5 hemostasia e bioquimica do sistema circulatorio
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

5 hemostasia e bioquimica do sistema circulatorio

on

  • 2,270 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,270
Views on SlideShare
2,270
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
61
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

CC Attribution-ShareAlike LicenseCC Attribution-ShareAlike License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

5 hemostasia e bioquimica do sistema circulatorio Presentation Transcript

  • 1. Hemostasia.Hemostasia.Prof. Mário – IBqM - UFRJ
  • 2. Coágulo
  • 3. Coagulação e Acidentes Vasculares.
  • 4. Acidente Vascular CerebralHemorrágico e ou Isquêmico.
  • 5. Composição do sangueElementosfiguradosColeta de sanguecom anticoagulante Sangue coletado Centrifugação Sangue após centrifugaçãoPlasma (55%)Leucócitos etrombócitos (<1%)Eritrócitos (45%)PlasmaEritrócitosTransporte de gasesTrombócitoCoagulação sanguíneaLeucócitoSistema imuneÁgua – 91 a 92 %Sólidos – 7 a 9%Componentes inorgânicos: bicarbonato, cloreto, fosfato, sulfato...Componentes orgânicos: proteínas, aminoácidos, uréia, bilirrubincreatinina, glicose, frutose, ácido cítrico, ácido lático, ácido graxcolesterol, fosfolipídeos...Volume total: 4,6 L (homem) e 3,4 L(mulher)pH = 7,4; d = 1,055-1,065; visc. = 5-6 x da
  • 6. HemostaseDefinição:Conjunto de processos fisiológicos bem regulados que visam a manutenção doestado fluido do sangue em vasos normais e que levam espontaneamente ainterrupção de um sangramento seguida da restauração da circulação normal deum vaso lesado.Etapas:1- Vasoconstricção – 2 a 5 seg.2- Fase celular – hemostase primária – 2 seg a min.PLAQUETAS: ADESÃO E AGREGRAÇÃO3- Fase plasmática – hemostase secundária – 30 seg a 10 minFATORES DE COAGULAÇÃO4- Fibrinólise e regeneração tecidual – 6 h a 60 dias
  • 7. Cascata de Coagulacao
  • 8. Fatores de Coagulação Plasmáticos.FactorMolecularWeightPlasmaConcentration(µg/mL)Required forHemostasis(% of normalconcentration)Fibrinogen 330,000 3000 30Prothrombin 72,000 100 40Factor V 300,000 10 10-15Factor VII 50,000 0.5 5-10Factor VIII 300,000 0.1 10-40Factor IX 56,000 5 10-40Factor X 56,000 10 10-15Factor XI 160,000 5 20-30Factor XIII 320,000 30 1-5Factor XII 76,000 30 0Prekallikrein 82,000 40 0HMWK 108,000 100 0
  • 9. Etapas para a formação da rede de fibrinaFormação da rede de fibrinaViaintrínsica ViaextrínsicaViacomumA rede de fibrina pode ser formada a partir de duas vias metabólicas distintas (íntrínsica e extrínsica)que apresentam um conjunto de reações em comum.
  • 10. Fatores de coagulação•Pré-calicreína•Cininogênio de alto pesomolecular• Fator XII• Fator XI• Fator IX• Fator VIII• Fator X• Fator tecidual• Fator VII• Fator X• Fator V• Pró-trombina• Fibrinogênio• Fator XIIIViaintrínsicaViaextrínsicaViacomum Lesão Rede de fibrinaA maioria dos fatores de coagulação são secretados sob a forma dezimogênios que são ativados ao longo da via. A cascata decoagulação deve-se ao fato de um fator ativar o outro gerando umefeito dominó que culmina com a formação da rede fibrina.Função FatoresSerina-protease II, VII, IX, X, XI, XII, pré-calicreínaCo-fator Ca2+, V, VIII, cininogênio de alto pesomolecular, fator tecidualTransglutaminase XIIIFibrina FibrinogênioAs vias de coagulação são compostas pelos fatores de coagulação. Em sua maioria os fatores decoagulação são proteínas (enzimas, co-fatores) secretados pelo fígado no sangue.
