11 D PreparaçãO Da ProduçãO Do Produto

4,860 views

Published on

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
4,860
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
49
Actions
Shares
0
Downloads
145
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

11 D PreparaçãO Da ProduçãO Do Produto

  1. 1. Preparação da produção do produto Macrofase de Desenvolvimento Universidade Federal da Paraíba Campus I – Centro de Tecnologia Curso de Graduação em Engenharia de Produção Prof. MSc. Marcel de Gois Pinto
  2. 2. Considerando o PDP genérico, temos...
  3. 3. Considerando o PDP genérico, temos... Pré Desenvolvimento Pós PE dos Acompanhar Descontinu Produtos Produto/ ar Processo Produto Gates >> Planejamento Projeto Projeto Projeto Preparação Lançamento Projeto Informacional Conceitual Detalhado Produção do Produto Processos Gerenciamento de mudanças de engenharia de apoio Melhoria do processo de desenvolvimento de produtos
  4. 4. Considerando o PDP genérico, temos... Pré Desenvolvimento Pós PE dos Acompanhar Descontinu Produtos Produto/ ar Processo Produto Gates >> Planejamento Projeto Projeto Projeto Preparação Lançamento Projeto Informacional Conceitual Detalhado Produção do Produto Processos Gerenciamento de mudanças de engenharia de apoio Melhoria do processo de desenvolvimento de produtos
  5. 5. Considerando o PDP genérico, temos... Pré Desenvolvimento Pós PE dos Acompanhar Descontinu Produtos Produto/ ar Processo Produto Gates >> Planejamento Projeto Projeto Projeto Preparação Lançamento Projeto Informacional Conceitual Detalhado Produção do Produto Processos Gerenciamento de mudanças de engenharia de apoio Melhoria do processo de desenvolvimento de produtos ESTAMOS QUASE ACABANDO A MACROFASE DE DESENVOLVIMENTO
  6. 6. Observação importante
  7. 7. Observação importante  Preparação da produção é diferente de lançamento do produto
  8. 8. Observação importante  Preparação da produção é diferente de lançamento do produto PREPARAÇÃO DA PRODUÇÃO LANÇAMENTO DO PRODUTO  Processo de Produção  Vendas e Distribuição  Logística com fornecedores  Suporte ao cliente  Processo de Manutenção  Campanhas de marketing
  9. 9. Preparação da produção do produto
  10. 10. Preparação da produção do produto Especificações Finais Protótipo funcional Planejar Produção Piloto Projeto dos recursos Plano de fim de vida Produzir Lote Homologar Obter Piloto Processo recursos de fabricação Receber e Preparação da instalar Otimizar Produção recursos produção Normalmente começam a acontecer antes desta fase Desenvolver Liberação da Produção Ensinar processo de Pessoal Certificar Documentos homologação manutenção Espec Proc de Produção Produto Espec Proc Manutenção Capacitação de pessoal Desenvolver processo de produção
  11. 11. Preparação da produção do produto Especificações Finais Protótipo funcional Planejar Produção Piloto Projeto dos recursos Plano de fim de vida Produzir Lote Homologar Obter Piloto Processo recursos de fabricação Receber e Preparação da instalar Otimizar Produção recursos produção Normalmente começam a acontecer antes desta fase Desenvolver Liberação da Produção Ensinar processo de Pessoal Certificar Documentos homologação manutenção Espec Proc de Produção Produto Espec Proc Manutenção Capacitação de pessoal Desenvolver processo de produção
  12. 12. 1 - Obter recursos de fabricação
  13. 13. 1 - Obter recursos de fabricação  Para os SSC fabricados internamente deve-se realizar tal atividade, nos seguintes casos
  14. 14. 1 - Obter recursos de fabricação  Para os SSC fabricados internamente deve-se realizar tal atividade, nos seguintes casos Nova instalação, com novos equipamentos Com novos equipamentos Instalações e equipamentos existentes
