Reino protoctista
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Reino protoctista

on

  • 3,361 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,361
Views on SlideShare
3,361
Embed Views
0

Actions

Likes
3
Downloads
152
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Reino protoctista Reino protoctista Presentation Transcript

    • Reino ProtoctistaPROTISTA - “O mais antigo”“O primeiro” – seres eucariontes a se desenvolverem ao longo da evolução.
    • Reino ProtoctistaAlgas: uni ou multicelulares eucariontes autotróficos.Protozoários: unicelulares eucariontes heterotróficos.
    • Características das algas “Planta do mar” – sem estruturas (raiz, caule e folha) Eucarióticos fotossintetizantes. Importantes na cadeia alimentar aquática; produção de O2. São geralmente classificadas conforme as seguintes características:  Número de células (unicelulares e multicelulares- talos) e tamanho  Natureza e propriedade de pigmentos, produtos de reserva e armazenamento.  Composição química e características físicas da parede celular.
    • Características das algas As algas possuem clorofila a como seu pigmento fotossintético primário, assim como pigmentos carotenóides acessórios. Membros de Euglenophyta e Pyrrophyta não possuem parede celular. Outras algas possuem parede celular composta por sílica, celulose, outros polissacarídeos ou ácidos orgânicos.
    • Principais grupos de algas Euglenofitas  Autótrofos por fotossíntese.  Alguns ainda as classificam como protozoários.  Presença de cloroplastos.  Maioria de água doce.  Componente importante do fitoplâncton.  Vacúolo pulsátil para controle osmótico.  Não possuem parede celular.  Estigma – mancha ocelar , para percepção de luz.  Locomoção por um flagelo.  Reprodução assexuada por cissiparidade.  Obs. Autotróficas - heterotróficas
    • Pirrofitas (Dinophyta)  Dinoflagelados.  Autótrofos por fotossíntese.  Maioria marinhas.  Locomoção por dois flagelos.  Fenômeno da bioluminescência (Noctiluca sp)  Reprodução assexuada por cissiparidade.  Responsáveis pela maré vermelha.  Algas unicelulares coletivamente denominadas plâncton, ou organismos de livre flutuação.  Alguns vivem endossimbioticamente com corais (Zooxantelas)  Alguns produzem neurotoxinas.
    • Exemplos de Dinoflagelados
    • Maré vermelha
    • Bioluminescência
    • Bacilarifitas (diatomáceas)  Autótrofos por fotossíntese.  Marinhas.  Sem cílios ou flagelos.  Parede celular impregnada de   sílica formando uma “carapaça” (frústula).  Reprodução assexuada por cissiparidade ou sexuada por conjugação.  Diatomitos: depósitos de frústulas usados na fabricação de cosméticos, filtros, cerâmicas, pastas de dente.
    • Crisófitas (algas douradas)A composição dos pigmentos lhes confere a cor dourada.Formas marinhas e de água doce;Associam-se a moluscos, crustáceos, tartarugas e mamíferos aquáticos.
    • Clorofíceas (algas verdes)  Algas unicelulares e multicelulares  Autótrofos; clorofilas a e c  Amido como reserva de alimento  Associação mutualística com fungos = líquens.  Zooclorelas = associação mutualística com celenterados.
    • Feofícias (algas pardas) Multicelulares e marinhas. Acumulam CaCo3 na parede celular. Alganina: indústria cosmética e culinária – agente estabilizador: sorvete, pasta de dente, cremes de barbear, spray de cabelo. Culinária: fonte de vitaminas e sais minerais.
    • Feofícias (algas pardas)Mar de Sargaços.
    • Rodofitas (algas vermelhas)Multicelulares;Formas aquáticas - poucas terrestres.Culinária.Produção de Agar; indústria alimentícia.Obs. Não confundir com dinoflagelados = maré vermelha.
    • Reprodução assexuadaCissiparidade ou Bipartição : Não há variabilidade genética, surgem clones por divisão celular .
