Correção teste 3 dez-07

8,752 views
8,486 views

Published on

Published in: Economy & Finance
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
8,752
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
16
Actions
Shares
0
Downloads
360
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Correção teste 3 dez-07

  1. 1. Ficha de AvaliaçãoCorreção GEOGRAFIA A 11º Ano: Turma E 2011/12/07 I A agricultura portuguesa tem vindo a sofrer algumas transformações, como se constata na Fig. 1. 1. A diminuição do número de explorações agrícolas foi acentuada… A. sobretudo para as pequenas explorações. B. sobretudo para as grandes explorações. C. em qualquer das situações representadas. D. entre os produtores a tempo completo. 2. A diminuição do número de explorações agrícolas deve-se… A. à baixa rentabilidade de algumas explorações e à crescente urbanização. B. ao aumento da mão-de-obra agrícola e à crescente urbanização. C. à elevada rentabilidade e dificuldade de atrair jovens para as áreas rurais. D. a medidas de política agrícola que favorecem a diminuição das explorações. 3. O desenvolvimento da agricultura portuguesa é fortemente condicionado pela reduzida dimensão das explorações porque… A. favorece a mecanização e o uso de fertilizantes. B. condiciona o uso de fertilizantes e pesticidas. C. aumenta a produtividade agrícola e a competitividade. D. inviabiliza a mecanização e condiciona a modernização. 4. A diminuição do número de explorações agrícolas foi acompanhado por um(a)… A. aumento dos produtores agrícolas B. rejuvenescimento da população agrícola. C. envelhecimento dos produtores agrícolas. 1 As áreas rurais em mudança Maria dos Anjos Poeira
  2. 2. D. aumento da mão-de-obra agrícola familiar. 5. As características da mão-de-obra agrícola constituem uma condicionante ao desenvolvimento do sector em Portugal porque… A. o investimento na formação e qualificação atrai jovens para o sector. B. o seu envelhecimento e fraca formação são um entrave à modernização. C. o seu rejuvenescimento não tem sido acompanhado de uma melhoria na qualificação. D. os jovens têm um espírito mais aberto à mudança e qualificação. IIA PAC é a mais antiga e mais integrada das políticas comuns e teve grandeimportância no desenvolvimento da agricultura comunitária. 1. Indica os principais objetivos da PAC enunciados no Tratado de Roma.Resp. – os principais objetivos da PAC enunciados no Tratado de Roma são:incrementar a produtividade da agricultura, fomentando o progresso técnico,assegurando o desenvolvimento racional da produção agrícola e a utilização ótima dosfatores de produção, nomeadamente da mão-de-obra; assegurar, deste modo, umnível de vida equitativo à população agrícola, designadamente pelo aumento dorendimento individual dos que trabalham na agricultura; estabilizar os mercados;garantir a segurança dos abastecimentos e assegurar preços razoáveis nosfornecimentos aos consumidores. 2. Explicita o significado da sigla FEOGA, referindo a função das suas duas vertentes – Orientação e Garantia.Resp. – FEOGA – Fundo Europeu de Orientação e Garantia Agrícola. Na sua vertente«Orientação», financiava os programas projetos destinados a melhorar as estruturasagrícolas (construção de infraestruturas agrícolas, redimensionamento dasexplorações, etc.); Na vertente «Garantia», financiava as despesas de regulação dospreços e dos mercados (apoio direto aos agricultores, despesas de armazenamento,restituições às exportações, etc.). 3. Refere os principais progressos da agricultura europeia como resultados dos primeiros anos de aplicação da PAC.Res. – nos primeiros anos de implementação da PAC, conseguiu-se uma aproximaçãoaos seus objetivos: a produção agrícola triplicou; reduziram-se a superfície e a mão-de-obra utilizadas; aumentaram a produtividade e o rendimento dos agricultores. 2As áreas rurais em mudança Maria dos Anjos Poeira