  15. 15. 1 - Obter recursos de fabricação  Para os SSC fabricados internamente deve-se realizar tal atividade, nos seguintes casos Nova instalação, com novos equipamentos Com novos equipamentos Instalações e equipamentos existentes
  16. 16. 1 - Obter recursos de fabricação  Para os SSC fabricados internamente deve-se realizar tal atividade, nos seguintes casos Nova instalação, com novos equipamentos  A nova fábrica precisará de dispositivos e ferramental Com novos equipamentos  Não há concorrência por recursos Instalações e equipamentos existentes
  17. 17. 1 - Obter recursos de fabricação  Para os SSC fabricados internamente deve-se realizar tal atividade, nos seguintes casos Nova instalação, com novos equipamentos Com novos equipamentos Instalações e equipamentos existentes
  18. 18. 1 - Obter recursos de fabricação  Para os SSC fabricados internamente deve-se realizar tal atividade, nos seguintes casos Nova instalação, com novos equipamentos  Pode ser suficiente a compra de novas máquinas Com novos equipamentos  O layout deverá ser revisto  Surge o problema da Instalações e equipamentos existentes concorrência por recursos
  19. 19. 1 - Obter recursos de fabricação  Para os SSC fabricados internamente deve-se realizar tal atividade, nos seguintes casos Nova instalação, com novos equipamentos Com novos equipamentos Instalações e equipamentos existentes
  20. 20. 1 - Obter recursos de fabricação  Para os SSC fabricados internamente deve-se realizar tal atividade, nos seguintes casos Nova instalação, com novos equipamentos  Pode-se necessitar de novos dispositivos ou ferramentas (apenas) Com novos equipamentos  A concorrência pode ser Instalações e equipamentos existentes maior ainda (recursos) X
  21. 21. Preparação da produção do produto Especificações Finais Protótipo funcional Planejar Produção Piloto Projeto dos recursos Plano de fim de vida Produzir Lote Homologar Obter Piloto Processo recursos de fabricação Receber e Preparação da instalar Otimizar Produção recursos produção Normalmente começam a acontecer antes desta fase Desenvolver Liberação da Produção Ensinar processo de Pessoal Certificar Documentos homologação manutenção Espec Proc de Produção Produto Espec Proc Manutenção Capacitação de pessoal Desenvolver processo de produção
  22. 22. 2 – Planejar Produção Piloto
  23. 23. 2 – Planejar Produção Piloto  Isso envolve o PCP, mais especificamente a programação das operações de manufatura
  24. 24. 2 – Planejar Produção Piloto  Isso envolve o PCP, mais especificamente a programação das operações de manufatura Nova instalação, com novos equipamentos Com novos equipamentos Instalações e equipamentos existentes
  25. 25. 2 – Planejar Produção Piloto  Isso envolve o PCP, mais especificamente a programação das operações de manufatura Nova instalação, com novos equipamentos Com novos equipamentos Instalações e equipamentos existentes
  26. 26. 2 – Planejar Produção Piloto  Isso envolve o PCP, mais especificamente a programação das operações de manufatura Nova instalação, com novos equipamentos  É mais fácil planejar, pois os equipamentos estão livres Com novos equipamentos  Porém, deve-se garantir que estejam operacionais Instalações e equipamentos existentes
  27. 27. 2 – Planejar Produção Piloto  Isso envolve o PCP, mais especificamente a programação das operações de manufatura Nova instalação, com novos equipamentos Com novos equipamentos Instalações e equipamentos existentes
  28. 28. 2 – Planejar Produção Piloto  Isso envolve o PCP, mais especificamente a programação das operações de manufatura Nova instalação, com novos equipamentos  A primeira opção é uma linha totalmente nova (caso anterior) Com novos equipamentos  Pode haver uma mescla de Instalações e equipamentos existentes equipamentos novos e usados  Compatibilizar a disponi- bilidade do equipamento com a necessidade de homologação