    • Reprodução sexuada Alternância de gerações(fase haploide e fase diploide).
    • Características dos protozoários Os protozoários podem ser fixos ou se deslocar através de cílios, flagelos ou pseudópodes. De acordo com o tipo e a presença ou não dessas estruturas locomotoras, classificam-se em: rizópodes ou sarcodíneos - pseudópodes. flagelados ou mastigóforos - flagelos. ciliados – cílios. esporozoários - desprovidos de organelas locomotoras.
    • Classificação dos protozoários Sarcodíneos ou Rizópodos• Locomoção por pseudópodes (movimento ameboide).
    • Classificação dos protozoários Sarcodíneos ou Rizópodes• Nutrição por fagocitose.• Digestão intracelular.
    • Classificação dos protozoários Sarcodíneos ou Rizópodos• Vida livre (aquáticos) ou parasitas.• Vacúolos Pulsáteis ou Contráteis para controle osmótico.
    • Classificação dos protozoários Sarcodíneos ou Rizópodos• Reprodução assexuada por divisão binária.• Nome genérico  Amebas.Ex.: Amoeba proteus (vida livre) Entamoeba histolytica (parasita)
    • Classificação dos protozoários Zooflagelados ou mastigóforos Locomoção por flagelos. Mutualísticos ou parasitas. Digestão intracelular.
    • Classificação dos protozoários Zooflagelados ou mastigóforos Reprodução assexuada por divisão binária. Ex.: Trichonymphas sp. (mutualístico) Trypanosoma cruzi (parasita) Leishmania brasiliensis (parasita)
    • Classificação dos protozoários Ciliados Locomoção por cílios. Nutrição pelo sulco oral.
    • Classificação dos protozoários Ciliados Vacúolos Pulsáteis ou Contráteis. Vida livre, mutualísticos ou parasitas. Ex.: Paramaecium spp (vida livre) Balantidium coli (parasita) Presença de um macro e um micronúcleo.
    • Classificação dos protozoários Esporozoários No grupo dos esporozoários encontram-se os protistas que não têm qualquer tipo de sistema de locomoção. São endoparasitas. Os mais comuns são do gênero Plasmodium, que causam a Malária, e do gênero Toxoplasma, que causam a toxoplasmose.
    • Classificação dos protozoários Foraminíferos Importantes na formação do plâncton. Carapaça gelatinosa de quitina, totalmente perfuradas por poros onde lançam pseudópodes finos (captura de presas). Formação de rocha sedimentar sob o leito dos oceanos. Indicadores ambientais (depósito de petróleo).
    • Classificação dos protozoários Actinopódios Pseudópodes mais finos e alongados, cujo interior é preenchido por microtúbulos.
    • ReproduçãoAssexuada: Bipartição
    • ReproduçãoSexuada: Conjugação - Paramecium
    • Protozooses Amebíase A amebíase ou disenteria amebiana é uma doença de difusão mundial causada pela Entamoeba histolytica, que se instala principalmente no intestino grosso humano. Agente Etiológico: Entamoeba histolyticaTransmissão o Através da ingestão de água e alimentos contaminados com o cisto. o Portadores assintomáticos que manipulam alimentos são os principais disseminadores dessa doença.
    • Protozooses Amebíase
    • Protozooses Amebíase Principais sintomas:  Disenteria aguda  Diarréia diária, as vezes sanguinolenta  Cólicas  Casos mais graves: fígado, pulmões e cérebro Profilaxiao Educação sanitáriao Saneamento básicoo Higiene pessoal
    • Protozooses Doença de chagas• Agente Etiológico: Trypanosoma cruzi (protozoário flagelado) Parasita digenético (infecta dois hospedeiros em seu ciclo de vida)• Agente vetor (transmissor) • Triatoma infestans • Panstrongylus megistus • Rhodnius prolixus• Hospedeiros vertebrados: O homem e diversos outros mamíferos (tatú, gambá, cão, gato, morcego, etc, que constituem os reservatórios naturais do parasita).• Hospedeiros invertebrados: Barbeiros• Transmissão Ocorre através da penetração dos protozoários liberados nas fezes do barbeiro. O parasita penetra pelo ferimento cutâneo, devido a picada ou pela mucosa ocular.