  3. 3. 4. Comenta a afirmação: «Vítima do seu próprio êxito, a PAC viu-se compelida a redefinir os seus métodos.»Resp. – a aplicação da PAC gerou problemas difíceis de resolver. Daí, afirmar-se quea PAC foi vítima do seu sucesso. Entre esses problemas, podem citar-se: a criação deexcedentes agrícolas, em quantidades impossíveis de escoar nos mercados, gerandocustos muito elevados de armazenamento; o desajustamento entre a produção e asnecessidades do mercado; o peso muito elevado da PAC no orçamento comunitário,comprometendo o desenvolvimento de outras políticas; a tensão entre os principaisexportadores mundiais, devido às medidas protecionistas e à politica de incentivos àexportação; os graves problemas ambientais motivados pela intensificação dasproduções, com utilização de numerosos produtos químicos IIINo âmbito da agricultura europeia, tem vindo crescentemente a impor-se o modode produção biológico, o qual responde positivamente às exigências dosconsumidores e do ambiente. 1. Descreve a evolução do modo de produção biológico em Portugal Continental, identificando as duas regiões de maior e menor produção.Resp. – a resposta deve referir o aumento da produção biológica em todas as regiõessalientando, como maiores produtores, a Beira Interior e a Região Oeste e, comomenores produtores, Entre Douro e Minho e Algarve. 2. Indica duas das principais características deste modo de produção.Resp. – a resposta deve mencionar duas das seguintes características, ou outrasconsideradas relevantes:  Utilização de técnicas de controlo das pragas e/ou doenças que respeitam o equilíbrio ambiental;  Utilização de técnicas que permitam manter a fertilidade dos solos (correção de solos ou associação de culturas);  Prática de um sistema predominantemente policultural. 3. Justifica a prática deste tipo de agricultura, referindo dois dos principais problemas resultantes da agricultura convencional.Resp. – a resposta deve evidenciar as vantagens da prática da agricultura biológica,salientando dois dos seguintes aspetos negativos da agricultura moderna, ou outrosconsiderados relevantes:  Problemas de contaminação dos solos; 3As áreas rurais em mudança Maria dos Anjos Poeira
  4. 4.  Esgotamento dos solos;  Contaminação das águas subterrâneas e superficiais. 4. Expõe as potencialidades da agricultura biológica em Portugal, tendo em conta as condições favoráveis e as orientações da PAC.Resp. – a resposta deve expor os seguintes pontos, ou outros consideradosrelevantes:Condições favoráveis:  Características climáticas do País favoráveis;  Ainda subsistem formas tradicionais de produção, próximas da agricultura biológica.PAC:  as regras comuns de apoio aos mercados subordinam os financiamentos ao respeito pelas exigências ambientais (eco condicionalidade);  pode contribuir para a melhoria da qualidade e segurança dos alimentos;  pode contribuir para a criação de novos postos de trabalho e melhoria dos rendimentos dos agricultores. IV As áreas rurais portuguesas apresentam alguma diversidade de características, problemas e potencialidades. Indica, em cada alínea, a frase que completa de forma correta a afirmação inicial. 1. De entre os principais problemas das áreas rurais, podem destacar-se: A. a perda e envelhecimento da população e baixo nível de instrução e de qualificação profissional dos recursos humanos. B. a falta de emprego, devido essencialmente ao crescimento acentuado da população ativa e `crescente procura dos espaços rurais. C. o aumento da atividades de lazer e de turismo em espaço rural associados a diferentes regiões e paisagens rurais do País. D. a preocupação cada vez maior com a preservação do ambiente, do património natural e histórico e dos recursos e tradições próprios das diferentes regiões. 2. Como potencialidades de desenvolvimento das áreas rurais, podem considerar-se… 4As áreas rurais em mudança Maria dos Anjos Poeira
  5. 5. A. … o predomínio de explorações de pequena dimensão fundiária e económica. B. … a crescente ocupação urbana do território e o consequente aumento demográfico. C. … o património natural paisagístico, baixos níveis de poluição e o saber- fazer tradicional. D. … a carência de equipamentos sociais, culturais, recreativos e de serviços de proximidade. 