Apresentacao Unicuritiba
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Apresentacao Unicuritiba

  • 12,809 views
Uploaded on

Apresentação realizada na Unicuritiba nos diuas 06 e 07/11 de 2007.

Apresentação realizada na Unicuritiba nos diuas 06 e 07/11 de 2007.

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
12,809
On Slideshare
10,501
From Embeds
2,308
Number of Embeds
17

Actions

Shares
Downloads
211
Comments
0
Likes
12

Embeds 2,308

http://www.midiadigital.com.br 1,893
http://midiaticos.blogspot.com 313
http://midiaticos.blogspot.com.br 37
http://www.ifd.com.br 34
http://tutablog.blogspot.com 6
http://ifd.com.br 5
http://www.slideshare.net 4
http://buscadigital.blogspot.com 4
http://static.slideshare.net 3
http://web.archive.org 2
http://74.125.47.132 1
http://74.125.93.132 1
http://minerald.blogspot.com 1
http://www.midiaticos.blogspot.com 1
http://127.0.0.1 1
http://64.233.169.104 1
http://midiaticos.blogspot.pt 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Conteúdo Web: da redação à otimização para buscadores
    • Marcelo Ribeiro - Analista de SEO e Conteúdo
    • Willie Taminato - Coordenador de SEO e Conteúdo
  • 2. Projeto WEB
  • 3. Conceito de um Projeto WEB Conteúdo Geração de leads / Conversão / Prospects Tráfego Mensuração
  • 4. ... mais especificamente Institucional Formulário de contato SEO ROI Links Patrocinados Midia Online Acesso direto Blog Fórum e-commerce Conteúdo! Simulador Carrinho de compra e-mail mkt Celular Midia offline Custo por visita Custo por click ...
  • 5. Nesta palestra: Institucional Formulário de contato SEO ROI Links Patrocinados Midia Online Acesso direto Blog Fórum e-commerce Conteúdo! Simulador Carrinho de compra e-mail mkt Celular Midia offline Custo por visita Custo por click ...
  • 6. Etapas desta apresentação
    • Conteúdo e interação
    • Geração de tráfego gratuito: SEO
  • 7. Conteúdo e interação
  • 8. Etapas de construção de um site Layout Conteúdo Planejamento Criação AI Produção Html Flash Tecnologia “ Mapa do site” Levantamento do conteúdo Funcionalidades Briefing Publicação Conteúdo
  • 9. Introdução ao Webwriting
    • É um conjunto de técnicas e conceitos que auxiliam a distribuição
    • de conteúdo informativo e a navegabilidade em ambientes digitais.
    O que é Webwriting ?
  • 10. Então...
    • O “ webwriter ” não é só aquele que pensa no texto para a web.
    • É o profissional que pensa em todas as informações de um website e suas formas de interação com o usuário.
  • 11. Informação na Internet
    • Tudo na internet é INFORMAÇÃO .
    • Textos, fotos, ícones, botões, links , vídeos, entre outros, são “ informação ” dentro de um website
    • E o webwriting também cuida da interação entre esses tipos de conteúdos informativos.
  • 12. Informação na Internet – Exemplo 1
  • 13. Informação na Internet – Exemplo 2
  • 14. 1ª função do Webwriter ?
  • 15. O fornecedor de conteúdo
    • - Sites de notícias (jornalísticos)
    • - Sites empresariais/corporativos
    • - Agências provedoras de conteúdo
    Fornecer informação (conteúdo) para a mídia digital
  • 16. O Fluxo da Informação na web
  • 17. Como funciona esse fluxo
    • Ao contrário de outras mídias
    • (jornais, revistas, televisão, etc) a internet não é linear , isto é, não segue obrigatoriamente uma seqüência lógica .
    • Ex:
    • Progressão Linear: 1 – 2 – 3 – 4 – 5
    • Não linear: 3 – 5 – 1 – 2 – 4
  • 18. O fluxo na rede Página de Produtos Início da navegação Home Página de Contato Página de Links Página do Histórico
  • 19. Conclui-se então que:
    • O internauta visita somente as páginas que quer ;
    • Na ordem em que quer;
    • Como quer (no navegador que preferir, na resolução de tela que quiser etc.);
    • Começa pela página que quiser (ou for levado) .
    • Sai do site quando e na página preferir.
  • 20. Testes de Usabilidade
  • 21. Testes de Usabilidade
    • Tem que ser um site que até minha mãe navegue.