    • Protozooses Doença de chagas• Transmissão Ocorre através da penetração dos protozoários liberados nas fezes do barbeiro. O parasita penetra pelo ferimento cutâneo, devido a picada ou pela mucosa ocular. • Outras formas: • Transfusão sanguínea: doadores de sangue infectados. • Por via oral (sucos contaminados). • Congênita: passagem do parasita através da placenta. • Acidentes de laboratório.
    • Protozooses Doença de chagas• SintomasFase aguda (Primeira fase) Manifestações no local da picada Edema bipalpebral unilateral Maioria dos pacientes assintomáticosFase crônica assintomática Sinal de romaña Após a fase aguda a maioria das pessoas permanecem assintomáticas por 10 a 30 anos. Este período é denominado fase crônica latente. o Não há manifestações dos sintomas o Porém o parasita pode ser detectado por exames sorológicos.
    • Protozooses Doença de chagasFase Crônica sintomática.Desenvolvimento dos sintomas o Cardiomeg alia Megaesôfago o Megaesôfa go o Megacólon Megacólon Cardiomegalia
    • Protozooses Doença de chagas• Profilaxiao Educar a população.o Erradicação das casas de pau-a-pique.o Construir casas de alvenaria, sem esconderijos para o barbeiros.o Ocupação racional do espaço geográfico.o Combate ao triatomíneo vetor.o Fiscalizar e analisar produtos que possam conter fezes do barbeiro como sucos naturais, creme de açaí, doces, etc.
    • Protozooses Leishmaniose• Agente Etiológico a) Leishmania brasiliensis: causadora da leishmaniose tegumentar e mucocutânea (úlcera-de-Baurú) b) Leishmania chagasi: causadora da leishmaniose visceral (calazar)• Agente Vetor a) Fêmea do Phlebotomus sp. (Europa, Ásia e África). b) Fêmea do Lutzomyia sp. (Américas) o Obs: As fêmas são hematófagas e os machos fitófagos. o Apelido: “Mosquito Palha” ou “birigui” o As fêmeas depositam seus ovos na terra e em meio à matéria orgânica.
    • Protozooses Leishmaniose• Hospedeiros vertebrados Homem Cão - reservatório urbano Mamíferos Silvestres (ratos, gambás, pacas, cutias, etc.) – Reservatórios naturais
    • Protozooses Leishmaniose• Transmissão: Ocorre durante a picada das fêmeas dos insetos vetores (flebotomíneos), as quais injetam no hospedeiro as formas presentes na saliva.Obs.: Há casos me que os parasitas presentes no intestino dos flebotomíneos são regurgitados para o interior do hospedeiro vertebrado, contaminando-o.
    • Protozooses Leishmaniose• Sintomas: a) Leishmaniose cutânea (tegumentar) Leishmania brasiliensis o Lesões na pele (tecido cutâneo e subcutâneo) o Ferimentos na face e membros o Destruição do septo nasal, lábio superior, palato e faringe.
    • Protozooses Leishmaniose• Sintomas: b) Leishmaniose visceral Leishmania chagasi o Esplenomegalia (aumento do baço) o Hepatomegalia (aumento do fígado) o Anemia (devido à destruição da medula óssea vermelha).