  29. 29. 2 – Planejar Produção Piloto  Isso envolve o PCP, mais especificamente a programação das operações de manufatura Nova instalação, com novos equipamentos Com novos equipamentos Instalações e equipamentos existentes
  30. 30. 2 – Planejar Produção Piloto  Isso envolve o PCP, mais especificamente a programação das operações de manufatura Nova instalação, com novos equipamentos  Deve-se garantir integração projeto – rotina Com novos equipamentos  Busca-se evitar paradas desnecessárias na produção Instalações e equipamentos existentes  Além de se buscar não atrasar o projeto do produto
  31. 31. Preparação da produção do produto Especificações Finais Protótipo funcional Planejar Produção Piloto Projeto dos recursos Plano de fim de vida Produzir Lote Homologar Obter Piloto Processo recursos de fabricação Receber e Preparação da instalar Otimizar Produção recursos produção Normalmente começam a acontecer antes desta fase Desenvolver Liberação da Produção Ensinar processo de Pessoal Certificar Documentos homologação manutenção Espec Proc de Produção Produto Espec Proc Manutenção Capacitação de pessoal Desenvolver processo de produção
  32. 32. 3 – Receber e instalar recursos
  33. 33. 3 – Receber e instalar recursos  As atividades realizadas são adaptadas ao tipo de relação com determinado fornecedor
  34. 34. 3 – Receber e instalar recursos  As atividades realizadas são adaptadas ao tipo de relação com determinado fornecedor Conferir tudo Montar e instalar Testar recurso Aprovar recurso
  35. 35. 3 – Receber e instalar recursos  As atividades realizadas são adaptadas ao tipo de relação com determinado fornecedor Conferir tudo Montar e instalar Testar recurso Aprovar recurso
  36. 36. 3 – Receber e instalar recursos  As atividades realizadas são adaptadas ao tipo de relação com determinado fornecedor Conferir tudo  Conferir dados da nota fiscal  Conferir conteúdo (quantidades, partes, Montar e instalar componentes da máquina ou equipamento) Testar recurso Aprovar recurso
  37. 37. 3 – Receber e instalar recursos  As atividades realizadas são adaptadas ao tipo de relação com determinado fornecedor Conferir tudo Montar e instalar Testar recurso Aprovar recurso
  38. 38. 3 – Receber e instalar recursos  As atividades realizadas são adaptadas ao tipo de relação com determinado fornecedor Conferir tudo  As condições para instalação devem ser preparadas antes da chegada do recurso Montar e instalar  Base, instalação elétrica, utilidades... Testar recurso Aprovar recurso
  39. 39. 3 – Receber e instalar recursos  As atividades realizadas são adaptadas ao tipo de relação com determinado fornecedor Conferir tudo Montar e instalar Testar recurso Aprovar recurso
  40. 40. 3 – Receber e instalar recursos  As atividades realizadas são adaptadas ao tipo de relação com determinado fornecedor Conferir tudo  Testes de funcionalidade, dimensional, vibração, segurança, ergonomia... Montar e instalar Testar recurso Aprovar recurso
  41. 41. 3 – Receber e instalar recursos  As atividades realizadas são adaptadas ao tipo de relação com determinado fornecedor Conferir tudo Montar e instalar Testar recurso Aprovar recurso
  42. 42. 3 – Receber e instalar recursos  As atividades realizadas são adaptadas ao tipo de relação com determinado fornecedor Conferir tudo  Os recursos são aprovados para o teste piloto Montar e instalar  Produtividade, repetibilidade e capacidade são testes posteriores Testar recurso  Ferramentas mais simples não passam por testes pois já são conhecidos da empresa Aprovar recurso