    • O site é para o usuário não para mim mesmo.
    • Síndrome do umbigo.
  • 22. Scanning ou Varredura – é assim que se “lê” na web
    • É o processo de busca de informações em que o internauta “ varre ” a tela do site atrás de
    • palavras-chave ou de determinadas imagens.
  • 23. Padrão F
  • 24. Eyetracking: Exemplo Amazon.com
  • 25. O redator- web como planejador de conteúdo e navegabilidade.
    • - Seções e menus
    • - Links
    • - Home Pages Intermediárias
    Planejar a arquitetura da informação e a navegabilidade de um website
  • 26.  
  • 27.  
  • 28.  
  • 29.  
  • 30. O texto para a web
  • 31. Princípios da Persuasão
    • A persuasão é a base do texto para a internet
    • Mas o que é isso?
    • Em resumo: Persuasão = convencimento ...
    • ...a tomar decisões, clicar em um link, ler seu texto, continuar no site etc.
  • 32. Base do Webwriting Reforçar opiniões Mudar opiniões Mais Difícil Criar opiniões Medos e inseguranças Inteligência e maturidade Emoção Razão Persuasão
  • 33. Regrinhas básicas de persuasão
    • Credibilidade : O internauta é seu cliente . A honestidade com o cliente faz com que ele se sinta confortável.
    • Verdade : Nada melhor do que jogar limpo . Sempre.
    • Emoção : depois da razão conquistada, pode-se seguir para seu lado emocional. Ele gosta de ser seduzido .
  • 34. Ainda sobre persuasão... O que mais?
    • Atenção ao leitor : nada melhor do que um site informativo com dados completos. Isso demonstra um bom atendimento .
    • Benefício : Deixar claro que “Vale a pena aguardar” (ou ler, ou clicar em vários links etc)
    • Retorno : peça sempre a opinião do leitor. Isso demonstra respeito e valorização do “outro lado”.
  • 35. Como persuadir?
    • Ressalte os pontos positivos de seu texto (benefícios do serviço, por exemplo) ao longo do texto;
    • Levante reflexões e responda-as. Faça o leitor pensar com você ;
    • Coloque o leitor no discurso . Faça ele se sentir “atingido”.
  • 36. Características do texto eficaz É parte de um planejamento Respeita o conhecimento do leitor Transmite informações na dose certa Projeta a imagem certa Utiliza linguagem adequada ao leitor
  • 37. Mas qual a minha imagem? X X X X X Cooperativo Ousado Democrático Cordial Simples Limitado Burocrático Autoritário Descortês Pomposo
  • 38. Planejando o texto para o usuário e não para si mesmo O que o leitor precisa saber? Qual a razão do leitor precisar dessas informações? Que tipo de conhecimento ele já tem sobre o assunto? Qual vai ser a utilização do texto? Quem pretende-se alcançar com esse texto? Qual a linguagem e o vocabulário mais adequados ao leitor?
  • 39. Construa seu iceberg Nosso texto Sua base de informações
  • 40. A estrutura do texto para a internet Quantidade X Qualidade
    • O texto deve ser apresentado mais conciso, simplificado (curto?) que o impresso; (e não com menor quantidade de informações)
    • Deve ser objetivo / enxuto – com frases e parágrafos curtos. Isto é, “sem rodeios”;
  • 41.
    • Mas como fazer isso?
    • Como deixar um texto enxuto e conciso ?
  • 42. Algumas dicas que podem ajudar
    • Entre dois sinônimos , escolha o mais
    • curto . Entre duas palavras curtas,
    • escolha a mais simples . Ex:
    Evite: Empreender Unicamente Semblante Otimizar Parâmetros Prefira: Fazer Só Rosto Melhorar Limites
  • 43. Evite redundâncias , repetições , palavras e frases inúteis , longas e excessivas . Ex: Evite: No Estado do Paraná Somos da opinião que Na eventualidade de Durante o ano de 2005 Com o propósito de Promover a alteração Na época em que vivemos Prefira: No Paraná Consideramos que Se Em 2005 Para Alterar Hoje
  • 44.
    • Parágrafos separados por espaços (“blocos de texto”);
    X Bloco de texto único Bloco de texto 1 Bloco de texto 2 Bloco de texto 3
  • 45.