    • Protozooses Leishmaniose• Sintomas: c) Leishmaniose canina o A maioria dos cães contaminados não apresentam os sintomas da doença, embora atuem como reservatórios. Sintomas mais comuns: o Lesões na pele (orelhas e focinho) o Hepatoesplenomegalia o Pêlos ouriçados o Crescimento demasiado das unhas
    • Protozooses Leishmaniose• Profilaxia: a) Leishmaniose canina o Não existe cura para o cão. A vacina existente hoje (Leishmune) só reduz os sintomas da doença e não promove a cura. b) Leishmaniose Humana o Leishmaniose cutânea (tegumentar) o Vacina terapêutica para leishmaniose tegumentar, desenvolvida pelo laboratório de parasitologia da UFMG já está em fase final de testes. o Leishmaniose visceral: Não há vacina. c) Prevenção: o Tratame nto dos doentes o Combat e ao inseto vetor
    • Protozooses Doença do sonoAgente etiológico:Trypanosoma gambiensisHospedeiro Intermediário:Mosca Tsé-Tsé (Glossina palpalis)Hospedeiro Definitivo:HomemSintomas:Sonolência e torpor devido as lesões no sistema nervoso (Letargia).(Não tem cura)
    • Protozooses GiardíaseA giardíase é uma parasitose intestinal, também denominada giardoseou lamblíase.I) Agente Etiológico: Giardia lambliaII) Transmissãoo Ingestão de cistos maduros presentes em água e alimentos contaminados.o Os cistos podem ser veiculados por moscas e baratas.III)Morfologia do Parasita Trofozoíto CistoÉ a forma patogênica do É a forma que parasita, responsável permanece latente no pelos sintomas. ambiente. É a forma Cisto infectante. Trofozoíto
    • Protozooses GiardíaseIV) Ciclo Biológico1) Ingestão de cisto presente em água e alimentos contaminados.2) Os cistos passam pelo estômago onde Água e alimentos  são ativados. contaminados2) E atingem o intestino delgado, onde se diferenciam em trofozoítos. As formas trofozoítas se dividem por bipartição.4) Juntamente com as fezes saem as for- mas cisto e trofozoíto. Os cistos perma- necem no ambiente até retornarem ao ciclo.
    • Protozooses GiardíaseV) Sintomaso As toxinas produzidas pelos parasitas, além da sua multiplicação constante destes, promovem a inflamação do intestino e deficiência na absorção.o Sintomas comuns:  Diarréia aquosa  Dores abdominais  Má absorção  Vômitos  Perda de pesoVI)Profilaxiao Educação sanitáriao Saneamento básico
    • Protozooses TricomoníaseÉ uma doença sexualmente transmissível (DST) causada por um protozoário flagelado denominado Trichomonas vaginalis.I) Agente Etiológico: Trichomonas vaginalis FlagelosParasita monoxêno: O homem é o único hospedeiro.II) Transmissãoo Através do contato sexual Membranao Compartilhamento de roupas íntimas ondulante
    • Protozooses TricomoníaseIII) Sintomaso Homem  Maioria assintomático  Uretrite (inflamação da uretra)  Ligeiro ardor ao urinar  Corrimento claro discreto  Pode ocasionar inflamações na próstata.o Mulher  Assintomáticas (50%)  Uretrite  Ardor ao urinar  Prurido e queimação (pioradas a noite com o ato sexual)  Corrimento abundante leitoso esverdeado (muitas bactérias – mal cheiro).
    • Protozooses TricomoníaseIV) Tratamentoo Há medicamentos que eliminam o protozoário.o O parceiro sexual deverá se submeter também ao tratamento.V) Prevençãoo Educação Sexualo Uso de preservativoso Higiene genitalo Evitar o compartilhamento de roupas íntimas
    • Protozooses ToxoplasmoseI) Agente Etiológico: Toxoplasma gondii (Esporozoa)Parasita heteroxeno: Possui dois hospedeiros  Homem: Hospedeiro intermediário  Gatos, roedores, bovinos, suínos: são hospedeiros; porém somente os felinos são os hospedeiros definitivos (reprodução sexuada).II) Transmissão o Através da ingestão de cistos presentes na água ou alimentos contaminados. o Através da alimentação de carnes cruas ou mal passadas o parasita (bovinos e suínos). o Via congênita (da mãe para o feto) o Transfusões sanguíneas
    • Protozooses ToxoplasmoseIII) Sintomas o Em pessoas sadias, geralmente o próprio sistema imunológico elimina o parasita. o O grande problema ocorre quando o parasita infecta o feto, pois pode ocasionar mal formações, alterações neurológicas, problemas cardíacos ou cegueira. o Em aidéticos os sintomas podem ser graves, como encefalite e retinite.
