Your SlideShare is downloading. ×
Linguagem e língua
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Linguagem e língua

8,608
views

Published on


0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
8,608
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
199
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Linguagem e língua
  • 2. Língua e linguagem
    • “Na linguagem, pois, distinguem-se dois fatores – a língua e a fala.
    • Foi Saussure o primeiro a separar e conceituar estes dois aspectos. Compara ele a língua a um dicionário cujos exemplares idênticos são distribuídos entre os indivíduos.
  • 3. Língua e linguagem
    • Cada falante escolhe na língua os meios de expressão de que necessita para comunicar-se, confere-lhe natureza material, produzindo assim a fala.
    • A fala, de aplicação momentânea, é fruto da necessidade psicológica de comunicação e expressão.
  • 4. Língua e linguagem
    • Porque é a realização individual da língua, torna-se flutuante e varia, pois muda de indivíduo para indivíduo, de situação para situação. Altera-se facilmente pela influência de fatores diversos – estados psíquicos, ascensão social, migração, mudança de atividades etc.
  • 5. Língua e linguagem
    • Não é, porém, um fator de criação e sim de modificação. O indivíduo, pelo ato da fala, não cria língua, pois recebe e usa aquilo que a sociedade lhe ministrou e, de certa forma, lhe impôs. A língua tem sempre a possibilidade de fixação e sistematização em dicionários e gramáticas.
  • 6. Língua e linguagem
    • É um patrimônio extenso e ninguém a possui na sua totalidade. Cada falante retém uma parte (embora grande) do sistema, que não existe perfeito em nenhum indivíduo”.
    • (Francisco Borba da Silva)
  • 7. Exercício:
    • Com base nesse texto assinale as afirmações corretas:
    • ( )Língua e fala são fenômenos exatamente idênticos.
    • ( )A língua é comparada a um dicionário, pois é impessoal e comum a todos os integrantes de uma comunidade.
    • ( )A fala é pessoal, cada falante a produz conforme a sua vontade.
  • 8. Exercício:
    • ( )A fala é invariável, mantendo-se independente da situação.
    • ( )Uma mudança de atividade implica uma alteração da fala.
    • ( )A gramática sistematiza a língua; o dicionário a fixa.
    • ( )Há indivíduos que conhecem e usam uma língua em sua totalidade.
  • 9. Comunicação e interação
    • Palavras-chave desse contexto:
    • -linguagem;
    • -língua;
    • -idioma;
    • -dialeto;
    • -fala (a).
  • 10. Componentes do ato de comunicação:
    • -emissor;
    • -receptor;
    • -código;
    • -mensagem;
    • -canal;
    • -referente.
  • 11. Formas de linguagem:
    • -verbal : a fala e a escrita;
    • - não verbal : gestos, movimentos, cores, sons, expressões faciais, música, dança etc.;
    • -mistas : histórias em quadrinhos, cinema, teatro, programas de TV;
    • -digital : em meios eletrônicos.
  • 12. Variedades linguísticas
    • São as variações que uma língua apresenta, de acordo com as condições sociais, culturais, regionais e histórica em que ela é utilizada.
    • Variedade padrão, língua padrão ou norma culta;
    • Variedade não padrão ou língua não padrão.
  • 13. Variação linguística
    • Dialetos: originados das diferenças de região ou território, idade, sexo, classes, grupos sociais e da propria evolução da língua;
    • Registros: ocorrem de acordo com o grau de formalismo na situação, com o modo de expressão, com a sintonia entre os interlocutores.
  • 14. Variação linguística
    • Gíria: quase sempre criada por um grupo social (de rap, funk, heavy metal, surfistas, skatistas, grafiteiros, bikers etc.)
    • Jargão: quando restrita a uma profissão (é o caso dos jornalistas, publicitários, médicos, entre outras).
  • 15. Poema: “Boitempo”
    • “Entardece na roça de modo diferente. A sombra vem nos cascos, no mugido da vaca separada da cria. O gado é que anoitece e na luz que a vidraça da casa fazendeira derrama no curral