    • E deve-se valorizar os intertítulos ;
    Intertítulo Bloco de texto 1 Bloco de texto 2 Bloco de texto 3
  • 46. E o que mais?
    • Usar negritos em palavras chave ( scanning );
    • Pode-se usar links no decorrer do texto (princípio básico da web );
    • O que for importante deve ser bem visível ;
  • 47.
    • Ofereça conteúdo informativo aos visitantes;
    • Atualize sempre que possível o conteúdo do seu site;
  • 48. Texto simples X Rebuscado Dica Importante! Escrever bem não significa escrever difícil
  • 49. As vantagens da simplicidade
    • O texto torna-se mais prático ;
    • A compreensão do leitor é mais rápida e fácil ;
    • Facilita a criação de fidelidade com o visitante;
  • 50.
    • 79% dos usuários somente varrem a página (“ scan ”); Só 16% lêem palavra-por-palavra
    • A leitura direta da tela do computador é 25% mais lenta do que a leitura do papel
    • Estudo de Jakob Nielsen and John Morkes
    Alguns números...
  • 51.
    • Evite estrangeirismos e termos da moda (atingir patamares, alavancar processos, desenvolver atitudes proativas, agregar valores, “ startar ”, “ feedback ”)
    • Não queira ser mais importante que o próprio texto;
  • 52. Estudo de Caso Versão do Site Parágrafo de exemplo Melhoria da Usabilidade Redação Promocional Usando-se o “marquetês” encontrado em diversos websites comerciais Nebraska está repleta de atrações reconhecidas internacionalmente que trazem, sem erro, grandes multidões todos os anos. Em 1996, alguns dos lugares mais populares eram o Fort Robinson State Park (355.000 visitantes), Scotts Bluff National Monument (132.166), Arbor Lodge State Historical Park & Museum (100.000), Carhenge (86.598), Stuhr Museum of the Prairie Pioneer (60.002), e o Buffalo Bill Ranch State Historical Park (28.446). 0% (por definição) Texto conciso Com aproximada-mente metade do número de palavras da versão anterior Em 1996, seis das atrações mais visitadas de Nebraska foram: Fort Robinson State Park, Scotts Bluff National Monument, Arbor Lodge State Historical Park & Museum, Carhenge , Stuhr Museum of the Prairie Pioneer, and Buffalo Bill Ranch State Historical Park. 58%
  • 53. Layout “escaneável” (Scannable) Usando-se o mesmo texto da primeira versão em um padrão que facilita a varredura Nebraska está repleta de atrações reconhecidas internacionalmente que trazem sem erro grandes multidões todos os anos. Em 1996, alguns dos lugares mais populares eram: - Fort Robinson State Park (355.000 visitantes) - Scotts Bluff National Monument (132.166) - Arbor Lodge State Historical Park & Museum (100.000) - Carhenge (86.598) - Stuhr Museum of the Prairie Pioneer (60.002) - Buffalo Bill Ranch State Historical Park (28.446). 47% Linguagem Objetiva Usando-se uma linguagem neutra e sem o apelo subjetivo e exagerado da primeira versão Nebraska possui várias atrações. Em 1996, alguns dos lugares mais visitados foram Fort Robinson State Park (355.000 visitantes), Scotts Bluff National Monument (132.166), Arbor Lodge State Historical Park & Museum (100.000), Carhenge (86.598), Stuhr Museum of the Prairie Pioneer (60.002), and Buffalo Bill Ranch State Historical Park (28.446). 27%
  • 54. Estudo de Jakob Nielsen http://www.useit.com/alertbox/9710a.html Versão Combinada Usando-se todas as três melhorias na forma de se escrever: Texto conciso, “escaneável” e objetivo Em 1996, os seis lugares mais visitados em Nebraska foram: - Fort Robinson State Park - Scotts Bluff National Monument - Arbor Lodge State Historical Park & Museum - Carhenge - Stuhr Museum of the Prairie Pioneer - Buffalo Bill Ranch State Historical Park 124%
  • 55. E agora? Como começar a escrever?
    • Algumas dicas úteis:
    • “ Massa de texto” muito grande = dividir em itens;
    • Escreva livremente, corrija depois;
    • Defina bem as partes do texto: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão
  • 56.
    • Revise, revise e revise... Ah sim, e revise!
    • Se necessário, utilize a técnica de perguntas e respostas . É algo que funciona bem na internet.