    • Protozooses Toxoplasmose IV) Profilaxiao Evitar a ingestão de carnes cruas ou mal passadaso Saneamento básicoo Cuidados especiais com caixas de areia, especialmente se estiver ao alcance de criançaso Realização de exames pré-natais para identificação de T. gondii em grávidas
    • Protozooses Maláriaa) Sinônimo: Febre palustre, febre intermitente, maleita e impaludismo.b) Agentes Etiológicos • Plasmodium vivax (Febre terçã benigna) • Plasmodium falciparum (Febre terçã-maligna) • Plasmodium malarieae (Febre quartã-benigna) Parasita heteroxeno ou digenético (infecta dois hospedeiros em seu ciclo de vida)c) Agente vetor (transmissor) • Fêmea do mosquito: Anopheles (Mosquito Prego) Obs. Ao entardecer ou à noited) Hospedeiros vertebrados: O homem e diversos outros mamíferos (principalmente macacos) que são os reservatórios naturais do parasita).e) Hospedeiros invertebrados: Fêmea do mosquito Anopheles.
    • Protozooses Malária f) Ciclo EvolutivoA união 48 TrofozoítosorigemFaseFasehoras no caemno P. AOs Esporozoítoscaso de fêmeados sexuadadáse fase cadaassexuada migram Os Os infectada do ou na Alguns gametas mosquito Merozoítos no Trofozoítos Hospedeiro iniciamformas vivax e P.dasInvertebrado reproduzemeassexuadamente pela esquizogônica se 72 Anophelesfalciparum em circulação injeta zigotos e interior mais as o ciclo a corrente sanguínea um ou hemáciasdiferenciamque seinterior dos (Oocistos) fígado.instalam na direção ao em Gametócitos (Hospedeiro invadindo por esquizogonia No interior EsporozoítoP. malariae, horas , em noDefinitivo) eritrocítico, formando novas geraçõesinteriorinseto. vários Merozoítosdedo parede célulasehepáticas AoOcorreosanguíneosuma hemácias.no de merozoítos masculinos femininos. capilares No interiorquais de estomacal doos do sugar sangue dasCada OocistoMerozoítos seQuando(hepatócitos) ruptura há hemácias os originarompe são liberadosvertebrado. pessoa doente, a se osmeio são liberados pela omilhares hospedeiro para a hemácia fêmea do hospedeiro vertebradotransformamde milhares deEsporozoítos seexemplo)externo quando os diferenciam deliberação Anopheles pode mosquito em Trofozoítos sincrônica por hemácias (Humano das hepatócitos Esporozoítos; estes são osinfestadas. Milhares deas liberados e reproduzem por Merozoítos e também de quaisse rompem. para em Trofozoítos. se migram ingerir hemácias contendogametócitos, que e formam glândulas salivares, de onde Gametócitos na corrente hemácias, rompendo-se esquizogonia amadurecem podem ser transmitidos para simultaneamente,inseto, nomilhares de novos estômago do liberam sanguínea.parasitas egametas masculinosformando substâncias tóxicas, pessoas sadias durante a Merozoítos. que causam febre e calafrios. picada. e femininos.Os picos de febre alta, entre 39oe 40o coincidem com a rupturadas hemácias infestadas.
    • Protozooses Maláriag) Sintomaso Hepatoesplenomegalia (aumento exagerado do fígado e do baço).o Anemia hemolíticao Icteríciao Febres periódicash) Profilaxiai) Quinina (Chinchona)