  43. 43. Preparação da produção do produto Especificações Finais Protótipo funcional Planejar Produção Piloto Projeto dos recursos Plano de fim de vida Produzir Lote Homologar Obter Piloto Processo recursos de fabricação Receber e Preparação da instalar Otimizar Produção recursos produção Normalmente começam a acontecer antes desta fase Desenvolver Liberação da Produção Ensinar processo de Pessoal Certificar Documentos homologação manutenção Espec Proc de Produção Produto Espec Proc Manutenção Capacitação de pessoal Desenvolver processo de produção
  44. 44. 4 – Produzir Lote Piloto
  45. 45. 4 – Produzir Lote Piloto  O intuito aqui é homologar o processo produtivo, o produto já foi homologado
  46. 46. 4 – Produzir Lote Piloto  O intuito aqui é homologar o processo produtivo, o produto já foi homologado Nova instalação, com novos Caso mais simples, onde os equipamentos equipamentos já estão disponíveis Com novos equipamentos A produção do lote piloto deve ser inserida na programação normal da Instalações e equipamentos produção existentes
  47. 47. Preparação da produção do produto Especificações Finais Protótipo funcional Planejar Produção Piloto Projeto dos recursos Plano de fim de vida Produzir Lote Homologar Obter Piloto Processo recursos de fabricação Receber e Preparação da instalar Otimizar Produção recursos produção Normalmente começam a acontecer antes desta fase Desenvolver Liberação da Produção Ensinar processo de Pessoal Certificar Documentos homologação manutenção Espec Proc de Produção Produto Espec Proc Manutenção Capacitação de pessoal Desenvolver processo de produção
  48. 48. 5 – Homologar Processo
  49. 49. 5 – Homologar Processo  Quando se homologou o produto ele não foi obtido necessariamente com o processo final
  50. 50. 5 – Homologar Processo  Quando se homologou o produto ele não foi obtido necessariamente com o processo final Avaliar lote Avaliar meios de medição Avaliar capabilidade do processo
  51. 51. 5 – Homologar Processo  Quando se homologou o produto ele não foi obtido necessariamente com o processo final Avaliar lote Avaliar meios de medição Avaliar capabilidade do processo
  52. 52. 5 – Homologar Processo  Quando se homologou o produto ele não foi obtido necessariamente com o processo final  Submete-se o produto aos Avaliar lote mesmos critérios da homologação Avaliar meios de medição  Aqui, porém, os meios de produção são os definitivos Avaliar capabilidade do processo
  53. 53. 5 – Homologar Processo  Quando se homologou o produto ele não foi obtido necessariamente com o processo final Avaliar lote Avaliar meios de medição Avaliar capabilidade do processo
  54. 54. 5 – Homologar Processo  Quando se homologou o produto ele não foi obtido necessariamente com o processo final  A qualidade é aferida por meio de Avaliar lote equipamentos de medição Avaliar meios de medição  Todos os instrumentos precisam ser aferidos para verificar precisão e confiabilidade Avaliar capabilidade do processo
  55. 55. 5 – Homologar Processo  Quando se homologou o produto ele não foi obtido necessariamente com o processo final  Envolve conhecimentos de Avaliar lote controle estatístico de qualidade Avaliar meios de medição  OUTRA DISCIPLINA Avaliar capabilidade do processo
  56. 56. Preparação da produção do produto Especificações Finais Protótipo funcional Planejar Produção Piloto Projeto dos recursos Plano de fim de vida Produzir Lote Homologar Obter Piloto Processo recursos de fabricação Receber e Preparação da instalar Otimizar Produção recursos produção Normalmente começam a acontecer antes desta fase Desenvolver Liberação da Produção Ensinar processo de Pessoal Certificar Documentos homologação manutenção Espec Proc de Produção Produto Espec Proc Manutenção Capacitação de pessoal Desenvolver processo de produção