3. Lê com atenção o Doc. 1. Doc. 1 Política de Desenvolvimento Rural comunitária O desenvolvimento rural tem vindo a assumir uma importância crescente na Politica Agrícola Comum e o novo quadro jurídico estabelece, de forma mais decisiva, o objetivo de reforço do crescimento e da criação de emprego nas áreas rurais e de uma maior sustentabilidade económica, ambiental e social. A futura Política de Desenvolvimento Rural para 2007-2013 centrar-se-á nos três eixos temáticos previstos no novo regulamento do desenvolvimento rural: - aumento da competitividade da agricultura e da silvicultura; - melhoria do ambiente e do espaço rural; - promoção da qualidade de vida e da diversificação da economia rural. Um quarto eixo, denominado «eixo Leader», baseado na experiência das Iniciativas Comunitárias LEADER, introduz a possibilidade de abordagens locais ascendentes do desenvolvimento rural. Adaptado do site oficial da Comissão Europeia, Setembro de 2007. 3.1. Apresenta o exemplo de uma medida ou atividade que se enquadre em cada um dos eixos temáticos da Política de Desenvolvimento Rural para 2007-2013.Resp. para aumentar a competitividade da agricultura, podem ser tomadas medidascomo, por exemplo, a modernização das explorações e a qualificação profissional dosagricultores. Para melhorar o ambiente e o espaço rural, são exemplos a prática daagricultura biológica e um melhor cuidado das florestas. Para a promoção daqualidade de vida e da diversificação da economia rural, podem criar-se melhoresserviços rurais, dinamizar-se atividades como o artesanato, o turismo, etc. 5As áreas rurais em mudança Maria dos Anjos Poeira
  6. 6. 3.2. Contextualiza a estratégia nacional de desenvolvimento rural para 2007- 2013 na política comunitária enunciada no Doc.1.Resp. – a estratégia nacional para a agricultura e o desenvolvimento rural enquadra-se na política comunitária pois também define três eixos fundamentais, expressos nosobjetivos estratégicos: aumentar a competitividade dos setores agrícola e florestal;promover a sustentabilidade dos espaços rurais e dos recursos naturais; revitalizareconómica e socialmente as zonas rurais e melhorar a qualidade de vida. Estesobjetivos dão respostas aos eixos temáticos da politica comunitária para odesenvolvimento rural.4. A diversificação constitui uma opção estratégica fulcral na política de desenvolvimento rural, em particular dos territórios rurais mais afetados. 4.1. Justifica a afirmação anterior, considerando as vertentes ambiental, económica e social.Resp. – os agricultores podem ter um papel fundamental na preservação da paisageme dos ecossistemas, associando estas atividades, que são cada vez mais encaradascomo serviços rentáveis, à atividade agrícola. A prestação dos chamados serviçosambientais da sociedade constitui também uma possibilidade de promover odesenvolvimento rural de uma forma sustentável. 4.2. Explica em que medida esta «opção estratégica» pode contribuir para reduzir as assimetrias demográficas no território.Resp. – esta opção de promover a preservação e valorização do ambiente, além decriar emprego diretamente nessas atividades, cria condições para outras atividades,nomeadamente o turismo em espaço rural e atividades desportivas ligadas à natureza,também elas geradoras de emprego e dinamismo económico. Assim, poderá haverfixação de população nas áreas rurais, contrariando as assimetrias atuais.5. O turismo em espaço rural figura cada vez mais nas estratégias de desenvolvimento regional e local, muitas vezes sem prévia avaliação objetiva e comparativa dos recursos e dos impactes económicos, sociais e ambientais. 5.1. Comenta a frase, referindo possíveis efeitos da falta de avaliação prévia das estratégias de desenvolvimento que envolvem o turismo. Resp. – o turismo em espaço rural é cada vez mais considerado nas estratégias de desenvolvimento regional e local, o que se compreende pela importância 6As áreas rurais em mudança Maria dos Anjos Poeira
  7. 7. económica que pode ter. Porém, nem sempre há uma avaliação objetiva e comparativa dos recursos e dos impactes económicos, sociais e ambientais, isto é, pensa-se na implementação das atividades turísticas, sem prever e prevenir as implicações negativas que pode ter, por exemplo, o aumento da construção civil, que vem causar impactes ambientais e paisagísticos; o aumento de trafego e respetiva poluição; o aumento da procura de serviços; etc. quando tudo isto não é previsto, o turismo pode vir a ser um fator de destruição ambiental e de diminuição da qualidade de vida das populações. 7As áreas rurais em mudança Maria dos Anjos Poeira

×