Your SlideShare is downloading. ×
Ditadura militar
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Ditadura militar

4,683
views

Published on

Published in: Travel, Entertainment & Humor

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,683
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
78
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. A COMUNICAÇÃO DURANTE O REGIME MILITAR (1964-1985) Texto-base: PINTO, Virgílio Noya. Comunicação e Cultura Brasileira . 5.ed. São Paulo: Ática, 1999.
  • 2. Contexto...
    • Relembrando o governo de João Goulart (1961-1964), em que as classes conservadoras começaram a temer uma aproximação do Brasil com o socialismo. Jango estava sendo acusado de planejar um golpe de esquerda;
    • Em 13 de março de 1964, João Goulart realiza um grande comício na Central do Brasil (Rio de Janeiro), onde defende as Reformas de Base . Neste plano, Jango prometia mudanças radicais na estrutura agrária, econômica e educacional do país;
    • Em 19 de março, os conservadores organizam uma manifestação contra as intenções de João Goulart. Foi a Marcha da Família com Deus pela Liberdade , que reuniu milhares de pessoas pelas ruas do centro da cidade de São Paulo.
    • O clima de crise política e as tensões sociais aumentavam a cada dia. Já se viam tropas de Minas Gerais e São Paulo saem às ruas. Para evitar uma guerra civil, Jango deixa o país refugiando-se no Uruguai. Os militares tomam o poder. Em 9 de abril, é decretado o Ato Institucional Número 1 (AI-1 ), que ditava a cassação de mandatos políticos de opositores ao regime militar e tirava a estabilidade de funcionários públicos.
  • 3. GOVERNO CASTELLO BRANCO (1964-1967)  
    • Eleito pelo Congresso Nacional, era general militar e, apesar usar a palavra democracia em seu discurso de posse, suas primeiras ações já demonstravam a posição autoritária de todo o seu governo;
    • Constituição de 1967 confirma e institucionaliza o regime militar e suas formas de atuação.
  • 4. GOVERNO COSTA E SILVA (1967-1969)
    • Eleito indiretamente pelo Congresso Nacional;
    • Período de Protestos, greves e manifestações populares. A UNE organiza a Passeata dos Cem Mil ;
    • Guerrilha urbana (jovens com ideais de esquerda planejam e executam ações como assalto a bancos).
  • 5. REPRESSÃO E CENSURA
    • O período da Ditadura Militar ficou marcado pela falta de democracia , ou seja, supressão de direitos constitucionais, censura, perseguição política e repressão aos que eram contra o regime.
    • A repressão e a censura atingiram duramente os meios de comunicação;
    • Em 1968, por força da rebelião estudantil e da inquietação política, foi criado o Ato Institucional n. 5 – AI5 ;
      • Filmes nacionais e estrangeiros, livros, programas de TV e rádio, peças de teatro e música, jornais e revistas passaram a ser violentamente censurados ;
  • 6.
    • O decreto-lei 477 (1969) complementou o amordaçamento com a proibição de qualquer manifestação política por parte de professores, alunos e funcionários de escolas e universidades;
  • 7. GOVERNO DA JUNTA MILITAR (31/8/1969-30/10/1969)
    • Em função da doença da Castello Branco, assume Grupo de Militares formado pelos Ministros da Marinha, Exército e Aeronáutica;
    • Lei de Segurança Nacional . Esta lei decretava o exílio e a pena de morte em casos de "guerra psicológica adversa, ou revolucionária, ou subversiva".
    • A Junta foi responsável por nomear o próximo presidente: Médici.
  • 8. GOVERNO MEDICI (1969-1974)
    • O período do sue governo ficou conhecido como Anos de Chumbo , por ser o mais duro e autoritário;
    • Luta armada e política de Censura;
    • O DOI-Codi (Destacamento de Operações e Informações e Centro de Operações de Defesa Interna ) atua como centro de investigação e repressão do governo militar.
  • 9.
    • Serviço de Propaganda do Estado autoritário usou o Milagre Brasileiro e a conquista da Copa para criar slogans:
      • “ Ninguém Segura esse País”;
      • “ Este é um país que vai pra frente”;
      • “ Brasil, ame-o ou deixe-o”
  • 10. Milagre Brasileiro!!!! (????)
    • Crescimento econômico do país;
    • Investimento na infra-estrutura, oferta de empregos, alta taxa de crescimento (e inflação)= tudo com empréstimos internacionais = dívida externa;
  • 11. GOVERNO GEISEL (1974-1979)
    • O abrandamento dessa situação começa com a presidência do general Ernesto Geisel (1974-79), período conhecido como distenção ;
      • Consequência da indignação e revolta da sociedade com a morte do jornalista Vladimir Herzog (1975);
      • Mito do Milagre Brasileiro “cai por terra”: endividamento, recessão econômica, inflação, desemprego,...
    • Em 1978, Geisel acaba com o AI-5, restaura o habeas-corpus e abre caminho para a volta da democracia no Brasil.
  • 12.
    • Em 1972, inicia a transmissão a cores da TV;
    • Expansão e domínio da
    • TV Globo
  • 13. João Baptista Figueiredo (1979-1985)
    • Distenção de Geisel passa para a abertura do general Figueiredo (1979-85);
    • A imprensa, aos poucos, rompe o esquema da censura, criticando, denunciando escândalos e condição sócio-política, bem como apoiando as reivindicações populares;
  • 14. ANISTIA...
    • A ato da anistia, em 1979, abriu caminho para o retorno dos exilados e com a desmoralização do regime os militares voltaram aos quartéis;
    • Crise econômica, surgimento de novos partidos e fortalecimento dos sindicatos;
    • Em 1984, há o movimento das Diretas Já (eleições diretas para Presidente), mas a emenda à Constituição não é aprovada pela Câmara dos Deputados.
  • 15. Para a próxima aula...
    • Um pacto político permitiu a eleição do presidente Tancredo Neves
      • Fase marcada pela comoção popular em função da doença e morte do presidente eleito.
      • Papel da Televisão nessa emoção...