  • 11. Estrutura Fatores deCoagulacao.
  • 12. Papel da vitamina K na síntese dos fatores de coagulação.Resíduo GluResíduo GlaVitamina K2,3 epóxidoVitamina KhidroquinonaVitamina KEpóxidoRedutaseVitaminaKRedutaseFator GlaFator Glu CO2CO2Reação de CarboxilaçãoCo-enzima:Vitamina KVitamina K quinonaCarboxilaseO2
  • 13. Ativação de fatores de coagulação na superfíciecelularCélulamembranaFLCa2+Fator Gla- -FL-FosfolipídeoCarga negativaInteraçãoCa2+GlaAcidoγ-carboxiglutâmicoCálcioApenas quando o fator se liga à superfíciecelular é que ele pode ser ativadopor outro fator!
  • 14. Via Intrínsica.XIIIXXIXXIIaXIaIXaContato com superfície aniônicaPré-calicreínaCininogênio de alto peso molecularVIIIaXaForma ativaForma inativaCofatoresFL e Ca2+FL e Ca2+
  • 15. Via Extrínsica.XVIIXaFator tecidualVIIaTraumaForma ativaForma inativaCo-fatoresFL e Ca2+FL e Ca2+
  • 16. Via comum e formação de fibrina• A formação da fibrina ocorre ao final da via comum da cascata de coagulação.Fibrinogênio(340 KDa)FibrinaPró-trombina trombinaA síntese de fibrina ocorre a partir da proteólise dofibrinogênio pela trombina ao final da cascata decoagulação. O fator XIII apresenta atividade detransglutaminase catalisando a polimerização da fibrinaformando uma rede insolúvel na qual as plaquetas, assimcomo outras células do sangue, se ligam.Ca2+Fator X Fator XaVia intrínsica Via extrínsicaRede de fibrinaFLFator XIIIComplexo formadona superfície da plaquetaFator Va
  • 17. Cascata de CoagulaçãoXIIIXXIXProtrombinaXVIIXIIaXIaIXaXaVia intrínsicaSuperfície aniônicaCininogênioCalicreínaFibrinogênio FibrinaTrombinaRede defibrinaFator tecidualVIIaTraumaVia comumVia extrínsicaForma ativaForma inativaAtivado por trombinaCofatoresVIIIaVaXIIIaFL e Ca2+FL e Ca2+FL e Ca2+FL e Ca2+FL e Ca2+
  • 18. HemofiliaXIIIXXIXProtrombinaXIIaXIaIXaXaVia intrínsicaSuperfície aniônicaCininogênioCalicreínaFibrinogênio FibrinaTrombinaRede defibrinaVia comumVIIIaVaXIIIaFL e Ca2+FL e Ca2+FL e Ca2+A hemofilia consiste na deficiência da síntese de fatoresda coagulação. A mais comum é a deficiência do fator VIIIchamada de hemofilia do tipo A. A hemofilia do tipo B écaracterizada pela deficiência do fator IX. Ambasdeficiências são herdadas e apresentam diferentes grausde distúrbios hemorrágicos.Hemofilia BHemofilia A
  • 19. Interrupção da coagulaçãoprocesso de coagulação é rápido e auto propagável o que poderia levar a obstrução completa do vaso. Entretanto, iso ocorre, pois existem sistemas capazes de impedir a progressão da coagulação.• Sistema trombomodulina, proteína C e proteína S:trombomodulinaCélula endotelialtrombinaPlaquetaProteína CProteína CativadaProteína SfosfolipídeoCa2+igação da trombina a trombomodulina (proteína transmembrana das células endoteliais) ativa a proteína C que aomar um complexo com a proteína S na superfície das plaquetas destrói os fatores VIIIa e Va. Além disso este complmbém estimula as células endoteliais a produzirem prostaciclina que é um inibidor da agregação plaquetária.Complexo com atividadede destruição dosfatores VIIIa e Va