  • 16. “ Boitempo”
    • surge multiplicada sua estátua de sal, escultura da noite. Os chifres delimitam o sono privativo de cada rês e tecem de curva em curva a ilha do sono universal.
  • 17. “ Boitempo”
    • No gado é que dormimos e nele que acordamos. Amanhece na roça de modo diferente. A luz chega no leite, morno esguicho das tetas e o dia é um pasto azul que o gado reconquista”.
    • (Carlos Drummond de Andrade)
  • 18. Sobre o poema “Boitempo”:
    • O título de um texto constitui a chave para a decodificação da mensagem, e sua interpretação deve ser integrada numa leitura global do texto .
    • Explique, então, o título do texto, a partir das informações apresentadas.
  • 19. Exercício: Texto “Cuitelinho”
    • “ Cheguei na beira do porto
    • Onde as onda se espaia
    • As garça dá meia-vorta
    • E senta na beira da praia
    • E o cuitelinho não gosta
    • Que o botão de rosa caia, ai, ai
    • Ai quando eu vim da minha terra
    • Despedi da parentaia
  • 20. Exercício
    • Eu entrei no Mato Grosso
    • Dei em terras paraguaia
    • Lá tinha revolução
    • Enfrentei fortes bataia, ai, ai
    • A tua saudade corta
    • Como aço da navaia
    • O coração fica aflito
  • 21. Exercício
    • E os óio se enche d´água
    • Que até as vista se atrapaia, ai, ai”.
    • (Paulo Vanzolini. LP Milton Nascimento ao vivo , 1983)
    • Na leitura dos versos deste poema, o uso do dialeto regional contribuiu para enriquecer ou para empobrecer o plano do conteúdo do texto? Por quê?
  • 22. Funções da linguagem
    • O modo como se organiza a linguagem está diretamente ligado à função que se deseja dar a ela, isto é, à intenção do locutor.
    • A linguagem desempenha determinada função, de acordo com a ênfase que se queira dar a cada um dos componentes do ato de comunicação.
  • 23. Funções da linguagem
    • Como são seis os componentes da comunicação, seis são as funções que a linguagem pode assumir:
    • Emotiva ou expressiva : ênfase na emoção do EMISSOR;
    • Conativa ou apelativa : destaque para o RECEPTOR, que é estimulado pela mensagem;
  • 24. Funções da linguagem
    • Referencial : quando a intenção é informar o receptor, procurando traduzir a REALIDADE com objetividade;
    • Metalinguística : ocorre quando o CÓDIGO é posto em destaque, explicando-se;
    • Fática : o destaque é o CANAL;
    • Poética : a MENSAGEM é enfatizada, chamando atenção para a forma desta.
  • 25. Exercício
    • Agora, com base nessas observações, leia atentamente os textos que seguem, identificando-lhes a(s) função(ões) da linguagem que neles se encontra(m):
    • 1. “Vem o vento veloz varando as velas, temos de mergulhar dentro da noite molhada e fria, de intocada treva.”
  • 26. Funções da linguagem
    • 2. “Eu te peço perdão por amar de repente
    • Embora o meu amor seja uma velha canção
    • nos teus ouvidos
    • das horas que passei à sombra dos teus gestos
    • das noites que vivi acalentado
    • pela graça indizível dos teus passos eternamente fugindo
    • trago a doçura dos que aceitam melancolicamente.” (Vinícius de Morais)
  • 27. Funções da linguagem
    • 3. “Fuzuê. S.m. Bras. 1.Festa, função. 2.Barulho, confusão, conflito.
    • 4. – Como vai, Maria?
    • – Vou bem. E você?
    • – Você vai bem, Maria?
    • – Já disse que sim!
  • 28. Funções da linguagem
    • 5. “Numa mesma mensagem (...) várias funções podem ocorrer, uma vez que, atualizando concretamente possibilidades de uso do código, entrecruzam-se diferentes níveis de linguagem.” (Samira Chalhub)
    • 6. “UNISUL TV, CANAL 4.ESTA É NOSSA”.
  • 29. Funções da linguagem
    • 7. “Estou tendo agora uma vertigem. Tenho um pouco de medo. A que me levará minha liberdade? O que é isso que estou te escrevendo? Isso me deixa solitária.”
    • 8. “Numa mesma mensagem (...) várias funções podem ocorrer, uma vez que, atualizando concretamente possibilidades de uso do código, entrecruzam-se diferentes níveis de linguagem.” (Samira Chalhub)

×