  57. 57. 6 – Otimizar produção
  58. 58. 6 – Otimizar produção  Problemas, via de regra, aparecem na produção do lote piloto e homologação
  59. 59. 6 – Otimizar produção  Problemas, via de regra, aparecem na produção do lote piloto e homologação  Existem dois tipos de otimização IMPACTO MAIS SIMPLES
  60. 60. 6 – Otimizar produção  Problemas, via de regra, aparecem na produção do lote piloto e homologação  Existem dois tipos de otimização IMPACTO MAIS SIMPLES
  61. 61. 6 – Otimizar produção  Problemas, via de regra, aparecem na produção do lote piloto e homologação  Existem dois tipos de otimização  Implicam em mudanças nas especificações do produto e/ou processo IMPACTO  Precisam ser controladas MAIS SIMPLES
  62. 62. 6 – Otimizar produção  Problemas, via de regra, aparecem na produção do lote piloto e homologação  Existem dois tipos de otimização IMPACTO MAIS SIMPLES
  63. 63. 6 – Otimizar produção  Problemas, via de regra, aparecem na produção do lote piloto e homologação  Existem dois tipos de otimização  Envolvem mudanças no layout, ajuste especial de equipamentos ou máquina IMPACTO  Treinamento de pessoal MAIS SIMPLES  Pode incluir procedimentos para preparar os equipamentos
  64. 64. Preparação da produção do produto Especificações Finais Protótipo funcional Planejar Produção Piloto Projeto dos recursos Plano de fim de vida Produzir Lote Homologar Obter Piloto Processo recursos de fabricação Receber e Preparação da instalar Otimizar Produção recursos produção Normalmente começam a acontecer antes desta fase Desenvolver Liberação da Produção Ensinar processo de Pessoal Certificar Documentos homologação manutenção Espec Proc de Produção Produto Espec Proc Manutenção Capacitação de pessoal Desenvolver processo de produção
  65. 65. 7 – Certificar o Produto
  66. 66. 7 – Certificar o Produto  Pode ser uma decisão de procedimento interno ou algo obrigatório por norma regulamentada
  67. 67. 7 – Certificar o Produto  Pode ser uma decisão de procedimento interno ou algo obrigatório por norma regulamentada Avaliar a norma Submeter ao cliente Avaliar os serviços Obter documentos
  68. 68. 7 – Certificar o Produto  Pode ser uma decisão de procedimento interno ou algo obrigatório por norma regulamentada Avaliar a norma Submeter ao cliente Avaliar os serviços Obter documentos
  69. 69. 7 – Certificar o Produto  Pode ser uma decisão de procedimento interno ou algo obrigatório por norma regulamentada Avaliar a norma  É algo que deve estar ocorrendo desde o projeto informacional Submeter ao cliente  Homologações anteriores ao projeto conceitual e detalhado pode ser requeridas Avaliar os serviços  A norma é um “cliente” Obter documentos
  70. 70. 7 – Certificar o Produto  Pode ser uma decisão de procedimento interno ou algo obrigatório por norma regulamentada Avaliar a norma Submeter ao cliente Avaliar os serviços Obter documentos
  71. 71. 7 – Certificar o Produto  Pode ser uma decisão de procedimento interno ou algo obrigatório por norma regulamentada Avaliar a norma  Por vezes os cliente deseja uma certificação específica Submeter ao cliente  Clientes B2B  Nem sempre são normas obrigatórias, mas Avaliar os serviços se tornam pelo desejo desse cliente Obter documentos
  72. 72. 7 – Certificar o Produto  Pode ser uma decisão de procedimento interno ou algo obrigatório por norma regulamentada Avaliar a norma Submeter ao cliente Avaliar os serviços Obter documentos
  73. 73. 7 – Certificar o Produto  Pode ser uma decisão de procedimento interno ou algo obrigatório por norma regulamentada Avaliar a norma  Assistência técnica e atendimento ao cliente Submeter ao cliente  Envolve a definição de procedimentos, regras, documentação, treinamento... Avaliar os serviços  Certificação é realizada no processo de prestação dos serviços Obter documentos
