MTA2 - Método de Inspeção Semiótica (MIS)

3,150 views

Published on

Published in: Design
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,150
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
90
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

MTA2 - Método de Inspeção Semiótica (MIS)

  1. 1. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Engenharia semiótica Método de Inspeção Semiótica Pós-Graduação em Design de Interação IEC - INSTITUTO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA Métodos e Técnicas de Avaliação II Marcello de Campos Cardoso | www.mcardoso.com.br | mcardoso@gmail.comTuesday, September 27, 2011
  2. 2. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Plano de curso 1ª Apresentação do curso, aquecimento e posicionamento teórico - 2ª Questionários e entrevistas 15pts 3ª Separando releases: User Story Mapping - 4ª User Story Mapping: Workshop 15pts 5ª Definindo a arquitetura da informação - Card Sorting 15pts 6ª Card Sorting: Workshop - 7ª Análise Heurística: Perguntando a especialistas: Workshop 15pts 8ª Percurso cognitivo: Avaliando tarefas 10pts 9ª Engenharia semiótica - Método de Inspeção Semiótica 10pts 10ª Apresentação final 20ptsTuesday, September 27, 2011
  3. 3. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Questionários Percurso e ing entrevistas Cognitivo ark Card Sorting chm Ben to jam isa to en o ne qu çã en lvim lida pla pes vo sen va de Stor ototipação pr MnIçSo Semiótica map y Análise Heur Mét odo de I spe ã ping onas ística persTuesday, September 27, 2011
  4. 4. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Método de Inspeção Semiótica Avaliando a comunicabilidade da interfaceTuesday, September 27, 2011
  5. 5. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Método de Inspeção Semiótica (MIS) Método da Engenharia Semiótica para inspeção de sistemas, com foco para identificação de rupturas na comunicação dos elementos, ações e respostas de uma interface.Tuesday, September 27, 2011
  6. 6. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Engenharia Semiótica (EngSem) É uma teoria explicativa de IHC, ou seja uma teoria que nos permite compreender fenômenos envolvidos no design, uso e compreensão de um sistema interativo. A EngSem trata com artefatos intelectuais e busca a comunicabilidade.Tuesday, September 27, 2011
  7. 7. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Diferenças entre EngUsa e EngSem Engenharia de Usabilidade busca avaliar a usabilidade (facilidade de uso) Engenharia Semiótica foca na comunicabilidade (compreensão)Tuesday, September 27, 2011
  8. 8. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Comunicabilidade A comunicabilidade de um sistema se refere à capacidade de o projetista conseguir transmitir aos usuários, através da interface, o design tal como concebido por ele. Propriedade de um sistema transmitir ao usuário de forma eficaz e eficiente as intenções e princípios de interação que guiaram o seu design [Prates et al. 2000]Tuesday, September 27, 2011
  9. 9. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Artefato intelectual Possui uma codificação projetada que deve ser interpretada para a solução das situações propostas pelo mesmo. A codificação é linguística, ou seja, baseada em um sistema de símbolos que possa ser interpretado por regras semânticas consistentes.Tuesday, September 27, 2011
  10. 10. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  11. 11. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  12. 12. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  13. 13. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  14. 14. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  15. 15. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  16. 16. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  17. 17. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Artefato intelectual na EngSem 1. O artefato deve ser descrito em alguma linguagem artificial que seja processada por um computador; 2. A linguagem de interface com a qual o usuário vai interagir é sempre única e, logo, nova para o usuário; 3. o artefato se caracteriza como sendo de meta-comunicação. A interface de um sistema é entendida como um caso de meta- comunicação, uma vez que comunica ao usuário a visão do projetista sobre a quem ela se destinaTuesday, September 27, 2011
  18. 18. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Artefato intelectual na EngSem Em outras palavras, a interface de um sistema é uma mensagem do designer para o usuário cujo conteúdo é [de Souza 95:84]:Tuesday, September 27, 2011