    • Ex: Texaco
  • 57. Recursos adicionais
    • Após o texto, sempre que possível, apresentar uma lista de links de interesse e relacionados com o tema (dentro e fora do site);
    • Interatividade – é importante haver um canal de comunicação direta entre leitor e o redator/editor/ webmaster ;
    • A imagem/ design devem ser valorizados, porém, sem carregar a página. Usar com equilíbrio é o segredo;
  • 58.
    • Gráficos, mapas, animações, enquetes e fóruns podem vir junto ao texto, pois auxiliam na compreensão do conteúdo e despertam interesse no leitor;
    • Arquivos de som e vídeo também ajudam a completar o conteúdo apresentado, porém devem ser usados sem exagero;
  • 59. Tá difícil encontrar a ilustração? Que tal um infográfico?!
  • 60. Infográfico Columbia - Flash
  • 61. Upgrade nos textos antigos
    • Acrescente dados novos;
    • Reescreva de tempos em tempos se for preciso;
    • Crie textos complementares . Explicações sobre o que é ou como funciona tal coisa etc.
    • Seja criativo. O texto na web não está morto !
  • 62. Usabilidade e Navegabilidade
    • Usabilidade – Termo que define se as páginas de um site são fáceis ou difíceis de “usar”. É natural que venhamos a preferir situações fáceis e conhecidas.
    • Navegabilidade – Define a forma como se navega (vai de uma página para outra) em um site . Geralmente, se você pode ir de uma página para outra qualquer com apenas dois cliques, o site tem uma boa navegação.
  • 63.
    • Site visto pelo designer : Site visto pelo internauta :
    Redator X Designer Cinema Cinema
  • 64.
    • Devem trabalhar como aliados !
    • O redator- web pode (deve?) sugerir separações, seções, caixas de notícias, divisão por cores etc;
    • Deve sugerir também o uso de imagens para ilustrar os microconteúdos, por exemplo;
    • Tudo isso facilita a navegabilidade
  • 65.
    • Não deixe dúvidas para o visitante;
    • Dê nomes claros e curtos para as seções;
    • Lembre-se que os olhos passeiam pela página atrás de algo que interesse.
    “Não me faça pensar”
  • 66.  
  • 67.  
  • 68.  
  • 69.  
  • 70.  
  • 71.  
  • 72.  
  • 73.  
  • 74.  
  • 75.  
  • 76.  
  • 77.  
  • 78.  
  • 79. Dúvidas?
  • 80. SEO: Search Engine Optimization Otimização para buscadores
  • 81. Nesta palestra: Institucional Formulário de contato SEO ROI Links Patrocinados Midia Online Acesso direto Blog Fórum e-commerce Conteúdo! Simulador Carrinho de compra e-mail mkt Celular Midia offline Custo por visita Custo por click ...
  • 82. O que é um buscador?
  • 83. O que é um buscador?
    • É um site na internet, utilizado para fazer buscas de necessidades específicas.
  • 84. Como ele funciona?
  • 85. Como ele funciona?
  • 86. Buscadores Google Yahoo MSN (Live) Ask Mahalo Terra (Google) Uol (Google) Cadê (Yahoo)
  • 87. Estatística Cerca de 80% dos usuários iniciam a navegação através de um mecanismo de busca.
  • 88. Não-estatística: Comportamento Os usuários não lembram mais do site que visitaram. Memorizam a palavra-chave que procuraram no buscador. “ Procura no Google por: ... “
  • 89. Modelo de negócios
  • 90. Modelo de negócios dos buscadores Site / Conteúdo Usuários Usuários Usuários Usuários Site / Conteúdo Site / Conteúdo Necessidade Resposta Mídia
  • 91. Modelo de negócios dos buscadores
  • 92. Modelo de negócios dos buscadores
  • 93. Modelo de negócios dos buscadores
    • Credibilidade
    • - Buscador precisa mostrar o que o usuário está buscando.
    • - Usuário precisa encontrar o que precisa.
  • 94. Site como loja
    • Toda vez que um usuário entra num site é como se ele entrasse na sua loja.
    • Se ele entra e sai, o vendedor perde a vez.
    • Através do buscador, o usuário entra no site já com uma necessidade específica.
  • 95. Papel do Profissional de SEO
    • Trabalhar com os buscadores para melhorar a experiência de busca do usuário.
    • Aumentar o tráfego gratuito e qualificado para os websites.
  • 96. White Hat, Black Hat ...
  • 97. Como funciona um buscador?