  • 20. Interrupção da coagulação• Antitrombina IIIA antitrombina III é uma proteína que ocorre no sangue capaz de inativar irreversivelmente umamolécula de trombina. Uma vez inativada a trombina não pode converter fibrinogênio em fibrina econsequentemente não há formação do coágulo. A antitrombina III também inativa os fatores IXae Xa.Antitrombina III Arg TrombinaSerAntitrombina III Arg TrombinaSer+Complexo inativo!
  • 21. Dissolução do Coágulo (Fibrinólise).Uma vez reparado o vaso não mais necessita do coágulo para impedir que o sangue extravase.Assim, o coágulo é dissolvido por degradação da fibrina pela enzima plasmina. A plasmina ésecretada pelos tecidos sob a forma inativa plasminogênio. As células endoteliais secretam aproteína ativador do plasminogênio tecidual (t-PA) que ativa o plasminogênio em plasmina. Oresultado final é a degradação do coágulo de fibrina.Células endoteliaisAtivador do plasminogênio tecidual (t-PA)Plasminogênio PlasminaDegradação da fibrinaSecreção
  • 22. Estrutura dos FatoresFibrinolíticos.
  • 23. Controle da Fibrinólise.
  • 24. AnticoagulantesO anticoagulantes são moléculas que diminuem o processo de coagulação sanguínea.Alguns exemplos são: quelantes de cálcio (EDTA), inibidores da síntese de tromboxano plaquetário(ácido acetil salicílico), análogos da vitamina K (warfarina e dicumarol) e ativadores da antitrombina III(heparina).ácido etilenodiaminoacético(EDTA)M = Ca2+EDTA complexado com um metal (ex: cálcio)Ca2+• Quelante de cálcio - EDTADTA forma um complexo com o átomo de cálcio impedindo que este seja usado em reações da cascata de coagulaç
  • 25. • Inibidores da síntese de tromboxano plaquetário (ácido acetilsalicílico)Ativação plaquetáriaCiclooxigenase (COX-1)Ácido araquidônicoTromboxano A2Ácido acetilsalicílicoO tromboxano A2 é um ativador plaquetário que possuium papel importante na formação do coágulo. Ele éformadoa partir do ácido araquidônico, um ácido graxo demembrana. O ácido acetilsalicílico atua como uminibidor da ativação plaquetária ao se ligarirreversivelmente a enzima ciclooxigenase-1 (COX-1)das plaquetas, impedindo assim a formação detromboxano A2.
  • 26. • Análogos estruturais da vitamina K – Warfarina e dicumarolA warfarina e o dicumarol são dois análogos estruturais da vitamina K e competem com esta vitamina pelaligação à Vitamina K epóxido redutase. Consequentemente os resíduos Glu não são convertidos em Glaimpedindo que vários fatores de coagulação se liguem a superfície celular e sejam ativados.warfarinaDicumarolResíduo GluVitamina KResíduo GlaVitamina K2,3 epóxidoVitamina KhidroquinonaVitamina K quinonaVitamina K epóxidoredutaseVitaminaKredutaseGlu – ácido glutâmicoGla – ácido γ-carboxiglutâmicoCO2CarboxilaseO2
  • 27. AnticoagulantesAntitrombina IIIA heparina é um glicosaminoglicano encontrado em grânulos secretórios de mastócitos e no tecidoconjuntivo frouxo. Ela exerce um papel anticoagulante ao se ligar a antitrombina III aumentando a velocidadecom que esta se complexa com a trombina. Uma vez complexada com a antitrombina III a trombina perdesua função na formação do coágulo.Heparina+ Antitrombina IIIHeparinaHeparina+ TrombinaTrombinaAntitrombina IIIHeparinaComplexo inativo!• Ativadores da antitrombina III - Heparina
  • 28. Reações de “Feedback”
  • 29. Medindo o Processo deCoagulação.
  • 30. Agregação Plaquetária.
  • 31. Agregação Plaquetária
  • 32. Tratamento Sindrome CoronariaAguda.