNIMAS • 5 cm para lajes de cobertura • 7 cm para lajes de piso • 12 cm para lajes que recebem veículos
  12. 12. Laje nervurada VÃOS > 7 m L > 2 → armada l em _ 1 _ direção L ≤ 2 →armada l em _ 2 _ direções
  13. 13. EXEMPLO DE LAJE COM NERVURA EM UMA ÚNICA DIREÇÃO
  14. 14. LAJES COM NERVURAS – UNIDIRECIONAIS lajes nervuradas LAJES COM RELAÇÃO ENTRE OS LADOS > 2 – TÊM NERVURAS EM UMA ÚNICA DIREÇÃO, *a menos que existam imposições estéticas A figura abaixo mostra a situação de uma laje de 20x6 armada em uma direção,apoiadas em vigas, e com uma nervura transversal. Pavimento com laje nervurada em uma direção
  15. 15. LAJES COM NERVURAS EXEMPLOS Hn ≥ 5% L L ≤ 2 . hn en ≥ 10cm d ≥ hn / 8
  16. 16. • Moldadas in loco • Conformação das nervuras obtida pelo uso de materiais inertes • Protensão – maiores vãos A NBR-6118 – “Considera lajes nervuradas aquelas cujo a zona de tração é constituída por nervuras entre as quais pode ser colocado material inerte...” Critérios fixados pela NBR- 6118/2003 • Armadura compressão não inferior a 8 mm em nervuras • a flexão da mesa deverá ser verificado quando a distância entre eixos das nervuras for superior a 65cm • Verificar cisalhamento da viga laje
  17. 17. LAJES COM NERVURAS – BIDIRECIONAIS - GRELHAS LAJES COM RELAÇÃO ENTRE OS LADOS < 2 – TÊM NERVURAS NAS DUAS DIREÇÕES, *a menos que existam imposições estéticas • Vãos máximos ideais de 7 a 15 metros entre pilares h = 3,5 % l a 4% l
  18. 18. LAJE NERVURADA BIDIRECIONAL Apoiada em vigas nas bordas QUANDO O MENOR VÃO É MAIOR QUE 12 m A laje pode ser subdividida em módulos menores, formado várias quadrículas
  19. 19. • QUANDO O MENOR VÃO É MAIOR QUE 12 A LAJE PODE SER SUBDIVIDIDA EM MODULOS MENORES “B”
  20. 20. SISTEMA CONSTRUTIVO DE LAJES NERVURADAS BIDIRECIONAIS – GRELHAS MOLDES PRÉ-FABRICADOS PARA CONFECÇÃO DAS FORMAS
  21. 21. MONTAGEM DAS FORMAS PARA LAJES EM GRELHA
  22. 22. CONCEITO S - EDIFÍCIO MODESTO CARVALHOSA , UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE, SÃO PAULO , 2007 SPADONI & ASSOCIADOS Laje nervurada do edifício _ vista do térreo onde as nervuras ficam aparentes
  23. 23. Detalhe laje nervurada (vão de 8,75m)
  24. 24. EXEMPLOS LAJES NERVURADAS MOLDADA IN LOCO LAJE NERVURADA BIDIRECIONAL - GRELHA - SESC POMPÉIA, LINA BO BARDI – SÃO PAULO, 1977 Laje nervurada do bloco esportivo – Primeiro pavimento - Piscina Laje nervurada do bloco esportivo - Quadras
  25. 25. EXEMPLOS - SESC VILA MARIANA,JERÔNIMO BONILHA ESTEVES – SÃO PAULO, 1988/97 A verticalização define o partido adotado, no qual duas torres de concreto de 50 m de altura possuem a mesma escala dos edifícios residenciais do entorno. O foco dessa unidade são as áreas dedicadas à música e às artes cênicas. (revista Projeto – Equipamentos Esportivos Anos 90)
  26. 26. Nota-se que a viga de borda tem base mais larga e altura maior que as nervuras da laje As portas e caixilhos devem ser locados logo abaixo das nervuras para terem melhor ponto de apoio. Percebe-se pela extensão do caixilho a grande dimensão do vão vencida com a laje nervurada sem o uso de pilares.
  27. 27. LAJES BIDIRECIONAIS / GRELHA CALCULO COMO VIGA APOIADA EM VIGA
  28. 28. SISTEMAS DE CONSTRUÇÃO CONCRETO ARMADO LAJES

×