  • 98. Algoritmo
  • 99.
    • 2 etapas:
      • Crawling - coleta de conteúdo
      • Indexing - ranking das páginas
    Como funciona um buscador?
  • 100. Crawling Site Páginas Páginas Site Páginas Páginas Site Páginas Páginas Site Páginas Páginas Banco de Dados
  • 101. Indexing Banco de Dados Páginas Páginas Páginas Páginas Título da página Descrição da página Corpo de texto Links apontando para a página Texto no H1, H2, Hx Nome do arquivo da página Domínio do site Extensão do domínio Idade do domínio .... Mais de 100 fatores!
  • 102. O que o usuário vê?
  • 103. O que o robô vê?
  • 104. O que o usuário vê? - Flash
  • 105. O que o robô vê? - Flash
  • 106.
    • Otimizar as páginas para que:
    • 1) os conteúdos sejam indexáveis pelos buscadores.
    • 2) a página do seu site (do seu cliente) apareça nas primeiras posições.
    • Buscadores não lêem:
      • flash (de forma apropriada)
      • arquivos multimídia (áudio, vídeo, imagens, etc...)
      • Mas trazem esses arquivos como possíveis resultados - Universal Search.
    Pensando em conteúdo
  • 107. Imagens nos resultados
  • 108. Vídeos nos resultados
  • 109. PDFs e Flash nos resultados
  • 110. Eyetracking do Universal Search
  • 111.
      • O buscador vai passar a coletar qualquer tipo de arquivo.
      • Vai mostrar resultados cada vez mais próximos do que o usuário procura.
      • Como vou ser afetado com isso? Como a forma de produzir conteúdo será afetada com isso?
    Qual é a tendência?
  • 112. Criando um conteúdo otimizado
  • 113. O que o usuário está procurando? Drill Down Targeted Search Busca por assunto Busca por produto, pessoa ou serviço
  • 114. O que o usuário está procurando? Drill Down Targeted Search Busca por assunto Busca por produto, pessoa ou serviço Como funciona? Como limpar? Avaliação, opinião... Como pintar Ímã de Pingüim de Conservar alimentos ... Preço Comprar Vender Brastemp Consertos de Manutenção de ... Geladeira Refrigerador
  • 115.
      • Mudar a pergunta para:
      • O que pode ser isso?
      • Como meu usuário vai buscar por isso?
    O que é isso?
  • 116. Isso significa... O conteúdo deve ser gerado para o usuário . Antes de criar um conteúdo, pensar: “ Como o usuário procurará por informações? ” Quais as palavras-chave que vão conduzir a redação do meu texto? Incluir palavras-chave na etapa do briefing.
  • 117. Pesquisa de palavras-chave
  • 118. Qual o objetivo?
  • 119. Pensar como usuário
  • 120. Como encontrar a palavra-chave? Brainstorm Ferramentas de volume de busca (Ex.: Google Adwords) Pesquisa de tendência de busca (Ex.: Google Trends) Pesquisa da concorrência
  • 121. Como encontrar a palavra-chave? Brainstorm
  • 122. Como encontrar a palavra-chave? Ferramentas de volume de busca (Ex.: Google Adwords)
  • 123. Como encontrar a palavra-chave? Pesquisa de tendência de busca (Ex.: Google Trends)
  • 124. Como encontrar a palavra-chave? Pesquisa da concorrência
  • 125. Redação: O que otimizar?
  • 126. Otimização básica: HTML Escrever títulos e descrições por página, incluindo a palavra-chave escolhida. Escrever em forma de anúncio publicitário. Títulos: até 65 caracteres <Title> Título </Title> Descrição: até 150 caracteres. <meta content=”TEXTO” name=”description”>
  • 127. Otimização básica: HTML
  • 128. Ficha de Conteúdo
  • 129. Exemplo de texto
  • 130. Exemplo de texto
  • 131. Links
  • 132. Cada link vale um voto
  • 133. Quais links queremos? Links naturais (positivos ou negativos) Unidirecionais Antigos .gov, .edu, .br, .org Com conteúdo semelhante Com a palavra-chave no link Para a página do conteúdo
  • 134. Link Building funciona?
  • 135. Conteúdo Web: da redação à otimização para buscadores
    • Marcelo Ribeiro - Analista de SEO e Conteúdo
    • Willie Taminato - Coordenador de SEO e Conteúdo
    Muito Obrigado!