  74. 74. 7 – Certificar o Produto  Pode ser uma decisão de procedimento interno ou algo obrigatório por norma regulamentada Avaliar a norma Submeter ao cliente Avaliar os serviços Obter documentos
  75. 75. 7 – Certificar o Produto  Pode ser uma decisão de procedimento interno ou algo obrigatório por norma regulamentada Avaliar a norma  Há a tarefa de cumprir algumas exigências documentais para obter o certificado Submeter ao cliente  Muitas empresas emperram nessa documentação apesar do produto estar OK Avaliar os serviços  Pode atrasar o projeto Obter documentos
  76. 76. Preparação da produção do produto Especificações Finais Protótipo funcional Planejar Produção Piloto Projeto dos recursos Plano de fim de vida Produzir Lote Homologar Obter Piloto Processo recursos de fabricação Receber e Preparação da instalar Otimizar Produção recursos produção Normalmente começam a acontecer antes desta fase Desenvolver Liberação da Produção Ensinar processo de Pessoal Certificar Documentos homologação manutenção Espec Proc de Produção Produto Espec Proc Manutenção Capacitação de pessoal Desenvolver processo de produção
  77. 77. 8 – Desenvolver produção e manutenção
  78. 78. 8 – Desenvolver produção e manutenção  São atividades que não são necessariamente realizadas pela equipe de projeto
  79. 79. 8 – Desenvolver produção e manutenção  São atividades que não são necessariamente realizadas pela equipe de projeto Produção Manutenção
  80. 80. 8 – Desenvolver produção e manutenção  São atividades que não são necessariamente realizadas pela equipe de projeto Produção Manutenção
  81. 81. 8 – Desenvolver produção e manutenção  São atividades que não são necessariamente realizadas pela equipe de projeto Produção  Novamente vem a questão no nível de novidade no processo Manutenção  Aqui, o foco é na criação de um sistema de PCP, também relacionado com fornecedores  Puxada, empurrada, kanban...?
  82. 82. 8 – Desenvolver produção e manutenção  São atividades que não são necessariamente realizadas pela equipe de projeto Produção Manutenção
  83. 83. 8 – Desenvolver produção e manutenção  São atividades que não são necessariamente realizadas pela equipe de projeto Definição de políticas de procedimentos Produção Manutenção
  84. 84. 8 – Desenvolver produção e manutenção  São atividades que não são necessariamente realizadas pela equipe de projeto Definição de políticas de procedimentos Produção  Preventiva – regras de troca relacionadas Manutenção ao fim da vida útil de uma peça  Preditiva – relacionado com equipamentos que medem parâmetros do equipamento  Corretiva – a zebra, o incêndio, “o pegar em bomba”
  85. 85. Preparação da produção do produto Especificações Finais Protótipo funcional Planejar Produção Piloto Projeto dos recursos Plano de fim de vida Produzir Lote Homologar Obter Piloto Processo recursos de fabricação Receber e Preparação da instalar Otimizar Produção recursos produção Normalmente começam a acontecer antes desta fase Desenvolver Liberação da Produção Ensinar processo de Pessoal Certificar Documentos homologação manutenção Espec Proc de Produção Produto Espec Proc Manutenção Capacitação de pessoal Desenvolver processo de produção
  86. 86. 9 – Ensinar pessoal
  87. 87. 9 – Ensinar pessoal  Mapear as competências  Definir os cursos  Contratar instrutores  Desenvolver cursos  Desenvolver instrutores  Treinar pessoal  Avaliar pessoal  Certificar o pessoal  Montar cursos contínuos
  88. 88. Preparação da produção do produto Macrofase de Desenvolvimento Universidade Federal da Paraíba Campus I – Centro de Tecnologia Curso de Graduação em Engenharia de Produção Prof. MSc. Marcel de Gois Pinto

×