  19. 19. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Artefato intelectual na EngSem “Esta é a minha interpretação sobre quem você é, o que eu entendi que você quer ou precisa fazer, de que formas prefere fazê-lo e por quê. Eis, portanto, o sistema que conseqüentemente concebi para você, o qual você pode ou deve usar assim, a fim de realizar uma série de objetivos associados com esta (minha) visão.Tuesday, September 27, 2011
  20. 20. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso Baixa comunicabilidade na interface Em cada momento que o usuário não entende a intenção do designer, há uma ruptura na comunicação entre ambos. Quanto mais frequente e severas estas rupturas, mais baixa é a comunicabilidade na interface.Tuesday, September 27, 2011
  21. 21. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  22. 22. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso MIS: Pra que serve No MIS, o avaliador examina a meta-comunicação do designer para o usuário com o objetivo de identificar se existem rupturas de comunicação para melhor reconstruir esta mensagem [de Souza et al. 2006].Tuesday, September 27, 2011
  23. 23. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  24. 24. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso MIS: O que avaliar O inspetor avalia a interface através de seus SIGNOS, classificando-os em 3 diferentes níveis: 1) Estáticos - expressam o estado do sistema, podem ser percebidos apenas de olhar para interface (ex. botões desabilitados) 2) Dinâmicos - expressam o comportamento do sistema e só podem ser percebidos quando o usuário interage com o sistema (contador de caracteres no twitter). 3) de meta-comunicação - Ajuda e documentaçãoTuesday, September 27, 2011
  25. 25. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso MIS: Como aplicar A aplicação do MIS acontece em 5 passosTuesday, September 27, 2011
  26. 26. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso MIS - 1º passo Inspeção dos signos de meta-comunicação (ajuda), para determinar: Quem é o usuário-alvo Para que serve o sistema O que o sistema ofereceTuesday, September 27, 2011
  27. 27. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  28. 28. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  29. 29. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  30. 30. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  31. 31. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso MIS - 2º passo Inspeção de signos estáticos: verificar se os elementos fundamentais e visíveis da interface são compreensíveis e atentem ao perfil e objetivos no passo 1.Tuesday, September 27, 2011
  32. 32. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  33. 33. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso MIS - 3º passo Inspeção dos signos dinâmicos: observar os feedbacks das ações dos usuários, se são compreensíveis e atentem ao perfil e objetivos no passo 1.Tuesday, September 27, 2011
  34. 34. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  35. 35. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso MIS - 4º passo Busca de inconsistência na linguagem dos signos (se deletar em um lugar é remover em outro, se na documentação de ajuda há algo desatualizado, se o feedback, formato e linguagem de botões, links, navegações varia sem motivo)Tuesday, September 27, 2011
  36. 36. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  37. 37. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  38. 38. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  39. 39. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  40. 40. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso MIS - 5º passo Relatório - Identificar os principais elementos da interface (signos), os possíveis ruídos que podem causar e recomendações de melhoria.Tuesday, September 27, 2011
  41. 41. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  42. 42. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello CardosoTuesday, September 27, 2011
  43. 43. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso MIS - Considerações Pela robustez da técnica, para sistemas grandes, designer deve escolher uma parte crítica do sistema a avaliar, onde a interação seja mais complexa. O inspetor fala pelo usuário, portanto deve ser experiente no comportamento do mesmo. A técnica pode ser aplicada solo ou em grupo.Tuesday, September 27, 2011
  44. 44. Métodos e Técnicas de Avaliação 2 / Marcello Cardoso igad o! o br Este arquivo contém a apresentação realizada por Marcello de Campos Cardoso, em Setembro de 2011, para a disciplina Métodos e Técnicas de Avaliação 2, ministrada no curso de especialização em Design de Interação, no Instituto de Educação Continuada (IEC) na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG).Tuesday, September 27, 2011

×